Barra da Estiva: Suspeito de matar diretor de escola é morto em confronto e outros três são presos

/ Polícia

Trio suspeito de envolvimento em crime é preso. Foto: SSP/BA

Um homem suspeito de envolvimento na morte do diretor de uma escola em Barra da Estiva, no sudoeste da Bahia, morreu em confronto com policiais, na manhã desta segunda-feira (23). Conforme a assessoria da Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA), o suspeito, conhecido como ”Pirulito”, recebeu policiais a tiros e acabou alvejado. O crime ocorreu em março deste ano. A vítima, o professor e diretor de uma escola da cidade, Zemário Luiz Caires, foi morta na frente de casa após ter a moto roubada. Segundo a SSP, o confronto ocorreu durante uma operação integrada de equipes da 20ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Brumado), da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Sudoeste e da Delegacia Territorial de Barra da Estiva, que foram cumprir mandados de busca e apreensão em uma casa. Na ocasião, outros três suspeitos de participar do latrocínio foram presos. Ítalo Silva Nascimento, Pedro Vitoriano e Jovani Silva Santos tentaram escapar, mas acabaram capturados. Com eles, a polícia apreendeu munições dos calibres 40 e 45. Além da morte do professor, o quarteto, informou a SSP, também é responsável por outros dois homicídios na cidade, ocorridos em junho e julho. Zemário Luiz Caires era diretor de uma escola municipal localizada no povoado do Rio Preto, na zona rural da cidade de Barra da Estiva. Ele foi baleado com quatro tiros ao ter a moto roubada. A Polícia Militar foi chamada e encaminhou o diretor, com ajuda de populares, para o Hospital Hospital Suzi Zanfretta, mas ele não resistiu aos ferimentos. O veículo foi localizado e recuperado pela polícia no dia seguinte ao crime, na zona rural do município, em um córrego, na região de Riacho das Pedras. A morte do diretor da escola comoveu a cidade e os moradores chegaram a fazer uma carreata, em protesto.

Os comentários estão fechados.