Casa Civil e Ministério da Educação negam recuo em contingenciamento nas universidades

/ Educação

A Casa Civil e o MEC negaram que houve tentativa de recuo de Jair Bolsonaro no contingenciamento de verbas nas universidades. ”Não procede a informação de que haverá cancelamento do contingenciamento no MEC. O governo está controlando as contas públicas de maneira responsável” afirmou a Casa Civil por meio de nota nesta noite.

O MEC também afirmou que o diálogo não existiu. Já o Ministério da Economia esclareceu, também por meio de nota, que não houve nenhum pedido por parte da Presidência da República para que seja revisto contingenciamento de qualquer ministério. O presidente Jair Bolsnaro se reuniu nesta terça-feira (14) com parlamentares do Podemos, Cidadania, PV, PSC, Patriotas, Novo e o PSL. ”O que o presidente falou é que não haverá contingenciamento na pasta da Educação”, disse o deputado Diego Garcia (Pode-PR) que estava presente no encontro.

A reunião ocorreu às 18h, poucos minutos depois de a Câmara aprovar a convocação do ministro da educação, Abraham Weintraub. Universidades públicas e privadas apoiam os protestos previstos para esta quarta, contra a medida do MEC. As informações são do BR 18, blog de política do Estadão.

Os comentários estão fechados.