Itiruçu: Câmara aprova projeto que aumenta em 32% salários da prefeita, vice-prefeito e secretários

/ Itiruçu

Câmara aprovou PL com pedido de urgência. Foto: Blog Itiruçu Online

A Câmara de Itiruçu aprovou aumento nos salários da prefeita, do vice-prefeito, dos secretários e dos próprios vereadores, cujo reajuste no  subsídio dos edis passa a valer a partir de janeiro de 2023.

O aumento salarial de 32% para a prefeita, vice-prefeito e secretários foi aprovado em sessão da Câmara na noite de terça-feira (17), a partir do Projeto de Lei Nº 05/2022 de autoria da prefeita Lorenna Di Gregorio (PSD) e teve pedido de urgência feito pelos vereadores Tony Anjos, Ezequiel Borges, Agnaldinho, Ito do Feto, Val Caetano e Jó de Jú, conforme informações do Blog Itiruçu Online.

Ainda segundo o portal de notícias, ”o Projeto tem em sua justificativa a recomposição inflacionária nos salários da classe política, retroagindo a Janeiro.  O último reajuste para classe política foi dando em 2016, sendo fixado em R$ 14.000,00 de prefeito, R$ 7.000,00 para o vice; e Secretários Municipais em 4.000,00, que sofrerão reajustes de 32%, passando a R$ 18.480,00 para prefeita, 9.240,00 o vice e Secretários 5.280,00. O controlador interno do município passa a receber R$ 5.940,00”. O PL já foi sancionado nesta quarta-feira.

No Legislativo, o subsídio dos vereadores é  de R$ R$ 6.000,00, mas com a emenda ao Projeto apresentado pelo vereador Val Caetano, em 2023, passará a ser de R$ 7.920,00 o salário de parlamentar.

Prefeita de Itiruçu sinaliza que não tem como pagar reajuste de 33,24% do piso para professores

/ Itiruçu

Prefeita Lorena oferece reajuste de 10,13%. Foto: BMFrahm

Apesar do presidente da República, Jair Bolsonaro (PL) ter anunciado reajuste de 33,24% no piso dos professores da educação básica, os profissionais em vários municípios do Vale do Jiquiriçá podem ver uma correção salarial abaixo. Em Itiruçu, os professores da rede municipal, liderados pela APLB local saíram às ruas no último dia (16) reivindicando que a Prefeitura cumpra o piso anunciado.

Já a prefeita Lorena Di Gregório (PSD), em entrevista ao Blog Marcos Frahm nesta segunda-feira (21), disse que não será possível cumprir com o novo percentual e que, em reunião com a categoria, teria apresentado uma contraproposta, oferecendo 10,13%. ”A gente entende que o reajuste é importante para a categoria, mas infelizmente, hoje, se eu conceder esse reajuste vou está sangrando os cofres públicos e nós não vamos ter como fazer investimentos. Nós não estamos concedendo por não querer, é por não ter condições e cada município em sua realidade. Ofertamos 10,13%, o que a CNM até indica e é realmente o que o município pode. Não posso fazer algo que não consigo arcar”, ponderou.

O Consórcio de Desenvolvimento Sustentável do Vale do Jiquiriçá realizou, na última sexta-feira (18), na cidade de Brejões, um encontro presencial de prefeitos que integram os municípios do território de identidade, do qual Lorena participou e, na pauta, o reajuste salarial no piso do professores.

Para os gestores, o reajuste de 33,24%, anunciado pelo Governo Federal, é ”impraticável para a maioria das cidades”. Segundo o presidente da entidade e prefeito de Nova Itarana, Antonio Danilo, o CONVALE, em parceria com as prefeituras irá desenvolver, através de uma equipe técnica um estado para detalhar a realidade de cada cidade da região, pois de acordo com o líder do Consórcio, o reajuste de 33,24% gera um impacto gigantesco nas fianças e algumas prefeituras podem sofrer sérias dificuldades.

Professores de Itiruçu protestam por reajuste; prefeita faz contraproposta e diz que dialoga com APLB

/ Itiruçu

Professores saíram as ruas da cidade. Foto: Itiruçu Online

A manhã desta quarta-feira (16) foi marcada por manifestação de professores da rede pública municipal de Itiruçu, que saíram às ruas reivindicando o reajuste de 33,24% do piso do magistério, anunciado pelo Governo Federal. Os professores, liderados pela APLB Sindicato local percorreram as principais vias centrais da cidade, usando cartazes e panfletos com frases de efeito.

Em contraproposta, a Prefeitura teria sinalizado aumento de 10,13%. A redação do BMFrahm entrou em contato com a prefeita Lorena Di Gregório (PSD), tendo a mandatária afirmado que nenhum servidor ficará sem receber o piso e que busca amplo diálogo com a categoria. ”Nós tivemos reunião com a APLB, sugerimos um aumento de 10,13%, porém, não foi aceito pela APLB e nós voltaremos a nos encontrar para que posamos discutir esse assunto, pois o aumento de 33,24% concedido pelo Governo Federal vai impactar muito nas  contas do município e nós estamos negociando para que não tenhamos um reflexo tão grande, porque vai onerar o Fundeb em pelo menos 95% e a gente vai perder um pouco da capacidade de investimentos. Mas o importante é que nenhum professor da cidade vai receber abaixo do novo piso salarial, com esse aumento de 10,13%”, disse a gestora.

Lorena considera que o reajuste concedido pelo Governo impactou nas contas de todas as prefeituras, sobretudo de municípios pequenos como Itiruçu. Entretanto, a gestora disse que não discorda dos professores pelo ato de manifestação pública. ”É um direito deles e todos os municípios estão tentando fazer ajustes para conceder reajuste. Estamos prezando pela reestruturação das escolas, fardamento, alimentação de qualidade, oferecendo melhores condições de ensino, mas os professores também tem o direito deles e nós vamos continuar dialogando”.

Em Brasília, vereador Ezequiel angaria recursos para Saúde e Infraestrutura de Itiruçu, com Jorge Solla

/ Itiruçu

Jorge Solla recepciona Ezequiel em Brasília Foto: Divulgação

Cumprindo sua primeira visita a Brasília, o vereador Ezequiel Borges (PSD), de Itiruçu, informou ter angariado recursos para ações importantes que serão realizadas no Município.

Durante a última segunda e terça-feira, Ezequiel peregriou na capital federal, sendo recepcionado pelo deputado Jorge Solla (PT), que assegurou recursos via emenda parlamentar para Itiruçu.

De acordo com o jovem parlamentar, Solla garantiu a destinação de um novo aparelho de Raio X para o Hospital Municipal e recursos da ordem de R$ 9,6 milhões para recuperação de estradas vicinais, cujo projeto será executado através do Ministério de Desenvolvimento Regional e já teria sido assinado pela prefeita Lorena Di Gregório (PSD) para realização do processo licitatório pelo próprio MDE, que deverá anunciar a empresa vencedora, nos próximos meses.

Ezequiel informou que as obras deverão ser iniciadas ainda neste primeiro semestre de 2022. ”Apresentei também ao deputado um projeto sobre a cobertura da quadra de esportes de Ubapuçu e de construção de mais uma praça para acolher a juventude e famílias da nossa cidade”.

Prefeita de Itiruçu proíbe shows e festas no município com qualquer quantidade de pessoas

/ Itiruçu

Prefeita Lorena proíbe qualquer evento no município. Foto: BMFrahm

A realização de shows e festas está suspensa em todo o território do município de Itiruçu. A decisão, que foi publicada no Diário Oficial do Município desta terça-feira (1º), faz parte do decreto nº 008, determinado pela prefeita Lorena Di Gregório.

De acordo com a publicação, ficam proibidos os shows, festas, em espaços públicos, abertos e fechados, independentemente do número de participantes.

O decreto tem como justificativa o enfrentamento da emergência em saúde pública, decorrente da pandemia da Covid-19.

A prefeita, inclusive, atua na área de saúde, com formação em medicina. Conforme o boletim epidemiológico divulgado pela Prefeitura de Itiruçu, dos casos confirmados com a nova onda da doença, 49 estão ativos, com 1 paciente hospitalizado.

Chuva continua no Vale do Jiquiriçá; casa desabou e família perdeu móveis na cidade de Itiruçu

/ Itiruçu

Casa caiu no bairro Antonio Souza Leal. Foto: Itiruçu Online

As fortes chuvas que atingem municípios do Vale do Jiquiriçá perduram na região, provocando transtornos em algumas cidades, como em Itiruçu e Maracás, onde a tempestade continuou no domingo (7) e nesta segunda-feira (8).

Em Itiruçu, a enxurrada invadiu residências no bairro Antonio Souza Leal, na Rua Alcebíades Cunha. Por lá, segundo o site Itiruçu Online, famílias foram fortemente afetadas em suas casas e um dos imóveis chegou a desabar e os moradores perderam todo os seus móveis. Ninguém ficou ferido.No Estádio Municipal, o muro desabou.

Em Jaguaquara, Itaquara e Amargosa, os reflexos da tempestade continuam sendo sentidos nas ruas das respectivas cidades e a previsão é de mais chuvas para os próximos dias.

Vítima de infarto, morre em Itiruçu o jovem jornalista Juca Neto, um apaixonado por política

/ Itiruçu

Juca Nunes Neto faleceu em Itiruçu. Foto: Blog Itiruçu Online

Em Itiruçu, moradores foram surpreendidos na noite desta quarta-feira (6) com a morte precoce do jovem jornalista Juca Nunes Neto, vítima de infarto fulminante. Netinho de Jovino, como era conhecido, teria sido socorrido ao Hospital Municipal, mas não resistiu, segundo informações do Blog Itiruçu Online.

Com um viés político de direita, Juca tinha paixão pela política partidária, escrevia artigos sobre o cenário político brasileiro e sonhava em candidatar-se a prefeito de sua cidade.

Juca era filho do engenheiro agrônomo Jovino Neto – Im Memoriam – também vítima de infarto. O Blog Marcos Frahm registra com profundo pesar o falecimento do jornalista e presta sinceras condolências aos familiares.

Acidente na ba-250, entre Maracás e lajedo do Tabocal deixa um morto e outro ferido

/ Itiruçu

Veículo capotou e caiu na ribanceira na Ba-250. Fotos/ Itiruçu Online.

O Itiruçuense Edivaldo Lima, Popular Braquinha, faleceu na noite deste domingo (15), vítima de um acidente na BA-250, perímetro do município de Lajedo do Tabocal, quando perdeu o controle da direção e capotou o veículo na curva do São Pedro.

Com ele estava seu companheiro, que sofreu ferimentos e foi socorrido ao Hospital de Lajedo do Tabocal.Braquinha estava morando na cidade de Maracás e retornava da cidade de Lajedo do Tabocal. Com informações do Itiruçu Online.

Prefeita de Itiruçu discute na UPB projetos de reforma da prefeitura, iluminação de praça e pavimentação

/ Itiruçu

Lorena discute projetos para Itirçu. Foto: Divulgação/UPB

Na manhã desta terça-feira (20), a prefeita de Itiruçu, Lorena Di Gregório, esteve visitando a sede da União dos Municípios da Bahia – UPB para alinhar com a Coordenação de Engenharia e Arquitetura da entidade projetos para o município.

Lorena avaliou positivamente o encontro com técnicos da UPB, destacando que foi mais uma oportunidade para tratar de demandas de Itiruçu, como por exemplos projetos que serão executados para reforma do prédio-sede da Prefeitura na Rua Juscelino Kubitschek, um dos mais antigos da cidade e, mesmo com a reforma, a prefeita garante que a arquitetura original será preservada.

Lorena ressaltou ainda que tenta viabilizar a conclusão de projetos para instalação de nova iluminação da Praça do Jardim, anexo à Prefeitura e para obras de pavimentação na cidade. ”Tratamos sobre a reforma da Prefeitura, iluminação da praça do jardim e discutimos com a UPB o auxílio na elaboração de projetos para pavimentação em paralelepípedo. Teremos boas notícias, em breve, inclusive sobre a iluminação da praça, que vai deixar o local ainda mais atraente e mudar a cara da área central da nossa cidade.”, destaca a prefeita.

Decreto da Prefeitura de Itiruçu proíbe queima de fogueiras na cidade e libera na zona rural

/ Itiruçu

Decreto de Itiruçu proíbe queima de fogueiras. Foto: Wilson Novais

A Prefeitura de Itiruçu não permitirá a queima de fogueiras durante o período junino na cidade, conforme decreto municipal. A determinação da gestão proíbe a queima da fogueiras na área urbana, mas permite na zona rural.

Porém, o número de pessoas ao redor da fogueira em propriedades rurais é limitado. O decreto da prefeita Lorena Di Gregório mantém a proibição da comercialização de bebida alcoólica e de fogos de artifícios.

A decisão é para conter a proliferação do Coronavírus, segundo o decreto. Itiruçu teria registrado, recentemente, três casos confirmados da variante da Covid-19 P.1, de Manaus.

Itiruçu registra três casos confirmados da variante da Covid P.1, de Manaus, diz prefeitura

/ Itiruçu

Confirmação de casos gera tensão na cidade. Foto: Wilson Novaes

A cidade de Itiruçu registrou três casos confirmados da variante da Covid-19 P.1, de Manaus. A informação foi divulgada pela prefeitura do município na tarde desta quinta-feira (3).

Segundo informações da prefeitura, a Secretaria de Saúde constatou através de uma análise laboratorial, solicitada com orientação da prefeita Lorenna Di Gregorio, junto ao Laboratório Central de Saúde Pública Professor Gonçalo Moniz (Lacen-BA) a presença da variante do Covid-19 de Manaus no município.

De acordo com a prefeitura, as análises foram realizadas em sete casos e três deles tiveram resultado apontado para a variante de Manaus. O município informou que vem realizando diversas ações para o combate ao vírus e proteção da população, conforme publicação do G1.

No dia 6 de maio, o Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs), da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) informou que a Bahia registrou 93 casos confirmados da variante da Covid-19 P.1, de Manaus, e 13 da B.1.1.7, do Reino Unido, até o dia 3 de maio. Desse total, 31 tinham evoluído para óbito.

No dia 14 de maio, o Lacen detectou 21 novos conjuntos de variantes do novo coronavírus em circulação na Bahia.

O Lacen-BA é referência nacional para sequenciamento genético de amostras da Bahia e de outros cinco estados do Nordeste (Sergipe, Alagoas, Piauí, Pernambuco e Rio Grande do Norte). O trabalho de sequenciamento vem sendo realizado há oito meses.

Projeto de deputado leva serviço de telefonia móvel para famílias de comunidades rurais de Itiruçu

/ Itiruçu

Ação é do deputado estadual Marcelo Veiga. Foto: Divulgação

Mais de 1,5 mil pessoas que moram nos distritos do município de Itiruçu, no Vale do Jiquiriçá, serão beneficiadas com a implantação do serviço de telefonia móvel, por meio do programa ‘Fala Bahia’, do governo estadual. A medida consta no projeto de indicação do deputado estadual Marcelinho Veiga (PSB), que solicitou do governador Rui Costa (PT) a inclusão no projeto das localidades de Vila Pimentel, Vila Cerqueira, Upabuçu, Região dos Teixeira, Várzea, Barrinha e no povoado da Vitória. Para o parlamentar, segundo vice-presidente da Assembleia Legislativa (Alba), a iniciativa vai levar avanço tecnológico para essas comunidades, principalmente no momento de pandemia da covid-19.

”A implantação de um serviço de telefonia móvel é de grande importância para a população. Estamos enfrentando um momento de crise sanitária em que toda a comunicação atualmente é remota, virtual. Trazer para milhares de famílias a oportunidade de um serviço de qualidade, significa preservar a comunicação e as relações humanas. E além de ser uma ferramenta essencial para atendimento das necessidades individuais e coletivas, é também essencial para o desenvolvimento econômico”, informa Marcelinho Veiga. Até o momento, as localidades não possuem um serviço de telefonia móvel adequado para atendimento. O deputado frisa que a demanda é de vereadores e liderança das comunidades rurais de Itiruçu.

Marcelinho também explica que a medida vai ajudar no desenvolvimento socioeconômico com maior interação dos moradores com empresas, instituições e poderá acessar diferentes tipos de serviços pela rede. ”A busca e a luta por melhorias no desenvolvimento das cidades e das comunidades do campo parte de seus representantes. Temos o vereador Sidmar Santos [PP], que pede a intervenção para a região de Várzeas [Tiririca até o Tabuleiro]. Roberto Silva [PSB], o popular ‘Robertão’, que demandou o serviço os distritos de Vila Pimentel, Vila Cerqueira, Região dos Teixeira, Barrinha e Povoado da Vitória e a líder comunitária, Juliete Serra, que pediu o benefício do programa ‘‘Fala Bahia’ para o distrito de Upabuçu”, detalha o deputado.

Agência do Banco Bradesco de Itiruçu é alvo de explosão durante a madrugada desta quinta-feira

/ Itiruçu

Interior da agência ficou destruído após ação. Fotos: Leitor/BMFrahm

A agência do Banco Bradesco do Município de Itiruçu foi alvo de criminosos na madrugada desta quinta-feira (08), no Vale do Jiquiriçá, Sudoeste baiano.

Moradores acordaram com os estampidos provocados por explosivos utilizados pelo bando por volta das 02h30, destruindo a instituição financeira que fica localizada na Rua Juscelino Kubitscheck, Centro da cidade, distante poucos metros da Prefeitura.

De acordo com as primeiras informações, homens encapuzados chegaram em um veículo, realizaram a ação e em seguida fugiram. A polícia ainda não sabe qual tipo de explosivo foi utilizado para explodir o banco. A quantia levada pelos bandidos será apurada.

Moradores de Itiruçu dizem nunca terem visto ação igual antes, e o caso chamou a atenção de toda a região através das redes sociais.

Bradesco fica localizado no Centro de Itiruçu e foi alvo de criminosos

Policiais militares da 93ª CIPM se dirigiram ao local momentos depois de terem sido informados e fazem rondas. Tiros foram deflagrados na direção do quartel. A Polícia Técnica de Jequié deve ser acionada nesta manhã para os serviços periciais.

Com gestão representando 52,77% da despesa com pessoal, prefeita de Itiruçu teve contas aprovadas

/ Itiruçu

Lorena teve contas aprovadas com ressalvas. Foto: Marcos Frahm

Na sessão desta quinta-feira (11/03), realizada por meio eletrônico, o Tribunal de Contas dos Municípios aprovou com ressalvas as contas da Prefeitura de Itiruçu, da responsabilidade da prefeita Lorena Moura Di Gregório, relativas ao exercício de 2019. O conselheiro Paolo Marconi, ao final do seu parecer, aplicou à prefeita uma multa no valor de R$6 mil pelas ressalvas contidas no relatório técnico. Também foi determinado o ressarcimento aos cofres municipais de R$1.574,61, com recursos pessoais, em razão de despesas com multas por infração de trânsito sem a correspondente restituição pelo infrator.

A Prefeitura de Itiruçu teve receita de R$28.606.317,55 e promoveu despesas no total de R$27.848.793,08, o que levou a um superávit orçamentário de R$757.524,47. Contudo, os recursos deixados em caixa, no montante de R$2.413.728,95, foram insuficientes para cobrir despesas com “restos a pagar” e de “exercícios anteriores”.

A relatoria comprovou que a prefeita atendeu às obrigações constitucionais, vez que aplicou 25,96% dos recursos específicos na área da educação, 16,66% dos recursos nas ações e serviços de saúde e 64,01% dos recursos do Fundeb na remuneração dos profissionais do magistério. A despesa com pessoal, no último quadrimestre, representou 52,77% da Receita Corrente Líquida do município, inferior, portanto, ao limite de 54% previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal.

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica – IDEB alcançado no município no ano de 2019 em relação aos anos iniciais do ensino fundamental (5° ano) foi de 4,1, abaixo da meta projetada (de 4,2). Com relação aos anos finais do ensino fundamental (9º ano), o índice alcançado foi de 2,9, não atingindo a meta projetada (de 3,7).

Em seu parecer, o conselheiro Paolo Marconi também apontou, como ressalvas, a contratação direta de consultoria sem comprovação da singularidade do objeto; não comprovação da conformidade de preços com os de mercado em três pregões presenciais; contratação de show artístico sem comprovação do vínculo de exclusividade entre os artistas e a entidade contratada; ausência de justificativa de preços em dois processos de compra direta; despesas com pessoal contratado por tempo determinado sem comprovação do excepcional interesse público; gastos com pessoal temporário classificado irregularmente; e falhas na inserção de dados no sistema SIGA.

*Cabe recurso da decisão