Mais um dispensado: Após diretor executivo, TV Bahia demite Hugo Brito, gerente de programação

/ Imprensa

Hugo deixa cargo de gerente de programação. Foto: Correio da Bahia

Apesar do ex-diretor executivo da TV Bahia, João Gomes, dizer em entrevista ao a Bahia Notícias que sua saída não foi motivada por pressão de ”audiência e mercado”, outra funcionário foi dispensado da emissora. Dessa vez, Hugo Brito deixa o cargo de gerente de programação.

Para seu lugar, a afiliada colocará Carlyle Ávila a partir do dia 26 de agosto. O comunicado oficial foi enviado nesta quinta-feira (15) aos colaboradores. O profissional tem mais de 30 anos de experiência em TV como diretor de jornalismo e de programação na RPCTV e diretor de programação da Globo Rio.

Jornalista Maju Coutinho fará estreia na apresentação do Fantástico neste domingo (4)

/ Imprensa

Jornalista Maria Júlia Coutinho, a ”Maju”. Foto: Reprodução

A jornalista, Maria Júlia Coutinho, a ”Maju”, fará a estreia como apresentara do programa Fantástico, no domingo (4). Maju deve cobrir as férias da apresentadora oficial, Poliana Abritta, nos dias 4 e 11 de agosto.

Esta será a segunda promoção de Maju em menos de seis meses. Em fevereiro, ela estreou na bancada do Jornal Nacional no rodízio dos apresentadores.

O público já pode ver uma prévia, a nova apresentadora da revista eletrônica semanal, já postou uma chamada nas redes sociais, ”É recomeço. É ‘Fantástico”. Neste domingo, depois do futebol, às nove da noite”, convida.

Após demissão de Dony na Rede Globo, começam especulações sobre substituto no Jornal Hoje

/ Imprensa

Jornalista Dony pediu demissão da Globo. Foto: Rede Globbo

Um substituto do jornalista Dony de Nuccio, no ”Jornal Hoje”, já vendo sendo especulado. De acordo com a Veja, cinco nomes da casa podem estar disputando a vaga deixada pelo ex-parceiro de Sandra Annenberg, que pediu demissão após polêmica com contratos firmados com o banco Bradesco.

Entre profissionais especulados estão os apresentadores regionais César Tralli, do ”SPTV”, Márcio Gomes, repórter com experiência internacional e ex-apresentador do ”RJTV” e Rodrigo Bocardi, do ”Bom Dia São Paulo”, além do repórter Murilo Salviano, da GloboNews que também produz matérias para o ”Fantástico” e o garoto do tempo Tiago Scheuer, que aparece nos jornais ”Hora 1”, ”SPTV” e ”Jornal Nacional”.

A ida do novo apresentador para a bancada do jornal vespertino da Rede Globo pode acontecer a partir da próxima semana.

Polícias: Notícias falsas na internet durante as eleições de 2020 preocupam especialistas

/ Imprensa

A difusão de conteúdos enganosos na Internet nas disputas municipais de 2020 vem preocupando especialistas no assunto. O tema foi objeto de debate no seminário ”Internet, Desinformação e Democracia”, que foi realizado  ontem (24) em São Paulo, promovido pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil ( CGI.br).

Criado em 1995, o comitê é responsável pela administração dos domínios ”.br” e por diretrizes para o desenvolvimento da rede mundial de computadores no país. Durante o evento foram discutidas propostas para o enfrentamento de conteúdos enganosos nas plataformas digitais.

Em sua apresentação, a advogada e integrante do CGI Flávia Lefévre manifestou preocupação com o poder das plataformas e com a capacidade econômica em escala mundial, destacando que a minirreforma eleitoral restringiu a propaganda paga na internet apenas a grandes plataformas, especialmente Facebook e Google.

Lefébvre defendeu a necessidade de criação de mecanismos que diminuam a influência do peso econômico nas redes, uma vez que candidatos com mais recursos passaram a ter mais chances de veicular anúncios nas plataformas.

Violações

O ex-ministro do Tribunal Superior, Eleitoral (TSE), Henrique Neves, destacou a complexidade de tratamento das notícias falsas nas eleições de 2020, lembrando que a análise de violações na propaganda eleitoral será feita por 2.800 juízes das zonas eleitorais responsáveis pelas disputas municipais nas diferentes regiões do país. O total de candidatos, estimou Neves, deve passar dos 500 mil com as novas regras.

”A eleição municipal é muito mais complicada de ser feita do que a nacional. Você vai ter um universo menor, municípios com 20 mil pessoas, onde uma fake news pode se espalhar mais rapidamente. É importante uma qualificação para que os juízes, Ministério Público e advogados saibam lidar com o problema”, afirmou.

Facebook

O diretor de políticas do Facebook para eleições na América Latina, Marcos Tourinho, apresentou as iniciativas da empresa para ”garantir a integridade das disputas eleitorais”, como têm sido implantadas em pleitos nos últimos anos e que serão adotadas em eleições deste ano, como na Argentina e na Bolívia.

Segundo Tourinho, a companhia reduz contas falsas, reduz o alcance de notícias identificadas como falsas por checadores no newsfeed e disponibilizou informações sobre anúncios políticos, como a exigência de confirmação de identidade, a disponibilização de quem pagou e que segmentos populacionais receberam as peças.

Foram atacados os incentivos financeiros para atores maliciosos, reduzindo o alcance de publicações que visam atrair usuários para sites com anúncios e mantendo centros de monitoramento para dar respostas a mensagens enganosas, de acordo com o diretor. Questionado, disse que a empresa não aprovou nenhuma nova medida para as eleições de 2020 no Brasil e que será feito um esforço em torno da diversidade e fragmentação do pleito.

Whatsapp

O pesquisador do Observatório Latinoamericano de Regulação, Meios e Convergência (Observacom) João Brant observou que o combate à desinformação nas eleições de 2020 passa pelo enfrentamento do problema no  Whatsapp. Tomando o papel da rede social no pleito de 2018, ele ressaltou que, apesar de ser uma rede social de mensagens privadas, permite a difusão em massa de mensagens, como nos grupos de até 256 integrantes, de forma obscura e utilizando o anonimato, ”enterrando o debate político”.

Para evitar o uso a plataforma nas próximas eleições, o pesquisador defendeu uma série de medidas. ”Em 2020, vamos ver o problema de 2018 em 5.500 municípios. As plataformas têm responsabilidade e têm que atuar, garantindo transparência. É preciso, por exemplo, mudar o padrão de autoria no Whatsapp, viabilizar a identificação de responsáveis por mensagens que violem os códigos Penal e Civil e constranger práticas reincidentes de desinformação.” Da Agência Brasil

Jéssica Senra, da TV Bahia, escolhida para apresentar Jornal Nacional em especial de 50 anos do noticiário

/ Imprensa

Jéssica Senra estará na bancada do JN. Foto: TV Bahia

A jornalista Jéssica Senra será a representante da TV Bahia na bancada do ”Jornal Nacional”. A aparição da apresentadora do ”Bahia Meio Dia” no noticiário noturno vai acontecer durante as comemorações dos 50 anos do jornal da Rede Globo.

De acordo com o jornalista Maurício Stycer, do UOL, a escolha por cada um dos 27 representantes, um por estado mais o Distrito Federal, foi feita através de um sorteio, conforme comunicado pelo jornalista e editor-chefe William Bonner nesta quarta-feira (24). As primeiras participações serão feitas a partir do dia 31 de agosto, nos rodízios aos sábados, mas a data em que Jéssica comandará o ”JN” ainda não foi informada.

”Em nome da justiça na escolha de nomes para representar os estados de cada afiliada, essa mesma qualidade nos impediu de aplicar qualquer critério justo de seleção que não fosse o velho e bom sorteio”, disse Bonner, no e-mail enviado às praças associadas a Globo.

O UOL teve acesso na íntegra ao comuicado enviado pelo comandante do ”Jornal Nacional”:

Amigos, colegas das emissoras afiliadas,

Depois de assistir aos vídeos que nos foram enviados, só pude confirmar a excelência do trabalho de vocês. A Globo é o que é por ter o seu talento e o seu profissionalismo em cada momento do dia, em cada cidade brasileira. É um orgulho pra mim, pra todos nós da Globo, que quero compartilhar com vocês. Orgulhem-se. É justíssimo.

Exatamente em nome da justiça na escolha de nomes para representar os estados de cada afiliada, essa mesma qualidade nos impediu de aplicar qualquer critério justo de seleção que não fosse o velho e bom sorteio. E acho que todos (apresentadores do Bom Dia, Praça 1 e Praça 2) ficarão contentes em saber dessa nossa avaliação. Publicação do Bahia Notícias

Especialista em desinformação diz que não há ”solução mágica” para combater fake news

/ Imprensa

Como é possível combater a desinformação, também conhecida como notícias falsas (ou fake news, no termo popularizado em inglês)? Na avaliação da professora e diretora do grupo de especialistas em desinformação da Comissão Europeia – órgão executivo da União Europeia, Madeleine de Cock Buning, não há apenas uma solução que dê conta do problema.

”Não há bala de prata. É um problema com várias faces. E tem que ter uma solução multidimensional. O nosso trabalho é definir o escopo do problema e formular recomendações”, disse.

Madeleine participou hoje, em São Paulo, da conferência de abertura do Seminário Internet, Desinformação e Democracia, promovido pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), órgão multissetorial que organiza endereços da web no país e indica diretrizes sobre a rede. O evento dá continuidade a um debate iniciado no ano passado sobre práticas para para conter o fenômeno da desinformação na internet.

O uso do termo desinformação, segundo a professora, é mais preciso do que fake news, nome apropriado por alguns políticos e seus apoiadores para desvalorizar notícias que os desagradam. ”Nosso trabalho é definir o escopo do problema e formular recomendações”, afirmou.

Segundo a coordenadora, o grupo elaborou um relatório com recomendações sobre o tema. ”É preciso ter uma abordagem em diferentes dimensões, fazer pesquisas para compreender o fenômeno e monitorar sua evolução. Isso inclui entender porque as pessoas gostam e compartilham notícias falsas e qual o impacto disso na vida política, como em eleições.”

O relatório sugere que as plataformas digitais adotem medidas para dar mais transparência à sua operação, mostrando como funcionam sistemas, algoritmos responsáveis pela escolha dos conteúdos, recomendações de vídeos, textos e imagens a cada usuário. ”As plataformas não são transparentes sobre seus algoritmos. Somos deixados no escuro sobre o funcionamento desses sistemas”, ressaltou a professora.

O documento elaborado pelo grupo da União Europeia indica que a desinformação não será combatida se não houver um ambiente plural e diverso, com diferentes fontes de informação disponíveis aos cidadãos. A promoção passa pelo empoderamento, tanto dos jornalistas e veículos profissionais de notícias, quanto dos próprios usuários. Iniciativas de formação – ”alfabetização midiática” – fundamentais para que as pessoas tenham uma postura mais crítica,  não acreditem ou não repassem as mensagens automaticamente.

Para Madeleine, a disseminação de notícias falsas está vinculada à desconfiança no conjunto das instituições, gerando um desinteresse no que elas apresentam como verdade. ”Em muitos casos, pessoas preferem acreditar naquilo que confirma suas opiniões, evitando posições críticas.” Da Agência Brasil

Após ameaças de morte, jornalista Miriam Leitão é cortada de feira literária de Santa Catarina

/ Imprensa

Internautas lançaram uma petição contra Mirian. Foto: Estadão

Após protesto nas redes sociais, a organização da 13ª Feira do Livro do Jaraguá do Sul, em Santa Catarina, anunciou hoje (16) o cancelamento da presença da jornalista Miriam Leitão e do sociólogo Sérgio Abranches. Internautas lançaram uma petição online de repúdio contra a jornalista por “seu viés ideológico e posicionamento. O abaixo-assinado recolheu mais de três mil assinaturas.

O evento ocorre de 8 a 18 do próximo mês e tem como tema desta edição Literatura em Movimento. Em nota, os organizadores afirmaram que “nunca, em toda sua história, a festa da literatura foi atacada pela escolha de seus convidados” e que o cancelamento não foi decisão unânime.

”Como escritor, tenho vergonha de falar para a Miriam Leitão que não posso trazê-la porque não tenho como garantir sua segurança”, disse Carlos Schroeder, coordenador artístico do evento, em entrevista ao site catarinense NSC Total.

Jornalista Paulo Henrique Amorim morre no Rio de Janeiro aos 77 anos, vítima de infarto

/ Imprensa

Morre o jornalista Paulo Henrique Amorim. Foto: Reprodução

O jornalista Paulo Henrique Amorim morreu na madrugada de hoje (10) no Rio de Janeiro. A informação foi divulgada pela TV Record, emissora onde trabalhava desde 2003. Sua trajetória profissional foi destacada nesta manhã pelo jornalista André Azeredo, que apresenta o programa SP no Ar.

”É com muita tristeza que a gente noticia a morte de um dos maiores jornalistas da história desse país. Morreu nessa madrugada Paulo Henrique Amorim. Ele estava no Rio de Janeiro. Paulo Henrique trabalhava aqui na Record desde 2003 e deixa um legado para o jornalismo do país”.

De acordo com a emissora, o jornalista saiu para jantar com amigos na noite de ontem (9) e infartou quando retornou à sua casa. Aos 77 anos, ele deixa uma filha e esposa também jornalista Geórgia Pinheiro.

Paulo Henrique Amorim construiu uma carreira que vai do jornalismo impresso ao televisivo. Atuou como correspondente internacional em Nova Iorque nas revistas Realidade e Veja. Na televisão, passou pela extinta Manchete, pela Globo, Bandeirantes e TV Cultura.

Contratado pela Record em 2003, ele assumiu na ocasião a apresentação da edição noturna do Jornal da Record. Posteriormente foi deslocado para o programa Domingo Espetacular. No final do mês passado, ele foi afastado da atração após 14 anos no seu comando. Na ocasião, a emissora anunciou o nome de novos apresentadores como parte de uma reformulação do seu jornalismo e afirmou que Paulo Henrique Amorim não seria demitido, ficando à disposição para novos projetos.

Paralelamente, o jornalista também editava o Conversa Afiada, um site focado na cobertura política do país que ele criou inicialmente como um blog em 2008. A notícia de sua morte repercutiu no meio profissional e político.

”Os jornalistas brasileiros acordaram hoje com uma triste notícia: a morte por infarto do jornalista Paulo Henrique Amorim. É uma perda para o jornalismo. Além de atuar na Record, ele também atuava no jornalismo independente com seu site Conversa Afiada e estava fazendo um trabalho interessante porque suscitava o debate e a crítica. Vai fazer falta”, lamentou Maria José Braga, presidente da Federação Nacional dos Jornalistas.

Nas redes sociais, políticos e colegas de profissão também prestam homenagem. O jornalista e escritor Mário Magalhães escreveu em seu perfil que Paulo Henrique Amorim foi um jornalista corajoso e compartilhou um de seus discursos. ”Reverencio sua memória com um vídeo dele, de dezembro de 2017, em defesa da liberdade de expressão”. Da Agência Brasil

Cantor Belo é acusado de estelionato por dívida com empréstimo de R$ 50 mil

/ Imprensa

Belo foi preso em 2003 por envolvimento com tráfico. Foto: Estadão

Nesta terça-feira (18), o cantor Belo será esperado na 42º DP, no Recreio, na Zona Oeste do Rio, para prestar depoimento num processo em que ele é acusado de estelionato.

Segundo o boletim de ocorrência feito pela vítima, o cantor pediu um empréstimo de R$ 50 mil para quitar uma dívida em 2013, com um prazo de dois meses para realizar o pagamento.

”Após inúmeras tentativas de contato que se arrastaram durante anos, via telefone celular e solução amigável do conflito, não foi obtido êxito, motivo pelo qual até a presente data não houve o pagamento da dívida”, diz um trecho do B.O, datado de maio de 2019.

 

Programa SBT Notícias chega ao fim com demissões das apresentadoras Analice e Karyn

/ Imprensa

Analice Nicolau e Karyn Bravo foram demitidas. Foto: Reprodução

O jornalismo do SBT perdeu as apresentadoras Analice Nicolau e Karyn Bravo. Elas foram demitidas, na última quinta-feira (13), pois a emissora decidiu acabar com o ”SBT Notícias”. Os desligamentos teriam sido autorizados pelo próprio Silvio Santos, que não estava contente com o faturamento no horário.

Segundo o colunista Flávio Ricco, além das jornalistas, toda a equipe do programa foi desligada do canal. Semana que vem o ”SBT Brasil” será reprisado nas madrugadas. Outra mudança será no ”Primeiro Impacto”, que começará às 4h.

Após polêmica com fotos, apresentador da Record pede demissão: ”humilhado demais”

/ Imprensa

Imagens de Gilberto Ribeiro na praia repercutiram. Foto: Reprodução

O apresentador e deputado estadual paranaense Gilberto Ribeiro, que comanda o programa Balanço Geral local, decidiu pedir demissão da RIC TV, afiliada da Record TV, menos de um mês depois de ser demitido e recontratado pela emissora.

A ”demissão” anterior teria sido motivada pela repercussão de fotos dele, de sunga, na praia. Internautas chamaram a atenção para os atributos avantajados do apresentador, que acabaram viralizando nas redes sociais. A demissão, no entanto, também causou comoção nas redes sociais, e a mobilização dos internautas acabou fazendo com que o canal recuasse e desistisse de mandar o apresentador embora.

Acontece que a direção da TV decidiu tirá-lo da apresentação do programa, no horário do almoço, e passaria a comandar o programa pela manhã.  A decisão desagradou Ribeiro, que anunciou, a seguidores no Instagram, que decidiu deixar a emissora.  ”A diretora disse que meu tempo passou na TV (velho). Isso foi definitivo para não fazer BG de manhã. Já fui humilhado demais nessa vida”, explicou Ribeiro, pontuando ainda que as imagens de sunga não haviam sido o motivo da demissão posteriormente abortada.

Ele também anunciou quando deve deixar de apresentar a atração. ”Gilberto Ribeiro, apresenta o Balanço Geral até dia 17 de maio. Obrigado de coração pela sua companhia na hora do almoço desde outubro de 2007. Vida que segue… @deputadogilbertoribeiro Boa noite”, postou.

Jornalista Anna Valéria desabafa após demissão da Rede Bahia: ”Estamos encerrando um ciclo”

/ Imprensa

Anna Valéria foi demitida da Rede Bahia. Foto: Reprodução

Anna Valéria usou as redes sociais para desabafar após ter sido demitida da Rede Bahia. Após 31 anos de casa, a jornalista foi uma das funcionárias que caíram no grande corte feito pela afiliada da Globo na Bahia.

No depoimento compartilhado no Instagram nesta sexta-feira (3), a jornalista contou que recebeu carinho de diversas pessoas através de telefonemas e mensagens. ”Tá chovendo carinho, telefonemas e mensagens de apoio. Um super obrigada de coração! Sim, foram 31 anos de paixão de transmissão! Três décadas de comprometimento e lealdade com o jornalismo. Mas, como um casamento que acaba, eu e a TV Bahia estamos encerrando um ciclo”, escreveu.

Além da jornalista, outros três grandes nomes da emissora foram dispensados na última quinta-feira (2), Telma Verçosa, Mara Viana e a produtora Márcia Freire. Quem também deixou a emissora foi o jornalista Ramon Ferraz, que tinha 4 anos de casa.

Rede Bahia promove série de ”demissões” na emissora nesta manhã de quinta-feira

/ Imprensa

A Rede Bahia, tradicional empresa de comunicações do estado, anunciou uma série de demissões na manhã desta quinta-feira (02). Segundo informações, a lista de desligamento pode ter chegado a 100 nomes. Entre eles estão Telma Verçosa, Márcia Freire e Mara Viana, tradicionais funcionárias da empresa. O motivo das demissões ainda não é conhecido, mas especula-se que a baixa audiência é uma das causas.

Raimundo Varela sai em defesa de Bolsonaro após entrevista de Lula: ”É melhor um louco que ladrão”

/ Imprensa

Varela classifica Lula como bandido. Foto: Reprodução/Record

O apresentador Raimundo Varela resolveu dar sua opinião sobre a a entrevista que o ex-presidente Lula deu da cadeia na última semana no ”Balanço Geral”, da TV Itapoan, desta segunda-feira (29). No papo, o político disse que o ”Brasil está sendo governado por um bando de maluco”. ”Minha avó já dizia que de louco ninguém tem nada. Só se comer dejetos ou rasgar dinheiro. Cento e cinquenta psiquiatras americanos disseram que [Donald] Trump é maluco. Queria ter um maluco desse aqui”, iniciou o comunicador.

”O Ricardo Lewandowski autorizou ele dar entrevista. Já viu bandido dar entrevista? Fernandinho Beira Mar dá entrevista? O Lula, para mim, é igualzinho. Ele matou milhões de crianças nos hospitais, com o dinheiro roubado por ele e o governo dele. Seu Lula, quero o ‘maluco’ do Bolsonaro, mas não quero o desonesto igual a você. Ainda tem gente curtindo a entrevista de Lula. Ele disse que o Brasil está sendo governado por louco. É melhor um louco que ladrão”, atacou. Com informações do Bahia Notícias