Brumado: Homem de 54 anos é encontrado morto por populares dentro de um carro

/ Polícia

Corpo estava dentro de carro. Foto: Lay Amorim/Achei Sudoeste

Um homem foi encontrado morto no início da tarde deste sábado (29), no Bairro Olhos D’água, em Brumado, no centro-sul baiano. Segundo o site Achei Sudoeste, as causas da morte ainda são desconhecidas. Getúlio Fernandes Lima Filho, de 54 anos, estava dentro de um veículo na Rua Horácio José dos Santos, quando foi localizado por populares. De acordo com testemunhas, não havia marcas de violência no corpo dele. A polícia militar de Brumado foi acionada e isolou o local. O Departamento de Polícia Técnica (DPT) foi acionado e realizou a perícia. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) para ser necropsiado. A polícia civil já abriu um inquérito para investigar o caso.

Operação da Cipe Central prende suspeitos de tráfico de drogas em Jaguaquara e Itaquara

/ Polícia

Cipe Central apreendeu maconha nas duas cidades. Foto: Divulgação

A Companhia Independente de Policiamento Especializado – Cipe Central deteve dois suspeitos de envolvimento com o tráfico de entorpecentes nas cidades de Jaguaquara e Itaquara, nesta quinta-feira (27). Em Jaguaquara, através de denúncia anônima a guarnição foi informada de que o indivíduo Erivan de Souza Santos, de 39 anos, estaria comercializando droga e o mesmo foi abordado na Rodovia BR-420, nas proximidades do bairro Malvina II, com as mesmas características físicas do denunciado e teria demonstrado nervosismo descomunal, admitindo ter porções de substância análoga à maconha em sua residência, na Rua Monteiro Lobato, na Malvina, onde os PMs fizeram buscas. Outra quantidade de droga foi apreendida em um matagal, em direção a Itaquara, local indicado pelo mesmo que foi conduzido a Delegacia da Polícia Civil, segundo nota da Cipe, com 01,3 kg de substância análoga a maconha, 01 balança de precisão, 01 celular prata marca Nokia e 01 relógio dourado marca Xgames. Posteriormente a guarnição da Cipe esteve na cidade de Itaquara, onde deteve Fernando dos Santos, vulgo Burro, também com material ilícito. Fernando foi preso na chamada Rua do Cascalho, com uma quantidade de aproximadamente 500grs de uma substância análoga a maconha, em um saco plástico, na alvenaria de uma casa vizinha a sua residência. Ele informou que já havia sido preso em 2012 por estar no ato de tráfico de drogas com um parceiro. Narrou também que em 2017 foi vítima de disparo de arma de fogo por um indivíduo conhecido como Marcelinho, residente em Itaquara, e rival do mesmo.

Polícia: 19° Batalhão recebe Prêmio de Gestão da Excelência e Qualidade da PM/Bahia

/ Polícia

Itamar Gondin representa o 19º BPM em solenidade. Foto: Divulgação

Na noite da última quinta-feira (27), o comandante do 19° Batalhão, Ten Cel PM Itamar Gondin, participou da solenidade de certificação e premiação de Excelência e Qualidade da PMBA. O evento aconteceu no Hotel Deville, no bairro Itapuã em Salvador, e contou com a presença do comandante do Comando de Policiamento da Região Sudoeste- CPRSo, o Cel PM Ivanildo da Silva, e de comandantes pertencentes a nossa região. A cerimônia teve como objetivo premiar unidades que se destacaram pelo desempenho e compromisso em modernizar a corporação por meio de melhores práticas de gestão e controle, o que representa um nível de maturidade em comando administrativo e operacional na PMBA. De acordo com o Ten Cel PM Gondim, comandante do 19° Batalhão, ”essa certificação é fruto do trabalho intensivo realizado pela tropa, que cotidianamente apresenta inúmeros resultados que apontam para a eficiência de cada um. Sem eles essa certificação não seria possível. A eles todo o meu respeito, pois são quem, apesar das dificuldades e desafios, nos apresentam os resultados que consolidam a nossa gestão. Minha tropa me enche de orgulho e realização. Eles são os verdadeiros merecedores desse reconhecimento” – afirmou.

Gerson Camata, ex-governador do Espírito Santo, é assassinado com um tiro, em Vitória

/ Polícia

O crime ocorreu em frente a um restaurante. Foto: Reprodução

O ex-governador do Espírito Santo Gerson Camata, de 77 anos, foi assassinado na tarde desta quarta-feira na Praia do Canto, em Vitória. O crime ocorreu em frente a um restaurante. Segundo a polícia, o ex-governador foi morto com um tiro no ombro depois de uma discussão com um ex-assessor, causada por uma ação judicial movida por Camata contra ele. Marcos Venício Andrade, ex-assessor de Camata, confessou o crime e foi preso. O Samu chegou a ser acionado, mas o ex-governador morreu no local. Segundo a polícia, o autor dos disparos fugiu após cometer o crime, mas foi preso logo depois e presta esclarecimentos no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). A arma usada não tinha registro e foi apreendida. De acordo com o Secretário Estadual de Segurança Pública, Nylton Rodrigues, o suspeito foi preso e declarou, em depoimento, que a motivação foi uma ação judicial movida contra ele por Camata, que resultou no bloqueio de R$ 60 mil de sua conta bancária. ”Na tarde de hoje, o assessor foi tirar satisfação ao encontrar Gerson Camata na rua, na calçada, próximo a uma banca de revista e a uma padaria. Neste encontro, iniciou uma discussão verbal, onde o assessor sacou a arma e efetuou o disparo contra o ex-governador”, explica Rodrigues. Camata foi governador do Espírito Santo entre 1982 e 1986, exerceu três mandatos como senador, de 1987 até 2011. Ele ainda foi vereador de Vitória, deputado estadual e deputado federal. Depois de ser baleado, Camata ficou caído na calçada. A família esteve no local do crime. Depois da perícia da Polícia Civil, o corpo foi levado ao Departamento Médico Legal (DML) de Vitória e liberado no fim da noite. O velório deve ocorrer nesta quinta-feira (27) no Palácio Anchieta, sede do governo capixaba.

Suspeito confessa crime

A Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp) divulgou que o suspeito do crime, Marcos Venício Andrade, de 66 anos, foi preso e encaminhado para prestar depoimento na sede do Departamento de Himicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), em Vitória. Marcos é ex-assessor de Gerson Camata e autor do disparo que tirou a vida do ex-governador. Durante depoimento, Marcos confessou à polícia ser o responsável pelo crime.

Marcos Andrade confessou à polícia ser o responsável pelo crime.

A defesa de Marcos não quis comentar sobre o assunto. Informou apenas que o suspeito vai passar a noite na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), na Capital, e na manhã desta quinta-feira (27) será levado para o Centro de Triagem de Vitória. Marcos Andrade trabalhou como assessor de Gerson Camata por quase 20 anos. Em 2009, contudo, a relação entre eles ficou comprometida quando Marcos denunciou um suposto crime de caixa 2 cometido por Camata ao jornal “O Globo”. Em entrevista, Marcos afirmou que Camata recebia mesadas de empreiteiras, apresentava recibos falsos de contas eleitorais e obrigava funcionários a pagar, com salários do Senado, suas despesas pessoais. Gerson Camata negou as acusações à época. Ele afirmava que Marcos sofria de problemas psicológicos e que suas acusações não deveriam ser levadas em consideração. O processo continua ativo na Justiça do Espírito Santo.

Polícia Federal faz buscas em endereços ligados a mãe, irmã e primo do senador Aécio Neves

/ Polícia

A Polícia Federal (PF) cumpre três mandados de busca e apreensão em endereços ligados à família do senador Aécio Neves (PSDB) na manhã nesta quinta-feira (20). Um dos alvos da ação da PF é a casa da mãe do parlamentar, eleito deputado federal. O objetivo da operação é de coletar elementos que podem indicar lavagem de dinheiro e corrupção passiva. A PF visita também outros endereços, como a casa de Frederico Pacheco, primo do senador, e uma empresa de comunicação, que seria de Pacheco em sociedade com a jornalista Andrea Neves, irmã de Aécio. De acordo com o G1, ainda não se sabe se há relação entre esta operação e uma anterior,  realizada no dia 11 de dezembro. Na época, com o apoio do Ministério Público Federal (MPF), foram cumpridas ordens judiciais em imóveis do senador e da irmã dele, no Rio de Janeiro e em Minas Gerais. Ainda segundo a reportagem, as buscas desta quinta-feira (20) foram determinadas pelo ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal (STF). Devem ser recolhidos documentos em papel e arquivos digitais. A defesa de Aécio ainda não se manifestou.

Itatim: Ação policial incinera 18 mil comprimidos de anfetaminas apreendidos no ano

/ Polícia

Um total de 18 mil comprimidos de anfetamina foi incinerado na terça-feira (18), em Itatim, na região do Piemonte do Paraguaçu. Segundo a Polícia Civil, o material é resultado de apreensões realizadas no ano na cidade por equipes da Delegacia Territorial (DT) local. Segundo o delegado Alex Wendel, titular da DT/Itatim, a destruição da droga, autorizada pela Justiça, ocorreu com a presença de representantes do Ministério Público (MP) e agentes da Vigilância Sanitária do município. As informações são do Bahia Notícias

PF cumpre oito mandados de busca e apreensão; ministro Gilberto Kassab é um dos alvos

/ Polícia

A Polícia Federal cumpre hoje (19) oito mandados de busca e apreensão expedidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O ministro de Ciência e Tecnologia, Gilberto Kassab, ex-prefeito de São Paulo (2010 a 2016) e indicado para a Casa Civil no governo de João Doria (PSDB), é um dos alvos da ação. Policiais federais foram ao apartamento dele em um bairro nobre de São Paulo. Um grupo de 40 policiais federais cumprem oito mandados de busca e apreensão, dos quais seis em São Paulo e dois no Rio Grande do Norte. Os alvos são investigados pelos crimes de corrupção passiva e falsidade ideológica eleitoral. As investigações têm como base informações transmitidas durante delações premiadas de executivos da J&F. O objetivo é apurar suposto recebimento de vantagens indevidas por parte de Kassab enquanto estava na prefeitura. De acordo com a PF, as vantagens teriam sido exigidas pelo grupo empresarial do ramo dos frigorífico em troca da defesa de interesses, assim como para direcionar o apoio político na campanha presidencial de 2014. Segundo informações da Polícia Federal, parte dos recursos foi repassada para campanha de um determinado candidato ao governo do Rio Grande do Norte e a um deputado federal, ambos eleitos. Porém, os nomes não foram divulgados. A suspeita é que os valores eram recebidos por empresas por meio da simulação de serviços que não foram efetivamente prestados e para os quais foram emitidas notas fiscais falsas. Da Agência Brasil

Delegados baianos voltam atrás na decisão de entregar os cargos após PEC sofrer ajustes

/ Polícia

Decisão foi tomada após PEC sofrer ajustes. Foto: Divulgação

Os 200 delegados da Bahia que haviam entregado os cargos essa semana voltaram atrás nesta sexta-feira (14). A decisão foi tomada em assembleia realizada pela manhã no sindicato da categoria, em Piatã, e contou com representantes da capital e do interior. Na terça-feira (11) 200 deles entregaram os cargos em protesto contra a reforma administrativa proposta pelo governador Rui Costa (PT). A principal queixa da categoria é a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que impõe o salário do governador, de R$ 22 mil, como teto para os servidores públicos. Segundo o presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado da Bahia (ADPEB), Fábio Lordello, a decisão desta sexta-feira foi um voto de confiança depois que o secretário da Segurança Pública, Maurício Barbosa, se reuniu com os chefes dos departamentos policiais para detalhar a proposta feita pelo estado. O que a proposta que está tramitando na Assembleia Legislativa da Bahia diz, na prática, é que nenhum funcionário público do estado poderia ter salário superior ao do governador, mas alguns delegados têm rendimentos que superaram esse teto. Segundo o sindicato, se essa medida for aprovada, parte da categoria terá perdas na remuneração que podem chegar a 40%. Um dia depois dos delegados entregarem os cargos o secretário da Segurança Pública convidou os dirigentes dos departamentos policiais para apresentar detalhadamente a proposta feita pelo governador. Segundo o Estado, a categoria não terá perdas salariais. Durante o encontro foram feitos ajustes no texto e as mudanças foram encaminhadas para aprovação do governador. Nesta sexta, o sindicato dos delegados resolveu discutir as mudanças feitas na matéria, mas, segundo a diretora Marta Nunes, o conteúdo ainda não foi disponibilizado pelo estado. ”Estivemos com o líder do governo na Assembleia Legislativa ontem, mas ele disse que também não tinha recebido o texto. Soubemos que as perdas serão menores com os ajustes que foram feitos, mas não temos os detalhes”, afirmou. Na tarde desta sexta, delegados se reunirão na Assembleia Legislativa para tentar ter acesso ao texto final da matéria. A Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 154 está tramitando nas comissões de Constituição e Justiça (CCJ), Finanças, Orçamento, Fiscalização e Controle da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba).  A primeira votação aconteceu sem problemas, sendo acatado por unanimidade (governistas e oposição) que os servidores públicos não podem ter salários ou qualquer outro tipo de vencimento e proventos superiores ao que recebem os chefes dos Poderes aos quais estão vinculados. Com a aprovação por governistas e oposição, a matéria segue agora para votação em dois turnos no plenário, que devem acontecer na próxima semana – na segunda (17) e na quinta-feira (20). Procurada, a Secretaria de Comunicação do Estado (Secom) ainda não informou se o texto será encaminhado para o sindicato nem quando isso ocorrerá.

Homens armados chegam em carro e matam pedreiro com mais de 20 tiros em Feira de Santana

/ Polícia

Crime ocorreu no Jardim Cruzeiro. Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade

Um pedreiro de 35 anos foi morto com mais de 20 tiros, na tarde de quinta-feira (13), na cidade de Feira de Santana. Segundo informações da polícia, a vítima, identificada como Hiltemberg de Cerqueira Santos, estava retirando um cavalo do reboque do veículo, na Travessa Itaberaba, bairro Jardim Cruzeiro, quando homems armados chegaram em um carro, atiraram contra ele e fugiram. Os tiros atingiram as regiões do tórax, costas e braços. De acordo com o delegado Luís Osório de Melo Nobre, as investigações seguem duas linhas: uma apura o envolvimento da vítima com roubos e tráfico de drogas, enquanto a outra tem relação a uma briga com um parente por conta da disputa de um terreno. Ainda segundo o delegado, Hiltemberg já tinha passagens pela polícia. Uma equipe do Departamento de Polícia Técnica (DPT) foi encaminhada ao local, para fazer a remoção do corpo, que será periciado.

Polícia Federal pediu prisão domiciliar para o deputado Benito Gama, mas ministro do STF negou

/ Polícia

Benito Gama é alvo de operação da PF. Foto: Reprodução

A Polícia Federal solicitou a prisão domiciliar do presidente do PTB na Bahia, o deputado federal Benito Gama, que não conseguiu se reeleger, mas o pedido foi negado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) e pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio de Mello. Segundo o jornal O Globo, a PGR e STF também negaram a prisão domiciliar do senador e deputado federal eleito Aécio Neves (PSDB-RJ), de sua irmã Andrea Neves, e do deputado federal Paulinho da Força (Solidariedade-SP). A PGR concordou apenas com três pedidos de prisão de pessoas ligadas a Aécio: os empresários Flávio Jacques e Ricardo Guedes e o marqueteiro Paulo Vasconcelos. Cristiane Brasil, Benito Gama e o tesoureiro do PTB, Luiz Rondon, receberam apenas uma notificação para depor, assim como o senador José Agripino Maia (DEM-RN).

Policial militar é assassinado a tiros em escadaria do Alto de Ondina, em Salvador

/ Polícia

Um cabo da Polícia Militar foi morto a tiros na noite de domingo (9), na localidade do Alto de Ondina, em Salvador. De acordo com informações de agentes da 7° delegacia do Rio Vermelho, o crime ocorreu por volta de 21h, nas escadarias que dão acesso à Rua Vila matos. Após ser baleado, o policial, cuja identidade não foi divulgada, chegou a ser socorrido, mas não resistiu. Não há informações sobre as circunstâncias do crime. Uma equipe do Departamento de Polícia Técnica (DPT) foi encaminhada ao local para remover o corpo, que será periciado.

Cantor Neto LX é conduzido à delegacia após ser flagrado com drogas em Itabuna

/ Polícia

Neto LX se envolveu em uma confusão. Foto: Divulgação

Uma das revelações no Carnaval de Salvador em 2016 com o single ”Sou o Gordinho Gostoso”, o cantor Neto LX se envolveu em uma confusão. O músico foi conduzido para a delegacia, na tarde de quarta-feira (5), em Itabuna, após ser flagrado em um carro com maconha e ecstasy. De acordo com o site Metro 1, a informação foi confirmada pela delegada do município Marilene Aboboreira. Procurada pelo Bahia Notícias, a assessoria do artista informou que ele não é usuário de drogas e o que tudo não passou de um imprevisto. ”Pegou uma carona com o primo e a mercadoria estava no veículo”.  Ainda no contato, a equipe pontuou que ele não chegou a ser detido. ”Apenas foi encaminhado para prestar esclarecimentos e liberado em seguida”.

Empresário baiano é preso em operação que investiga sonegação de cerca de R$ 16 milhões

/ Polícia

Empresário foi preso em Recife. Paulo Abreu/Polícia Civil

Três pessoas foram presas em uma operação desencadeada pela Polícia Civil de Pernambuco desencadeou, nesta quarta-feira (5). De acordo com o G1 Recife, a ação é de combate a uma quadrilha envolvida com sonegação fiscal e partiu de Glória do Goitá, na Zona da Mata Norte do estado. Um empresário da Bahia, que estava em um hotel do em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, foi preso. De acordo com a publicação, as prisões ocorreram após mandados de prisão expedidos pela única Vara da Comarca de Glória do Goitá. Dois empresários de distribuição de combustível e outro de transporte foram presos, segundo o chefe da Polícia Civil, Joselito Amaral. O delegado explica que, ao longo dos quatro meses de investigação, a estimativa de sonegação de impostos chega a R$ 16 milhões. ”As distribuidoras não existiam de fato. Então, entre a usina que produziu o etanol e os postos de combustíveis deveria haver o distribuidor, que recolheria esse ICMS para o estado. Isso não existia, então ia direto da usina para as bombas que iam para os veículos e, com isso, havia a sonegação fiscal”, detalhou o delegado ao G1 Recife. O nome da operação, Octanagem, faz referência ao índice de resistência de combustíveis utilizados em motores. As investigações tiveram início sob o comando da delegada Priscilla Von Sohsten e teve apoio da Delegacias Contra a Ordem Tributária (Deccot) e do recém-criado Departamento de Repressão ao Crime Organizado (Draco), vinculados a Diretoria Integrada Especializada (Diresp). Na execução, trabalham 40 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães. Segundo a Polícia Civil, esta é a 63ª operação de repressão qualificada de 2018.

Polícia Federal abre inquérito para investigar negócios suspeitos de Paulo Guedes com fundos

/ Polícia

Futuro ministro será investigado pela PF. Foto: Folha de SP

A Polícia Federal abriu inquérito para investigar o futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, por supostas fraudes em negócios com fundos de pensão patrocinados por estatais. A investigação decorre de pedido feito em outubro pelo Ministério Público Federal em Brasília, que também abriu procedimento preliminar a respeito, com base em irregularidades apontadas pela Previc (Superintendência Nacional de Previdência Complementar).

O caso foi antecipado pela Folha de S.Paulo.

A PF vai apurar se Guedes cometeu os crimes de gestão fraudulenta ou temerária ao captar, por meio de um fundo de investimentos, recursos de sete entidades de previdência complementar de empregados de empresas públicas. Também será averiguada a hipótese de emissão e negociação de títulos sem lastros ou garantias suficientes. Procurada pela reportagem, a defesa de Guedes disse que ”reafirma a lisura de todas as operações do fundo que, diga-se de passagem, deu lucro aos cotistas, incluindo os fundos de pensão”. ”Espera também que a investigação -agora corretamente conduzida no âmbito da Polícia Federal- apure as incoerências do relatório irregular produzido na Previc”, afirmou. Além do futuro ministro de Jair Bolsonaro, são alvo da apuração os administradores das entidades de previdência complementar. Em seis anos, Guedes captou R$ 1 bilhão de fundos de pensão geridos por apadrinhados do PT e do PMDB. Entre eles, estão Previ (Banco do Brasil), Petros (Petrobras), Funcef (Caixa) e Postalis (Correios), além do BNDESPar –braço de investimentos do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). A PF já requisitou relatórios da Previc que embasam as suspeitas. O inquérito foi remetido à Justiça Federal em Brasília, com pedido para que tramite em sigilo. Guedes deve ser intimado a depor. O caso ficará sob responsabilidade da chefe da Delegacia de Repressão à Corrupção e Crimes Financeiros da Superintendência da PF em Brasília, delegada Dominique de Castro Oliveira, tida pelos pares como rigorosa tecnicamente. No Procuradoria, a investigação é conduzida pelo procurador Alselmo Henrique Cordeiro Lopes, do grupo que dirige inquéritos e já denunciou vários executivos e agentes públicos por desvios em fundos de pensão e na Caixa Econômica Federal. Está previsto para a próxima quarta (5) depoimento de Guedes à Procuradoria. Será a primeira vez em que ele falará a investigadores sobre as suspeitas. Conforme os documentos da Previc, a BR Educacional Gestora de Ativos, de Guedes, lançou em 2009 dois fundos de investimento que receberam aportes das entidades de previdência. O inquérito recém-instaurado mira um deles. Trata-se do Fundo de Investimento em Participações (FIP) BR Educacional, que obteve R$ 400 milhões entre 2009 e 2013 para projetos educacionais. A suspeita é de que o negócio tenha sido aprovado sem avaliação técnica adequada e proporcionado ganhos excessivos ao economista.

A PF também analisa possíveis ilicitudes em aportes feitos pelos fundos de pensão no FIP Brasil de Governança Participativa, gerido por Guedes. Com base em relatório da área de auditoria do Funcef, o MPF já abriu investigação sobre esse caso. Por ora, não houve abertura de inquérito sobre o assunto. No caso do FIP BR Educacional, um dos problemas apontados é que a empresa de Guedes recebeu no início do negócio comissão de 1,75% sobre o valor total subscrito (o compromisso de investimento), e não sobre a cifra efetivamente aportada. Isso teria gerado, logo na largada, despesas altas, de R$ 6,6 milhões, em favor do economista. No primeiro ano após o investimento dos fundos, o dinheiro aplicado (cerca de R$ 62 milhões) foi injetado em uma única empresa, a HSM Educacional S.A., ligada a Guedes. Na sequência, a HSM Educacional adquiriu de um grupo argentino outra companhia, a HSM do Brasil. A Previc sustenta que foram pagos R$ 16,5 milhões de ágio pelas ações, possivelmente sem motivo razoável. A empresa não estava em operação no país e era somente uma marca. O objetivo do empreendimento era gerar receita com eventos para estudantes e executivos. As empresas, porém, passaram a registrar perdas após receber a bolada dos fundos. Um dos motivos, segundo a Previc, foram as altas despesas com palestrantes. Em 2011 e 2012, elas somaram R$ 11,9 milhões. Guedes girava o país na época a palestrar em conferências promovidas pela HSM. O fundo de investimentos manteve participação nas empresas até março de 2013, quando trocou as ações por fatia na Gaec Educação. Nessa operação, segundo a Previc, foi pago ágio de 1.118% pelas ações. O órgão conclui que ”o resultado líquido do investimento do FIP foi negativo em R$ 16 milhões [no projeto da HSM]”. Em nota divulgada em outubro por seus advogados, o futuro ministro se disse perplexo com a investigação aberta pela Procuradoria da República em Brasília ainda na época da campanha e a acusou de motivação eleitoral. ”Cumpre esclarecer que o FIP BR Educacional não trouxe qualquer prejuízo aos fundos de pensão. Ao contrário. Ele apresentou retorno substancialmente acima do objetivo estabelecido no regulamento firmado entre os cotistas”, sustentou a nota, assinada pelos advogados Ticiano Figueiredo e Pedro Ivo Velloso.