Rui Costa sugere que municípios sem Covid-19 mantenham feiras livres e comércio

/ Bahia

Rui Costa e Vilas-Boas em videoconferência. Foto: Fernanda Vivas

O governador Rui Costa sugeriu a prefeitos de cidades baianas sem casos confirmados de novo coronavírus que mantenham o comércio na ativa. O pedido também se estende à manutenção das feiras livres. Para Rui, as medidas de restrição devem ser gradativas, evitando medidas mais restritivas nesse primeiro momento de enfrentamento da pandemia.

”Nos municípios que não tenham casos confirmados não vejo sentido em fechar feiras livres. O que a gente precisa é tomar cuidado. É aumentar os espaços entre feirantes, mudar a feira, ou espalhar a feira por vários espaços na cidade. Porque o agricultor precisa vender . A mesma coisa vale para o comércio”, sugeriu.

Segundo o gestor, a ação não valeria para cidades já com casos ou que tenham municípios vizinhos com confirmação para a Covid-19. Rui deu o exemplo de São Félix e Cachoeira. ”Mas a decisão eu respeito. Aí vai depender de cada prefeito e da população”, afirmou.

Rui pede que prefeitos baianos não fechem estradas: ”fechar, botar manilhas não adianta”

/ Bahia

”Não podemos bloquear o fluxo”, diz Rui Costa. Foto: Divulgação

O governador Rui Costa (PT) afirmou nesta quinta-feira (16) que é contra o fechamento de rodovias estaduais por prefeitos baianos.

Em conversa por videoconferência nesta manhã com os gestores, o petista pediu que eles não coloquem barreiras e nem bloqueios nas estradas.

”Sou contra o fechamento de rodovias estaduais. Peço aos prefeitos que não fechem rodovias estaduais. A solução não é fechar rodovias, não fechem rodovias. Bloquear, fechar, botar manilhas não adianta, peço que não coloquem. Não podemos bloquear o fluxo de mercadorias. Se não, vamos entrar em colapso. Precisamos ser serenos e maduros”, ressaltou.

Presidente do Tribunal de Justiça convoca juiz para substituição de desembargadora presa

/ Justiça

desembargador Lourival Trindade

O presidente do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), desembargador Lourival Trindade, publicou, nesta quinta-feira (26),  no Diário de Justiça Eletrônico (DJe) o decreto de convocação do juiz substituto da desembargadora Sandra Inês Moraes Rusciolelli Azevedo, presa na última terça (24), acusada de venda de sentença, além dos crimes de corrupção ativa e passiva, lavagem de ativos, evasão de divisas, organização criminosa e tráfico influência.

Desta forma, o juiz substituto de segundo grau Adriano Augusto Gomes Borges inicia nesta quinta a atuação na vaga deixada pela magistrada. Sandra Inês e o filho, além de mais uma pessoa ligada a eles, foram alvos da quinta fase da Operação Faroeste, que já denunciou outras quinze pessoas, entre desembargadores, juízes e advogados.

Ministro da Saúde, Mandetta diz que continua no cargo: ”vou trabalhar ao máximo”

/ Brasília

Em tom diplomático, ministro disse que fica. Foto: Isac Nóbrega

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, confirmou que continua no Ministério da Saúde. Desde a noite de terça-feira (24), fala-se sobre a possibilidade de ele deixar o cargo em razão do pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro, no qual questionou a quarentena e disse que coronavírus era uma “gripezinha”.

Em coletiva de imprensa na tarde desta quarta-feira (25), Mandetta afirmou que só sairá do ministério se o presidente achar que ele não deve trabalhar, se estiver doente ou se perceber que não é mais útil depois de passado o período de turbulência. O ministro ainda afirmou que toda a equipe está focada em trabalhar com técnica, com base em três eixos: ciência, atenção/monitoramento e operacional.

”Vamos trabalhar com critério técnico. Queremos que a gente repasse estruturas que têm que ser feitas por um comitê mais alargado. Esse comitê vai achar grande soluções pra economia, pra logística, pra cultural, pra uma série de atividades que são essenciais na vida da gente”, acrescentou Mandetta.

O ministro reforçou que todos da equipe sabem a gravidade do novo coronavírus, bem como quais ações devem ser tomadas e como devem ser informadas à população. Uma dessas medidas é a quarentena, tomada quando existe em circulação na sociedade uma doença infecciosa de fácil transmissão, para a qual não temos ainda sistema imunológico e que incorre em consequências de letalidade ou intenso uso paralelo do sistema de saúde.

Quarentena desorganizada

No caso particular da quarentena, Mandetta criticou a forma como os governadores e prefeitos implementaram a medida. O ”remédio extremamente amargo” que é a quarentena precisa ser usado com organização, sabendo quando iniciar, quando terminar e que patamar se quer atingir com a medida.

Em tom diplomático, o ministro pareceu tentar reduzir os danos causados pelo pronunciamento do presidente, mas sem perder de vista o que chama de ”foco na vida”.

”Vamos focar na vida durante todo esse tempo. Não vamos perder o foco que já construímos, o foco da proteção à vida”, disse Mandetta. Em seguida, emendou: ”Todas as situações, quando vai-se fazer procedimento desse, têm que estar muito bem pactuadas. Tem países que trabalham por cores e vai trabalhando com vias abertas pra aquele pessoal poder andar. Vai-se trabalhando de maneira coletiva, onde se coloca começar dia tal e terminar dia tal. Quarentena sem prazo pra terminar vira parede na vida das pessoas, que precisam comer, ir no supermercado, ir e vir, porque isso faz parte da sobrevivência”.

O ministro da Saúde destacou que as questões econômicas são ”importantíssimas”, e por isso é preciso fazer ”de maneira organizada”. De acordo com Mandetta, foi proposto aos governadores uma proposta unificada, para que todos saibam o que vai acontecer em cada momento, conforme a realidade de cada estado.

Em sessão virtual, Câmara dos Deputados aprova medidas para enfrentamento ao coronavírus

/ Brasília

Em uma sessão marcada pela inédita atuação virtual de parlamentares no plenário, a Câmara dos Deputados aprovou, na noite desta quarta-feira (25), uma proposta que estabelece a distribuição dos alimentos da merenda escolar às famílias dos estudantes da rede pública que foram dispensados das aulas como medida de enfrentamento à epidemia do novo coronavírus. A matéria, aprovada em votação simbólica, segue para apreciação do Senado.

O texto aprovado prevê que o recurso do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) continuará a ser repassado pela União a estados e municípios para a compra de merenda escolar, que beneficia principalmente as crianças mais pobres das escolas públicas. O texto aprovado incluiu outra proposta com o mesmo conteúdo, da deputada Dorinha (DEM-TO).

Para a parlamentar, a medida é necessária e extraordinária após a suspensão das aulas, o que tem impedido o acesso dos alunos mais pobres à merenda escolar. A deputada ressaltou ainda que, em muitos casos, a alimentação na escola é essencial para subsistência dessas crianças.

”A suspensão das aulas nas escolas públicas de educação básica tem impedido o acesso dos alunos mais pobres a um programa suplementar de assistência estudantil fundamental: o da alimentação escolar. Para uma imensa parcela do alunado brasileiro, a merenda escolar é essencial para sua subsistência”, argumentou a deputada Dorinha.

A parlamentar ressaltou ainda que essa alimentação, já adquirida pelas redes escolares, não virá a perder validade, ”evitando-se assim um infrutífero desperdício de recursos públicos”.

Telemedicina

Também em votação simbólica, os deputados aprovaram a proposta que permite o uso de telemedicina, em caráter emergencial, também enquanto durar a crise provocada pela pandemia de coronavírus. A matéria segue para o Senado. Atualmente, a atividade online pode ser praticada após liberação do Conselho Federal de Medicina.

Pelo texto de autoria da deputada Adriana Ventura (Novo-SP), poderá ser autoriza a telemedicina para quaisquer atividades da área da saúde. O uso de tecnologias de informação e de comunicação, como videoconferências, poderá ser destinado à oferta de serviços ligados à saúde. A deputada participou da sessão virtualmente.

A proposta aprovada prevê que o médico deve informar ao paciente todas as limitações da telemedicina e também determina que o paciente pague pelas consultas particulares. O poder público se responsabilizará pelo custeio de atividades realizadas exclusivamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Sessão virtual

Com poucos parlamentares presencialmente no plenário, os deputados puderam participar da sessão por meio do Sistema de Deliberação Remota (SDR). A plataforma, integrada ao sistema de tecnologia da Câmara, permitiu que os deputados tivessem acesso por meio da internet às ferramentas legislativas com as opções de voto em: sim, não, abstenção e obstrução. Apesar dessa possibilidade, as votações foram todas realizadas por meio de votação simbólica.

As argumentações dos deputados que participavam virtualmente eram projetadas em telão no plenário, sob o comando do presidente da Casa, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ). Diversos parlamentares, no entanto, reclamaram de falhas na conexão e não conseguiram participar da sessão. Da Agência Brasil

Jequieense que estava no Peru em meio à pandemia do coronavírus é resgatada por avião da FAB

/ Mundo

Laís Geambastiani é resgatada

O Itamaraty e o Ministério da Defesa informaram que dois aviões Hércules da Força Aérea Brasileira (FAB) decolaram na terça-feira (25), para a segunda operação de resgate de nacionais retidos no Peru.

Desta vez, cerca de 300 brasileiros serão retirados da cidade histórica de Cuzco. As aeronaves têm previsão de chegada ao Brasil na noite desta quinta-feira, ao final de 16 horas de voo.

Entre os brasileiros resgatados na chamada Operação Covid-19, está a jequieense Laís Geambastiani, ela que havia publicado um vídeo reproduzido contando o drama vivido no país vizinho e pedindo ajuda do governo para retirá-la de Cusco. Em Jequié, familiares e amigos aguardam com ansiedade a chegada de Laís.

Ex-deputado Augusto Castro está em estado grave e entubado, em Itabuna com suspeita de coronavírus

/ Saúde

Augusto Castro está internado em estado grave. Foto: Divulgação

O ex-deputado estadual Augusto Castro (PSD) está internado, em estado grave, entubado e com suspeita de infecção pelo novo coronavírus, em Itabuna. De acordo com informações publicadas pelo Bahia Notícias, ele retornou recentemente de viagem aos Estados Unidos e nesta terça-feira (25) apresentou um problema respiratório, com falta de ar e sintomas de gripe.

A família decidiu levá-lo ao médico para fazer exames. No hospital, os médicos decidiram pela internação e a realização de uma bateria de exames. Foi levantada a possibilidade de uma crise de ansiedade e de infecção pelo novo coronavírus.

Durante a internação, o quadro do ex-deputado se agravou e ele precisou ser encaminhado para a UTI, onde se submeteu ao processo de entubação. A equipe médica ainda aguarda o resultado do exame para a Covid-19.

Mortes por novo coronavírus sobem para 57 no Brasil, segundo o Ministério da Saúde

/ Saúde

O número de mortes decorrentes do novo coronavírus (covid-19) chegou a 57, conforme atualização do Ministério da Saúde publicada ontem (25). Pela primeira vez desde o início da pandemia, foram registradas mortes fora dos epicentros do surto no país, São Paulo e Rio de Janeiro. Falecimentos em razão da covid-19 ocorreram em Pernambuco, no Rio Grande do Sul e no Amazonas.

O total de mortes marca um aumento de 11 em relação a ontem, quando a contabilização marcava 46 vítimas que vieram a óbito por conta da infecção. Na segunda-feira, eram 25 falecimentos.

Do total, 48 foram em São Paulo, seis no Rio de Janeiro, uma no Amazonas, uma no Rio Grande do Sul e uma em Pernambuco.

O total de casos confirmados saiu de 2.201 ontem para 2433 casos. O resultado de hoje marcou um aumento de 28% nos casos em relação ao início da semana, quando foram contabilizadas 1.891 pessoas infectadas.

Como local de maior circulação do novo coronavírus no país, São Paulo também lidera o número de pessoas infectadas, com 862 casos confirmados. Em seguida, o Rio de Janeiro (370), Ceará (200), Distrito Federal (160), Minas Gerais (133) e Rio Grande do Sul (123).

Também registram casos confirmados Santa Catarina (109), Bahia (84), Paraná (81), Amazonas (54), Pernambuco (46), Espírito Santo (39), Goiás (29), Mato Grosso do Sul (24), Acre (23), Sergipe (16), Rio Grande do Norte (14), Alagoas (11), Mato Grosso (oito), Maranhão (oito), Piauí (oito), Roraima (oito), Tocantins (sete), Pará (sete), Rondônia (cinco), Paraíba (três), e Amapá (um).

O Ministério da Saúde recomenda o isolamento a quem apresenta sintomas da covid-19 e a moradores da mesma residência do paciente sintomático, bem como a idosos acima de 60 anos, pelo prazo de 14 dias. Uma vez terminado esse período, não haveria mais necessidade da medida, a não ser em casos de uma condição médica específica.

Pronunciamento

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, aproveitou a entrevista coletiva de divulgação dos números para falar sobre rumores de que sairia do cargo. ”Hoje especularam se eu ia sair. Eu saio daqui na hora que acharem que não tenho que trabalhar ou se eu tiver doente ou no momento que eu achar que o período de turbulência já tenha passado e [meu trabalho] não seja mais útil”, respondeu.

O titular da pasta falou sobre a temática abordada pelo presidente Jair Bolsonaro em seu pronunciamento ontem, quando o presidente criticou as medidas de isolamento social estabelecidas pelos governadores e o fechamento de escolas. Mandetta classificou de uma “grande colaboração” e ponderou as iniciativas de quarentena determinadas por governos estaduais.

Sobre o chamado ”isolamento vertical” proposto pelo presidente, que atingiria apenas idosos e pessoas com doenças crônicas, o ministro informou que a ideia está em estudo pela equipe da pasta. Ele defendeu que é preciso ter uma coordenação e um debate conjunto entre Executivo e administrações estaduais acerca dessas medidas.

Mandetta deixou a entrevista coletiva após a apresentação inicial. Perguntado se haveria alguma mudança na orientação do Ministério da Saúde após o pronunciamento, o secretário executivo da pasta, João Gabbardo dos Reis, afirmou que ela continua, por enquanto, conforme vem sendo apresentada. Da Agência Brasil

Ceasa de Jaguaquara funciona com restrição por conta do coronavírus, informa a direção

/ Jaguaquara

Ceasa não suspendeu atividades. Foto: Blog Marcos Frahm

O Mercado do Produtor – Ceasa de Jaguaquara, principal centro de comercialização de produtos hortifrutigranjeiros do interior baiano, responsável por exportar grande parte de verduras, legumes e frutas produzidos no Estado, com registro diário de fluxo intenso de pessoas oriundas de outras regiões do Nordeste continua funcionando em meio a luta das autoridades e populares contra o coronavírus.

O decreto municipal, publicado no último sábado pela Prefeitura, proibindo atividades no comércio local não atinge a Ceasa, e o seu funcionamento tem gerado questionamentos entre os munícipes. Porém, a direção do órgão estadual terceirizado e gerido pela empresa Dinâmica informou, nesta quarta-feira (25), através de comunicado enviado ao Blog Marcos Frahm que adotou medidas restritivas para conter o Covid-19 durante a comercialização na unidade, que se enquadra como serviço essencial.

A direção diz que está proibida a entrada de ambulantes, de bebidas alcoólicas, que uma profissional de saúde atua medindo a temperatura de caminhoneiros que desejam entrar no local e que é cobrado dos mesmos kit de higiene pessoal e de combate ao vírus.

Ainda de acordo com informes, em Jaguaquara, cidade mais populosa do Vale do Jiquiriçá, duas obras de grande porte sendo tocadas na cidade, uma de construção de uma unidade do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia – IFBA e outra de reforma e ampliação do Hospital Municipal obtiveram autorização para a continuidade dos serviços, com operários trabalhando mesmo diante das notícias de pandemia.

Jaguaquara descarta mais 2 casos suspeitos do coronavírus; cidade não tem barreiras sanitárias

/ Jaguaquara

Jaguaquara não tem caso confirmado. Foto: Blog Marcos Frahm

Através da página da Prefeitura no Facebook, o prefeito de Jaguaquara, Giuliano Martinelli, anunciou, nesta quarta-feira (25), que o município descartou mais 2 casos suspeitos do coronavírus e mantém um caso sob investigação, aguardando resultado de exame pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Estado da Bahia (Lacen-BA), Em Salvador, para onde o material coletado foi encaminhado. Na terça-feira, um caso também considerado suspeito já havia sido descartado.

Em Jaguaquara, através de decreto, a Prefeitura proibiu o funcionamento do comércio, exceto farmácias, supermercados e padarias.

Mas diferente de outros municípios do Vale do Jiquiriçá, a maior cidade do território, sede do maior centro de comercialização de produtos hortifrutigranjeiros no interior baiano, a Ceasa, não tem restrição para que a frequenta.

A Prefeitura não adotou medidas como barreiras sanitárias nos pontos de acesso ao município, com abordagens para verificar as condições epidemiológicas das pessoas que desejam entrar na cidade.

Jequié já tem 37 casos notificados do coronavírus, com um confirmado para positivo

/ Jequié

Jequié segue realizando ações contra o Covid-19. Foto: Divulgação

A Prefeitura de Jequié, através da Secretaria de Saúde, juntamente com os demais órgãos de saúde, informa que existem 37 casos notificados do coronavírus, desses 16 já foram descartados e 20 casos suspeitos seguem em investigação. Um caso foi confirmado positivo para coronavírus no município, até o momento.

A Secretaria Municipal de Saúde solicita que todas as pessoas fiquem em suas casas, para que, assim, evitem a disseminação do coronavírus.

”Ajudem os profissionais que estão trabalhando, cuidando da nossa saúde e da segurança de todos os jequieenses, respeitando as orientações do Ministério da Saúde, evitando aglomerações, mantendo os cuidados de higienização, evitando tocar os olhos, nariz e boca”, diz a prefeitura em nota pública.

 

Novo boletim do Estado confirma 91 pessoas infectadas por coronavírus na Bahia; veja

/ Bahia

Rui e ACM unem forças contra o Covid-19. Foto: Fernando Vivas

O número de casos de diagnósticos positivos do novo coornavírus na Bahia subiu para 91, de acordo com o segundo boletim emitido pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), na tarde desta quarta-feira (25).

São sete novos registros em relação ao divulgado pela manhã pela pasta, quando 84 casos haviam sido confirmados no estado.

Oficialmente, o município de Nova Soure, no nordeste do estado, não possui caso da Covid-19. A Sesab explicou que a investigação epidemiológica identificou que o paciente com diagnóstico positivo para o vírus reside em Salvador, apesar de o local de trabalho dele ser no município do interior. A coleta das amostras também aconteceu no local.

Confira o detalhamento das cidades com casos positivos: Barreiras (1); Brumado (1); Camaçari (1); Canarana (1); Conceição do Jacuípe (1); Conde (1); Feira de Santana (8); Ilhéus (1); Itabuna (1); Jequié (1); Juazeiro (2); Lauro de Freitas (3); Porto Seguro (8); Prado (2); São Domingos (1); Teixeira de Freitas (1); e Salvador (57).

Diante da crise do coronavírus, prefeito de Itagibá antecipa salários de servidores da Saúde

O pagamento de salários dos servidores da Secretaria Municipal de Saúde de Itagibá, referente ao mês de março, foi antecipado e já está na conta dos trabalhadores da área de saúde do município. A informação foi anunciada pelo prefeito Gilson Fonseca. O gestor disse que a decisão de antecipar o pagamento dos servidores foi tomada diante da sensibilização com a situação provocada pelo novo coronavírus.

De acordo com a prefeitura, ainda essa semana ocorrerão os pagamentos das demais secretarias, seguindo o seguinte cronograma: Dia 26/Secretaria Municipal de Educação; Dia 27, pela manhã, Secretaria Municipal de Infraestrutura, e na parte da tarde, demais secretarias, sendo que poderão está com os créditos em contas, no sábado, dia 28, evitando assim aglomerações na agência bancária.

A prefeitura informou ainda que os salários dos inativos e pensionistas já foram efetuados no último dia 20 de março.

Médico é o primeiro caso confirmado do novo coronavírus em Ilhéus, diz Secretário de Saúde

/ Saúde

Um médico de aproximadamente 40 anos é o primeiro caso confirmado do novo coronavírus (covid-19) em Ilhéus, no sul da Bahia. De acordo com o secretário de Saúde de Ilhéus, Geraldo Magela, o médico faz parte da equipe de frente do combate à doença no município.

O profissional infectado está em isolamento desde a segunda-feira e apresentou febre alta, tosse e garganta coçando. Numa entrevista, o secretário disse que foi aberta investigação para saber quem esteve com o médico neste período.

O secretário de Saúde suspeita que o médico tenha contraído a doença durante o atendimento feito a uma das pessoas que participaram da festa de casamento no resort Txai, em Itacaré, no início do mês. O profissional está se recuperando bem, segundo Magela.