Educação: Lista de espera do ProUni já está disponível para consultas pelas instituições de ensino

/ Educação

A partir de hoje (18), a lista de espera do Programa Universidade para Todos (ProUni) estará disponível para consulta pelas instituições de ensino superior privadas participantes do programa.

Todos os candidatos que estão na lista deverão ir às instituições  apresentar a documentação de comprovação das informações prestadas na inscrição. A lista de espera do Prouni estará à disposição das instituições com a classificação dos estudantes por curso e turno, segundo as notas obtidas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2018.

O prazo para que os candidatos que integram a lista compareçam às faculdades onde concorrem a uma vaga começa amanhã (19) e vai 22 de julho. A lista com a documentação necessária está disponível na página do ProUni. A lista de espera será, então, usada pelas próprias instituições para preencher as bolsas de estudos que não foram ocupadas nas duas chamadas regulares do programa.

ProUni

Ao todo, serão ofertadas para o segundo semestre deste ano 169.226 bolsas de estudos em instituições particulares de ensino superior, sendo 68.087 bolsas integrais, de 100% do valor da mensalidade, e 101.139 parciais, que cobrem 50% do valor da mensalidade.

As bolsas integrais são destinadas a estudantes com renda familiar bruta per capita de até 1,5 salário mínimo. As bolsas parciais contemplam os candidatos que têm renda familiar bruta per capita de até 3 salários mínimos. O ProUni é voltado para candidatos que não tenham diploma de curso superior e que participaram do Enem 2018.

Os estudantes devem ter cursado o ensino médio completo em escola pública ou em instituição privada como bolsistas integrais. É preciso ainda ter obtido nota mínima de 450 pontos na média aritmética das notas nas provas do Enem. Também podem participar do programa estudantes com deficiência e professores da rede pública.

Ifba abre processo seletivo para cursos técnicos com mais de 5 mil vagas, inclusive em Jequié

/ Educação

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (Ifba) divulgou o processo seletivo para cursos técnicos com 5.594 vagas nas formas integrada e subsequente, com ingresso em 2020. As inscrições podem ser feitas até o dia 20 de setembro, apenas pela internet, mediante o pagamento da taxa de R$ 35. As provas acontecem no dia 24 de novembro, das 9h às 12h30.

Do total de vagas, 3.030 são destinadas a 19 cursos da forma integrada e 2.564 para 17 cursos subsequentes. Metade das oportundiades será para estudantes que cursaram o ensino fundamental e/ou médio em escolas públicas, e 5% para candidatos com deficiência.

As provas para forma integrada vão ser com questões objetivas de geografia, história, língua portuguesa e matemática. Já a forma subsequente vai agregar questões objetivas sobre atualidades, língua portuguesa e matemática.

As cidades com vagas disponíveis são Barreiras, Brumado, Camaçari, Euclides da Cunha, Eunápolis, Feira de Santana, Ilhéus, Irecê, Jacobina, Jequié, Juazeiro, Paulo Afonso, Porto Seguro, Salvador, Santo Amaro, Seabra, Simões Filho, Ubaitaba, Valença e Vitória da Conquista.

O candidato que cursou todo o Ensino Fundamental II (6º ao 9º ano, antiga 5ª a 8ª série) em escola pública poderá solicitar, até o dia 22 de agosto, a isenção parcial da taxa de inscrição, pagando o valor de R$ 3,50, correspondente a 10% da taxa de inscrição.

Ministério da Educação quer criar fundo de natureza privada para universidades federais

/ Educação

O Ministério da Educação (MEC) quer criar um fundo de natureza privada, cujas cotas serão negociadas na Bolsa de Valores, para financiar as universidades e institutos federais. Esse fundo contará, inicialmente, com R$ 102,6 bilhões. A maior parte desses recursos, R$ 50 bilhões, virá do patrimônio da União.

A intenção é que esse esses recursos financiem pesquisa, inovação, empreendedorismo e internacionalização das instituições de ensino. O fundo é a principal estratégia do programa Future-se, apresentado hoje (17) pelo MEC. O fundo será composto ainda por R$ 33 bilhões de fundos constitucionais, por R$ 17,7 bilhões provenientes de recursos angariados com leis de incentivos fiscais e depósitos à vista, por R$ 1,2 bilhão de recursos da cultura e por R$ 700 milhões provenientes da utilização econômica do espaço público e fundos patrimoniais. Os recursos serão voltados para a instalação de centros de pesquisa e inovação, bem como parques tecnológicos; assegurar ambiente de negócios; criação de startups, ou seja, de empresas com base tecnológica; aproximar as instituições das empresas; estimular intercâmbio de estudantes e professores, com foco na pesquisa aplicada; firmar parcerias com instituições privadas para promover publicações de periódicos fora do país; entre outras ações.

A intenção que essas ações gerem também recursos que serão remetidos ao fundo e também às instituições e aos próprios pesquisadores. A adesão das universidades e institutos será voluntária. O MEC não detalhou os critérios de distribuição de recusos entre as instiuições. “A gente quer premiar as boas práticas, a gente não acredita no assistencialismo, quer premiar a cultura do esforço, quer premiar o bom desempenho, por isso estamos lançando esse programa. A gente quer permitir que se formem cada vez mais talentos e quer reter esses talentos”, disse o secretário de Educação Superior do MEC, Arnaldo Barbosa.

Governo do Estado realiza nova nomeação de professores e coordenadores pedagógicos

/ Educação

O Governo do Estado publicou, no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta-feira (18), a nomeação de 277 novos servidores aprovados no concurso público para a rede estadual de ensino. O anúncio foi feito pelo governador Rui Costa, durante o programa Papo Correria, transmitido nesta terça (16) pelas redes sociais.

A terceira nomeação do certame irá contemplar 260 professores e 17 coordenadores pedagógicos. Destes, 70 profissionais serão alocados na capital e os outros 207 irão atuar no interior baiano. As nomeações desta quinta-feira (18) são realizadas dentro do quantitativo de candidatos aprovados correspondente ao número de vagas ofertadas em edital. A distribuição dos candidatos ficará a cargo da Secretaria da Educação do Estado (SEC).

Lançado em novembro de 2017, o concurso ofertou 3.760 vagas, sendo 3.096 para professores e 664 para coordenadores pedagógicos. O concurso recebeu 103,5 mil inscritos, com mais de 41 mil habilitados.

 

IF Baiano tem vagas de transferência e por portadores de diploma para cursos de graduação

/ Educação

ível superior. Interessados devem ir aos campi em que há oferta de curso, no período de 17 a 19 de julho, para se inscrever. As aulas terão início ainda este ano.

As vagas estão distribuídas entre os seguintes campi e cursos:

  • Bom Jesus da Lapa: Engenharia Agronômica
  • Catu: Análise e Desenvolvimento de Sistemas e Química
  • Senhor do Bonfim: Ciências da Computação e Ciências Agrárias
  • Teixeira de Freitas: Engenharia Agronômica
  • Uruçuca: Gestão de Turismo, Engenharia de Alimentos e Agroecologia

Mais detalhes estão disponíveis no quadro de vagas (Anexo I do Edital).

Modalidades de ingresso

Podem concorrer às vagas, estudantes do IF Baiano que queiram mudar de curso (Reopção de curso), estudantes do IF Baiano matriculados em cursos da mesma área do conhecimento oferecidos pelos diversos campi do IF Baiano (Transferência Interna), estudantes de outros cursos de graduação de outras instituições que pretendam transferência para um curso do IF Baiano (Transferência Externa) e portadores de diploma de ensino superior.

Seleção

Candidatos serão aprovados com base na análise e avaliação da documentação e histórico de graduação. As vagas serão preenchidas na seguinte ordem de modalidades: Reopção, Transferência interna e transferência externa e ingresso como portador de diploma de curso superior. Mais informações sobre o processo estão disponíveis na página da seleção.

Menos da metade dos estudantes aprende sobre segurança na internet, diz pesquisa

/ Educação

Menos da metade dos estudantes de escolas públicas, 44%, receberam orientações dos professores sobre como usar a internet de um jeito seguro, de acordo com a pesquisa TIC Educação, do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), divulgada hoje (16). Um percentual ainda menor, 33%, diz que os professores falaram sobre o que fazer se algo os incomodasse na rede.

Ao todo, foram entrevistados 11.142 estudantes de 5º e 9º ano do ensino fundamental e do 2º ano do ensino médio, em todo o país. A pesquisa mostra que o cenário é diferente nas escolas públicas e nas particulares. Nas privadas, 68% dizem ter aprendido com docentes sobre segurança na rede e 59% terem recebido orientações para agir caso algo os incomode.

A pesquisa mostra ainda que a maior parte dos estudantes (78%) navega sozinha, em busca de informações sobre tecnologias. O mesmo percentual se informa por vídeos ou tutoriais disponíveis na internet. Entre os estudantes, 76% dizem também se informar com amigos ou parentes. Um percentual menor, 44%, diz se informar com os professores.

Por outro lado, a maioria dos professores entrevistados, 67%, diz que estimulam os alunos a debaterem sobre problemas que enfrentam na internet e 61% dizem que promovem debates com os alunos sobre como usar a internet de forma segura.

No total, 38% dos docentes afirmaram que ajudaram algum aluno a enfrentar situações ocorridas na internet, como bullying, discriminação, assédio e disseminação de imagens sem consentimento. Os professores disseram que estão se aprimorando em relação às tecnologias, ainda que por conta própria.

Nos últimos 12 meses, 65% dos docentes participaram de cursos ou palestras sobre uso de tecnologias em conteúdos da própria disciplina de atuação e, 57%, de cursos sobre formas de orientar os alunos sobre o uso seguro do computador, da Internet e do celular. Da Agência Brasil

Educação: Prazo para participar da lista de espera do ProUni começou nesta segunda-feira

/ Educação

Começa hoje (15) e vai até amanhã (16) o prazo para participar da lista de espera do Programa Universidade para Todos (ProUni). A adesão é feita na página do programa, pela internet. Podem participar da lista de espera os candidatos que não foram selecionados na primeira opção de curso feita na hora da inscrição em nenhuma das duas chamadas regulares do programa.

Secretaria da Educação do Estado inicia novo ciclo do Aulões Enem 100%, transmitidos ao vivo

/ Educação

Com o auditório da Secretaria da Educação do Estado ocupado por estudantes de oito colégios da rede, foi iniciado, nesta segunda-feira (15), mais um ciclo dos Aulões Enem 100%.

Promovida pela própria Secretaria da Educação, a ação é realizada a cada ano letivo com o objetivo de ampliar as oportunidades de aprendizagens de competências cognitivas e socioemocionais dos estudantes do 3º ano do Ensino Médio e da Educação Profissional, com foco na melhoria do desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

A aula de abertura contou com as presenças do secretário Jerônimo Rodrigues. Para alcançar o maior número de estudantes da rede, os aulões estão sendo transmitidos, ao vivo, pelo Portal da Educação.

Educação: Termina nesta sexta-feira o prazo para complementar inscrição no Fies

/ Educação

Termina hoje (12) o prazo para que os candidatos pré-selecionados no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) complementem a inscrição no site do programa na internet. Para garantir a vaga, o candidato deve prestar informações como nome do fiador, caso seja necessário, e o percentual de financiamento.

A relação com os pré-selecionados já está disponível no site do Fies desde a última terça-feira (9). Caso o candidato perca o prazo, as vagas ficarão disponíveis na lista de espera para todos os candidatos não contemplados na primeira fase.

A lista serve para que esses estudantes tenham a oportunidade de preencher vagas que não forem ocupadas. Essa etapa ocorre de 15 de julho a 23 de agosto. Para a segunda edição do ano, 46,6 mil vagas foram ofertadas em 1.756 instituições de ensino privadas de todo o país.

Com financiamento a juro zero, o Fies é voltado para estudantes com renda familiar mensal bruta por pessoa de até três salários mínimos. Para concorrer ao financiamento, o candidato precisa ter feito qualquer uma das últimas dez edições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), ter alcançado média igual ou superior a 450 pontos nas questões e não ter zerado a redação.

P-Fies

O resultado para o Programa de Financiamento Estudantil (P-Fies) foi divulgado no último dia 9. Diferentemente do Fies, no P-Fies os juros são variáveis e as condições são definidas pela instituição de ensino e pelo banco.

Para participar, o estudante precisa ter renda familiar mensal bruta por pessoa de até cinco salários mínimos. Os aprovados no P-Fies devem comparecer à Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) da instituição com a qual fecharão o contrato para validar suas informações. O P-Fies é por chamada única, sem lista de espera.

Últimos dias de inscrição para cursos técnicos de nível médio na rede estadual de ensino

/ Educação

Os jovens e trabalhadores que desejam fazer um curso técnico de nível médio na rede estadual de ensino e ampliar as oportunidades de acesso ao mundo do trabalho devem ficar atentos ao calendário de inscrição e de matrícula da Secretaria da Educação do Estado. Estão sendo ofertadas 20 mil vagas para duas modalidades de ensino. São 12.510 vagas na forma de articulação Subsequente ao Ensino Médio, ou seja, para aqueles que já concluíram o Ensino Médio e querem voltar a estudar, e que precisam fazer a inscrição, até domingo (14), no Portal da Educação e participar do sorteio eletrônico.

As outras 7.720 vagas são para cursos do PROEJA Médio, direcionadas a aqueles com mais de 18 anos, que concluíram o Ensino Fundamental. Para este público, a matrícula será feita nos dias 18 e 19 de julho, diretamente nas unidades escolares ofertantes de Educação Profissional. As vagas são para os Centros Estaduais e Centros Territoriais de Educação Profissional, além de unidades compartilhadas na capital, e em mais 97 municípios dos 27 Territórios de Identidade. A relação completa está disponível no Portal da Educação.

Ao todo são 45 cursos disponibilizados, a exemplo de Administração, Segurança do Trabalho, Logística, Meio Ambiente, Agroecologia, Agropecuária, Enfermagem, Nutrição e Dietética, Análises Clínicas, Edificações, Eletrotécnica, Informática, Contabilidade, Farmácia, Química, Cozinha, Alimentos, Panificação, Recursos Humanos, Edificações, Desenho da Construção Civil, Rede de Computadores, Secretariado, Conservação e Restauro, Artes Visuais, Instrumento Musical, Documentação Musical e Regência.

A matrícula para as duas formas de articulação será realizada, presencialmente, no período de 18 e 19 de julho. Os estudantes que se inscreverem para o sorteio eletrônico devem ficar atentos para a divulgação da lista dos classificados, conforme o número de vagas por unidade ofertante, no dia 16 de julho, no Portal da Educação. No ato da matrícula, o estudante deve apresentar documentos como o original do histórico escolar; originais e cópias da cédula de identidade ou certidão de registro civil; do CPF; e do comprovante de residência. Nos dois casos, as aulas serão iniciadas no dia 29 de julho.

Educação: Resultado do Fies está disponível na internet para consulta na página do programa

/ Educação

O resultado do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) juro zero e do P-Fies já está disponível para consulta na página do programa na internet e nas instituições de ensino superior participantes. O resultado foi divulgado pelo Ministério da Educação nesta terça-feira (9), por volta das 20h.

Nesta edição, foram ofertadas 46,6 mil vagas a juro zero. Os estudantes selecionados no P-Fies devem comparecer à instituição de ensino para validar as informações prestadas na hora da inscrição a partir desta quarta-feira (10). Já os selecionados na modalidade Fies devem complementar a inscrição no período de quarta-feira (10) a sexta-feira (12).

Quem não foi selecionado na modalidade Fies juro zero pode ainda participar da lista de espera, entre os dias 15 de julho e 23 de agosto. Não há lista de espera do P-Fies. A pré-aprovação do financiamento na modalidade do P-Fies é de responsabilidade exclusiva dos agentes financeiros operadores de crédito que tenham relação jurídica estabelecida com instituições de ensino participantes.

Fies

O Fies concede financiamento a estudantes em cursos superiores de instituições privadas com avaliação positiva pelo Ministério da Educação. Pode concorrer quem fez uma das edições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010, com média igual ou superior a 450 pontos, e obtido nota maior que zero na redação.
Modalidades

O novo Fies, que começou a vigorar em 2018, tem modalidades de acordo com a renda familiar. A modalidade com juro zero é para os candidatos com renda mensal familiar per capita de até três salários mínimos. O aluno começará a pagar as prestações respeitando o seu limite de renda.

A modalidade chamada de P-Fies é para candidatos com renda familiar per capita entre três e cinco salários mínimos. Nesse caso, o financiamento é feito por condições definidas pelo agente financeiro operador de crédito, que pode ser um banco privado ou fundos constitucionais e de Desenvolvimento.

*Com informações da repórter da Agência Brasil Mariana Tokarnia

Ministério da Educação divulga nesta terça-feira resultado do Fies juro zero e do P-Fies

/ Educação

O Ministério da Educação (MEC) divulga hoje (9) o resultado do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) juro zero e do P-Fies. Nesta edição, serão ofertadas 46,6 mil vagas a juro zero. O resultado estará disponível na internet, na página do programa e nas instituições de ensino superior participantes.

Os estudantes selecionados no P-Fies devem comparecer à instituição de ensino para validar as informações prestadas na hora da inscrição a partir desta terça-feira. Já os selecionados na modalidade Fies devem complementar a inscrição no período de 10 a 12 de julho. Quem não foi selecionado na modalidade Fies juro zero pode ainda participar da lista de espera, entre os dias 15 de julho e 23 de agosto.

Não há lista de espera do P-Fies. A pré-aprovação do financiamento na modalidade do P-Fies é de responsabilidade exclusiva dos agentes financeiros operadores de crédito que tenham relação jurídica estabelecida com instituições de ensino participantes.

Fies

O Fies concede financiamento a estudantes em cursos superiores de instituições privadas com avaliação positiva pelo Ministério da Educação. Pode concorrer quem fez uma das edições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010, com média igual ou superior a 450 pontos, e obtido nota maior que zero na redação.

Modalidades

O novo Fies, que começou a vigorar em 2018, tem modalidades de acordo com a renda familiar. A modalidade com juro zero é para os candidatos com renda mensal familiar per capita de até três salários mínimos. O aluno começará a pagar as prestações respeitando o seu limite de renda. A modalidade chamada de P-Fies é para candidatos com renda familiar per capita entre três e cinco salários mínimos. Nesse caso, o financiamento é feito por condições definidas pelo agente financeiro operador de crédito, que pode ser um banco privado ou fundos constitucionais e de Desenvolvimento.

Secretaria da Educação inicia formação continuada com coordenadores pedagógicos e gestores escolares

/ Educação

Cerca de 2,5 mil profissionais da educação da rede estadual, entre coordenadores pedagógicos e gestores escolares, participam nesta segunda (8) e terça-feira (9) do Encontro de Formação Continuada. A atividade, promovida pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia por meio do Instituto Anísio Teixeira (IAT/SEC), é realizada em Salvador e, simultaneamente, em 12 Polos Formativos alcançando educadores dos 27 Territórios de Identidade.

“Esta é a terceira etapa do Plano de Formação Continuada, que teve início em abril, com a rodada de escuta e escrita colaborativa, prosseguiu com a formação dos formadores e agora estamos concretizando a formação do que chamamos de dupla gestora que são os coordenadores pedagógicos e gestores escolares”, afirmou a diretora geral do Instituto Anísio Teixeira, Cybele Amado. Neste encontro formadores, coordenadores pedagógicos e gestores dialogam sobre avaliação diagnóstica.

O secretário da Educação, Jerônimo Rodrigues, saudou os coordenadores e gestores presentes no Polo de Salvador e frisou a importância de fortalecer a aprendizagem. “Começamos julho com muita alegria e a nossa expectativa é que este plano de formação colabore muito para o fortalecimento do processo de ensino e de aprendizagem dos nossos estudantes em todo o Estado e não só da rede estadual, queremos também chegar aos municípios por meio de regime de colaboração”, pontuou o secretário.

Gestores e coordenadores aprovam a formação

Coordenadora pedagógica no Colégio da Polícia Militar – Professor Alexandre Leal Costa, em Barreiras, Hermenízia Costa afirma que a formação continuada em contexto de trabalho é uma conquista. ”É o momento da gente repensar e planejar novas práticas e mais significativas que levem realmente o encantamento aos nossos alunos para o processo de ensino e aprendizagem” afirmou. ”Estou achando muito pertinente a abordagem desta formação. É uma oportunidade de ouvir os nossos pares, o que eles têm feito de diferente para que a gente possa melhorar como um todo”, afirmou a coordenadora pedagógica Luciana Simões, do Colégio Estadual Josevaldo Lima, no município de Lamarão.

Entre os gestores escolares, a expectativa sobre a formação também é positiva. ”Essa atividade é muito importante dentro da construção do que queremos fazer nas nossas escolas. É uma nova visão da Secretaria, um novo caminho com formação continuada, construção coletiva e amadurecimento de ideias para que, no chão da escola, possamos ter as transformações tão sonhadas e tão urgentes por nós que fazemos a escola pública acontecer nos territórios”, pontuou José Sérgio da Silva Pasto, do Colégio Estadual Hamilton Rios de Araújo, de Conceição do Coité.

Gestora no Colégio Estadual Herculano Faria, em Barreiras, Audemara Nascimento afirma ser um momento ímpar para a educação baiana. ”Essa reflexão permite que a gente pense sobre os processos de ensino, a organização da escola e, principalmente, no que tange às práticas pedagógicas. É refletir sobre a forma que temos trabalho e como a escola tem se estruturado para alcançar o objetivo principal que é o desenvolvimento da aprendizagem de nossos estudantes”.

Educação: Fies abre prazo para renovação de contratos firmados a partir de 2018

/ Educação

O prazo para os estudantes renovarem contratos do Novo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) ficará aberto até o dia 31 de agosto. O aditamento deve ser feito pela internet. Ao todo, 128 mil estudantes que contrataram o Fies a partir de janeiro de 2018 devem fazer o procedimento.

De acordo com a Caixa Econômica Federal, uma das condições para o aditamento é estar com os pagamentos em dia. A não realização do aditamento por três semestres consecutivos pode ocasionar o cancelamento do contrato.

Os estudantes também podem fazer o pedido de suspensão ou encerramento do semestre pelo mesmo sistema. A partir de segunda-feira (8), será possível solicitar a transferência de instituição de ensino.

Caso haja necessidade de alterações no contrato, como a troca de fiador, o estudante deve comparecer a uma agência da Caixa. Nesse caso específico, o estudante deverá comparecer com o novo fiador e apresentar a documentação necessária para assinatura de termo aditivo ao contrato.

Novo Fies

O novo Fies, lançado no ano passado, tem modalidades de acordo com a renda familiar. A modalidade Fies juro zero é voltada para os candidatos com renda mensal familiar per capita de até três salários mínimos. Nesse caso, o financiamento mínimo é de 50% do curso, enquanto o limite máximo semestral é de R$ 42 mil e é bancado pelo governo.

Além do juro zero, o Novo Fies oferece a modalidade P-Fies para candidatos com renda familiar per capita entre 3 e 5 salários mínimos. Nesse caso, o financiamento é feito por condições definidas pelo agente financeiro operador de crédito, que pode ser um banco privado ou fundos constitucionais e de desenvolvimento.

O aditamento está aberto apenas para contratos firmados junto à Caixa. O aditamento dos contratos firmados antes de 2018 seguem cronograma definido pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), autarquia vinculada ao Ministério da Educação (MEC). Da Agência Brasil