Técnico de provedor de internet morre eletrocutado em poste na zona rural do município de Itiruçu

/ Itiruçu

Railan Almeida dos Santos

Um jovem de 27 anos morreu vítima de uma descarga elétrica enquanto trabalhava na zona rural de Itiruçu, no Vale do Jiquiriçá, na manhã desta terça-feira (2).

Segundo informações da Polícia Militar, Railan Almeida dos Santos Roseando realizava serviços técnicos de manutenção de um provedor de internet, na localidade de Vitória, quando ao subir num poste de energia para realização dos trabalhos teve contato com a fiação e sofreu uma descarga elétrica, indo a óbito no local.

Railan estava a serviço da empresa LK Telecom. A polícia foi acionada para acompanhar o caso no local. O rapaz era evangélico e bastante conhecido em Itiruçu. A Prefeitura da cidade decretou luto pela morte de Railan. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal de Jequié, sendo liberado no fim da tarde para os familiares

Prefeita de Itiruçu fecha posto de saúde após médica testar positivo para coronavírus

/ Itiruçu

Prefeita de Itiruçu, Lorena Di Gregório. Foto: Blog Marcos Frahm

A prefeita de Itiruçu, Lorena Di Gregório, disse ao Blog Marcos Frahm, na manhã desta segunda-feira (11), que determinou o fechamento temporário de uma unidade de saúde do município após uma médica que atuava no local testar positivo para Covid-19.

De acordo com a gestora, a médica identificada como Priscila Meira contraiu o coronavírus e foi afastada de suas atividades no posto, do bairro Itiruçuzinho. ”A doutora Priscila atua na unidade de Saúde Rubens Amaral e nos comunicou no último sábado que testou positivo para Covid-19. Ela atua também no município de Jequié, no Hospital Prado Valadares e Samu, pois ela reside em Jequié. Nós já testamos todos os 15 funcionários do posto e o resultado foi negativo”, explicou.

Segundo Lorena, a profissional de saúde atendeu, nos últimos dias, 35 pacientes de Itiruçu, que também estão passando por testes. ”Estamos mantendo na cidade todas as restrições. Dos pacientes que ela atendeu, 20 já passaram por testes, que foram negativos, porém estão recebendo recomendações de isolamento social por 15 dias”, concluiu a prefeita. Desde o início da pandemia, Lorena impõe regras em Itiruçu, inclusive com o fechamento com pedras e madeira das vias de acesso a cidade, sendo permitida a entrada via BA-250, com barreira sanitária.

Itiruçu: Defensora da ciência, prefeita flexibiliza quarentena para comércio e exige uso de máscaras

/ Itiruçu

Lorena afrouxou as medidas no comércio. Foto: Blog Marcos Frahm

A prefeita de Itiruçu, Lorena Di Gregório, que é médica, defensora da ciência e tem afirmado em entrevistas desde o início da pandemia do novo coronavírus que acredita no isolamento social como principal medida para evitar a proliferação do vírus decidiu por flexibilizar o comércio, que estava fechado e com o funcionamento apenas de estabelecimentos que comercializam produtos essenciais na cidade.

Através do novo decreto, de Nº 039, datado de (20) de abril, a gestora afrouxa o funcionamento do comércio, exceto academias, bares, quiosques e restaurantes, estes três últimos funcionando por meio do sistema de delivery, conforme decretos anteriores.

Os demais estabelecimentos e repartições públicas voltaram a funcionar, mediante o cumprimento de restrições impostas pela prefeitura, como o uso de máscaras, álcool em gel, luvas de proteção por parte de funcionários e fica proibido nas lojas o acesso de pessoas com sintomas gripais.

Postos de combustíveis, por exemplo, só poderão funcionar até as 18h. Lorena determinou a realização de barreiras sanitárias, chegando a bloquear com pedras, inclusive, uma das duas entradas da cidade, às margens da Rodovia BA-250. O município de Itiruçu não tem caso confirmado da Covid-19.

”A coisa caminha para não ter”, diz prefeita de Itiruçu sobre o São Pedro, que deve ser cancelado

/ Itiruçu

Lorena fala em cancelamento de festa. Foto: Blog Marcos Frahm

Efeito coronavírus: a tradicional festa de São Pedro do município de Itiruçu, no Vale do Jiquiriçá, que ocorre anualmente atraindo a cidade visitantes de várias regiões do Estado tem 99 % de chance de não ser realizado neste ano.

A informação é da prefeita Lorena Di Gregório, ao ser questionada na noite desta quinta-feira (26), pelo Blog Marcos Frahm, sobre a possibilidade de o evento público ser realizado ou não, diante das informações sobre a pandemia que tem gerado medidas impopulares por parte de gestores de diversos municípios.

Médica, Lorena é conhecedora das ciências da medicina diz acreditar que o país terá pico de casos de coronavírus no período da festa e que será inviável receber visitantes, que formariam aglomerações na cidade, indo na contramão das recomendações do Ministério da Saúde.

Apesar da justificativa, a prefeita diz não haver registro de casos do Covid-19 em Itiruçu e também alega dificuldades financeiras enfrentadas pela Prefeitura. ”Pela situação atual, independente de casos ou não, tem a questão financeira do país e do município. A coisa caminha para não ter. O vírus ainda não chegou a nosso município, mas vai chegar e não é um isolamento de quinze dias que vai resolver. O impedimento de grandes aglomerações tem que perdurar. Além disso, Itiruçu não tem recurso para festa. Estamos acompanhando os recursos chegando com queda. Neste mês de março, por exemplo, a prefeitura recebeu 13% a menos e o São Pedro tem 99% de não acontecer”, concluiu.

Ex-prefeitos de Itiruçu, Wagner e Ailton tentam formar bloco único para enfrentar a prefeita

/ Itiruçu

Wagner e Cezarino se reúnem com Marcelinho e Nilo. Foto: Instagram

Com a chamada janela partidária, que vai até o dia 3 de abril, prazo determinado pela legislação eleitoral para quem pretende disputar às eleições municipais de 2020 possa filiar-se ou mudar de partido sem sofrer punição da legenda os políticos se movimentam nos municípios, com vistas à sucessão nas prefeituras e câmaras de vereadores.

Em Itiruçu, enquanto a prefeita Lorena Di Gregório, que elegeu-se em 2016 pelo PRB e migrará para o PSD se diz decidida pela pré-candidatura à reeleição os seus opositores analisam maneiras de unir forças para enfrentá-la.

Mesmo estando fora da cidade, os ex-prefeitos e tradicionais lideranças políticas locais, Wagner Novaes (PSD) e Ailton Cezarino (PSB) não descartam participação no próximo processo eleitoral. Nos meios políticos de Itiruçu, os informes relatam que, Wagner, que teria que resolver pendência junto à Justiça Eleitoral, caso queira ser candidato, não esconde o desejo de entrar na disputa.

Já o advogado e ex-prefeito Ailton, se coloca como pré-candidato, mas se diz aberto ao diálogo com outros nomes que são cogitados para o pleito. O servidor público federal, que atua como advogado no posto do INSS local, Alender Correira, oriundo da cidade de Brejões, trocou recentemente o PT pelo PP e aparece como um dos principais quadros das oposições. Além de Alender, o comerciante Eron Castro também é cogitado. Ambos são ligados ao deputado estadual e pré-candidato a prefeito de Jequié, Zé Cocá. Enquanto Wagner e Cezarino são aliados de primeira hora dos deputados Marcelinho Veiga e Marcelo Nilo, do PSB, com quem estiveram reunidos no início desta semana, na capital baiana.

O filho do ex-prefeito e empresário Carlos Marinelli (PT), Gabriel Iervese, recém formado em Direito passou a ser desejado por partidos e opositores de Lorena, foi aprovado em vestibular para Medicina e se mudará para a capital baiana, onde ingressa no curso e diz não querer se envolver com a política de sua cidade.

O problema é que na oposição existe muito cacique para pouco índio, ou seja, apenas um cargo em jogo para tantos pretendentes. *Nota original do Blog Marcos Frahm

Itiruçu: Deputado endossa incentivo do Governo ao esporte com apoio a desafio de mountain bike

/ Itiruçu

Marcelinho em reunião com o ex-prefeito Aílton. Foto: Divulgação

Atletas amadores e profissionais do ciclismo se encontram no terceiro Desafio de Mountain Bike ”Sou Mais Pedal”, no próximo dia 15 de março, em Itiruçu, no Vale do Jiquiriçá. Para que o evento fosse possível, o deputado estadual Marcelinho Veiga (PSB) conseguiu a liberação de emenda impositiva do governo Rui Costa (PT) para apoio à competição. Reuniões para tratar do assunto foram realizadas na Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb) em Salvador. Ao lado do ex-prefeito e um dos nomes para concorrer a prefeitura de Itiruçu em 2020, o advogado Aílton Cezarino (PSB), e do coordenador do projeto ”Sou Mais Pedal”, Josman Pires, o parlamentar destacou a iniciativa como fundamental para o desenvolvimento do setor na região.

”São recursos via Sudesb e serão liberados para o incentivo ao esporte. Estive no órgão do governo baiano para resolver a questão. Foram liberados o valor de R$20 mil. Assim conseguimos garantir mais incentivo ao esporte no interior da Bahia. Defendo que o esporte é uma das melhores ferramentas para mudar a realidade dos municípios, principalmente no que se refere à saúde e desenvolvimento individual, além de revelar atletas para o mundo”, declara Marcelinho Veiga. O ex-prefeito Aílton aponta que a iniciativa acontece há dois anos e mobiliza toda a cidade e região. ”Conseguimos o apoio do governo para que o evento aconteça este ano, pois já faz parte do calendário baiano dessas provas ciclísticas. Como ex-prefeito e amante também desta modalidade, é um sonho que realizamos para que Itiruçu, cada dia mais, se torne uma praça conhecida pelos ciclistas”.

Já o coordenador do projeto, Josman Pires, ressalta os desafios superados para que o evento fosse consolidado. ”Nós do ‘Sou Mais Pedal’ estamos agradecidos pelo apoio recebido do deputado Marcelinho, que acreditou na proposta de trabalho e não mediu esforços para o apoio junto ao governo. Sem esse incentivo seria muito difícil a realização do terceiro desafio”, salienta.

O evento esportivo contará com a presença de mais 45 cidades e 300 atletas. Josman aponta que existem categorias não oficiais e oficiais. Nas categorias não oficiais têm dois percursos o ‘Sport’, de 35km, e o percurso ‘Light’, de 25km. E a categoria oficial ‘Pró 62 km’, possui trilhas técnicas e estradões com montanhas. São R$9 mil em premiações, além de troféus, brindes e medalhas, inclusas no kit atleta que todos os competidores receberão com a realização da inscrição (https://www.sympla.com.br/desafio-de-mtb-sou-mais-pedal–2020__762162).

Itiruçu: Mulher de Jorge Solla diz que advogado que pediu para sair do PT fez ”jogo duplo”

/ Itiruçu

Mrília Solla, o advogado Alender e o petista Zé Popô. Foto: Rede social

Se o cenário político em Itiruçu já estava em ebulição, ferveu ainda mais depois da saída do advogado Alender Correia do Partido dos Trabalhadores – PT. Conforme nota anterior, o nome do advogado surge nos meios políticos como uma das alternativas da oposição a prefeita de Itiruçu, Lorena Di Gregório (PSD).

Contudo, a representante do diretório municipal do PT, Marília Fontoura Solla, esposa do deputado federal Jorge Solla (PT), nega que a intenção era apresentar Alender como opositor a gestão local e diz que o mesmo era filiado a sigla partidária e que teria se oferecido para representar o PT na sucessão municipal 2020 na condição de candidato a prefeito.

Marília disse que ficou surpresa com a decisão de Alender, que até então teria garantido que seria o candidato do PT em Itiruçu. Por telefone, a petista concedeu entrevista à Rádio Comunitária Itiruçu FM, nesta segunda-feira (10), tendo comentado a desfiliação do agora ex-aliado. ”Alender colocou o seu nome a disposição do partido para ser o pré-candidato e a gente vinha trabalhando o nome dele nas redes sociais e hoje fui tomada de surpresa com uma mensagem que dizia que ele teria feito uma nova escolha, voltando atrás da sua palavra. Existem pessoas que tem palavra, que são firmes e nem todas são assim. Eu acho que houve outra proposta e que ele se encantou”, disse.

Marília, apesar de demonstrar-se perplexa diante da desfiliação de Alender, que deve ingressar no PP, liderado na região pelo deputado estadual Zé Cocá, assegurou que o Partido dos Trabalhadores continuará a discutir uma alternativa para a disputa sucessória e negou- veementemente, que será para fazer oposição ao atual governo municipal. ”Uma alternativa não para fazer oposição, mas para colocar a nossa proposta, o modo petista de governar e usar o direito que todo partido tem de apresentar as suas propostas”.

A mulher do deputado Solla, militante fiel do PT, alfinetou o advogado ao afirmar que não acreditava na desfiliação. ”Como é que eu poderia imaginar que um advogado, que sabe que a ética e a verdade são fundamentais iria fazer um jogo duplo comigo? Agora, várias pessoas  me ligaram gozando com a minha cara. Eu fiquei arrasada, pois eu não esperava. Uma pessoa jovem, que tem um futuro promissor, de repente faz uma bobagem dessas. Traição mostra muito do caráter da pessoa. Uma pessoa que fez uma coisa dessas merece confiança?”, bradou Marília, que disse ter recebido solidariedade até de um dos seus históricos adversários na política de Itiruçu, o tucano e ex-prefeito Wagner Novaes (PSDB), este que também se apresenta nas redes sociais como um dos possíveis postulantes ao cargo de chefe do Executivo local.

Itiruçu: Advogado pede desfiliação do PT e deve ingressar no PP para disputar à prefeitura

/ Itiruçu

Cocá teria convidado Alender para o PP. Foto: Rede social

A sucessão municipal de Itiruçu se encontra em plena ebulição diante as novidades que surgem a todo o momento. A mais nova informação diz respeito ao possível ingresso do advogado e servidor do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) local, Alender Correia, ao PP, partido liderado na cidade ainda pelo deputado estadual Zé Cocá, que deverá deixar a liderança da sigla na região nos próximos meses para candidatar-se a prefeitura de Jequié, conforme já anunciado pelo próprio parlamentar.

A informação de que o advogado ingressará no PP e que poderá ser um dos postulantes ao cargo de prefeito de Itiruçu surgiu nesta segunda-feira após publicação, em grupos do WhatsApp de um áudio no qual Alender faz declarações sobre o atual cenário político do município.

Dizendo-se militante do PT há muitos anos, o advogado informa que pediu desfiliação da legenda e que ingressará em outro partido, mas não revelou qual será o seu destino político, já que deixa transparecer, explicitamente, que pretende disputar à prefeitura de Itiruçu.

 No áudio, o mesmo faz elogios ao deputado federal Jorge Solla e a sua esposa e itiruçuense, Maria Fontoura Solla, petistas que até então defendiam o nome de Alender como alternativa do PT para o processo eleitoral de 2020 após filiação da prefeita Lorena Di Gregório ao PSD do deputado federal Antônio Brito, por influência do vice-prefeito Júnior Petrúquio, este aliado de Brito na cidade.

O grupo de Solla ensaiava a pré-candidatura de Alender. Contudo, já houve uma ruptura entre os petistas e o advogado, que no áudio que circula nas redes sociais alega que o principal motivo da desfiliação seria a possibilidade de o deputado Solla estar em dois palanques, ou seja, em meio a candidatura do PT, que faria frente a prefeita Lorena, o parlamentar ficar dividido entre apoio ao seu partido e a gestora, de quem ainda é aliado, apesar da ”arranhada” relação entre ambos depois da filiação de Lorena do PSD de Brito.

Fonte ligada ao Blog Marcos Frahm assegura que, Alender, que inclusive é irmão do prefeito do município de Brejões, Sandro Correia (REDE), desembarca nesta semana em Salvador e caso não se filie ao PP poderá migrar para o PSB, que é representado em Itiruçu por correligionários do deputado federal Marcelo Nilo, a exemplo do ex-prefeito Ailton Cezarino, que também não nega o desejo de uma possível candidatura, mas que também não descarta consenso do grupo oposicionista em torno de candidatura de Alender.

Outros nomes que tem surgido nos comentários de bastidores é o do ex-prefeito Wagner Novaes (PSDB), atualmente fora da cidade, mas considerado um dos líderes de maior popularidade em Itiruçu e do empresário do ramo de móveis e eletro, Eron Castro. Aguardamos o clima dos próximos capítulos!

Da série ficou para depois! Obra do Portal na entrada de Itiruçu deve ser entregue em 2020, ano de eleição

/ Itiruçu

Obra do Portal de Itiruçu a passos de tartaura. Foto: Blog Marcos Frahm

O ano de 2019 chegou ao fim deixando para depois a solução de muito problemas de ordem pública na região do Vale do Jiquiriçá e a sensação que fica é a de que algumas cidades pararam no tempo. Uma obra emperrada na entrada do município de Itiruçu é um exemplo do quanto à população tem sido vítima de promessas políticas.

Autorizada pela Caixa Econômica Federal e licitada ainda em dezembro de 2015, pela gestão do então prefeito Wagner Novaes (PSDB), que na ocasião se vangloriava com o início da obra orçada em R$1.905.000,00, através de convênio entre o município e o Governo Federal a construção do Portal não chegou a ser concluída pela administração pública municipal à época, chegou a ser paralisada e foi retomada pela gestão da atual prefeita Lorena Di Gregório (PRB), que assumiu a Prefeitura em janeiro de 2018.

Contudo, a gestão atual também ainda não conseguiu realizar a conclusão da obra, que caminha a passos de tartaruga e deve ser entregue neste ano de 2020. É claro, ano de eleição.

A informação obtida pela redação do BMFrahm é de que a alegação da Prefeitura de Itiruçu era de que uma rede elétrica da Coela estaria impedindo o andamento dos serviços no local e que o empecilho já teria sido solucionado.

Tribunal de Contas dos Municípios aprova contas do ex-presidente da Câmara de Itiruçu, Ezequiel

/ Itiruçu

Ezequiel presidiu à Câmara até 2018. Foto: Blog Marcos Fram

Na sessão de quarta-feira (11/12), os conselheiros do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia analisaram e aprovaram, embora com ressalvas, as contas do exercício de 2018 de gestores de 16 câmaras de vereadores do estado.

Alguns dos presidentes de câmaras não tiveram ressalvas graves, consideradas passíveis de multa. Outros foram punidos com multas de valor entre R$1 mil a R$5 mil, em razão de irregularidades, equívocos e omissões que foram constatadas quando da análise dos relatórios apresentados, pelos auditores do TCM e pelos conselheiros relatores.

Tiveram contas aprovadas o presidente da Câmara de Itiruçu, Ezequiel do Nascimento Borges; de Mucuri, José Mendes Fontoura; de Itagí, Celestino Silva Miranda Marcelo; de São Félix do Coribe, Leandro Ferreira Pereira; de Alcobaça, Érico Carlos dos Santos Miranda; de Baianópolis, Humberto Silvério Ferreira; de Ilhéus, Lukas Pinheiro Paiva; de Itapebi, Paulo Henrique Nascimento Almeida; de Morpará, Bartolomeu Paes Landim; de Jussari, Luciano Cordeiro dos Santos; de Teodoro Sampaio, Uilton Costa da Mota; de Conceição da Feira, Adriano de Carvalho Melo; de Eunápolis, Paulo Sérgio Brasil dos Santos; de Mata de São João, Agnaldo Oliveira Silva; de Novo Triunfo, Matheus Barros de Santana; e Ibiassucê, Júlio Antônio Farias.

Homem morre durante ação da Cipe Central no distrito de Upabuçu, zona rural de Itiruçu

/ Itiruçu

Raimunilson Souza Fontana tombou em Upabuçu. Foto: BMFrahm

Um homem de 39 anos foi morto a tiros durante ação da Companhia Independente de Policiamento Especializado – Cipe Central, na manha desta quarta-feira (20/11), na localidade de Upabuçu, zona rural do município de Itiruçu.

Raimunilson Souza Fontana, cuja identidade foi revelada pelo Instituto Médico Legal – IML de Jequié ao Blog Marcos Frahm, após remover o cadáver do Hospital Municipal de Itiruçu no fim da manhã, já teria sido alvo da Cipe Central em outra ocasião, quando havia sido denunciado, em 2016, por envolvimento com o tráfico de drogas na localidade.

Conforme o site Itiruçu Online, à época, num veículo encontrado com o suspeito continha arma, droga, tesoura e celulares. O site informou ainda que Raimunilson chegou a fugir em 2016, indo para o Estado de São Paulo, de onde retornou em junho deste ano e na manhã de hoje acabou tombando em novo confronto. O Comando da Cipe ainda não se pronunciou, mas deve emitir nota sobre o ocorrido.

Suspeita de liderar tráfico em Itiruçu, resgatada da Delegacia em 2016 é presa em São Paulo

/ Itiruçu

Uma mulher de 33 anos, suspeita de liderar o tráfico de drogas na cidade de Itiruçu/BA foi presa nesta semana em SP, conforme informações divulgadas na noite desta quinta-feira (17/10) pela delegada titular de Itiruçu, Maria do Socorro Damásio. Segundo a delegada, Rafaela Silva Santos foi detida na quarta-feira (16) suspeita de porte ilegal de arma de fogo.

Em Itiruçu, Rafaela já havia sido presa por duas vezes e, em 2016, quando estava encarcerada teria sido resgatada da Delegacia por dos comparsas, identificados como Maronilson de Jesus Souza e Wilton de Jesus Santos. Ainda de acordo com informações policiais, Maronilson encontra-se foragido, enquanto Wilton cumpre pena no Conjunto Penal de Jequié, pela prática de crime de homicídio.

A delegada informou também que Rafaela, em ocasião anterior, quase foi colocada em liberdade, uma vez que o crime de porte ilegal de arma permite o pagamento da fiança. Contudo, havia um mandado de prisão em aberto expedido contra a mesma, oriundo da Comarca de Itiruçu. Rafaela foi autuada em flagrante e encaminhada para o presídio de Tremembé, no Estado de São Paulo.

Em Itiruçu, Zé Cocá diz ser vítima de Fake News sobre acidente e nega aliança com a prefeita

/ Itiruçu

Zé Cocá desmente boato sobre acidente. Foto: Leitor/BMFrahm

O deputado estadual Zé Cocá (PP) diz ser mais uma vítima de Fake News. Nesta quinta-feira (10/10), uma informação circulou, de forma repentina, afirmando que o parlamentar teria sofrido acidente automobilístico após deixar a cidade de Jequié em direção ao município de Itiruçu, no Vale do Jiquiriçá.

Ao conceder entrevista a rádio Comunitária Itiruçu FM, ao meio dia, Cocá foi abordado pelo radialista Roberto Brito, tendo comentado o assunto. O deputado brincou ao afirmar que ”praga de urubu magro não atinge cavalo gordo” e desmentiu a informação. ”Está tudo bem, não houve acidente”.

Política local

Em Itiruçu, sua terra natal, Zé Cocá também negou aliança com a prefeita da cidade, Lorena Di Gregório (PSD), após indagação do radialista sobre troca de elogios com a gestora em rede social. Apesar de obter a maior votação individual de Itiruçu para estadual, Cocá não foi apoiado pela prefeita, que votou com o deputado Euclides Fernandes (PDT), mas garantiu que tem compromisso com a população e, quanto a sucessão municipal de 2020, prometeu que ouvirá o grupo que empenhou sua bandeira, citado o empresário Eron Castro, do ramo de móveis e eletrodoméstico como possível candidato da oposição. ”Eu respeito a prefeita, foi muito séria comigo. Ela poiou o deputado dela, votou com o deputado dela, bateu em mim, mas isso faz parte da política. Me coloco a disposição do mandato dela, pois tenho compromisso com a população e eu sempre fui a favor da política da boa vizinhança”, ressaltou Zé, que ainda citou o adversário Euclides com afirmação de que ambos tem lutado junto à Empresa Baiana de Águas e Saneamento – Embasa para sanar o problema da falta de água na região.

Acidente entre moto e carreta mata comerciante de Itiruçu, no Entroncamento de Jaguaquara

/ Itiruçu

Wellington Souza conduzia uma motocicleta. Fotomontagem/BMF

Um acidente de trânsito na noite desta sexta-feira (05/07) tirou a vida do comerciante Wellington Souza, morador da cidade de Itiruçu, na BR-116. A vítima conduzia uma motocicleta que teria colidido frontalmente com uma carreta nas proximidades do Posto Paraná, na altura do KM 632 da rodovia, no perímetro do Entroncamento de Jaguaquara, por volta das 19h.

Socorrido por uma ambulância da Concessionária Via Bahia, Wellington chegou a ser levado ao Hospital Geral Prado Valadares – HGPV,em Jequié, dando entrada na unidade hospitalar com fraturas em perna, braço, tórax e Traumatismo Crânio Encefálico (TCE), mas não resistiu aos ferimentos e foi a óbito momentos depois de ser levado ao pronto-socorro do hospital. Ainda não há informações sobre as causas do acidente.

Wellington era proprietário da Panificadora Louzado, em Itiruçu e teria instalado em Jaguaquara o Restaurante Louzado Bistrô. Ele deixa uma filha pequena, fruto do relacionamento com a comerciante Thamyres Louzado. Em nota, a prefeita de Itiruçu, Lorena Di Gregório, lamentou a morte do rapaz, que será sepultado na cidade.