Depois decreto que mantém comércio fechado, Jaguaquara volta a falar em caso suspeito de Covid

/ Jaguaquara

PM e Guarda cobra cumprimento de decreto. Foto: Marcos Frahm

A Polícia Militar de Jaguaquara e a Prefeitura continuam cobrando o cumprimento de medidas que restringem o funcionamento do comércio local. Desta feita, um novo decreto, de Nº 049, datado desta segunda-feira (30), até que flexibiliza o comércio, sobretudo os estabelecimentos que comercializam produtos essenciais à população, mas as atividades econômicas ainda funcionam de maneira parcial na maior cidade do Vale do Jiquiriçá.

Nesta segunda, inclusive, a PM e a Guarda Municipal atuaram conjuntamente nos pontos detectados com aglomerações, como correspondentes bancários e instituições financeiras, como o Banco Bradesco, onde os agentes da segurança pública pediram para que as pessoas que formavam fila para fazer movimentações bancárias mantivessem distância de uma para outra objetivando evitar aglomerações como forma de prevenção co coronavírus. Uma farmácia na Rua Gomes Pinta, principal via do Centro da cidade chegou a ser fechada temporariamente por conta do grande número de clientes em frente ao estabelecimento.

O novo decreto permite o funcionamento de atividades em feira livre, centro de abastecimento de alimento, frigoríficos, estabelecimentos relacionados a cadeia produtiva de gênero alimentício, clínicas veterinárias, segurança privadas, bancos loterias e cooperativas de créditos, lojas de materiais de construções, vidraçaria, marmoraria, serraria, serralheria e os demais relacionados a cadeia produtiva da construção civil, loja de auto peças, borracharias, oficinas mecânicas e outros com comercialização voltada para  a manutenção de veículos automotores.

Novo caso suspeito de Covid-19

A Prefeitura, que até então comemorava o fato de os quatros casos que eram classificados como suspeitos terem sido descartados pela SESAB voltou a anunciar mais um caso suspeito, nesta segunda-feira, horas depois de baixar novo decreto com medidas restritivas.  A Secretaria Municipal de Saúde informou haver mais um suspeito de contaminação pelo novo coronavírus.

Revelou ainda que a coleta já foi feita e encaminhada para o laboratório de análises na capital baiana e segue aguardando resultado. Até o momento, Jaguaquara registrou 05 notificações com 04 casos descartados.

 

 

Reunião entre prefeito e comerciantes de Jaguaquara termina sem definição; maioria quer reabertura

/ Jaguaquara

Reunião ocorreu na casa do prefeito. Foto: Reprodução/Ascom

Uma reunião entre o prefeito de Jaguaquara, Giuliano Martinelli, e representantes do setor comercial da cidade, que pleiteiam o retorno das atividades no município terminou sem nenhuma definição. O encontro ocorreu na sexta-feira (27), na casa do gestor, no bairro Muritiba.

Segundo informações obtidas pelo Blog Marcos Frahm, o prefeito transferiu a responsabilidade aos comerciantes, e membros da Câmara de Dirigentes Lojistas local, sobre a reabertura do comércio.

Por meio de decreto, Martinelli teria determinado o fechamento do comércio pelo período de 15 dias como prevenção ao coronavírus. Na cidade, ainda não há casos registrados e a Prefeitura informou que os casos que eram considerados suspeitos testaram negativo para o Covid-1 9.

Neste sábado, membros da CDL voltaram a ser reunir, discutindo a possibilidade da retomada das atividades nos estabelecimentos suspensos pelo decreto, mas não houve definição e um novo encontro com o chefe do Executivo deve ocorrer neste domingo.

Comerciantes alegam prejuízo. Conforme fonte do BMFrahm, a CDL teria realizado pesquisa entre seus associados e cerca de 80% teria se posicionado favorável a reabertura, com 19% discordando. A entidade não emitiu nenhum comunicado sobre as discussões.

Anteriormente, o gestor teria participado de audiência com representantes do Poder Judiciário e do MP, que fizeram recomendações ao município com o objetivo de evitar a proliferação do Covid no município, que já enfrenta epidemia de dengue.

Aos seus aliados, Martinelli tem afirmado que se revogar o Decreto Municipal 047, não permitirá o funcionamento de bares e restaurantes.

Polícia Militar de Jaguaquara e a Vigilância Sanitária Municipal atuam para fazer cumprir decreto do Covid

/ Jaguaquara

Vigilância Sanitária faz fiscalização em estabelecimentos do Centro

A Polícia Militar de Jaguaquara e a Prefeitura, através da Vigilância Sanitária agiram na sexta-feira (27) para fazer cumprir o Decreto Municipal 047, que estabelece o fechamento de estabelecimentos comerciais, como medida preventiva frente à pandemia da Covid-19.

Os agentes da Vigilância, com apoio de policiais militares estiveram em instituições financeiras, bancos e loterias orientando os responsáveis sobre a importância de evitarem aglomerações nos estabelecimentos que estão em funcionamento neste período de medidas restritivas adotadas contra o coronavírus.

O comércio de Jaguaquara, exceto farmácias, supermercados e instituições financeiras não funciona desde o dia e que o prefeito da cidade baixou decreto com as regras.

Segundo o comandante da 3ª Cia da PM, o Capitão Hianderson Cleiton de Brito, a atenção no final de semana se volta fundamentalmente para as regras impostas no decreto quanto ao funcionamento de bares e restaurantes, que devem acatar as medidas do não funcionamento, até que novas decisões sejam tomadas. O Capitão informa ainda que não há registro de graves ocorrências em Jaguaquara e região.

Em meio à pandemia do coronavírus, Prefeitura de Jaguaquara e Polícia Militar aprendem carne

/ Jaguaquara

Carne era transportada de forma irregular em carroceria de picape

Em meio às informações sobre pandemia de coronavírus e medidas restritivas adotadas nos municípios para impedir a proliferação do vírus, em Jaguaquara, no Vale do Jiquiriçá, onde o final de semana tem sido de silêncio com estabelecimentos fechados e ruas desertas, a Prefeitura, por meio da Vigilância Sanitária e com apoio da Polícia Militar apreendeu carne bovina que era transportada irregularmente em uma picape.

Jaguaquara: Polícia Civil prioriza boletins de ocorrência de maior complexidade

/ Jaguaquara

Delegacia Territorial faz recomendações. Foto: Blog Marcos Frahm

Em Jaguaquara, a Polícia Civil recomenda as pessoas evitem a ida até a Delegacia. A orientação é uma forma de evitar aglomerações e, assim, reduzir as chances de transmissão do novo coronavírus.

Segundo o delegado Chardison Castro de Oliveira, a unidade policial está priorizando ocorrências de maior complexidade, como crimes de roubo, mortes violentas e Maria da Penha.

Até a tarde desta sexta-feira (27), não havia registro de casos do Covid-19 no município, mas a informação de que casos estariam sendo investigados na cidade pela Secretaria de Saúde gerou tensão entre os moradores, que estão em isolamento social. O número de casos de pacientes infectados com coronavírus na Bahia passa de 100.

Ceasa de Jaguaquara funciona com restrição por conta do coronavírus, informa a direção

/ Jaguaquara

Ceasa não suspendeu atividades. Foto: Blog Marcos Frahm

O Mercado do Produtor – Ceasa de Jaguaquara, principal centro de comercialização de produtos hortifrutigranjeiros do interior baiano, responsável por exportar grande parte de verduras, legumes e frutas produzidos no Estado, com registro diário de fluxo intenso de pessoas oriundas de outras regiões do Nordeste continua funcionando em meio a luta das autoridades e populares contra o coronavírus.

O decreto municipal, publicado no último sábado pela Prefeitura, proibindo atividades no comércio local não atinge a Ceasa, e o seu funcionamento tem gerado questionamentos entre os munícipes. Porém, a direção do órgão estadual terceirizado e gerido pela empresa Dinâmica informou, nesta quarta-feira (25), através de comunicado enviado ao Blog Marcos Frahm que adotou medidas restritivas para conter o Covid-19 durante a comercialização na unidade, que se enquadra como serviço essencial.

A direção diz que está proibida a entrada de ambulantes, de bebidas alcoólicas, que uma profissional de saúde atua medindo a temperatura de caminhoneiros que desejam entrar no local e que é cobrado dos mesmos kit de higiene pessoal e de combate ao vírus.

Ainda de acordo com informes, em Jaguaquara, cidade mais populosa do Vale do Jiquiriçá, duas obras de grande porte sendo tocadas na cidade, uma de construção de uma unidade do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia – IFBA e outra de reforma e ampliação do Hospital Municipal obtiveram autorização para a continuidade dos serviços, com operários trabalhando mesmo diante das notícias de pandemia.

Jaguaquara descarta mais 2 casos suspeitos do coronavírus; cidade não tem barreiras sanitárias

/ Jaguaquara

Jaguaquara não tem caso confirmado. Foto: Blog Marcos Frahm

Através da página da Prefeitura no Facebook, o prefeito de Jaguaquara, Giuliano Martinelli, anunciou, nesta quarta-feira (25), que o município descartou mais 2 casos suspeitos do coronavírus e mantém um caso sob investigação, aguardando resultado de exame pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Estado da Bahia (Lacen-BA), Em Salvador, para onde o material coletado foi encaminhado. Na terça-feira, um caso também considerado suspeito já havia sido descartado.

Em Jaguaquara, através de decreto, a Prefeitura proibiu o funcionamento do comércio, exceto farmácias, supermercados e padarias.

Mas diferente de outros municípios do Vale do Jiquiriçá, a maior cidade do território, sede do maior centro de comercialização de produtos hortifrutigranjeiros no interior baiano, a Ceasa, não tem restrição para que a frequenta.

A Prefeitura não adotou medidas como barreiras sanitárias nos pontos de acesso ao município, com abordagens para verificar as condições epidemiológicas das pessoas que desejam entrar na cidade.

Jaguaquara: Prefeitura diz que um dos quatros casos suspeitos de coronavírus testou negativo

/ Jaguaquara

Parte do comércio está sem funcionar. Foto: Blog Marcos Frahm

A Prefeitura de Jaguaquara, através de redes sociais, informou, nesta terça-feira (24), que dos quatros casos suspeitos de Covid-19 no município um testou negativo.

Segundo a gestão pública, que teria revelado na última quinta-feira que os casos suspeitos teriam sido submetidos a exames, o resultado negativo veio após comunicado do Laboratório Central de Saúde Pública do Estado da Bahia (Lacen-BA), Em Salvador, para onde as amostras coletas foram encaminhadas.

O município ainda aguarda o resultado de outros três casos suspeitos. Vale salientar que, desde o início da campanha de prevenção ao coronavírus, são poucas as informações divulgadas pela Prefeitura sobre a situação na cidade, que enfrenta epidemia de dengue.

Jaguaquara edita decreto com medidas mais rígidas e suspensão de atividades no comércio

/ Jaguaquara

Jaguaquara tem 04 casos suspeitos do COVID. Foto: Blog Marcos Frahm

Um novo Decreto com medidas mais rígidas para conter o avanço do coronavírus no Município de Jaguaquara, o mais populoso do Vale do Jiquiriçá, foi publicado no Diário Oficial deste sábado (21) pela Prefeitura local.

No Decreto 047, conforme apurou o Blog Marcos Frahm, a gestão pública municipal determina a suspensão de atividades nos estabelecimentos comerciais da cidade, exceto: farmácias, postos de combustíveis, padarias, lojas de insumos médicos e hospitalares, distribuidoras de gás, bebida e higiene, lojas de insumos agrícolas e produtos veterinários, laboratórios e clínicas, açougues, restaurantes localizados as margens da BR-116.

Neste sábado e domingo 21 e 22, restaurantes, pizzarias e lanchonetes só funcionam até as 15h, sem a comercialização de bebida alcoólica, a partir deste horário, e posteriormente só funcionarão com o sistema delivery. Os bares terão autorização para atendimento apenas até as 18h.

Os encontros religiosos estão suspensos, independente do número de pessoas, pelo período de 30 dias. O atendimento em consultórios odontológicos, clínicas de fisioterapia, terapia ocupacional, psicologia e estética não é permitido pelo prazo de 15 dias. Contudo, o decreto excepciona os atendimentos referentes a procedimentos de emergência, continuidade de tratamento cirúrgico, desde que devidamente agendados e cumprindo as medidas de prevenção.  A Polícia Militar atua com orientação do MP fechando bares que descumprem as regras.

A decisão é para a prevenção ao contágio e contenção da propagação de infecção viral relativo ao COVID-19. O Município segue as orientações do Ministério da Saúde e recomendações do Ministério Público- MPE. O documento torna isolamento social dos munícipes e prevê punição por descumprimento das medidas impostas.

Na tarde deste sábado, a Prefeitura revelou que já são 04 os casos suspeitos do coronavírus em Jaguaquara e que os casos suspeitos estão sendo monitorados e que a Secretaria Municipal de Saúde está aguardando o resultado do material coletado e caminhado para análise no Laboratório de Saúde Pública do Estado da Bahia (Lacen), em Salvador.

Cresce para 04 número de casos suspeitos do COVID-19 em Jaguaquara, diz prefeitura

/ Jaguaquara

Coletado material dos possíveis infectados. Foto: Blog Marcos Frahm

O número de casos suspeitos do coronavírus em Jaguaquara, cidade mais populosa do Vale do Jiquiriçá, chega a 04, conforme divulgou à Prefeitura na tarde deste sábado (21), com a publicação de um Card nas redes sociais.

As informações são limitadas, mas conforme informou um assessor, os casos suspeitos estão sendo monitorados e a Secretaria Municipal de Saúde está aguardando o resultado do material coletado e caminhado para análise no Laboratório de Saúde Pública do Estado da Bahia (Lacen), em Salvador.

Um novo decreto municipal foi publicado com algumas medidas restritivas impostas pela Prefeitura, como o fechamento do comércio. No sábado de feira, as ruas ficaram vazias, com pouquíssimas pessoas circulando nas vias de Jaguaquara.

Jaguaquara: Casos suspeitos do COVID-19 esvaziam ruas e deixam moradores sob tensão

/ Jaguaquara

Moradores esvaziaram as vias públicas. Foto: Blog Marcos Frahm

Com as notícias de avanço do novo coronavírus no país, cidades interioranas também sentem os reflexos da crise enfrentada pelos brasileiros das grandes cidades e estão adotando medidas para evitar a transmissão do COVID-19.

Em Jaguaquara, cidade mais populosa do território do Vale do Jiquiriçá, e que recebe diariamente um grande número de visitantes de outras regiões, por ser o maior centro de comercialização de hortifrúti do interior da Bahia a maioria dos moradores decidiu não sair às ruas. Escolas sem aulas, estabelecimentos vazios, outros fechados e a redução do fluxo de pessoas é perceptível nas vias públicas. Em muitos estabelecimentos, já há falta de máscaras e álcool em gel.

Um decreto municipal foi publicado no Diário Oficial com algumas medidas restritivas impostas pela Prefeitura. Apesar do esvaziamento, o comércio ainda funciona e não há informações sobre o fechamento, como ocorrerá na cidade vizinha de Jequié, onde entidades representativas e Prefeitura decidiram pelo fechamento de lojas a partir deste sábado (21), com redução do horário de funcionamento.

No caso de Jaguaquara, a preocupação da população local aumentou a partir de uma entrevista na quinta-feira (19), do prefeito Giuliano Martinelli e da Secretária de Saúde Renata Rose, em uma emissora de rádio comunitária, tendo revelado que dois casos suspeitos do coronavírus estão sendo monitorados pela gestão e que estariam aguardando o resultado do material coletado e caminhado para análise no Laboratório de Saúde Pública do Estado da Bahia (Lacen), em Salvador.

Os possíveis infectados não chegaram a ser internados e estariam em isolamento em casa, com os sintomas da doença. Porém, de lá pra cá a Prefeitura não divulgou novas informações sobre os casos suspeitos – o que gera tensão entre os munícipes, que buscam a todo o instante notícias relacionadas à situação.

Além disso, a Secretaria Municipal admitiu, nesta semana, conforme antecipou o Blog Marcos Frahm [relembre] o registro de 35 casos de Dengue e 03 de Chikungunya, com um grande número de notificações, 740, na cidade.

Prevenção ao coronavírus faz presidente da Câmara suspender sessões em Jaguaquara

/ Jaguaquara

Raimundo suspende sessões da Câmara. Foto: Blog Marcos Frahm

A Câmara Municipal de Jaguaquara anunciou, nesta quinta-feira (19), a suspensão, por tempo indeterminado, das sessões ordinárias, solenes e audiências públicas na Casa.

A determinação é do presidente, vereador Raimundo Louzado, que adota medidas restritivas de prevenção ao coronavírus, com a suspensão parcial das atividades diárias na Câmara.

Raimundo também decidiu restringir o acesso do público ao interior da sede do Poder Legislativo e orienta aos servidores para que busquem a prevenção. A sessão que estava prevista para esta quinta, não ocorreu.

Jaguaquara: Em nota, Secretaria de Saúde diz que monitora 2 casos suspeitos do novo coronavírus

/ Jaguaquara

Em entrevista, secretária de Saúde revelou a suspeita. Foto: Flávio Silva

Jaguaquara ainda não tem registro de casos do coronavírus, conforme a Secretaria Municipal de Saúde, mas a pasta informou, na tarde desta quinta-feira (19), que dois casos suspeitos estão sendo monitorados pelo município.

Não foram informados endereços dos dois possíveis casos. Contudo, a Secretaria, por meio de nota, informou que e medidas cabíveis já foram tomadas e que os pacientes encontram-se em isolamento domiciliar, aguardando o resultado do material coletado e que já está em análise no Laboratório de Saúde Pública do Estado da Bahia (Lacen), em Salvador.

A notícia surgiu a partir de uma entrevista da secretária local de Saúde, Renata Rose, a uma emissora de rádio da cidade, cujo áudio viraliza nas redes sociais.

A Secretaria de Saúde diz ter criado um Comitê para dar suporte a população no sentido de orientar e direcionar pacientes com suspeitas do Coronavirus- COVID-19. Números telefônicos serão disponibilizados para atendimento 24h por dia, durante Sete Dias da semana até que a situação se normalize.

(73) 9 9160 8739 – 9 9160 4692

Jaguaquara confirma 35 casos de dengue e 03 de chikungunya; número de notificações é de 740

/ Jaguaquara

Pacientes recorrem ao Centro de Saúde de Jaguaquara. Foto: BMFrahm

Neste ano, o município de Jaguaquara, no Vale do Jiquiriçá, já registrou 35 casos prováveis de dengue. Nenhuma morte pela doença foi confirmada até o momento, conforme informações da Assessoria de Comunicação da Prefeitura após solicitação de informações através do Blog Marcos Frahm sobre a epidemia de Dengue que a população local enfrenta, recorrendo diariamente às unidades de saúde em busca de atendimento.

Ainda segundo informes, Jaguaquara apresenta em 2020 um grande número de notificações, 740. Em relação à Chikungunya, 03 casos prováveis foram notificados. A ASCOM afirmou que os pacientes com casos são acompanhados pela Secretaria Municipal de Saúde.

O maior número de pacientes com sintomas recorre ao Centro de Saúde de Jaguaquara, no bairro Muritiba, em decorrência das obras de reforma e ampliação do Hospital Municipal, que encontra-se fechado para as intervenções.

A Prefeitura disse que agentes de saúde realizam mutirões de combate ao Aedes aegypti, além do reforço com apoio da Secretaria da Saúde da Bahia – Sesab, que enviou ao município carros fumacê, que circulam nas vias pulverizando inseticida para matar e inibir a proliferação do mosquito e pede a colaboração dos munícipes com prevenção.