Cacá Leão seria cota pessoal em secretaria de Salvador com PP na eminência de sair de gestão

/ Política

Cacá Leãp deve ser secretário de Bruno Reis. Foto: Divulgação

A chegada de Cacá Leão (PP) para uma secretaria na gestão de Bruno Reis (União), em Salvador, tem crescido na bolsa de apostas. Apesar do indicativo, Cacá não deve assumir uma pasta por conta do partido que integra, mas sim como uma ”cota pessoal” de Bruno, de acordo com informações obtidas pelo Bahia Notícias. A grande aposta é para que Cacá assuma a secretaria de governo de Salvador.

Uma das razões é justamente a boa relação que Cacá possui com o grupo liderado pelo ex-prefeito de Salvador, ACM Neto (União). O integrante do PP sempre teve o desejo de estar ao lado do grupo, participando da chapa majoritária em 2022, onde disputou uma cadeira ao Senado, saindo derrotado do pleito.

O debate segue internamente para avaliar a ”liberação” de Cacá para ficar com uma pasta em Salvador. Com Cacá podendo integrar a gestão de Bruno Reis em Salvador, o partido estaria praticamente pendendo para aderir à futura gestão de Jerônimo Rodrigues (PT) à frente da Bahia. O tema já estaria com a executiva nacional para resolução.

Alguns quadros do PP têm sinalizado que não se importariam com Cacá assumir um cargo na prefeitura e não veriam problema com presença do correligionário na gestão de Bruno Reis. Um dos motivos seria pela relação criada durante a campanha e ele não ‘precisaria usar o partido para ocupar’ o cargo.

Com a maioria do partido não integrando a gestão de Bruno, boa parte da legenda ”não colocará” impedimento na chegada à secretaria. Outra dúvida seria o posicionamento do partido para as próximas eleições, fato que deve ter a discussão postergada pelos integrantes da sigla.

Para algumas lideranças, o movimento de Cacá e Leão em tentar segurar o PP com o grupo pode ser ”congelado” para que Cacá assuma a pasta em Salvador e as eleições de 2024 sejam debatidas posteriormente.

Os comentários estão fechados.