Atacado por ex-prefeito, vereador diz que Martinelli deixou herança maldita para prefeita de Jaguaquara

/ Jaguaquara

Rodrigo e Martinelli protagonizam embate. Fotomontagem/BMF

Um no cargo e outro fora, o vereador Rodrigo Dias (PSD) e o ex-prefeito Giuliano Martinelli (PP) continuam protagonizando um embate em Jaguaquara. A troca de farpas entre os dois evidencia a manutenção do clima tenso entre oposição e situação no maior colégio eleitoral do Vale do Jiquiriçá.

O jovem parlamentar, de 21 anos, é filho do ex-vereador e candidato a prefeito derrotado por uma diferença de 58 votos pela prefeita eleita em 2020, Edione Agostinone (PP), que era secretária da gestão do então prefeito Martinelli e foi lançada por ele na disputa sucessória.

Voto vencido no julgamento das contas de 2019 da Prefeitura, que teriam sido reprovadas pelo Tribunal e aprovadas por 14 votos a 1 na Câmara Municipal, em sessão da semana passada, Rodrigo foi atacado por Giuliano durante entrevista na última sexta-feira (26) em uma rádio comunitária da cidade, a Jaguar FM: ”Ouvir críticas de um come e dorme com o dinheiro público fica difícil. Para criticar, ele tem que ter moral de saber quanto custa um litro de gasolina, quanto um mototáxi desses sofre. Esses que trabalham têm direito de me criticar, agora, ouvir críticas de um papagaio de pirata, que nunca deu em prego numa barra de sabão e apenas reproduz aquilo que é passado pra ele?”, disparou.

Na mesma rádio comunitária, Rodrigo ”retrucou”, depois de solicitar ao presidente da associação responsável o direito de resposta que lhe é garantido.

Para o vereador, Martinelli estaria frustrado por não conseguir emplacar uma candidatura a deputado estadual e seria o ex-gestor o maior culpado pelo insucesso da gestão de Edione Agostinone (PP), que amarga críticas da população por atraso salarial de servidores e ainda não conseguiu sanar problemas estruturais enfrentados pelo Município em seu primeiro ano de gestão, inclusive em período de chuva. ”Enquanto vem à rádio proferir ataques pessoais, ele deveria vir falar do desastre administrativo, da herança maldita que ele deixou para a prefeita. Nós sabemos que ele deixou mais de R$ 100 milhões de dívidas do INSS e a prefeitura está aí, devendo a funcionários e fornecedores, a pior gestão do vale do Jiquiriçá em 2021, uma cidade que arrecada quase R 8 milhões / mês. Ele está desequilibrado e o povo quer voltar a sorrir. Falou da minha família, que não teve aumento de patrimônio, não tem apartamento em Salvador. Meus tios não estão construindo prédio no centro da cidade”, rebateu.

Ladeira interditada há um mês em Jaguaquara gera desconforto a moradores; ”humilhação”

/ Jaguaquara

Ladeira da Bela vista segue interditada. Foto: BMFrahm

O clima é de insatisfação crescente entre os moradores do bairro Casca, em Jaguaquara, que sofrem, desde o último dia (4) de novembro com a interdição da ladeira / Rua Bela Vista após forte chuva registrada à época e que teria provocado erosão em obras de esgotamento sanitário que eram realizadas por uma empresa de engenharia, KME, contratada pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento – Embasa para executar obras na cidade.

A chuva teria gerado infiltrações que provocaram erosão em valas abertas pela empresa e, consequência disso, ocorreu o bloqueio parcial da via, que atinge milhares de pessoas, prejudicando até o tráfego de pedestres no local. A revolta é maior porque, de lá pra cá, a chuva deu trégua, e no entendimento dos moradores, houve tempo suficiente para que os serviços fossem concluídos, caso a empreiteira acelerasse as obras, que tiveram que ser reiniciadas depois de fortes chuvas nesta semana.

Já a empresa, que não emitiu nenhum comunicado, toca os serviços lentamente, agora, em período chuvoso, o que dificulta a conclusão. Em rede social, a Prefeitura pediu a compreensão da população no início da semana, informando o bloqueio total da ladeira, que antes estava parcialmente interditada, atraindo o tráfego de veículos que acabam danificando a pavimentação que era realizada. ”Trata-se de uma tragédia anunciada”, lamentam os moradores, irritados com o posicionamento da Prefeitura e da Embasa local que, embora tenham conhecimento que os transtornos são imensos, não adotaram nenhuma providência eficaz para evitar o colapso total do trecho enquanto a chuva teria dado trégua: ”veio prefeita, um vereador fazer vídeo, representante da Embasa, mas não há sequer uma placa da Prefeitura indicando a interdição e o bairro se encontra num verdadeiro cenário de abandono. Uma humilhação ter que enfrentar buracos e lama circulando mais três quilômetros para chegar ao Jatobá pela Rua Lindolfo Porto, além do risco de assaltos a noite”, reclamou o proprietário de um mercado instalado no bairro, dizendo ser prejudicado com o desleixo.

A situação tem deixado os moradores apreensivos diante da chuva que cai, prorrogando o prazo de conclusão das obras no local. Os entregadores de delivery e mototaxistas estão evitando, em sua grande maioria, irem ao bairro no período noturno.

Polícia Técnica identifica homem morto a tiro dentro de casa no Entroncamento de Jaguaquara

/ Jaguaquara

Corpo da vítima foi necropsiado no IML. Foto: BMFrahm

Um homem de 36 anos foi morto a tiro no distrito Stela Dubois – Entroncamento de Jaguaquara, na noite de terça-feira (30), conforme informações da Polícia Técnica de Jequié, que concluiu nesta quarta-feira o processo de necropsia do cadáver.

De acordo com a Polícia Militar, o crime teria ocorrido em uma casa na Rua Venâncio de Jesus e efetuou um disparo contra Luiz Carlos Araújo Conceição, atingido no crânio. O autor do disparo fugiu e as investigações sobre o caso estão em curso, segundo a polícia,

Jaguaquara e região voltam a registrar forte chuva e previsão aponta mais chuva na semana

/ Jaguaquara

Problemas se avolumam após chuva. Foto: Blog Marcos Frahm

A chuva caiu com força em Jaguaquara e também atingiu outros municípios da região do Vale do Jiquiriçá, na madrugada deste domingo (28).

A chuva acompanhada de raios, relâmpagos e trovões chegou a provocar falta de energia elétrica por curtos períodos durante em Jaguaquara.

Com a tempestade, os graves problemas estruturais do município, somados ao grande volume de água aumentaram os problemas na infraestrutura da cidade, que já enfrentava dificuldades, reflexo da chuva do dia (4) de novembro.

Em várias ruas e bairros, inclusive na área central, lama, buracos, são perceptíveis e dificultam a trafegabilidade. A previsão aponta mais chuva para os próximos dias.

Maternidade de Jaguaquara recebe emenda de R$ 200 mil de Bacelar para aquisição de equipamentos

/ Jaguaquara

Camas hospitalares são substituídas na unidade. Foto: Divulgação

A Santa Casa de Saúde e Maternidade Maria José de Souza Santos – SBOTE de Jaguaquara recebeu recursos da ordem de R$ 200 mil oriundos de emenda parlamentar destinada a unidade pelo deputado federal João Carlos Bacelar, presidente do PODEMOS/BA, para aquisição de equipamentos, como camas hospitalares e novos computadores, que reforçarão o atendimento dos profissionais de Saúde ao pacientes.

A emenda, que chega através do Governo Federal via Prefeitura é uma demanda solicitada pelo médico Dr. Jackson Cerqueira ao empresário Flávio Souza, do Podemos de Jaguaquara, que apresentou ao deputado a necessidade de apoio a SBOTE, que integra a rede de Santas Casas e Hospitais Filantrópicos.

Segundo o Diretor e médico Argemiro Pereira, essa emenda articulada por Flávio é de suma importância para o município, uma vez que a unidade também oferece atendimento pelo SUS e a renovação de equipamentos de uso diário vem para auxiliar no tratamento de pacientes que buscam os serviços da Santa Casa e parte do desejo e da necessidade de se investir no cuidado básico da população, ”o que faz a diferença na qualidade de vida das pessoas”.

Ainda de acordo com Dr. Argemiro, a ação irá gerar um impacto social com retornos positivos aos mais necessitados: ”As camas que foram substituídas serão destinadas a um projeto da Igreja Batista Nova Esperança, que é liderada pelo Pastor Alércio Lima, para que pacientes acamados que necessitam dos equipamentos  possam fazer uso durante o período de tratamento. Outra parte, iremos destinar a algumas unidades do município”, explicou.

Mesmo com bênção da Câmara, ex-prefeito de Jaguaquara desiste de candidatura a deputado

/ Jaguaquara

Giuliano retorna aos microfones da Jaguar FM. Foto: Facebook

O ex-prefeito de Jaguaquara, Giuliano Martinelli (PP), que andou silencioso nos últimos meses, utilizou os microfones da rádio comunitária Jaguar FM, nesta sexta-feira (26), para comemorar a aprovação de suas contas rejeitadas pelo TCM, mas aprovadas pelos vereadores aliados na Câmara Municipal, por 14 votos a 1, em sessão da última quarta-feira (24).

Durante a entrevista, o ex-gestor, de forma muito clara, demonstrou recuo diante da possibilidade de se candidatar a Assembleia Legislativa, como ele mesmo chegou a sinalizar, após uma visita ao escritório do pré-candidato a governador ACM Neto (DEM), no dia 7 de junho passado. ”Na realidade, sentei com minha família. Primeiramente Deus e depois a família para saber o que é melhor para a minha vida. Meu pai voltou com o sorriso no rosto a partir do momento que ele viu o filho retornar as atividades de origem [agricultura] e eu optei por não sair candidato a deputado estadual”, esclareceu.

O recuo de Martinelli já era esperado pelo seu grupo político, em função do desgaste causado na relação de amizade com o prefeito de Jequié e presidente da UPB, Zé Cocá (PP), o único, considerado nos meios políticos com musculatura suficiente para abraçá-lo na região e transferir votos numa possível candidatura do agora ex-aliado.

Ex-prefeito de Jaguaquara por dois mandatos consecutivos, Martinelli, que tem um perfil pouco conciliatório, característica que pode ter ajudado no seu afastamento da pré-candidatura, é considerado o padrinho político da atual prefeita, Edione Agostinone (PP), que também passa por um sério desgaste de imagem e com seu governo sofrendo críticas da população por parte da gestão que ainda não deslanchou nesses onze meses de mandato, inclusive com atraso de salários.

Giuliano afirmou que, em 2022, seu compromisso será com o deputado federal Cacá Leão (PP), ACM Neto (DEM) ao Governo do Estado e, em tom irônico, chegou a dizer que, para estadual, apoiaria até o ex-prefeito Ademir Moreira, que lhe acusa de ser traidor – político desde que ambos romperam politicamente depois da eleição de 2012, quando prefeito Moreira teria apoiado Martinelli – que à época venceu o empresário Ricardo Leal (PT) por uma diferença de 603 votos como candidato da máquina pública.

Câmara de Jaguaquara derruba parecer e aprova contas de 2019 do ex-prefeito, reprovadas pelo TCM

/ Jaguaquara

Por 14 votos a 1, Câmara contrariou o Tribunal. Foto: Divulgação

Em sessão da Câmara Municipal de Jaguaquara na noite desta quarta-feira (24), 14 vereadores rejeitaram o parecer do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e aprovaram as contas do exercício 2019, referentes ao último mandato do ex-prefeito Giuliano Martinelli (PP).

Apenas um edil seguiu a recomendação do órgão técnico. Foi o parlamentar integrante da bancada da minoria, Rodrigo Dias (PSD), sob alegação de que não iria contraria os relatores que aprontaram falhas nas contas da máquina pública.

Confira a lista da aprovação

Os outros parlamentares: Nildo Pirôpo (PP), Élio Boa Sorte (PP), Bode da Saúde (PP), Julival do Breguesso (PCdoB), Nei Filho (PP), Gilmar Fonseca (PCdoB), Dermeval Gama (Republicano), Alex Moraes (PL), Tia Nalva (PP), Cristiane Pinheiro (PP), Júnior da Kombi (PSD), Caneço (PP), Uelson (PP), Antonio Barbosa (PP).

Tribunal teria apontado falhas

As contas foram rejeitadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios em 07/04/2021 e, à época, a corte considerou que o gestor extrapolou o limite para gastos com pessoal e não comprovou o pagamento de multas imputadas pelo TCM em processos anteriores.

No exercício, a Prefeitura de Jaguaquara arrecadou recursos na ordem de R$103.713.015,07 e promoveu despesas no total de R$107.494.292,69, resultando em déficit orçamentário de R$3.781.277,62. Além disso, os recursos deixados em caixa – no montante de R$8.080.531,65 – não foram suficientes para o pagamento das obrigações exigíveis no curto prazo, resultando em um saldo a descoberto – despesas sem previsão de receitas para arcá-las – de R$4.861.843,85.

O relator, conselheiro Paolo Marconi, multou Martinelli em R$10 mil pelas irregularidades apontadas no relatório técnico.Também foi imputada ao prefeito uma segunda multa, no valor de R$70.200,00, que corresponde a 30% dos seus subsídios anuais, pela não recondução do índice de gastos com pessoal ao limite previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal.

Rádio comunitária desmente rumores de que prefeita de Jaguaquara iria renunciar ao cargo

/ Jaguaquara

Prefeita informou à rádio que não irá renunciar. Foto: Rede social

A Rádio Comunitária Jaguar FM desmentiu boatos propagados em rede social sobre uma possível renúncia da prefeita Edione Agostinone (PP), diante do desgaste que a mandatária de Jaguaquara enfrenta aos 11 meses de governo.

Em um programa jornalístico da emissora comunitária, na manhã desta terça-feira (23), o radialista José Carlos foi indagado pelo colega Toni Ribeiro, sobre a informação que circulava na internet, de que o vice-prefeito Nei Cabeludo (PDT) estaria assumindo o Executivo.

Tão logo questionado, o radialista respondeu, tendo afirmado que teria entrado em contato com Edione Agostinone, que lhe garantiu permanecer no cargo.

Toni Ribeiro: Como é essa história, rapaz, que estão dizendo aí que a prefeita vai deixar o cargo?

José Carlos: Surgiu um boato de que a prefeita estaria desistindo da Prefeitura e entregando para o vice. Entrei em contato agora com a prefeita e ela falou que não existe possibilidade nenhuma, porque esse ano foi de muita dificuldade e ela falou que o pior já passou. Falou que foi eleita pelo voto popular e que vai honrar os quatros anos. Segundo ela, recebeu várias ligações de pessoas perguntando e ela disse que agora é que não deixa mesmo, porque a maior parte dos problemas já foi sanada.

Aliada do ex-prefeito Giuliano Martinelli (PP), que defendeu sua candidatura em 2020 depois de exercer dois mandatos consecutivos Edione não é tão neófita na vida pública e já teria exercido o cargo de secretária de Desenvolvimento Social de Jaguaquara, tendo aceitado o desafio de disputar a eleição com apoio da máquina, sendo eleita por uma diferença de 58 votos para o segundo colocado, o ex-presidente da Câmara Raimundo Louzado (PSD) e desde quando assumiu o poder tem se queixado de dívida previdenciária de gestões passadas, chegando a atrasar salários de servidores contratados para prestação de serviços.

Contudo, apesar do desgaste, aposta em obras anunciadas pelo Governo do Estado e garante que fica no cargo, conforme a Jaguar FM informou.

 

Jaguaquara: Interdição de ladeira segue gerando transtornos e moradores criticam a morosidade

/ Jaguaquara

Ladeira da Bela Vista segue interditada. Foto: Blog Marcos Frahm

Moradores da Rua Bela Vista, principal via de acesso a localidade de Jatobá, no bairro Casca, em Jaguaquara, continuam enfrentando sérios transtornos com a interdição da ladeira, desde o dia (4) de novembro, quando águas da chuva provocaram erosão gerada por infiltração em obra de esgotamento sanitário realizada pela empresa KME, que presta serviço a Empresa Baiana de Águas e Saneamento- Embasa.

Milhares de moradores que precisam transitar pelo local são obrigados a enfrentar riscos de acidentes em meio à obra de recuperação do pavimento. A via está parcialmente interditada e, com as intervenções após a obra em período chuvoso os condutores de veículos grandes, por exemplo, circulam por um trecho de cerca de 03 km, com buracos e bocas de lobo abertas, passando pela Rua Lindolfo Porto, para terem acesso ao bairro e não há previsão de conclusão.

As últimas informações são de ameaça de manifestação no trecho, caso a interdição permaneça em longo prazo. A ausência de autoridades políticas para verificação in loco da situação é duramente criticada pelos moradores. Acidentes com motocicletas já estão sendo registrados, segundo informações. A KME, depois de muitas reclamações, está executando os serviços de recuperação.

Deputado Dal reforça pedido de instalação de Companhia Independente da PM em Jaguaquara

/ Jaguaquara

Comandante-geral recebe Dal e o ex-prefeito Ademir. Foto: Divulgação

O deputado Dal (PP)  esteve reunido com o Comandante-geral da Polícia Militar da Bahia, Paulo Coutinho, acompanhado do ex-prefeito de Jaguaquara, Ademir Moreira, e reforçou o pedido de instalação de uma Companhia Independente da PM no Município, o mais populoso do Vale do Jiquiriçá.

O deputado pediu prioridade ao representante da corporação, tendo informado em sua rede social que, na audiência, solicitou também o patrulhamento rural para reforçar a segurança pública no distrito de Itiúba.

Rua parcialmente interditada afeta bairro em Jaguaquara e moradores ficam na bronca com classe política

/ Jaguaquara

Rua Bela Vista parcialmente interditada. Foto: Blog Marcos Frahm

A Rua Bela Vista, principal via de acesso a uma área com um grande número de moradores do bairro Casca, em Jaguaquara, encontra-se parcialmente interditada desde a noite do dia (4) de novembro, após águas da chuva terem gerado infiltrações que provocaram erosão em obras de esgotamento sanitário que eram realizadas na ladeira pela empresa KME, contratada pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento – Embasa e a interdição tem provocado sérios transtornos para os moradores, sejam eles portadores de veículos ou pedestres, que encontram dificuldades para o tráfego. O assunto rende polêmica nas redes sociais e já foi debatido na Câmara Municipal por vereadores governistas, ou seja, aliados da prefeita Edione Agostinone (PP) e também pelos parlamentares da oposição a gestão municipal.

A pavimentação asfáltica foi arrancada em vários pontos da ladeira depois da forte chuva e a indignação é quanto à falta de acompanhamento por partes dos poderes em relação às obras, de responsabilidade da terceirizada, que promete recuperar o trecho depois do estrago que vem atrapalhando a vida de milhares de pessoas.

Nesta quinta-feira (18), quem sai do bairro Muritiba em direção ao Jatobá, com carro, por exemplo, precisa trafegar até a Rua Lindolfo Porto, aumentando a distância, em tempos de combustíveis caros. A Prefeitura já se pronunciou, em sua página oficial, tendo informado que cobra da KME celeridade no processo de recuperação, mas parece que não consegue convencer os moradores, que nas rede sociais acusam a classe política local de omissa. ”A população é quem sofre com isso, porque no bairro não mora político e, os que falam que estão cobrando ação sobre a ladeira, preferem apenas acusar a empresa por está realizando serviço do Estado e silenciam sobre o papel da Prefeitura, que deveria ter impedido as intervenções em período de chuva forte. Infelizmente, a ladeira nunca mais será a mesma, e o povo tem o governo que merece”, lamentou Caíque Santos, estudante do ensino médio e que transitava a pé pelo local, nesta quina.

Vereador diz que Jaguaquara tem pior gestão do Vale do Jiquiriçá; ”qual outra cidade está no desgoverno?”

/ Jaguaquara

Rodrigo volta a criticar prefeita. Foto: Divulgação/Câmara

Para o vereador Rodrigo Dias (PSD), um dos poucos integrantes da bancada de oposição na Câmara Municipal Jaguaquara enfrenta a pior gestão pública no território do Vale do Jiquiriçá, que é composto por 20 cidades.

Rodrigo fez desafio aos colegas parlamentares: ”me provem qual outra cidade está no desgoverno?”, disse o vereador em sessão ordinária na noite desta quarta-feira (17).

Ao criticar a gestão da prefeita Edione Agostinone (PP), o jovem vereador classificou de desgoverno o mandato de dez meses e dezessete dias da gestora. ”A saúde está um caos, o social está um caos. Nós temos aqui no município uma prefeita que não paga salário, que passou pelo social durante quatro anos e ela sabe qual a realidade do município, que arrecada quase dez milhões todo mês. A educação está parada, não está tendo transporte escolar e, imaginem  2022, quando a educação voltar?. Nós estávamos acostumados a ter título de cidade escola e, infelizmente, vamos ter o título de pior gestão do Vale do Jiquiriçá em 2021”.

Durante o discurso, o vereador afirmou que a crise não é de agora e aproveitou para alfinetar o ex-prefeito Giuliano Martinelli (PP), a quem ele atribuiu os problemas herdados pela gestão atual: ”Sabemos que tínhamos um gestor, aquele que dizia que ninguém fez mais do que ele em cem anos, um falastrão”, disparou.

Rodrigo ainda aplicou críticas aos serviços executados no Município pela construtora KME com obras de esgotamento sanitário que estão deteriorando as ruas pavimentadas e provocaram a interdição da Rua Bela Vista, no bairro Casca, sem o acompanhamento e fiscalização por partes da Empresa Baiana de Águas e Saneamento – Embasa e da Prefeitura.

Polícia Civil de Jaguaquara elucida crime contra adolescente de 16 anos, ocorrido em 27 de fevereiro

/ Jaguaquara

Delegacia informa que crime foi elucidado. Foto: BMFrahm

A Polícia Civil de Jaguaquara informou ter elucidado um crime de homicídio ocorrido em 27/02/20021, às 21h50, tendo como vítima T.R.C.G, de 16 anos, quando indivíduos usando máscaras e bonés, portando arma de fogo tipo revolver, adentraram pelo portão da casa localizada na Rua Pedro Oliveira, no bairro Arco-íris e perguntando quem era T.R.C.G e, ao ser identificado pelos autores o mesmo foi executado com aproximadamente 06 disparos, no rosto, braço, pulso.

Os disparos foram encostados ao rosto, conforme a nota divulgada na terça-feira (16) pela Polícia Civil, que investiga o caso. Ainda conforme as informações, foram realizadas perícia no local do crime e o cadáver encaminhado á época ao IML.

Motivação: Vingança.

Diligências realizadas logram com a identificação de um dos autores que foi indiciado no inquérito policial, sendo encaminhado para a Justiça Local para adoção das medidas cabíveis”, concluiu a nota da Polícia Civil.

Ação da Polícia Militar resulta em apreensão de armas de fogo e entorpecente no Entroncamento de Jaguaquara

/ Jaguaquara

Operação policial ocorreu nesta quinta-feira. Foto: Divulgação/PM

Após receberem denúncias anônimas de grande movimentação de tráfico de drogas e da existência de armas de fogo, utilizadas por membros de uma ORCRIM no Entroncamento de Jaguaquara, as guarnições de serviço da Polícia Militar iniciaram, nesta quinta-feira (11), diligências para averiguar a informação e, ao chegarem no local indicado, visualizaram um indivíduo com as características informadas e iniciaram busca pessoal no suspeito, momento em que foram localizadas 15 (quinze) trouxas de substância análoga à maconha nas suas vestes.

Ato contínuo, o autor confirmou sua participação no tráfico de drogas e indicou o local onde estaria escondido o restante do material ilícito apreendido, que também foi localizado pelos policiais. Ao ser questionado sobre a existência das armas de fogo, o supracitado confirmou e indicou a localização dos armamentos apreendidos, que, de fato foram encontrados e recolhidos pelo efetivo.

Salienta-se que todas as armas estavam carregadas e prontas para utilização.
Finalizadas as diligências, o autor e todo material apreendido foram conduzidos para apresentação à Autoridade Competente, a fim de serem adotadas as medidas cabíveis. As informações são da 3ª Cia/PM

Material apreendido:

▪️01 pistola PT Taurus, calibre 765;
▪️01 revólver, marca Taurus, calibre .38;
▪️01 revólver, marca Taurus, calibre .32;
▪️82 trouxas de substância análoga à maconha; e
▪️01 aparelho celular, marca SAMSUNG.