Antiga Delegacia de Maracás é demolida pela Prefeitura e Governo irá construir uma nova

/ Polícia

Prefeito acompanha demolição da Delegacia. Foto: Divulgação

A Prefeitura de Maracás deu início, nessa sexta-feira (19), à demolição do prédio da antiga Delegacia de Polícia Civil, na Rua Coronel José Moura Medrado. No local será, construído o Complexo de Segurança, obra anunciada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Segurança Pública da Bahia.

Para o prefeito Soya Novaes, que acompanhou à demolição feita pela Secretaria Municipal de Infraestrutura  a construção de uma nova unidade policial visa buscar uma maior integração não só no aspecto de trabalho e da ação das polícias Civil e Militar, mas também no aspecto físico.

O gestor relembrou suas visitas feitas por ele a Secretaria de Segurança, tendo protocolado ofícios solicitando o reforço na área com uma nova sede da Civil e agradeceu ao governador Rui Costa por atender a demanda, citando o deputado estadual Euclides Fernandes como defensor do projeto. ”A população agradece ao governador por iniciar esse processo, pois se trata de um anseio de todos nós e ficam aqui, também, os nossos agradecimentos ao deputado estadual Euclides Fernandes, que por várias vezes intercedeu por Maracás em audiências”.

Para o prefeito Soya, o novo complexo proporcionará uma melhor prestação do trabalho ao cidadão que procura os serviços da delegacia e também melhores condições de trabalho aos policiais. ”A delegada Viviane Rosa e seus policiais vão ter melhores condições para atender ao nosso povo”, concluiu.

Empresários são presos por suspeita de desvio de mais de R$ 21 milhões e mandados foram cumpridos em Jequié

/ Polícia

Agentes do MP e PRF fazem busca em imóveis. Foto: Divulgação/PRF

Uma operação conjunta do Ministério Público da Bahia (MP-BA) com as Polícias Civil e Rodoviária Federal prendeu cinco empresários e um agente público por suspeita de desvio de R$ 21,5 milhões dos cofres públicos da cidade de Encruzilhada, no sudoeste da Bahia, na manhã desta sexta-feira (19).

Ao todo, foram cumpridos 11 mandados de busca, cinco de prisão e um de afastamento do exercício das funções públicas em endereços nos municípios baianos de Jequié, Anagé, Encruzilhada, Ilhéus, Mirante, Ribeirão do Largo e Vitória da Conquista.

Batizada de ”Operação Basura”, a ação apura uma denúncia de desvios de recursos públicos em Encruzilhada, por meio de licitação e execução superfaturada de contrato de serviços de resíduos sólidos.

Nas investigações, o MP-BA aponta que uma pequena empresa captou R$ 21,5 milhões de maneira ilegal para suposta prestação de serviços.

O órgão descobriu que a prática ocorria há pelo menos sete anos, com o aluguel de máquinas e execução de obras de engenharia civil, com a prestação de mão-de-obra, a diversas cidades da região.

A Vara Única da Comarca de Encruzilhada pediu a prisão temporária e afastamento do agente público. O nome do suspeito e o cargo ou função não foram divulgados pelo órgão.

Além disso, a Justiça também autorizou as buscas e apreensões nos endereços residenciais e funcionais dos empresários envolvidos.

Operação prende grupo por furto de gados, com propriedade avaliada em R$ 5 milhões e carros de luxo

/ Polícia

Ação ocorreu na região de Feira de Santana. Foto: PRF

Uma ação conjunta das polícias Rodoviária Federal (PRF) e Civil da Bahia cumpriu mandados de prisão e de busca e apreensão nesta quinta-feira (18), em quatro cidades baianas.

A ‘Operação Porteira Fechada’ foi contra uma quadrilha especializada em roubos de animais de carga e abate, em campos e fazendas, o chamado crime de abigeato.

Foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão em Salvador, Valença, Conceição do Jacuípe e Feira de Santana. Além disso, três mandados de prisão foram decretados em Feira de Santana, mas dois dos acusados já estavam presos desde agosto, quando cinco membros da quadrilha foram presos.

Cerca de 120 cabeças de gado e seis cavalos foram apreendidos. De acordo com as investigações, os suspeitos atuavam há mais de 10 anos furtando gado em diversas cidades baianas como Barreiras, Ibotirama, Seabra, Baixa Grande, Ipirá, Inhambupe, Pedrão, Serrinha e Feira de Santana.

Ainda segundo a polícia, o grupo criminoso lucrava altos valores com os furtos praticados. Uma das propriedades ligadas aos suspeitos é avaliada em mais de R$ 5 milhões. A polícia não divulgou a cidade onde fica a propriedade. Além disso, três veículos de luxo foram apreendidos, duas Hilux e uma Amarok. G1

Rabecão da Polícia Técnica de Porto Seguro capota durante transporte de cadáver

/ Polícia

Veículo capotou em alta velocidade. Foto: Reprodução/Radar 64

Uma viatura do Departamento de Polícia Técnica (DPT) da cidade de Porto Seguro se envolveu em acidente no início da manhã de domingo (14).

Segundo a polícia, o veículo teria ido ao bairro Porto Alegre para remover um cadáver e, no retorno, em alta velocidade, capotou.

O acidente ocorreu na BR-367, próximo ao anel viário, e o motorista saiu ileso. A colisão foi tão violenta que o baú arrancou do chassi do veículo. Fonte: Radar64

Suspeito de tentar enviar drogas para cadeia com drones é preso pela Polícia Civil em Irecê

/ Polícia

Um homem suspeito de tentar enviar drogas para cadeia utilizando drones foi preso, nesta sexta-feira (5), em Irecê, na Bahia. Um veículo roubado, 200 gramas de cocaína, uma porção de maconha e dois drones foram apreendidos durante ação conjunta da 14ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin) e da Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE).

Os investigadores interceptaram o Chevrolet Onix, de cor branca, placa OUT 3945, na Praça do Feijão. Após a abordagem, o investigado levou os policiais até a sua residência, onde a equipe encontrou as drogas.

”Os entorpecentes estavam embalados com sacos plásticos e um cordão de sustentação, usado para acoplar o material ilícito ao drone”, explicou o titular da DTE/Irecê, delegado Alex Nunes Rocha.

O suspeito confessou o crime e confirmou ser o operador dos drones, mas disse que as tentativas de colocar os entorpecentes na carceragem falharam. ”Ele já responde por porte ilegal de arma de fogo em Irecê e roubo qualificado, no Mato Grosso”, acrescentou o titular da especializada.

Autuado por receptação e tráfico de drogas, o homem teve a prisão preventiva solicitada a Justiça. Equipes da Delegacia Territorial (DT/Irecê) e da Coordenação de Apoio Técnico à Investigação (CATI/Chapada) participaram da operação.

Ex-bailarina do É o Tchan tem ascensão meteórica na Polícia Rodoviária Federal e incomoda colegas

/ Polícia

Silmara foi promovida na Comunicação da PRF. Foto: Divulgação

Depois de passar em concurso da Polícia Rodoviária Federal no ano passado, Silmara Miranda, que ficou conhecida nacionalmente como ”loira do Tchan”, do grupo de axé É o Tchan, tem tido ascensão veloz na corporação.

Com menos de um ano de casa, Silmara foi promovida a posto de chefia na Comunicação Social da PRF. Colegas dela apontam que as funções de chefia são ocupadas por pessoas que já estão há algum tempo no órgão.

Dizem ainda que servidores costumam ficar anos em locais distantes antes de conseguirem vagas melhores. Silmara foi aprovada para trabalhar no Amazonas, mas está em Brasília.

Logo após ter passado no concurso, em novembro de 2020, Silmara publicou foto com Jair Bolsonaro. “Sem palavras para agradecer àquele que fez desse sonho uma realidade (A história é linda! Um dia posso contar para vocês!). Gratidão ete

Silmara Miranda substituiu Sheila Mello em 2003 após vencer um concurso para ser a nova loira do Tchan. Ela deixou o grupo em 2007 para se dedicar ao jornalismo e chegou a trabalhar em uma rádio em Salvador, além de ter atuado como assessora de imprensa.

19º Batalhão de Polícia Militar comemora em Jequié 26 anos de criação da Unidade

/ Polícia

19º Batalhão de Polícia Militar completa 26 anos. Foto: Divulgação

Na manhã de quinta-feira (28),  o 19º Batalhão de Polícia Militar realizou uma parada especial em comemoração aos 26 anos de criação da Unidade. Na mesma solenidade foi inaugurado o Memorial ”Eden Oliveira Sanches”. O evento foi presidido pelo Comandante de Policiamento da Região Sudoeste, Cel PM Ivanildo da Silva e contou com a presença de diversas autoridades civis e militares, a exemplo do Cel PM RR Ivo Silva Santos, também homenageado por fazer parte da história do 19º BPM.

A escolha do nome para o Memorial foi feita por votação interna, sendo o Sd PM Eden Oliveira Sanches o mais votado.
Tendo ingressado na PMBA em 10 de março de 2003, Sd PM Eden foi vítima de assalto a um posto de combustível na cidade de Jequié, morto após ser reconhecido como policial. Durante a cerimônia esteve presente a esposa, filha e pai do homenageado, recebendo lembrança simbólica do comandante da unidade.

Idealizado pelo Major PM Reinaldo Souza dos Santos, Comandante do 19º BPM, o Memorial tem o objetivo de preservar a história do batalhão e dar o devido reconhecimento aos militares da ativa e reserva pelos relevantes serviços prestados ao longo desses 26 anos. Para sua instalação foram feitas parcerias, cujos apoiadores foram homenageados no evento.

Participaram do evento, também, Ten Cel PM Itamar Gondim Bandeira, Diretor do CPM de Jequié; Ten Cel BM Fanelli, Comandante do 8º GBM; Major PM Ricardo, Comandante da Cipe CENTRAL; Poliana Leandro, Vice-prefeita de Jequié; Hassan Iossef, Secretário de Governo; Patrick Lopes, Prefeito de Jitaúna; Vagner Amparo, 7º CIRETRAN; Barbosa Filho, Polícia Rodoviária Federal; dentre outros, além de representantes da imprensa de Jequié.

Jovem estudante de 18 anos morre após ser baleada no carro com a família, em Salvador

/ Polícia

Jamile Sanches Araújo Miranda, de 18 anos. Foto: Rede social

A estudante Jamile Sanches Araújo Miranda, de 18 anos, que morreu após ser baleada dentro de um carro com a família, no bairro de São Cristóvão, em Salvador, foi enterrada na tarde desta quinta-feira (28), no cemitério Campo Santo, na capital baiana.

A vítima estava concluindo o ensino médio e tinha planos de fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), para cursar medicina veterinária.

Segundo Ana Rita, ela não deixava a filha sair com frequência por medo da insegurança na cidade. Ainda segundo a mãe de Jamile, o momento antes do crime contra a jovem foi aterrorizante e parecia cena de filme.

”Dois caras apontando a arma, a gente tentando sair e eles vindo atrás. Eles mesmo mandaram a gente ir embora. Quando eu vi eles correndo, eu disse ao meu esposo: ‘eles estão vindo atrás’. Ele pegou e acelerou para tentar sair da rua. Quando a gente viu foi mais de um tiro, só que só um pegou, pegou logo na cabecinha da minha filha”.

O casal passou pela 49º Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) e pediu ajuda aos policiais militares, que ajudaram no socorro de Jamile.

”Nós levamos ela rapidamente para o [Hospital] Menandro de Faria, fomos até a 49º e pedimos auxílio aos policiais que nos conduziram a toda velocidade. Ela chegou viva no Menandro, houve a regulação para o HGE, e por volta de 2h ela veio a falecer”, disse Ricardo emocionado. O caso é investigado pela Polícia Civil e, ninguém ainda foi preso. G1

Investigação da PM aponta legítima defesa do Bope e motivação política para surto do soldado na Barra

/ Polícia

A investigação da Polícia Militar (PM) sobre a morte do soldado Wesley Soares de Góes, em março deste ano, no Farol da Barra, concluiu que os policiais  do Batalhão de Operações Especiais (Bope) agiram em legítima defesa própria e de terceiros e que a vítima teve um surto psicótico por questões ideológico-partidárias. A apuração descartou estresse na atividade policial como motivo para o surto.

Wesley saiu de Itacaré, no sul do Estado, e veio para o Farol da Barra, onde pintou o rosto de verde amarelo, fez discursos desconexos e efetuou disparos para cima, além de danificar uma viatura e objetos de pessoas que abandonaram a região.

Segundo o Inquérito Policial Militar (IPM), o soldado foi baleado oito vezes depois que atirou em direção aos homens do Bope, chamados para tentar negociar a rendição. As negociações duraram cerca de 3h30. O resultado das investigações foram apresentados na tarde desta quinta-feira, por meio de uma coletiva virtual.

De acordo com o tenente coronel Agnaldo Ceita, encarregado pelo IPM e corregedor adjunto da PMBA, o soldado Wesley foi atingido por oito disparos todos nas extremidades do corpo, com exceção de um tiro de fuzil de calibre 762 na cintura. ”Esse tiro levou ao seu óbito pelo sangramento interno provocado”, afirmou o oficial.

Questionado sobre a quantidade de tiros contra o soldado Wesley, Ceita informou que não houve exagero, devido a quantidade de policiais armados na ação. ”De maneira técnica, estavam presentes no teatro de operações duas equipes do Bope. Cada um com pelo menos dois policiais com armamento letal e dois atiradores de elite posicionados no Edifício Oceania na Cabana da Barra. Se cada policial atirasse uma veze, o soldado seria atingido por seis tiros. Como ele (Wesley) permaneceu atirando, mesmo depois de ferido, e como colocava em risco as pessoas devido o alcance da munição de seu fuzil 556, os policiais estavam autorizados a continuar atirando até que fosse cessado o risco. Desta forma, não haveria excesso de disparo”, afirmou.

Em relação ao posicionamento da Associação dos Policiais e Bombeiros Militares e seus Familiares (Aspra) de que o soldado Wesley estava atirando em posição diagonal para cima, sem oferecer risco aos policiais, o tenente coronel Ceita disse que o laudo pericial produzido pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT) concluiu que o soldado atirou em direção aos policiais do Bope.

”Eu fiz o questionamento em relação ao ângulo dos tiros, a distância e as respostas são conclusivas que afirmam em laudo pericial que o disparo foi feito em direção à equipe  que se encontrava na Rua Marques de Leão”, diz o oficial. ”É a conclusão do laudo pericial, que é o documento oficial que esclarece os fatos e as versões. Os laudos da balística e da reprodução simulada corroboram com a versão dos policiais”, completa.

Sobre a possível razão para o surto psicótico do soldado Wesley, o responsável pelo inquérito afirmou que havia dificuldade de obter algum laudo médico atestando alguma doença psiquiátrica ou problema psicológico, porque o policial não fazia esse tipo de acompanhamento. No entanto, a partir de manuscritos entregues pela família do soldado e avaliação de psicólogos que tentaram intervir na ação no dia, o IPM chegou à conclusão de que o surto foi provocado por questões ideológico-partidárias.

”É certo que ele possuía algumas discussões na esfera política, mas não participava de grupos políticos. O que levou a essa conclusão (questões ideológicas) foram os manuscritos apresentados pelos próprios familiares. Os psicólogos não fazem parte da investigação. Não havia um acompanhamento anterior do soldado Wesley que pudesse traçar um diagnóstico psiquiátrico ou psicológico, que pudesse permitir um relatório médico conclusivo na prática sobre as suas ações”, explica Agnaldo Ceita.

As investigações foram acompanhadas por uma equipe do Ministério Público Estadual, o qual não apontou nenhuma irregularidade durante o processo. Agora, o inquérito será avaliado por promotores da área de auditoria militar para avaliar se arquivam o caso ou se vai requisitar novas diligências. *Metro1

 

Salvador: Ataque armado deixa ao menos nove baleados no bairro de Capelinha de São Caetano

/ Polícia

Imagem mostra peritos no local. Foto: Lisboa Júnior/ TV Bahia

Um ataque armado deixou ao menos um pessoa morta e outras nove baleadas no bairro de Capelinha de São Caetano, em Salvador. O caso ocorreu na 2ª Travessa da Jaqueira. As informações são da Polícia Civil.

Equipes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) foram no local. Segundo informações iniciais da polícia, publicadas no G1, uma briga entre facções rivais seria a causa do ataque armado.

Segundo apuração da TV Bahia junto à polícia, a ação desta noite teria sido realizada por uma facção do bairro de Santa Luzia do Lobato.

Policiais militares da 9ª CIPM foram acionados pelo Centro Integrado de Comunicações (Cicom) da Secretaria de Segurança Pública por volta das 19h, após uma denúncia de disparos de arma de fogo, na Rua Major Pinheiro, na Capelinha de São Caetano.

Ainda de acordo com a PM, ao chegar no local, a guarnição identificou uma vítima e isolou a área. Em contato com a TV Bahia, policiais militares que atendem a ocorrência afirmaram que outras vítimas foram socorridas para a UPA de São Caetano, UPA de San Martin e para o Hospital Ernesto Simões Filho.

PRF liberta garota 11 anos sequestrada e prende homem de 70 na BR-116, em Poções

/ Polícia

Garota foi libertada no 760 da rodovia, em Poções. Foto: PRF

A Polícia Rodoviária Federal libertou uma criança de 11 anos que foi sequestrada e mantida em cárcere privado por um idoso de 70 anos. O resgate aconteceu na manhã desta terça-feira (19), em trecho da BR-116, em Poções, no sudoeste baiano.

Equipe da PRF estava de plantão, quando foi informada da ocorrência do desaparecimento de uma garota, ocorrido na tarde de ontem (18), no povoado de Iraporanga, município de Iraquara (BA).

Segundo levantamento policial, a garota tinha saído da escola e foi abordada por um homem que estava a bordo de um Siena, de cor prata.

Prontamente, os policiais diligenciaram e iniciaram buscas pela região, oportunidade em que avistaram o automóvel suspeito na altura do quilômetro 760 da rodovia, com dois ocupantes no seu interior.

Os policiais rodoviários federais deram ordem de parada ao carro e constataram que um dos ocupantes se tratava da criança desaparecida.

O motorista que confessou o crime foi preso e encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil para lavratura do flagrante.

Foi acionado o Conselho Tutelar, bem como foi feito contato com os pais da criança e solicitado auxílio de profissionais como psicólogo e assistente social. Ela será submetida a exame de corpo delito.

Polícia vai ouvir testemunhas e periciar celulares e câmeras para elucidar morte da jovem Kesia

/ Polícia

Delegados comentam caso da jovem Kesia. Foto: Haeckel Dias
Análise das imagens das câmeras de monitoramento, depoimentos de testemunhas e outras ações de inteligência estão sendo realizadas, nesta segunda-feira (18), por equipes da 1ª Delegacia de Homicídios (DH) Atlântico, com o objetivo de elucidar a morte de Kesia Stefany da Silva Ribeiro, de 21 anos, ocorrida no bairro do Rio Vermelho, na madrugada do último domingo.
O diretor adjunto do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), delegado André Garcia, e a titular da 1ª DH/Atlântico, delegada Zaira Pimental, apresentaram as providências adotadas pela Polícia Civil para elucidação do caso. ”Estamos na fase preliminar do inquérito, reunindo informações para avançar nas investigações”, disse o delegado.
O suspeito do crime, que namorava com a vítima há dois anos, foi apresentado no DHPP por uma guarnição da Polícia Militar, horas após o crime, e autuado em flagrante por feminicídio. ”Ele vai passar pela audiência de custódia do Tribunal de Justiça”, acrescentou a titular da DH/Atlântico.
A delegada ainda comentou que todas as possibilidades estão sendo analisadas. ”Pesquisas, conteúdos de oitivas, laudos periciais, dentre outros elementos, vão nortear o trabalho investigativo”, pontuou Zaira.

Corpo de jovem morta por tiro de advogado será sepultado nesta segunda em Feira de Santana

/ Polícia

Kesia Stefany da Silva foi morta a tiro. Foto: Rede social

Morta por um disparo desferido pelo advogado Luiz Meira, a jovem Kesia Stefany da Silva Ribeiro, de 21 anos, será sepultada na manhã desta segunda-feira (18) em Feira de Santana. Segundo a TV Bahia, o enterro deve ocorrer às 10h30. Kesia Ribeiro foi morta a tiros na madrugada deste domingo (17).

O crime ocorreu em um apartamento na Rua Barro Vermelho, no bairro do Rio Vermelho, em Salvador (ver aqui). Acusado de atirar na jovem, o advogado chegou a levar o corpo da jovem até o Hospital Geral do Estado (HGE) e fugiu em seguida. O advogado foi preso em flagrante na casa dos pais dele.

Segundo a Polícia Civil, os dois se relacionavam há dois anos. A defesa do advogado alegou que o tiro foi acidental. Com informações do site Bahia Notícias

Polícia encerra paredão e apreende equipamentos sonoros em Igaporã, no Sudoeste da Bahia

/ Polícia

Um homem foi preso por desacato e dois aparelhos sonoros foram apreendidos, em uma festa irregular do tipo paredão, encerrada por equipes da 94ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Caetité), na cidade Igaporã, região Sudoeste do estado. Os policiais chegaram ao local na noite de sábado (16).

De acordo com subcomandante da unidade, Marcos Braga da Cruz, quando os militares chegaram no local, no Centro do município, haviam cadeiras e veículos na entrada de uma rua, impedindo a passagem.

”Após acionamento da Vigilância Sanitária, foram feitas abordagens nos participantes. Um deles desacatou os PMs e foi conduzido”, disse o oficial, acrescentando que o evento acontecia sem autorização da Prefeitura.

O proprietário de um dos aparelhos de som automotivo foi conduzido e os materiais foram apresentados na Delegacia  Territorial (DT) de Caetité.