Prazo de inscrições para médicos em Santo Antônio de Jesus termina nesta sexta

/ Emprego

Termina nesta sexta-feira (9) o prazo de inscrição para o processo seletivo público simplificado para provimento de cargos na Policlínica Regional de Saúde de Santo Antônio de Jesus. A seleção visa o preenchimento temporário para vagas de médico (diversas especialidades), do quadro de pessoal da unidade. A iniciativa é do Consórcio Interfederativo de Saúde da região de saúde de Santo Antônio de Jesus e Cruz das Almas (RECONVALE). Os interessados devem acessar o edital e a ficha de Inscrição clicando aqui.

Governo do Estado divulga novas etapas do concurso público da Polícia Civil baiana

/ Emprego

A Secretaria da Administração do Estado (Saeb) publicou, nesta terça-feira (6), resultado final e convocação de etapas do concurso público da Polícia Civil baiana, com provimento de vagas para os cargos de delegado, investigador e escrivão de polícia. As publicações estão disponíveis para consulta no Diário Oficial do Estado (DOE), no Portal do Servidor e no site da Fundação Vunesp, organizadora do certame. A primeira publicação apresenta o resultado final da terceira etapa do concurso público, que diz respeito aos exames biomédicos. Já a segunda publicação convoca os candidatos habilitados na terceira etapa do certame para o teste de aptidão física, previsto no Edital de Abertura de Inscrições – Saeb/01/2018. O teste será realizado em Salvador, no dia 9 de dezembro, em local e horários indicados no edital de convocação. Promovido pelas secretarias da Administração (Saeb) e da Segurança Pública (SSP), o certame teve as provas aplicadas no dia 22 de abril deste ano, em 48 locais de prova na capital baiana. Os aprovados, quando nomeados, terão remuneração inicial para os delegados de polícia, em regime de trabalho de 40 horas semanais, no valor de R$ 11.389,96. Já os investigadores e escrivães de polícia terão remuneração inicial de R$ 3.915,85, no regime de 40 horas semanais.

Para servidores do IBGE, Bolsonaro mostra total desconhecimento sobre desemprego

/ Emprego

Gerou indignação e preocupação entre os servidores do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) a fala do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) desqualificando a produção de dados de desemprego no País. Ele chamou de “farsa” os números atuais, divulgados mensalmente pelo órgão, vinculado ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão e fundado em 1934. Os servidores interpretaram que Bolsonaro demonstrou, com suas declarações, completo desconhecimento do conceito de emprego, e também da metodologia utilizada pelo corpo técnico, que segue padrões internacionais. Na segunda-feira, 5, em entrevista à Band, Bolsonaro disse que pretende mudar a forma como se calcula oficialmente o número de desempregados. “Vou querer que a metodologia para dar o número de desempregados seja alterada no Brasil. O que está aí é uma farsa”, afirmou, sem citar especificamente o IBGE, mas respondendo a uma pergunta sobre os últimos dados do instituto referentes à contínua queda do desemprego. “Quem recebe Bolsa família é tido como empregado, quem não procura emprego há mais de um ano é tido como empregado, quem recebe seguro-desemprego é tido como empregado. Temos que ter uma taxa não de desempregados, e sim de empregados. Não tem dificuldade para ter isso aí e mostrar a realidade para o Brasil”, declarou. “A metodologia é aceita internacionalmente. Seguimos orientações da ONU e da Conferência Internacional dos Estatísticos do Trabalho. O cálculo não tem nada a ver com o Bolsa Família. A pessoa é considerada ocupada se tiver trabalhado no período de referência da pesquisa. Também não há relação com seguro-desemprego nem com busca por emprego. É possível discordar, mas tem que fundamentar. Dizer que vai mudar é muito grave, porque entramos na casa das pessoas, nosso trabalho é calcado na credibilidade”, avaliou uma representante da Associação de Servidores do IBGE (ASSIBGE) em entrevista ao jornal “O Estado de S. Paulo”, que, temendo retaliações, preferiu não se identificar. Em nota à imprensa, a ASSIBGE pontua que “o IBGE segue padrões metodológicos internacionais em suas pesquisas, com a finalidade de que as estatísticas brasileiras sejam comparáveis às dos demais países do mundo”, que “o IBGE é reconhecido nacional e internacionalmente pela qualidade do seu quadro técnico e pela credibilidade das suas informações” e que “dentre os princípios que regem seu funcionamento estão a independência política e a autonomia técnica na definição de suas metodologias”.

Divulgado resultado provisório de exames biomédicos de aprovados no concurso da Polícia Civil

/ Emprego

Foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quarta-feira (17) o resultado provisório da terceira etapa do concurso público da Polícia Civil baiana, que se refere à realização de exames biomédicos. O resultado está disponível no site da Fundação Vunesp, organizadora do concurso, e no Portal do Servidor. Os candidatos reprovados nos exames que desejarem interpor recurso terão prazo máximo de dois dias úteis, a partir da data de publicação do resultado, para se manifestar. O procedimento deve ser realizado exclusivamente pelo site Fundação Vunesp. A convocação para a relização dos exames aconteceu no mês de agosto. Na ocasião, os convocados foram submetidos a exames clínicos e realizaram a entrega de exames laboratoriais e complementares, previstos em edital.

Concurso

Promovido pelas secretarias da Administração (Saeb) e de Segurança Pública (SSP), a primeira fase do concurso da Polícia Civil da Bahia foi realizada no dia 22 de abril. As provas foram aplicadas na capital baiana em outros 48 locais pelo interior do estado. São oferecidas mil vagas. Segundo a organização, fizeram as provas aproximadamente 38 mil candidatos, com percentual de abstenção de 21,78% – o equivalente a 10.444 faltosos. Das mil vagas ofertadas, 880 foram para investigador, 82 para delegado e 38 para escrivão. Os aprovados, quando nomeados, terão remuneração inicial para os delegados de polícia, regime de trabalho de 40 horas semanais, no valor de R$ 11.389,96. Já os investigadores e escrivães de polícia terão remuneração inicial de R$ 3.915,85, no regime de 40 horas semanais. G1

Nenhuma aposta acerta a Mega-Sena e prêmio principal acumula em R$ 19 milhões

/ Emprego

Nenhuma aposta acertou o prêmio principal do concurso 2084 da Mega-Sena. O sorteio foi realizado na noite dessa quarta-feira (3), no Caminhão da Sorte estacionado na cidade de Itapiranga, em Santa Catarina. As dezenas sorteadas foram as seguintes: 07 – 20 – 26 – 37 – 38 – 39. De acordo com a Caixa, o prêmio estimado para o próximo concurso, a ser realizado no sábado (6), é R$ 19 milhões. A Quina teve 48 apostas vencedoras. Cada ganhador vai receber R$ 32.980,17. Cada uma das 2.667 pessoas que acertaram na quadra vai levar um prêmio de R$ 847,95. As apostas para o próximo concurso podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer casa lotérica credenciada pela Caixa em todo o país. A aposta simples com seis dezenas custa R$ 3,50.

Desemprego pauta candidatos e será ”desafio” ao próximo presidente da República

/ Emprego

Seja quem for o presidente eleito, a perspectiva de adoção de medidas que resultem na diminuição do desemprego será um dos fatores que pesará na escolha do candidato vitorioso. De acordo com o IBGE, o Brasil tem 12,7 milhões de pessoas desocupadas, um contingente maior que a população da cidade de São Paulo e de países como Bolívia, Bélgica ou Cuba. Levantamento feito pela Agência Brasil a partir de dados do IBGE (desde o 2º trimestre de 2012) mostra que, em seis anos, a evolução do saldo de pessoas com 14 anos ou mais ocupadas foi um crescimento de 1,88%. Cinco setores em 12 tiveram desempenho negativo, sendo que o setor de ”agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura” sofreu queda de 19,27% no número de pessoas ocupadas. No período, o destaque positivo foi do setor de ”alojamento e alimentação”, alta de quase 35% no número de pessoas ocupadas. Vale notar que neste ano apenas quatro setores atingiram o maior número de pessoas ocupadas desde de 2012: ”administração pública, defesa, seguridade social, educação, saúde humana e serviços sociais”; ”alojamento e alimentação”; ”transporte, armazenagem e correio” e ”outro serviço”. O resultado tímido da melhoria da desocupação, o crescimento ainda incipiente do mercado formal de trabalho e o fenômeno de pessoas que desistiram de procurar emprego, o chamado “desalento”, compõem o cenário nebuloso que o próximo presidente terá que enfrentar. Técnicos especializados como Felipe Vella Pateo, responsável pela área que produz as estatísticas do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Cadeg) do Ministério do Trabalho, pondera: ”Mudanças na política sempre podem afetar o crescimento econômico e consequentemente a geração de emprego. Difícil fazer uma previsão para além de 2018”. De janeiro a agosto, foram criadas aproximadamente 568 mil vagas com carteira assinada.

Medo do desemprego

Parece mais clara a influência do desemprego na decisão eleitoral. Para a cientista política Maria do Socorro Braga, da Universidade Federal de São Carlos (UFScar), interior de São Paulo, ”o desemprego tem um grande impacto nas preferências eleitorais, especialmente nos setores empobrecidos e médios que dependem do trabalho para manter sua subsistência”. Pesquisa de opinião da Confederação Nacional da Indústria (CNI), feita no final de junho em 128 municípios (amostra de 2 mil pessoas entrevistadas), confirma a percepção sobre a importância do emprego. O levantamento mostra que o medo de perder o trabalho aflige quase 68% dos brasileiros. Em mais de 20 anos da pesquisa da CNI, esse é o maior índice atingido – 18,3 pontos percentuais acima da média histórica de 49,6%. A capacidade de gerar emprego deverá ser uma das principais preocupações do novo presidente após a posse em janeiro de 2019. Conforme economistas ouvidos pela Agência Brasil, o aumento da oferta do emprego pode ser resposta positiva e também elemento indutor à retomada do crescimento econômico. ”Independentemente de quem ganhe, o grande desafio será gerar emprego”, assinala Maria Andréia Lameiras, da área de macroeconomia do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Segundo a especialista, que edita carta de conjuntura sobre mercado de trabalho, o governo tem tradicionalmente protagonismo para provocar contratações. ”Emprego só vem com a volta do investimento. Principalmente, investimento em construção e em infraestrutura, que são bons gastos para melhorar a competitividade do país”, avalia Lameiras. O diretor técnico do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), Clemente Ganz Lúcio, também assinala o papel que o governo poderá assumir para estimular a economia e gerar mais empregos. ”É necessário o aporte de recursos e a adoção de políticas públicas de efeito multiplicador”, defende.

Velocidade da reconstrução

A convergência entre os dois especialistas sobre o papel do governo para estimular a economia e o emprego esbarra, porém, nas visões antagônicas que cada um tem sobre o grau do ajuste fiscal e a disponibilidade de dinheiro no caixa público. Na avaliação do diretor do Dieese, é necessário perseguir o equilíbrio das receitas e despesas nas nas contas públicas, ”mas a médio prazo”. Para ele, a atuação do governo deve ser mais rápida e aguda. A técnica do Ipea assinala que “destruir empregos é mais fácil e reconstruir oportunidades demora mais”. Para ela, a capacidade de investimento do novo governo dependerá de acenos com o ajuste fiscal e com a agenda de reformas, em especial da Previdência Social. ”Traduzindo, isso gera tranquilidade”, explicou. A avaliação dela é de que sinais positivos, de que o governo atua para reequilibrar seu orçamento e reduzir as dívidas públicas, tira a pressão sobre os juros e desenha um cenário que estimula a iniciativa privada a investir. O economista da CNI, Marcelo Azevedo, acrescenta que no caso da indústria, os empresários voltarão a contratar quando houver sinais de “retomada [do crescimento econômico] constante e previsível”. Além do equilíbrio fiscal, Azevedo inclui como fatores que pesam na abertura de vagas na indústria o quadro comercial externo, a mudança em marcos regulatórios para a indústria e a modernização das regras tributárias.

Reforma trabalhista

Historicamente, a contratação na indústria ocorre após diminuição de estoques produzidos, eliminação da ociosidade produtiva de máquinas, da força de trabalho já empregada. Para Azevedo, as modificações na legislação trabalhista adotadas em 2017 ”facilitarão a recuperação do emprego de forma mais rápida”. De acordo com os resultados de agosto do Cageg, a reforma trabalhista apresenta impacto nas admissões por  tempo parcial (7.374 admissões em agosto), por trabalho não contínuo, intermitente, (5.987 admissões) e nos acordos de desligamento de empregados (15.010 demissões).

Prefeitura de Feira de Santana muda data de provas de concurso público da Guarda Municipal

/ Emprego

A data das provas do concurso da Guarda Municipal feito pela prefeitura de Feira de Santana foi alterada. A prova não será mais no dia 14 de outubro. A nova data é 21 de agosto [domingo]. Segundo o Acorda Cidade, os locais da prova serão divulgados no dia 2 de outubro. Já os gabaritos vão ser anunciados um dia após as provas, em 22 de outubro.  Ao todo serão 50 vagas disponíveis e 110 para cadastro de reserva. O salário oferecido é de R$ 1.081,58 mensais para 40 horas semanais de trabalho. Para concorrer às vagas é preciso ensino médio completo e ter altura mínima de 1,70m para homens e 1,65m para mulheres. Do total de vagas previstas no edital, 22 são para ampla concorrência, três destinadas para pessoas com deficiência, 10 para afrodescendentes e indígenas e 15 para oriundos de escola pública. O número de inscritos é de 6.225.

Servidores públicos poderão pedir redução de jornada de oito horas diárias para seis ou quadro horas por dia

/ Emprego

Servidores públicos federais poderão pedir redução de jornada de oito horas diárias para seis ou quadro horas por dia, com redução proporcional da remuneração. É o que estabelece a Instrução Normativa nº 2 do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, publicada nesta quinta-feira, 13, no Diário Oficial da União. A medida vale para mais de 200 órgãos da administração pública federal direta, autarquias e fundações públicas federais e estabelece ainda os critérios e procedimentos relativos à jornada de trabalho, ao controle de horários na acumulação de cargos, empregos e funções, ao banco de horas e à utilização do sobreaviso para servidores públicos federais. A redução de jornada deverá ser autorizada observado-se o interesse da administração pública, e poderá ser revertida novamente em integral, a pedido do servidor ou por decisão do órgão. Servidores de alguns cargos e carreiras não poderão requerer o benefício, como advogados e assistentes jurídicos da Advocacia-Geral da União ou órgãos vinculados; delegados, escrivães e policiais federais; e auditores-fiscais da Receita Federal, Previdência Social e do Trabalho. Também não é permitida a concessão de jornada reduzida aos servidores efetivos submetidos à dedicação exclusiva ou sujeitos à duração de trabalho prevista em leis especiais.

Banco de horas

A adoção do banco de horas será feita pelos dirigentes dos órgãos e entidades, caso seja do interesse da administração federal. As horas extras para o banco, deverão ser autorizadas pela chefia e não poderão ultrapassar duas horas diárias, para a execução de tarefas, projetos e programas de relevância para o serviço público. Por meio de um sistema eletrônico de frequência, as horas excedentes, além da jornada regular do servidor, serão computadas como crédito e as horas não trabalhadas, como débito. De acordo com a instrução do Ministério do Planejamento, as horas excedentes contabilizadas no banco, em nenhuma hipótese, serão caracterizadas como serviço extraordinário ou convertidas em pagamento em dinheiro. A instrução normativa tem ainda orientações para a utilização do sobreaviso, ou seja, o período em que o servidor público permanece à disposição do órgão aguardando chamado para ir trabalhar. Para utilização desse regime, os órgãos devem estabelecer as escalas de sobreaviso com antecedência. Nesse caso, o servidor deve permanecer em regime de prontidão, mesmo durante seus períodos de descanso, fora de seu horário e local de trabalho. Mas somente as horas efetivamente trabalhadas poderão ser contabilizadas no banco de horas.

Agências dos Correios poderão emitir carteira de trabalho sem custos para os cidadãos

/ Emprego

O Ministério do Trabalho e Emprego pretende ampliar os pontos de emissão da carteira de trabalho em todo o país, sem custos para os cidadãos. A ampliação seria possível por meio de um acordo em discussão com os Correios, que têm agências nos 5.570 municípios brasileiros. A emissão do documento continuará gratuita. De acordo com o ministério, a taxa de entrega da carteira expedida pelos Correios seria custeada pela pasta. O custo do serviço ainda está sendo avaliado. Em julho deste ano, foi anunciado que um acordo de cooperação técnica seria assinado entre o Ministério do Trabalho e os Correios e um projeto-piloto teria início no estado de São Paulo. O objetivo do acordo é permitir que todos os trabalhadores brasileiros, em especial os que vivem nos municípios mais distantes dos grandes centros, tenham acesso ao documento. A pasta informou que a expedição da carteira de trabalho continuará ocorrendo normalmente em toda a rede de atendimento como postos do Sistema Nacional de Emprego (Sine), gerências regionais e superintendências do Trabalho nos estados. A carteira de trabalho é obrigatória para toda pessoa prestar algum tipo de serviço, seja na indústria, no comércio, na agricultura, na pecuária ou de natureza doméstica. Os registros das atividades do trabalhador feitos no documento garantem o acesso a alguns dos principais direitos trabalhistas, como seguro-desemprego, benefícios previdenciários e Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Bahia lidera ranking nacional de pessoas que pararam de procurar emprego, segundo pesquisa

/ Emprego

Desde 2014 o Brasil enfrenta a pior crise econômica da sua história. Além disso, forte instabilidade política paira o país, o que só prejudica a economia. Os reflexos da crise são sentidos no alto número de desempregados e desalentados no Brasil. São considerados desalentados aqueles que estão sem trabalho e deixaram de procurar emprego. Segundo a pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), aproximadamente 27,6 milhões pessoas estão sem trabalho no país. O estado da Bahia apresentou números preocupantes relacionados aos índices de desemprego. Atualmente, a Bahia tem 1,1 milhão de desempregados e lidera o ranking de desalentados com 877 mil baianos.

Edital de concurso público do Banco do Nordeste será publicado em até um mês

/ Emprego

Será publicado em até um mês o edital do concurso público do Banco do Nordeste, que vai oferecer vagas para candidatos com nível médio e superior. As oportunidades são para preenchimento dos cargos de analista bancário (nível médio) e especialista técnico – analista de sistemas, voltado para candidatos que tenham graduação em Ciência da Computação, Engenharia da Computação, Engenharia da Informação, Informática, Sistemas de Informações, Tecnologia da Informação, Processamento de Dados, Segurança da Informação e Tecnologia em Telemática.  Também podem concorrer à vaga de especialista quem possui nível superior em qualquer área e tenha concluído curso de pós-graduação (stricto ou lato sensu) na área de informática e/ou segurança da informação, com carga horária mínima de 360 horas. O último concurso do Banco do Nordeste foi realizado em 2014, quando foram ofertadas 12 vagas de nível médio, para a carreira de Analista Bancário. A remuneração oferecida era de R$ 2.950,58 já com benefícios inclusos. A banca organizadora do último certame foi a Fundação Getúlio Vargas.

Oportunidade: Processo seletivo oferece 36 vagas temporárias em Conceição do Coité

/ Emprego

Começam na segunda-feira (13) as inscrições para o processo seletivo que visa contratar por tempo determinado e formar cadastro reserva de assistentes sociais, psicólogo, educador social e orientador social, para atuar na prefeitura de Conceição do Coité. Ao todo, são 36 vagas para ensino médio e superior, com salários que variam entre R$ 954 a R$ 1.649,35, conforme grau de escolaridade. O contrato terá o prazo de 24 meses de efetivo exercício e poderá ser prorrogado por igual período, caso haja interesse da administração pública. Para realizar a inscrição os interessados deverão ir, até 17 de agosto, à Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, localizada na Praça do Fórum, das 8h às 12h e das 13h às 17h, portando os documentos exigidos no edital do certame. A seleção será composta de três etapas de caráter classificatório e eliminatório: análise curricular e titulação, entrevista e prova escrita.

Inscrições para concurso público da prefeitura de Feira de Santana são prorrogadas até o dia 13

/ Emprego

As inscrições para o concurso da prefeitura de Feira de Santana, foram prorrogadas até o próximo dia 13 (segunda-feira). São oferecidas 100 vagas para professor de educação infantil ao 5º ano do ensino fundamental (confira abaixo as disciplinas). A remuneração para o cargo é de R$ 2.009,13, com 20 horas semanais. O procedimento pode ser feito somente via internet, por meio do endereço eletrônico da organizadora AOCP Concursos Públicos. O valor da taxa é de R$ 100. Outra alteração no edital foi a inclusão de uma nova modalidade de solicitação de isenção. Haverá reserva para candidatos portadores de necessidades especiais, afrodescendentes, indígenas e alunos oriundos de escola pública ou bolsistas em escolas particulares. O concurso – que terá validade de dois anos, podendo ser prorrogado por igual período, a critério da prefeitura – será composto por prova objetiva, prova de redação e prova de títulos.

Prefeitura de Cafarnaum abre processo seletivo e concurso público e inscrições vão até o dia 10

/ Emprego

Seguem até o próximo dia 10 as inscrições para o processo seletivo e concurso público para profissionais de níveis fundamental, médio e superior anunciados pela prefeitura da cidade de Cafarnaum. Os interessado devem se inscrever pelo site da empresa Planejar Concursos. No processo seletivo são oferecidas vagas para assistente social (1), educador físico (1), enfermeiro (5), farmacêutico (1), fisioterapeuta (1), fonoaudiólogo (1), nutricionista (1), odontólogo (1), professor (10), psicólogo (1), agente administrativo (7), agente de portaria (3), motorista – CNH B (2), motorista – CNH D (2), motorista condutor socorrista (3), orientador Social – Pró-Jovem (2), técnico de enfermagem (8), técnico de enfermagem socorrista (3), técnico em Radiologia (1), visitador social (3), auxiliar de serviços gerais (8), gari (5), jardineiro (1) e operador de máquinas pesadas (1). No concurso público, as funções disponíveis são para fiscal de tributos (1) e agente comunitário de Saúde (7), com carga horária de trabalho de 80 a 160 horas e salários de R$ 954,00 a R$ 3.484,00. Como forma de classificação, o processo seletivo e concurso público são construídos por prova objetiva e prova de títulos. A primeira etapa está prevista para ocorrer no dia 9 de setembro deste ano.