Sobe para 153 o nº de cidades em situação de emergência por causa das chuvas na Bahia

/ Bahia

Subiu para 153 o número de cidades em situação de emergência por causa das chuvas na Bahia. De acordo com o boletim divulgado pela Superintendência de Proteção e Defesa Civil (Sudec), Paratinga e Tremedal são os novos municípios que entraram na lista com decreto de situação de emergência [no balanço anterior, eram 151 cidades].

O número de desabrigados – que são as pessoas que perderam seus imóveis e precisam de apoio do poder público – está em 33.247 [redução de 4.508 em relação ao balanço anterior]. Já o total de desalojados – que são as pessoas que também perderam os imóveis, mas foram alocadas em casas de familiares – está em 57.243 [aumento de 2.652 em relação ao balanço anterior].

Bahiagás anuncia que vai doa 19 toneladas de alimentos para famílias afetadas pelas chuvas

/ Bahia

A Bahiagás vai doar cerca de 19 toneladas de alimentos para famílias de Eunápolis, Mucuri, Porto Seguro, Itabuna, Ilhéus e Itacaré, municípios que possuem sede, atuação ou constam no Plano Diretor da empresa. ”Nesse momento tão difícil, a Bahiagás se junta à imensa corrente de solidariedade que se formou, numa forte articulação entre Governo do Estado, diversas entidades e sociedade civil, para ajudar a quem mais precisa”, afirma o diretor-presidente da Bahiagás, Luiz Gavazza.

Em Porto Seguro, Eunápolis e Mucuri, as doações serão feitas para a Associação Arte e Cultura do Bairro Baianão (AACBB), que se responsabilizará pela aquisição dos itens e logística de distribuição. Já em Itabuna, Ilhéus e Itacaré, os donativos serão entregues através do Instituto de Promoção da Igualdade (IPI). A companhia está viabilizando ainda uma doação para as Voluntárias Sociais do Estado (VSBA), para contemplar os municípios de Jequié e Ipiaú.

Benefícios para clientes

A Bahiagás está oferecendo também benefícios aos usuários dos segmentos comercial e residencial do município de Itabuna que foram impactados pelas chuvas. Entre as medidas, estão a suspensão temporária do envio de Avisos de Corte e Execuções de Corte e a possibilidade de pagamento parcelado das faturas dos meses de janeiro e fevereiro de 2022, bem como de faturas em aberto com vencimento em dezembro de 2021, sem incidência de juros ou multa.

Bases atingidas

Devido às fortes chuvas que atingiram diferentes regiões do estado, no fim de semana, a base da Bahiagás na cidade de Itabuna sofreu diversos danos. A água invadiu o local, causando transtornos na estrutura física, em equipamentos e veículos da Companhia. Neste momento, os colaboradores estão em segurança e a base encontra-se interditada até que volte a ter condições de operar.

Em Jequié, onde também ocorreram fortes chuvas, foram realizadas algumas medidas preventivas a fim de preservar a base. Os colaboradores deslocaram equipamentos para andares superiores do prédio, e os veículos foram retirados do local. As demais unidades da Bahiagás no estado encontram-se preservadas.

Campanha interna

A companhia também lançou uma campanha junto aos seus colaboradores para doação de roupas, cobertores, alimentos não perecíveis e itens de higiene pessoal. Os itens serão entregues pela própria Bahiagás, por meio da Gerência de Segurança, Meio Ambiente e Saúde. ”Toda a solidariedade possível nesse momento faz a diferença e é preciso somar esforços para abrandar a situação da população dos municípios atingidos”, completou Gavazza.

Estado antecipa R$ 247,2 milhões aos 417 municípios baianos e prorroga ICMS de varejistas

/ Bahia

Os 417 municípios baianos receberam, nesta quinta-feira (30), um reforço no caixa para fechamento das contas, com a antecipação pelo Governo do Estado de R$ 247,2 milhões correspondentes às receitas com ICMS e do IPVA arrecadados nos dias 27, 28 e 29. A antecipação foi solicitada na semana passada ao governador Rui Costa pela União dos Municípios da Bahia (UPB). As receitas antecipadas aos municípios, de acordo com o calendário das transferências constitucionais, somente seriam repassadas em janeiro.

O governo baiano também instituiu medidas de apoio a segmentos empresariais do estado. Foi prorrogado o ICMS de dezembro para as empresas varejistas baianas, com pagamento em duas parcelas cujas datas de vencimento ocorrerão em 10 de janeiro e 9 de fevereiro. Também será prorrogada a redução de base de cálculo para o transporte intermunicipal de passageiros, em função da persistência da pandemia.

Alívio para os municípios

Ao comentar as medidas, o governador ressaltou que os municípios baianos chegam ao fim de 2021 pressionados pela persistência das crises sanitária e econômica. ”Muitas destas prefeituras, além disso, estão enfrentando os estragos provocados pelas fortes chuvas”.

Rui também lembrou que o Estado já vem adotando uma série de medidas diante da catástrofe, a exemplo da criação de um auxílio financeiro destinado às famílias atingidas pelas chuvas e a extensão da tarifa social da Empresa de Águas e Saneamento da Bahia (Embasa) para todos os imóveis que tiveram prejuízos com as enchentes nos municípios em situação de emergência.

De acordo com o secretário da Fazenda do Estado, Manoel Vitório, antecipar os recursos às prefeituras e adotar novas medidas de apoio à população e às empresas têm sido possível para o governo baiano graças aos esforços empreendidos para manter o equilíbrio fiscal em meio a um cenário de baixo crescimento da economia e volta da inflação. ”Temos aprofundado o modelo de gestão que se baseia no controle dos gastos, na modernização do fisco e em parcerias interinstitucionais para o combate à sonegação”, explicou.

Municípios

Somente de ICMS, o Estado antecipou aos municípios R$ 239,5 milhões referentes à arrecadação dos dias 27, 28 e 29. A maior cota de antecipação do imposto coube à capital baiana: Salvador recebeu nesta quinta R$ 28,6 milhões. Em seguida, os maiores valores foram para São Francisco do Conde (R$ 20,9 milhões), Camaçari (R$ 18,4 milhões), Feira de Santana (R$ 9,5 milhões), Candeias (R$ 5,8 milhões), Simões Filho (R$ 5,7 milhões), Luís Eduardo Magalhães (R$ 5,3 milhões), São Desidério (R$ 4,8 milhões), Vitória da Conquista (R$ 4,3 milhões) e Paulo Afonso (R$ 3,9 milhões).

O Estado já havia repassado aos municípios, na terça-feira (28), R$ 108,9 milhões de ICMS, relativos à arrecadação registrada entre os dias 20 e 24 de dezembro. A arrecadação correspondente à movimentação econômica dos dias 30 e 31 será repassada em 4 de janeiro.

Transporte intermunicipal

O governo baiano prorrogou para 31 de dezembro de 2022 a redução em 100% da base de cálculo do ICMS incidente sobre os bilhetes emitidos pelas empresas de transporte intermunicipal de passageiros. A medida, que tinha sido instituída em agosto com validade até 31 de dezembro de 2021, busca dar suporte a um dos segmentos mais impactados pela crise sanitária, por conta da diminuição da demanda.

A Bahia já reduzia a base de cálculo do ICMS nessas prestações de serviço em 80%, adotando assim a carga tributária de 3,6%. A perda de arrecadação estimada com a decisão de zerar temporariamente a cobrança do imposto, de acordo com a Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz-Ba), é de R$ 20 milhões.

Bahia registra 459 novos casos de Covid e mais 5 óbitos pela doença em 24 horas

/ Bahia

A Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) registrou, nas últimas 24h, 459 casos de Covid-19. O boletim epidemiológico desta quinta-feira (30) também registra 5 óbitos. Desde o início da pandemia, 27.501 tiveram óbito confirmado no estado.

A ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) voltadas para adultos está em 53% no estado. Com relação às crianças, este número salta para 79% de ocupação.

A Sesab informa que os dados ainda podem sofrer alterações devido à instabilidade do sistema do Ministério da Saúde. A base ministerial tem, eventualmente, disponibilizado informações inconsistentes ou incompletas.

Ministério da Saúde anuncia que fará repasse de R$ 12,7 milhões para municípios afetados na Bahia

/ Bahia

Ministros visitaram Vitória da Conquista. Foto: Fernando Brito/MS

O Ministério da Saúde autorizou um novo repasse no valor de R$ 12,7 milhões para atender famílias que vivem nos municípios afetados pelas fortes chuvas na Bahia. Segundo a assessoria da pasta, o valor será repassado a partir da publicação de uma segunda portaria assinada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, nesta quinta-feira (30). ”Os recursos vão dar suporte ao estado na vigilância em saúde nesse momento em que houve um aumento no número de cidades em situação de emergência por conta das fortes chuvas” explicou o ministério por meio de nota.

Além dos recursos, o ministério está enviando mais 28 kits chamados de vigidesastres, com medicamentos, vacinas e outros insumos, para as cidades baianas atingidas. O quantitativo é suficiente para atender mais de 14 mil pessoas e se soma aos outros já entregues para a região.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, sobrevoou hoje novamente as áreas atingidas, desta vez na região de Vitória da Conquista. ”Sobrevoamos toda essa região, verificamos os estragos que a chuva provocou e estamos juntos trabalhando para levar assistência aos que sofreram em função da chuva. Vamos trabalhar seguindo as recomendações do presidente Jair Bolsonaro para que não falte nada aos nossos irmãos da Bahia’, afirmou Queiroga durante a visita.

Com o recurso liberado nesta quinta, o valor repassado pelo governo federal à Bahia, por meio do Ministério da Saúde, chega a R$ 19,7 milhões que vão apoiar ações de vigilância em saúde e prevenção de doenças.

Histórico
Na última terça-feira (28), a pasta já havia liberado R$ 7 milhões a 50 municípios do estado. Agora, 80 cidades baianas que decretaram situação de emergência, estado de calamidade pública ou reconhecimento de emergência por conta de enchentes e alagamentos serão contempladas com a medida.

Os recursos são do Fundo Nacional de Saúde e serão repassados aos Fundos Municipais de Saúde dos estados afetados pelas inundações. Os valores servirão para fortalecer o sistema de vigilância em saúde e para implementar ações de prevenção e controle de epidemias nos municípios atingidos.

Chuva na Bahia é a mais extrema no planeta em dezembro, mostram dados da MetSul Meteorologia

/ Bahia

Se você acha que a chuva na Bahia foi a que mais fugiu ao normal neste mês de dezembro no Brasil, engana-se. Foi no mundo! Nenhuma área do planeta teve chuva tão acima da média nos últimos 30 dias como o estado baiano, mostram dados que a MetSul Meteorologia buscou na base de dados de monitoramento global de precipitação da Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera (NOAA), a agência climática do governo dos Estados Unidos.

A análise de anomalia de chuva global da NOAA é feita com base no sistema CMAP, conjunto de dados de precipitação construído a partir de análise de medições feitas por estações meteorológicas e pluviômetros, além de estimativas derivadas de satélite. As estimativas baseadas em satélite e/ou reanálise são ponderadas de acordo com a análise das medições que se presume mais precisas.

Chuva record

Chuva recorde Quando moradores e autoridades da Bahia afirmam jamais ter visto chuva igual não estão sendo traídos pela memória. Dados históricos de estações do Instituto Nacional de Meteorologia mostram que jamais houve chuva tão volumosa nesta época do ano com marcas muitíssimo acima dos padrões históricos de dezembro, o que explica as inundações catastróficas.

O município de Itamaraju, no Sul da Bahia, é o que registra os maiores índices de precipitação neste dezembro no Brasil com 769,8mm de chuva. A informação é do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden). A marca é cinco vezes a média de precipitação do mês de 148,0mm.

Em Lençóis (BA), o total de chuva entre os dias 1º e 27/12 de 578,0 mm representa 445,4 mm acima média histórica do mês de dezembro que é de 132,6 mm. Além disso, é o maior acumulado em dezembro desde 1961, superando o recorde anterior de 564,5 mm de dezembro de 1989. Como o período de dados começa em 1961, é possível que este dezembro seja o mais chuvoso em período maior ou muito maior que os 60 anos da série observacional.

Em Caravelas (BA), o total de chuva até a manhã de ontem (27) de 493,4 mm ficou 346,2 mm acima média histórica de dezembro (148,0 mm). O mês de dezembro de 2021 já é o mais chuvoso nessa estação desde 1961, ultrapassando o recorde anterior de 404,7 mm de dezembro de 2006. Somente no dia 24, a estação registrou 117,9 mm.

Na cidade de Ilhéus (BA), o total de chuva na estação do Instituto Nacional de Meteorologia entre os dias 1º e 27/12 de 410,4 mm superou em 265,4 mm a média de todo o mês de dezembro que é de 145,3 mm. Apenas no dia 25, o total de chuva na estação foi de 139,0 mm. É o maior acumulado em dezembro em Ilhéus desde 1961, superando o recorde anterior de 356,3 mm de dezembro de 1975.
Devastador

Devastador A chuva deixa 136 municípios em situação de emergência na Bahia. São 471.786 pessoas afetadas, de acordo com dados oficiais da Defesa Civil Estadual. No total, a chuva já deixou 34.163 desabrigados e 42.929 desalojados. As inundações e a chuva deixaram ainda 358 pessoas feridas.

Bairro Mangabinha em Itabuna ainda concentra entulho em dia de trégua de chuva; 1.630 estão desabrigados

/ Bahia

Um dos locais mais devastados pelas chuvas em Itabuna, no Sul, o bairro Mangabinha ainda concentra um amontoado de entulho no começo da tarde desta quarta-feira (29). Mais de dez ruas do bairro foram afetadas. Segundo a prefeitura, o trabalho de remoção e limpeza continua. Faz sol nesta quarta na cidade.

Segundo o site Climatempo, a previsão fica em quatro milímetros de precipitações, situação que deve permanecer ate os primeiros dias do ano. Até a última parcial, Itabuna registrava mais de 1.630 famílias desabrigadas e desalojadas.

A cidade também registrou duas das 21 mortes no estado em consequência das chuvas. Em toda a Bahia, 34.163 pessoas estavam desabrigadas e 42.929 pessoas desalojadas, com um total de 471.786 afetados. Com informações do site Bahia Notícias

 

SUDEC diz que 21ª vítima a morrer por chuvas era um jovem de 19 anos, da cidade de Ilhéus

/ Bahia

O número de mortos por causa da chuva na Bahia subiu para 21, nesta terça-feira (28). Os dados foram divulgados pela Superintendência de Proteção e Defesa Civil (Sudec), que contabiliza 77.092 pessoas desabrigadas ou desalojadas.

A Sudec detalhou que a 21ª vítima a morrer é um jovem de 19 anos, que tentou atravessar uma enxurrada em Ilhéus, na noite da segunda-feira (27), e acabou se afogando. A mesma cidade também já havia registrado outra morte. Além de Ilhéus, os outras óbitos ocorreram em outros municípios.

Ao todo, 471.786 pessoas foram afetadas pela chuva. O número de feridos não foi alterado desde a segunda-feira (27), e segue em 358 pessoas. Nesta terça, 136 cidades estão sob decreto de situação de emergência.

Governo começa a distribuir geladeiras no Sul da Bahia, em Itamaraju; famílias são cadastradas

/ Bahia

Governo entregou 120 geladeiras para famílias. Foto: Divulgação

O Governo da Bahia entrega, nesta quarta-feira (29), 120 geladeiras para famílias atingidas pelas chuvas no município de Itamaraju, no extremo sul do estado. Os equipamentos foram adquiridos com recursos próprios, em um investimento superior a R$ 120 mil. Cada refrigerador custa aproximadamente R$ 1.008,00, tem baixo consumo de energia e alta durabilidade. Parte dos 1.500 refrigeradores doados pela Coelba também será entregue nesta quarta (29).

O município de Itamaraju foi um dos mais atingidos pelas chuvas e responde por quase 25% da demanda de geladeiras e outros eletrodomésticos, segundo o cadastro já realizado pela Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS).

As famílias beneficiadas foram identificadas durante processo de triagem e, desde a semana passada, é feito um trabalho de busca ativa das vítimas dos temporais para a identificação das necessidades e urgências de cada uma delas. A SJDHDS também tem prestado apoio técnico às equipes de assistência social dos municípios.

A distribuição dos eletrodomésticos pela Superintendência de Proteção e Defesa Civil (Sudec), de acordo com o projeto de lei sancionado pelo governador em 15 de dezembro, tem entre os requisitos a inscrição das famílias no cadastro único de programas do governo federal (CadÚnico); residência no município em estado de calamidade pública; e imóvel atingido pela chuva com perda de eletrodomésticos. A comprovação é feita por órgãos municipais e pela Sudec.

Ao lado de ministros, Rui cobra verba da União: ”Não é possível recuperar as estradas com R$ 80 milhões”

/ Bahia

”Faço um apelo por um aporte”, disse. Foto: Reprodução

O governador Rui Costa (PT), causou mal-estar durante entrevista coletiva na manhã desta terça-feira (28), em Ilhéus. Ao lado de ministros, o gestor cobrou mais verbas da União para a reconstrução dos municípios localizados na região sul, castigados pelas enchentes.

Segundo Rui, a portaria publicada hoje, destina R$ 200 milhões para as cidades atingidas pelas fortes chuvas, mas a divisão não seria capaz de dar conta dos prejuízos.

”Está descrito no anexo desta forma: R$ 80 milhões para o Nordeste, R$ 70 mi para o Sudeste e R$ 70 para o Norte, é assim que está publicado, está aqui no meu celular. Não é possível recuperar as estradas com R$ 80 milhões para o Nordeste, com esse valor não dá pra recuperar as do estado da Bahia. Faço um apelo por um aporte direcionado à Bahia”, disse Rui.

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, garantiu que vai analisar o pedido do petista. ”Estamos aguardo um diagnóstico mais acurado e será feito o que for necessário para a construção de toda a infraestrutura urbana”, respondeu o ministro logo após a fala do petista.

Bolsonaro publicou medida provisória (MP) nesta terça que abre crédito extraordinário de R$ 200 milhões ao Ministério de Infraestrutura. A verba será destinada à reconstrução de estradas e rodovias afetadas pelas chuvas.

Ainda há a expectativa da liberação de mais R$ 200 milhões à Bahia no início do ano que vem, também via medida provisória (veja aqui).

O número de mortos pelas enchentes subiu para 20 nesta segunda. Além disso, cerca de 430 mil pessoas foram afetadas pelas chuvas em todo o estado, segundo dados atualizados pela Superintendência de Proteção e Defesa Civil do Estado da Bahia (Sudec). As informações são do site Bahia Notícias

Deputados estaduais destinam R$ 12,6 milhões em emendas para os desabrigados das enchentes

/ Bahia

Os recursos são de emendas impositivas. Foto: Paulo Mocofaya

Os deputados estaduais destinaram R$ 12,6 milhões para socorro aos desabrigados pelas enchentes que afetam, especialmente, as regiões Sul, Sudeste e Extremo-Sul da Bahia.

Os recursos, oriundos de emendas impositivas, estão disponibilizados no orçamento estadual e poderão ser empregados pelo Governo do Estado para atender necessidades emergenciais dos flagelados da verdadeira tragédia que o excesso inédito das chuvas causou, ceifando vidas, desabrigando milhares de família – que perderam tudo.

A confirmação da destinação desses recursos orçamentários, que seriam empregados em obras ou serviços nas comunidades em que os parlamentares representam, foi feita pelo deputado Adolfo Menezes, presidente da Assembleia Legislativa, que lembrou medida na mesma direção adotada pelo conjunto dos 63 deputados estaduais no ano passado, quando todo o recurso destinado às emendas parlamentares foram direcionados para ações relacionadas para o combate à Covid-19: ”Destinaremos R$ 12,6 milhões dos recursos das nossas emendas para os 16 mil desabrigados pelas cheias, em cerca de 72 municípios da Bahia”.

Para ele, esse gesto de solidariedade, em um momento difícil para milhares de famílias, demonstra a sensibilidade dos nossos deputados estaduais e também a compreensão de todos para a gravidade do momento que também tem implicações econômicas, pois a reconstrução de estradas, pontes, aguadas, barragens e residências terá de ser feita – apesar da redução da atividade econômica, especialmente no campo.

Ele destacou também que algumas lavouras já se ressentem do excesso de chuva e baixa insolação. O presidente do Legislativo lembrou ainda que em março de 2020 os parlamentares fizeram gesto semelhantes no início da pandemia, estando sempre sintonizado com as necessidades dos baianos.

Bombeiros fazem alerta às prefeituras para retirada de moradores de áreas ribeirinhas em quatro cidades

/ Bahia

Bombeiros fazem alerta para moradores. Foto: Divulgação

O Corpo de Bombeiros Militar da Bahia (CBMBA), por meio do comandante Adson Marchesini emitiu comunicado, na tarde desta terça-feira (28), sobre o aumento do fluxo das águas, com a abertura das comportas da barragem Machado Mineiro, no Rio Pardo, região de Águas Vermelhas, em Minas Gerais, vindo em direção à Bahia.

Há risco iminente de enchentes nas cidades de Itambé, Canavieiras, Mascote e Cândido Sales. ”A orientação às prefeituras é para que a população deixe as áreas de risco”, alerta o comandante.

Presidente do PT-BA rechaça sugestão de ACM e exalta ações de Rui na chuva; ”está nem na Bahia”

/ Bahia

Presidente do PT Bahia, Eden Valadares, rechaçou nesta segunda-feira (27) a sugestão feita pelo ex-prefeito de Salvador e pré-candidato ao Governo do Estado, ACM Neto, de que deveria ser criado um auxílio para as famílias atingidas pelas fortes chuvas nos últimos dias nas regiões do Sul e Sudoeste da Bahia.

Ao bahia.ba, Eden exaltou as ações já adotadas pelo governador Rui Costa nas regiões atingidas pelas chuvas, com a presença do senador Jaques Wagner, e cutucou o adversário político: “O que eu soube é que ele não está nem na Bahia”.

”Eu não tinha visto a proposição do ex-prefeito de Salvador. O que eu sei é que o governador está na região há três dias, ficando por lá mesmo, acompanhando de perto e liderando as ações do Estado e dos órgãos do governo, inclusive conseguindo a convocação de vários outros governadores. Eu sei o que o governador está fazendo. O senador Jaques Wagner também. O que eu não sei é onde o ex-prefeito está. O que eu soube é que ele não está nem na Bahia. Então, ficar dando sugestão pelo Twitter, pela internet….sei de quem está com o pé no barco, cuidado do povo baiano”, afirmou Eden.

Desabrigados após chuvas na BA passam de 30 mil; estado registra 20 mortes e 470 mil afetados

/ Bahia

Subiu para 470 mil o número de pessoas afetadas pelas fortes chuvas que atingiram o sudoeste, sul e extremo sul da Bahia. Em todo o estado, já são 31.405 desabrigados e 31.391 desalojados, de acordo com dados enviados pelas prefeituras e divulgados na tarde desta segunda-feira (27) pela Superintendência de Proteção e Defesa Civil (Sudec).

O total de municípios afetados chega a 116, sendo que 100 deles já decretaram situação de emergência. Ainda segundo o governo do Estado, foram registrados 358 feridos. O total de pessoas afetadas é superior a 470 mil (471.009).

Nesta segunda-feira (27), o estado registrou a 19ª e 20ª morte por conta das chuvas. A 19ª vítima foi identificada como Felipe Duarte Garcia, de 21 anos. Ele estava sendo procurado desde o domingo (26), quando desapareceu com a enxurrada. O corpo dele foi encontrado às margens do Rio Cachoeira, na região que passa pelo bairro Urbis IV.

Segundo moradores, Felipe foi carregado pela correnteza, enquanto passava pela BR-415. O jovem era morador do bairro Jorge Amado. Ainda não há detalhes sobre o sepultamento dele.

A 20ª vítima é a Maria das Neves Souza dos Santos, de 33 anos. Ela era moradora da Vila da Paz, que é uma região ribeirinha entre a BR-415 e o Cachoeira, na saída de Itabuna para Ilhéus. Ela estava em casa, no banheiro, quando a estrutura desabou sobre ela na madrugada de domingo (26).

As mortes foram registradas em: Amargosa (2), Itaberaba (2), Itamaraju (4), Jucuruçu (3), Macarani (1), Prado (2), Ruy Barbosa (1), Itapetinga (1), Ilhéus (1), Aurelino Leal (1) e Itabuna (2).

De acordo com a Sudec, a Bahia tem 31.405 pessoas desabrigadas, o que significa dizer que elas precisam ser alojadas pelas prefeituras. O número quase dobrou em relação aos dados das últimas 24h.

Além disso, outras 31.391 ficaram desalojadas, ou seja, também tiveram que abandonar seus imóveis, mas não precisaram de abrigo do município. No último boletim no divulgado no domingo, o número era de quase 20 mil.

A Bahia tem, até esta segunda, 100 municípios em situação de emergência reconhecida. Até o último sábado (25), 25 cidades faziam parte da lista. No entanto, no domingo (26), o governador Rui Costa reconheceu outras 47 nesta condição. O número voltou a crescer nesta segunda.

Várias cidades baianas que ficam nas regiões sul e sudoeste também tiveram prejuízos por causa da chuva. As principais cidades atingidas foram Itabuna, Itamaraju, Jucuruçu, Eunápolis, Vitória da Conquista e Teixeira de Freitas. Com informações do G1