Inscrições para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) terminam neste domingo

/ Educação

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) encerra, no próximo domingo (22), as inscrições para os candidatos ao crédito no segundo semestre deste ano. Serão ofertadas pelo menos 155 mil vagas, das quais 50 mil com juro zero. Os interessados podem se inscrever no site do programa na internet. Pode concorrer às vagas do Fies quem fez uma das edições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010 e teve média igual ou superior a 450 pontos, além de nota maior que zero na redação. O novo Fies tem modalidades de acordo com a renda familiar do candidato. A modalidade que tem juro zero destina-se a candidatos com renda mensal familiar per capita de até três salários mínimos. Nesse caso, o financiamento mínimo é 50% do curso, enquanto o limite máximo semestral é R$ 42 mil. A modalidade chamada de P-Fies é para candidatos com renda familiar per capita entre três e cinco salários mínimos. Nesse caso, o financiamento é feito por condições definidas pelo agente financeiro operador de crédito, que pode ser um banco privado ou fundos constitucionais e de desenvolvimento. O resultado da seleção do Fies será divulgado no dia 27 deste mês, em chamada única. Os candidatos pré-selecionados deverão complementar as informações da inscrição no período de 27 a 31 deste mês e, em seguida, fechar a contratação do financiamento. No caso dos estudantes inscritos no P-Fies, não haverá lista de espera. Os demais candidatos poderão manifestar interesse entre os dias 1º e 24 de agosto. O Fies concede financiamento a estudantes em cursos superiores de instituições privadas que tenham avaliação positiva do Ministério da Educação.

Presidente da UPB cobra do FNDE apuração de déficit no repasse da merenda escolar na Bahia

/ Educação

Eures Ribeiro cobra resposta do FNDE. Foto: Divulgação/UPB

O presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Eures Ribeiro, visitou em Brasília nesta terça-feira (17) a sede do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). O gestor foi recebido pelo presidente do órgão, Silvio Pinheiro, para discutir um levantamento recente feito pela União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) que apontou a redução no repasse de recursos destinados para alimentação escolar na Bahia de alunos matriculados na educação integral. ”Viemos buscar uma resposta do FNDE. A estimativa preocupa muito os prefeitos até porque o montante é bem considerável. São perdas da ordem de R$ 40 milhões, que se forem confirmadas vão prejudicar o fechamento das contas dos municípios ao final do ano”, apontou Eures Ribeiro que também é prefeito de Bom Jesus da Lapa no Oeste Baiano e vice-presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM). Diante da provocação da UPB, em referência ao estudo da UNDIME-BA, Silvio Pinheiro prometeu apurar se houve diferença no repasse de valores previstos para o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), no estado. Segundo o presidente da UPB, Pinheiro afirmou ainda que, as perdas sejam confirmadas, o Ministério da Educação recompensará o déficit nos cofres municipais e fará a regularização do repasse.

Educação: Lista de selecionados da segunda chamada do ProUni já está na internet

/ Educação

Está disponível na internet a lista dos selecionados na segunda chamada do Programa Universidade para Todos. O ProUni concede bolsas de estudo em instituições privadas de ensino superior. Os estudantes que estão na lista têm até o próximo dia 23 para comprovar as informações prestadas na inscrição. Eles devem comparecer às instituições selecionadas com os documentos exigidos. O aluno pode conferir a lista de selecionados e de documentos neste endereço. Na atual edição, o programa oferece mais de 174 mil bolsas, das quais 68 mil integrais e 105 mil parciais, em mais de 1,4 mil instituições de ensino superior.

Prorrogadas as inscrições para 9 mil vagas em cursos técnicos de nível médio na rede estadual

/ Educação

A Secretaria da Educação do Estado prorrogou o prazo das inscrições do processo seletivo para 9.335 vagas de cursos técnicos de nível médio, na forma de articulação subsequente ao Ensino Médio, na rede estadual de ensino. As inscrições devem ser feitas até esta quarta-feira (18), no site do processo seletivo (processoseletivoeptec.educacao.ba.gov.br). São ofertados 42 cursos, em 82 municípios. Pode participar quem já concluiu o Ensino Médio e suas modalidades de forma gratuita, seja na rede pública de ensino, no âmbito federal, estadual ou municipal ou tenha, comprovadamente, cursado em instituição filantrópica, ou em instituição privada na condição de bolsista. Os cursos têm duração de dois a três semestres e são gratuitos. Entre os cursos ofertados estão técnico em Administração, Segurança do Trabalho, Logística, Meio Ambiente, Agroecologia, Agronegócios, Enfermagem, Nutrição e Dietética, Análises Clínicas, Cozinha, Alimentos, Saúde Bucal, Edificações, Informática, Eletromecânica, Paisagismo, Dança, Processos Fotográficos, Recursos Humanos e Guia de Turismo. No ato da inscrição, o candidato deve fazer a opção para um único município, unidade escolar, curso e turno. Ao inscrever-se, o candidato informará o número do Cadastro de Pessoa Física (CPF) e criará uma senha, que dará origem a um login para trânsito no link do sistema, inclusive para modificar as informações ou cancelar a sua inscrição.

FTC abre inscrições para o vestibular 2018.2 nesta segunda e a nota do Enem poderá ser usada

/ Educação

Inscrições do vestibular começam nesta segunda. Foto: Divulgação

A FTC abriu inscrições para o vestibular 2018.2. A Nota do Enem poderá ser usada. A prova tradicional será no dia 22 de julho nas unidades de Salvador, Feira de Santana, Juazeiro, Itabuna, Jequié e Petrolina. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até 24 horas antes da realização do exame pelo site (www.vestibular.ftc.br) ou presencialmente nas unidades da Rede FTC. Em Jequié, no bairro São Judas Tadeu. Para quem pretende utilizar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como forma de ingresso, há novidade. Os interessados têm possibilidade de utilização da nota do exame a partir de 2010. As outras opções são transferência externa, para quem já está cursando o ensino superior, mas quer estudar na FTC, e segunda graduação, para aqueles que já são diplomados. Os candidatos que se enquadrarem nestas duas opções podem aproveitar disciplinas com conteúdo similar ao que já foi cursado. O candidato aprovado pode obter até 50% de desconto nos cursos oferecidos pela Instituição com garantia da condição de pagamento até a conclusão da graduação. Há ainda a utilização do Financiamento Estudantil (FIES) que, de acordo com o Ministério da Educação (MEC), terá a inscrição iniciada nesta segunda-feira (16).

Após se dedicar aos estudos por três anos, estudante é aprovado em medicina na Uefs

/ Educação

Estudante Lucas Lins passou em medicina. Foto: Reprodução/TV Subaé
 Após se dedicar aos estudos por três anos, o jovem Lucas Lins realizou o sonho de conseguir uma vaga no curso de medicina em uma instituição pública, no mês passado, aos 20 anos. O estudante é um dos aprovados no vestibular 2018.2 da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs). Antes de conseguir a vaga, Lucas foi aprovado em outros oito vestibulares públicos, mas optou por continuar tentando alcançar o curso de medicina. O objetivo dele é se formar e, em seguida, se especializar em oncologia. Integrante de família simples, o estudante sacrificou os finais de semana e deixou de lado as festinhas e as saídas com os amigos, para conseguir entrar no curso. Lucas terminou o ensino médio em 2015. Desde então, ele tem tentado realizar o sonho. “No início, eu começava a estudar 14h por dia. Então, eu ficava bastante cansado, mas tudo valeu a pena. Hoje, parece que não foi nada. Compensou bastante ver o resultado, o nome na lista lá. Foi maravilhoso”, contou Lucas Lins. O estudante fez o ensino fundamental e o médio na escola pública. Ex-aluno do Colégio Estadual Gastão Guimaraes, em Feira de Santana, Lucas é orgulho para os professores e para direção da instituição, junto com outros estudantes que saíram da unidade. Neste ano, dez alunos da turma de 2017 do colégio também garantiram vaga em um dos cursos da Uefs. Entre eles estão Vitória Machado, que passou pra pedagogia; Evelin Suzart, aprovada em engenharia da computação; Denysson Wandyson, que vai entrar em bilogia; Alan Souza, que foi aprovado em licenciatura em música; e Pablo Lima, que passou pra educação físca. “Muito esforço, muito estudo, muita dedicação. Abri mão de tudo”, disse Vitória Machado. “Estudava até tarde todo dia. Não tinha folga”, contou Evelin Suzart. Apesar de se dedicarem aos estudos, os jovens aprovados dizem que o mérito não é só deles. Eles fazem questão de mencionar o esforço da família e a atuação dos professores. “Quando você encontra professores, a família lhe estimula a uma busca por isso, que lhe inspira, aí tudo se torna mais fácil”, falou Denysson wandysson. O estudante Alan Souza também reforça o estímulo. “Geralmente, aqui, muitos professores nos alertavam: ‘olha, faça o que você gosta’. Tive muitos professores dedicados, que faziam por amor mesmo”, disse. Outros estudantes que também sonham com a aprovação em vestibulares no futuro, encontram nos jovens aprovados um exemplo a ser seguido. “É muito gratificante ter essa honra, de passar no vestibular e concorrer à uma bolsa integral”, falou a estudante Isabelle, de 11 anos. Orgulhosa, a diretora da instituição, Alfreda Xavier, comentou as aprovações. “Nós ficamos muito felizes com esse grande número de aprovação na universidade pública. Saindo da escola pública para a universidade pública. É uma parceria. Tem que andar junto a família com a escola. Não adianta só estudar na escola e não ter a base em casa, com os pais ajudando e dando todo o apoio que necessitam para essa vitória”, relatou a diretora do colégio. G1

Educação: Faculdade privada oferece vagas pelo Fies em mais de 200 cursos na Bahia

/ Educação

A Rede Unirb oferece vagas pelo Programa de Financiamento Estudantil (Fies) em mais de 200 cursos. Na Bahia, há vagas para as unidades de Salvador, Alagoinhas, Barreiras e Feira de Santana. Os interessados devem se inscrever de 16 a 22 de julho, pelo site do programa. Para se candidatar, é necessário que o estudante tenha participado do Exame Nacional de Ensino Médio (ENEM), a partir da edição de 2010, não ter zerado a redação e ter obtido a pontuação igual ou maior a 450 pontos. O candidato também precisa ter renda familiar mensal bruta per capita de até três salários mínimos. Na cidade de Salvador, o Centro Universitário Unirb, em Patamares, oferta 92 cursos de graduação nas áreas de Saúde, Humanas e Exatas. Mais informações estão disponíveis no site da instituição e pelo telefone (71) 3368-8300.

Brasil gasta atualmente 6% do PIB em educação, mas desempenho escolar é ruim

/ Educação

O Brasil gasta anualmente em educação pública cerca de 6% do Produto Interno Bruto (PIB, soma de todos os bens e serviços produzidos no país). Esse valor é superior à média dos países que compõem a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), de 5,5%. No entanto, o país está nas últimas posições em avaliações internacionais de desempenho escolar, ainda que haja casos de sucesso nas esferas estadual e municipal. A avaliação é do relatório Aspectos Fiscais da Educação no Brasil, divulgado hoje (6) pela Secretaria do Tesouro Nacional, do Ministério da Fazenda. Segundo o relatório, o gasto brasileiro também supera países como a Argentina (5,3%), Colômbia (4,7%), o Chile (4,8%), México (5,3%) e os Estados Unidos (5,4%). ”Cerca de 80% dos países, incluindo vários países desenvolvidos, gastam menos que o Brasil em educação relativamente ao PIB”. O relatório também mostra que como proporção das receitas da União, a despesa federal em educação quase dobrou sua participação, passando de 4,7% para 8,3% no período 2008 a 2017. Em proporção do PIB, a expansão passou de 1,1% para 1,8%. A despesa com educação apresentou crescimento acumulado real de 91% no período de 2008 a 2017, 7,4% ao ano, em média, enquanto a receita da União cresceu 6,7% em termos reais, descontada a inflação, 0,7% ao ano, em média. Na principal avaliação internacional de desempenho escolar, o Pisa (Programme for International Student Assessment), o Brasil está nas últimas posições. Dos 70 países avaliados em 2015, o Brasil ficou na 63ª posição em ciências, na 59ª em leitura e na 66ª colocação em matemática. O problema no Brasil, de acordo com o relatório, não está no volume dos gastos, mas na necessidade de aprimoramento de políticas e processos educacionais. ”Apesar da forte pressão social para a elevação do gasto na área de educação, existem evidências de que a atual baixa qualidade não se deve à insuficiência de recursos. Tal observação não é específica ao Brasil, tendo em vista que já é estabelecida na literatura sobre o tema a visão de que políticas baseadas apenas na ampliação de insumos educacionais são, em geral, ineficazes”, diz o estudo. Leia mais

Lafaiete Coutinho tem melhor nota do estado na categoria Educação pelo Índice Firjan

/ Educação

Lafaiete ganhou ganhou nota 0,8568. Foto: Blog Marcos Frahm

O município de Lafaiete Coutinho foi avaliado como o melhor do estado na categoria Educação pelo Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM). A cidade ganhou nota 0,8568. O município de Arataca foi classificado como o pior do estado, com nota 0,4009. A média educacional na Bahia é de 0,6379. No Brasil, 11 municípios do estado de São Paulo apresentaram nota 1 na avaliação da Firjam, foram eles: Nova Guataporanga, Aspásia, Santa Salete, Junqueirópolis, Fartura, Santa Fé do Sul, Gabriel Monteiro, Sebastianópolis do Sul, Marília, Taguaí e Birigui. A categoria Educação é a única no país que alcançou nota 1, de acordo com a pesquisa. A cidade do Brasil que tem o menor índice é Porto de Moz, localizado no Pará. Na Bahia, 53 municípios apresentaram índices regulares (0,4 a 0,6), 332 podem ser classificados como moderados (de 0,6 a 0,8) e 32 que podem ser considerados altos (0,8 a 1). Com informações do Bahia Notícias

Educação: Estudantes têm até hoje para se inscrever no Programa Universidade para Todos

/ Educação

Terminam hoje (29) as inscrições para o Programa Universidade para Todos (ProUni). As inscrições são feitas exclusivamente pela internet, na página do programa. O ProUni oferece bolsas de estudo em instituições privadas de ensino superior.  Ao todo, neste processo seletivo, serão ofertadas 174.289 vagas, sendo 68.884 bolsas integrais e 105.405 parciais, em 1.460 instituições. As bolsas são para o segundo semestre. Para se candidatar, é preciso ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2017, ter alcançado no mínimo 450 pontos e ter tido nota superior a zero na redação. Além disso, só podem participar alunos brasileiros sem curso superior e que tenham feito o ensino médio completo na rede pública ou como bolsista integral na rede privada. Alunos que fizeram parte do ensino médio na rede pública e a outra parte na rede privada, na condição de bolsista, ou que sejam deficientes físicos ou professores da rede pública também podem solicitar uma bolsa. O candidato que quiser uma bolsa integral deve ter renda familiar per capita de até um salário mínimo e meio. As bolsas parciais de 50% são destinadas aos alunos que têm renda familiar per capita de até três salários mínimos. Quem conseguir uma bolsa parcial e não tiver condições financeiras de arcar com a outra metade do valor da mensalidade, pode utilizar o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Os resultados com a lista dos candidatos pré-selecionados estarão disponíveis também na página do ProUni, a partir do dia 2 de julho para a primeira chamada, e 16 de julho para a segunda.

Inscrição

Na hora da inscrição, o candidato pode escolher, em ordem de preferência, até duas opções de instituição, curso e turno entre as bolsas disponíveis, de acordo com o seu perfil. O candidato com deficiência ou que se autodeclarar indígena, preto ou pardo pode optar por concorrer a bolsas destinadas a políticas de ações afirmativas. Durante o período de inscrição, o candidato pode alterar as opções. Será considerada válida a última inscrição confirmada. Uma vez por dia, o sistema do Prouni calcula a nota de corte, que é a menor para ficar entre os potencialmente pré-selecionados de cada curso, com base no número de bolsas disponíveis e no total de candidatos inscritos no curso, por modalidade de concorrência.  O Ministério da Educação esclarece que a nota de corte é apenas uma referência para auxiliar o candidato no monitoramento da inscrição. Ela não é garantia de pré-seleção para a bolsa ofertada.

Estudantes inadimplentes poderão renegociar as dívidas com o Fies a partir do segundo semestre

/ Educação

Alunos que contrataram o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e estão inadimplentes poderão renegociar, a partir do segundo semestre deste ano, as dívidas junto à Caixa Econômica Federal, agente financiador do fundo. A Lei 13.682, que trata dos Fundos Constitucionais de Financiamento e que permite a renegociação, foi publicada no Diário Oficial da União. O Comitê Gestor do Fies divulgará oportunamente as regras. ”Essa medida vai beneficiar, especialmente, os alunos que estão inadimplentes e ela é importante para que eles se recoloquem, inclusive com a possibilidade de buscar outras modalidades de financiamentos, como o habitacional, por exemplo”, declarou o ministro Rossieli Soares. O ministro lembrou também que tem solicitado cada vez mais a participação dos parlamentares na discussão de temas da educação, no Congresso Nacional. A proposta de renegociação das dívidas do Fies pelos estudantes com as instituições financeiras foi discutida, no mês passado, pelo ministro Rossieli Soares na reunião anual da Frente Parlamentar Mista da Educação, na Câmara dos Deputados. A proposta também estava prevista na Medida Provisória do Novo Fies. Mas a decisão oficial ocorreu somente com a publicação, no Diário Oficial da União (DOU), da Lei nº 13.682/2018, na qual um dos artigos permitiu a medida. Na avaliação do MEC, a permissão de renegociar os débitos é mais um importante passo para dar sustentabilidade ao Fies e fortalecer o fundo estudantil, que atualmente possui um total de 2,7 milhões de contratos e um elevado número de 453 mil estudantes inadimplentes, todos sem chances de negociar com a Caixa Econômica Federal. No momento, este índice de devedores equivale a um débito total de R$ 10 bilhões com o fundo. O secretário executivo adjunto do MEC, Felipe Sartori Sigollo, presidente do Comitês Gestor do Fies (CG-Fies), destacou a importância da medida e explicou que muito em breve os estudantes inadimplentes poderão solicitar a revisão dos débitos. ”Ninguém quer ficar inadimplente, devendo o curso que foi financiado. A partir de agosto, o CG-Fies fará toda a normatização das regras para que os alunos procurem as agências da Caixa, façam a renegociação e normalizem sua situação junto ao Fies”, esclareceu. Além de destacar o empenho do ministro Rossieli Soares para obter êxito com a medida, o secretário executivo adjunto afirmou que outros estudantes poderão ser beneficiados, uma vez que no momento 826 mil estão em situação de amortização e ainda começarão a quitar o empréstimo, respeitados os prazos definidos para o início do pagamento.

Educação: Estudantes selecionados no Sisu têm até esta quinta para fazer matrícula

/ Educação

O prazo de matrícula dos estudantes que foram selecionados na chamada regular do Sisu (Sistema de Seleção Unificado) termina hoje (28). O resultado está disponível na página do programa. Aqueles que foram aprovados devem ficar atentos aos dias, horários e locais definidos por instituição de ensino. O Sisu oferece vagas no ensino superior, em instituições públicas. Na atual edição, o Sisu oferece 57.271 vagas, em 68 instituições públicas de ensino superior em todo o país. Puderam se inscrever os estudantes que fizeram o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) em 2017 e obtiveram nota acima de zero na redação.

Portal da Educação da rede estadual disponibiliza seis mil conteúdos para o Enem

/ Educação

Mesmo no período do recesso junino, que segue até 2 de julho na rede estadual de ensino, os estudantes continuam intensificando a preparação para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), marcadas para novembro. Por meio do Portal da Educação, os alunos têm acesso a mais de 6,5 mil conteúdos digitais educacionais. São games, vídeos, jogos, entre outros conteúdos educacionais pensados e elaborados por professores da rede estadual de ensino na perspectiva de dinamizar as aulas e disponibilizar novas ferramentas de acesso ao conhecimento. “Esses são conteúdos elaborados por educadores baianos e que podem ser acessados por qualquer dispositivo conectado à internet. Além disso, estamos trabalhando com aulões, simulados e com outras ações que envolvem, por exemplo, o apoio das nossas universidades estaduais, por meio do cursinho Universidade para Todos, visando melhor contribuir para o ingresso dos nossos estudantes no Ensino Superior”, afirmou o secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro. O trabalho tem uma proposta de apropriação tecnológica para a produção de um conteúdo crítico, contextualizado e colaborativo. Assim, a tecnologia é usada em benefício da comunidade escolar, buscando respeitar e dialogar com a história e a cultura do estado. Além disso, a ação é colaborativa, pois tem como elemento principal a participação de professores da Rede Anísio Teixeira e estudantes como protagonistas, trabalhando coletivamente. A partir desta concepção, os trabalhos são baseados em três linhas de ação: formação, produção e compartilhamento. O programa atua por meio de três projetos: Ambiente Educacional Web, TV Anísio Teixeira e Professor Web. Os conteúdos digitais livres são organizados por disciplinas, área do conhecimento, temas transversais, tipo de mídia, acessibilidade e sites temáticos para uso em sala de aula ou como suporte nos estudos. Há também links para softwares de apoio para produção e colaboração, visando que os educadores participem com produção própria. Na plataforma digital ainda consta uma rede social educacional, denominada Espaço Aberto, na qual professores podem trocar e compartilhar experiências do uso dessas tecnologias. A novidade para os estudantes neste ano é a série de TV da Rede Anísio Teixeira, protagonizada por estudantes e professores da rede pública estadual, que pode ser vista e baixada no Portal da Educação. Na primeira temporada, foram produzidos nove programas educacionais, além de interprogramas e campanhas educativas. No episódio ‘Cotidiano’, dois estudantes investigam como a corrosão acontece em diferentes materiais. Nele, os personagens Rafa (Alexandre Souza) e Kely (Ayram Reis) gravam vídeo pelas ruas e na laje da casa de Daniel (Vinicius Nascimento) sobre a ação da maresia sobre as estruturas metálicas. Já em ‘Diversidade linguística’ são abordadas as várias formas de falar o Português brasileiro.

Programa Universidade para Todos oferece 174 mil vagas; inscrições começam dia 26

/ Educação

Estudantes que quiserem concorrer a bolsas de estudo no ensino superior poderão se inscrever no Programa Universidade para Todos (ProUni) entre os dias 26 e 29. As bolsas são para o segundo semestre. De acordo com o Ministério da Educação (MEC), o programa vai ofertar 174.289 vagas, sendo 68.884 bolsas integrais e 105.405 parciais, em 1.460 instituições de ensino superior privadas. As inscrições devem ser feitas na página do ProUni, na internet. Para se candidatar, é preciso ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2017, ter alcançado no mínimo 450 pontos e ter tido nota superior a zero na redação. Além disso, só podem participar alunos brasileiros sem curso superior e que tenham cursado o ensino médio completo na rede pública ou como bolsista integral na rede privada. Alunos que fizeram parte do ensino médio na rede pública e a outra parte na rede privada na condição de bolsista ou que sejam deficientes físicos ou professores da rede pública também podem solicitar uma bolsa. O candidato que quiser uma bolsa integral deve ter uma renda familiar per capita de até um salário mínimo e meio. As bolsas parciais de 50% são destinadas aos alunos que têm uma renda familiar per capita de até três salários mínimos. Quem conseguir uma bolsa parcial, e não tiver condições financeiras de arcar com a outra metade do valor da mensalidade, pode utilizar o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Os resultados com a lista dos candidatos pré-selecionados estarão disponíveis na página do ProUni na internet, a partir do dia 2 de julho para a primeira chamada, e 16 de julho para a segunda.