Educação: Mais de 11,5 mil vagas serão ofertadas pelo Sisu na Bahia e inscrições começam em janeiro

/ Educação

O Ministério da Educação (MEC) divulgou o período de inscrição para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) 2018, para entrada no primeiro semestre letivo. Conforme o MEC, as inscrições começam no dia 29 de janeiro e vão até o dia 1º de fevereiro. Por meio do Sisu instituições públicas de ensino superior selecionam candidatos a partir da nota do Enem. Na Bahia, nove universidades públicas vão oferecer 11.687 vagas pelo sistema para o primeiro semestre de 2018. Entre as instituições baianas, a que vai oferecer o maior número de vagas é a Universidade Federal da Bahia (Ufba), com 4.402 oportunidades em 87 cursos. A Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) irá ofertar 615 para 37 cursos. As inscrições para o Sisu serão feitas exclusivamente pela internet, na página eletrônica do Sisu (sisu.mec.gov.br). Podem concorrer às vagas estudantes que tenham feito o Enem 2017 e obtido nota acima de zero na prova de Redação. Em todo o país, serão 239.601 vagas de graduação.

Provas do Enem são aplicadas para internos do sistema prisional; Bahia tem 786 inscritos

/ Educação

Começaram a ser aplicadas na última terça-feira (12) e seguem até esta quarta (13), em todo o Brasil, as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para internos do sistema prisional. Na Bahia, 786 pessoas privadas de liberdade se inscreveram para fazer as avaliações. De acordo com informações da Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização (Seap), todos os internos do sistema são aptos a realizarem as provas, desde que sejam alfabetizados. Ainda segundo a Seap, os exames são aplicados nas próprias unidades onde os internos estejam custodiados. Cada unidade tem sua equipe de aplicadores das provas, que são servidores do próprio local. A secretaria também destaca que os procedimentos são os mesmos da aplicação do Enem geral, guardadas as especificações e peculiaridades do sistema prisional. Caso um interno obtenha pontuação para ingressar no ensino superior, ele ainda terá que entrar com um pedido na Justiça para receber autorização para frequentar as aulas.

Educação: Inscrições do concurso para professores e coordenadores são prorrogadas até sexta

/ Educação

As inscrições do concurso público para professores e coordenadores pedagógicos da rede estadual de ensino promovido pelo Governo do Estado, por meio das secretarias da Educação e da Administração, foram prorrogadas até às 14h (horário de Brasília), da sexta-feira (15). A prorrogação foi anunciada nesta terça (12), durante o #PapoCorreria, programa ao vivo do governador Rui Costa em sua página oficial no Facebook. São ofertadas 3.760 vagas, sendo 3.096 para professores e 664 para coordenadores pedagógicos. As inscrições, no valor de R$ 100 para ambos os cargos, estão sendo feitas exclusivamente via internet, pelo site da Fundação Carlos Chagas, empresa responsável pela aplicação das provas. Segundo o secretário estadual da Educação, Walter Pinheiro, o concurso será para 40 horas semanais e representa uma das ações estratégias que vêm sendo adotadas pelo Estado para fortalecer o eixo pedagógico nas escolas estaduais. “Este concurso vem sendo esperado há muito tempo pelos educadores e o governador Rui Costa, mesmo diante da situação econômica do país, tomou esta decisão que fortalece o eixo pedagógico das escolas e, consequentemente, a nossa qualidade do ensino”, afirmou Pinheiro.

Oferta

Uma das novidades deste concurso são as vagas para professores com licenciaturas interdisciplinares em Linguagens e Códigos e suas Tecnologias, Matemática ou licenciatura interdisciplinar em Matemática e Computação e suas Tecnologias. As vagas para professores também contemplam diversas áreas do conhecimento, como por exemplo, os com licenciaturas em Ciência Biológicas, Ciências Naturais, Ciências Humanas, Ciências da Sociedade, Filosofia, Artes, Educação Física, História, Artes e habilitação em Química oriundo de curso superior. Para coordenador pedagógico, é preciso ter curso de Pedagogia. Tanto para professor quanto para coordenador pedagógico é exigido diploma registrado de conclusão de curso superior de graduação, conforme estabelecido no edital, devidamente registrado, fornecido por Instituição de Ensino Superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Aplicação das Provas

O concurso terá três etapas. As provas objetivas (1ª etapa) e discursivas (2º etapa) serão aplicadas no dia 25 de fevereiro de 2018, para todos os cargos, no período da manhã, nas cidades de Alagoinhas, Amargosa, Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Caetité, Eunápolis, Feira de Santana, Ipirá, Irecê, Itaberaba, Itabuna, Itapetinga, Jacobina, Juazeiro, Jequié, Macaúbas, Paulo Afonso, Ribeira do Pombal, Salvador, Santa Maria da Vitória, Seabra, Serrinha, Santo Antônio de Jesus, Senhor do Bonfim, Teixeira de Freitas, Valença e Vitória da Conquista.  Somente será corrigida a prova discursiva dos candidatos habilitados e melhores classificados nas provas objetivas. A terceira etapa é a prova de títulos, para fins de pontuação dos candidatos habilitados na prova discursiva.

Educação: Inscrições de concurso para professores da rede estadual terminam na terça-feira (12)

/ Educação

As inscrições do concurso público para professores e coordenadores pedagógicos da rede estadual de ensino terminam na próxima terça-feira (12). Estão sendo ofertadas 3.760 vagas, sendo 3.096 para professores e 664 para coordenadores pedagógicos. As inscrições, no valor de R$ 100 para ambos os cargos, estão sendo feitas exclusivamente, via internet. Uma das novidades deste concurso são as vagas para professores com licenciaturas interdisciplinares em Linguagens e Códigos e suas Tecnologias, Matemática ou licenciatura interdisciplinar em Matemática e Computação e suas Tecnologias. As vagas para professores também contemplam diversas áreas do conhecimento, como por exemplo, os com licenciaturas em Ciência Biológicas, Ciências Naturais, Ciências Humanas, Ciências da Sociedade, Filosofia, Artes, Educação Física, História, Artes e habilitação em Química oriundo de curso superior. Para coordenador pedagógico, é preciso ter curso de Pedagogia. Tanto para professor quanto para coordenador pedagógico é exigido diploma registrado de conclusão de curso superior de graduação, conforme estabelecido no edital, devidamente registrado, fornecido por Instituição de Ensino Superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). Para o cargo de professor padrão P, grau IA, a remuneração inicial é constituída pelo vencimento básico no valor de R$ 2.145,36, acrescido de Gratificação de Estímulo às Atividades de Classe, no percentual de 31,18% incidente sobre o vencimento básico, no valor de R$ 668,92, perfazendo um total de 2.814,28. Para o cargo de Coordenador Pedagógico, Padrão P, grau IA, a remuneração inicial é constituída pelo vencimento básico no valor de R$ 2.145,36, acrescido de Gratificação por Condições Especiais de Trabalho, no percentual de 34,75%, incidente sobre o vencimento básico, no valor de R$ 745,51, totalizando R$ 2.890,87. O concurso terá três etapas. As provas objetivas (1ª etapa) e discursivas (2º etapa) serão aplicadas no dia 25 de fevereiro de 2018, para todos os cargos, no período da manhã, nas cidades de Alagoinhas, Amargosa, Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Caetité, Eunápolis, Feira de Santana, Ipirá, Irecê, Itaberaba, Itabuna, Itapetinga, Jacobina, Juazeiro, Jequié, Macaúbas, Paulo Afonso, Ribeira do Pombal, Salvador, Santa Maria da Vitória, Seabra, Serrinha, Santo Antônio de Jesus, Senhor do Bonfim, Teixeira de Freitas, Valença e Vitória da Conquista. Somente será corrigida a prova discursiva dos candidatos habilitados e melhores classificados nas provas objetivas. A terceira etapa é a prova de títulos, para fins de pontuação dos candidatos habilitados na prova discursiva.

Educação: Governo do Estado vai convocar nova leva de estudantes para o Partiu Estágio

/ Educação

Durante o #PapoCorreria desta quarta-feira (6), o governador Rui Costa anunciou que novos estudantes serão convocados para o Partiu Estágio. A nova lista vai estar disponível no site da Secretaria da Administração (Saeb) nesta quinta-feira (7), convocando 771 jovens que deverão se apresentar ao órgão ou entidade em que irão estagiar no prazo de dez dias úteis. Desde o lançamento do projeto, em abril deste ano, já foram contratados quase cinco mil jovens para estágio no serviço público baiano.
Além de poderem conferir a lista disponível no site da Saeb, os universitários selecionados serão informados da convocação por meio do e-mail cadastrado no momento de sua inscrição no programa. Para assegurarem o estágio no Governo do Estado, é preciso apresentar a documentação listada em edital no ato da apresentação. Quem não entregar toda a documentação exigida, ou não se apresentar ao órgão ou entidade no prazo estipulado, perderá a vaga de estágio. O Partiu Estágio é uma iniciativa da administração estadual baiana que garante acesso a oportunidades de estágio a jovens universitários de instituições federais, estaduais e privadas da Bahia que ainda não conseguiram se inserir no mercado de trabalho. É prioritário para estudantes inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) e para aqueles que tenham estudado todo o ensino médio em escola pública ou com bolsa integral na rede privada. Podem participar universitários regularmente matriculados em cursos presenciais, desde que tenham idade mínima de 16 anos e que tenham cumprido pelo menos 50% do seu curso de formação. O Partiu Estágio alcançou o total de 43.513 inscritos em seus dois editais: 20.108 no primeiro, com 1.947 contratados por meio de quatro convocações, e 23.405 no segundo, com 2.188, com duas convocações.

Inscrições para concurso de professor e coordenador pedagógico entram em reta final

/ Educação

A próxima terça-feira (12) é o prazo final para as inscrições destinadas ao concurso público da Educação, com 3.760 vagas para professores e coordenadores pedagógicos. Candidatos interessados ainda têm uma semana para garantir participação e concorrer a uma das vagas de provimento efetivo no serviço público estadual. As inscrições devem ser feitas exclusivamente pela internet, sendo observado o horário de Brasília, com taxa no valor de R$ 100. O concurso, realizado conjuntamente pelas secretarias estaduais da Administração (Saeb) e da Educação, será organizado pela Fundação Carlos Chagas (FCC) e terá validade de um ano, prorrogável por igual período. Para o cargo de professor serão oferecidas 3.096 vagas nas áreas de Arte, Biologia, Educação Física, Filosofia, Física, Geografia, História, Língua Inglesa, Língua Portuguesa, Matemática, Química e Sociologia, sendo exigida formação específica e diploma concedido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). Para ingresso nas 664 vagas de coordenador pedagógico é exigida formação em Pedagogia, também com reconhecimento do MEC. Em todos os casos, a carga horária semanal é de 40 horas e a remuneração básica é R$ 3.209,53, para professor, e R$ 3.296,87 para coordenador. As vagas para professor serão distribuídas por cargo/disciplina e Núcleo Territorial de Educação (NTE), contemplando 27 núcleos territoriais. No caso de coordenador pedagógico, as vagas serão distribuídas por NTE, atingindo também 27 núcleos territoriais. Podem concorrer candidatos de nacionalidade brasileira ou portuguesa, com idade mínima de 18 anos e com a formação profissional prevista em edital, entre outras exigências. Serão reservadas 5% das vagas para candidatos com deficiência e 30% para aqueles aos candidatos negros.

Estado sanciona Lei de promoção da carreira que beneficia 29 mil professores e coordenadores

/ Educação

O governador Rui Costa sancionou a Lei nº 13.809/2017 que reestrutura e estabelece normas de promoção das carreiras de professor e coordenador pedagógico dos Ensino Fundamental e Médio do magistério público estadual. A Lei foi publicada no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (5). A medida beneficiará 29 mil educadores com um ganho médio de 14% até maio de 2019. Os investimentos chegarão a R$ 348 milhões. O pagamento de 6% sobre o vencimento básico dos educadores, referente à primeira promoção, será feito ainda este ano, e o valor da segunda promoção será antecipado em setembro de 2018. Com a lei, o vencimento inicial do magistério estadual passa a ser de R$ 2.446,66, acima do Piso Nacional da Categoria (R$ 2.298,80). ”Mesmo em um momento em que a conjuntura econômica nacional está enfraquecida, o governador fez questão de encaminhar este projeto para a Assembleia Legislativa, e hoje sanciona esta lei, demonstrando o compromisso do Governo do Estado com a Educação e o respeito ao trabalho dos educadores”, afirmou o secretário estadual da Educação, Walter Pinheiro, ao acrescentar que esta é uma das medidas adotadas pelo Estado para fortalecer o eixo pedagógico das escolas. As promoções estão condicionadas à matrícula e à frequência dos professores e coordenadores em um curso de capacitação, dividido em dois módulos, que deverão ter inscrições abertas, às 10h desta quarta-feira (6), conforme portaria a ser publicada no Diário Oficial. Os educadores precisam se matricular no primeiro módulo do curso para ter direito a receber, este ano, a antecipação correspondente a 6% sobre seu vencimento básico. Ao final do primeiro módulo, os professores serão promovidos para um grau imediatamente superior, dentro do mesmo padrão, com pagamento de cerca de 1% sobre o vencimento básico. Assim, a promoção vai integralizar um ganho médio de 7%. O segundo módulo do curso iniciará em 2018, com a antecipação do pagamento da promoção de 6% sobre o vencimento básico para professores e coordenadores matriculados. Ao final do segundo módulo, os educadores recebem o correspondente a cerca de 1% sobre o vencimento básico e serão promovidos para um grau imediatamente superior, dentro do mesmo padrão. Assim, a segunda promoção vai integralizar um ganho médio de 7%. Desta forma, os professores e coordenadores pedagógicos dos Ensinos Fundamental e Médio terão um ganho médio de 14%, até 2019. Incidirão sobre o percentual todas as vantagens calculadas sobre o vencimento básico.

Educação: Hoje é o último dia para fazer a renovação do Fies deste segundo semestre

/ Educação

O prazo para renovação dos contratos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) do segundo semestre deste ano termina às 11h59 de hoje (30). Quem não renovar o contrato dentro do prazo ficará sem o financiamento para este semestre, mas poderá tentar novo aditamento no semestre que vem. Segundo o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), até a manhã de hoje, cerca de 15% dos estudantes ainda não tinham feito a renovação. O prazo já foi estendido duas vezes e, de acordo com o MEC, não haverá mais prorrogação. Esta quinta-feira também é o último dia para a realização de transferência integral de curso ou de instituição de ensino e de solicitação de dilatação do prazo de utilização do financiamento. Os contratos do Fies devem ser renovados a cada semestre. O pedido de aditamento é feito inicialmente pelas instituições de ensino e, em seguida, os estudantes devem validar as informações inseridas pelas faculdades no Sistema Informatizado do Fies. Para os aditamentos simplificados, a renovação é formalizada com a validação do estudante no sistema. No caso do aditamento não simplificado, quando há alteração nas cláusulas do contrato, como mudança de fiador, por exemplo, o estudante precisa levar a documentação comprobatória ao agente financeiro (Banco do Brasil ou Caixa) para finalizar a renovação.

Ministério da Educação diz que liberou todo o recurso de custeio para universidades federais

/ Educação

O Ministério da Educação anunciou hoje (29) a liberação de R$ 1,023 bilhão para universidades, institutos federais de todo o país e instituições vinculadas à pasta. Segundo o MEC, esse é o segundo ano consecutivo que a pasta garante 100% do custeio para a rede federal de ensino. Do total liberado hoje, R$ 497,04 milhões são referentes a recursos financeiros discricionários, quantia que, somada ao que já foi repassado este ano, chega a R$ 7 bilhões. Os outros R$ 525,6 milhões liberados referem-se ao limite de empenho para custeio das instituições federais de ensino. A maior parte do orçamento de custeio liberado (R$ 366,7 milhões), será repassada às universidades federais, cujo total de recursos chegará a R$ 5,1 bilhões liberados neste ano. Já a rede federal de educação profissional, científica e tecnológica receberá R$ 158,9 milhões, chegando a R$ 2,21 bilhões de orçamento para custeio. Durante este ano, a falta de recursos para custeio e o contingenciamento feito pelo governo fez com que diversas universidades federais relatassem dificuldades financeiras. As informações são da Agência Brasil

Mais de 85% dos alunos já renovaram contratos do Fies; prazo termina quinta-feira

/ Educação

Termina na próxima quinta-feira (30) o prazo para renovação dos contratos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) do segundo semestre deste ano. Até a manhã de hoje (28) , 1,09 milhão de alunos já haviam feito o aditamento, o que representa 85,1% do total de contratos previstos para este semestre. Segundo o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), quem não renovar o contrato dentro do prazo ficará sem o financiamento para este semestre, mas poderá tentar novo aditamento no semestre que vem. O prazo para renovação do Fies já foi estendido duas vezes e, de acordo com o Ministério da Educação (MEC), não haverá mais prorrogação. Os contratos do Fies devem ser renovados a cada semestre. O pedido de aditamento é feito inicialmente pelas instituições de ensino e, em seguida, os estudantes devem validar as informações inseridas pelas faculdades no Sistema Informatizado do Fies (SisFies). Para os aditamentos simplificados, a renovação é formalizada com a validação do estudante no sistema. No caso do aditamento não simplificado, quando há alteração nas cláusulas do contrato, como mudança de fiador, por exemplo, o estudante precisa levar a documentação comprobatória ao agente financeiro (Banco do Brasil ou Caixa) para finalizar a renovação.

Após polêmica em vestibular de medicina, Universidade Salvador cancela prova

/ Educação

Alternativa estava destacada em ”negrito” na prova. Foto: G1

Após estudantes que participaram do vestibular de medicina 2018.1 da Universidade Salvador (Unifacs), no domingo (26), na capital baiana, denunciarem que a maioria das provas do processo seletivo tinha questões com as respostas corretas destacadas em negrito, a instituição decidiu, nesta segunda-feira (28) anular a aplicação da prova. Através de nota, a Unifacs informou que uma nova prova será realizada no dia 9 de dezembro (sábado), das 15h às 19h, no campus Tancredo Neves. Ainda segundo a Unifacs, ”a Consultec, empresa contratada para a elaboração e aplicação das provas de vestibulares da instituição há mais de 25 anos, identificou falhas pontuais na impressão de alguns cadernos de prova, aplicados no Vestibular de Medicina da UNIFACS 2018.1”. De acordo com os candidatos, em algumas avaliações o realce nas alternativas era sutil, mas outras tinham as respostas sinalizadas com maior intensidade, o que chegou a fazer com que alguns estudantes pensassem que fosse um erro de impressão. Em entrevista ao site G1, nesta segunda-feira (27), a estudante Natália Machado, de 21 anos, contou que só se deu conta de que algo estava errado com a prova dela depois que chegou em casa e conversou com colegas de um curso pré-vestibular, que também tinham participado do processo seletivo. ”Não percebi, porque, na minha prova, estava bem de leve, e houve um outro problema. Antes de receber a prova, a fiscal já tinha avisado que a minha estava riscada na frente. Por isso achei que fosse um erro de impressão. Estava bem sutil. Ao contrário de outros candidatos, que estava bem destacado”, contou. Inconformada com a situação, a candidata se juntou a outros estudantes que fizeram a prova e procurou o Ministério Público (MP) nesta segunda-feira. ”Eu acho um absurdo, porque a gente paga uma inscrição cara e se prepara por vários meses para fazer a prova. O mínimo que deveria vir era uma prova justa para todos os candidatos. Eu esperava uma prova justa”, disse.

Ufba, Uesc e Ufob são melhores universidades baianas; veja ranking divulgado pelo MEC

/ Educação

O Ministério da Educação (MEC), através do Instituto Nacional de Pesquisas e Estudos Educacionais Anísio Teixeira (Inep), divulgou, nesta segunda-feira (27), os Indicadores de Qualidade da Educação Superior do ano de 2016. Na Bahia, onze universidades foram avaliadas em relação ao Índice Geral de Cursos (IGC), e a Universidade Federal da Bahia (Ufba) alcançou nota mais alta, com 3,6627. Em segundo lugar vem a Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) com 3,2309, seguida da Universidade Federal do Oeste Baiano (Ufob), com 3,0714. Seis instituições, ao todo, todas de ensino público, atingiram a faixa 4 do indicador – desempenho considerado bom. As cinco restantes ficaram na faixa 3 do indicador. A Universidade Salvador (Unifacs) foi a instituição privada mais bem colocada com nota de 2,6529. A outra instituição particular da lista, a UCSal, ficou em último entre todas as universidades avaliadas no estado, com 2,2324. O IGC é calculado com base na média de três conceitos no último triênio: Conceito Preliminar de Curso (CPC), Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) dos cursos das instituições avaliadas e o dos conceitos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) dos cursos de mestrado e doutorado.

Confira o ranking abaixo:
1° Universidade Federal da Bahia (Ufba) – 3,6627
2º Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) – 3,2309
3º Universidade Federal do Oeste da Bahia (Ufob) – 3,0714
4º Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) – 3,0531
5º Instituto Federal Baiano (IFBaiano) – 3,0120
6 º Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) – 3,0104
7º Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) – 2,7874
8º Instituto Federal da Bahia (IFBA) – 2,7714
9º – Universidade Salvador (Unifacs) – 2,6529
10 º Universidade do Estado da Bahia (Uneb) – 2,3774
11º Universidade Católica do Salvador (Ucsal) – 2,2324

Clique aqui para acessar a página com os Indicadores de Qualidade

Estudantes de todo o País têm até a próxima quinta para renovar os contratos do FIES

/ Educação

Estudantes de todo o País têm até a próxima quinta-feira, 30 de novembro, para renovar os contratos do FIES. O prazo também vale para realizar a transferência integral de curso ou de instituição de ensino e de solicitação de extensão do prazo de utilização do financiamento. Todo o semestre o estudante deve renovar o contrato de financiamento. O pedido de aditamento é feito inicialmente pelas faculdades e cabe aos alunos validar as informações inseridas pelas instituições no Sistema Informatizado do Fies. Mais informações no site: .mec.gov.br

Educação: Programa de cursos MedioTec EAD tem aula inaugural em Santo Antônio de Jesus

/ Educação

Walter Pinheiro fala sobe o MédioTec. Foto: Gabriel Carvalho

O programa federal MedioTec EAD, que oferece cursos à distância em parceria com os estados, teve aula inaugural neste sábado (25) no campus Santo Antônio de Jesus do Instituto Federal da Bahia (Ifba), reunindo 450 estudantes do ensino médio de seis escolas da rede estadual. A abertura das aulas teve a presença do secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, que esteve acompanhado pelo superintendente de Políticas para a Educação Básica, Ney Campello, e do prefeito de Amargosa, Júlio Pinheiro, além de gestores municipais de educação. ”O desafio para nossa rede é que até o final de 2018 todos os municípios do estado tenham pelo menos um curso da Educação Profissional, e queremos ainda ofertar cursos de música, teatro, cinema, audiovisual, design gráfico, dentre outros e já estamos nos articulando com as universidades federais e estaduais novas parcerias neste sentido”, afirmou Pinheiro. O secretário destacou a importância da parceria com o Ifba para que o programa fosse efetivado no estado. ”Com esta parceria entre o IFBA e a Secretaria da Educação, conseguimos levar esta modalidade de cursos para 25 cidades do interior da Bahia. São quase três mil estudantes da rede estadual fazendo o subsequente e que acontecerão grande parte dessas aulas em escolas estaduais, a partir de salas equipadas com computadores conectados a banda larga”, citou. Os cursos tem duração de mil a 1,2 mil horas, sendo 20% delas presenciais, em unidades da rede estadual. Os cursos ofertados pelo Ifba são: Técnico em Informática, Técnico em Redes de Computadores, Técnico em