Globo demite funcionárias acusadas de tentar prejudicar Maju no ”Jornal Hoje”, diz colunista

/ Imprensa

Globo teria demitido quem tentou prejudicar Maju. Foto: Reprodução

Após o episódio em que um veículo de comunicação apontou os ”erros” de português cometidos por Maria Julia Coutinho na primeira semana de comando do ”Jornal Hoje”, a Globo teria demitido três funcionárias que passaram as informações, tentando prejudicar a jornalista.

De acordo com informações de Sônia Abrão, do programa ”A Tarde é Sua”, da RedeTV!, as mulheres trabalhavam na produção do telejornal como pauteiras e não achavam Maju o perfil ideal para ocupar a bancada. Contudo, e m contato com a Catraca Livre, a TV Globo negou as informações do colunista da RedeTV! e afirmou que as demissões nunca aconteceram.

Nervosismo de Maju é discutido na Globo e jornalista comenta: ”Só erra quem se arrisca”

/ Imprensa

Maju Coutinho é a nova âncora do Jornal Hoje. Foto: Reprodução

A nova âncora do Jornal Hoje, Maju Coutinho, está apresentando nervosismo e erros recorrentes, que acabou ligando o sinal de alerta na TV Globo.

Segundo informações do site Notícias da TV, do UOL, a situação acabou virando assunto de uma reunião com um dos principais diretores de jornalismo da emissora, na última segunda-feira (07/10).

Conforme a publicação, confusão ao falar nomes, movimentar as mãos e erros de leitura do teleprompter não passam credibilidade, conforme avaliação de alguns diretores. Em transmissão ao vivo no programa da filiada da Globo no estado, a TV Bahia, a apresentadora afirmou que ”só erra quem se arrisca”.

Patrícia Poeta deve deixar Rede Globo para assumir o Domingo Espetacular na Record

/ Imprensa

Jornalista Patrícia Poeta deixará Rede Globo. Foto: Reprodução

A Rede Globo pode ter mais um desfalque no quadro de funcionários, segundo informações da coluna de Leo Dias. A jornalista Patrícia Poeta estaria aguardando o término do contrato com a emissora para assinar com a Record e assumir o comando do ‘Domingo Espetacular’.

Caso se concretize, Patrícia Poeta deixará a Globo após 19 anos, quando iniciou o trabalho apresentando a previsão do tempo na TV Globo São Paulo. Além disso, a jornalista poderá virar colega de emissora da irmã, Paloma Poeta, que trabalha como repórter na Record, no Rio Grande do Sul.

Mesmo após sofrer ataques de Jair Bolsonaro, audiência da Globo cresce 12,7% em 2019

/ Imprensa

TV Globo aumenta o número de telespectadores. Foto: Divulgação

Apesar de sofrer constantes ataques do presidente Jair Bolsonaro (PSL) e de seus principais aliados, a TV Globo conseguiu aumentar o número de telespectadores desde o início do ano.

Em janeiro, primeiro mês de Bolsonaro na Presidência, a emissora registrou média de 14,63 pontos no PNT (Painel Nacional de Televisão). No mês passado esse índice já estava em 16,49 pontos, um relevante acréscimo de 12,7%. Os dados foram publicados pelo colunista Ricardo Feltrin, do UOL.

A Globo ainda cresceu em participação no universo de TVs ligadas. No início do ano, 34 de cada 100 TVs ligadas no país estavam sintonizadas no canal. Agora, esse número subiu para 36 em cada 100.

Apesar da pressão popular após JN, Jéssica diz que não recebeu convite para sair da TV Bahia

/ Imprensa

Jéssica Senra apresentou o Jornal Nacional. Foto: Reprodução

A jornalista Jéssica Senra segue colhendo os frutos após comandar o “Jornal Nacional”, no último sábado (7), como ação pelas comemorações dos 50 anos do produto da Globo. Ao lado do acreano Ayres Rocha, a baiana ficou entre os assuntos mais comentados do Twitter no Brasil pela sua espontaneidade e, por isso, muitas pessoas começaram a apostar que ele sairá do comando do ”Bahia Meio Dia” (BMD), da TV Bahia, em breve.

Inclusive, um dos comentários que vem chamando atenção é o da sua amiga pessoal e também jornalista Rita Batista. ”Irretocável! Agora é decidir! Você sabe do que estou falando”, escreveu. O recado deu a entender que algo neste sentido estaria sendo planejado. Contudo, em entrevista ao Bahia Notícias, Senra falou que trata-se apenas de uma brincadeira de Rita. ”Ela gosta de causar um rebuliço!”, disse aos risos.

Em seguida, reforçou que não recebeu nenhum convite até o momento e que seguirá na construção do novo “BMD”, programa que faz há um ano e meio. ”Feliz pela repercussão do ‘JN’, por ter dado orgulho ao meu povo e mostrado ao Brasil todo que tem muita gente talentosa por aqui!”, finalizou.

Rede Globo anuncia Roberto Kovalick como substituto de Monalisa Perrone no Hora 1

/ Imprensa

Kovalick vai assumir a bancada do Hora 1. Foto: Reprodução/Globo

O jornalista Roberto Kovalick vai assumir a bancada do Hora 1 após a saída de Monalisa Perrone que pediu demissão nesta terça-feira (3) para ir para a CNN Brasil.

Kovalick ficará à frente do telejornal a partir da próxima segunda-feira (9) porém, até lá, a atração ficará por conta de Michelle Barros provisoriamente, segundo o site “Notícias da TV”.

”É com grande alegria que comunico que Roberto Kovalick, um dos nossos mais talentosos jornalistas,  assumirá a bancada do Hora 1 […] na próxima segunda-feira. Até lá, o H1 fica nas mãos firmes e competentes de Michelle Barros”, diz trecho da nota oficial emitida pela Globo.

Jornalista Giácomo Mancini é demitido da TV Bahia; esposa Patrícia pede desligamento de emissora

/ Imprensa

Giácomo e Patrícia não estão mais na TV Bahia. Foto: Instagram

O jornalista Giácomo Mancini foi demitido nesta terça-feira (27) da TV Bahia, em Salvador. Segundo informações do Bahia Notícias, a saída do editor-chefe do canal e do G1 Bahia foi acompanhado da demissão de Patrícia Nobre, uma das mais antigas jornalistas da casa. Vale destacar que Patrícia, que é esposa de Mancini, foi quem pediu o desligamento.

Mancini e Nobre chegaram a apresentar juntos diversas edições dos telejornais locais, entre eles ”Jornal da Manhã”, ”BMD” e ”BATV”, e eram ligados à afiliada da Globo na Bahia desde a década de 1990. Atualmente, Giácomo passou a se dedicar a funções internas do jornalismo. Já Patrícia cumpria função de repórter de rede para os jornais nacionais da Rede Globo.

No início da tarde desta terça, Patrícia publicou em seu perfil no Instagram uma mensagem dizendo que ”quis voar”. ”Quis ver a vida de outro ângulo. Quero unir profissão e fé. Quero mais espírito e menos corpo. Mais serenidade e menos ansiedade. Mais harmonia e menos turbilhão”, compartilhou com seus seguidores.

Apresentador de programa policial sofre infarto quando defendia o presidente Jair Bolsonaro

/ Imprensa

Joaquim Campos apresentava quando infartou. Foto: Reprodução

Um apresentador de telejornal em Belém do Pará teve um infarto quando defendia o presidente Jair Bolsonaro. Segundo o jornal O Tempo, Joaquim Campos apresentava nesta sexta-feira (23) o programa policial ”Metendo a Bronca”, quando passou mal. No momento, comentava a situação dos focos de incêndio que têm ocorrido na Amazônia. O programa é exibido pela TV RBA, afiliada da Band em Belém.

Por meio de nota, a emissora disse que o quadro de saúde do apresentador é estável. Joaquim Campos foi submetido a um cateterismo e deve passar por um procedimento cirúrgico neste sábado (24).

Mais um dispensado: Após diretor executivo, TV Bahia demite Hugo Brito, gerente de programação

/ Imprensa

Hugo deixa cargo de gerente de programação. Foto: Correio da Bahia

Apesar do ex-diretor executivo da TV Bahia, João Gomes, dizer em entrevista ao a Bahia Notícias que sua saída não foi motivada por pressão de ”audiência e mercado”, outra funcionário foi dispensado da emissora. Dessa vez, Hugo Brito deixa o cargo de gerente de programação.

Para seu lugar, a afiliada colocará Carlyle Ávila a partir do dia 26 de agosto. O comunicado oficial foi enviado nesta quinta-feira (15) aos colaboradores. O profissional tem mais de 30 anos de experiência em TV como diretor de jornalismo e de programação na RPCTV e diretor de programação da Globo Rio.

Jornalista Maju Coutinho fará estreia na apresentação do Fantástico neste domingo (4)

/ Imprensa

Jornalista Maria Júlia Coutinho, a ”Maju”. Foto: Reprodução

A jornalista, Maria Júlia Coutinho, a ”Maju”, fará a estreia como apresentara do programa Fantástico, no domingo (4). Maju deve cobrir as férias da apresentadora oficial, Poliana Abritta, nos dias 4 e 11 de agosto.

Esta será a segunda promoção de Maju em menos de seis meses. Em fevereiro, ela estreou na bancada do Jornal Nacional no rodízio dos apresentadores.

O público já pode ver uma prévia, a nova apresentadora da revista eletrônica semanal, já postou uma chamada nas redes sociais, ”É recomeço. É ‘Fantástico”. Neste domingo, depois do futebol, às nove da noite”, convida.

Após demissão de Dony na Rede Globo, começam especulações sobre substituto no Jornal Hoje

/ Imprensa

Jornalista Dony pediu demissão da Globo. Foto: Rede Globbo

Um substituto do jornalista Dony de Nuccio, no ”Jornal Hoje”, já vendo sendo especulado. De acordo com a Veja, cinco nomes da casa podem estar disputando a vaga deixada pelo ex-parceiro de Sandra Annenberg, que pediu demissão após polêmica com contratos firmados com o banco Bradesco.

Entre profissionais especulados estão os apresentadores regionais César Tralli, do ”SPTV”, Márcio Gomes, repórter com experiência internacional e ex-apresentador do ”RJTV” e Rodrigo Bocardi, do ”Bom Dia São Paulo”, além do repórter Murilo Salviano, da GloboNews que também produz matérias para o ”Fantástico” e o garoto do tempo Tiago Scheuer, que aparece nos jornais ”Hora 1”, ”SPTV” e ”Jornal Nacional”.

A ida do novo apresentador para a bancada do jornal vespertino da Rede Globo pode acontecer a partir da próxima semana.

Polícias: Notícias falsas na internet durante as eleições de 2020 preocupam especialistas

/ Imprensa

A difusão de conteúdos enganosos na Internet nas disputas municipais de 2020 vem preocupando especialistas no assunto. O tema foi objeto de debate no seminário ”Internet, Desinformação e Democracia”, que foi realizado  ontem (24) em São Paulo, promovido pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil ( CGI.br).

Criado em 1995, o comitê é responsável pela administração dos domínios ”.br” e por diretrizes para o desenvolvimento da rede mundial de computadores no país. Durante o evento foram discutidas propostas para o enfrentamento de conteúdos enganosos nas plataformas digitais.

Em sua apresentação, a advogada e integrante do CGI Flávia Lefévre manifestou preocupação com o poder das plataformas e com a capacidade econômica em escala mundial, destacando que a minirreforma eleitoral restringiu a propaganda paga na internet apenas a grandes plataformas, especialmente Facebook e Google.

Lefébvre defendeu a necessidade de criação de mecanismos que diminuam a influência do peso econômico nas redes, uma vez que candidatos com mais recursos passaram a ter mais chances de veicular anúncios nas plataformas.

Violações

O ex-ministro do Tribunal Superior, Eleitoral (TSE), Henrique Neves, destacou a complexidade de tratamento das notícias falsas nas eleições de 2020, lembrando que a análise de violações na propaganda eleitoral será feita por 2.800 juízes das zonas eleitorais responsáveis pelas disputas municipais nas diferentes regiões do país. O total de candidatos, estimou Neves, deve passar dos 500 mil com as novas regras.

”A eleição municipal é muito mais complicada de ser feita do que a nacional. Você vai ter um universo menor, municípios com 20 mil pessoas, onde uma fake news pode se espalhar mais rapidamente. É importante uma qualificação para que os juízes, Ministério Público e advogados saibam lidar com o problema”, afirmou.

Facebook

O diretor de políticas do Facebook para eleições na América Latina, Marcos Tourinho, apresentou as iniciativas da empresa para ”garantir a integridade das disputas eleitorais”, como têm sido implantadas em pleitos nos últimos anos e que serão adotadas em eleições deste ano, como na Argentina e na Bolívia.

Segundo Tourinho, a companhia reduz contas falsas, reduz o alcance de notícias identificadas como falsas por checadores no newsfeed e disponibilizou informações sobre anúncios políticos, como a exigência de confirmação de identidade, a disponibilização de quem pagou e que segmentos populacionais receberam as peças.

Foram atacados os incentivos financeiros para atores maliciosos, reduzindo o alcance de publicações que visam atrair usuários para sites com anúncios e mantendo centros de monitoramento para dar respostas a mensagens enganosas, de acordo com o diretor. Questionado, disse que a empresa não aprovou nenhuma nova medida para as eleições de 2020 no Brasil e que será feito um esforço em torno da diversidade e fragmentação do pleito.

Whatsapp

O pesquisador do Observatório Latinoamericano de Regulação, Meios e Convergência (Observacom) João Brant observou que o combate à desinformação nas eleições de 2020 passa pelo enfrentamento do problema no  Whatsapp. Tomando o papel da rede social no pleito de 2018, ele ressaltou que, apesar de ser uma rede social de mensagens privadas, permite a difusão em massa de mensagens, como nos grupos de até 256 integrantes, de forma obscura e utilizando o anonimato, ”enterrando o debate político”.

Para evitar o uso a plataforma nas próximas eleições, o pesquisador defendeu uma série de medidas. ”Em 2020, vamos ver o problema de 2018 em 5.500 municípios. As plataformas têm responsabilidade e têm que atuar, garantindo transparência. É preciso, por exemplo, mudar o padrão de autoria no Whatsapp, viabilizar a identificação de responsáveis por mensagens que violem os códigos Penal e Civil e constranger práticas reincidentes de desinformação.” Da Agência Brasil

Jéssica Senra, da TV Bahia, escolhida para apresentar Jornal Nacional em especial de 50 anos do noticiário

/ Imprensa

Jéssica Senra estará na bancada do JN. Foto: TV Bahia

A jornalista Jéssica Senra será a representante da TV Bahia na bancada do ”Jornal Nacional”. A aparição da apresentadora do ”Bahia Meio Dia” no noticiário noturno vai acontecer durante as comemorações dos 50 anos do jornal da Rede Globo.

De acordo com o jornalista Maurício Stycer, do UOL, a escolha por cada um dos 27 representantes, um por estado mais o Distrito Federal, foi feita através de um sorteio, conforme comunicado pelo jornalista e editor-chefe William Bonner nesta quarta-feira (24). As primeiras participações serão feitas a partir do dia 31 de agosto, nos rodízios aos sábados, mas a data em que Jéssica comandará o ”JN” ainda não foi informada.

”Em nome da justiça na escolha de nomes para representar os estados de cada afiliada, essa mesma qualidade nos impediu de aplicar qualquer critério justo de seleção que não fosse o velho e bom sorteio”, disse Bonner, no e-mail enviado às praças associadas a Globo.

O UOL teve acesso na íntegra ao comuicado enviado pelo comandante do ”Jornal Nacional”:

Amigos, colegas das emissoras afiliadas,

Depois de assistir aos vídeos que nos foram enviados, só pude confirmar a excelência do trabalho de vocês. A Globo é o que é por ter o seu talento e o seu profissionalismo em cada momento do dia, em cada cidade brasileira. É um orgulho pra mim, pra todos nós da Globo, que quero compartilhar com vocês. Orgulhem-se. É justíssimo.

Exatamente em nome da justiça na escolha de nomes para representar os estados de cada afiliada, essa mesma qualidade nos impediu de aplicar qualquer critério justo de seleção que não fosse o velho e bom sorteio. E acho que todos (apresentadores do Bom Dia, Praça 1 e Praça 2) ficarão contentes em saber dessa nossa avaliação. Publicação do Bahia Notícias

Especialista em desinformação diz que não há ”solução mágica” para combater fake news

/ Imprensa

Como é possível combater a desinformação, também conhecida como notícias falsas (ou fake news, no termo popularizado em inglês)? Na avaliação da professora e diretora do grupo de especialistas em desinformação da Comissão Europeia – órgão executivo da União Europeia, Madeleine de Cock Buning, não há apenas uma solução que dê conta do problema.

”Não há bala de prata. É um problema com várias faces. E tem que ter uma solução multidimensional. O nosso trabalho é definir o escopo do problema e formular recomendações”, disse.

Madeleine participou hoje, em São Paulo, da conferência de abertura do Seminário Internet, Desinformação e Democracia, promovido pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), órgão multissetorial que organiza endereços da web no país e indica diretrizes sobre a rede. O evento dá continuidade a um debate iniciado no ano passado sobre práticas para para conter o fenômeno da desinformação na internet.

O uso do termo desinformação, segundo a professora, é mais preciso do que fake news, nome apropriado por alguns políticos e seus apoiadores para desvalorizar notícias que os desagradam. ”Nosso trabalho é definir o escopo do problema e formular recomendações”, afirmou.

Segundo a coordenadora, o grupo elaborou um relatório com recomendações sobre o tema. ”É preciso ter uma abordagem em diferentes dimensões, fazer pesquisas para compreender o fenômeno e monitorar sua evolução. Isso inclui entender porque as pessoas gostam e compartilham notícias falsas e qual o impacto disso na vida política, como em eleições.”

O relatório sugere que as plataformas digitais adotem medidas para dar mais transparência à sua operação, mostrando como funcionam sistemas, algoritmos responsáveis pela escolha dos conteúdos, recomendações de vídeos, textos e imagens a cada usuário. ”As plataformas não são transparentes sobre seus algoritmos. Somos deixados no escuro sobre o funcionamento desses sistemas”, ressaltou a professora.

O documento elaborado pelo grupo da União Europeia indica que a desinformação não será combatida se não houver um ambiente plural e diverso, com diferentes fontes de informação disponíveis aos cidadãos. A promoção passa pelo empoderamento, tanto dos jornalistas e veículos profissionais de notícias, quanto dos próprios usuários. Iniciativas de formação – ”alfabetização midiática” – fundamentais para que as pessoas tenham uma postura mais crítica,  não acreditem ou não repassem as mensagens automaticamente.

Para Madeleine, a disseminação de notícias falsas está vinculada à desconfiança no conjunto das instituições, gerando um desinteresse no que elas apresentam como verdade. ”Em muitos casos, pessoas preferem acreditar naquilo que confirma suas opiniões, evitando posições críticas.” Da Agência Brasil