Secretário de Segurança associa elevação de ocorrências policiais à suposta greve da PM

/ Entrevista

Secretário estadual Maurício Barbosa. Foto: Vagner Souza/ BNews

O secretário estadual de Segurança Pública, Maurício Barbosa, associou à elevação no número de ocorrências policiais à suposta greve da Polícia Militar, divulgada na última semana. ”Tem uma ligação, obviamente, até porque, em alguns casos, a ‘bandidagem’ se sentiu à vontade pra cometer determinados tipos de crimes”, disse à imprensa nesta segunda-feira (14).

Neste fim de semana foram registrados 28 ocorrência em Salvador e Região Metropolitana. Desse total, 21 foram de homicídios e 7 de atendados contra a vida.

O índice foi registrado entre 00h de sábado (12) até 23h59 de ontem (13), de acordo com o boletim de ocorrências da Secretaria de Segurança de Pública (SSP-BA).  O número triplicou se comparado ao último final de semana, quando foram confirmados 09 casos, entre homicídios e atentados.

”Nós estamos abertos à conversar com qualquer pessoa. Ninguém se intitula mais ou menos dono da verdade. Obviamente que tem uma relação de respeito pela autoridade do governador, do secretário, do comandante geral, e tem uma relção de tratamento cotidiano com as associações, temos várias, temos mais 12, não é só a Aspra”, afirmou.

O deputado estadual Soldado Prisco (PSC) é presidente da Associação dos Policiais e Bombeiros e de seus Familiares do Estado da Bahia (Aspra/Bahia). Ele liderou o movimento para tentar decretar greve da categoria no estado. As informações são do BNews

Conheça Ana Maria da Silva Carneiro Lopes Pontes, irmã caçula e comadre de Irmã Dulce

/ Entrevista

Dulce tossia copiosamente. Curvava-se sob seu próprio corpo em lágrimas profundas de tristeza. ”Pensei que ela não fosse sair viva dali. Foi o dia mais triste da vida dela. Ela era muito ligada ao nosso pai. Ela dizia que esse tinha sido o dia mais triste de todos. Irmã Dulce era muito inteligente, mas meu pai era o cérebro que a ajudava”, relembra a assistente social aposentada Ana Maria da Silva Carneiro Lopes Pontes, 79 anos, única irmã viva de Dulce sobre o dia 26 de fevereiro de 1976, quando faleceu de causas naturais Augusto Lopes Pontes.

Quando Ana Maria nasceu, Dulce já era adulta. Tinha 26 anos e já estava no auge do projeto de Círculo Operário da Bahia (COB). ”Me lembro quando era mocinha das alegrias que ela e meu pai contavam das conquistas do COB. O Brasil estava numa situação financeira difícil naquela época e ela apostou em cursos profissionalizantes de mulheres para poder melhorar a vida das famílias mais pobres. O trabalho dela sempre foi de vanguarda”, recorda Ana, que foi assistente social da Companhia das Docas do Estado da Bahia (Codeba), mas atuou 25 anos cedida para as Osid. Inclusive, quando Dulce ficou doente, Ana tinha uma procuração da freira para participar de reuniões administrativas com governos.

Aninha, como Dulce carinhosamente chamava a irmã, acredita que a vida da irmã foi uma oração por 24 horas diárias. ”Ela passava os dias em função de Deus. Nos dois bolsos do hábito dela, por exemplo, ela tinha vários terços baratinhos. Para qualquer pessoa que ela encontrasse, ia entregando. Ela pedia a outras freiras para comprar esses terços para espalhar a fé em Maria, mãe de Jesus”, diz Ana.

A mãe de Ana Maria, Alice da Silva Carneiro, quando casou-se com o pai de Dulce, passou a ter cinco filhos – inclusive Irmã Dulce. ”Minha mãe gerenciou a casa com um silêncio que era fantástico. Ela não era de gritar. As crianças tinham um bom comportamento. Só Geraldo que era mais espoleta. Quando Irmã Dulce já era freira, ele vivia levantando a saia do hábito dela e dizendo que ela era só pele e osso para fazer graça”, ri Ana, lembrando que eram poucos os momentos de convivência com a irmã.

Irmã Dulce tinha uma forte ligação com Dulcinha, sua irmã do primeiro casamento do pai. Mas também tinha com outra irmã chamada Terezinha que morreu aos 12 anos. ”Irmã Dulce chamava ela de santinha. Todo mundo achava que ela também seria freira. Quando Irmã Dulce foi pro convento, Terezinha pediu para ir na mala com ela para o convento”, diz ela, lembrando de um mantra da família até hoje: ”Nossa família está sempre a serviço de Deus e de Irmã Dulce”.

*Por Jorge Gauthier ([email protected])

Neto reconhece peso de Rui e não descarta compor com partido ligado ao ”campo das esquerdas”

/ Entrevista

ACM Neto comenta sobre eleição 2020. Foto: Vagner Souza

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), minimizou a proximidade que o secretário de Saúde, Leo Prates (DEM), tem mantido com o PDT, hoje na base do governador Rui Costa (PT), e não descartou a possibilidade de o DEM compor com algum partido mais alinhado à esquerda nas eleições de 2020 na capital baiana.

”Não sei por que as pessoas ficam ‘ah, não pode conversar’. Em 2012, quando fui candidato a prefeito, fiz uma aliança com o PV, tirando-o do campo das esquerdas, e compõe meu governo até hoje. Não acho que deva existir embargo a qualquer tipo de conversa, mas também não significa dizer que reuniões necessariamente determinarão as coisas. As conversas devem acontecer, é bom que aconteçam. Tenho uma boa relação com vários membros do PDT, mas concreto não há nada. É muito difícil que uma composição de chapa aconteça logo depois do anúncio do candidato a prefeito”, disse, em entrevista coletiva durante a 76ª Reunião Geral da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), que acontece no Wish Hotel da Bahia, no Campo Grande.

Especulado para se filiar ao PDT, Leo Prates chegou a viajar a Fortaleza para se encontrar com o ex-ministro Ciro Gomes (PDT). O presidente do partido na Bahia, Félix Mendonça Jr., também fala abertamente na possibilidade de trazer Leo para a sigla.

Questionado sobre a especulação de que Bruno Reis (DEM), provável candidato à sucessão à prefeitura, possa compor com Leo Prates (DEM), Neto disse que ”tudo vai depender do contexto político. Bruno e Leo são duas pessoas muito identificadas comigo. Tudo vai depender, vamos ter que avaliar. No campo da especulação tudo pode ser”.

O democrata disse ainda que está tranquilo e reafirmou que anunciará o candidato do grupo em dezembro. ”Passei por momentos de bastante angústia, foi acertada a minha decisão de ficar na prefeitura. O que me credencia a apresentar um nome são as entregas que estamos fazendo. Pretendo anunciar até a virada do ano”, acrescentou.

Neto também admitiu que o governador Rui Costa (PT) terá peso nas eleições em Salvador, mas ressaltou que acredita na força do seu próprio grupo. ”Qualquer governador tem peso na eleição. Quem sou eu para tirar o peso de um governador. Mas confio no meu taco”, disse. Com informações do site Política Livre

Antônio Brito diz que Santa Casa de Jequié ajuda a salvar vidas com campanha Outubro Rosa

/ Entrevista

Brito no lançamento do Outubro Rosa. Foto: Blog Marcos Frahm

O deputado federal Antônio Brito, presidente da Frente Parlamentar de Luta contra a Tuberculose do Brasil, presente no evento de lançamento da Campanha Outubro Rosa da Fundação José Silveira, realizado no último sábado pela Santa Casa de Jequié classificou o evento como união de forças na luta contra o câncer de mama.

Para Brito, as ações desenvolvidas pelo Núcleo do Câncer da Mulher e pelo Centro de Reabilitação Nice Aguiar, da Santa Casa, assegurar atendimento com dignidade e qualidade aos pacientes. ”Essa é a política pública da saúde, que gera uma união de forças em apoio às mulheres. A Santa Casa está de parabéns, ajudando a salvar vidas com essa luta contra o câncer de mama”, ressaltou o deputado em entrevista ao Blog Marcos Frahm.

”Rui Costa que vai resolver meu destino”, diz Comandante da PM sobre candidatura

/ Entrevista

Coronel Anselmo Brandão. Foto: Raul Spinassé | Ag. A Tarde

A eleição para prefeito em 2020 foi um dos assuntos discutidos pelo Comandante Geral da Polícia Militar da Bahia, Coronel Anselmo Brandão, nesta terça-feira (1º), durante participação no programa ‘Isso é Bahia’, da rádio A Tarde FM, de Salvador, apresentado por Jefferson Beltrão e Fernando Duarte.

Questionado pelos apresentadores se vai se candidatar às eleições 2020, o comandante disse que o governador Rui Costa é quem vai decidir.

”Quando fui escolhido pelo governador Rui Costa para comandar a corporação, nada disso me passou pela cabeça. No momento, ainda me reservo a fazer qualquer tipo de posicionamento, porque como estou no comando da instituição, sigo um regramento a pessoa que não me conhecia e me colocou na função. Qualquer decisão nesse sentido tem que passar pelo crivo dele. Ele é grande fiel da balança. O momento só é polícia e interlocução com a comunidade. Só o governador Rui Costa vai resolver meu destino”, afirmou Coronel

Cacá diz que desiste da prefeitura de Salvador por ”falta de tempo” para fazer campanha

/ Entrevista

Cacá desista de ser candidato a prefeito. Foto: Blog Marcos Frahm

O deputado federal Cacá Leão (PP) explicou ao site bahia.ba nesta quarta-feira (25), o motivo de abrir mão da pré-candidatura a prefeito de Salvador para ceder lugar ao deputado estadual Niltinho.

Segundo o parlamentar, a falta de tempo foi o principal motivo para desistir de disputar o pleito.

”A candidatura precisa ser construída, precisa ser discutida. Ele [Niltinho] tem condições de andar os bairros. Eu estou muito preso em Brasília nesse começo de ano, nesse começo de mandato, não estou tendo tempo. Eu acho importante. Eu só gosto de fazer as coisas bem feitas”, disse.

”O deputado Niltinho tem essa pretensão, ele tem mais tempo, está em Salvador, ele tem condições de fazer essas visitas. Nada mais justo que o partido inteiro abraçar a candidatura dele”, completou.

”Se Rui Costa me chamar, eu vou”, diz ACM Neto sobre reunião para discutir ponte com o governador

/ Entrevista

ACM quer ser chamado por Rui. Foto: Vagner Souza /Bnews

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), disse, nesta sexta-feira (20), que está aberto para dialogar com o governador Rui Costa (PT) sobre os projetos do governo que impactam na capital baiana. Segundo o democrata, ele aguarda um convite para tratar da ponte Salvador-Itaparica, rodoviária e do VLT.

”Sabe aquela música, se me chamar, eu vou? Quando o governo me chamar, eu vou. Não tem dificuldade nenhuma em conversar. Nós estamos abertos ao diálogo seja sobre o projeto da ponte, do VLT, da rodoviária, sobre qualquer projeto, nós estamos abertos. Queremos que a cidade sempre tenha, cada vez, mais investimento”, declarou o prefeito, em entrevista à imprensa.

Neto disse ainda que a ponte ”não pode ser licitada sem antes discutir todos os detalhes”, pois, causa ”impacto sobre a cidade”. Nesta quinta-feira (19), o governador disse que não quer polemizar sobre a questão da ponte. ”Não tem polêmica nenhuma. A ponte é um grande projeto. Me enviaram um jornal de 1913 onde falava sobre ‘quando o governo mandará construir a ponte no Mar Grande’. Era assim o título da matéria. Ou seja, há 106 anos que há uma demanda, um desejo de Salvador de se encontrar através do mar e se unir com o Recôncavo, com o Baixo Sul. É um sonho e todos baianos e baianas que comemoram esse passo importante ao desenvolvimento, à geração de emprego e à integração de regiões do nosso estado. Não há polêmica alguma”, afirmou, segundo o site Bahia Notícias.

Conquista: Prefeito prevê novo ”round” com PT em 2020 e declara apoio total a Bolsonaro

/ Entrevista

Herzem Gusmão sinaliza reeleição. Foto: Prefeitura de Conquista

O prefeito de Vitória da Conquista, Herzem Gusmão (MDB), avalia que as eleições do ano que vem no município devem ser disputadas pelo grupo dele e pelo PT. Em entrevista ao site Bahia Notícias nesta terça-feira (17), Gusmão disse que precisaria de mais quatro anos para fazer o que idealiza. Fora esse desejo, o político diz que não abrirá a boca para mais nada em relação ao pleito de 2020. Nem sobre o que se ventila sobre uma terceira via política.

”Eu não tem falado de política partidária. Muito pelo contrário. Eleição está longe. Tem muita coisa para fazer e no Brasil tem essa história de antecipar o processo eleitoral. Eu digo que a reeleição é uma questão natural. É um direito. Como o PT ficou 20 anos aqui, eu tenho direito a mais 4”, discursou. O prefeito alega que encontrou o município sem planos municipais nas áreas de saneamento, mobilidade e meio ambiente. ”Quero preparar Conquista para o ano 2040 quando ela completa 200 anos”, projetou.

BOLSONARISTA

Questionado sobre a relação política do governo Bolsonaro com o Nordeste – o presidente foi à Conquista inaugurar um aeroporto, mas chegou a chamar a região de ”Paraíba” – o prefeito avaliou que é preciso esperar pela continuidade do mandato do ex-capitão. Afirmou ainda que está fechado com Bolsonaro. ”Eu digo sempre que o presidente Bolsonaro está em seu primeiro ano de governo. É verdade que há incompreensões, mas o nosso apoio a ele é incondicional. Em Conquista, ele tem todo o nosso apoio”, finalizou.

Rui diz que governadores se mobilizarão contra fechamento da Petrobras no Nordeste

/ Entrevista

”Estamos muito preocupados”, diz Rui. Foto: Mateus Pereira

O governador Rui Costa (PT) fez um balanço da reunião dos governadores do Consórcio Nordeste, que aconteceu em Natal, no Rio Grande do Norte, nesta segunda-feira (16).

Segundo Rui, que é o presidente do consórcio, um dos temas tratados pelos governadores dos estados nordestinos foi a perspectiva da Petrobras na região. Em Salvador, haverá a desativação da sede da empresa.

”Falamos sobre o fechamento de negócios da Petrobras no Nordeste. Estamos muito preocupados com o que já foi feito e o que se ameaça a fazer, com a completa venda dos ativos da Petrobras no Nordeste. Isso causaria mais demissões. Teremos um conjunto de agendas onde buscaremos o ministro das Minas e Energias, o presidente da Petrobras, e vamos fazer uma mobilização em torno desse tema”, disse.

Outro tema tratado no encontro nesta segunda foram as compras coletivas que serão feitas pelos estados, de modo a reduzir o custo dos produtos comprados. ”Reafirmamos o processo de compras coletivas. Amanhã estamos publicando a primeira compra coletiva, e terão outros editais até dezembro, alcançando boa parte dos produtos que hoje os estados compram. Vamos trazer ganhos de escalas”, falou.

Confira, na íntegra, a carta divulgada pelos governadores:

Reunidos em Natal-RN, os governadores dos estados do Nordeste brasileiro, no âmbito do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste, expõem, nesta carta, o que segue:

1. Os governadores do Nordeste manifestam sua profunda preocupação com os atuais sinais de drástica redução da presença da Petrobrás na região, tendo em vista o alto impacto da estatal na geração de emprego e renda, no desenvolvimento regional, cultural e socioambiental de nossas sub-regiões e cidades. Manifestam, assim, sua disposição em dialogar na busca de alternativas que garantam a manutenção e expansão das atividades da Petrobrás em nossos estados.

2. Em face das discussões avançadas acerca da Reforma Tributária, que pode promover mudanças profundas no desenho do federalismo brasileiro, entendemos que se deve dar a maior efetividade possível ao objetivo fundamental contido na Constituição Federal de 1988 de reduzir as desigualdades sociais e regionais. Assim sendo, os Governadores do Nordeste reconhecem a oportunidade de partir para uma base ampla de tributação, com a simplificação na tributação sobre o consumo, razão porque apoia a racionalização desse segmento no aprimoramento técnico contido na proposta construída pelos Secretários de Fazenda dos Estados no COMSEFAZ.

3. Acreditamos que temos, diante de nós, uma oportunidade histórica de avançar. Para isso, é necessário reformar a regressividade de nosso sistema tributário, instituindo a tributação progressiva sobre renda e patrimônio dos modelos praticados pelas economias mais desenvolvidas, fortalecer os Fundos Regionais, bem como preservar os mecanismos de financiamento do Estado Social de 1988, tal qual prevê o projeto de Reforma Tributária Sustentável, Justa e Solidária, de forma a redistribuir renda para fomentar a demanda interna, requisito para o crescimento econômico e justiça fiscal.

4. Defendemos a tramitação célere da PEC 15/2015, que tornar o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – Fundeb instrumento permanente de financiamento da educação básica pública, ação que visa garantir e reforçar o investimento na rede se ensino e na formação dos jovens brasileiros, garantindo uma educação forte e com menos desigualdade de recursos entre os entes federados.

5. Destacamos a importância que as Universidades Públicas têm no desenvolvimento do país e de nossa região. Para tanto, se faz necessário garantir recursos e investimentos na formação de profissionais e professos capazes de atender às demandas do mercado de trabalho, por meio da produção de conhecimento, com liberdade de expressão e autonomia universitária.

6. Manifestamos preocupação com os possíveis impactos da decisão do Governo Federal em elevar a cota de importação de etanol não tributada dos EUA, sem nenhuma contra partida direta, e as suas possíveis consequências para os produtores nacionais, em especial aos do Nordeste.

Prefeito de Ubaíra diz que ainda não decidiu se vai disputar reeleição; ”o grupo vai decidir”

/ Entrevista

Fred fala de burocracia gestão pública. Foto: Blog Marcos Frahm

O prefeito de Ubaíra, no Vale do Jiquiriçá, Fred Andrade (SD), afirmou ao Blog Marcos Frahm que ainda não decidiu se vai disputar à reeleição em 2020. Fred, que saiu da iniciativa privada, falou da experiência na vida pública, tendo ressaltado que, na gestão pública, as coisas demoram para acontecer. ”A gente ainda tem esse problema cultural da iniciativa pública, onde as coisas são mais burocráticas e as ações demoram de acontecer, mas a gente se acostuma e tudo vai acontecendo em seu tempo”.

O prefeito enfatizou o período de crise enfrentado pelo país e destacou, dentre as ações da sua gestão, inaugurações de ginásios de esporte, requalificação do terminal rodoviário, praça, pavimentação asfáltica de vias públicas da área central de Ubaíra e classificou a pasta de assistência social como a mais eficaz da administração. ”O destaque nosso tem sido manter a população carente bem assistida”, disse.

Ainda sem decidir sobre o seu futuro político, Fred diz manter boa relação com o seu principal aliado nas eleições de 2016, o ex-prefeito Fábio Cristiano (PT), que na ocasião desistiu da reeleição para apoiar a sua candidatura contra o ex-prefeito e tradicional liderança política do município, Lúcio Monteiro (PSD), derrotado no pleito eleitoral. ”A gente não tem decisão nenhuma sobre o futuro e reeleição nunca foi objetivo nosso. Temos conversado com o grupo e na hora certa o grupo vai decidir”, completou.

Irajuba: Prefeito diz que fará ”contingenciamento” para sanar problemas na Educação

/ Entrevista

Jerônimo Souza dos Santos – Jerinho. Foto: Blog Marcos Frahm

Diante da incapacidade de a Prefeitura de Irajuba de manter o pagamento dos salários dos professores atualizados, o prefeito Jerônimo Souza dos Santos – Jerinho ((PSD) – decidiu adotar medidas extremas que, inclusive, impactará na folha de pessoal de toda a administração municipal. Ele informou com exclusividade ao Blog Marcos Frahm que emitirá, em 1º de setembro, um decreto de contingenciamento de carga horária, que englobará o próprio prefeito, vice, secretários, comissionados e outros, num grande esforço para tentar sanar, ainda que temporariamente, esses problemas de atraso, o que gerou um forte clima de insatisfação na categoria a ponto de denunciar o atraso e não descartar a possibilidade de paralisar suas atividades como forma de chamar a atenção para o problema.

Para o prefeito, a regularização da situação passa, necessariamente, por essas medidas que estão sendo adotadas. Também esclarece que vem mantendo diálogo com a APLB/sindicato que representa a categoria – e que, em uma dessas reuniões, recebeu do diretor sindical, Joel Câmara, importantes contribuições que poderão permitir ao município honrar seus compromissos com o setor.

Ainda de acordo com Jerinho, de 2009 para cá, houve um aumento de 269% só do piso salarial e que não tem sido fácil para a administração de Irajuba manter o índice do limite prudencial, hoje em torno de 52%. Quanto as dificuldades de arcar com a demanda financeira do município, o prefeito assegura que o que cabe, constitucionalmente ao município, tem sido feito. ”Com esse decreto, todas as áreas serão atingidas para dar suporte ao déficit da educação. Então, via de regras, hoje nós temos um índice de pessoal da ordem de 52% e estamos no limite prudencial. Isso não me levaria, obrigatoriamente, a ter que reduzir recursos de salários de servidores de outros setores. Quando o conjunto do índice de pessoal ultrapassa os 54%, isso é claro no artigo 169 da Constituição Federal, que o município poderá fazer esse contingenciamento de salários de outros setores. Por tanto, o que estamos fazendo é no sentido de não atingirmos o ápice da punição, via de regras, por questão de incapacidade de pagamento”, explicou.

Jerinho afirma ainda que, no final deste mês, completam dois meses de atraso salarial. ”No final do mês de agosto completam dois meses e a gente não consegue pagar ainda um mês. Vamos entrar setembro devendo dois meses e lá nós vamos pagar dentro do mês, por conta do contingenciamento e esses dois meses de atraso é que nós vamos diluir, num acordo que vamos fazer com o sindicato”.  O mandatário exerce o primeiro mandato e assumiu a Prefeitura de Irajuba em janeiro de 2017, quando sucedeu o ex-prefeito Antonio Sampaio, que já enfrentava problemas com a Educação local.

ACM Neto: ”defesa da Amazônia tem que ser desideologizada e governo precisa estar aberto”

/ Entrevista

ACM Neto sobre Amazônia. Foto: Matheus Morais/bahia.ba

Ao comentar a repercussão internacional do avanço das queimadas na Amazônia e a reunião do G7 convocada pelo presidente francês, Emmanuel Macron, o prefeito de Salvador e presidente nacional do DEM, ACM Neto, disse que “não houve tom de desafio ao país, mas uma disposição de mobilizar todos os esforços possíveis”.

Em clara referência à gestão política nacional , o democrata destacou a necessidade de o “governo estar aberto aos recursos” e defendeu que a proteção da Amazônia seja ser feita de maneira “desideologizada”. “São recursos fundamentais, colaboração técnica, e é claro que isso tem que ser feito de maneira desideologizada, seja dos Estados Unidos ou de Israel, que por exemplo o presidente [Jair Bolsonaro (PSL)] tem maior proximidade e simpatia, ou seja dos países europeus, como Alemanha, como a França. Acho que todos que possam se mobilizar serão bem vindos”, disse Neto durante coletiva no Palácio Thomé de Souza, nesta segunda (26) . Com informações do site Política Livre

Prefeito de Manaus diz que Bolsonaro vai bater contra caminhão sem freio ao desprezar questão ambiental

/ Entrevista

Prefeito Arthur Virgílio. Foto: Raiane Veríssimo/Política Livre

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB), disse hoje no evento ”Semana do Clima”, que acontece em Salvador até esta sexta que fez vários alertas, sem sucesso, ao governo federal, chamando a atenção para o risco de o desprezo ao Pólo Industrial de Manauais e o incentivo ao desmantamento e ao garimpo resultarem no que acontece hoje no Brasil, tragado por ”um completo desprestígio diplomático e da imagem do país com formadores de opinião, além do agitação militar na União Européia”.

Observando que o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, que foi vaiado no evento na quarta-feira, não conhece nem nunca pisou na Amazônia, Arthur Virgílio disse que ”tudo podia ser evitado e ainda pode ser evitado, caso haja uma mudança de 180º na consciência ambiental do governo federal. O presidente gosta de mudar muito, então não mude em 360 graus. Quem muda em 360 graus, volta para o mesmo lugar. Muda só 180 graus que está muito bem”, disse.

Ao avaliar que não foi à toa que o primeiro-ministro da França, Emanuel Macron, convidou o G7 para discutir as queimadas na Amazônia, ”o que tem ares de enorme gravidade”, o prefeito de Manaus chamou ainda atenção para a enorme coincidência de o prefeito ACM Neto (DEM) ter promovido a Semana do Clima em Salvador no momento mais crítico das queimadas brasileiras. ”A escolha do prefeito foi corajosa para este evento, mas é claro que ninguém poderia antever isso”, declarou.

Ao discurso no evento, Arthur Virgílio arrancou também aplausos ao criticar o governo Jair Bolsonaro, lembrando que ”o Brasil não tem condições de afrontar as regras do mundo que exigem a Amazônia o mais intocada possível como efeito mitigador do aquecimento global, ela e as demais florestas, e sobretudo ela, porque é a maior floresta tropical do mundo”. Pedindo desculpas por ter temporariamente deixado de ser prefeito por conta da contundência do discurso, Virgílio acrescentou que quem não aceitar esta verdade, ”entra numa contramão e vai dar de encontro num caminhão que vem sem freio numa ladeira desabaladamente. Portanto, essa consciência, que é nossa, tem que ser colocada com coragem, com muita força”. Com informações do site Política Livre

Após Bolsonaro associar ONGs às queimadas, ACM fala em distinguir ”boas e más” organizações

/ Entrevista

ACM discorda de Bolsonaro. Foto: Paulo M. Azevedo/ BNews

O prefeito de Salvador e presidente nacional do DEM, ACM Neto, disse que não há evidências de que ONGs são responsáveis por queimadas na Amazônia, mas pediu atenção à entidades que agem ”politicamente”. ”Algumas ONGs procuram, através de uma atuação disfarçada, agir politicamente”, declarou à imprensa, conforme publicação do BNews, nesta quinta-feira (22).

A fala aparece após Neto ser questionado sobre a declaração do presidente Jair Bolsonaro (PSL), que associou o aumento no número de queimadas na Amazônia às ONGs, numa suposta tentativa de prejudicar o governo. ”Não posso acusar nenhuma ONG de nada, nós não temos elementos para isso, não sei se o presidente tem, eu, particularmente, não tenho”, disse, durante mais um dia de evento da Semana do Clima, na capital baiana.

Na ocasião, o prefeito de Salvador também criticou a postura do governo Bolsonaro em relação à política externa. ”Adianta o Brasil tá entrando em linha de enfrentamento com a Alemanha ou qualquer outro país europeu que invista no Fundo Amazônia? Não, claro que não. Esse é o meu pensamento”, afirmou.