Policiais da Cipe Central interceptam carro com drogas e prendem suspeitos no KM 100, em Brejões

/ Polícia

Polícia apresenta material apreendido em ação. Foto: Cipe Central

Uma operação da Companhia Independente de Policiamento Especializado resultou na prisão de dois homens suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas, na localidade de KM 100, as margens da BR-116, na divisa entre os municípios de Brejões e Nova Itarana. Segundo informações da Cipe, a guarnição recebeu denúncia anônima de que um veículo Chevrolet/Celta de cor azul transportava drogas de Milagres para o povoado. ”Baseada nas informações iniciais a guarnição ao efetuar o patrulhamento tático móvel sentido a cidade de Milagres, se deparou com o veículo informado que tentou realizar uma manobra evasiva ao perceber o intento da abordagem veicular. Numa ação intempestiva, houve parada brusca seguida de tentativa infrutífera de dispersão de material ilícito por parte dos seus ocupantes. Ao realizar a abordagem veicular e a busca minuciosa foi encontrado farto material ilícito, entre drogas diversas e balança digital de precisão, configurando assim a prática comercial de tráfico de drogas. Em continuidade a diligência, a guarnição deslocou até a residência de um dos ocupantes (identificado como Jon Leno), localizada na Rua F do Loteamento Antônio Coelho, no Km 100 – município de Brejões, onde o mesmo informou que havia mais droga, sendo constatada a positividade da informação com outro volume de drogas na referida localidade. No Veículo encontravam – se quatro ocupantes: o condutor Jon Leno, os passageiros Hélio, Eliana e Aloisa sendo que as duas últimas, foram liberadas na delegacia pela autoridade local, em face dos demais participantes terem assumido integralmente a prática criminosa”, diz a nota da polícia. A Cipe informou ainda que apreendeu aproximadamente 3,260kg de uma substância análoga a maconha; 300 g de uma substância análoga a cocaína; 230 g de uma substância análoga a crack; balança de precisão SCALLI; um celular Samsung e um LG; uma quantia em espécie no valor de R$ 237,00, além do automóvel.

Após tragédia em Suzano, investigadores tentam descobrir motivação e detalhes do crime

/ Polícia

A Polícia Civil investiga o caso. Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Dois dias depois do crime que chocou o país, os investigadores buscam descobrir o que motivou e os detalhes do planejamento do tiroteio em Suzano, na Grande São Paulo, que matou dez pessoas, inclusive os dois atiradores, e deixou 11 feridos. Testemunhas devem prestar depoimentos, enquanto são feitas análises dos computadores, cadernos e objetos que pertenciam aos dois jovens que provocaram a tragédia. O Instituto de Criminalística faz exame toxicológico do material orgânico dos dois atiradores. No Instituto Médico Legal (IML), os médicos legistas concluíram que Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, matou Luiz Henrique de Castro, de 25 anos, com um tiro na testa. Depois, ele se matou com um tiro na cabeça. Equipes policiais fizeram diligências nas casas dos atiradores e em uma lan house frequentada por eles. Foram apreendidos computadores, tablets e anotações. Segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, 16 testemunhas foram ouvidas. De acordo com os investigadores, eles poderão prestar novo depoimento. As armas utilizadas pelos atiradores – um revólver calibre 38, uma besta (arma medieval semelhante ao arco e flecha) e uma machadinha – foram apreendidas e encaminhadas para a perícia. O revólver estava com o número de série apagado.

Terceiro jovem

A Polícia Civil investiga a participação de um adolescente, de 17 anos, no planejamento do atentado na Escola Estadual Professor Raul Brasil. O suspeito foi colega de classe de Guilherme Monteiro e teria ajudado a dupla de atiradores. Segundo a polícia, ele estava na cidade de Suzano no momento do ataque, mas não foi até a escola. O adolescente foi ouvido pela Polícia Civil, que pediu à Vara da Infância e da Juventude a sua apreensão e espera a autorização. Há um vídeo em que uma terceira pessoa aparece junto com os dois assassinos dias após eles terem alugado o carro usado no atentado. O aluguel do carro foi pago com cartão de crédito. Da Agência Brasil

Suspeito de enganar idosos em agências bancárias é preso em Santo Antônio de Jesus

/ Polícia

Suspeito fingia oferecer ajuda. Foto: Divulgação / Polícia Civil

Flagrado aplicando golpes em uma agência bancária, na região central de Santo Antônio de Jesus, na manhã desta quinta-feira (14), um homem de 49 anos foi preso por investigadores da Delegacia Territorial (DT), da cidade. O delegado Edílson Magalhães, da 4ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/SAJ), informou que o suspeito preferia vítimas idosas e fingindo oferecer ajuda para utilizar o caixa eletrônico, transferia dinheiro para a própria conta. ”Ele também chegou a trocar os cartões de algumas vítimas por cartões falsos”, explicou. A polícia apurou que o homem vinha aplicando golpes em outras cidades vizinhas. Conduzido à DT/SAJ, Carlos Augusto foi autuado em flagrante pelo crime de furto mediante fraude e será encaminhado para audiência de custódia.

Polícia acredita que ”atentado” em escola de Suzano foi cuidadosamente planejado

/ Polícia

A tragédia que chocou o país hoje (13) e transformou a Escola Estadual Professor Raul Brasil, em Suzano, a 57 quilômetros de São Paulo, em um cenário de guerra é um quebra-cabeça em fase de montagem. O tiroteio promovido por dois jovens provocou dez mortes e deixou 11 feridos. A Polícia Civil busca compreender o crime e já sabe que houve um plano meticulosamente organizado. O secretário de Segurança Pública de São Paulo, João Camilo Pires de Campos, disse que policiais coletam depoimentos e provas. Segundo ele, é possível confirmar alguns detalhes sobre o que ocorreu antes e durante do massacre no colégio. No começo da manhã, Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, de 25 anos, foram à locadora de Jorge Antonio Moraes, de 51 anos. Lá, eles atiraram contra Jorge, que era tio de Guilherme, e deixaram o local em um carro Chevrolet Onix branco roubado e seguiram para o colégio. Como ex-aluno da escola estadual, Guilherme pediu para entrar no colégio, por volta das 9h40, e foi autorizado. Era o horário de intervalo das aulas, muitos estudantes lanchavam e vários estavam fora das classes. Não se sabe em que momento Guilherme colocou a máscara para não ser reconhecido, mas a primeira pessoa atingida foi a coordenadora Marilena Ferreira Vieira Umezo, 59 anos, depois Eliana Regina de Oliveira Xavier, 38 anos, funcionária do colégio. Os dois atiradores estavam juntos logo na entrada. Com base nos primeiros depoimentos, a polícia acredita que os dois atiradores partiram para o ataque juntos. Quando eles se deparam no Centro de Línguas com a porta fechada e perceberam que estavam encurralados pelos policiais da força tática teriam se desesperado. A polícia foi acionada por causa do assalto à locadora de veículos e chegou à escola em oito minutos. Ao serem surpreendidos pelos policiais, os dois jovens estavam preparados para entrar em uma sala lotada de alunos. Neste momento, segundo o secretário, um jovem atirou no outro e depois suicidou-se.

Mortos

1. Caio Oliveira, 15 anos, estudante.
2. Claiton Antonio Ribeiro, 17 anos, estudante.
3. Douglas Murilo Celestino, 16 anos, estudante
4. Kaio Lucas da Costa Limeira, 15 anos, estudante.
5. Samuel Melquiades Silva Oliveira, 16 anos, estudante.
6. Eliana Regina de Oliveira Xavier, 38 anos, funcionária da escola.
7. Marilena Ferreira Vieira Umezo, 59 anos, coordenadora pedagógica.
8. Guilherme Taucci Monteiro – 17 anos
9. Luiz Henrique de Castro – 25 anos
10. Jorge Antonio de Moraes, 51 anos, dono da locadora e tio de um dos atiradores

Feridos

1. Adna Isabella Bezerra de Paula, 16 anos
2. Anderson Carrilho de Brito, 15 anos
3. Beatriz Gonçalves Fernandes, 15 anos
4. Guilherme Ramos do Amaral, 14 anos
5. Jenifer da Silva Cavalcante
6. José Vitor Ramos Lemos
7. Leonardo Martinez Santos
8. Leonardo Vinícius Santa Rosa, 20 anos
9. Letícia de Melo Nunes
10. Murillo Gomes Louro Benites, 15 anos
11. Samuel Silva Félix

Filha de suspeito em caso Marielle Franco teria namorado filho de Bolsonaro, afirma delegado

/ Polícia

Filha de suspeito namorou filho de Jair. Foto: Alan Santos

A filha de Ronnie Lessa, um dos homens presos nesta terça-feira (12) como suspeitos do assassinato da vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco, foi namorada de um dos filhos do presidente da República Jair Bolsonaro. A informação foi confirmada pelo delegado Giniton Lages, responsável pela investigação do crime. ”Isso tem [namoro entre os dois], mas isso, para nós, hoje, não importou na motivação delitiva. Isso vai ser enfrentado num momento oportuno. Não é importante para esse momento”, explicou o delegado, sme dar mais detalhes. O policial militar reformado Ronnie Lessa, acusado de disparar contra as vítimas, mora no mesmo condomínio que o presidente Jair Bolsonaro e o filho Carlos Bolsonaro, na Barra da Tijuca.

Caminhoneiro vítima de acidente seguido de incêndio na BR-330 é identificado pela arcada dentária

/ Polícia

Peritos de Jequié identificaram Walk Enio de Oliveira, de 38 anos

A Polícia Técnica de Jequié (DPT) conseguiu identificar, de forma oficial, a segunda vítima do acidente seguido de incêndio ocorrido na última sexta-feira (8), na Rodovia BR-330, no trecho entre Jequié e Maracás. Peritos fizeram a identificação de Walk Enio de Oliveira, 38 anos, que morreu carbonizado, através da arcada dentária da vítima. Ele era motorista de um caminhão-tanque que colidiu com uma motocicleta Honda CG, conduzida por Marcus Oliveira dos Santos, 28, que também foi a óbito no local do acidente. Marcus era morador do povoado de Pé de Serra, em Maracás e Walk era natural do município de Poções, onde ocorreu o sepultamento neste domingo (10). O caminhão dirigido por ele acabou pegando fogo após o impacto da batida com a motocicleta. Walk teria sido vítima de um acidente de moto há 5 anos, perdeu os dentes e foi submetido a um procedimento cirúrgico na boca, o que facilitou a sua identificação pela arcada dentária, conforme informações do Instituto Médico Legal (IML) ao Blog Marcos Frahm. O trabalho foi realizado pelo corpo de Perito Odonto do DPT de Jequié.

 

Acidente de helicóptero que matou Boechat foi uma fatalidade, aponta laudo da Polícia Civil

/ Polícia

Boechat deixou 2 filhas com a jornalista Veruska. Foto: Divulgação

As investigações sobre o acidente que resultou na morte do jornalista e apresentador Ricardo Boechat apontam para uma fatalidade. O laudo do Instituto de Criminalística (IC) da Polícia Civil de São Paulo indica que o caminhão que colidiu com o helicóptero transitava em uma velocidade aproximada de 40 km/h no momento do acidente ocorrido no Rodonel, em São Paulo, no começo de fevereiro. De acordo com o site G1, para a Polícia Civil, que investiga o acidente, ainda não há elementos para responsabilizar alguém criminalmente pela colisão e pelas mortes. O entendimento da investigação, até então, é de que o que aconteceu foi uma ”fatalidade”. ”Uma fatalidade. O piloto realizou a manobra de emergência e o motorista do caminhão também vinha em velocidade compatível”, disse o delegado Alexandre Marcos Kerckhof Cardoso e Silva, que acompanha o caso.

Mucureré: Passageira de ônibus é presa durante revista com 28 kg de maconha em mochilas

/ Polícia

Equipes da Cipe Caatinga encontraram entorpecentes. Foto: SSP

Uma revista num ônibus que faz a linha Abaré – Salvador, uma guarnição da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Caatinga resultou na apreensão de 28 quilos de maconha, nesta sexta-feira (8), no município de Macucuré, norte do estado. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, a droga estava distribuída em quatro mochilas de Valdilene dos Santos de Jesus, 28 anos. ”Depois que encontramos os pacotes com os entorpecentes, checamos os ticktes de bagagem e foi possível assim identificar que ela era a proprietária”, explicou comandante da unidade, major PM Adriano Souza Dias. Ainda de acordo com ele, a maconha vinha de Ibó, distrito de Abaré e seguiria até Feira de Santana. Valdilene e os 28 quilos da droga foram encaminhadas para a Delegacia Territorial de Chorrochó, onde ela foi autuada em flagrante por tráfico de drogas. De acordo com a delegada Lucynalva Freire, a Polícia Civil agora vai investigar quem receberia a maconha em Feira de Santana.

Brejões: Polícia diz que homem que invadiu hospital sofreu surto e usava simulacro de fuzil

/ Polícia

Com simulacro, homem causou pânico. Foto: Blog Marcos Frahm

A Polícia Militar emitiu nota através da 3ª Cia informando sobre a invasão ao Hospital Municipal de Brejões, nesta sexta-feira (1). Um homem enfurecido teria causado pânico na cidade ao invadir a unidade hospitalar, ameaçando os funcionários com arma em punho. De acordo com a PM ao Blog Marcos Frahm, a guarnição esteve no local e, para preservar a integridade física da equipe, foi adotado um posicionamento de segurança e tentativa de negociação com o suspeito, que depois de um longo período foi convencido a entregar a arma. Ainda conforme a PM, após aproximação da guarnição foi constatado que tratava-se de um simulacro de fuzil utilizado pelo homem de 30, que é morador de Brejões e foi identificado como Ewerton José da Silva Santos. Ele teria sofrido surto psicótico, segundo a polícia e foi conduzido por policiais para ser submetido à medicação em um leito do hospital. O simulacro apreendido foi apresentado na Delegacia Territorial de Brejões. O clima foi de tensão na cidade em razão do ocorrido.

Operação Polícia Federal faz buscas em imóveis ligados ao senador Ciro Nogueira, do PP

/ Polícia

Ciro está na mira da Polícia Federal. Foto: Agência Senado

O senador Ciro Nogueira (PP-PI) é alvo de operação deflagrada pela Polícia Federal (PF) na manhã desta sexta-feira (22). A ação é decorrente de inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF). Os policiais cumprem mandados de busca em endereços do senador. A operação, batizada de “Compensação”, foi autorizada pela ministra Rosa Weber. A polícia apura supostos crimes de corrupção passiva e de lavagem de dinheiro.

Polícia abre inquérito para apurar morte de idoso mordido por pit bulls em Alagoinhas

/ Polícia

A Polícia Civil abriu inquérito para investigar a morte de um idoso de 70 anos, que foi mordido por dois cães da raça pit bull, em Alagoinhas, conforme publicação do G1. O dono dos cachorros, que também é proprietário da fazenda onde os animais ficam, foi intimado para depor e deve ser ouvido na quinta-feira (21). A vítima, identificada como José Valter Bispo Damasceno teve os dois braços e uma perna amputados por causa dos ferimentos. Ele morreu ma noite de terça-feira (19), após ficar 10 dias internado no Hospital Geral do Estado (HGE). Ele foi enterrado em Alagoinhas, nesta quarta. Segundo informações do delegado Luís Enock Passos Souza, que investiga o caso, os familiares de José Valter registraram o caso na tarde de terça. Inicialmente, o dono dos cachorros, que também é proprietário de uma fazenda onde os cães ficam, pode responder por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. A identidade dele não foi revelada. Os familiares da vítima também serão ouvidos pela polícia ainda nesta semana. José Valter Bispo Damasceno foi atacado pelos cães quando pescava em um rio da cidade de Alagoinhas, no dia 8 de fevereiro. Por conta da gravidade dos ferimentos, a vítima precisou ser transferida para o HGE no dia seguinte. Quando chegou na unidade de saúde da capital baiana, Damasceno já tinha sofrido as amputações dos braços. Na noite de segunda-feira (18), uma das pernas foi amputada. À polícia, um sobrinho da vítima contou que o idoso estava pescando em um rio do bairro Dois de Julho, quando foi atacado pelos cachorros. O sobrinho contou ainda que, para chegar ao rio, é preciso passar por um terreno que pertence ao dono dos animais. Após o ataque, o idoso foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado a um hospital de Alagoinhas, de onde foi levado para Salvador.

Maracás: Jovem de 26 anos foi assassinado a tiros em via pública, no Centro da cidade

/ Polícia

Marivaldo Ramos Santos morreu no local. Foto: Blog Marcos Frahm

Um jovem de 26 anos foi morto a tiros na madrugada  deste sábado (16), em Maracás. Segundo informações da polícia, a vítima, Marivaldo Ramos Santos, de 26 anos, apelidado de China, foi abordado por um criminoso a bordo de uma motocicleta, em frente a um bar, na Rua Claudiomiro Batista, Centro da cidade e sofreu disparos de arma de fogo deflagrados pelo suspeito, que fugiu após o cometimento do crime. Uma equipe do Departamento de Polícia Técnica de Jequié esteve no local e encaminhou o corpo de Claudemiro ao Instituto Médico Legal. A polícia realiza diligências para tentar identificar e deter o autor, que até o fechamento desta matéria não havia sido preso. Não há informações sobre a motivação doc crime.

Mulher é presa acusada de mandar assassinar o ex-marido advogado em Feira de Santana

/ Polícia

Gláucia apresentada na Delegacia. Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade

A ex-mulher do advogado Júlio Zacarias Ferraz, que foi encontrado morto em Santo Amaro, Gláucia Mara Ottan Machado Ferraz, foi presa acusada de ser a mandante do assassinato, nesta quinta-feira (14), em Feira de Santana. De acordo com o Acorda Cidade, a motivação seria relacionada ao divórcio do casal. A empregada da acusada, Maria Luiza Borges do Carmo, 27, relatou à polícia os detalhes de como o crime foi praticado. Ela está sendo acusada de manter contato com os suspeitos que teriam dividido a quantia de R$ 4 mil para matar o advogado. Em depoimento, a empregada ainda informou que estava sendo ameaçada por Glaucia e que o advogado foi dopado antes de ser morto. ”Ela me ameaçou muito para executar, disse já não aguentava mais ele, que já estava cansada e queria se separar dele, só que ele não queria dar o divórcio para ela”, relatou. A investigação do homicídio foi da Polícia Civil de Santo Amaro e Feira de Santana. Segundo o site Bahia Notícias, a acusada e ex-mulher do advogado, Glaucia Ottan, é servidora aposentada do Tribunal da Justiça da Bahia (TJ-BA). Ela se tornou conhecida como ”falsa juíza”, após tentar furar uma fila em um posto de gasolina em Feira de Santana, durante a greve dos caminhoneiros. Na ocasião, Glaucia estava usando um carro com um adesivo do TJ-BA de forma irregular.

Boa Nova: Jovem de 27 anos suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas morre durante ação da Cipe

/ Polícia

Cipe apreendeu arma e drogas durante operação. Foto: Divulgação

Um suspeito de 27 anos morreu durante confronto com policiais da Companhia Independente de Policiamento Especializado – Cipe Central, na área rural do município de Boa Nova, no Sudoeste baiano. Segundo informações da Cipe, a guarnição em rondas na região foi acionada por populares que informaram ocorrer, no Distrito de Valentim, uma movimentação estranha nesta quinta-feira, com a presença de três pessoas que estariam ativamente coagindo moradores e comercializando drogas. A informação destacava o “modus operandi” da súcia, alertando para o fato de um deles exercer o papel ostensivo de segurança do tráfico, vez que, mesmo sem camisa, portava uma arma na cintura. De posse dos dados, a guarnição deslocou até o local para averiguar o fato. Realizando progressão a pé, os policiais impuseram o cerco perimetral e ao determinar a retirada dos indivíduos da instalação que servia de abrigo e ponto de comércio de drogas, um deles tentou fuga pelos fundos em desabalada carreira, disparando uma arma de fogo sequencialmente com vistas a escapar da iminente prisão. ”A pronta resposta foi efetivada visando manter a posição da guarnição, salvaguardando a vida dos policiais militares”, diz a nota divulgada pela Cipe.  Após o cessar fogo, verificou-se que o resistente estava ao chão ferido, sendo de pronto socorrido ao Hospital Municipal do município de Dario Meira, onde infelizmente evoluiu ao quadro de óbito, atestado pelo Médico plantonista. O suspeito foi identificado como Bismarque Souza da Silva, e com eles os militares informaram ter apreendido balança de precisão, 1 revólver cal 38, numeração AA 738469 com 5 cartuchos, sendo 3 intactos e 2 deflagrados; 127g de substância análoga a maconha; 1 tablet de pasta base de substância análoga a cocaína com cerca de 824g; 57g de substância análoga a crack; 1 celular; 1 pote contendo uma substância provavelmente para mistura de cocaína; R$ 35,00 reais de diversas cédulas e aproximadamente 200 sacolas para embalagens.