Briga entre Brito, Leur e Cacá Leão é benéfica para Jequié, mas deixa aliados intrigados na região

/ Jequié

Antonio Brito, Leur e Cacá disputa espaço. Foto: Blog Marcos Frahm

Após a tumultuada gestão do ex-prefeito de Jequié, Sérgio da Gameleira (PSB), o município de 156 mil habitantes começa a respirar ares mais tranquilos, mas nem tanto. O atual prefeito, Zé Cocá (PP), parece que conseguiu uma proeza: unir políticos concorrentes, na esfera federal, em prol de melhorias e avanços para a cidade.

O deputado federal Leur Lomanto (DEM), filho da terra, e o deputado federal Cacá Leão (PP), apoiadores declarados de Zé, embora representem grupos políticos diferentes no cenário baiano, fizeram, recentemente, o repasse de verbas de emendas parlamentares para a pavimentação asfáltica, conseguindo, cada um, R$ 5 milhões em pavimentação, totalizando R$ 10 milhões de investimentos, conforme anúncio feito pelos parlamentares nas redes sociais.

Seguindo o rastro, o deputado Antônio Brito (PSD), que é declarado adversário de Cocá,  foi atrás e anunciou, na noite desta quarta-feira (10), que também arrumou R$ 5 milhões em verbas parlamentares que serão destinadas à pavimentação asfáltica, além de obra de pavimentação no bairro São Judas Tadeu, criando com isso, uma disputa bastante saudável e que pode ajudar, muito, no desenvolvimento do município.

Para gurus políticos ouvidos pelo BMFrahm, Brito terá que fazer mais, pois não logrou êxito nas eleições municipais, quando apoiou o Dr. Fernando (PSD), terceiro colocado no pleito.  O esforço de Antônio terá que ser dobrado para garantir, assim, os seus 29.883 eleitores, num total de 38,82% dos votos válidos, como aconteceu na eleição de 2018.

Contudo, há quem diga que, com a divisão entre Leur e Cacá, que devem ter o apoio de Cocá coma forma de retribuição, Brito manterá sua base sólida, mesmo que não consiga repetir o número de votos obtidos lá atrás.

 Leur, que teve 11,61% dos votos válidos (8.939 votos), tem afirmado que, só nos dois anos de mandato, já destinou cerca de R$ 20 milhões para obras e serviços no município. Já Cacá Leão, filho do cacique do PP e vice-governador João Leão, que conseguiu R$ 5 milhões em pavimentação, obteve 0,18% e 141 votos dos votos válidos e não esconde o desejo de ampliar a votação em um dos principais colégios eleitorais do interior baiano.

O fator intrigante dessa disputa é a ciumeira entre aliados dos deputados em municípios da microrregião, sobretudo, Brito e Cacá, que tem prefeitos como apoiadores no território vizinho a Jequié, Vale do Jiquiriçá, por exemplo, e que assistem de camarote a guerra por espaço, que favorece a Cidade Sol, com uma chuva de recursos. *Por Marcos Frahm

Os comentários estão fechados.