Barra do Choça: Três pessoas são detidas por exercício irregular da advocacia em ação da OAB

/ Polícia

Polícia conduziu pessoas à Delegacia. Foto: Blog do Rodrigo Ferraz
Polícia conduziu pessoas. Foto: Blog do Rodrigo Ferraz

Por anúncio irregular em carro de som e exercício ilegal da advocacia, três pessoas foram conduzidas para a Delegacia da Polícia Civil, em Barra do Choça, no sudoeste baiano. A partir de denúncias de advogados da cidade, a Comissão de Prerrogativas da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Bahia (OAB-BA) e a subseção da entidade em Vitória da Conquista, deflagraram uma operação para coibir a prática.  O anúncio em carros de som é vedado pelo Código de Ética da Advocacia. O carro anunciava para população uma reunião e atendimento por advogados. A vice-presidente da Comissão de Fiscalização Profissional, Naiara Marques Braga, destacou que ao chegarem no local onde ocorreria a reunião, ficou constatado que não se tratavam de advogados. Na delegacia, as pessoas se identificaram como pertencentes a um escritório da cidade de Jequié, havendo entre eles uma estagiária de direito. A Polícia Civil acompanhou toda a operação.

Suspeito de duplo homicídio em Lafaiete Coutinho é apresentado pela PM em Jequié

/ Polícia

Jussiê Messias é apresentado na 9ª Coorpin. Fotos do WhatsApp
Jussiê Messias é apresentado na 9ª Coorpin. Fotos do WhatsApp

A Polícia Militar de Lafaiete Coutinho apresentou, na noite desta quinta-feira (19), na sede da 9ª Coorpin em Jequié o indivíduo identificado como Jussiê Messias dos Santos, 34 anos, suspeito de ter praticado o duplo homicídio que vitimou uma idosa e um homem, Maria Francisca de Jesus, 89 anos, e Manoel Jorge dos Santos, 49 anos, que sofria de problemas mentais, ambas as vítimas, tia e primo de Jussiê. O suspeito, de acordo com a PM, no ato da prisão em flagrante chegou a confessar ser o autor do bárbaro crime, mas deverá prestar depoimento a Polícia Civil, na manhã desta sexta. Ainda de acordo com a polícia, Jussiê estava aparentemente ingerindo álcool e faz uso de entorpecente. Ele teria assassinado as vítimas a pauladas, depois de invadir a casa de propriedade da sua tia, localizada na Rua 20 de Fevereiro, entrada da cidade de Lafaiete. O mesmo foi transferido para evitar linchamento. A população ficou revoltada com o caso.

Capital baiana: Enterrado corpo de policial militar morto durante assalto a farmácia na Pituba

/ Polícia

Corpo do PM foi enterrado sob comoção. Foto: Vagner Souza
Corpo do PM foi enterrado sob comoção. Foto: Vagner Souza

Foi enterrado na tarde desta quarta-feira (18), no cemitério Bosque da Paz na Estrada Velha do Aeroporto, em Salvador, o corpo do policial militar morto na noite desta terça-feira (17) na Pituba. Segundo informações da Polícia Militar, o crime aconteceu durante um assalto à Farmácia Drogasil na Avenida Manoel Dias. Cinco homens participaram do assalto e o sargento da PM Aldo Carvalho Santos, 46 anos, foi baleado na saída da farmácia, já no estacionamento. O PM era lotado na 13ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Pituba). Ele foi socorrido por colegas de corporação ao Hospital da Bahia, também na Pituba, chegou a ser reanimado mas acabou morrendo. Em nota de pesar, a corporação detalhou o perfil do servidor. ”O sargento Aldo era figura querida entre os colegas da Corporação, a qual servia há mais de 25 anos, e já se preparava para ingressar na inatividade. Deixa esposa, um filho e um neto”, detalhou a PM.

PM é baleado dentro de carro em Lauro de Freitas; veículo levou mais de 15 tiros

/ Polícia

Carro do policial foi perfurado à bala. Foto: Reprodução
Carro do policial foi perfurado à bala. Foto: Reprodução

O soldado da Polícia Militar, Gilvan Almeida, foi baleado durante um atentado no final da manhã desta quarta-feira (18) no bairro de Itinga, em Lauro de Freitas. Segundo informações da polícia, o crime aconteceu na avenida Fortaleza, a principal do bairro. O policial estava dentro de um carro – atingido por pelo menos 15 disparos – quando foi atacado. Ele foi socorrido e encaminhado para o Hospital Aeroporto, em Lauro de Freitas. Segundo a polícia, Gilvan está consciente e fora de risco de morte. O policial está acompanhado pelo comandante da 81ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Itinga), major Sérgio Dias, e pela responsável pela Base Comunitária de Itinga, tenente Naila Reis, dentre outros colegas da corporação. Em nota, a Secretaria de Segurança Pública, a Polícia Civil já está apurando as circunstâncias do crime. “Ele está fazendo alguns exames e ainda não tivemos a oportunidade de conversarmos sobre o atentado, motivação e autoria”, afirmou a tenente Naila. O caso está sendo investigado pela 27ª Delegacia Territorial (Itinga). Informações do Correio

Salvador: Ataques a ônibus foram resposta de criminosos a ações antitráfico, diz SSP

/ Polícia

Os ataques continuaram pela manhã. Foto: Betto Jr/Correio
Os ataques continuaram pela manhã. Foto: Betto Jr/Correio

Os ataques contra cinco ônibus ocorridos em um intervalo de 13h em Salvador e Simões Filho, na região metropolitana da capital baiana, foram uma represália de criminosos contra ações da polícia para combater o tráfico de drogas nas duas cidades, segundo informou neste sábado (14) a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), conforme publicou o G1. Tanto na capital baiana como na região metropolitana, segundo a polícia, mortes de suspeitos em confronto com policiais miliatares teriam motivado os ataques. Em Simões Filho, um homem suspeito de comandar o tráfico de drogas no bairro Pitanguinhas foi morto na noite de sexta-feira (13). A polícia disse ter sido recebida no local a tiros por 15 homens armados, por volta das 19h. No confronto, o traficante, conhecido como ”Bruxo”, foi atingido e não resistiu. De acordo com a polícia, o suspeito tinha 17 anos. Logo após a morte dele, os coletivos (dois ôninus e um micro-ônibus) foram atacados. Motoristas que fazem o transporte complementar da cidade informaram que foi o quarto micro-ônibus incendiado no município nos últimos seis meses. Com medo de mais ataques, alguns motoristas que realizam esse tipo de transporte deixaram de circular pela manhã. Os coletivos que fazem as linhas da região metropolitana, no entanto, não pararam de rodar. Em nota, a SSP informou que, apesar das retaliações, o combate ao tráfico de drogas continuará sendo feito ”de maneira incessante”. O órgão divulgou, ainda, que as investigações sobre os ataques aos coletivos estão sendo realizadas pelas unidades policiais da capital baiana e Simões Filho, com o apoio do Grupo Especial Repressão a Roubos em Coletivos (Gerrc) e da Superintendência de Inteligência da SSP.

Mais de 20 presos quebram cadeados e fogem da Delegacia de Polícia de Santo Antônio de Jesus

/ Polícia

quebrou o cadeado da cela e fugiu da carceragem
Presos quebraram cela e fugiram. Foto: Foto: Reprodução

Vinte e um presos fugiram da carceragem da 4ª Coordenadoria de Polícia Civil do Interior (Coorpin) de Santo Antônio de Jesus, no Recôncavo baiano, na noite de sexta-feira (13). A informação foi divulgada na manhã deste sábado (14) pela assessoria de comunicação da Polícia Civil. Até às 10h40, apenas seis fugitivos haviam sido recapturados. Segundo a polícia, a fuga ocorreu por volta das 23h30, quando um grupo de detentos conseguiu quebrar uma barra de ferro de uma das celas. Em seguida, de acordo com a polícia, os dententos utilizaram a mesma barra para quebrar os cadeados de outras celas e liberar outros detentos. Após isso, a Polícia Militar informou que o grupo utilizou cordas feitas com lençóis para pular o muro da carceragem. Na ação, não houve feridos. Segundo a Polícia Civil, as buscas pelos fugitivos começaram logo em seguida e três dos detentos foram recapturados ainda na noite de sexta. Outro preso foi localizado durante a madrugada deste sábado e outros dois pela manhã. A polícia não divulgou os nomes dos detentos que fugiram, mas disse que a maioria responde por tráfico de drogas. Ainda segundo a polícia, os detentos são de média e alta periculosidade. A assessoria da Polícia Civil informou que a maioria dos fugitivos já estava sentenciada e estava aguardando vaga em presídio. Outros que conseguiram escapar aguardavam audiências de custódia. Equipes da Polícia Civil e da Polícia Militar da cidade realizam buscas para tentar localizar os demais fugitivos. Ainda segundo a polícia, a segurança na delegacia foi reforçada. As informações são do G1

Santa Inês: Suspeito com arma em punho confronta com policiais militares, é baleado e morre

/ Polícia

Suspeito que tombou portava revólver. Foto: Divulgação/PM
Suspeito que tombou portava revólver. Foto: Divulgação/PM

Durante Operação Redução CVLI, a Polícia Militar em Santa Inês, cidade que vai sediar a partir deste sábado a mais longa festa de largo do Vale do Jiquiriçá, a tradicional Festa da Padroeira, que prossegue até o dia 21 de janeiro, foi informada por volta da 00h20 deste sábado (14) sobre a presença de um indivíduo com arma em punho no bairro Bela Vista. A guarnição da PM através da 3ª Cia Jaguar foi ao local e avistou o indivíduo armado, que segundo nota da polícia divulgada à imprensa empreendeu fuga com a arma de fogo, saindo nos fundos de sua própria residência, tendo disparado contra a guarnição, havendo revide, conforme a PM com base nos artigos: 25 e 329 do Código Penal, sendo o suspeito baleado e socorrido ao Hospital Municipal Maria Leandra, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu. Ainda de acordo com a nota da PM, o suspeito foi identificado como Kleber Barbosa Caldas, 36 anos, e possuía passagens pela polícia por tráfico de entorpecente e porte ilegal de arma. Com ele, foi encontrado um revólver calibre 32, com uma munição deflagrada e três picotadas. A arma apreendida foi apresentada na seda da 9ª Coorpin, em Jequié, ao delegado Cristiano Mangueira.

Geddel e Eduardo Cunha facilitavam empréstimos em troca de propina, afirma Polícia Federal

/ Polícia

Geddel virou alvo da Polícia Federal. Foto: Reprodução
Geddel virou alvo da Polícia Federal. Foto: Reprodução

O relatório da Polícia Federal referente à investigação que resultou em mandato de busca e apreensão em um imóvel de Geddel Vieira Lima aponta que o ex-ministro atuava em ”prévio e harmônico ajuste” com o ex-presidente da Câmara Municipal e deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para facilitar a liberação de empréstimos da Caixa Econômica Federal a empresas, com recebimento de propinas em contrapartida. No despacho que autorizou a operação Cui Bono, realizada na manhã desta sexta-feira (13), o juiz Vallisney de Souza Oliveira cita o relatório e a atuação dos investigados. A Cui Bono investiga um esquema de fraudes na liberação de créditos junto à Caixa entre 2011 e 2013, período no qual Geddel era vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa. A apuração demonstrou também que os dois peemedebistas forneciam informações privilegiadas, além da liberação de créditos. ”Consta dos autos que, valendo-se do cargo de Vice-Presidente de Pessoa Jurídica da Caixa Econômica Federal, [Geddel Vieira Lima] agia internamente, em prévio e harmônico ajuste com Eduardo Cunha e outros, para beneficiar empresas com liberações de créditos dentro de sua área de alçada e fornecia informações privilegiadas […] para que, com isso, pudessem obter vantagens indevidas junto às empresas beneficiárias dos créditos liberados pela instituição financeira”, diz a decisão judicial. De acordo com o juiz, o “grupo criminoso”, além de Geddel e Cunha, era composto pelo ex-vice-presidente da Caixa, Fábio Ferreira Cleto, que é delator da Lava Jato, e pelo doleiro Lúcio Funaro, que está preso e é réu na Lava Jato. O relatório cita empresas beneficiárias de empréstimos da Caixa, e que teriam pagado propina ao grupo: BR Vias, Oeste Sul Empreendimentos Imobiliários, Marfrig, J&F Investimentos, Grupo Bertin e JBS. A operação tem base em informações encontradas em um celular que estava em desuso apreendido pela polícia em dezembro de 2015 na residência oficial do presidente da Câmara, cargo ainda ocupado por Cunha à época. Segundo a PF, o celular apreendido continha ”intensa troca de mensagens eletrônicas entre o presidente da Câmara à época e o vice-presidente da Caixa Econômica Federal de Pessoa Jurídica entre 2011 e 2013”. Além dos mandados de busca e apreensão, o magistrado autorizou a quebra do sigilo dos dados telefônicos, telemáticos, postais, bancários e fiscais nas mídias e documentos apreendidos na operação. *Bahia Notícias

Geddel Vieira Lima é alvo de operação da PF que investiga fraude na Caixa Econômica Federal

/ Polícia

Geddel é alvo da Operação Cui Bono. Foto: Beto Barata
Geddel é alvo da Operação Cui Bono. Foto: Beto Barata

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta sexta-feira (13), a Operação Cui Bono para investigar um esquema de fraudes na liberação de créditos junto à Caixa Econômica entre os anos de 2011 e 2013. O ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) é alvo da ação. Policiais federais cumpriram buscas em um imóvel do peemedebista no edifício Pedra do Valle, na rua Plínio Moscoso, no Jardim Apipema, em Salvador. Foi cumprido outro mandado na casa de Geddel em Interlagos. O ex-ministro foi vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa no período investigado. Também são cumpridos mandados em outros endereços na Bahia, em São Paulo, no Paraná e no Distrito Federal. A ação foi deflagrada a partir de informações encontradas em um celular em desuso que foi achado na residência oficial do presidente da Câmara, quando o imóvel era ocupado pelo deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB). A apreensão aconteceu durante a Operação Cantilinárias, deflagrada em dezembro de 2015. A PF informou que ”extraiu uma intensa troca de mensagens eletrônicas entre o presidente da Câmara à época e o vice-presidente da Caixa Econômica Federal de Pessoa Jurídica entre 2011 e 2013”. As mensagens indicavam uma possível obtenção de vantagens indevidas pelos investigados a partir da liberação de crédito para grandes empresas. A partir destes indícios, a PF iniciou a investigação. O processo tramitava no Supremo Tribunal Federal (STF), mas foi transferido para a Justiça Federal do DF, já que os investigados – Cunha e Geddel – perderam o foro privilegiado. O esquema teve a participação de funcionários da Caixa, empresários, dirigentes do setor frigorífico, de concessionárias de administração de rodovias, de empreendimentos imobiliários e do mercado financeiro. São investigados os crimes de corrupção, quadrilha e lavagem de dinheiro. A operação foi batizada de Cui Bono em referência à expressão latina que traduzida significa ”a quem beneficia”. A frase, atribuída ao cônsul Romano Lúcio Cássio Ravila, é usada por investigadores com o sentido de sugerir que um possível beneficiado por um crime pode ajudar a revelar o responsável por um delito maior. A Tarde

Deputado Euclides Fernandes vai homenagear o cantor Caetano Veloso com Comenda 2 de Julho

/ Polícia

Euclides apresenta Comenda 2 de Julho. Foto: Blog Marcos Frahm
Euclides apresenta Comenda 2 de Julho. Foto: Blog Marcos Frahm

O cantor e compositor baiano Caetano Veloso será homenageado na Assembleia Legislativa da Bahia com a Comenda 2 de Julho, mais alta homenagem do Legislativo baiano. A proposta é do deputado Euclides Fernandes (PDT), que justificou a proposição ”em reconhecimento aos 50 anos de atividades artísticas em que difundiu e levou o nome da Bahia aos mais recônditos lugares do mundo”. No documento, o parlamentar destacou também que uma proposta idêntica foi apresentada equivocadamente em agosto de 2015 na Casa, propondo a concessão da Comenda para os cantores e compositores baianos Caetano Veloso e Gilberto Gil, em comemoração aos 50 anos de carreira dos dois. Por decisão da Comissão de Constituição e Justiça, a concessão deve ser individual, o que resultou na aprovação em primeiro lugar em favor de Gilberto Gil. ”Dessa forma, estamos apresentando um novo projeto de resolução sugerindo a concessão da Comenda 2 Julho para o cantor e compositor Caetano Veloso com o objetivo de sanar a falha e, se aprovada, que seja entregue em uma única solenidade aos dois grandes artistas baianos”, disse o deputado Euclides. Caetano nasceu na cidade de Santo Amaro, em 7 de agosto de 1942, sendo registrado com o nome de Caetano Emanuel Viana Teles Veloso. É músico, arranjador compositor e escritor. Consagrado como artista, o cantor fez recentemente uma temporada no Brasil, Europa, África, e Israel.

Presos de Eunápolis poderão ter prisão domiciliar decretada por superlotação de 706%

/ Polícia

A Defensoria Pública do Estado da Bahia (DPE-BA) requereu que a Justiça conceda prisão domiciliar aos presos que estão em situação irregular na unidade prisional de Eunápolis. As duas repartições do Conjunto Penal de Eunápolis (CPE), denominadas como Seguro A e Seguro B, possuem quatro celas cada que deveriam comportar no máximo dois internos por unidade, ou seja, 16 pessoas. No entanto, o defensor público Fábio Gonçalves Fonseca, em visita à unidade detectou que o local abriga mais de 113 internos, mais de 706% da capacidade do local. O defensor recomendou a interdição do local e a realização de obras de infraestrutura e ampliação, com a transferência de presos do regime semiaberto para a prisão domiciliar ou remanejados para outras unidades. O defensor contou que os presos estão ”empilhados e obrigados a fazer revezamento para dormir, em ambiente insalubre e degradante”, além de ter encontrado presos do regime fechado custodiados juntamente com semiaberto, o que vai contra a Súmula Vinculante 56 do Supremo Tribunal Federal (STF). ”Essa tragédia é evidente e, inexplicavelmente, invisível, ressurgindo apenas nas hipóteses de massacres, como o ocorrido no Complexo Penitenciário Anísio Jobim, que ganhou as manchetes do mundo com a morte de 56 presos no início deste ano em Manaus, causando ainda mais espécie quando se trata de unidade administrada por empresa privada, sendo papel da Defensoria coibir e prevenir que tais mazelas perpetuem”, afirmou o defensor público. O defensor ainda requereu que a entrada de novos detentos seja proibida. Com informações do Bahia Notícias

Capital baiana: Governador inaugura novo Distrito Integrado de Segurança Pública em Cajazeiras

/ Polícia

Governador inaugura Disep em Cajazeiras. Foto: Manu Dias
Governador inaugura Disep em Cajazeiras. Foto: Manu Dias

O novo Distrito Integrado de Segurança Pública (Disep) foi inaugurado pelo governador Rui Costa nesta terça-feira (10), no bairro de Cajazeiras, um dos mais populosos de Salvador, beneficiando mais de 800 mil baianos. Na ocasião, o governador também entregou 39 viaturas à Polícia Civil, para a capital e região metropolitana, beneficiando os municípios de Candeias, Camaçari, Itaparica, Lauro de Freitas, Madre de Deus, Simões Filho e Mata de São João. ”Esta é mais uma etapa concluída. Com o novo Distrito Integrado de Segurança Pública e a entrega das viaturas nós estamos ampliando a presença das polícias Civil e Militar na região. A antiga delegacia não oferecia as condições necessárias para a segurança da população, e os profissionais que atuam nesta região agora têm instalações adequadas para o trabalho e para receber a população com mais dignidade”, afirma Rui. Segundo o secretário da Segurança Pública, Maurício Barbosa, a antiga estrutura da Polícia Civil era insuficiente para atender à região de Cajazeiras. ”Com investimento de R$ 2,2 milhões, esta unidade é à altura das necessidades de uma comunidade do porte de Cajazeiras. Estamos entregando o décimo quarto Disep e para a Polícia Civil isso é uma vitória muito grande. Também estamos entregando novas viaturas, são quase R$ 25 milhões investidos nos veículos, e convocamos ainda quase 700 policiais civis. São grandes entregas. Nós temos o interesse de melhorar a estrutura da Polícia Civil”.

Mãe é detida após tentar vender filha de 3 meses por R$ 400 em bar, em Luís Eduardo Magalhães

/ Polícia

Polícia colaborou na investigação do caso Foto: TV Oeste
Polícia colaborou na investigação do caso Foto: TV Oeste

Uma mulher foi detida pela polícia após denúncias de que ela estaria tentando vender a filha, de três meses, por R$ 400, em Luís Eduardo Magalhães, cidade na região Oeste da Bahia. Segundo informações do Conselho Tutelar, a mãe foi encaminhada para a delegacia na sexta-feira (6), e liberada no mesmo dia, após assinar um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). Durante a última semana o caso foi acompanhado pelo Conselho Tutelar, que recebeu as denúncias e contou com ajuda da polícia para confirmar o crime. Na sexta-feira, o bebê foi encontrado junto com o irmão, de dois anos, no fundo de um bar, onde a mãe tentava efetuar a venda. No momento que a polícia chegou à mulher estava bebendo com outras pessoas, que também serão ouvidas. As crianças foram levadas pelo Conselho Tutelar e entregues para a avó materna, que agora é a responsável pela guarda delas. A mãe é esperada de volta na delegacia nesta segunda-feira (9) para prestar depoimento sobre o caso. A mulher foi impedida de ter acesso às crianças até que o caso seja concluído. Ainda de acordo com o Conselho Tutelar, o pai das crianças também vive no município, mas não mantinha contato com os filhos, e até a manhã desta segunda-feira, não havia sido localizado. O próximo passo do conselho é encaminhar o caso para o Ministério Público e para a Vara da Criança, que deve ser feito também nesta segunda. G1

Homem que ateou fogo em casa e matou família, vai responde por 5 homicídios, em Feira de Santana

/ Polícia

Gilson de Jesus é apresentado. Foto: Paulo M. Azevedo
Acusado Gilson de Jesus é apresentado. Foto: Paulo M. Azevedo

O comerciante Gilson de Jesus Moura, 49 anos, acusado de atear fogo na casa onde morava com a família, causando a morte de três filhos, da enteada que estava grávida, e do filho dela de 1 ano, em Feira de Santana, vai responder por cinco homicídios qualificados, duas tentativas de homicídios e um crime de aborto. Durante a apresentação dele nesta sexta-feira (6), na sede da Polícia Civil, em Salvador, os investigadores revelaram que Gilson já tinha esfaqueado a mulher.  A mulher dele, mãe das crianças, e outra filha de 4 anos que conseguiram sair do imóvel, no bairro Mangabeira, em Feira, com ajuda de vizinhos, continuam internadas no Hospital Geral do Estado (HGE) com queimaduras graves. Gilson estava foragido e foi preso na manhã desta sexta, no Largo do Marajó, em Feira, quando se preparava para fugir. Após vender seu carro que foi localizado, no bairro Santo Antônio dos Prazeres. A investigação conduzida pela 1ª Delegacia de Homicídios (DH) de Feira apurou que ele retornou à cidade para poder receber o pagamento da venda do carro. O delegado João Rodrigo Uzzum, coordenador da 1ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Feira), informou que Gilson premeditou o crime depois de uma discussão com a mulher, Ana Cristina de Jesus, 37, durante uma festa no fim do ano. Dezenas de familiares e vizinhos do conjunto habitacional, onde o casal morava e mantinha um bar, foram ouvidos ao longo da investigação e informaram que a relação dos dois era marcada por brigas violentas.

Histórico de Violência

De acordo com a polícia, há dez anos, Gilson e Cristina chegaram a se separar depois que ele a esfaqueou nas costas, durante uma discussão por ciúmes. Depois da briga do Réveillon, o comerciante comprou cinco litros de gasolina e escondeu no imóvel. Na madrugada de quarta-feira, 4, ele jogou gasolina nos filhos e na mulher e trancou a casa, fugindo para a cidade de Capim Grosso. Em seguida, ele disse ter ido para Jacobina e Irecê, retornado a Feira, nesta madrugada para pegar o dinheiro da venda do carro.

Identificação dos corpos

Os corpos dos três filhos de Gilson, da enteada e dos filhos dela, mortos no incêndio, ainda aguardam identificação do Departamento de Polícia Técnica (DPT/Feira). Segundo o perito Celso Danilo, os familiares entregaram fotos e documentos que podem auxiliar na identificação das vítimas. “Caso não seja possível identificá-los por meio da arcada dentária, faremos exames de DNA”, explicou Celso, acrescentando que os exames nos corpos revelaram que as mortes foram causadas por ação do fogo e não apresentavam nenhum outro tipo de lesão. A delegada Larissa Lage, da DH/Feira, informou que a polícia solicitou o mandado de prisão de Gilson à Justiça, o qual foi prontamente expedido, assim como o acompanhamento da conta bancária e das ligações telefônicas do acusado, para auxiliar na sua localização. O comerciante deverá ser recambiado para sistema prisional ainda nesta sexta. Informações do A Tarde