Concurso 1.989 da Mega-Sena, sorteado no sábado, acumulou e próximo sorteio deve pagar R$ 50 mi

/ Brasil

O concurso 1.989 da Mega-Sena, sorteado no sábado (18), acumulou, pois ninguém acertou as seis dezenas. Para o próximo sorteio, o prêmio está estimado em R$ 50 milhões. Confira as dezenas sorteadas: 15-22-30-32-40-58. Entre os apostadores, 47 acertaram os cinco números da quina e levaram R$ 56.106,95 cada. Já a Quadra, que se se refere a quatro acertos, teve 3.280 apostas ganhadoras, que receberão R$ 1.148,53 cada. Os prêmios inferiores a R$ 1.332,78 (valor bruto de R$ 1.903,98) são pagos em qualquer lotérica ou agência da Caixa. Acima desse valor, apenas as agências bancárias fazem o pagamento, sendo que quantidades iguais ou superiores a R$ 10 mil são pagas após dois dias da solicitação.

Deputado Jorge Picciani pede licença até fim de janeiro de 2018, mas mantém foro

/ Brasil

O deputado estadual Jorge Picciani (PMDB/RJ) entra a partir da próxima terça-feira, 21, em licença não remunerada, mas mantém o foro privilegiado mesmo afastado de suas funções, ressaltou a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), em nota oficial, publicada neste domingo. Presidente da Alerj, Picciani informou que se licenciará de suas atividades parlamentares a partir de terça, quando o legislativo retoma as atividades após o feriado prolongado, com o objetivo de se dedicar à sua defesa na Justiça, retornando ao cargo apenas no ano que vem. Leia mais no Estadão.

TSE pede que governo mude início do horário de verão de 2018 devido às eleições

/ Brasil

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) quer que o governo federal mude a data do horário de verão do próximo ano. Em encontro com o presidente Michel Temer, nessa quinta-feira (16), no Palácio do Planalto, o presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, entregou um ofício solicitando que em 2018 o horário de verão comece após o segundo turno das eleições gerais. Normalmente, o horário de verão começa no mês de outubro. Em nota divulgada em seu site, o TSE explica que ”a razão do pedido é garantir que os diferentes fusos horários existentes no Brasil, acentuados pela mudança de ponteiros que tradicionalmente ocorre nos meses de verão nas regiões do Centro-Sul do país, não causem atrasos na apuração dos votos e na divulgação do resultado das eleições”. De acordo com o TSE, o Código Eleitoral determina dia e hora em que as eleições ordinárias devem ocorrer: “O primeiro turno deve ser das 8h às 17h do primeiro domingo do mês de outubro, e o segundo turno, no mesmo horário do último domingo do mesmo mês.” Mas por causa dos quatro fusos horários do país, o início e o encerramento da votação não ocorrem de maneira simultânea em todo o território nacional, diz o órgão eleitoral. Segundo o tribunal, por causa dos fusos, o horário de verão agrava o problema do início e fim da votação das eleições ordinárias. ”Por exemplo, as urnas no Acre são fechadas três horas depois de a contagem de votos já ter sido iniciada nas regiões Sul, Sudeste e parte do Centro-Oeste”. ”No caso de eleições estaduais, esse aparente descompasso não causa problemas. Contudo, em se tratando de uma eleição geral como a do ano que vem, com votação para presidente da República, essa diferença de horário pode confundir o eleitor e provocar um aumento no número de abstenções de voto”. O TSE informa ainda que o pedido de mudança no início do horário de verão de 2018 também foi encaminhado para o Ministério de Minas e Energia.

Presidente da Assembleia Legislativa do Rio, deputado Jorge Picciani, se entrega à Polícia Federal

/ Brasil

Deputado Jorge Picciani (PMDB) se entrega à PF. Foto: Estadão

O presidente da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), Jorge Picciani (PMDB) se entregou às 16h43 desta quinta-feira (16), na Polícia Federal. Ele chegou acompanhado do seu advogado Nelio Machado. Picciani não quis falar com a imprensa. A prisão de Picciani foi decretada hoje na Primeira Seção Especializada, do Tribunal Regional Federal da 2.ª Região, por unanimidade. A Corte Federal também ordenou a prisão do ex-presidente Paulo Melo (PMDB) e do líder de governo Edson Albertassi (PMDB). A Alerj vai decidir se solta ou não os deputados. Paulo Melo (PMDB), se entregou na Polícia Federal às 17h. O deputado estava com uma mochila e acompanhado de advogados. Ele se entregou 15 minutos depois que Jorge Picciani também se entregou. Ele não quis falar com a imprensa.

”Termo que dirige meu governo é o diálogo com Congresso e a sociedade”, diz Temer

/ Brasil

Temer visitou o Rio nesta segunda. Foto: Marcos Corrêa

Em visita ao Rio de Janeiro na manhã desta segunda-feira para o lançamento do Programa Emergencial de Ações Sociais para o Estado e municípios, o presidente Michel Temer disse que a palavra chave do evento é “integração”. Temer disse ter se sentido inspirado pelos que discursaram antes dele e elogiou o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB). Em um discurso improvisado, o presidente pegou como gancho a fala do governador, que, momentos antes, fez menção “ao diálogo”. Segundo Temer, esse é o lema do governo federal. “O termo que dirige meu governo é o diálogo com o Congresso e com a sociedade. Isso permitiu chegarmos hoje com queda do desemprego, inflação e juros mais baixos”, afirmou. “Vou convidar o governador Pezão para fazer todos os meus discursos. Ele falou que o nosso governo é o governo diálogo e a palavra-chave aqui (do evento no Rio) é a integração”, disse Temer, durante a cerimônia, que contava ainda com o ministro da Justiça, Torquato Jardim, e autoridades da Polícia Militar do Rio, que há poucos dias protagonizaram um bate-boca pela imprensa por conta da declaração do ministro de que o alto comando da PM fluminense estaria envolvido com o crime organizado. “Com integração, o Brasil tem jeito e cada vez mais futuro. Não tenho mais dúvida desse fato”, disse o presidente durante seu breve discurso. Ele acrescentou que a solenidade traz o símbolo da paz por meio do esporte, um meio de integração social, e mencionou o “sucesso” das Olimpíadas no Rio de Janeiro. A fim de exemplificar a boa relação do governo federal com o Estado, Temer disse que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), Pezão e Crivella não deixaram de comparecer ao seu gabinete para fazer pleitos para o Rio. “O Brasil é uma unidade que quer paz e viver o que estamos vivendo hoje”, disse Temer. O cerimônia de lançamento do Programa Emergencial de Ações Sociais para o Estado do Rio de Janeiro e Municípios ocorreu numa unidade da Marinha do Brasil na Avenida Brasil, zona norte do Rio. A União liberou de imediato R$ 157 milhões no Rio, com ações nas áreas de justiça, educação, esporte e direitos humanos. Para participar, os beneficiários devem estar inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do governo federal. Preferencialmente, devem ser atendidos pelo Bolsa Família, informou o Ministério do Desenvolvimento Social. A expectativa é atender 50 mil crianças e adolescentes de 6 a 17 anos de áreas carentes do Rio, como as favelas dos complexos do Lins de Vasconcelos, do Alemão, da Maré e Cidade de Deus, entre outras. Na prática, serão ampliados os serviços oferecidos por oito Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e seis Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas). A maior parte da plateia da cerimônia de lançamento era formada por jovens atendidos por programas sociais desenvolvidos em parceria com as Forças Armadas e ministérios da área social, como o Forças no Esporte, uma ação de extensão do Programa Segundo Tempo, coordenado pelo Ministério do Esporte. Acompanharam o presidente ao Rio a primeira-dama, Marcela Temer, os ministros dos Direitos Humanos, Luislinda Valois (PSDB-BA), Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra (PMDB-RS), do Esporte, Leonardo Picciani (PMDB-RJ) e o da Justiça, Torquato Jardim.

Ex-ministro Henrique Alves chora em depoimento e diz que Cunha orientou abertura de conta

/ Brasil

Ex-ministro Henrique Eduardo Alves continua preso. Foto: G1

O ex-presidente da Câmara e ex-ministro Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) chorou nesta segunda-feira (6) enquanto prestava depoimento por videoconferência ao juiz da 10ª Vara Federal de Brasília, Vallisney de Souza Oliveira. O peemedebista encontra-se preso desde junho e é réu no âmbito da Operação Sépsis, um desdobramento da Operação Lava Jato que investiga um suposto esquema de corrupção comandado pelo PMDB na Caixa Econômica Federal. Durante o depoimento, Alves contou informações sobre a existência de uma conta bancária aberta no banco Merrill Lycnh, em Nova York (EUA), em 2008. Segundo o ex-ministro, ele nunca movimentou essa conta e até se esqueceu de sua existência, confirmando ainda que ela servia para contornar a disputa familiar em torno da herança do pai dele. O peemedebista explicou que decidiu abrir a conta porque o casamento estava em crise e vivendo “altos e baixos”. Por questões familiares, o ex-ministro destacou problemas que estava ocorrendo entre ele e os irmãos em torno do inventário do pai, proprietário, por exemplo, de meios de comunicação. “Alguns irmãos até entraram com processo contra isso. E, por sugestão de Eduardo Cunha, no final de 2008, abri a conta”, afirmou, acrescentando que a conta serviria para “blindar esse clima familiar”.

Vídeo: Gusttavo Lima sai do palco correndo após tiros durante show no Mato Grosso

/ Brasil

O cantor Gusttavo Lima passou por um susto durante um show na cidade de Rondonópolis, no Mato Grosso, na madrugada deste sábado (4). A apresentação do artista foi interrompida após um policial militar fazer disparos de arma de fogo no local. De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar, o soldado Raimundo Henrique Leal dos Santos, de 22 anos, se envolveu em uma briga generalizada no  e fez vários disparos para o alto, interrompendo o show. O soldado e outro policial, que o prendeu, ficaram feridos. Os dois estariam de folga, apenas assistindo ao espetáculo. Eles foram levados para o Hospital Regional de Rondonópolis. Em nota, a assessoria do sertanejo disse que com 1 hora e 25 minutos de show o cantor Gusttavo Lima foi alertado sobre alguns disparos e, por segurança deixou o palco, pedindo para que sua equipe fizesse o mesmo.

Vendedora de picolé responde chacota e viraliza: ”Dinheiro honesto, orgulho de ser trabalhadora”

/ Brasil

Bruna vende picolé no interior de São Paulo. Foto: Facebook

Uma publicação da vendedora Bruna Atanazio nas ruas de Jales (SP) viralizou nas redes sociais ao longo desta semana. Em uma foto publicada em 28 de outubro, na qual aparece com o carrinho que usa para vender picolé, ela respondeu à chacota da qual foi alvo no dia anterior. ”Passou duas meninas de biz vermelha me zoando. Confesso que fiquei mal, com muita vergonha… E que nos primeiros cinco minutos quase voltei correndo pra casa. Seja vocês quem for, gostaria de dizer que no fim do dia eu tinha meus R$ 74 reais muito suado e honesto (sic)”, escreveu. A publicação rendeu pelo menos 95 mil reações, mais de 13 mil compartilhamentos e 3,5 mil comentários. Ao G1, ela disse que as meninas não a xingaram, mas riram quando passaram por ela. ”Já aconteceu de me olharem torto, mas de rirem da minha cara do jeito que riram, nunca aconteceu”, contou. Apesar do constrangimento, Bruna destacou na publicação viralizada que não deixará de realizar seu trabalho. ”Não ligo pra sua opinião, só quero saber do dinheiro no meu bolso, por isso tô aqui postando essa foto e tenho muito orgulho de ser trabalhadora”, encerrou.

”Já respondo: não sou candidato a nenhum cargo eletivo”, diz Janot em estreia no Twitter

/ Brasil

Ex-procurador-geral abriu conta na rede social. Foto: Divulgação

Em seu primeiro dia no Twitter, o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot afirmou, ”antes que perguntem’, que ”não é candidato a nenhum cargo eletivo”. Ele abriu conta na rede social nesta quinta-feira (2). Em sua primeira publicação no Twitter, o ex-procurador-geral saudou ”todas as tribos” e disse que acompanhará , por meio da rede social, a ”luta” anticorrupção no Brasil e na América Latina. ”Este é o meu perfil ”oficial”. Antes que perguntem, já respondo: não sou candidato a nenhum cargo eletivo. Sigo com a agenda anticorrupção”, escreveu o ex-procurador-geral. Janot deixou o comando do Ministério Público Federal no dia 17 de setembro – sua sucessora, Raquel Dodge, tomou posse no dia 18.

Mulher tenta atirar no marido e acaba matando amiga de 22 anos durante briga em SP

/ Brasil

Andressa foi baleada no tórax e não resistiu. Foto: Reprodução

Uma jovem de 22 anos morreu depois de ser baleada por acidente durante uma briga entre um casal de amigos em Mongaguá, no litoral de São Paulo, na noite de sábado (28). Andressa Silva Gouveia morava em Diadema e foi passar o final de semana com amigos no litoral. A atiradora fugiu depois do crime, levando a arma. Segundo testemunhas, os amigos estavam em uma casa alugada no Balneário Vila Seabra. Por volta das 21h30, perto da piscina, Zilma Rodrigues do Amaral e Alexandre Antonio dos Santos, os dois de 38 anos, começaram uma discussão. Andressa Silva Gouveia era moradora de Diadema e tinha ido passar o fim de semana no litoral com outros casais. A autora do disparo fugiu após o crime. A arma utilizada também não foi encontrada. ”Ela deu um tiro em direção ao companheiro e acertou uma moça que estava sentada em uma cadeira perto da piscina. Um dos homens que estava lá foi para cima dela e tirou a arma. Ela fugiu, foi embora da casa. Enquanto isso, os outros socorreram a jovem”, explica o delegado Marcos Roberto da Silva, em entrevista ao G1. Baleada no tórax, Andressa foi socorrida para o pronto socorro da cidade, mas acabou morrendo pouco depois. O corpo seguiu para o Instituto Médico Legal de Praia Grande. Zilma e Alexandre tinham um relacionamento há 12 anos e são pais de uma filha juntos. Segundo os amigos, era comum brigas entre os dois, pois isso quando eles começaram a discussão sábado ninguém se assustou, nem esperou que a a situação resultasse em violência. ”Eu ouvi todo mundo, mandei perícia no local, mas terei que apurar ainda mais. Todos eles não quiseram se envolver muito no assunto. O problema é que arma desapareceu. O companheiro dela (Alexandre), que ficou na casa, disse que não sabe, não viu a arma. Ficou no ar isso”, acrescenta o delegado. ”Ela (Zilma), quando atira em direção ao companheiro, comete uma tentativa de homicídio, mas acertou uma pessoa que não tinha nada a ver com isso. Ela deve responder por homicídio doloso”, finaliza. A polícia pretende pedir prisão temporária da suspeita se ela não se apresentar.

Coronel da Polícia Militar é morto a tiros e policial é baleado em ataque no Rio de Janeiro

/ Brasil

Policial militar baleado é transferido de hospital. Foto: Estadão

O comandante do 3º BPM (Méier), coronel Luiz Gustavo Teixeira, 48 anos, foi morto a tiros dentro de uma viatura descaracterizada, no início da tarde desta quinta-feira, na Rua Lins de Vasconcelos, esquina com a Rua Hermengarda, no Méier, Zona Norte do Rio. A informação foi confirmada a imprensa pelo comandante-geral da Polícia Militar, Wolney Dias. O relatório da ocorrência do batalhão da área diz que um carro que vinha na frente da viatura parou no meio da via. Depois, os bandidos desembarcaram para iniciar um arrastão. Houve troca de tiros e o oficial levou um tiro de fuzil no peito e o motorista foi atingido na perna. No Twitter, a corporação caracterizou o fato como um atentado. O motorista também é um policial, que fazia a segurança do comandante, e teria sido baleado. Teixeira, que foi alvejado no peito, chegou a ser levado para o Hospital Municipal Salgado Filho, mas já chegou morto na unidade. Já o outro PM, identificado como Nei Filho, passou por uma cirurgia na unidade e não corre o risco de morrer. Ele foi transferido para o Hospital da Polícia Militar, no Estácio. A Polícia Militar começou uma operação com  130 policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Lins para cercar os acessos às comunidades do Lins, Camarista-Méier e São João.

Estudante de 14 anos baleada por colega em escola de Goiânia está paraplégica, diz hospital

/ Brasil

A adolescente Isadora de Moraes foi baleada. Foto: Facebook

O Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) confirmou, na manhã desta quarta-feira (25), que a estudante Isadora de Morais, de 14 anos, baleada por um colega no colégio em que estuda, está paraplégica. Segundo o último boletim divulgado pela assessoria de comunicação da unidade, a menina sofreu uma lesão na medula e perdeu o movimento das pernas. ”A adolescente apresenta uma lesão na medula espinhal, no nível da 10ª vértebra da coluna torácica, que comprometeu os movimentos dos membros inferiores de forma definitiva. A paraplegia já havia sido diagnosticada no dia de sua admissão”, informou o hospital. De acordo com a nota, Isadora continua internada em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) humanizada, com estado de saúde regular. A menina está, segundo o hospital, orientada, consciente e respirando sem a ajuda de aparelhos. Além de Isadora, continua internada a estudante Marcela Macedo, 14, que segundo a assessoria de comunicação do Hugo está internada em uma enfermaria com estado regular. Já Lara Fleury, que estava internada no Hospital dos Acidentados, recebeu alta médica na terça-feira (24). Na mesma data, ela divulgou um áudio para agradecer o apoio das pessoas e revelou que está se recuperando. A mãe de Isadora, Isabel Morais, disse durante um culto em homenagem às vítimas dos tiros, realizado na terça, que a filha pediu ”as pernas de volta” aos médicos. A mãe da adolescente afirmou ainda que tem fé de que a filha possa se recuperar. ”Ela me disse: ‘Mamãe, morri e parecia que estava em um sonho e acordei de novo. Fala para os médicos que quero minhas pernas de volta’. Acredito, creio que Deus vai recuperar a medula da minha filha, sei que Deus faz o impossível, mas também sei que minha dor não é maior do que a de quem perdeu os filhos”, completou.

Jovem morre em acidente de moto 2h antes do casamento ao tentar fazer surpresa para noiva

/ Brasil

Carlos Adriel iria se casar com Paloma Ismaelly. Foto: Facebook

Um jovem de 21 anos morreu no último sábado (21) na cidade de Baraúna (RN) apenas duas horas do próprio casamento. Carlos Adriel Mendes da Silva estava indo fazer uma surpresa para a noiva na casa onde morariam após o casamento quando bateu a motocicleta que pilotava com um carro. Sem capacete, o jovem morreu no local do acidente, antes da chegada das equipes de atendimento de emergência. A noiva de Carlos Adriel, Paloma Ismaelly, fez uma postagem emocionada nas redes sociais. ”Acordar e perceber que não é só um pesadelo tá sendo uma das piores sensações que já senti. Eu sempre achei que essas coisas só pudessem acontecer em filmes daqueles que todos odeiam o final. Deus sabe o quanto sonhamos com o nosso casamento, foram incontáveis dias de ansiedade, nervosismo e preparação pra esse dia que seria o mais feliz das nossas vidas, mas infelizmente o sonho foi interrompido. Interrompido e não acabado porque eu sei que um dia eu te verei novamente”, postou Paloma.

Cerca 100 mil empresas serão impedidas de transmitir declaração do Simples Nacional

/ Brasil

Aproximadamente 100 mil micro e pequenas empresas estarão impedidas de transmitir a Declaração Mensal do Simples Nacional (PGDAS-D) do mês de novembro, alertou a Receita Federal. O PGDAS-D é um aplicativo disponível no Portal do Simples Nacional, que serve para o contribuinte efetuar o cálculo dos tributos devidos mensalmente na forma do Simples Nacional e imprimir o documento de arrecadação (DAS). Nos últimos anos, a Receita Federal vem trabalhando no combate a diversos tipos de fraudes detectadas nas informações prestadas pelas empresas por meio das declarações apresentadas ao órgão. No caso dos contribuintes do Simples Nacional, a Receita já identificou quase 100 mil empresas que, sem amparo legal, assinalaram no PGDAS-D campos como “imunidade”, “isenção/redução-cesta básica” ou ainda ”lançamento de ofício”. Essa marcação acaba por reduzir indevidamente o valor dos tributos a serem pagos, explicou a Receita. A partir do dia 21 de outubro, a empresa que foi selecionada na malha da Receita, antes de transmitir a declaração do mês, terá de retificar as declarações anteriores, gerar e pagar o DAS complementar para se autorregularizar, evitando assim penalidades futuras, como a exclusão do regime do Simples Nacional. O próprio PGDAS-D apontará as declarações a serem retificadas. ”A Receita informa ainda que as empresas não serão pegas de surpresa. Essa ação já foi amplamente divulgada por notícias publicadas tanto no sítio da Receita quanto no Portal do Simples Nacional, com orientações para o contribuinte se autorregularizar”, destacou o órgão. As informações são da Agência Brasil