FIOL: Jequié quer sediar estrutura do Programa de Revitalização das Ferrovias Brasileiras

/ Jequié

Prefeita, deputados e representantes de entidades
Prefeita, deputados e representantes de entidades buscam FIOL

Reunião realizada nesta terça-feira (18), em Brasília, discutiu amplamente a implantação da Plataforma Logística Multimodal de Jequié. No encontro entre a prefeita Tânia Brito (PP), deputado federal Roberto Brito (PP), deputado federal e vice-governador eleito da Bahia, João Leão (PP), presidente da VALEC (empresa pública do Ministério dos Transportes), José Lúcio Machado, Marcelo Aguiar, secretário de Governo de Jequié, Verivaldo Lima, presidente da Associação Comercial e Industrial de Jequié, Dickson Magno, presidente do Conselho Comunitário de Jequié, prefeito de Lafaiete Coutinho, Zé Cocá (PP), além de outras autoridades políticas foi apresentado um demonstrativo simplificado das potencialidades do município, cujo projeto elaborado pela Prefeitura foi fortalecido pelo Governo do Estado da Bahia e aprovado pelo Governo Federal. Com posição geográfica estratégica na região e grande capacidade de suprimento e abastecimento a cidade centralizará o fluxo econômico e financeiro de forma direta e indireta em 24 municípios do Estado. Jequié deverá sediar a estrutura baiana no Programa de Revitalização das Ferrovias Brasileiras. A expectativa é que haja a diversificação da economia através do comércio e da indústria de modo a garantir uma elevada capacidade de geração de empregos e de renda na Cidade Sol.

Estudantes de Farmácia volta a protestar em Jequié

/ Jequié

Estudantes protestam em frente à Câmara Municipal de Jequié
Estudantes protestam em frente à Câmara Municipal de Jequié

Estudantes do Curso de Farmácia da Uesb/Jequié voltaram às ruas nesta quarta-feira (19), mais uma vez, em ato de protesto contra conta o relatório sobre a Medida Provisória (MP) 653/2014, pela comissão mista do Senado, que flexibiliza a presença do farmacêutico em pequenas farmácias. Os universitários não escondem o descontentamento da classe com a medida, que limita a atuação profissional do farmacêutico.

Professora do Curso de Farmácia lidera ato público em Jequié
Professora do Curso de Farmácia lidera ato público em Jequié

De acordo com a professora do curso de Farmácia da Uesb, Gisele Silveira, a intensificação das manifestações tem o objetivo de chamar a atenção da sociedade para a importância do profissional farmacêutico no estabelecimento. ”Toda a população ficaria desassistida sem a presença do farmacêutico na farmácia. Por tanto, nós estamos nos manifestando contra essa medida, porque a votação será nesta quarta-feira em Brasília e nós precisamos chamar a atenção para os problemas que a população vai enfrentar na área da saúde se essa medida provisória for aprovada. Esse assunto está sendo discutido desde agosto, com uma mobilização nacional de alunos e profissionais farmacêuticos. Farmácia é um estabelecimento de saúde e nós estamos para promover saúde”, disse a professora, alertando para que os alunos acompanhem a tramitação no Senado Federal. Os manifestantes percorreram ruas centrais de Jequié, tendo feito parada em frente ao prédio da Câmara Municipal local, no período da manhã, para encerramento do movimento. Em todo o País, entidades farmacêuticas protestam contra as concessões ao setor varejista feitas no referido documento. O relator da comissão mista, deputado federal Manoel Junior (PMDB/PB), reconheceu a necessidade da presença obrigatória de farmacêutico, conforme determina a Lei 13.021/2014, torna a dispensarão dos medicamentos mais segura e de melhor qualidade.

Moradores fazem manifestação e cobram reabertura do Restaurante Popular em Jequié, há 2 anos fechado

/ Jequié

Restaurante não funciona há dois anos. Foto: Blog Marcos Frahm
Restaurante não funciona há dois anos. Foto: Blog Marcos Frahm

A quarta-feira (19) começou com manifestação em Jequié. Moradores da Cidade Sol se aglomeraram, desde as primeiras horas de hoje na Praça do Centro de Abastecimento Vicente Grilo, Centro, manifestam-se pela reabertura do Restaurante Popular, localizado na área, e que não funciona há mais de dois anos. Os manifestantes, inclusive trabalhadores que atuam no Centro de Abastecimento, lamentam o não funcionamento do estabelecimento. Em entrevista ao repórter Marcos Frahm, da Rádio 93FM, os trabalhadores, que almoçam fora de casa, afirmam que o Restaurante Popular de Jequié, se estivesse em funcionamento, reduziria os gastos com a alimentação, já que as refeições eram oferecidas a R$ 1. ”Seria importante para nós, que somos pequenos, se esse restaurante estivesse funcionando. A gente tenta buscar uma explicação, mas a prefeitura não informa nada sobre isso aqui, que está fechado”, brada o comerciante Manoel da Feijoada.

Comerciante Manoel cobra providências da Prefeitura
Comerciante Manoel cobra providências da Prefeitura de Jequié

Por fora, o prédio parece está em boas condições e, segundo informações, passou por recente recuperação em sua estrutura física, mas ainda não há um novo prazo para a reabertura. Com faixas e cartazes, os manifestantes cobram um posicionamento da Prefeitura de Jequié para o funcionamento do Restaurante Popular, órgão vinculado ao Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, que foi inaugurado em 2008 seguindo a proposta do Governo Federal de fornecer refeições por R$ 1.

Jequié: Estudantes de Farmácia da Uesb fazem protesto contra medida que limita atuação profissional

/ Jequié

Estudantes protestam na Praça Ruy Barbosa
Estudantes protestam na Praça Ruy Barbosa, Centro de Jequié

Estudantes e professores do Curso de Farmácia da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – Uesb, campus de Jequié, saíram às ruas no fim da tarde desta terça-feira (18) em forma de protesto. Eles manifestam-se contra o relatório sobre a Medida Provisória (MP) 653/2014, pela comissão mista do Senado, que visa flexibilizar a presença do farmacêutico em farmácias caracterizadas como pequenas ou microempresas. Pela Lei 13.021/2014, publicada em agosto, a presença desse profissional é obrigatória em todos os estabelecimentos farmacêuticos, enquanto o comércio funcionar. Com a medida provisória, porém, as farmácias enquadradas no Estatuto da Micro e Pequena Empresa (Lei Complementar 123/2014) passaram a adotar as regras da Lei 5.991/1973. Essa lei permite, em casos específicos, a presença de “prático de farmácia, oficial de farmácia ou outro”, inscrito em Conselho Regional de Farmácia (CRF), como responsável do estabelecimento, desde que comprovada a ausência de farmacêutico na região. Essas unidades ainda devem ser licenciadas pela autoridade sanitária local. Para os manifestantes, ”a medida é prejudicial a saúde da população, permite a ausência do profissional no seu devido espaço, além de proibir os Conselhos de punirem as farmácias por suas irregularidades, passando a fiscalizar exclusivamente o exercício profissional”. A tramitação da  MP tem sido cercada de polêmica em todo o Brasil, desde sua edição. Segmentos contrários à medida afirmam que o relaxamento da exigência de farmacêutico nos estabelecimentos fere acordo construído para a aprovação da Lei 13.021/2014.

Grupo em ato de protesto. Fotos: Blog Marcos Frahm
Grupo de estudantes em ato de protesto. Fotos: Blog Marcos Frahm

Durante a manifestação em Jequié, uma integrante do corpo docente do curso de Farmácia da Uesb, Gisele Silveira, disse em entrevista ao Blog Marcos Frahm e Rádio 93 FM que, com a polêmica medida, a população ficaria desassistida, sem o essencial serviço de farmácia e uma possível aprovação resultaria em prejuízos a saúde da população e em desemprego aos profissionais. ”Nós estamos nos mobilizando, hoje no Brasil nós temos 180 mil farmacêuticos e se essa medida provisória for aprovada, vários pais de famílias, que dependem da sua profissão para a sobrevivência, ficarão desempregados. Eles estão pensando apenas no aspecto econômico e não estão pensando na saúde da população e nem nos profissionais”, brada a professora, que lidera o grupo responsável pelo ato público em Jequié.

Manifestantes cartazes com frases de efeito
Manifestantes expõem cartazes com frases contra Medida Provisória

Para Gisele, a manifestação pode conscientizar e sensibilizar as autoridades de que o profissional farmacêutico tem papel fundamental na promoção da saúde. ”Vários farmacêuticos de setores públicos de Jequié também vão paralisar as atividades nesta quarta-feira, mostrando para os deputados e para a nossa presidenta que nós temos a nossa importância dentro dos estabelecimentos farmacêuticos e que nós estamos para promover saúde a nossa população”. O ato de protesto teve início às 16h, tendo como ponto de partida o prédio-sede da Uesb, no bairro Jequiezinho, de onde os manifestantes seguiram a pé, concentrando-se na Praça Ruy Barbosa, Centro da cidade, mantendo contato com a imprensa. O deputado Manoel Junior (PMDB-PB), relator da MP, foi bastante criticado pelos participantes. O parlamentar paraibano manteve o relaxamento da exigência de farmacêutico em farmácias caracterizadas como pequenas ou microempresas e acatou emenda para permitir assistência do profissional de forma remota. No relatório, o deputado reconhece que a presença obrigatória de farmacêutico, conforme determina a Lei 13.021/2014, torna a dispensação dos medicamentos mais segura e de melhor qualidade. No entanto, ele aponta déficit de profissionais para atender a demanda e dificuldades de cumprimento da norma por pequenas farmácias, especialmente em cidades do interior.

Prefeita exonera mais um secretário em Jequié

/ Jequié

Fernando Bomfim não é mais secretário de Infraestrutura
Fernando Bomfim Filho não é mais secretário de Infraestrutura

Segue a dança das cadeiras no Governo Tânia Brito. Na Prefeitura de Jequié, a troca de secretários não para. Desta feita, caiu Fernando Bomfim Filho, que deixa a pasta da Infraestrutura. O ato de exoneração de Bomfim já foi assinado pela prefeita Tânia (PP), que nomeou para o seu lugar o Bacharel em Ciências Contábeis Ricardo Luis Dias Chaves, novo integrante do primeiro escalão municipal. Fernando era tido como braço forte do deputado federal Roberto Brito (PP), responsável pela sua indicação. A sua saída passou a ser classificada nos meios políticos como a grande ‘’surpresa’’. Há quem diga que, nem o próprio Bomfim, imaginava que seria mandado embora agora. A gestora já mudou de secretários por mais de 12 vezes desde quando assumiu a Prefeitura de Jequié. Apenas no período após-eleições-2014, foram três mudanças em secretarias e, segundo fonte, mais dois secretários deixarão os respectivos cargos. O primeiro a dar adeus depois das eleições foi Luiz Carlos Moura, que ocupava a titularidade na Secretaria de Administração e Sérgio Mehlem, que deixou a Cultura.

Motocicletas são abandonadas pelos proprietários no DPT de Jequié após acidentes

/ Jequié

Motos envolvidas em acidentes estão esquecidas
Motos ficam esquecidas no DPT. Foto: Blog Marcos Frahm

Um problema que incomoda os funcionários do Departamento de Polícia Técnica de Jequié há anos. O número de motocicletas e automóveis abandonados na área externa do órgão público impressiona. As motocicletas, por exemplo, encaminhadas ao local para perícia após envolvimento com acidentes, roubos e furtos são esquecidas pelos proprietários ou familiares de vítimas fatais de acidentes de trânsito, que não comparecem ao DPT para solicitação de liberação dos veículos, alguns com restrições judiciais. Segundo informações colhidas pelo Blog Marcos Frahm, muitas das motocicletas chegam a sede do DPT em excelente estado de conservação, mas por ficarem nos estacionamentos da unidade policial sem qualquer proteção, terminam danificadas. O espaço, ainda segundo o administrador, não foi projetado para ser depósito de carros, mas um estacionamento para os funcionários da unidade.

Violência: Número de homicídios em Jequié cresce

/ Jequié

DPT registra 76 homicídios em 2014.
DPT registra 76 homicídios em 2014. Foto: Blog Marcos Frahm

O número de homicídios em Jequié cresce a cada semana. Nesta segunda-feira (7), o assassinato de Ailton Andrade Santos, 24 anos, ocorrido no Loteamento Jardim Eldorado, elevou para 76 o número de pessoas mortas de forma violenta e intencional em Jequié, neste ano de 2014. A vítima, que atendia pelos apelidos de “Guri” ou “Ferrugem”, tem registros de passagens pela delegacia de polícia local, desde a época em que tinha menor idade e praticava pequenos furtos. Ailton teria sido atingido por disparos de arma de fogo, deflagrados às 15h10 de ontem por elementos desconhecidos, que evadiram-se após o cometimento do assassinato. A onda de violência gera tensão e medo entre os jequieenses. As vítimas desses crimes são, em sua maioria, pessoas envolvidas com o tráfico de entorpecente na Cidade Sol. Outro aspecto desse tipo de crime é o uso de armas de fogo, que chega a cerca de 90% nos homicídios praticados em Jequié.

FTC/Jequié no Congresso Nordestino de Municípios

/ Jequié

Professor Paulo Vasconcelos representa a FTC em Salvador
Professor Paulo Vasconcelos representa a FTC em Salvador

O ex-vereador e atualmente diretor da Faculdade FTC de Jequié, Prof. Me. Paulo Vasconcelos, esteve participando do Congresso Nordestino de Municípios, realizado nos dias 11 a 13 de novembro do corrente ano, no Centro de Convenções da Bahia, em Salvador. Durante o evento, participou de algumas Salas Técnicas de Discussão, tais como: O Movimento Municipalista e Alternativas para Enfrentamento da Crise; Desenvolvimento Econômico Local; A Improbidade Administrativa na Nova Ordem Mundial e Os Reflexos Tributários das Relações Municípios X Servidores. Na oportunidade, dialogou um pouco mais com um dos Palestrantes, Prof. Pedro Jorge Vianna, Sócio Fundador do Portal Econometrix e da TPJ Economistas Associados. O prof. Pedro Jorge discorreu sobre “Oportunidades e Possibilidades para o Nordeste.

Chuva forte deixa ruas alagadas em Jequié

/ Jequié

Rua Idelfonso Guedes, no Mandacaru. Foto; BMF
Rua Idelfonso Guedes, no Mandacaru. Foto: Blog Marcos Frahm

Jequié, uma das cidades mais castigadas pela seca, ficou com várias ruas alagadas depois das chuvas que atingiram a região durante o final de semana. Em bairros populares, como o Mandacaru, os problemas são inúmeros na área de infraestrutura e, com o período chuvoso, a situação fica ainda mais delicada. Na Rua Idelfonso Guedes, moradores se dizem indignados com a Prefeitura de Jequié, que não atende as solicitações de recuperação da via pública, que não tem pavimentação e fica praticamente intransitável com a chuva. Na manhã desta segunda-feira (17), uma equipe da Rádio 93 FM esteve no local para acompanhar de perto a situação e ouviu moradores da Idelfonso Guedes.

Unidade móvel da Rádio 93 FM nas ruas da cidade
Unidade móvel da Rádio 93 FM circula nas ruas da cidade

A dona de casa Iara, disse que já cansou de pedir providências a Prefeitura. ”A gente só ver promessas e mais nada. Se colocassem pelo menos um cascalho poderia amenizar a situação, mas nem isso eles fazem”. E previsão é de mais chuva para Jequié.

MPF e MPE recomendam prazo de 20 dias para Prefeitura de Jequié concluir PA 24 Horas

/ Jequié

Unidade está localizada no bairro Cansanção. Foto: Souza Andrade
Unidade está localizada no bairro Cansanção. Foto: Souza Andrade

A Prefeitura de Jequié tem 20 dias para concluir a construção de uma Unidade de Pronto Atendimento, localizada no bairro Cansanção, segundo informou o site Jequié e Região. Ainda de acordo com o site, a PMJ tem mais 45 dias para colocar a referida unidade de saúde em pleno funcionamento. O prazo foi estabelecido pelo Ministério Público Estadual e pelo Ministério Público Federal, através da Promotora de Justiça Juliana Rocha Sampaio e do Procurador da República Flávio Pereira da Costa Matias, que assinaram a Recomendação Conjunto 01/2014. Caso a recomendação seja descumprida pela administração pública municipal, será movida uma ação judicial buscando a responsabilização da gestão pública e da empresa responsável pela obra que se arrasta faz tempo no município, conforme revelou a promotora Juliana Rocha Sampaio, em entrevista na sexta-feira (14). ”Ao promover, por seis vezes, de forma injustificada, o contrato firmado com a ANCALE ENGENHARIA LTDA para a construção da UPA, a Prefeitura de Jequié violou o dever de o Poder Público motivar os seus atos”.

Presidente da Câmara de Jequié sugere ”complô” do MP no município contra sua pessoa

/ Jequié

Simões insinuou o desejo flagrante do MP em prejudicá-lo
Zé Simões insinuou o desejo flagrante do MP em prejudicá-lo

Existe um complô do Ministério Público da Bahia, em Jequié, contra  minha pessoa, com o propósito de me penalizar. Fizemos várias denúncias no MP contra o governo do ex-prefeito Luiz Amaral e ninguém nunca se preocupou em apurar e, de repente apuraram as acusações contra minha pessoa onde as testemunhas de defesa não foram ouvidas. Todos sabiam que eu não tinha conhecimento daquele esquema fraudulento envolvendo a CAPMISA”, disse em sua defesa o  presidente da Câmara Municipal de Jequié,  vereador José Simões de Carvalho Junior , entrevistado pelo apresentador/repórter Júnior Mascote (Cidade Sol  FM), na manhã desta sexta-feira (14).

A entrevista teve como foco a sentença datada de 7/11, emitida pelo Juiz de Direito, Tibério Coelho Magalhães, da 2ª Vara Cível da Comarca de Jequié, referente à ação civil pública, por ato de improbidade administrativa, na apuração de denúncia oferecida pelo Ministério acerca de irregularidades em concessões de empréstimos, através da instituição CAPEMISA, a funcionários da Câmara Municipal de Jequié, no período do biênio legislativo 2007/2008. O vereador José Simões confirmou que seus advogados requereram a suspeição do Juiz Tibério Magalhães, no julgamento da ação.  Simões disse ainda que permanece com seu mandato de vereador e presidente do legislativo municipal e que  seus advogados irão recorrer da decisão local, junto ao Tribunal de Justiça e, “se for necessário vamos até a última instância,  em Brasília”. O vereador foi perguntado pelo apresentador do programa se ele atribuía a decisão à questão política resultante do  seu rompimento com o deputado federal Roberto Britto, tendo Simões respondido que está distanciado do deputado e não poderia imputar ao mesmo qualquer acusação. ”A justiça e o Ministério Público foram bem claros comigo dizendo que eu não teria chance e que iriam me pegar, sabendo que não tem nada que me incrimine é sinal que eles estão mal intencionados”, enfatizou José Simões.

Exonerações – Outro questionamento feito por Júnior Mascote, a José Simões, foi com relação aos assessores parlamentares exonerados no mês de outubro e que protocolaram ação no Ministério Público cobrando o recebimento dos seus direitos trabalhistas,  tendo o presidente da Câmara afirmado que todos irão receber o que lhes é devido e que as exonerações foram feitas dentro da legalidade respeitando a Lei de Responsabilidade Fiscal. Justificando que havia a necessidade dos cortes para ajustes financeiros do orçamento no final do exercício, Simões disse para justificar as dispensas: “Com o acréscimo de mais sete vereadores na atual legislatura foram mais 30 cargos criados elevando o valor total da folha de pagamento de pessoal”. Por Wilson Noaes

Caminhão bate em carro e motorista foge

/ Jequié

Veículo estacionado n
Veículo estacionado no Centro de Jequié. Foto: Márcio Lima

Um veículo de passeio estacionado ao lado do Itaubá Hotel, na Praça Coronel João Borges, Centro de Jequié, foi atingido por um caminhão na manhã desta sexta-feira (14). De acordo com testemunhas, o caminhão com placa de Itapetinga evadiu-se do local. O veículo atingido, com placa de Lauro de Freitas, até as 11h45, permanecia no local sem a presença do proprietário

Lançado em Jequié o Golden Club Pindorama

/ Jequié

Lançamento ocorreu
Lançamento ocorreu no Cerimonial Catedral. Foto: Blog Marcos Frahm

Lançado em Jequié, na noite desta quinta-feira (13) o primeiro inteligente da cidade, o Golden Club Pindorama. A solenidade de lançamento, promovida por diretores da Gimacon foi realizada no Cerimonial Catedral e bastante prestigiada pela sociedade, que teve a oportunidade de conhecer o empreendimento imobiliário mais badalado de Jequié, por oferecer moradias, comércio, serviços e áreas de lazer, com segurança, conforto, tranquilidade e harmonia. O Golden Club Pindorama foi desenvolvido seguindo os mais altos padrões construtivos de empreendimentos horizontais realizados no Brasil e está localizado no bairro São Judas Tadeu. O novo empreendimento conta com uma área total de 388.196m², sendo 3.644m² de área comercial, 606 unidades residenciais com áreas privativas a partir de 240m² e espaços verdes preservados que somam 58.230m², além de ciclovias, pista de cooper e praças temáticas, que integram, em conjunto com um clube privativo, um complexo de lazer com 22.987m².

Em maus lençóis, presidente da Câmara de Jequié é condenado por improbidade administrativa

/ Jequié

Jornalista Souza Andrade entrevista Zé Simões
Imagem: Jornalista Souza Andrade entrevistando Zé Simões

O presidente da Câmara de Jequié, José Simões de Carvalho Júnior (PP), condenado pela Justiça, poderá perder o cargo. Zé Simões está em maus lençóis, vivendo dias de crise e constrangimento. Além de denunciado ao Ministério Público do Estado (MP-BA), no último dia (5) de novembro, por ter exonerado servidores da Câmara sem pagar os vencimentos de outubro, Simões foi condenado pela Justiça de Jequié, pela prática de ato de improbidade administrativa prevista nos arts. 10 e 11 da lei 8.429/1992, às sanções previstas na mesma lei, consistente em: 1) ressarcimento integral do dano material causado, equivalente a R$ 216.727,38 devidamente atualizado desde a data do fato; 2) perda da função pública; 3) suspensão dos direitos políticos por 8 anos; 4) Pagamento de multa civil de R$ 50.000,00; 4) proibição de contratação com o poder público ou receber incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de 05 anos. Também foi condenado o ex-diretor da Câmara, Miguel Caricchio de Santana, que terá que fazer ressarcimento integral do dano material causado, equivalente a R$ 216.727,38 e pagar multa Civil de R$ 400.000,00; 4). Ainda foi condenado o ex-tesoureiro José Ricardo Gomes de Oliveira, com pagamento de multa Civil de R$ 5.000,00; 4). Há que diga que, a situação do presidente da Câmara de Jequié, é mais complicada do que se imagina. Além dos processos que enfrenta, ele ainda ganhou como inimigos políticos os seus dois padrinhos e antigos correligionários, os deputados Euclides Fernandes (PDT) e Roberto Brito (PP), que depois de muitos anos deixaram de ter o apoio de Simões. Nas últimas eleições, Zé optou por apoiar Leur Lomanto Júnior (PMDB) e Paulo Magalhães (PSD). Ainda amargou as derrotas de Paulo Souto (DEM), Geddel Vieira Lima (PMDB) e do presidenciável Aécio Neves (PSDB).