Economia: Receita deposita hoje terceiro lote de restituição do IRPF 2015

/ Economia

A Receita Federal deposita hoje, segunda-feira (17/8), na rede bancária, os valores referentes ao terceiro lote de restituições do Imposto de Renda Pessoas Física 2015. No lote, estão 1.742.112 contribuintes, totalizando mais de R$ 2,1 bilhões. Foram também liberadas declarações que estavam na malha fina dos exercícios de 2008 a 2014. A consulta ao lote está disponível desde a semana passada na página da Receita na internet ou por meio do Receitafone 146. A Receita disponibiliza ainda aplicativo para tablets e smartphones que permite a consulta às declarações do IRPF para os sistemas Android e iOS. A Receita lembra que a restituição ficará disponível durante um ano. Se o resgate não for feito no prazo, deverá ser requerido por meio do Formulário Eletrônico – Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF, na página da Receita Federal na internet. Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800 729 0001 (demais localidades) e 0800 729 0088 (telefone especial exclusivo para pessoas com deficiência auditiva), para agendar o crédito em conta corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco. Agência Brasil

Governo busca saída para antecipar 13º salário do INSS

/ Economia

O governo está buscando uma alternativa para autorizar o pagamento de parte do 13º salário para os aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Com o aperto no caixa, a presidente Dilma Rousseff ainda não decidiu se vai ou não soltar um decreto autorizando o pagamento. Caso o governo federal não antecipe o abono de Natal, será a primeira vez em nove anos que os segurados ficarão sem o adiantamento. A expectativa é que uma decisão saia até a próxima semana. Nos últimos dois anos, o decreto presidencial com autorização do pagamento parcial foi assinado até o dia 6 de agosto.

Economia: Folga a 3.500 funcionários deixa clima de preocupação na Ford de Camaçari

/ Economia

Complexo Automotivo Ford em Camaçari
Complexo Automotivo Ford em Camaçari. Foto: Reproduçao

O Complexo Automotivo Ford em Camaçari paralisou completamente a produção ontem e vai permanecer parado hoje, dando folga para cerca de 3.500 funcionários. Segundo a Federação dos Trabalhadores Metalúrgicos e Mineradores da Bahia, a situação pode ficar pior se for confirmada a previsão de férias coletivas e até demissões. A Ford negou a possibilidade apontada pelo sindicato. Em nota, a montadora informou apenas que a paralisação da montagem de carros, entre os dias 12 a 14 de agosto, e da montagem de motores, entre 10 e 14, tem o objetivo de ajustar o ritmo de produção à demanda do mercado. De acordo com o diretor da Federação dos Trabalhadores Metalúrgicos e Mineradores da Bahia e funcionário da Ford, Júlio Bonfim, apesar de ter fechado um acordo com a categoria quanto ao reajuste salarial e outros benefícios, a fábrica não descarta a possibilidade de haver férias coletivas em setembro e a demissão de 600 funcionários. ”Em julho de 2014 eles quiseram demitir 600 trabalhadores e a gente reagiu. A fábrica voltou atrás e a questão ficou para ser discutida no futuro. Este ano, nas mesas de negociação, houve novamente essa ameaça, mas deixamos bem claro que se houver demissão em massa vamos fazer greve por tempo indeterminado”, garante Bonfim, declarando ainda que o momento é de alerta geral. Leia na íntegra

No comércio de Jaguaquara, lojas antecipam promoção para atrair vendas no Dia dos Pais

/ Economia

Lojas de eletro fazem promoção. Foto: Blog Marcos Frahm
Lojas de eletro fazem promoção. Foto: Blog Marcos Frahm

Assim como no Dia Das Mães e no Dia dos Namorados, o Dia dos Pais não escapa da preferência do consumidor por lembranças. E em Jaguaquara, já tem lojas aproveitando para antecipar a promoção do Dia dos Pais. A expectativa da Câmara de Dirigentes Lojistas – CDL é que, mesmo no período de crise, que o país travessa, haja um aumento nas vendas dos estabelecimentos em relação ao mesmo período do último ano. Segundo o líder da CDL de Jaguaquara, Eder Jorge, os comerciantes locais associados demonstram otimismo com as vendas para o Dia dos Pais esperam um aumento entre 05% e 10% em comparação com o mesmo período de 2014.

Abono salarial do PIS/PASP começa a ser pago hoje; veja como sacar o benefício

/ Economia

O abono salarial do PIS/Pasep 2015/2016 para quem não é cliente da Caixa Econômica Federal ou do Banco do Brasil começa a ser liberado nesta quarta-feira (22) para os trabalhadores que fazem aniversário no mês de julho ou têm inscrição final 0 no Pasep.  O benefício é de um salário mínimo, hoje de R$ 788. Têm direito ao abono os trabalhadores e servidores públicos que trabalharam pelo menos 30 dias e receberam, em média, até dois salários mínimos (R$ 1.448) em 2014. Também é preciso estar cadastrado há cinco anos no PIS, no caso dos empregados da iniciativa privada, ou no Pasep, no caso de servidores públicos. Além disso, os patrões desses trabalhadores precisam ter contribuído para o PIS/Pasep e informado corretamente os dados de seus funcionários à Relação Anual de Informações Sociais (Rais). O PIS é pago nas agências da Caixa Econômica Federal.  Quem tem o Cartão do Cidadão pode levantar o dinheiro diretamente nos caixa eletrônicos do banco,  nos correspondentes Caixa Aqui e nas agências lotéricas. Já o Pasep é disponibilizado nas agências do Banco do Brasil. Em ambos os casos, é preciso apresentar um documento com foto. Os bancos já devem ter feito o depósito para os trabalhadores que sejam os seus clientes e façam aniversário em julho ou tenham inscrição final 0 no Pasep. Caso o trabalhador tenha algum problema ao sacar o recurso, deve ligar para a central de atendimento Alô Trabalho, pelo número 158. O dinheiro fica disponível para o saque até 30 de junho de 2016. Confira aqui

Economia: Rede Ricardo Eletro fechou sua unidade na cidade de Jequié

/ Economia

Empresa de grande rede fechou as portas em Jequié
Empresa de grande rede fechou as portas em Jequié

É grande a expectativa em relação ao comportamento da economia em Jequié em razão da não realização do grande São João em 2015. No segmento comercial os comentários geram apreensão, tendo em vista que, as boas vendas durante o mês de junho, impulsionadas pela festa, que costumavam garantir o emprego de centenas de comerciários nos meses seguintes, especialmente julho, agosto e setembro, hoje é uma grande interrogação, já que a movimentação não foi das melhores este ano. A situação não deixa de ser preocupante. E essa preocupação, quanto ao desemprego, aumenta com o fechamento de empresa como a Ricardo Eletro, uma das principais redes de informática e eletrônicos do País. A loja que funcionava na Rua Alves Pereira, em um dos chamados endereços nobres da área comercial de Jequié, foi fechada e nem identificação existe mais no local. Dezenas de pessoas perderam o emprego. A Ricardo Eletro e outras grandes redes como Americanas, Casas Bahia e Lojas Maia/Magazine Luiza chegaram à Jequié em um período em que a economia da cidade experimentava um bom momento. Dos site Jequié e Região

Economia: Taxas médias de juros de cheque especial e empréstimo pessoal sobem em junho

/ Economia

O Banco do Brasil aumentou 5,25%;
O Banco do Brasil aumentou 5,25%. Foto: Reprodução

As taxas médias de juros do cheque especial e do empréstimo pessoal subiram no início de junho, na comparação com igual período de maio, mostra pesquisa da Fundação de Proteção de Defesa do Consumidor de São Paulo (Procon-SP) divulgada nesta sexta-feira (12). No empréstimo pessoal, o aumento foi de 0,05 ponto percentual, passando de 6,1% para 6,15%. A taxa equivalente ao ano é de 104,63%. No cheque especial, a taxa média passou de 11% ao mês para 11,16%, com taxa equivalente anual de 255,83%. Apenas a Caixa Econômica Federal, que já oferece o menor juro, reduziu a taxa do empréstimo pessoal de 4,4% para 4,27%, com recuo de 2,95% na comparação com maio. A única alta foi verificada no Santander, com elevação de 6,68% em relação a maio. A taxa passou de 7,49% para 7,99%. O Banco do Brasil aumentou 5,25%; o Bradesco, 6,57%; e o HSBC, 7,3%. O Itaú e o Safra mantiveram suas taxas, 6,26% e 5,4%, respectivamente.

Brasil: Governo corta R$69,9 bi do Orçamento; PAC perde R$25,7 bilhões na Educação e Saúde

/ Economia

Ministro Nelson Barbosa anuncia corte. Foto:
Ministro Nelson Barbosa anuncia corte. Foto: Agência Brasil

O governo federal anunciou nesta sexta-feira corte de despesas no Orçamento de 2015 de 69,9 bilhões de reais, reduzindo de forma significativa os recursos destinados ao Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e em áreas como Educação e Saúde. ”É um esforço fiscal considerável. É o maior contingenciamento feito no Brasil nos últimos anos, mas programas prioritários foram preservados”, disse o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, em entrevista coletiva para comentar o contingenciamento. A Reuters antecipou mais cedo nesta sexta-feira o valor total dos cortes, parte do esforço da equipe econômica do governo Dilma Rousseff para melhorar as contas públicas. O montante anunciado ficou em linha com a mediana das estimativas de economistas consultados pela Reuters, mas eles avaliam que a redução das despesas será insuficiente para que o governo atinja a meta de superávit primário de 66,3 bilhões de reais, ou 1,1 por cento do Produto Interno Bruto (PIB). A dotação orçamentária do PAC saiu de 64,9 bilhões para cerca de 39,3 bilhões de reais. O programa habitacional Minha Casa, Minha Vida, que faz parte do PAC, teve os recursos neste ano diminuídos para cerca de 13 bilhões de reais, ante 18,6 bilhões reais, segundo Barbosa. Ainda assim, o ministro afirmou que “as obras estruturantes continuam”, citando obras de duplicação de rodovias e a conclusão da ferrovia Norte-Sul. ”Em períodos de dificuldade fiscal, faz parte adequar o cronograma de investimentos, de forma compatível com o esforço fiscal que o governo tem”, acrescentou. Leia na íntegra

Começa a valer hoje o reajuste de 10,35% na conta de luz das residências baianas

/ Economia

Começa a valer hoje o reajuste de 10,35% na conta de luz das residências baianas. Este é o segundo aumento do ano autorizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), já que em 2 de março passou a vigorar um reajuste extraordinário de 4,6% para consumidores residenciais. Um aumento acumulado de 15,42%. E, desde o início do ano, a conta só aumenta. Em fevereiro, os consumidores pagam a taxa extra da bandeira vermelha, atualmente em R$ 5,50 para cada 100Kwh (quilowatt-hora) consumidos. Quando a bandeira foi cobrada pela primeira vez (em fevereiro referente a janeiro), seu valor era de R$ 3. Houve um reajuste em fevereiro (para ser cobrado em março) de 83,33%, quando a bandeira vermelha subiu para o valor de R$ 5,50. Vilã da inflação deste primeiro trimestre, a conta de luz tem provocado um verdadeiro choque nos consumidores, que se veem obrigados a mudar de hábitos para economizar e evitar furos no já combalido orçamento familiar. Informações do Correio

Governo propõe salário mínimo de R$ 854 em 2016

/ Economia

O salário mínimo no próximo ano será de R$ 854, valor que consta do projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2016, enviado nesta quarta-feira (15) pelo governo ao Congresso Nacional. Pela proposta, o salário mínimo terá aumento de 8,37% a partir de 1º de janeiro. O Ministério do Planejamento, responsável pela elaboração da LDO, ainda não explicou como foi calculado o reajuste. Desde 2011, o salário mínimo é reajustado pela inflação do ano anterior, de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) mais a variação do Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezas produzidas no país) de dois anos antes. A fórmula, no entanto, só vale até este ano. O governo, até hoje, não enviou projeto de lei fixando o cálculo dos reajustes do mínimo de 2016 a 2020. Sem uma nova lei sobre o tema, o salário mínimo passa a ser definido exclusivamente pela LDO e pelo Orçamento Geral da União, mas os valores precisam ser negociados com o Congresso Nacional ano a ano. No início do ano, o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, tinha dito que a política de reajustes para o salário mínimo precisaria ser alterada a partir de 2016 para refletir as condições atuais da economia. No dia seguinte, no entanto, o ministério emitiu nota oficial e negou que o governo pretendia mudar a regra.

Novo aumento: Aneel autoriza alta média de 11,43% nas contas de luz na Bahia

/ Economia

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou nesta terça-feira (14/4) aumento médio de 11,43% nas contas de luz de clientes da Coelba, distribuidora que atende a 5,5 milhões de unidades consumidoras na Bahia. O reajuste começa a valer em 22 de abril. Para a baixa tensão (residências e comércio), a alta média será de 10,45%. Já para a alta tensão (indústria), será de 13,34%, também na média. Os índices aprovados pela Aneel funcionam como um teto, ou seja, o limite para o reajuste que a distribuidora pode aplicar. A empresa tem autonomia para repassar aos consumidores um percentual menor. Todos os anos, as distribuidoras passam por um processo de reajuste de suas tarifas, que pode levar a aumento ou queda dependendo do que for apurado pela Aneel. Em 2015, porém, a agência vem autorizando reajustes altos devido ao encarecimento da energia no país nos últimos meses, provocado pela queda no nível dos reservatórios das principais hidrelétricas do país e o uso mais intenso de termelétricas (usinas que geram eletricidade pela queima de combustíveis como óleo e gás). O ajuste fiscal feito pelo governo Dilma Rousseff com o objetivo de reequilibrar suas contas também contribui para os aumentos mais fortes nas contas de luz em 2015. Isso porque o governo decidiu repassar aos consumidores todos os custos com os programas e ações no setor elétrico, entre eles o subsídio à conta de luz de famílias de baixa renda e o pagamento de indenizações a empresas. Em anos anteriores, o Tesouro assumiu parte dessa fatura, o que contribuiu para alivias as altas nas tarifas. G1

Com o bacalhau mais caro, corvina vira opção para a ”Semana Santa” em Jaguaquara

/ Economia

Vendedor Valdeir expõe o bacalhau no Mercado Municipal de Jaguaquara
Vendedor Valdeir expõe o bacalhau em Jaguaquara. Foto: BMF

Chegou a Semana Santa e, o preço do bacalhau, peixe mais cobiçado da época, está salgado para o bolso de muitos consumidores. O quilo bacalhau está custando a partir de R$ 35,00 dependendo da variedade, cerca de 10% a mais do que em 2014. Mas além do bacalhau, o corvina é também um peixe bastante procurado nos açougues e supermercados e o preço não é tão indesejável. De passagem pelo Mercado Municipal de Jaguaquara, a reportagem do Blog Marcos Frahm constatou que o corvina entra na lista dos peixes preferidos, cujo kg é vendido a R$ 11,00, preço considerado acessível. Para quem quer economizar, uma das opções mais indicadas, seja pelo sabor ou pela facilidade do preparo, é mesmo o corvina.

Em Jaguaquara, quiabo chega a triplicar de preço por causa da ”Semana Santa”

/ Economia

Quiabo tem preço alto na Ceasa. Foto: Blog Marcos Frahm
Quiabo tem preço alto na Ceasa e na feira. Foto: Blog Marcos Frahm

A onda de alta dos preços também atinge os ingredientes do famoso caruru da Semana Santa. O quiabo, por exemplo, está caro até na capital do hortifrutigranjeiro, Jaguaquara. No Mercado Produtor Ceasa, instalado na cidade, um dos principais centros de abastecimento do Estado, o produto é vendido por R$ 110,00, o saco com 30 kg. Nos supermercados, o kg do quiabo chega a custar R$ 5,00. A explicação para o preço alto é a proximidade da Páscoa e, consequentemente, o aumento da procura pelo produto.

Aumento da gasolina começa a valer nesta segunda-feira; Bahia tem valor mais alto

/ Economia

Gasolina
Gasolina ficará mais cara nos postos. Foto: Reprodução

A nova alíquota do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre a gasolina entra em vigor na próxima segunda-feira, e não no dia 1º, como vinha sendo noticiado por revendedores de combustíveis e no meio político, onde o reajuste vem sendo alvo de críticas. Segundo o governo, o percentual de reajuste também estaria sendo divulgado de maneira equivocada. “A alíquota não vai passar de 27% para 30%, como vem se dizendo por aí. O decreto aprovado em 31 de dezembro do ano passado, em outro governo, portanto, estabelece o aumento para 28%, de um ponto percentual apenas”, disse Rui Costa em entrevista coletiva após um encontro com o prefeito de Salvador, ACM Neto, na Governadoria.  O governador disse que não é culpa do governo estadual o fato de a Bahia ter a gasolina mais cara do país. “Estão tentando jogar para o governo a culpa por um problema que não é dele. Diversos estados brasileiros cobram 28%, outros cobram 30%, e tem a energia mais barata que a nossa”, afirmou Rui Costa. Ele alegou que o alto custo do combustível por aqui se deve mais à margem aplicada pelos distribuidores e revendedores que ao imposto cobrado pelo estado. “É muito simples se comprovar isto, basta que se pegue uma planilha de custos e se compare a diferença entre o preço do combustível vendido pela Petrobras e o preço que é cobrado nas bombas para o consumidor”, disse. Correio