Jequié: Vereador critica administração por virar as costas para o interior do Município

/ Jequié

Escola Municipal Cláudia Gordilho
Escola Cláudia Gordilho deteriorada. Foto: Jequié e Região

Obras inacabadas, estradas intransitáveis, falta de assistência aos produtores, educação e saúde que cambaleiam. Esta é a situação do interior do município de Jequié, de acordo com informações do vereador Joaquim Caires. “A situação é gritante”, avalia o parlamentar, que é líder da bancada de oposição na Câmara Municipal. Ao falar especialmente da região de Florestal, ele disse que a estrada principal do Rio Preto Costa está totalmente deteriorada. “Logo na chega, é possível observar o descaso da prefeitura com a educação”, completou. Segundo Caires, as obras de reforma da Escola Municipal Cláudia Gordilho estão paralisadas desde novembro do ano passado e as aulas se arrastam sem maiores compromissos. “Nada justifica iniciar uma obra e não concluí-la dentro do prazo”. O vereador informou ainda que existe questionamento em relação ao valor aplicado na recuperação do prédio e garante que a câmara vai apurar. A precariedade das estradas está interferindo duramente na vida das pessoas. “Temos relatos de doentes transportados nos braços pela impossibilidade de acesso de carros”, disse ao apontar outros problemas, a exemplo das dificuldades de acesso a exames preventivos e a cirurgias eletivas. “A defasagem é muito grande”, complementou. Joaquim Caíres disse que a ausência da administração não se resume a região de Florestal. ”Todas as regiões, sem exceção, vêm sofrendo. Infelizmente, a administração virou as costas para o interior do Município”. Para ele, a crise é um reflexo de uma gestão que considera desastrosa. “Temos um ‘governo’ sem referências, uma gestão desorientada, que submete a população a um sofrimento sem precedentes”, finalizou. Informações do Jequié e Região

Jequié: Farmacêutico recebe Comenda do Conselho Regional de Farmácia

/ Jequié, NOTÍCIAS

Agton Novaes atua em Jequié. Foto: Rewprodução
Agton Novaes atua em Jequié. Foto: Reprodução

O farmacêutico Agton Flávio Novaes de Castro foi homenageado com a outorga da Comenda do Mérito Farmacêutico 2015, em solenidade promovida pelo Conselho Regional de Farmácia do Estado da Bahia com o objetivo de reconhecer os profissionais pelos seus relevantes serviços prestados à profissão farmacêutica e a farmácia brasileira. A Comenda, criada pelo Conselho Federal de Farmácia, representa a maior honraria concedida no setor farmacêutico e é constituída de uma medalha e de um diploma. As condecorações visam distinguir instituições, autoridades, farmacêuticos e outros profissionais, pelos relevantes serviços prestados à profissão farmacêutica. Site Jequié e Região.

Jequié: Representantes do Comitê de Crédito do CrediBahia participam de reunião no SineBahia

/ Jequié

Reunião debate
Comitê de Crédito é tema de reunião. Foto: Divulgação

Representantes do Comitê de Crédito do CrediBahia (Programa de Microcrédito do Estado da Bahia, Município de Jequié, estiveram reunidos na quarta-feira (28), na sede do CrediBahia/Jequié, para debaterem sobre o regimento do Comitê de Crédito. O Comitê de Crédito tem por finalidade analisar e deliberar as operações de concessão de crédito referentes ao Programa CrediBahia e é constituído por um membro titular e um suplente dos órgãos e entidades definido pela Setre e Desenbahia de maneira tripartite, ou seja, representantes do estado, município e entidades. Desde a abertura dos trabalhos neste ano foi realizada a análise e aprovação de cerca de R$ 41.500,00 de créditos para micro-empreendedores do município de Jequié. Participaram da reunião Paulo Andrade (Secretário municipal de Desenvolvimento Econômico), Evandro Lopes (Gestor Administrativo da ACIJ); San David P. Aragão (Gerente Regional do SUDIC); Adilson Barbosa (Coordenador Regional do SineBahia); Fábia Sampaio Viana (Coordenadora do CrediBahia); Gilmara Nascimento (Agente de Credito); Antônio Trifino Junior (Presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas – CDL), José Alberto Almeida (Gerente do SINEBAHIA/JEQUIÉ); e Márcia Carvalho (Diretora de Tributos). O CREDIBAHIA/Jequié funciona de segunda a sexta-feira, das 08 às 17h, na Avenida Rio Branco, S/N, no SINEBAHIA, anexo ao prédio da Biblioteca Central. Telefone 35274086.

Sargento aposentado da PM morreu quando jogava futebol no campo da AABB de Jequié

/ Jequié

Bombeiros foi acionado, mas não salvo
Bombeiro foi acionado, vítima não resistiu. Foto: Ricardo Tuacha

O sargento reformado da Polícia Militar, desportista Edvaldo Barbosa Santos, ”Vaval”, 57 anos, faleceu na noite desta quinta-feira (29/1), quando jogava futebol no campo da AABB de Jequié. As informações iniciais são de que ”Vaval” foi vítima de enfarto, ”causa morte” que somente será confirmada após a expedição de laudo médico. Na área profissional o policial trabalhou no 19º Batalhão da Polícia Militar e, posteriormente no 8º Grupamento de Bombeiros Militares, além de passar por outras unidades militares. Na área esportiva jogou em equipes de futebol amador de Jequié e região, tendo atuado em seleções amadoras e na equipe profissional da Associação Desportiva Jequié-ADJ, na década de 1980. Nas eleições municipais de 2012, ele foi candidato a vereador pela coligação PMDB/PPS, no município de Jequié. O corpo de” Vaval”, que residia com a família no bairro Jequiezinho,  foi removido para o IML de Jequié, para ser submetido a necropsia. As informações são do Jequié Repórter

No Conjunto Penal de Jequié, agentes penitenciários paralisam 24h em dia de visita aos detentos

/ Jequié

Agentes penitenciários baianos paralisarão as suas atividades por 24 horas nesta sexta-feira (31). No Conjunto Penal de Jequié a paralisação ocorre em dia de visita dos familiares aos internos. De acordo com o diretor sindical José Ramalho, do Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado da Bahia (Sinspeb), o movimento tenta chamar a atenção do governo do estado para os graves problemas enfrentados pelo sistema prisional baiano, além de uma pauta de reivindicações da categoria que pontua a criação da lei orgânica dos servidores, a instituição da aposentadoria especial por se tratar da segunda função mais estressante do mundo, dentre outras. Os agentes penitenciários defendem também, o fim da inspeção pessoal de maneira degradante feita aos visitantes dos presos, colando em prática o uso de aparelhos Raio X, como já acontece em outros estados brasileiros. O problema da superlotação das unidades prisionais também consta da pauta. O Conjunto Penal de Jequié, com capacidade para abrigar 380 internos, atinge no momento em torno de mil detentos.  Durante as 24 horas de paralisação, além das visitas, estão suspensas as atividades administrativas, educacionais, laborativas e religiosas, enquanto a  assistência médica estará limitada a casos de urgência e emergência. Informações do Jequié Repórter

Jequié: Prefeitura divulga nota de esclarecimento e nega ter beneficiado empresa em licitação

/ Jequié

A Prefeitura de Jequié enviou a imprensa nesta quarta-feira (28), nota de esclarecimento, acerca de matérias vinculando  a gestão municipal a “supostos esquemas de fraude com o objetivo de beneficiar empresa em licitação”. De acordo com o esclarecimento, as informações foram baseadas em informações não oficiais, fornecidas através de relato do ex-diretor municipal de Arrecadação e Tributos, Verivaldo Santana, atual  presidente da Associação Comercial e Industrial de Jequié – ACIJ. O esclarecimento público da Prefeitura tem o seguinte teor:

A denúncia apresentada pela referida Associação não corresponde à verdade, visto que:

1) Durante os exercícios financeiros de 2011, 2012 e 2013, a Dívida Ativa evolui, respectivamente, da faixa de R$ 20.675.144,92 para R$ 46.394.621,57 e R$ 54.013.309,52, cuja cobrança nos citados períodos, foi de R$ 1.029.583,57, R$ 736.616,95 e R$ 2.375.791,05, ineficiência que levou o TCM/BA a concluir pela inexpressiva recuperação do crédito. Não bastasse isso, “os créditos inscritos são objeto de atualização monetária, juros e multas, previstos em contratos ou em normativos legais, que são incorporados ao valor original inscrito. A atualização monetária deve ser lançada no mínimo mensalmente, de acordo com índice ou forma de cálculo pactuada ou legalmente incidente. Em que pese a justificativa do gestor, adverte-se a Administração do Município para que adote as medidas cabíveis à regularização dessas pendências.” (TCM/BA – Processos nºs 07972-12, 09751-13 e 09241-14);

2) Ao lado disso, os Cadastros municipais de interesse das Finanças Públicas e a legislação tributária encontram-se defasados, além de não haver rotinas nem procedimentos adequados ao efetivo lançamento, fiscalização e arrecadação dos tributos de competência do município, tampouco, sua compatibilidade à nova realidade tecnológica e a capacidade dos servidores lotados no Setor Tributário;

3) Entretanto, nem o sistema tecnológico de gestão tributária atual, nem o corpo técnico tributário têm alcançado os objetivos fixados pelos arts. 11, 13 e 58, da Lei de Responsabilidade Fiscal – LRF ”Art. 11. Constituem requisitos essenciais da responsabilidade na gestão fiscal a instituição, previsão e efetiva arrecadação de todos os tributos da competência constitucional do ente da Federação; […] Art. 13. No prazo previsto no art. 8º, as receitas previstas serão desdobradas, pelo Poder Executivo, em metas bimestrais de arrecadação, com a especificação, em separado, quando cabível, das medidas de combate à evasão e à sonegação, da quantidade e valores de ações ajuizadas para cobrança de dívida ativa, bem como da evolução do montante dos créditos tributários passíveis de cobrança administrativa. […] Art. 58. A prestação de contas evidenciará o desempenho da arrecadação em relação à previsão, destacando as providências adotadas no âmbito da fiscalização das receitas e combate à sonegação, as ações de recuperação de créditos nas instâncias administrativas e judiciais, bem como as demais medidas para incremento das receitas tributárias e de contribuições;”

4) Por força destas circunstâncias e de outras delas decorrentes, o interesse público reclamou a tomada de providências pela prefeita Tânia Britto e respectivo secretário da Pasta, sendo a mais adequada a deflagração de licitação para contratação de prestação de serviço de licenciamento de software e consultoria tributária, como solução integrada, para atender as demandas do quanto descrito nesta Nota de Esclarecimento e nas respectivas justificativas constantes do prévio processo administrativo que aconteceu a licitação em curso;

5) Sendo assim, não são verídicas as imputações feitas pelo presidente da Associação Comercial e Industrial de Jequié – ACIJ, especialmente de que há “esquema de falcatruas no processo licitatório do provedor do setor de tributos”, consiste na negativa de acesso à informações do edital e do “certame licitatório à empresas que teriam interesses, burlando assim, o caráter competitivo da Lei nº 8.666/93″, razão pela qual, “há fortes comentários no meio político e empresarial […] de que a licitação do Edital 108/14 é uma farsa para encobrir fraude visando a beneficiar o IMAP, que já possui outros contratos suspeitos na atual gestão”, assim como, “de que um dos sócios do IMAP […] é advogado da prefeita Tânia Britto”.

6) Em verdade, o processo licitatório nº108/2014 foi instaurado com ampla publicidade realizada na edição nº 206 no Diário Oficial do Município, disponível na rede mundial de computadores em: https://www.ipmbrasil.org.br/visualizar-publicacoes?cod=961&file=106014AB895BA8A7E9D2BF4307AA0BC8&action=open e em jornal de grande circulação no Estado da Bahia (CORREIO), tendo o edital sido entregue a 06 (seis) empresas do ramo, sem que qualquer delas tenha apresentado impugnação à exigência editalícias, conforme recibo de entrega do edital, ora anexado;

7) Do mesmo modo, cumpre esclarecer que até o momento o IMAP não possui qualquer contrato com o Município de Jequié/BA, assim como qualquer de seus associados não possuem contrato para patrocínio de ação judicial em que a prefeita Tânia Britto seja parte. Ademais, ainda que tivesse, tal circunstância não constituiria fato impeditivo para a citada instituição participar de licitação no Município de Jequié/BA, pelo que a denúncia apresentada se afigura tão vazia que se baseia, apenas, em “fortes comentários no meio político e empresarial em nossa cidade”, sem apresentar (ou indicar) qualquer prova que dê respaldo às imputações;

8) Vê-se que a preocupação da denúncia é enaltecer a eficiência do sistema tributário atualmente contratado, destacando suas qualidades e seu baixo preço de R$ 22.000,00, face ao novo sistema que se pretende contratar com a suposta função de “simples sistema de emissão de guias e notas fiscais”. A simples análise desta imputação revela a impossibilidade de se fazer críticas de sistema que, sequer, foi contratado e implantado no Setor de Tributos da Prefeitura Municipal de Jequié. Ao contrário disso, o referido sistema foi objeto de amostra técnica, durante a fase própria da licitação, com aprovação do órgão responsável pela sua aferição e requisitos indispensáveis às tarefas do Setor Tributário. Por outro lado, o presidente da Associação, ora Denunciante, não exerce qualquer função no Setor Tributário, não acompanhou os procedimentos da licitação, nem se fez presente, como cidadão, na sessão de julgamento do certame, hipótese que, inviabiliza qualquer avaliação da ferramenta;

9) Finalmente, no que se refere a alegação de contratação do novo sistema por preço superior ao atualmente contratado, cumpre esclarecer que tratam-se objetos distintos, já que o atual destina-se, apenas, ao licenciamento de software desktop de gestão tributária, enquanto aquele que se pretende contratar trata-se de software web integrado com consultoria tributária, objeto de pesquisa de preço de mercado, com o objetivo de selecionar melhor proposta para atender às determinações do TCM/BA e a legislação vigente.

Assembleia Legislativa aprova concessão de Comenda a jornalista de Jequié, Ari Moura

/ Jequié

Ari Machado de Moura será homenageado
Jornalista Ari Machado de Moura. Foto: Ari Moura Júnior

O jornalista Ari Machado de Moura, diretor-proprietário do Jornal A Folha e apresentador na rádio 89,7 Jequié FM, será homenageado pela Assembleia Legislativa da Bahia, com concessão da Comenda 2 de Julho, proposta apresentada pelo deputado Euclides Fernandes (PDT). Nascido em Patos, na Paraíba, em 1949, Ari chegou a Cidade Sol nos braços dos pais, dona Alaíde e Manoel Batista de Moura, com apenas seis meses de vida. Cresceu, estudou e constituiu família em Jequié, dedicando sua vida ao jornalismo, buscando evidenciar problemas que afligem a população local e regional, tornando-se um profissional de imprensa reconhecido no interior baiano. “O nosso homenageado é um incansável batalhador, sempre buscando soluções para as necessidades de sua cidade adotiva e para a Bahia”, justificou o autor da proposta, Euclides Fernandes. O deputado lembra que Ari Moura ainda tentou exercer a profissão de contador, mas o jornalismo foi o mais forte. Atuou como vice-presidente do Sindicato dos Jornalistas da Bahia e presidiu, por três vezes, a Associação Jequieense de Imprensa. A Comanda 2 de Julho foi instituída para homenagear pessoas que têm exercido um papel de destaque no cenário baiano e contribuído com a cidade e a sociedade de uma forma geral.

Jequié: Morte por Dengue liga sinal de alerta e Prefeitura resolve realizar ações de combate ao mosquito

/ Jequié

Prefeitura coloca homens na rua
Prefeitura de Jequié coloca homens na rua. Foto: Dircom

Após confirmação do primeiro caso de morte por Dengue em Jequié, neste ano de 2015, a Prefeitura resolve promover campanha para conscientizar a população e eliminar os focos do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da Dengue e Chikungunya. Por meio das Secretarias de Saúde, Infraestrutura e Serviços Públicos a Prefeitura realizaram mutirão no bairro do KM 4, de limpeza e ação de conscientização no combate aos focos do mosquito. Com base no último LIRA – Levantamento de Índice Rápido, realizado no período de 12 a 16 de janeiro de 2015, Jequié, apresentou um índice de infestação predial – IIP, de 6,31%, quando o Ministério da Saúde preconiza um índice abaixo de 1%. Dos 45 casos suspeitos de Dengue no município 33 são de moradores do KM 4. De acordo com o LIRA o KM 4 encontra-se com IIP de 11,76%. Depois da morte de um homem, de 42 anos, morador do bairro, a Prefeitura, enfim, decidiu realizar diversas ações na localidade.

Associação Comercial e Industrial de Jequié acusa Prefeitura de beneficiar empresa em licitação

/ Jequié

Prefeitura
Prefeitura sofre representação no MP. Foto: Nelma Cerqueira

A Associação Comercial e Industrial de Jequié (ACIJ) vai pedir ao Ministério Público que investigue a prefeitura de Jequié. A entidade acusa a prefeita Tania Brito (PP) de beneficiar empresa em um processo licitatório. De acordo com a Acij, Instituto Municipal de Administração Pública (IMAP) irregularmente.  O IMAP é uma associação civil de profissionais da gestão pública, sem fins lucrativos, contratada para dinamizar as contas das prefeituras. Segundo a associação, um sistema operacional para a prefeitura que custava R$ 22 mil por mês passará a R$ 48 mil pelo mesmo prazo. Segundo a Acij, até o ano de 2010, o setor de tributos da prefeitura possuia apenas um sistema de geração de guias, recebíveis apenas em estabelecimentos lotéricos e no Banco Itaú; o sistema operacional não controlava acessos e nem rastreava as operações de quem utilizasse o aplicativo; isso era uma porteira aberta para a prática de ilícitos funcionais. Assim, prefeitura lançou licitação, quando naquela oportunidade foi extremamente exigente quanto ao recurso tecnológico a ser adquirido. Três empresas adquiriram o edital, sendo a vencedora contratada através do instrumento nº 694/2011, e posteriores aditivos. O setor de compra da prefeitura teria negado o acesso a informações do edital, bem como do certame licitatório às empresas interessadas, o que despertou para irregularidades. Para a Acij, a ação visa beneficiar o IMAP que já possui outros contratos suspeitos na atual gestão. A associação ainda pontua que um dos sócios do IMAP já fora assessor jurídico contratado pela prefeitura de Jequié e é advogado da prefeita Tânia Brito. Nota publicada no Bocão News

Professores concursados desconfiam de possíveis manobras da Prefeitura de Jequié

/ Jequié

Professores protestam em frente ao MP. Foto: Jequié e Região
Professores protestam em frente ao MP. Foto: Jequié e Região

A Prefeitura de Jequié ainda não se posicionou em relação aos professores concursados que irão substituir os contratados pelo REDA no ano letivo de 2015, que terá início em breve. “A prefeitura de Jequié está atrasando”, reclama Luciano Souza de Jesus, em e-mail enviado ao blog jequieeregiao.com.br no qual demonstra a preocupação dele e dos demais que aguardam pela decisão da administração da prefeita Tânia Brito. Alega que a Prefeitura usa artifícios jurídicos para que não seja condenada ou que essa condenação aconteça perto do fim do governo. “Com isso, querem esperar para próximo do período letivo de 2015 para dizer ao juiz que não tem tempo para contratar outros professores e fazer um novo edital REDA, que, inclusive, nos informaram que já está pronto”, criticou. Luciano lembra que ”foi concedido, em audiência judicial, um prazo de trinta dias para o Conselho de Educação de Jequié apresentar um parecer sobre as informações da prefeitura, já considerando o recesso de fim de ano” e agora, ”o referido conselho pediu mais 15 dias de prazo. Isso é inadmissível. Tiveram prazo de sobra para fazer o relatório e agora com isso só estão atrasando o julgamento”, complementou. Com informações do site Jequié e Região

Jequié: Presídio superlotado convive com problemas frequentes nos fornecimentos de água e luz

/ Jequié

Em 2013, detentos fizeram rebelião no Conjunto Penal de Jequié
Em 2014, detentos se rebelaram no Conjunto Penal de Jequié

Apontado como uma das unidades prisionais da Bahia dotada de melhor estrutura, o Conjunto Penal de Jequié, reclama a necessidade imediata de reforma da sua estrutura física. Nos últimos meses o equipamento tem convivido com frequentes problemas na rede elétrica e no sistema de abastecimento de água. As panes frequentes na rede de energia elétrica, como ocorreu na quinta-feira (22/1), comprometem o setor de segurança, uma vez que o gerador mantém energizada apenas a  cerca elétrica, enquanto os demais setores ficam completamente às escuras. Em dias de visitas, quando a unidade recebe um público externo de aproximadamente 200 pessoas, os problemas da falta de água se agrava  elevando o clima de tensão entre os internos. Para suprir a deficiência no abastecimento de água do presídio, a prefeitura tem disponibilizado caminhões pipas. A superlotação dos módulos, aliada ao processo de desgaste da estrutura, são problemas também flagrantes na unidade prisional, sendo também contabilizada como uma de suas deficiências, o número reduzido de policiais militares que trabalha na segurança da unidade. Com informações do Jequié Repórter

Dois meses após morte de taxista, outro profissional sofre tentativa de assalto em Jequié

/ Jequié

Em novembro, bandidos mataram o taxista Zevalto Rocha
Em novembro, bandidos mataram o taxista Zevalto Rocha

Um  casal solicitou uma corrida da Praça Ruy Barbosa ao bairro do Mandacaru , por volta das 19h de quinta-feira (22) e durante o percurso, na Avenida Otávio Mangabeira, próximo a antiga Escola Profissional do Menor, renderam o motorista Manoel Bonfim da Silva, 63 anos,  anunciando o assalto. Ao conduzir o veículo para o fundo da Viação Cidade Sol, o motorista conseguiu escapar  do veículo. Durante  rondas na área policiais militares  da guarnição Abutres, localizaram uma mulher com características semelhantes a descrita pelo taxista, que foi reconhecida e encaminhada para a delegacia de polícia, onde ficou à disposição da autoridade competente. O veículo do taxista, um VW/Voyage, modelo 2103 foi recuperado e devolvido ao proprietário, segundo informações do site Jequié Repórter. No dia 4 de novembro de 2014, o taxista Zevalto Rocha foi acionado no Centro de Jequié para uma corrida até o bairro Jequiezinho e acabou morto. Na ocasião, os criminosos teriam abandonando o veículo GM/Classic de cor branca placa OLG 1555, licença de Jequié, em Itapetinga. Um dos suspeitos, Alexsandro Souza Santos, vulgo Zói, foi assassinado três dias depois por supostos traficantes, em Jequié.

Prefeitura de Jequié esclarece sobre Unidade de Saúde no bairro Curral Novo e diz que Posto passará por obras

/ Jequié

Prefeitura esclarece após unidade ser alvo de denúncia
Prefeitura esclarece após unidade de saúde ser alvo de denúncia

A Prefeitura Municipal de Jequié, através de nota enviada a imprensa pela Secretaria de Saúde, informa que, em visita a Unidade de Saúde Senhorinha Ferreira de Araújo, localizada no Bairro do Curral Novo, a equipe de Vigilância Sanitária do Município constatou a necessidade de obras de reparo do local. A referida Unidade de Saúde será temporariamente interditada devido a estrutura ter sofrido abalos em virtude de obras realizadas próximo à localidade. Em tempo, a Secretaria de Saúde informa que a equipe do setor tomou as providências necessárias para a realização dos reparos e retorno imediato das atividades, sem prejuízos maiores à população local. Para tanto, a coordenadora da Unidade, enfermeira Joasey Pollyanna, juntamente com sua equipe, estão instaladas na sala de reuniões, anexo ao equipamento, para quaisquer esclarecimento e encaminhamentos.

Acervo defasado, computadores desligados e sem ar-condicionado. É a Biblioteca de Jequié

/ Jequié

Biblioteca Central acumula problemas. Foto: Blog Marcos Frahm
Biblioteca Central acumula problemas. Foto: Blog Marcos Frahm

Quando você pensa em Biblioteca o que vem à sua cabeça? Bastante livros atualizados, computadores com internet, um ambiente aconchegante e que funcione nos três turnos. É por aí. Levando em consideração esse conceito, o que podemos dizer em relação a Biblioteca Central? Vamos por parte. A última remessa de livros e datada de 2002. Wally Salomão, quando esteve à frente da Secretaria Nacional da Leitura, doou milhares de exemplares ao Município de Jequié. Treze anos se passaram sem renovação do acervo da Biblioteca. Sete computadores passaram pela assistência técnica, recentemente, e estão na prateleira. Não estão instalados. Não funcionam. Embora a prefeitura tenha dividido o espaço para abrigar um órgão do governo estadual, ainda sobrou uma área razoável, mas é praticamente impossível permanecer no local por muito tempo por causa do calor. É que a nossa Biblioteca não dispõe de ar-condicionado. Os funcionários vêm sofrendo horrores, situação bem diferente das pessoas que trabalham no lado, no SineBahia. Para o SineBahia tudo. Para a Biblioteca nada. A Biblioteca está aberta ao público depois de mais de um ano fechada para uma reforma que foi prometida para 90 dias. Foi reaberta no mês passado, porém, não funciona em três turnos como funcionava nos governos anteriores. A Biblioteca não vem funcionando à noite. Como levou muito tempo desativada e por funcionar de maneira precária, não atendendo critérios importantes que garantam, inclusive, conforto e comodidade, a Biblioteca Central não opera regularmente. A situação é bastante delicada. Sem livros atualizados, computadores desligados, um ambiente que não oferece as condições mínimas para o enfrentamento do forte calor que castiga o jequieense e funcionando em apenas dois turnos, podemos cobrar da prefeitura a devolução da Biblioteca ao povo. Chega de faz de conta. Por Souza Andrade