Prefeitos de Jequié e Santa Inês falam à GloboNews sobre as fortes chuvas em seus municípios

/ Imprensa

Zé Cocá e Emérson falam à GloboNews. Fotomontagem/BMF

Os prefeitos de Jequié e Santa Inês, assim como outros gestores baianos falaram à GloboNews sobre as fortes chuvas que vem assolando o Estado da Bahia e deixando pessoas desabrigadas.

é Cocá (PP), que além de prefeito é presidente da União dos Municípios da Bahia, disse que um levantamento está sendo feito para contabilizar os estragos e buscar apoio dos governos estadual e federal aos municípios baianos.

Cocá revelou que 400 famílias estão desalojadas em Jequié. Já Emérson Elói (PT), disse que conta com ajuda da comunidade local, que faz doações para que possam ser destinadas as famílias afetadas em Santa Inês, 830 desabrigadas na cidade.

Homem que agrediu equipes do Grupo Aratu e da TV Bahia é secretário de Obras em Itamaraju

/ Imprensa

Home teria agredido jornalistas. Fotos:Sul Bahia News e TV Aratu

O homem que agrediu a repórter Camila Marinho, da TV Bahia, e ameaçou o jornalista Chico Lopes, do Grupo Aratu, foi identificado como Antônio Charbel Vieira, secretário de Obras da própria cidade de Itamaraju, onde as tentativas de cerceamento à imprensa ocorreram no último domingo (13/12).

Segundo o site Aratu On, Charbel furtou o microfone de Camila Marinho durante a chegada do presidente Jair Bolsonaro (PL) à cidade por conta das chuvas que caíram na região. Para defendê-la, Chico Lopes reagiu às agressões. O secretário, então, foi contido por seguranças, mas o agressor seguiu proferindo ofensas contra as equipes de imprensa.

Um outro segurança de Bolsonaro também ameaçou Chico Lopes e a equipe da Rede Bahia. Após o incidente, o presidente pediu desculpas pelo ocorrido. O Aratu On tentou contato com a Prefeitura de Itamaraju, mas não obteve resposta sobre o assunto até a publicação desta matéria.

”A gente lamenta episódios como esse, injustificável”, diz prefeito de Salvador sobre ataques à imprensa

/ Imprensa

Prefeito da capital, Bruno Reis. Foto: Adriano Villela/bahia.ba

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), afirmou que a agressão à imprensa que ocorreu contra uma equipe da TV Bahia por parte dos seguranças do presidente Jair Bolsonaro é ‘injustificável’. O gestor esteve presente nesta segunda-feita (13), no evento de lançamento do CredSalvador, no Teatro Gregório de Mattos.

”É óbvio que a gente lamenta episódios como esse, injustificável, porque é o papel da imprensa divulgar e noticiar o que está ocorrendo, inclusive, algo que seria positivo para o presidente, porque como eu disse, é uma iniciativa louvável a presença dos governantes lá”, disse Reis, e completou dizendo que sempre procura ter com a imprensa ‘uma relação no mais alto nível’ porque sabe da ‘importância do trabalho’ dela.

Sobre a situação do extremo sul da Bahia, o prefeito afirmou que estará buscando medidas para dar apoio às cidades ainda esta manhã.

”Inclusive vou me reunir com nossa equipe agora de manhã para ver que tipo de mobilização a gente pode fazer para ajudar as famílias do extremo sul”, afirma o gestor. Com informações do bahia.ba

Sindicatos emitem nota de repúdio e solidarizam com jornalistas agredidos no Extremo Sul da Bahia

/ Imprensa

A presidente da Federação Nacional dos Jornalistas-Fenaj, Maria José Braga e o presidente do Sindicato dos Jornalistas da Bahia-Sinjorba, emitiram nota conjunta neste domingo (12), na qual relatam mais um caso de ataque ao trabalho da imprensa.

”Duas equipes de reportagem – TV Aratu e TV Bahia – foram agredidas neste domingo (12) em Itamaraju, Extremo Sul do Estado, por seguranças e apoiadores do presidente Jair Bolsonaro. Durante o episódio, mais um que se soma ao rol de fatos idênticos que envolvem este governo autoritário e violento, os colegas Chico Lopes e Dario Cerqueira (Aratu) e Camila Marinho e Clesriton Santana (Bahia) foram atacados para impedir que eles se aproximassem do presidente.

Segundo noticiou o Correio 24h, um dos seguranças segurou a repórter Camila Marinho pelo pescoço, com a parte interna do antebraço, numa espécie de “mata-leão” e teve a pochete roubada na confusão, que foi recuperada depois. Já o repórter Chico Lopes levou um tapa de outro segurança, quando a equipe do presidente tentou impedir que os jornalistas das duas emissoras erguessem os microfones em direção a Bolsonaro. Um apoiador atacou os microfones das equipes e rasgou a espuma que cobria o da TV Bahia, além de ameaçar desferir um soco em direção aos colegas.

Este comportamento agressivo do presidente e seus apoiadores não é novidade. Se há algo novo é que as ações estão se tornando cada dia mais explícitas e violentas. É da natureza deste governo e do bolsonarismo como corrente política a prática da intimidação e violência contra quem não o apoia da forma cega como faz parte de seus seguidores.

Na raiz da violência do presidente, seguranças e seguidores, está a postura antidemocrática e autoritária que caracteriza esta corrente política e é sua forma de imposição e reconhecimento. Este governo elegeu a imprensa como inimiga porque quer se esconder da sociedade e omitir da população a tragédia que são os três anos da pior gestão presidencial da história democrática do país.

Segundo levantamento feito anualmente pela Fenaj, desde 2019 vem crescendo o número de ocorrências de ataques contra a imprensa, sendo que mais de 40% destes casos estão diretamente ligados ao presidente e seus apoiadores. É evidente que o clima de violência contra jornalistas tem relação íntima com as falas de Bolsonaro e seus filhos, que fazem um discurso a seus seguidores mais radicais indicando parte da imprensa e do jornalismo como inimigos do governo.

O Sinjorba e a Fenaj se solidarizam com os quatro colegas agredidos e exigem que o Supremo Tribunal Federal (STF) se posicione sobre estas atitudes do governo, que já são fruto de uma Ação do partido Rede Sustentabilidade na corte. As entidades também pedem uma postura mais firme das empresas de comunicação contra as agressões e na condenação das mesmas, inclusive exigindo reparação judicial. Sindicato e Federação também convocam a categoria a uma reação mais coletiva, lembrando que em 2022 teremos eleições e este comportamento violento pode ser recrudescido e trazer trágicas conseqüências”.

Zé Eduardo alfineta Kannário após fugir de suposto acidente: ”O podre é frouxo”

/ Imprensa

Zé Eduardo alfineta Igor Kannário. Foto: Reprodução/Record

O apresentador da Record TV Bahia, José Eduardo, utilizou as redes sociais para ironizar o cantor e deputado federal Igor Kannário, que supostamente teria se envolvido num acidente de trânsito e fugido em seguida.

”Semana passada um deputado canalha fazia vídeo acabando uma situação com um jornalista. Hoje esse verme quase mata uma grávida e uma criança. E ele fugiu. O podre é frouxo”, disse Zé Eduardo.

Kannário teria supostamente se envolvido num acidente no município de Camaçari, na altura do km 10,5 em Abrantes, e fugido do local após colidir com uma loja de movéis artesanais.

De acordo com informações do programa Balanço Geral, no acidente, uma mulher grávida que estava no local acabou passando mal e uma criança, de 12 anos, quase foi atropelada. As informações são do bahia.ba

Jornalista que lutou pela vacinação dos profissionais de imprensa morre de Covid em Conquista

/ Imprensa

Edna Nolasco, 63 anos, foi vítima da Covid. Foto: Rede social

A jornalista Edna Nolasco, 63 anos, de complicações da Covid-19 na última quinta-feira (11). Edna estava internada no Hospital Geral de Vitória da Conquista tratando dos sintomas mais graves da doença.

A jornalista, também fotógrafa, era diretora da Regional Sudoeste do Sindicato dos Jornalistas da Bahia (Sinjorba). Ela lutou pela vacinação dos profissionais de imprensa na região e estava imunizada com as duas doses.

Em nota, o Sinjorba destacou as qualidades da profissional. “Insubstituível companheira de lutas, Edna sempre mostrou espírito combativo, solidariedade e dedicação ao bem estar dos demais. Mesmo já estando vacinada, não descansou um único dia até que as prefeituras fizessem a imunização de todos aqueles que tinham direito”, diz, trecho.

Veja a nota:

O Sindicato dos Jornalistas da Bahia (Sinjorba) vem a público comunicar o falecimento de nossa companheira EDNA NOLASCO, de 63 anos, diretora da Regional Sudoeste da entidade. Ela foi mais uma vítima da Covid-19, doença contra a qual lutava desde final de outubro.

Insubstituível companheira de lutas, EDNA sempre mostrou espírito combativo, solidariedade e dedicação ao bem estar dos demais. Agora, em 2021, foi ela a responsável pela luta em Vitória da Conquista e região, para que todos os jornalistas se vacinassem contra a Covid-19. Mesmo já estando vacinada, não descansou um único dia até que as prefeituras fizessem a imunização de todos aqueles que tinham direito.

Profissional exemplar e competente, deixa um legado de bons serviços prestados ao longo de décadas como repórter fotográfica, caminho que trilhou vencendo as barreiras de ser mulher e exercer a profissão em um ambiente de predomínio masculino, mais ainda no tempo em que iniciou no fotojornalismo. Amiga, afável, meiga, com seu jeito único cativava a todos.
Unimo-nos aos familiares e todos os amigos neste momento de dor e consternação, emanando todas as preces e boas energias para que sua passagem ao novo plano seja de luz e esperanças. À família, nosso abraço e sinceros votos de paz e força para enfrentar essa triste perda.

Ao tempo em que comunicamos essa triste notícia, pedimos a todos os colegas que continuem atentos, não se abstenham dos protocolos sanitários e mantenham os cuidados necessários. Conquistamos a vacina. Mas não vencemos a doença.

Jornalista e colunista de política Cristiana Lôbo morre aos 64 anos, no hospital Albert Einstein

/ Imprensa

Cristiana Lôbo deixa maridos, filhos e netos. Foto: Reprodução

A jornalista e colunista de política Cristiana Lôbo morreu nesta quinta-feira (11), em decorrência de um mieloma múltiplo, do qual se tratava havia alguns anos, agravado por uma pneumonia contraída nos últimos dias. Ela tinha 64 anos e estava internada no hospital Albert Einstein, em São Paulo.

Ela deixa marido, Miguel, dois filhos, Gustavo e Bárbara, e dois netos, Antônio e Miguel.

Cristiana atuou no jornalismo por mais de 30 anos. Começou a carreira cobrindo a política do estado de Goiás, até se mudar para Brasília.

Contratada pelo jornal “O Globo”, foi setorista do Ministério da Saúde – época em que viu ser criada a carteira de vacinação. Acompanhou de perto também as decisões do Ministério da Educação.

Ainda no ”Globo”, trabalhou na coluna Panorama Político. Depois de 13 anos no jornal, assumiu a coluna política do jornal o”Estado de S. Paulo”. A estreia na televisão foi na GloboNews, em março de 1997.

Naquele mês, passou a integrar o time de comentaristas do Jornal das Dez – analisando os principais fatos da política e os bastidores do poder. E marcou presença nos telejornais da casa. Comandou também o programa Fatos e Versões e a coluna os Bastidores da Política, no g1.

Radialista Júnior Mascote troca Rádio Povo por Jequié FM e diz que mudança é por melhoria profissional

/ Imprensa

Júnior Mascote veste a camisa da 89 FM. Foto: Blog Marcos Frahm

O radialista Júnior Mascote deixou os microfones da Rádio Povo FM de Jequié, onde atuava na apresentação do programa Página 96, das 18 às 19h, de segunda a sexta-feira e vai ingressar na 89 FM, com estreia marcada para o próximo dia (16) de novembro,  a partir das 08h, com enfoque no noticiário policial, perfil que lhe rendeu destaque no meio radiofônico de Jequié, inclusive na sua passagem pela Rádio Cidade Sol FM.

Considerado um dos jovens e potenciais talentos do rádio em Jequié, Mascote teria integrado o quadro da Rádio Povo em sua segunda passagem por intermédio do deputado federal Antonio Brito (PSD), amigo pessoal do proprietário da emissora, o empresário José Roberto Pazzi e lá tornou-se um dos grande críticos da gestão do prefeito Zé Cocá (PP), adversário de Brito.

Agora, ingressa na 89, que tem como um dos sócios o deputado federal Leur Lomanto (DEM), figura muito próxima de Cocá. Perguntado na tarde desta quarta-feira (3) pelo Blog Marcos Frahm sobre a mudança, Júnior afirmou que ela ocorre em cunho profissional, buscando a melhoria na carreira e que a ida para a 89 não tem fins políticos. ”Todas as grandes emissoras da cidade tem participação de políticos. A mudança é profissional”. O comunicador é também editor-chefe do blog www.juniormascote.com.br, um dos pioneiros portais de notícias na internet da região.

Repórter deixa a ESPN, nos Estados Unidos, por se recusar a tomar vacina contra a Coronavírus

/ Imprensa

Allison Willians se recusou a tomar vacina. Foto: Reprodução

Allison Willians, repórter da ESPN nos Estados Unidos, decidiu deixar o canal por se recusar a tomar a vacina contra a Covid-19. Em declaração sobre seu desligamento, a profissional explicou que tenta engravidar de um segundo filho e, por isso, optou por não ser imunizada.

Em vídeo publicado em seu Instagram, Allison anunciou o fim de sua relação de trabalho com a companhia. ”Meu pedido de acomodação foi negado pela ESPN e pela The Walt Disney Company. A partir da próxima semana, estarei me separando da empresa”, disse Allison.

Segundo a jornalista, há relatos de mulheres que sofreram de irregularidades menstruais com a imunização, o que a levou a estudar se a infertilidade seria um possível efeito colateral.

”Crença é uma palavra na qual tenho pensado muito ultimamente, porque além das apreensões médicas em relação ao meu desejo de ter outro filho em relação a receber esta injeção, também estou moral e eticamente não alinhada com este [mandato]”, explicou.

Ela ainda contou que a Disney comunicou a todos os funcionários que eles deveriam se vacinar para voltar ao trabalho. Diante da obrigatoriedade, ela optou por deixar o cargo.

”Eu realmente tive que cavar fundo e analisar meus valores e minha moral e, em última análise, preciso colocá-los em primeiro lugar. Não posso colocar um salário acima dos meus princípios. Não vou sacrificar algo em que acredito e sustento com tanta força para manter uma carreira”, finalizou.

Zé Eduardo defende Rui sobre paredões e diz que políticos querem pongar em segurança pública

/ Imprensa

Zé Eduardo apoia proibição de paredões. Foto: Instagram

O apresentador José Eduardo, o Bocão, saiu em defesa do governador Rui Costa (PT), que proibiu a realização de festas de paredão em toda a Bahia. Durante o programa ”Balanço Geral”, da RecordTV Itapoan desta quinta-feira (14), o jornalista afirmou que a decisão de Rui foi ”acertadíssima”. ”Governador Rui Costa tem família, assim como eu tenho família. É difícil controlar o jovem, o adolescente. Foram seis mortes para o paredão do crime”, pontuou.

Bocão disse ainda, sem citar nomes, que não vai aceitar que políticos ”queiram pongar e fazer discursos em cima da segurança pública do estado”. ”Não caia nessa. Tudo político que se entrar não vai fazer nada. Não caia nessa!”, bradou. ”Tem político querendo pongar na campanha do armamento, do paredão e do crime. Campanha eleitoral faça em sua casa, mas não engane o povo”, completou.

CNN Brasil demite o jornalista Alexandre Garcia após defesa de tratamento precoce contra Covid

/ Imprensa

Rede de notícia anunciou demissão de Garcia. Foto: Divulgação/CNN

O jornalista Alexandre Garcia foi demitido da CNN Brasil nesta sexta-feira (23), após seguidamente fazer defesa do tratamento precoce contra a covid-19 com o uso de medicamentos sem eficácia comprovada em suas participações na emissora.

Ainda hoje ele foi desmentido por sua colega de casa, Elisa Veeck, que também afirmou que as opiniões dos comentaristas da CNN não refletem a posição da emissora.

A rede de notícias comunicou o desligamento de Alexandre Garcia através de uma nota oficial. Confira o texto na íntegra abaixo.

A CNN Brasil comunica que rescindiu o contrato com o jornalista Alexandre Garcia nesta sexta-feira (24).

A decisão foi tomada após o comentarista reiterar a defesa do tratamento precoce contra a Covid-19 com o uso de medicamentos sem eficácia comprovada.

O quadro ”Liberdade de Opinião” continuará na programação da emissora, dentro do jornal ”Novo Dia”.

A CNN Brasil reforça seu compromisso com os fatos e a pluralidade de opiniões, pilares da democracia e do bom jornalismo.

”Prefeito mais perdido do país”, diz Bocão sobre Bruno Reis após aglomeração em Salvador

/ Imprensa

Zé Eduardo dispara contra Bruno. Foto: Reprodução Record TV/Secom

Chefe do Palácio Thomé de Souza, Bruno Reis (DEM) foi alvo de críticas do apresentador Zé Eduardo, que o definiu como ”o prefeito mais perdido do país”. O âncora do Balanço Geral Bahia (Record TV) partiu para o ataque após mais cenas de aglomeração serem registradas no Porto da Barra.

”O prefeito mais perdido do país deixa que a situação chegue a esse ponto. Porto da Barra mostrando como se faz um evento teste sem protocolo algum. Alguém aí dúvida que vai dar ruim?”, disse Zé Eduardo em publicação nas redes sociais, na noite de terça-feira (7).

Em seguida, o apresentador cobrou explicações da Prefeitura de Salvador sobre as imagens do noticiário local mostrando a faixa de areia da praia do Porto completamente lotada durante a noite.

Ao longo do dia, mesmo com a presença da Guarda Municipal, algumas pessoas pularam a balaustrada para furar o bloqueio e ter acesso à praia.

O adeus a Duda Mendonça

/ Imprensa

De repente fico chorando à toa sem saber por quê

E vem a vontade de sonhar, de novo te encontrar

Foi tudo tão de repente

Eu não consigo esquecer

Permita-me velho amigo recorrer a você mesmo, a uma daquelas peças geniais que nos marcaram por toda a vida,com um breve ajuste, para traduzir este momento.

Não dá para rir à toa, quando só as lágrimas nos vêm aos olhos.

Que saudade, amigo. Foi tudo tão de repente, você mal partiu e a ela toca tão forte na gente

Você, genio em tudo na vida, na publicidade, nos negócios, na música, como pai, padrasto, na arte de fazer amigos.

Ah, pai! que exemplo com aquela publicidade onde você nos ensinou o que é ser um pai companheiro,

Que não basta ser pai, tem de participar

Não basta ser remédio, tem de ser gelol

Pai/mãe, pouco importa, gênio sempre, até com seu silêncio na campanha da valisere, aquela do primeiro sutiã a gente nunca esquece

Ah, você que conquistou o Brasil e o mundo com tantos prêmios internacionais

Que abriu as portas da publicidade nacional para tantos publicitários baianos como João Santana, Sergio Amado, Geraldão, Nizan e tantos outros, brilhantes profissionais

Você meu caro, tão bem definido como num auto-retratado na publicidade das Óticas Ernesto

Um baiano da gema, um baiano do bom, Felicidade!

Como diz Caetano, que transa todas sem perder o tom

Gostava de uma lambreta do armazém popular.

Mas também gostava da noite, de festa bonita, champagne, caviar

E não era à toa que esse irmãozinho ai

vira e mexe aparecesse na coluna de July

Mas nada disso lhe prendia nem subia a cabeça por que

Porque domingo tinha Fonte Nova para que esquentar

Tomando uma cervejinha ele gostava de ver seu Bahia jogar

Agora eu me despeço, vou me embora, eu quero é mais

Você quer saber meu nome

Meu nome é Duda,

Duda Mendonça, meu rapaz!

Duda Mendonça, o publicitário mais querido da Bahia!

*por Paulo Roberto Sampaio, diretor de Redação da Tribuna

Apresentadora da TV Bahia, se posiciona contra retomada de aulas presenciais no Estado

/ Imprensa

Jessica segue afastada das atividades

Afastada da TV Bahia desde o início de junho após um princípio de burnout, síndrome causada pela exaustão extrema relacionada ao trabalho, Jessica Senra aproveita o período de folga na Espanha, mas não se afastou dos debates nas redes sociais.

Nesta quinta-feira (15), a jornalista criticou a decisão do governador Rui Costa (PT) de retomar as aulas presenciais.

No desabafo, a apresentadora do Bahia Meio Dia usou a sua situação como exemplo e afirmou que mesmo com os professores vacinados, não se sente segura de retornar para as aulas do mestrado.

”E, além da professora, quem se preocupa com alunos e alunas? Faço mestrado e, ainda que professores estejam vacinados, colegas não estão… eu não me sinto segura pra voltar às aulas presenciais. Um ano e meio de pandemia e não viabilizaram educação online inclusiva…”.

No Instagram, a jornalista compartilhou com os fãs que está se dedicando aos cuidados com a saúde mental mesmo a distância, fazendo aulas de Karate.

Os treinos foram retomados neste ano e segundo ela, o esporte estava auxiliando a aliviar a rotina estressante de trabalho, mestrado e redes sociais.