Retorno das aulas depende de governadores e prefeitos, diz ministro da Educação

/ Educação

Weintraub fala sobre retorno das aulas. Foto: Alessandro Dantas

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, parece não influenciar na decisão quanto ao retorno das aulas nesse período de pandemia do novo coronavírus. Em resposta a uma seguidora nas redes sociais, o chefe do MEC deixou a decisão para os gestores estaduais e municipais.

”Espero que ainda esse mês [haja o retorno às aulas]. Depende dos governadores e prefeitos”, escreveu.

O posicionamento do ministro vem uma semana após o presidente Jair Bolsonaro criticar a suspensão das aulas, já que crianças não são o grupo de risco – apenas os idosos. Autoridades sanitárias, no entanto, reforçam que as crianças podem ser vetores de transmissão do vírus para pessoas acima de 60 anos.

Depois do pronunciamento, secretários estaduais de educação mantiveram a suspensão das aulas. De acordo com a Folha de S.Paulo, o Conselho Nacional de secretários (Consed) disseram que a medida é não apenas um ato de responsabilidade para proteger estudantes, servidores e todos no seu entorno.

Secretaria da Educação disponibiliza roteiro de estudos para estudantes em quarentena

/ Educação

A Secretaria da Educação do Estado (SEC) disponibilizou, no Portal da Educação, sugestões de roteiros de estudos para os estudantes do 6º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio, para o período de suspensão das aulas, ocasionado pelo combate ao Coronavírus (COVID-19).

Os roteiros foram elaborados voluntariamente por professores da rede estadual, por área do conhecimento, e apresentam uma proposta de cronograma para a realização dos exercícios.

A superintendente de Políticas para a Educação Básica da SEC, Manuelita Falcão, explica que o material visa contribuir para manter o engajamento dos estudantes e estimular a adoção de rotinas de estudo durante o período de isolamento social.

”A equipe técnica construiu este conteúdo para que pudéssemos dar opções de roteiros qualificados para os estudantes, observando o Documento Curricular Referencial do estado (DCRB) e a Base Nacional Comum Curricular (BNCC)”, afirma.

Ainda de acordo com Manuelita, os roteiros não comprometem, mas complementam as iniciativas que o Instituto Anísio Teixeira (IAT) e algumas escolas também estão adotando, ”que podem ser chamados de ações de solidariedade pedagógica, dado que a realização das atividades é opcional.”

Cronograma
Nesta primeira semana, os estudantes já têm uma rotina de estudos à disposição com conteúdos e atividades que envolvem a área de Linguagens, reunindo os seguintes componentes curriculares: Língua Portuguesa, Produção Textual, Literatura, Arte, Educação Física e Inglês.

O cronograma propõe uma rotina das 9h às 12h e as atividades são explicativas, descrevendo tópicos da atividade, objetivo e sugestão de exercícios, buscando contemplar tanto estudantes que têm acesso à internet, quanto os que não têm.

A cada semana será contemplada uma área de conhecimento diferente, começando nesta semana por Linguagens e continuando; na próxima, com Matemática e Ciências da Natureza; e, na outra, com Ciências Humanas.

Inep publica cronograma do Enem; provas serão aplicadas em 1° e 8 de novembro

/ Educação

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou hoje (31) os editais das versões impressa e digital do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020. O período de inscrição será de 11 a 22 de maio. O participante que optar por fazer o Enem impresso não poderá se inscrever na edição digital e, após concluir o processo, não poderá alterar sua opção.

De acordo com o cronograma, o Enem 2020 impresso será aplicado em 1º e 8 de novembro. Os editais foram publicadas no Diário Oficial da União desta terça-feira e também estão disponíveis na página do Enem. Os participantes que optarem por realizar a versão digital do exame farão as provas nos dias 11 e 18 de outubro.

A autarquia vinculada ao Ministério da Educação também informou que, a partir do dia 6 de abril, os estudantes poderão fazer a solicitação de isenção da taxa de inscrição do Enem.

Os requerimentos e as justificativas de ausência na edição anterior devem ser feitas pela internet, na Página do Participante, com acesso pelo computador ou celular.

Pode solicitar a isenção da taxa quem está cursando a última série do ensino médio, em 2020, em escola da rede pública declarada ao Censo Escolar; quem cursou todo o ensino médio em escola da rede pública ou como bolsista integral na rede privada, além de ter renda, por pessoa, igual ou menor que um salário mínimo e meio, e quem está em situação de vulnerabilidade socioeconômica por ser membro de família de baixa renda, devendo informar o número de identificação social (NIS), único e válido, além de ter renda familiar por pessoa de até meio salário mínimo ou renda familiar mensal de até três salários mínimos.

Os participantes que solicitaram isenção em 2019, não realizaram os dois dias de prova e querem solicitar nova isenção para 2020, devem fazer a justificativa de ausência. O resultado dos pedidos deve ser divulgado em 24 de abril. Entre 27 de abril e 1º de maio será aberto prazo para apresentação de recursos e os resultados finais estarão disponíveis em 7 de maio. As regras valem para a versão impressa e digital.

O Inep ressalta que a aprovação da justificativa de ausência no Enem 2019 e da solicitação de isenção da taxa de inscrição não significa que a inscrição foi realizada. Portanto, os participantes deverão acessar o Sistema Enem e se inscrever para esta edição do exame.

Inscrições

Neste ano, será obrigatória a inclusão de foto atual do participante no sistema de inscrição, que deverá ser utilizada para procedimento de identificação no momento da prova. O valor da taxa de inscrição permaneceu o mesmo da edição de 2019: R$ 85, que deverá ser pago até 28 de maio.

De acordo com o Inep, a estrutura do exame não foi alterada e será mantida a aplicação de quatro provas objetivas, constituídas por 45 questões cada, e uma redação em língua portuguesa. Durante o processo de inscrição, o participante deverá selecionar uma opção de língua estrangeira – inglês ou espanhol.

Acessibilidade

A Política de Acessibilidade e Inclusão do Inep visa dar atendimento especializado aos participantes que necessitarem. Para facilitar a compreensão no momento da inscrição, os atendimentos específicos (gestantes, lactantes, idosos e estudantes em classe hospitalar) foram incluídos na denominação “especializado”. As solicitações para esses atendimentos também deverão ser feitas entre 11 e 22 de maio. Os resultados serão divulgados em 29 de maio. Para os pedidos que forem negados, está prevista uma fase para apresentação de recursos. O resultado final estará disponível no dia 10 de junho.

Os pedidos de tratamento por nome social serão feitos entre 25 e 29 de maio, com previsão de divulgação dos resultados em 5 de junho. O período para apresentação de recursos será entre 8 e 12 de junho e a disponibilização dos resultados finais em 18 de junho.

Enem Digital

A implantação do Enem Digital terá início neste ano e, de acordo com o Inep, será feita de forma progressiva. Nessa fase inicial, até 100 mil pessoas poderão fazer a prova no novo modelo. A previsão é que a consolidação deste modelo seja feita até o ano de 2026. A estrutura do exame será igual à da versão impressa.

O processo de inscrição é o mesmo da versão impressa. Serão disponibilizadas 100 mil inscrições para os primeiros participantes que optarem pela edição digital, conforme distribuição das vagas previstas no edital. Por se tratar de fase piloto de implantação do novo modelo, neste primeiro ano, o Enem Digital não estará disponível para treineiros e não promoverá atendimento especializado.

*Com informações do Inep

Uefs divulga lista de candidatos convocados na 4ª chamada do Sisu 2020; confira

/ Educação

A Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) divulgou, nesta quinta-feira (26), a lista dos candidatos aprovados na 4ª chamada nos cursos de graduação da instituição, pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para ingresso em 2020.

A relação dos candidatos pode ser conferida no site da universidade. Os candidatos deverão encaminhar a documentação para DAA, por e-mail ([email protected]).

Posteriormente será informado o prazo para a apresentação dos originais e a data da homologação. A lista de documentos necessários e outras informações podem ser conferidas no edital divulgado pela instituição.

O Sisu utiliza as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para disponibilizar vagas em instituições públicas de ensino

Educação: Governo prorroga por 30 dias prazo para validação e formalização do Fies

/ Educação

O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) prorrogou por 30 dias o prazo para validação do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), a ser feita pelas Comissões Permanentes de Supervisão e Acompanhamento do Fies (CPSAs).

Foi também prorrogado pelo mesmo período o prazo para formalização do financiamento estudantil junto ao agente financeiro, referente às inscrições do primeiro semestre de 2020 que estão vencidas até esta data. As medidas foram publicadas no Diário Oficial da União de hoje (23).

A CPSA é a comissão responsável por validar as informações prestadas pelo estudante no ato da inscrição, bem como dar início ao processo de aditamento de renovação dos contratos de financiamento.

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), cada local de oferta de cursos da instituição de ensino participante do Fies deverá constituir uma CPSA, composta por cinco membros: dois representantes da instituição de ensino, dois representantes da entidade máxima de representação estudantil da instituição de ensino e um do corpo docente da instituição de ensino.

Fies e P-Fies

Destinado a financiar cursos superiores em universidades privadas para estudantes de baixa renda, o Fies tem a previsão de ofertar, em 2020, 100 mil vagas. As inscrições são feitas por meio do site do programa, a partir de um cadastro vinculado ao Cadastro de Pessoas Físicas – CPF.

Há duas modalidades de financiamento no atual modelo do Fies, que possibilitam juro zero a quem mais precisa e uma escala que varia conforme a renda familiar do candidato.

A oferta de vagas a juro zero é destinada a estudantes com renda familiar per capita mensal de até três salários mínimos, que tenham realizado qualquer edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) desde 2010 e obtido pelo menos 450 pontos de nota média. O candidato não pode ter tirado zero na redação.

A outra modalidade, denominada P-Fies, é destinada a estudantes com renda per capita mensal familiar de até cinco salários mínimos. Nesse caso, as condições do financiamento são negociadas com algum agente financeiro que fica responsável pelo contrato.

Para se inscrever no P-Fies, o estudante ainda precisa atender aos mesmos critérios do Fies juro zero: nota mínima de 450 pontos nas provas do Enem e não ter zerado a redação. Pelo calendário do MEC, o resultado da primeira pré-seleção do Fies será divulgado em 26 de fevereiro.

Calendário letivo pode ser flexibilizado em função do coronavírus, diz o MEC

/ Educação

O Ministério da Educação e as secretarias estaduais e municipais da área podem flexibilizar o calendário letivo da educação básica, que prevê o mínimo de 200 dias letivos por ano conforme a Lei de Diretrizes e Bases (LDB). A medida foi discutida em reunião do comitê de emergência da pasta, realizada hoje (19), e está sendo avaliada.

Além disso, as autoridades do setor também estudam o quanto da carga horária poderia ser ofertada pela modalidade a distância.

Nas universidades, o órgão vai recomendar a suspensão por dois meses das defesas presenciais de tese de doutorado e de dissertações de mestrado, que deverão ser realizadas por meios virtuais.

No encontro, representantes de universidades se comprometeram a avaliar a possibilidade de utilizar as estruturas de suas unidades, como hospitais universitários, para a produção de álcool gel.

O Fundo Nacional de Desenvolvimento (FNDE) analisa a possibilidade de custear a alimentação escolar de alunos de menor renda. Com informações da Agência Brasil

Uesb suspende as atividades acadêmicas presenciais de ensino por 72 horas, como prevenção

/ Educação

Por meio de comunicado oficial, a Reitoria da Uesb suspende as atividades acadêmicas presenciais de ensino da graduação, pós-graduação e extensão, nos campi de Itapetinga, Jequié e Vitória da Conquista, por 72 horas, a contar desta terça, (17) de março.

O comunicado informa ainda a convocação de uma reunião emergencial do Conselho Universitário (Consu) para o próximo dia (19) de março, com o objetivo de tratar do funcionamento das atividades acadêmicas e administrativas da Uesb a partir do dia 20 de março.

A medida preventiva é em decorrência de doença relacionada ao novo coronavírus no Estado da Bahia, classificada como pandemia pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Ministério da Educação estuda a substituição de aulas presenciais por a distância

/ Educação

O Ministério da Educação (MEC) vai divulgar nesta semana uma portaria que autoriza a substituição, por 30 dias, de aulas presenciais pela modalidade a distância. ”A ação tem caráter excepcional e valerá enquanto durar a situação de emergência de saúde pública por conta do coronavírus. A adesão por parte das instituições é voluntária.”

A medida foi divulgada após a primeira reunião do Comitê Operativo de Emergência (COE) nesta segunda-feira (16). Criado na semana passada, o comitê tem a finalidade de definir medidas de combate à disseminação do novo coronavírus em instituições de ensino, seguindo as diretrizes do Ministério da Saúde. Compõem o grupo: secretarias do MEC; Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh); Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep); Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed); dentre outros.

O comitê vai monitorar o repasse de recursos para as escolas de educação básica reforçarem medidas de prevenção contra o coronavírus. Também está em fase de desenvolvimento uma plataforma de monitoramento do coronavírus nas instituições de ensino.

Segundo o ministério, nos próximos dias, o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) vai liberar R$ 450 milhões a escolas públicas. O valor é referente à antecipação do repasse das duas parcelas do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) Básico, com previsão inicial para abril e setembro. “A medida é importante para auxiliar as instituições na compra de álcool em gel, sabonete líquido, toalhas de papel e outros produtos de higiene, por exemplo”, esclarece a nota.

”Para acompanhar a situação nas unidades de educação básica, profissional e tecnológica e superior, o MEC criou um sistema online que permite a integração de dados sobre o coronavírus. A ferramenta reunirá informações dos censos Escolar (educação básica) e da Educação Superior, além do número de pessoas infectadas e as instituições com aulas suspensas. O objetivo é monitorar em tempo real as redes federal, estaduais e municipais para saber onde e como o governo – em conjunto com os outros entes federativos, entidades representativas e as próprias instituições – deve agir”, diz nota do MEC.

Universidade Federal do Recôncavo Baiano mantém aulas e define ações de prevenção ao coronavírus

/ Educação

A Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB) divulgou, nesta sexta-feira (13), uma série de medidas adotadas como forma de prevenção a expansão do coronavírus. Contudo, a instituição de ensino garantiu a permanência do gronogramada de aulas e as atividades administrativas em seus campi. ”Neste momento, não há recomendação para suspensão de aulas e atividades administrativas, tendo em vista não haver indicação, por parte das autoridades sanitárias, de circulação sustentada do vírus na Bahia. O estado apresenta um pequeno número de casos confirmados e não há registro de casos sem contato ou histórico conhecido de exposição de pessoas à doença”.

O Comitê de Acompanhamento e Enfrentamento a COVID-19, criado pela UFRB com o objetivo de planejar, executar, monitorar e divulgar ações de caráter preventivo, determinou, além da manutenção das aulas, outras 11 medidas preventivas. Dentre elas a veiculação de campanhas educativas em todas as unidades, reforço na limpeza de banheiros e equipamentos de uso comum, redução do uso do ar-condicionado e incentivo ao uso da ventilaçãon atural.

A lista recomenda ainda a realização de reuniões e bancas de conclusão por meio de plataformas digitais e a suspensão de eventos com grandes aglomerações enquanto perdurar a emergência de saúde pública. Há ainda a recomendação de permanência de 14 dias em isolamento domiciliar para servidores, estudantes, técnicos administrativos e terceirizados que retornem ou tenham retornado de viagens internacionais.

A universidade determinou ainda que docentes e técnicos administrativos, estudantes e trabalhadores terceirizados que fazem parte de quadro de risco aumentado a COVID-19 – idosos, cardiopatas, pneumopatas, nefropatas, diabéticos, oncológicos, imunossuprimidos em geral- podem solicitar readequação do seu horário de trabalho e/ou estudo, com execução de suas atividades remotamente, mediados respectivamente com sua chefia imediata, coordenação de curso e preposto das empresas terceirizadas. Também serão suspensas viagens não essenciais, dentro ou fora do país.

Coronavírus: Ufba cancela eventos e suspende funcionamento do restaurante universitário

/ Educação

A Universidade Federal da Bahia (Ufba) começou a adotar medidas para conter a disseminação do coronavírus. Em nota divulgada na manhã desta sexta-feira (13), a instituição informou que as aulas estão mantidas, mas suspendeu eventos que concentram grande número de pessoas, como congressos, eventos de formatura e palestras, e viagens nacionais e internacionais. O funcionamento do restaurante universitário e dos museus também foi temporariamente interrompido.

A Ufba recomenda ainda que auditórios que não possuam janelas não sejam utilizados pela comunidade acadêmica, e pede que estudantes e funcionários que eventualmente apresentarem sintomas não compareçam ao campus.

Confira a nota na íntegra:

”A Universidade Federal da Bahia, seguindo as orientações de contenção à disseminação do novo coronavírus apresentadas pelo ministro da Saúde em audiência na Câmara dos Deputados e o conjunto de medidas preventivas sugeridas pelas secretarias de Estado da Saúde e da Educação, e em face à decretação de pandemia da doença pela Organização Mundial da Saúde, anuncia à comunidade universitária um conjunto de ações e recomendações visando ao esclarecimento e à prevenção da disseminação do coronavírus.

As aulas dos cursos de graduação e pós-graduação estão mantidas, uma vez que não há indício de circulação sustentada do vírus na Bahia (ou seja, não há registro de casos sem contato ou histórico conhecido de exposição de pessoas à doença) e, por ora, o estado tem um pequeno número de casos confirmados. Não há, portanto, até o momento, indicação, por parte das autoridades sanitárias, de que a suspensão das aulas possa ter eficácia, do ponto de vista epidemiológico, na contenção da disseminação do vírus.

A Reitoria da UFBA, contudo, proporá às autoridades sanitárias estaduais e municipais a realização de reunião com gestores e especialistas em saúde pública e em educação para discutir, juntamente com todas as universidades e institutos de nosso estado, a necessidade e a viabilidade de medidas mais abrangentes, que possam ser adotadas proximamente, de maneira isolada ou solidária, com o objetivo de conter a propagação do coronavírus em nosso meio.

A Universidade reitera à comunidade universitária que, no cenário atual, qualquer caso de síndrome gripal (ou seja, febre e mais um sintoma de gripe, como dor no corpo ou tosse) é potencialmente suspeito de ser coronavírus. Por isso, a UFBA recomenda enfaticamente que estudantes e trabalhadores com esses sintomas não compareçam às suas atividades nos espaços da Universidade, e que procurem os serviços de saúde pública para receber orientação e atendimento adequados. Uma autodeclaração enviada por meio eletrônico servirá, inicialmente, como justificativa para o afastamento, recomendando-se aos que necessitem permanecer afastados por período superior à duração média de um resfriado comum que procurem atendimento médico adequado. Idosos e pessoas com doenças crônicas, mais suscetíveis às consequências do coronavírus, deverão receber atenção especial e tomar cuidado redobrado, evitando ao máximo a exposição a aglomerações.

Também devem procurar os serviços de saúde pública, para notificação e obtenção de orientações, membros da comunidade universitária e visitantes que tenham chegado de viagem recente a algum dos países com registro de transmissão do novo coronavírus, e que estejam apresentando sintomas de síndrome gripal ou, ainda, tenham tido contato direto com pessoas com esses sintomas. Reitera-se, também, a recomendação de maior frequência de higienização das mãos, com água e sabão ou álcool gel, e de que se evite tossir sem cobrir devidamente a boca.

A Universidade seguirá a recomendação do Ministério da Saúde no que diz respeito à suspensão de eventos que promovam grandes aglomerações. Assim, atividades extracurriculares – a exemplo de congressos, simpósios, cerimônias de formatura, posse e entrega de títulos honoríficos, eventos comemorativos, científicos, artísticos, culturais e esportivos – estão suspensas e não deverão ser reprogramadas até que se restabeleça a normalidade. O Centro de Esportes deverá ser utilizado exclusivamente para atividades curriculares obrigatórias; será suspenso o funcionamento do Restaurante Universitário e dos Pontos de Distribuição – mantendo-se a distribuição de alimentos conforme regulamentação a ser emitida pela Pró-reitoria de Ações Afirmativas e Assistência Estudantil; e os museus da UFBA estão temporariamente fechados à visitação do público.

Também estão suspensas as viagens nacionais e internacionais de qualquer natureza, que deverão ser reavaliadas e remarcadas – a menos que haja justificativa incontornável em contrário. Recomenda-se também que reuniões e bancas de conclusão de curso se realizem, sempre que possível, com a utilização de ferramentas digitais de comunicação.

A Universidade irá requalificar e intensificar seus serviços de limpeza, visando a maximizar a eficácia da desinfecção de banheiros e superfícies – como mesas, bancadas, maçanetas, teclados e outras –, com especial atenção aos locais mais sensíveis, como a creche e as residências universitárias, bem como, em particular, as áreas em que ocorrem práticas de saúde, com os cuidados adicionais que lhes são característicos e necessários.

Tendo em vista que grandes concentrações de pessoas em espaços fechados criam condições favoráveis à transmissão do coronavírus, auditórios e espaços de grande porte que não possuam janelas não deverão ser utilizados, privilegiando-se aqueles que disponham de ventilação natural. Será temporariamente ampliada a oferta de serviços do Buzufba nos horários de pico, a fim de minimizar a concentração média de passageiros.

Uma campanha educativa, lastreada em informações de fontes oficiais confiáveis e alinhada às recomendações das autoridades sanitárias, está sendo desenvolvida por um grupo multidisciplinar que envolve diversas unidades e órgãos da Universidade. E, a partir de hoje, a Ouvidoria da UFBA estará disponível, em dois turnos, para esclarecer dúvidas e prestar orientações sobre o coronavírus, através do telefone 3283-7044.” 

Estudantes elegem mais de 40 mil líderes e vice-líderes de classe nas escolas estaduais

/ Educação

Alunos. Foto: Claudionor Jr/Secretaria da Educação do Estado

Os estudantes das escolas estaduais de toda a Bahia elegeram, nesta quarta-feira (11), os líderes e vice-líderes de classe. Em cada unidade escolar e turno letivo, o processo eleitoral foi realizado por meio de votação nas urnas, onde os estudantes depositaram seus votos e exerceram a democracia ao escolher seus representantes de turma. A estimativa da Secretaria da Educação do Estado é que tenham sido eleitos mais de 40 mil líderes e vice-líderes em toda a Bahia. Um dos destaques no processo eleitoral deste ano foi o protagonismo feminino, com um grande envolvimento das estudantes no papel da liderança.

Uma das eleitas líder de classe é Alice Lucena Rodrigues, 17, aluna do 1º ano, do Colégio Estadual Mestre Paulo dos Anjos, localizado no Bairro da Paz, em Salvador. Alice gosta tanto de representar a turma junto à gestão escolar que foi eleita pela quarta vez. ”Estou muito animada para exercer a minha função devido as minhas experiências anteriores, pois acho que fiz um bom trabalho como líder. Este ano, pretendo incentivar ainda mais os meus colegas aos estudos e ajudá-los no que for preciso. Além disso, estarei à frente da organização de projetos desenvolvidos na escola”, revelou.

Agora eleitos, os líderes e vice-líderes deverão representar o interesse coletivo de suas turmas. A iniciativa visa promover o empoderamento juvenil, fazendo com que os estudantes se envolvam nas ações realizadas nas escolas, contribuindo para a gestão democrática e participativa.

Dentre as atribuições de um líder, estão as seguintes: identificar as necessidades da turma; buscar a opinião dos colegas para representá-los nas tomadas de decisões; participar de reuniões com a turma e com a gestão escolar; estimular o bom relacionamento com a comunidade escolar; propor melhorias para o processo educacional; e repassar as informações e orientações divulgadas pela direção.

Docentes da UESB anunciam que paralisarão atividades dia 18 em adesão à greve nacional

/ Educação

Aulas na UESB serão suspensas no dia 18. Foto: Reprodução

Em cumprimento à decisão tomada pelos professores da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), em assembleia realizada no dia 5 de março, a Associação dos Docentes da UESB (Adusb) vai aderir à Greve Nacional no dia 18 de março. Serão suspensas todas as atividades docentes da Universidade nos três campi, numa paralisação de 24h.

A mobilização foi pautada em defesa da educação pública e gratuita, dos serviços públicos, gravemente prejudicados por sucessivos cortes orçamentários, das liberdades democráticas, contra as reformas – trabalhista, da previdência e administrativa – que retiram direitos dos trabalhadores, acentuando cada vez mais a crise, que atinge com força somente os trabalhadores do país.

A paralisação do dia 18 de março é um movimento nacional conclamado inicialmente pelas entidades da educação. Porém, a insatisfação geral em todo o país gerou uma ampliação das frentes de luta para além dos setores educacionais, com a adesão das Centrais Sindicais. A mobilização tomou corpo e está ficando mais forte com a chegada de outros sindicatos e movimentos sindicais.

A Adusb está participando da organização dos atos locais que ocorrerão no próximo dia 18, com atividades em construção em Jequié, Itapetinga e Vitória da Conquista. A programação com agenda completa e locais de concentração será divulgada em breve.

Lajedo do Taocal: Professores ameaçam fazer greve pelo Piso e cobram o salário de fevereiro

/ Educação

 

Professores protestam em frente à prefeitura. Foto: Itiruçu Online

Pelo cumprimento do Piso, professores da rede municipal de ensino da cidade de Lajedo do Tabocal ameaçam entrar em greve. Nesta terça-feira (10), parte dos educadores realizou um ato de protesto contra a gestão da prefeita Mariane Fagundes, alegando, além do não pagamento do Piso o atraso salarial referente ao mês de fevereiro.

De acordo com a professora Nádia Alves, diretora local da APLB, os servidores da Educação que trabalham no município não receberam o salário de fevereiro e, a Prefeitura, até o momento da manifestação não teria sinalizado sobre o pagamento, conforme publicação do site Itiruçu Online.

Depois de uma assembleia no plenário da Câmara de vereadores, os professores caminharam pelas vias centrais de Lajedo e pararam em frente à sede da prefeitura, com palavras de ordem: ”Queremos nosso piso”.  Em nota, a APLB se manifestou após a decisão da categoria.

Leia abaixo a nota da APLB

Os professores de Lajedo do Tabocal reuniram-se em assembleia para posicionarem-se quanto ao não pagamento do piso salarial e, também, o atraso nos salários dos profissionais da educação.

Como é do conhecimento de todos, o Governo Federal reajustou o piso do magistério em 12,84% a partir de janeiro de 2020 , entretanto, o Município de Lajedo não cumpriu o que determina a lei no mês de janeiro e até a presente data nem sequer pagou o salário.

O piso é lei, tem que ser pago e não negociado, muito menos nos termos da prefeitura parcelando o percentual de reajuste, o que só acarreta prejuízos a categoria. Já tivemos essa experiência de parcelamento e não concordamos mais com essa proposta.

Queremos e merecemos respeito como profissionais que somos. Não estamos em greve ainda, mas estaremos tomando medidas e ações pontuais até que a gestão municipal cumpra com o seu dever porque nós temos cumprido com o nosso. Diz a nota da APLB”.

Professores de Manoel Vitorino realizam protesto cobrando reajuste do Piso Salarial

/ Educação

Professores protestam pelo Piso Nacional. Foto: Divulgação

Professores da rede municipal de ensino Manoel Vitorino protestam contra a gestão do prefeito Silvany Barros. A categoria reivindica o reajuste do Piso Salarial, pois segundo os docentes a defasagem é de quase 19.64% desde 2018. Na última sexta-feira (6), inclusive, professores vestindo preto, sob orientação da APLB Sindicato local, saíram ás ruas defendendo o reajuste do Piso.

”O prefeito Silvani Barros, além de não nos apresentar uma proposta para o reajuste, ainda nos ameaçou punir com faltas e descontos nos nossos salários, caso haja alguma paralisação.  Não estamos exigindo privilégios e sim, o que nos é de direito. O Piso Nacional dos professores já é pago no município desde 2009. Ou seja, já se tornou direito adquirido, conforme a Lei Federal 11.738/08, que tem como objetivo valorizar a carreira do professor”, diz a APLB em nota enviada ao Blog Marcos Frahm, através do professor Luís Carlos.

O professor informou ainda que está descartada greve da categoria no município. ”No momento está descartada a possibilidade de greve, devido a nossa preocupação com o início do ano letivo, mas as negociações com a Gestão Municipal continuam e realizaremos diversas manifestações idênticas a esta ocorrida na última sexta feira. E caso o prefeito não entre num acordo a próxima manifestação será no próximo dia 20 às 16:30 na Praça do Mercadão”, concluiu.