Brasil lidera ranking de pessoas com inteligência acima da média na América do Sul, diz levantamento

/ Brasil

O Brasil ultrapassou a marca de 2 mil brasileiros considerados superinteligentes, ou seja, pessoas com QI muito acima da média. Na América do Sul, o Brasil é o país com o maior número de registros.

O estado de São Paulo lidera o ranking, com 984 superinteligentes. Em seguida estão Rio de Janeiro, com 229 pessoas, Distrito Federal, com 135, Paraná, com 134, e Minas Gerais, com 131.

No mundo todo, são mais de 150 mil pessoas identificadas como superinteligentes em 90 países nos cinco continentes. No âmbito global, o Brasil ocupa a 30ª posição. Os Estados Unidos, Reino Unido e Alemanha estão no topo da lista, respectivamente.

O mapeamento é feito pela Associação Mensa Brasil, afiliada brasileira oficial da Mensa Internacional, maior e mais antiga organização de alto quociente de inteligência (QI) do mundo.

De acordo com o levantamento, 163 brasileiros superinteligentes foram admitidos pela instituição antes de completar 18 anos de idade. A primeira criança entrou na entidade em setembro de 2006, quando tinha 9 anos.

Atualmente, do total de pessoas com QI muito acima da média identificados no Brasil, 70% têm entre 19 e 36 anos. As pessoas entre 13 e 18 anos correspondem a 10%, mesmo patamar verificado para a faixa etária entre 37 e 45 anos. Apenas 5% possuem mais de 45 anos de idade, e o membro mais idoso foi identificado aos 72 anos.

Os comentários estão fechados.