Em Feira de Santana com Roma, Bolsonaro destaca reajuste do Auxílio Brasil e ”baixa’ dos combustíveis”

/ Política

Bolsonaro e Roma em Feira. Foto: Ed Santos / Acorda Cidade

Em discurso na manhã desta sexta-feira (1), durante assinatura para início das obras do rodoanel de Feira de Santana, o presidente Jair Bolsonaro elencou algumas ações do seu governo, como a redução de impostos federais e a aprovação pelo Senado o projeto que visa aumentar o Auxílio Brasil de R$ 400 para R$ 600.

Falando para centenas de apoiadores, Bolsonaro reafirmou seu compromisso com pautas conservadoras e destacou que sua gestão está em uma ‘luta do bem contra o mal’.

”Amigos de Feira de Santana, da Bahia e do nosso Nordeste, bom dia a todos. Mais do que uma das milhares de obras que o nosso governo está fazendo ou concluindo, obviamente que emociona todos nós, é o sentimento de patriotismo, de brasilidade cada vez aparecendo mais nos quatro cantos do nosso Brasil. Não tem preço, cada vez mais vemos prevalecer as cores verde e amarela em nosso território brasileiro. Cada vez mais longe do vermelho, que mostra que está profundamente ligado à corrupção, e aos desmandos. O nosso governo está em sintonia com o povo brasileiro. Nós somos contra o aborto, a liberação das drogas, a ideologia de gênero, e somos favoráveis ao armamento do cidadão de bem. Somos contra a emprestar dinheiro público para a ditadura. O governo que, desde o primeiro dia, esteve ao lado do povo”, afirmou.

Baixa dos combustíveis

O presidente comemorou a baixa no preço dos combustíveis, que segundo ele ocorreu devido à redução dos impostos federais. Ele ainda desafiou os governadores do Nordeste e declarou que eles tentam ‘extorquir a população’.

”Eu perguntaria a vocês: estão gostando da baixa dos combustíveis? Há pouco me culpavam pelo aumento, quando baixa, muitos se calam. É um trabalho nosso, começou com o Governo Federal abrindo mão dos seus impostos. Como eu disse, começou conosco reduzindo ou zerando os impostos federais. Agora chegou a vez dos 27 governadores do Brasil. Uma lei sancionada por nós há pouco, obrigou de que estabelecia-se um teto dos impostos estaduais, a maioria dos governadores já começaram a reduzir o preço dos impostos estaduais. Infelizmente os 9 governadores do Nordeste entraram na Justiça contra a redução de impostos estaduais. Não querem colaborar com o povo, não se preocupam com a sua população, querem arrecadar de vocês, cada vez mais extorquir o contribuinte brasileiro”, reiterou.

Auxílio Brasil

O presidente Jair Bolsonaro citou também que, além do reajuste do Auxílio Brasil, o governo dobrou o valor do auxílio-gás para os brasileiros e realizou diversas ações na economia.

”Quero dizer a vocês que somente com o endividamento da Petrobrás feito pelo governo vermelho, que equivaleu a R$ 900 bilhões daria para fazer 60 vezes a transposição do Rio São Francisco, ou seja, não falta dinheiro na nossa nação para atender a população. O que faltava era gente honesta para administrar o nosso Brasil. Nos dias difíceis que tivemos em 2021, quando a grande maioria dos governadores fechou tudo pelo Brasil, contra a minha vontade, nós estendemos a mão para a população mais carente. Gastamos com o Auxílio Emergencial, somente no ano de 2020, o equivalente a 15 vezes o valor do Bolsa Família. Depois criamos, via Banco Central, o PIX e hoje todos operam no Brasil dos mais humildes ao microempresário. As vagas de emprego crescem cada vez e no mês passado batemos o recorde no país. No nosso governo, em que a pandemia trouxe muita coisa ruim para nosso país e lamentamos todas as mortes, mas também nós trabalhamos duro, tanto é verdade que o Brasil passou da 13ª para a 10ª economia do mundo. Além do PIX, aumentamos o prazo da carteira nacional de habilitação de 5 para 10 anos, e uma coisa muito importante é que temos mais de 1 milhão de jovens, que se endividaram no Fies e nós demos um perdão de 99% das suas dívidas, dando dignidade a esses estudantes. E o último assunto é que praticamente acabamos com o movimento do MST pelo Brasil, porque a grande maioria dessas pessoas é de trabalhadores humildes e de bem, mas eram escravizados pelas lideranças do MST”, discursou. As informações são do site Acorda Cidade

Presidenciável Ciro apoia ACM Neto na Bahia e diz: ”É unilateral, palanque é coisa do século XIX”

/ Economia

Ciro Gomes durante coletiva. Foto: Bruno Leite / Bahia Notícias

De passagem em Salvador para a realização do 2 de Julho – data que marca a Independência da Bahia – neste sábado, o pré-candidato à presidência da República Ciro Gomes (PDT) apontou que o melhor nome para governar a Bahia a partir de janeiro de 2023 é ACM Neto (União Brasil). Em sua avaliação, o ex-governador do Ceará disse que fica “absolutamente feliz” com a iniciativa de seu partido em apoiar o ex-prefeito da capital baiana. Em entrevista coletiva realizada na manhã desta sexta-feira (1º), Ciro também disse aos jornalistas que apesar de apoiar o que ”acha melhor para a Bahia”, essa sinalização é unilateral.

”Como aqui claramente, aqui o PT com candidato a governador com apoio do Lula e acertado com Geddel [Vieira Lima], e o Geddel é que devia explicar porque o partido dele indicando uma candidata [Tebet] e ele está aqui com candidato do PT, eu não tenho nada a ver com isso. […] O outro lado é o União Brasil. Como é que o ACM Neto pode deixar de respeitar o candidato do partido dele que é o Bivar. E eu faço o que? Fico fora da Bahia? Não, vou apoiar aquele que eu acho melhor para a Bahia e é unilateral. Palanque é coisa do século XIX, XX”, disse o pré-candidato.

A coletiva de imprensa também contou com a participação do deputado federal e presidente do PDT na Bahia, Félix Mendonça Júnior, da vice-prefeita de Salvador, Ana Paula Matos e do deputado estadual Leo Prates. Ciro Gomes cumpre agenda pelo interior baiano na tarde desta sexta (1º). Amanhã o presidenciável participa do tradicional cortejo cívico em comemoração ao 2 de Julho. As informações são do site Bahia Notícias

Senado aprova proposta de emenda m pacote de auxílios a carentes e a caminhoneiros

/ Brasília

O Senado aprovou ontem (30), em dois turnos, a proposta de emenda à Constituição (PEC) 1, que traz um pacote de medidas para diminuir os impactos gerados pela alta dos combustíveis e aumentar o valor de benefícios sociais. Após vários arranjos e negociações, uma PEC com propostas do governo para compensar os estados e o Distrito Federal pela redução do ICMS sobre o diesel se transformou em uma proposta para ampliar o valor do Auxílio Brasil, programa assistencial que substituiu o Bolsa Família, dentre outras medidas.

Da PEC 16, que acabou apensada à PEC 1, o único ponto que restou foi a compensação aos estados que reduzirem a alíquota de ICMS sobre o etanol. A PEC aprovada hoje também traz o pagamento do voucher caminhoneiro, no valor de R$ 1 mil mensais por cinco meses. Outra proposta é a inclusão de mais 1,6 milhão de famílias no Auxílio Brasil, programa que substituiu o Bolsa Família. Além de aumentar significativamente o número de beneficiários do programa social, há previsão de um incremento de R$ 200 no valor do programa até dezembro deste ano. Agora, a PEC segue para análise da Câmara.

A aprovação da PEC contou com votos de alguns senadores que se manifestaram contra trechos da proposta, discordaram de parte do texto, mas votaram favoravelmente. A justificativa foi de que os mais carentes precisam de ajuda neste momento de crise no qual vive o país.

Para ajudar na aprovação da PEC, o relator, Fernando Bezerra (MDB-PE), retirou um dispositivo do texto que daria uma espécie de ”cheque em branco” para o governo gastar com auxílios sem ficar sujeito à aplicação de “qualquer vedação ou restrição prevista em norma de qualquer natureza”. Bezerra afirmou que o texto não extrapola os limites legais, mas atua de forma emergencial.

”O texto recolheu as principais preocupações, de modo que pudéssemos respeitar o mandamento jurídico do país, mas podendo agir de forma emergencial, como exige a situação que estamos enfrentando”.

Estado de Emergência

A oposição questionou muito a possibilidade prevista na PEC de o governo decretar Estado de Emergência. Esse dispositivo foi inserido na proposta para o governo não correr risco de cometer crime eleitoral ao repassar benefícios assistenciais a menos de três meses das eleições. A criação desse tipo de benefício é proibida em ano de eleições. A única exceção é justamente durante a vigência de Estado de Emergência.

Segundo Bezerra, no entanto, as medidas autorizadas por um eventual decreto de Estado de Emergência serão somente aquelas previstas na PEC, sem a possibilidade de novos programas usarem a PEC para ampliar os gastos. ”Não resta dúvidas, pois, de que não haverá brecha ou espaço para novas medidas ou ampliação de gastos dessas mesmas medidas”, disse Bezerra.

Taxistas

Horas antes da votação, o relator incluiu um trecho que garante também benefícios para os taxistas, outra categoria, assim como os caminhoneiros, afetada diretamente pela alta dos combustíveis. O auxílio vai custar mais R$ 2 bilhões aos cofres públicos. Os motoristas de aplicativos e mototaxistas não estão incluídos na medida.

Também foi incluído um suplemento orçamentário de R$ 500 milhões ao programa Alimenta Brasil, regulamentado em dezembro do ano passado. Trata-se de um programa de aquisição de alimentos de produtores rurais familiares, extrativistas, pescadores artesanais, povos indígenas e demais populações tradicionais.

Bezerra também incluiu um trecho que proíbe o governo de fazer publicidade sobre pagamento desses benefícios. A medida agradou a oposição, já que dificulta uma tentativa de capitalizar politicamente com esses benefícios a três meses das eleições.

Auxílio Brasil

A PEC prevê a inclusão de mais 1,6 milhão de famílias que aguardam cadastro no Auxílio Brasil, zerando, assim, a fila de espera do programa. Além de aumentar o número de beneficiários do programa social, há previsão de um incremento de R$ 200 no valor do programa até dezembro deste ano.

Com o aumento, o custo adicional será de cerca de R$ 26 bilhões. A justificativa para o adicional no auxílio, segundo Bezerra, é a exacerbação do quadro inflacionário brasileiro e a inflação de dois dígitos, que tem consumido a renda dos mais pobres.

Transporte de idosos

Em relação ao transporte público de passageiros, o texto que será apresentado trará compensação às empresas pela gratuidade para idosos no transporte urbano, metropolitano e semi-urbano, inclusive o existente dentro de uma mesma Região Integrada de Desenvolvimento (Ride).

O Distrito Federal, com seu entorno, tem a maior do país. Para a medida, o custo será de R$ 2,5 bilhões. A intenção é aliviar o sistema também prejudicado pela elevação do preço do diesel.

Etanol

O texto prevê ainda a modificação na forma de ressarcimento aos estados na redução da tributação do etanol hidratado. Segundo Bezerra, para dar mais equilíbrio aos preços finais da gasolina e do álcool, influenciados pelo teto de 17% de arrecadação de ICMS, o governo precisará repassar o valor de R$ 3,8 bilhões aos estados. Esse dinheiro será aplicado em créditos tributários.

O critério de distribuição desse valor é o nível de consumo do etanol em cada unidade federativa. São Paulo deve ficar com cerca de 55% dos recursos, segundo o parlamentar. Antes de sair do papel, no entanto, caberá aos governadores definirem legislação específica para distribuição desses créditos.

Com exceção da inclusão de novas famílias no Auxílio Brasil, todas as demais medidas terão validade apenas até 31 de dezembro deste ano, inclusive o incremento de R$ 200 no programa que substituiu o Bolsa Família. Da Agência Brasil

João Roma teria estratégia para atingir ex-aliado ACM Neto se ficar fora do 2º turno, dizem aliados

/ Política

Roma é pré-candidato a governador pelo PL. Foto: Reprodução

A disputa entre os antigos aliados João Roma (PL) e ACM Neto (União) pode ir além da busca por votos para assumir o Palácio de Ondina. Aliados do primeiro escalão de João Roma apontaram ao Bahia Notícias que o pré-candidato ao governo da Bahia pretende indicar o apoio a Neto em um eventual segundo turno na Bahia.

Um desses aliados apontou que Roma acredita que, com o apoio do presidente Jair Bolsonaro (PL), Roma chegue a um volume expressivo de votos, arrastando as eleições para o segundo turno. Porém, apesar disso, caso a meta não aconteça, a estratégia para ”tingir” Neto seria, justamente, com a derrota do PL sendo confirmada, ainda no dia 2 de outubro, indicar o apoio a Neto e assinalar a adesão à candidatura, automaticamente atrelando o ex-prefeito ao atual presidente.

Com uma disputa nacional mais apertada e com maior chance da eleição presidencial ir ao segundo turno, a polarização também poderia afetar a Bahia. O resultado da estratégia apresentada por outro aliado culminaria na vontade de Roma em ”jogar Neto nos braços de Bolsonaro” e encurralar o ex-aliado, para uma possível adesão à candidatura de Bolsonaro em um eventual segundo turno. Ou ao menos comprometer a imagem do candidato que garantiu o tempo todo não ter nenhuma relação com o presidente.

Pré-candidato ao governo do Estado, ACM Neto já negou reiteradas vezes que exista um diálogo entre o União Brasil e o Partido Liberal para uma aliança nas eleições deste ano. Neto aponta para uma postura independente quando se fala em apoio de sua candidatura a presidenciáveis (veja mais).

A desavença entre o ex-prefeito de Salvador e o ex-ministro da Cidadania teve a tentativa de ser contornada por alguns políticos próximos de ambos, contando até com a vontade do presidente estadual do Republicanos, deputado federal Márcio Marinho, em apaziguar a questão (reveja aqui).

Dormir mal é tão prejudicial para a saúde do coração quanto fumar, diz Associação Americana de Cardiologia

/ Saúde

Dormir mal, menos de sete horas por noite, é tão prejudicial para a saúde do coração e do cérebro quanto fumar cigarros tradicionais ou eletrônicos, ser obeso e levar uma vida sedentária, diz uma nova diretriz da Associação Americana de Cardiologia (AHA, na sigla em inglês), que será replicada por entidades brasileiras.

Divulgada nesta quarta-feira (29), a nova versão do Lifes’s Simple, criado em 2010 e que reúne métricas de comportamento e fatores de risco para a saúde, incorpora os problemas de sono pela primeira vez. A atualização foi feita com base em mais de 2.400 estudos científicos.

Para os adultos, a recomendação é de sete a nove horas de sono. Até então, a diretriz incluía sete fatores de risco –tabagismo, alimentação, atividade física, nível de colesterol, glicose no sangue, índice de massa corpórea (IMC) e pressão arterial. Segundo a AHA, 80% das doenças cardiovasculares são evitáveis, ou seja, estão ligadas à dieta e estilo de vida. Essas são as doenças que mais causam mortes no Brasil.

”A nova métrica de duração de sono reflete as últimas descobertas de pesquisas: o sono impacta a saúde em geral, e pessoas que tem padrões de sono mais saudáveis gerenciam melhor outros fatores de saúde, como peso, pressão sanguínea e risco de diabetes tipo 2 de modo mais eficiente”, disse Donald Lloyd-Jones, presidente da AHA, ao anunciar a recomendação, nesta quarta (29).

A curta duração ou má qualidade do sono está associada à pressão alta, colesterol elevado e aterosclerose, o que aumenta as chances de eventos cardiovasculares, como infarto e AVC.

Segundo o cardiologista Luciano Drager, membro da Sociedade Brasileira de Cardiologia e que preside a Associação Brasileira do Sono, os distúrbios do sono, como privação e apneia, estão impactando em muito a saúde e a qualidade de vida das pessoas.

”Elas estão desenvolvendo desde problemas de memória, cognição, performance no trabalho, além das consequências cardiometabólicas.” Ele afirma que, durante a pandemia de Covid-19, além do aumento dos casos de transtornos mentais, como depressão e ansiedade, e dos hábitos não saudáveis de alimentação e estilo de vida, houve muito prejuízo à saúde do sono.

”As pessoas ficaram muito conectadas nas redes sociais, ficaram nas plataformas de streaming até tarde, mudando o padrão do sono e piorando a qualidade de vida e a saúde.” Isso tudo, segundo ele, elevou a importância do sono ao mesmo patamar da dieta adequada, da atividade física, do controle da glicemia e do colesterol, entre outros.

Segundo Drager, as sociedades de cardiologia e do sono vão encampar a nova diretriz da AHA e iniciar campanhas e outras ações preventivas. ”A gente precisa reconhecer os distúrbios do sono de forma mais precoce, acabar com o mito que de que dormir é perder tempo.”

Ele lembra que em cada etapa da vida os distúrbios do sono podem ter causas diferentes. Entre os idosos, por exemplo, há o impacto das doenças crônicas e do uso de várias medicações que podem influenciar o sono. Já entre os mais jovens, desde o hábito de ficar até tarde nas mídias sociais como uso de substâncias estimulantes.

”Eles estão ampliando também as recomendações para a infância. É no sono que a criança desenvolve o cérebro, consolida a memória, o aprendizado e tem papel na imunidade. Quanto antes um estilo de vida saudável for adotado, há evidências de que se previne doenças no adulto.”

De acordo com as recomendações da AHA, para crianças de até cinco anos, o tempo ideal de sono é de 10 a 16 horas por dia; crianças de 6 a 12 anos precisam dormir de 9 a 12 horas; e adolescentes de 13 a 18 anos devem ter entre entre 8 e 10 horas de sono por noite. Durante o sono, o corpo repara células danificadas e fortalece o sistema imunológico, o que melhora a saúde de modo geral.

A entidade recomenda que uma forma de dormir melhor é se afastar dos aparelhos eletrônicos antes de ir para a cama, colocar um alarme para avisar a hora de se deitar e bloquear o recebimento de notificações durante a noite. Apesar de recomendar o afastamento do celular, a entidade indica o uso de aparelhos capazes de monitorar a qualidade do sono, como relógios, anéis e os próprios celulares.

Além do sono, houve alteração na recomendação sobre acompanhamento do colesterol. Agora, a orientação é monitorar com mais atenção o índice não-HDL, em vez do colesterol total. Quanto maior este índice, maior o risco de problemas cardiovasculares. Assim, cada um dos itens gera pontos, que permitem dar uma nota geral para a saúde das pessoas e mostrar como ela pode ser melhorada. Com informações do site Bahia Notícias

Após dois anos, Itiruçu volta a realizar a festa de São Pedro para resgatar a tradição junina

Centro de Itiruçu ornamentado para o São Pedro. Foto: BMFrahm

O tradicional São Pedro de Itiruçu, um dos poucos municípios a realizar a festa após o São João na Bahia volta a acontecer depois de dois anos, em razão da pandemia, que interrompeu o evento.

Agora, em 2022, o São Pedro volta com as chamadas atrações de peso, como o cantor Luan Santana, que se apresentou na noite desta quinta-feira (30, além de Xandy Avião e Natanzinho, artistas que integram a grade de atrações por meio de parceria entre a Prefeitura de Itiruçu e o Governo do Estado, através da BahiaTursa. Com a nova edição, Itiruçu tenta resgatar a tradição.

Mãe do cantor Wesley Safadão chora e pede orações para o artista: ”Nas mãos de Deus”

/ Entretenimento

Valmira pede orações por Safadão. Foto: Reprodução/Instagram

A mãe do cantor Wesley Safadão, a empresária Maria Valmira Silva de Oliveira, usou as redes sociais para pedir orações para o sertanejo. 

”Boa tarde! Entrego a recuperação do meu filho nas mãos de Deus. Deus sabe que ele ama cantar e encantar. Peço orações pra saúde dele a todos os fãs, amigos e familiares. Que logo ele possa estar de volta aos palcos fazendo o que ele ama fazer: cantar e encantar”, disse a mãe do artista chorando. 

Safadão está afastado dos palcos após sentir dores na coluna e dormência nas pernas. Ele foi internado para fazer um tratamento, por isso, precisou cancelar alguns shows. Artista foi diagnosticado com hérnia de disco. 

19º BPM montou maior esquema de segurança do São João em Jequié, Jaguaquara e região

/ Jequié

PM atuou no São João de Jequié e região. Foto: BMFrahm

O 19º Batalhão de Polícia Militar montou um gigante esquema de segurança pública para os festejos juninos de Jequié e região. Em Jequié, a Coordenação de Planejamento Operacional deu início a esse projeto ainda no mês de maio, com a 41ª Exposição Agropecuária, Industrial e Comercial, seguido pelos Festejos de Santo Antônio, Vila Junina; e o grande São João na Praça da Bandeira, cujo público estimado girou em torno de 45 mil pessoas/dia.

Em reunião constante com as demais Forças de Segurança e Prefeitura de Jequié, o comandante do 19º BPM, Ten Cel PM Reinaldo Souza, determinou o reforço no policiamento em todo o circuito da festa e arredores, com o patrulhamento a pé e em viaturas.

Para ter acesso ao circuito da Praça da Bandeira, o folião precisou passar por uma das três Zonas de Acessos Controladas, após revista pessoal com o auxílio de detectores de metal. Outra novidade foi a presença do helicóptero do Grupamento Aéreo da PMBA – GRAER que realizou patrulhamento aéreo e monitorou áreas em apoio as equipes de solo, inclusive em outras cidades sob o comando do 19º BPM.

Destaque também para um recurso inédito, em Jequié, que foi a presença do Equipamento de Sistema de Reconhecimento Facial com câmeras instaladas no circuito da festa e adjacências.

Nas cidades de Jequié, Jaguaquara, Itaquara, Cravolândia, Brejões, Apuarema, Irajuba, Manoel Vitorino, Nova Itarana e Santa Inês não foram registradas ocorrências de relevância nos circuitos das festas e o público total estimado foi de quase 300.000 pessoas.

Jequié: Após São João, casos de Covid aumentam significativamente, com ocupação de UTI

/ Jequié

Jequié volta a registrar casos do Coronavírus. Foto: BMFrahm

O resultado da aglomeração aliada à desistência do uso das máscaras de proteção – que por decreto estadual não são mais obrigatórias nas áreas públicas -, durante as festas de São João não aumentaram os casos de covid-19 somente em Salvador, o interior da Bahia também já mostra resultados explosivos no número de infectados pela doença nos municípios onde ocorreram eventos tradicionais.

De acordo matéria publicada no jornal Correio, ”Com grandes shows, Santo Antônio de Jesus, Cruz das Almas, Irecê, Senhor do Bonfim, Ibicuí, Jequié e Cachoeira são algumas das cidades mais procuradas para viagens durante o São João. A informação é da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba). Como resultado, estes municípios estão com casos ativos superiores ao período antes das festas. A exceção são as cidades de Cachoeira e Santo Antônio de Jesus, que não enviaram os dados solicitados pela reportagem”.

A reportagem cita a situação de Jequié que teve aumento na taxa de ocupação das Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), saindo de 10% no dia 1º para 80% dos leitos com pacientes na terça-feira (28). Já a alta nos casos ativos, do início do mês até o período pós-junino, foi de 811%. A cidade tinha apenas 9 pessoas contaminadas e passou a ter 82. ”A prefeitura afirma que, para o período junino, equipes de saúde atuaram no circuito do evento municipal. A administração municipal também instalou um posto avançado de vacinação contra a covid e contra o vírus da gripe, Influenza, no circuito do São João, sendo responsável pela imunização de mais de 600 pessoas”.

 

Itiruçu: Tarcísio do Acordeon é confirmado como substituto de Safadão no Forró Coffee

/ Entretenimento

Foró Coffee permanece na Fazenda Nova Itália. Foto: BMFrahm

O cantor Tarcísio do Acordeon foi o escalado para substituir Wesley Safadão no show que o forrozeiro faria no Forró Coffee, em Itiruçu, no dia 2 de julho.

A apresentação do artista, dono dos hits ‘Proteção de Tela’ e ‘Meia Noite’, foi confirmada pela produção da festa no fim do dia da última quarta (29), após o cancelamento da agenda de Safadão devido aos problemas de saúde.

”Em função da saída de Wesley Safadão, buscamos uma atração para completar o time de atrações do Coffee. Tarcísio do Acordeon vem com tudo e promete um show maravilhoso, para marcar na história do Coffee. Imprevistos acontecem e sempre buscamos soluções pensando em nosso cliente”, informou o perfil do Coffee no Instagram.

O cantor Wesley Safadão passa por um tratamento intenso para a hérnia de disco, que vem sendo realizado no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo. Toda agenda do forrozeiro foi cancelada até o dia 6 de julho.

Antes de Tarcísio, outros artistas cobriram o buraco deixado pelo forrozeiro em sua agenda de São João. Os cantores João Gomes, Bell Marques, Léo Santana e Mari Fernandez foram alguns dos escalados para auxiliar no cumprimento dos compromissos de Safadão durante o problema de saúde.

Bahia registra 3.720 casos de Covid-19 e mais 6 óbitos, diz boletim epidemiológico da SESAB

/ Bahia

Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 3.720 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +0,24%), 2.049 recuperados (+0,13%) e 6 óbitos. Dos 1.576.509 casos confirmados desde o início da pandemia, 1.536.738 já são considerados recuperados, 9.740 encontram-se ativos e 30.031 tiveram óbito confirmado.

Os dados ainda podem sofrer alterações devido à instabilidade do sistema do Ministério da Saúde. A base ministerial tem, eventualmente, disponibilizado informações inconsistentes ou incompletas.

O boletim epidemiológico desta quinta (30) contabiliza ainda 1.909.442 casos descartados e 343.586 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica em Saúde da Bahia (Divep-BA), em conjunto com as vigilâncias municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até às 17 horas desta quinta. Na Bahia, 64.776 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui ou acesse o Business Intelligence.

Vacinação

Até o momento temos 11.614.339 pessoas vacinadas com a primeira dose, 10.689.671 com a segunda dose ou dose única, 6.327.179 com a dose de reforço e 705.843 com o segundo reforço. Do público de 5 a 11 anos, 970.812 crianças já foram imunizadas com a primeira dose e 555.219 já tomaram também a segunda dose.

Hospital de Jaguaquara volta a exigir uso obrigatório de máscaras após aumento de casos de Covid

/ Jaguaquara

Jaguaquara registra aumento de casos de Covid. Foto: BMFrahm

Após os festejos juninos, o reflexo da aglomeração. Em Jaguaquara, assim como em outros municípios baianos os casos ativos da Covid-19 aumentaram após o São João 2022. No dia (23), o número de infectados era de 17, conforme o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde.

O último boletim, atualizado no dia (29) revela que 61 pessoas estariam com o Coronavírus.  Inclusive, no Hospital Municipal de Jaguaquara a exigência pelo uso de máscara está mais rigorosa. Qualquer pessoas que buscar o acesso ao HMJ, mesma que seja apenas para informações na recepção, o uso de máscaras deve ser mantido.

Secretária de Saúde da Bahia constata aumento da demanda por leitos Covid após São João

/ Bahia

secretária de Saúde da Bahia, Adélia Pinheiro. Foto: Sesab

A secretária Adélia Pinheiro admitiu que há um aumento do número de casos ativos e da demanda por leitos para pacientes com Covid-19 no estado da Bahia, após os festejos de São João.

Cinco dias após a festa, a titular da Saúde comentou, nesta quinta-feira (30), acerca das ações que estão sendo tomadas pela pasta para continuar evitando o contágio pela doença.

”O número de casos ativos é crescente. Há um pequeno aumento da demanda por leitos hospitalares em UTI e leitos clínicos, entretanto, a taxa de ocupação é muito baixa, não nos traz preocupação quanto a capacidade de assistência a baianas e baianos que precisam”, afirmou.

Atualmente, avaliou Pinheiro, 190 leitos em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) exclusivas para tratar pacientes com o vírus estão sendo disponibilizados na rede pública.

A região Oeste do estado foi uma das áreas em que a necessidade por um acréscimo no número de estruturas foi identificada. Segundo a responsável pela Sesab, as equipes estão monitorando a situação, e ”nenhum paciente ficará sem assistência”.

Ela reforçou a necessidade pela ampliação do número de imunizantes aplicados entre os baianos. Atualmente, disse Adélia, mais de 1 milhão de pessoas com idade acima de 12 anos estão sem nenhuma das doses de vacinas contra a doença.

O retorno do uso obrigatório das máscaras, no entanto, foi descartado. A utilização do equipamento permanece restrita às unidades de saúde e farmácias. As informações são do site Bahia Notícias

Rui entrega mais R$ 18 milhões em equipamentos para 24 consórcios, incluindo Vale do Jiquiriçá

Rui Costa e Antonio Danilo, presidente do Convale. Foto: Secom

Mais de 80% dos municípios baianos foram beneficiados com a entrega de R$ 18 milhões em equipamentos para consórcios intermunicipais. Ao todo, foram entregues pelo governador Rui Costa, para 24 consórcios, 34 caminhões, entre cavalos mecânicos, trucados e caçambas, quatro roçadeiras hidráulicas, duas usinas móveis e dois multiprocessadores. Rui entregou ainda 18 ônibus escolares para municípios baianos e assinou convênios com mais quatro consórcios. São eles o do Vale do Rio Gavião (Civalerg), do Oeste da Bahia (Convale), de Desenvolvimento do Vale do Jiquiriçá (Convale) e de Desenvolvimento Sustentável do Território do Pimonte Norte do Itapicuru (CDS Itapicuru).

”Esta é uma tarde muito feliz, porque isso aqui não é a entrega de uma obra, mas de equipamentos importantes para a realização de várias obras. E o ponto principal dessa entrega é esse novo modelo de gestão pública, que abre mão da centralização do poder para compartilhá-lo com prefeitos e prefeitas”, afirmou Rui. Segundo ele, a expectativa é que o próximo governo continue com esta política de fortalecimento dos consórcios de descentralização da ação administrativa.

Rui destacou que os equipamentos, por meio dos consórcios, vão multiplicar as ações de infraestrutura para melhorar a vida das pessoas: ‘a finalidade desta ação é dar emprego para as pessoas, viabilizando estradas vicinais, estaduais, reduzindo o custo da produção, facilitando que as pessoas possam vender, comercializar, produzir e melhorar a renda e a empregabilidade”.

O governador reforçou, ainda, a importância dos ônibus escolares: ” nossa meta, conjuntamente com as prefeituras, é diminuir a evasão escolar tanto na rede estadual como na municipal. Então, nós estamos promovendo a facilidade de ir e vir dos jovens para que eles tenham transporte seguro e confortável. Assim, vamos realizar o sonho de não ver mais nenhuma escola na Bahia com salas multisseriadas, com alunos de diversas séries misturadas. Para isso, a gente precisa de mais ônibus, para levarem alunos de localidades distantes a escolas maiores, que estão sendo construídas”.

Equipamentos foram entregues aos consórcios intermunicipais

O secretário da Infraestrutura, Marcus Cavalcanti, afirmou que o modelo de consórcios transfere o poder do Estado para os municípios. ”O consórcio é um condomínio de prefeituras. Só, neste ano, nós distribuímos quase R$ 38 milhões em máquinas e equipamentos para os consórcios, para que eles possam fazer recuperação de estradas estaduais, vicinais e vias urbanas. Com isso, a gente quer melhorar a eficiência da prestação de serviço público”, assinalou.

O prefeito de Sobradinho, Regis Cleivys, apontou a importância dos equipamentos: ”nós estamos recebendo, hoje, uma caçamba e uma roçadeira, que vão contemplar os dez municípios que fazem parte do nosso consórcio. Esses equipamentos nos dão mais agilidade, somando-se aos que já temos no município, para os serviços essenciais que precisam ser feitos nas áreas rurais”.