Consórcio Intermunicipal do Médio Rio de Contas terá sede própria, afirma presidente

/ Entrevista

Presidente Railton é prefeito de Itagí
Presidente Railton Oliveira é prefeito de Itagí. Foto: BMF

O Consórcio Intermunicipal do Médio Rio das Contas (CIMURC), primeiro consórcio de direito público e natureza autárquica da região sul da Bahia, entidade presidida pelo prefeito Railton Oliveira (PT), de Itagí, terá sua sede própria, segundo o presidente, para sediar as reuniões que acontecem mensalmente aos sábados e os prefeitos discutem, numa ”mesa redonda”, os problemas de ordem administrativa que afetam os municípios. ”Logo após as eleições do segundo turno, nós iremos inaugurar a sede do consórcio. Vamos divulgar local e data da inauguração. O nosso consórcio tem sido o canal forte de diálogo entre os municípios e os governos. Com a sede própria, ficará mais fácil reunir os prefeitos associados para discutirmos os problemas dos municípios”, disse o presidente. Segundo Railton, a sede do CIMURC deverá ser instalada em Ipiaú. Dezesseis municípios compõem o Consórcio Intermunicipal do Médio Rio de Contas.

Apuarema: Prefeita alega não ter condições de cumprir com a Lei do Piso Salarial da Educação

/ Entrevista

Prefeita Lene em entrevista ao Blog Marcos Frahm
Prefeita Lene Ribeiro em entrevista ao Blog Marcos Frahm

Em vários municípios pequenos, continua o impasse sobre o pagamento do novo piso salarial do magistério. O valor, que é reajustado anualmente, como determina a Lei do Piso (Lei 11.738/2008), teve um acréscimo de 8,32%, chegando o valor a R$ 1.697,00, o que não está sendo pago integralmente aos professores da rede municipal de Apuarema. Lá, os professores deflagraram greve desde o dia 1º de outubro, encerrando o movimento grevista nesta quarta-feira (15), Dia do Professor, após tensa reunião que envolveu Prefeitura, APLB e Ministério Público. Os educadores, que já haviam paralisado as atividades no meio do ano, e só conseguiram dialogar com o governo na Justiça, quando foi feito acordo e tinha como objetivo o cumprimento do piso, repassando inicialmente 4 dos 8,32% e, posteriormente, concluindo o pagamento do piso, conforme determina a Lei, alegaram que houve apenas o reajuste de 4%, não sendo efetuado o pagamento integral. Após intensa discussão, nesta quarta, na Promotoria de Justiça de Jaguaquara, ficou acordado o repasse do reajuste de 1.5% (um e meio por cento), além de implantação das reivindicações da categoria, reajustar todas as irregularidades encontradas na gestão e não descontar horas e dias que não foram trabalhados. A prefeita Josilene Ribeiro, que acompanhou a audiência em Jaguaquara falou ao Blog Marcos Frahm após ter firmado acordo com a APLB, alegando não ter condições financeiras, por parte da Prefeitura, de aplicar o índice que garante o cumprimento integral do piso da categoria e assegurando que houve queda de repasse no próprio Fundeb. ”O município vem enfrentando dificuldades financeiras e a gente tem visto que, diante da situação, a gente não pôde cumprir o piso e os professores vêm reivindicando. A categoria deflagrou a primeira greve, nós pagamos quatro por cento e não tivemos como pagar os outros quatro por cento, mas não estamos atrasando o salário, apenas é essa questão do piso. Nós encontramos o município com muitas dificuldades, totalmente destruído e isso tem dificultado muito”, justifica. Aproximadamente 1.500 alunos são assistidos na sede e interior do município. São 137 professores efetivos atuando na educação, dos quais, muitos não são efetivos, o que significa um número excessivo de professores contratados temporariamente, sem realização de concurso público. Mais um atestado do descuido governamental com a educação, e a prefeita reconhece. ”Isso atrapalha, porque hoje nós temos na rede um mil e quinhentos alunos, e na proporção estamos tendo mais professores do que alunos, isso é muito difícil. Nós temos colocado sempre para os professores que, se nós pudéssemos pagar o piso, se pudéssemos conceder até dez por cento nós iríamos conceder. Jamais iríamos negar o pagamento se o município tivesse recurso disponível. Os alunos não merecem isso e nós fizemos o acordo, concedendo um por cento, para que os alunos possam retornar as aulas. Eu também sou professora e não quero prejudicar os professores”, concluiu.

“Três dias de tortura psicológica”, comenta ex-prefeito Ademir sobre tentativa de extorsão sofrida

/ Entrevista

 

Ademir disse que viveu dias de tensão. Foto: Blog Marcos Frahm

O ex-prefeito Ademir Moreira, de Jaguaquara, falou pela primeira vez publicamente, em entrevista ao Blog Marcos Frahm, sofre a tentativa de extorsão de que foi vítima em Salvador, cujo autor, Maurício dos Santos, o Budel, 30 anos, foi preso na capital na última quarta-feira (24), depois de investigado pelo Grupo Especializado de Repressão aos Crimes por Meio Eletrônico (GME), após queixa do ex-prefeito, dizendo que dois dias antes um criminoso, na época não identificado, ligou para seu celular e ameaçou matar seus familiares caso não depositasse R$ 20 mil em uma conta bancária fornecida por ele. ”Infelizmente foram três dias de tortura psicológica, mas, graças a Deus tenho boas amizades, procurei a Polícia Federal e a Polícia Militar que conseguiram rastrear o autor da tentativa de extorsão colocando-o na cadeia”, desabafou Ademir.

Estou feliz, porque muitas pessoas se preocuparam comigo
”Estou feliz, porque muitas pessoas se preocuparam comigo”

O ex-prefeito diz que foram dias de muita tensão para ele e seus familiares. ”Eu disse ao meliante que ele iria sobrar porque ele estava mexendo com a pessoa errada, inclusive ele estava usando nomes de alguns políticos aqui de Jaguaquara, aliados e adversários, que segundo ele queriam a minha alma, mas eu não dei importância, porque se tratavam de insinuações feitas por um meliante”, disse. Ademir aproveitou do momento para dizer às outras pessoas que em caso de passarem por uma situação como a que ele passou, para não entregar, para acreditar em Deus e não terem medo. ”Estou feliz, porque muitas pessoas se preocuparam comigo e eu quero agradecer aos meus amigos, meus amigos prefeitos, ex-prefeitos, pessoas que se preocuparam comigo. Eu sempre fiz o bem às pessoas e por isso tenho esse carinho de todos”, enfatizou o ex-prefeito.