Policial militar é baleado na Rodovia BR-330 por criminosos após deixar plantão em Ubatã

/ Polícia

Um policial militar lotado no 4º Pelotão da Polícia Militar de Ubatã foi alvejado por criminosos na manhã deste sábado (28) na BR-330, nas proximidades da região conhecida como Oricó, no Sul da Bahia. Segundo apurou o Ubatã Notícias, o policial deixou o plantão na manhã deste sábado e seguia em direção a sua residência, localizada em Itabuna, quando foi perseguido por criminosos que estavam num veículo branco, provavelmente uma pick up. Os bandidos, conforme relatos, teriam pareado o carro, descido os vidros e começado a atirar no PM, que foi atingido no ombro, costela e mão. Mesmo ferido o policial reagiu e trocou tiro com os criminosos, que fugiram em seguida. O PM foi conduzido ao Hospital César Monteiro Pirajá, onde recebeu os primeiros socorros e logo depois foi transferido para o Hospital Costa do Cacau, em Ilhéus. Segundo informou  o blog Ubatã Notícias, o policial estava lúcido e não corre risco de morte. Guarnições da 61ª CIPM/Ubaitaba realizam diligências para tentar prender os criminosos. Ainda não há informações se a ação contra o policial foi uma tentativa de assalto ou tentativa de execução.

Polícia prende o principal suspeito de assassinar brasileira Raynéia Gabrielle na Nicarágua

/ Polícia

Raynéia Gabrielle Lima foi assassinada. Foto: Acervo Pessoal

O suspeito de ter assassinado a estudante brasileira Raynéia Gabrielle Lima foi preso nesta sexta-feira (27), conforme divulgou a Polícia da Nicarágua. Piersen Guiérrez Solis, de 42 anos, tinha uma carabina M4, a mesma arma de guerra que teria sido disparada na segunda-feira (23) à noite contra a jovem pernambucana, de 31 anos. Ainda de acordo com a polícia, Solis seria um guarda de segurança privado. No entanto, a versão da polícia é contestada pelo reitor da Universidade Americana de Managua (UAM), Ernesto Medina, onde ela cursava o sexto ano de medicina. Segundo Medina, as autoridades nicaraguenses estão encobrindo um crime cometido por paramilitares, simpatizantes do governo do presidente Daniel Ortega. A morte de Raynéia ocorre em meio à maior onda de violência no país, desde o fim da guerra civil, em 1990. Segundo a Associação Nicaraguense pelos Direitos Humanos, 448 pessoas morreram em cem dias de protestos contra o governo. A Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), que tem equipes no país investigando as denúncias, acusou a polícia e grupos paramilitares de usarem força letal para reprimir os manifestantes – muitos deles jovens estudantes que ocuparam universidades e ergueram barricadas. ”Atiram para matar”, disse o secretário-executivo da CIDH, entidade ligada a Organização dos Estados Americanos (OEA). Segundo Medina, Raynéia estava voltando para casa com o namorado, em carros separados, no bairro de Lomas de Monserrat – onde vivem altos funcionários do governo. ”Apareceram três homens encapuzados, com fuzis de guerra, que fizeram sinal de alto. Ela continuou dirigindo e atiraram nela”, contou o reitor. O namorado, que vinha atrás, saiu do veículo dele com as mãos levantadas e levou Raynéia até o Hospital Militar. ”Por coincidência, estavam de plantão três estudantes de medicina da nossa universidade, companheiros de Raynéia”, disse Medina. ”Ela lutou horas para viver, mas não sobreviveu ao disparo, feito com uma arma de alto calibre”, disse Medina. Raynéia morreu um dia depois de o presidente Daniel Ortega conceder uma entrevista exclusiva à cadeia de televisão norte-americana Fox News, afirmando que concluirá seu terceiro mandato consecutivo em 2021 e que não tem ligações com grupos paramilitares, responsabilizados por centenas de mortes. No mesmo dia em que Raynéia foi assassinada, policiais e paramilitares entraram na cidade de Jinotega – a 242 quilômetros da capital, Managua – e mataram três pessoas.

Namorada do Doutor Bumbum está grávida e será transferida para outra penitenciária

/ Polícia

Renata, de 19 anos, é transferida. Foto: Alba Valéria Mendonça/G1

Um exame de sangue confirmou que Renata Fernandes Cirne, namorada médico Denis César Barros Furtado, conhecido como Doutor Bumbum, está grávida. Por conta disso, ela foi transferida para outra penitenciária no Rio de Janeiro. Renata, de 19 anos, está presa desde o último dia 17. Ela informou as autoridades sobre a gravidez no início da semana. A ala onde ela vai ficar detida é específica para detentas grávidas. Renata foi presa como parte da investigação sobre a morte da bancária Lilian Calixto, que morreu depois de realizar uma bioplastia com o Doutor Bumbum no dia 15 de junho. O inquérito aponta que ela era a responsável por marcar consultas e encontrar clientes. Além disso, o procedimento foi realizado no apartamento dela no Rio de Janeiro.

Preso, prefeito de Japeri xinga e ameaça jornalistas: ”Depois a gente acerta na Baixada!”

/ Polícia

Prefeito Carlos Moraes, de boné faz ameaça. Foto: TV Globo

Ao chegar preso à Cidade da Polícia, no Jacaré, o prefeito de Japeri, no Rio de Janeiro, Carlos Moraes (PP), xingou e ameaçou jornalistas que cobriam a Operação Sênones, deflagrada nesta sexta-feira (27). ”Vai pra p*ta que pariu! Vai pra p*ta que pariu! Depois a gente acerta na Baixada!”, gritou Moraes. O repórter Diego Haidar pergunta: ”Você está ameaçando a gente?” ”Tô! Tô! Tô sim! Eu estou sendo ameaçado!”, responde. Moraes, o vereador Cláudio José da Silva, o Cacau, e a assessora Jenifer Aparecida Kaiser de Matos foram presos nesta sexta-feira acusados de associação para o tráfico. O MP-RJ e a Polícia Civil afirmam que a Prefeitura de Japeri e a Câmara Municipal serviam ao bando de Breno da Silva de Souza, o BR, preso no dia 20. Flávio Fernandes, advogado de Carlos Moraes, assegurou que o prefeito ”jamais se associou a traficantes”. ”Estou tomando ciência de tudo agora. Mas, em uma análise superficial do que existe na investigação, é de fácil conclusão de que não está nesse tipo penal”,  disse, ele sobre a acusação de associação para o tráfico. ”Ele vinha atuando para rechaçar o tráfico de drogas”, emendou. No momento da prisão, o filho do prefeito agrediu um cinegrafista com um chute no rosto, após derrubá-lo.

Polícia Civil prende o prefeito de Japeri, no Rio, por associação ao tráfico de drogas

/ Polícia

Carlos Moraes, do PP, é levado pela PF. Foto: Reprodução/Uol

O prefeito de Japeri, município da Região Metropolitana do Rio de Janeiro, Carlos Moraes Costa, de 73 anos, do PP, foi preso hoje, em Nova Iguaçu, em operação do Ministério Público e da Polícia Civil. A prisão integra a Operação Senomes, deflagrada pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) e pela Polícia Civil. A operação foi deflagrada para cumprir mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão contra o prefeito e também contra o presidente da Câmara de Vereadores, Wesley George de Oliveira, e o vereador Cláudio José da Silva, o Cacau, que também foi preso. Segundo informações da Polícia Civil, os três, ao lado de Jenifer Aparecida Kaizer de Matos, foram denunciados pelo MPRJ à Justiça por associação ao tráfico de drogas. A operação teve como base investigações da Polícia Civil, do Grupo de Atribuição Originária em Matéria Criminal e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado. Paralelamente, ainda segundo o MP, estão sendo cumpridos mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão contra 37 traficantes denunciados por integrarem a mesma facção criminosa que controla a venda de drogas em diversas favelas de Japeri, na Baixada Fluminense, sob a liderança de Breno de Souza, o BR, preso na semana passada. O MPRJ também obteve junto ao Judiciário a suspensão do exercício da função pública do prefeito e dos dois vereadores. A denúncia narra que o prefeito e os vereadores integravam o núcleo político da organização criminosa que domina o tráfico de drogas no Complexo do Guandu, em Japeri. ”Ela aponta que eles se aproveitavam do peso e prestígio de seus cargos para atuar em favor dos interesses criminosos dos traficantes de drogas, em especial, do traficante Breno de Souza” diz o MPRJ. As informações levantadas pelas investigações indicam que ”os políticos se valiam de seus mandatos para repassar informações privilegiadas e articular ações integradas que permitissem ao bando desenvolver livremente suas atividades ilícitas”. A denúncia descreve que o uso do prestígio político deles não se limitava à prática de atos de persuasão junto a outras autoridades, ”tendo sido detectados indícios de fraudes em licitações e desvio de dinheiro público em favor dos interesses da organização criminosa”, segundo o MPRJ. As informações são da Agência Brasil

Suspeitos de matar jovem em festa ”paredão” no município de Poções são presos

/ Polícia

Marcos Antônio foi morto a tiros em Poções. Foto: Facebook

Quatro homens suspeitos de matar um jovem de 21 anos e balear outras quatro pessoas durante uma festa paredão na cidade de Poções, no sudoeste da Bahia, foram presos. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), os homens também são envolvidos com tráfico de drogas. Conforme a Polícia Civil, os suspeitos do crime foram identificados como Lueslei Porto Nascimento, Jeferson Santana Ribeiro, Jonh Maikon Almeida de Jesus e Juliano Oliveira de Jesus, o Jucá. Eles foram capturados por policiais da Delegacia Territorial (DT) de Poções e da 79ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), a na sexta-feira (20) e na segunda-feira (23). O crime ocorreu no dia 17 de julho, no centro de Poções. A polícia informou que imagens de câmeras de segurança instaladas perto do local do crime ajudaram a identificar os autores do assassinato. Segundo a polícia, as imagens mostram que Juliano foi o primeiro a fazer disparos que acertaram algumas vítimas. Em seguida, o traficante foi abordado por uma pessoa que estava na festa e que conseguiu subtrair a arma do criminoso. Ao perceber que o comparsa havia sido interceptado, Maikon foi atrás do rapaz e disparou em sua direção, mas acabou acertando em Marcos Antônio, que morreu em seguida. A polícia não informou o motivo do ataque. Os quatro presos estão na Delegacia de Poções, à disposição da Justiça.

Policial reformado e ex-bombeiro são presos por suspeita de envolvimento no caso Marielle

/ Polícia

Marielle e o motorista  foram mortos em Março. Foto: Reprodução

Um policial militar reformado e um ex-bombeiro milicianos foram presos na manhã desta terça-feira (24), acusados de participação na morte da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, em 14 de março. Eles também são acusados da morte de duas pessoas em fevereiro de 2017, em Guapimirim, na Baixada Fluminense. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, o policial reformado Alan de Morais Nogueira, conhecido como Cachorro Louco, e o ex-bombeiro Luiz Cláudio Ferreira Barbosa serão ouvidos pelos dois casos. O crime de 2017 teria sido cometido a mando do líder miliciano e ex-PM Orlando Oliveira de Araujo, o Orlando Curicica, como um acerto de contas. De acordo com o delegado responsável, Willians Batista, a testemunha que forneceu detalhes sobre o crime de Guapimirim é a mesma que tem ajudado na investigação do assassinato de Marielle. ”Não posso dizer se estavam no [dos assassinos da vereadora] porque não tive acesso ao depoimento de testemunhas no caso Marielle”, afirmou.

Barra da Estiva: Suspeito de matar diretor de escola é morto em confronto e outros três são presos

/ Polícia

Trio suspeito de envolvimento em crime é preso. Foto: SSP/BA

Um homem suspeito de envolvimento na morte do diretor de uma escola em Barra da Estiva, no sudoeste da Bahia, morreu em confronto com policiais, na manhã desta segunda-feira (23). Conforme a assessoria da Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA), o suspeito, conhecido como ”Pirulito”, recebeu policiais a tiros e acabou alvejado. O crime ocorreu em março deste ano. A vítima, o professor e diretor de uma escola da cidade, Zemário Luiz Caires, foi morta na frente de casa após ter a moto roubada. Segundo a SSP, o confronto ocorreu durante uma operação integrada de equipes da 20ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Brumado), da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Sudoeste e da Delegacia Territorial de Barra da Estiva, que foram cumprir mandados de busca e apreensão em uma casa. Na ocasião, outros três suspeitos de participar do latrocínio foram presos. Ítalo Silva Nascimento, Pedro Vitoriano e Jovani Silva Santos tentaram escapar, mas acabaram capturados. Com eles, a polícia apreendeu munições dos calibres 40 e 45. Além da morte do professor, o quarteto, informou a SSP, também é responsável por outros dois homicídios na cidade, ocorridos em junho e julho. Zemário Luiz Caires era diretor de uma escola municipal localizada no povoado do Rio Preto, na zona rural da cidade de Barra da Estiva. Ele foi baleado com quatro tiros ao ter a moto roubada. A Polícia Militar foi chamada e encaminhou o diretor, com ajuda de populares, para o Hospital Hospital Suzi Zanfretta, mas ele não resistiu aos ferimentos. O veículo foi localizado e recuperado pela polícia no dia seguinte ao crime, na zona rural do município, em um córrego, na região de Riacho das Pedras. A morte do diretor da escola comoveu a cidade e os moradores chegaram a fazer uma carreata, em protesto.

Operação da Polícia Federal prende ex-governador de Mato Grosso do Sul André Puccinelli

/ Polícia

O ex-governador de Mato Grosso do Sul André Puccinelli foi preso na manhã de hoje (20) pela Polícia Federal (PF). Também foram presos os advogados André Puccinelli Júnior, filho do ex-governador, e João Paulo Calves. Os mandados de prisão foram expedidos pela 3ª Vara Federal de Campo Grande a pedido do Ministério Público Federal (MPF). Segundo a PF, o pedido de prisão foi feito com base na decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), em maio de 2018, relativa à 5ª fase da Operação Lama Asfáltica, deflagrada em 14 de novembro de 2017, a qual havia determinada a prisão preventiva de outros oito réus do mesmo caso. A 5ª Fase da Operação Lama Asfáltica, chamada de Papiros de Lama, foi deflagada com objetivo de combater uma organização criminosa que desviava recursos públicos. Os acusados foram acusados, entre outros crimes, de fraudar licitações e superfaturar obras, causando um prejuízo ao Erário de mais de R$ 235 milhões. Os presos fizeram exames de corpo de delito no Instituto Médico-Legal e estão neste momento na sede da Superintendência da PF em Campo Grande, onde aguardam a “disponibilidade das vagas nos presídios correspondentes as suas prerrogativas”, diz a PF. Puccinelli, o filho e João Calves já haviam sido presos no ano passado, durante a Operação Papiro de Lama, uma das fases da Lama Asfáltica, mas foram colocados em liberdade por força de um habeas corpus concedido pelo desembargador Paulo Fontes, do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3), em caráter liminar (decisão provisória). Com informações da Agência Brasil

Dr. Bumbum é preso e diz que procedimento estético em mulher foi correto e justiça será feita

/ Polícia

O médico Denis César Barros é preso. Foto: Agência Brasil

O médico Denis Furtado, acusado pela morte da bancária Lilian Calixto após um tratamento estético nos glúteos, declarou que o procedimento foi feito de maneira correta e que a justiça será feita. O médico, de 45 anos, foi preso na tarde de hoje (19) em um centro empresarial na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro. A mãe dele, Maria de Fátima Furtado, também foi presa. Eles foram levados para a16ª Delegacia de Polícia. O médico concedeu entrevista aos jornalistas ao lado da delegada Adriana Belém, e de seu advogado, Marcus Braga. ”Foram requisitados todos os exames compatíveis ao risco cirúrgico. O procedimento foi correto, foi lícito. O que a paciente usou de medicamentos lá no [hospital] Barra D’Or, eu não tenho ciência. Eu tenho certeza de que a minha atuação como médico foi correta”, disse Denis, conhecido como Dr.Bumbum e que tem vários seguidores em redes sociais. A bancária, que era de Cuiába e foi ao Rio para a cirurgia, foi atendida no hospital no último sábado (14) e morreu no domingo (15). Segundo Denis Furtado, após o procedimento, Lilian estava lúcida e andando. Também sustentou que o seu ambiente de trabalho, a cobertura onde morava e foi feito o procedimento, tinha condições adequadas para cirurgia, chamada de bioplastia. Ao fim da entrevista, declarou: “A justiça será feita”. A delegada Adriana Belém disse que ele e a mãe, Maria de Fátima Furtado, serão ouvidos durante a noite e que deverão seguir para o sistema prisional nesta sexta-feira (20). Ambos foram indiciados por homicídio qualificado e associação criminosa e tiveram as prisões provisórias decretadas. Se for condenado, o médico poderá pegar até 36 anos de prisão.

Deputado Targino Machado é filmado em conversa pedindo votos em troca de cirurgia

/ Polícia

Targino Machado (DEM) é investigado pela PF. Foto: AL-BA

O deputado estadual Targino Machado (DEM) foi filmado durante uma conversa com uma paciente pedindo que ela altere o título eleitoral para Feira de Santana em troca de um procedimento médico. O deputado está sendo investigado pela Polícia Federal por suspeita de corrupção eleitoral. Ele dava plantão como médico em uma clínica que funcionava de forma clandestina, fechada na terça-feira (17). Na conversa, uma mulher pede informações e pergunta se uma outra mulher, de 29 anos e com três filhos, poderia realizar uma laqueadura de trompas. No entanto, ela é informada por Targino Machado que, antes de realizar o procedimento, o título da futura paciente deveria ser transferido para Feira de Santana, e indica também com quem deve fazer a operação no TRE de Feira. ”O nome da pessoa no TRE é Eric. Ele só atende por agendamento. O que é que você faz? Quando você passar pelo portão, você vai dizer assim: ‘Eu estou agendado’. Você chega lá 10h da manhã. Agora, é ela [a paciente] que tem que ir. Você diz assim: ‘Mário me mandou aqui’. Ela vai esperar e dar uma senha. Ela vai esperar um pouquinho, mas o importante é que vai ter a senha dela. Pode chegar lá entre 9h e 11h. Mas ela vai chegar dizendo que já está atendida, senão ela não passa do portão”, explica. Em outro vídeo, um homem chamado Aquiles dá instruções para o homem que está filmando sobre como sua esposa pode realizar uma laqueadura de trompas na clínica. ”Você mora aonde? Vota aonde?”, Aquiles pergunta. Quando o autor do vídeo responde que mora e vota em Salvador, Aquiles informa que ele deve transferir o título porque ”se for de Salvador não faz” e em seguida dá instruções de como ele deve proceder para fazer a transferência. Segundo informações do site Bahia Notícias, funcionários que trabalham na clínica Associação Beneficente Luz da Vida, fechada recentemente pela Vigilância Sanitária, estão lotados no gabinete do deputado estadual, na Assembleia Legislativa da Bahia.

Apuarema: Suspeito rouba carro, bate, morre durante confronto e R$ 37 mil são apreendidos pela Cipe

/ Polícia

Carro Corolla foi tomado de assalto em Itamari. Foto: Cipe Central

Um suspeito morreu durante ação da Companhia Independente de Policiamento Especializado – Central, na cidade de Apuarema, após a guarnição ter sido informada sobre o roubo de um automóvel Toyota Corolla de placa NZX-1676, que teria sido tomado no município de Itamari, por volta das 22h. Segundo informações divulgadas pela Cipe, no local, os policiais se depararam com suspeitos próximo ao trevo de acesso a Apurema, em uma rodovia, havendo acompanhamento e perseguição aos mesmos que, na tentativa de uma ação furtiva em alta velocidade, colidiram o veículo Corolla contra um muro, desembarcando e se homiziando em um matagal. Os militares iniciaram buscas pelos indivíduos e, conforme a polícia, durante varredura perimetral, elementos teriam disparado tiros, havendo revide, sendo Maurício Batista da Cruz, vulgo Canela, alvejado e socorrido ao Hospital Geral Prado Valadares – HGPV, mas não resistiu e foi a óbito. Já os comparsas fugiram. O Corolla foi apreendido e a polícia suspeita que o carro estaria sendo usado para ataques contra agências bancárias. Os policiais ainda apreenderam um revólver calibre 32 e a quantia de R$ 37, 00 (trinta e sete mil reais em espécie).

Homem que exercia ilegalmente a profissão de cirurgião-dentista é preso em Ubaitaba

/ Polícia

Durante ação, falso dentista atendia uma mulher. Foto: CRO-BA

Um homem que exercia ilegalmente a profissão de cirurgião-dentista em Ubaitaba, No sul da Bahia, foi detido pela Polícia Militar da região, na tarde de terça-feira (17) . A denúncia partiu do Conselho Regional de Odontologia da Bahia (CRO-BA). Durante a abordagem, o falso dentista atendia uma mulher e confessou aos fiscais do Conselho e aos agentes da polícia que realizava procedimentos de prótese, extrações e restaurações. Ele foi conduzido à Delegacia de Ubaitaba, onde prestou depoimento e foi liberado em seguida. Ele vai responder, em liberdade, a processo por exercício ilegal da profissão. Este é o terceiro flagrante feito pela polícia em parceria com o CRO-BA este ano. Em abril, um outro falso dentista foi preso em Itabuna enquanto atendia uma paciente. O homem confessou não ter graduação em Odontologia. Em fevereiro, um outro caso do mesmo tipo ocorreu em Ibotirama, no oeste baiano. O homem exercia ilegalmente a profissão de cirurgião-dentista e cobrava entre R$ 60 a R$ 100 para procedimentos de obturação e prótese dentária. O ofício de cirurgião-dentista é regulamentado pela Lei Federal N° 5.081, de 24 de agosto de 1966. De acordo com o presidente da Comissão de Fiscalização do CRO-BA, Carlos Dourado, a categoria aguarda a aprovação do Projeto de Lei n° 3063/08, que prevê o agravamento da pena para o exercício ilegal da profissão com reclusão de dois a seis anos e multa.

Médico é procurado pela polícia após morte de mulher durante cirurgia em apartamento

/ Polícia

”Doutor Bumbum”, Denis César Barros, é procurado. Foto: Record

Responsável pela morte de uma paciente no último domingo (15), o médico Denis César Barros Furtado, 45 anos, conhecido como  ”Doutor Bumbum” nas redes sociais, está sendo procurado pela Polícia Civil do Distrito Federal. Denis trabalhou no DF por alguns meses, onde atuou em um consultório particular, no Lago Sul, e acumula mais de meio milhão de seguidores em perfis no Facebook, no Instagram e até no YouTube. Nas plataformas online, ele falava sobre os procedimentos estéticos, oferecia seus serviços e captava pacientes. Sua última, a bancária Lilian Calixto, 46 anos, morreu por complicações cirúrgicas, após ser submetida a um procedimento estético no apartamento que o médico mantinha no Rio de Janeiro. No último sábado (14), a bancária saiu de Cuiabá (MT), onde morava, para o Rio de Janeiro, a fim de realizar um procedimento nos glúteos. Após a cirurgia, apresentou complicações e desenvolveu infecções, que acabaram obrigando a paciente a ser transferida para um hospital particular na capital flumiense, em estado grave. No dia seguinte, Lilian faleceu. Familiares estranham o local do procedimento, haja vista que Lilian havia informado sobre a cirurgia em consultório. Os investigadores conseguiram prender a namorada de Denis, identificada como Renata Fernandes, que trabalhava como secretária do médico. O “Doutor Bumbum” estava no local na hora da batida policial, mas conseguiu fugir com a mãe ao perceber a movimentação dos agentes minutos antes da abordagem. Com prisão temporária de 30 dias decretada, o médico Denis Barros Furtado já é considerado foragido da Justiça do Rio.