Jequié: Vereador cobra implantação de biblioteca itinerante para atender bairros da cidade

/ Jequié

Soldado Gilvan tem requerimento aprovado. Foto: Emanuel Jr.

Adotar as providências necessárias para a implantação de uma Biblioteca Itinerante nos bairros da cidade de Jequié é objetivo do Requerimento (81/2019) de autoria do vereador Soldado Gilvan, que foi aprovado por unanimidade na sessão de quarta-feira (15).

”Contemplar a população jequieense com a implantação de uma Biblioteca Itinerante se faz necessária, pois, a Biblioteca Municipal, localiza-se distante das comunidades, deixando muitas crianças e adolescentes impossibilitados de realizarem estudos, pesquisas e/ou outras atividades extracurriculares como o simples ato da leitura”, justifica.

Segundo o vereador, a Implantação da Biblioteca Itinerante, que poderia ocorrer em cada semana em um local diferente, será de grande importância para os amantes da leitura como também irá ajudar nas atividades escolares, visto que hoje a leitura está tão negligenciada por nossos jovens, levando-os a conscientização de uma vida mentalmente saudável e longe das drogas, e, acima de tudo, melhorando a qualidade de vida de nossa população.

Não existe governo ingovernável, diz ACM Neto em reação ao discordar de Bolsonaro

/ Política

Antônio Carlos Magalhães Neto. Foto: Pedro Ladeira/Folhapres

O prefeito ACM Neto (DEM) fez uma piada sobre o texto compartilhado pelo presidente Jair Bolsonaro em seus grupos de WhatsApp, que afirmava que ”o Brasil, fora desses conchavos, é ingovernável”.  ”Não existe governo ingovernável […] O povo quer ver compromisso, seriedade e trabalho”, disse Neto ao jornal Folha de S. Paulo, durante uma  palestra no Brazil Forum UK 2019, na manhã deste sábado (18).

Como presidente do DEM, Neto disse que seu partido tem ”compromisso com avanço das agendas de reformas econômicas e de redução da desigualdade”. Segundo ele, o propósito é aprovar medidas para reduzir a desigualdade, ”sem viés ideológico, sem radicalismos e sem desperdiçar energia com o que não precisa.”

Ao comentar o texto por meio de seu porta-voz, na sexta-feira (17), Bolsonaro havia afirmado ”Infelizmente, os desafios são inúmeros e a mudança na forma de governar não agrada àqueles grupos que no passado se beneficiavam das relações pouco republicanas. Quero contar com a sociedade para juntos revertermos essa situação e colocarmos o País de volta ao trilho do futuro promissor”.

saúde: Pesquisa aponta que 388 pessoas morrem por dia no Brasil por hipertensão

/ Saúde

Cerca de 388 pessoas morrem por dia no Brasil devido à hipertensão. Dados do Sistema de Informações de Mortalidade (SIM) apontam que, em 2017, o país registrou 141.878 mortes devido à doença ou a causas relacionadas a ela. Segundo o Ministério da Saúde, os dados mostram que 37% dessas mortes são precoces. Já a pesquisa Vigitel 2018 diz que os mais afetados pela hipertensão são idosos com mais de 65 anos. A pesquisa entrevistou pessoas com mais de 18 anos em todas as capitais brasileiras.

O resultado aponta que 24,7% dos entrevistados brasileiros afirmaram possuir o diagnóstico da doença. A hipertensão, de acordo com os dados, a prevalência da hipertensão aumentou nos últimos 12 anos.
A pesquisa Vigitel 2018 ainda destaca que as pessoas com menor escolaridade são as mais afetadas. Do público com menos de oito anos estudo, 42,5% disse sofrer com a doença; dos com 9 a 11 de estudo, 19,4%; e dos com nível superior, doze ou mais, 14,2%.

As capitais com maior prevalência são Maceió (27,1%); Recife (26,5%); João Pessoa (26,1%); Campo Grande (26%); e Vitória (25,2%). E as com menores índices: São Luís (15,9%); Porto Velho (18,0%); Palmas e Boa Vista (18,6%); além de Belém (20,9%).

A hipertensão arteral ou pressão alta é uma doença crônica caracterizada pelos níveis elevados da pressão sanguínea nas artérias. Acontece quando os valores máximo e mínimo são iguais ou ultrapassam os 140/90 mmHg (ou 14 por 9), fazendo com que o coração exerça um esforço maior do que o normal para fazer a distribuição do sangue no corpo.  A doença é um dos principais fatores de risco para a ocorrência de acidente vascular cerebral (AVC), enfarte, aneurisma arterial e insuficiência renal e cardíaca. A prevenção está ligada a uma dieta equilibrada e a realização de atividades físicas.

Prefeitura de Jaguaquara anuncia desfile cívico e shows musicais para o aniversário da cidade

/ Jaguaquara

Desfile ocorrerá no Centro. Foto: Arquivo/Blog Marcos Frahm

Anunciado pela Prefeitura, um desfile cívico dever marcar o aniversário de 98 anos de emancipação poítiico-administrativa de Jaguaquara, neste sábado (18), na área central da cidade. O desfile alusivo ao aniversário da cidade deve envolver escolas, fanfarras e entidades. As comemorações terão início a partir das 08h. Autoridades devem marcar presença em um palanque montado pela Prefeitura na Rua Dom Pedro II.

Além do desfile, shows musicais estão programados para a noite, na Praça JJ – Seabra, com o cantor Kevi Jonny e artistas da terra. Já a Câmara Municipal realizará sessão solene, a partir das 15h, para entrega de títulos de Cidadão ao vice-governador do Estado, João Leão, o deputado federal João Leão e o reitor do IFBA, Renato anunciação.

Jequié: COMDEF promove reunião em busca da inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho

/ Jequié

Evento ocorreu na Secretaria de Educação. Foto: Secom

Por iniciativa do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência – COMDEF – foi realizada, no auditório da Secretaria de Educação de Jequié, na quinta-feira (16) com a finalidade de discutidas estratégias visando à inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho de Jequié. Atualmente, estima-se que este número tenha saltado para, cerca de, 15 mil pessoas, de acordo informações da Prefeitura. ”Apesar de termos um número grande de pessoas com deficiência, nós temos um número baixo de pessoas com deficiência trabalhando”, disse Evandro Sérgio Souza Brandão, representando a Associação dos Deficientes Físicos de Jequié – ADFIJ, ao destacar a importância do grupo de trabalho, ora proposto pelo COMDEF, buscando minimizar esses números a partir da inclusão no mercado de trabalho.

A reunião contou com a participação de membros das secretarias municipais de Educação. Saúde; Desenvolvimento Social e a de Desenvolvimento Econômico, além de representações da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-Jequié); Associação Industrial e Comercial de Jequié (ACIJ); Núcleo de Prevenção e Reabilitação Física de Jequié (NUPREJ); do Instituto Euvaldo Lodi (IEL); do Centro Regional de Referência em Saúde do Trabalhador de Jequié (CEREST), do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), dentre outras.

“O primeiro papel nosso é articular, junto a sociedade e com o mercado de trabalho para que eles entendam a importância. E o segundo papel é garantir a efetivação das políticas públicas para as pessoas com deficiência; então, mostrar à sociedade que, de fato, essas pessoas não são apenas pessoas com deficiência, mas são multitarefas, com habilidades potencializadas em outras áreas de conhecimento e provocando a aplicação prática de políticas públicas para que leve mais dignidade, mais acesso ao emprego, mais geração de renda, e que as empresas percebam o quão elas podem ter de benefícios com essas pessoas trabalhando”, disse o secretário de Desenvolvimento Econômico, Celso Galvão.

Educação: Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) já recebeu 5,8 milhões de inscrições

/ Educação

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) registrou 5.894.270 de inscrições até as 16h30 de hoje (17), de acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Esta sexta-feira (17) é o último dia para se inscrever no exame, que podem ser feitas pela internet, na Página do Participante, até as 23h59, no horário de Brasília.

A taxa de inscrição custa R$ 85. Quem não tem isenção deve fazer o pagamento até o dia 23 de maio, em agências bancárias, casas lotéricas e Correios. A inscrição é confirmada apenas após o pagamento.

No ano passado, o exame recebeu 6.774.891 de inscrições, mas 5.513.662, o equivalente a 81,3%, confirmaram a participação.

O Enem será aplicado em dois domingos, nos dias 3 e 10 de novembro. No primeiro dia de prova, os participantes responderão a questões de linguagens e ciências humanas e farão a prova de redação. Para isso, terão 5 horas e 30 minutos. No segundo dia, os estudantes terão 5 horas para resolver as provas de ciências da natureza e matemática.

Os gabaritos das provas serão divulgados até o dia 13 de novembro. O resultado sairá em data a ser divulgada posteriormente.

As notas do Enem podem ser usadas para ingressar em instituição pública pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para obter bolsas de estudo em instituições particulares de ensino superior pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e para obter financiamento pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Grêmio terá de pagar multa de R$ 30 mil por caso de injúria racial a atleta do Fluminense

/ Esporte

Yony González Foto: Lucas Merçon/Fluminense/Divulgação

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) multou nesta sexta-feira (17) o Grêmio em R$ 30 mil pelo episódio de injúria racial contra Yony González, atacante do Fluminense, durante partida válida pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro, na Arena Grêmio.

Segundo a Folha de S. Paulo, Procuradoria e Grêmio pretendem recorrer da decisão, que pode ir ao Pleno do STJD. Auditores e a mesa da Quinta Comissão afastaram o parágrafo do artigo 243-G que versava sobre a possibilidade de perda de mando de campo. A punição ao Grêmio não foi unânime.

Rodrigo Moraes Mendonça Barroso, auditor presidente da Quinta Comissão Disciplinar do Tribunal, votou pela absolvição do clube. O relator do caso votou pela multa de R$ 30 mil.

O Grêmio afirmou ao Tribunal que não conseguiu identificar nenhum responsável pela injúria. A denúncia e punição foram sustentadas pelo vídeo da Flu TV, divulgado um dia depois da vitória do Fluminense por 5 a 4.

Relatório do Coaf aponta operações bancárias suspeitas de ministro do Turismo

/ Política

Marcelo Álvaro Antônio é alvo de investigação. Foto: Reprodução

Relatório do Coaf (órgão de inteligência financeira do governo federal) aponta operações atípicas em contas bancárias de Marcelo Álvaro Antônio (PSL), ministro do Turismo de Jair Bolsonaro. Segundo o órgão do Ministério da Justiça, o pivô das investigações sobre candidaturas de laranjas do PSL movimentou R$ 1,96 milhão de fevereiro de 2018 a janeiro de 2019.

O jornal Folha de S.Paulo teve acesso ao documento, que relata “operação suspeita” e afirma ter havido depósitos e saques em dinheiro vivo que apresentaram “atipicidade em relação à atividade econômica do cliente ou incompatibilidade com a sua capacidade econômica-financeira”, além de movimentação de recursos “incompatível com o patrimônio, a atividade econômica ou a ocupação profissional e a capacidade financeira do cliente”.

O valor de R$ 1,96 milhão, movimentado em duas contas do Banco do Brasil, considera créditos e débitos, como saques, depósitos, transferências, cheques e pagamentos de boletos, entre outros. As operações em dinheiro vivo informadas pelo BB foram de valores acima de R$ 50 mil.

O relatório diz que, no período analisado, Álvaro Antônio tinha como rendimento registrado apenas o seu salário líquido como deputado federal, de R$ 22,1 mil. E que a única empresa cadastrada em seu nome estava inapta na Receita Federal, pelo motivo de omissão de declarações.

Em agosto de 2018, em sua declaração de bens entregue à Justiça eleitoral, Álvaro Antônio registrou patrimônio de R$ 773 mil. À época das últimas eleições, ele era presidente em Minas do PSL, mesmo partido de Bolsonaro, e foi reeleito para o cargo de deputado federal, tendo sido o mais votado no estado.

O documento do Coaf com as movimentações suspeitas do ministro foi enviado no mês passado para a PGR (Procuradoria-Geral da República) e, agora, deve ir para Minas Gerais, onde há apurações sobre esquema de candidaturas de laranjas do PSL.

O Coaf é o responsável no governo federal pela produção de inteligência financeira, em auxílio ao combate à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo. O órgão recebe, examina e identifica ocorrências suspeitas de atividade ilícita e comunica às autoridades competentes para instauração de procedimentos.

A unidade atualmente está vinculada ao Ministério da Justiça de Sergio Moro, mas há movimentação no Congresso para devolvê-lo ao Ministério da Economia.

Em fevereiro, em relação ao escândalo dos laranjas, o ministro Luiz Fux, do STF (Supremo Tribunal Federal), negou foro privilegiado para o ministro do Turismo e decidiu que a competência de investigação do caso é da primeira instância, por serem fatos que ocorreram durante a campanha, inexistindo vínculo com o mandato de deputado federal na Câmara.

O caso das laranjas foi revelado pela Folha de S.Paulo em fevereiro. Dias depois, o Ministério Público e a Polícia Federal abriram investigação, ainda em andamento. Bolsonaro tem dito que aguarda a conclusão das investigações sobre o ministro do Turismo para decidir o que fará nesse caso.

Em reportagem do dia 4 de fevereiro, o jornal mostrou que o ministro do Turismo patrocinou um esquema de candidaturas de fachada que desviou dinheiro público do PSL para empresas ligadas ao seu gabinete e a seus assessores.

Quatro candidatas, escolhidas pelo político, receberam R$ 279 mil, ficando entre as 20 que mais receberam dinheiro do partido no país inteiro, mas não tiveram sinal de que tenham feito campanha efetiva. A mais bem sucedida delas não chegou a ter nem mil votos.

No início deste mês, a PF realizou a primeira operação do caso e disse que já tem provas de que essas mulheres mentiram sobre os gastos em suas campanhas e que as empresas supostamente contratadas, como gráficas e consultorias, não realizaram os serviços declarados ou os fizeram para outros candidatos.

Depoimentos prestados, áudios obtidos no inquérito e documentos colhidos levam a investigação a Álvaro Antônio. PF e Ministério Público agora aprofundam a apuração para identificar qual foi a participação do ministro em eventuais crimes.

OUTRO LADO

Em nota enviada pela assessoria do Ministério do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio afirma que coloca à disposição das autoridades seus sigilos bancário e fiscal e que todas as suas movimentações têm lastro legal e foram declaradas.

“O ministro Álvaro Antônio abre, de imediato, mão do seu sigilo bancário e fiscal. Está à disposição das autoridades competentes. Não há a menor necessidade de se especular em relação a esses fatos e nem isso é adequado. Todas as suas movimentações financeiras têm lastro legal e foram devidamente declaradas na Receita Federal”, diz a nota.

A assessoria do ministério afirma ainda confiar no trabalho dos investigadores.

“A Folha de S.Paulo, maldosamente, e mais uma vez, induz o leitor ao erro: o suposto valor de R$ 1,9 milhão, como relatou o próprio repórter, em tratativa com a assessoria, refere-se a entradas e saídas. O ministro nunca teve acesso aos supostos relatórios do Coaf. Apesar de ter solicitado ao jornal, não lhe foi dado acesso a esses relatórios para que pudesse explicar no caso de dúvida. O ministro reitera a confiança no trabalho sério, isento e justo das autoridades competentes.”

Perfis de apoiadores do presidente Bolsonaro convocam atos pró-governo para o dia 26

/ Brasília

Bolsonaristas querem ir as ruas. Foto: Marcos Corrêa

Perfis de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro iniciaram, na quarta-feira (17), um movimento nas redes sociais para promover atos a favor do governo no dia 26. No Twitter, ao menos 12 contas ligadas à rede bolsonarista usaram a hashtag #dia26nasruas para convocar simpatizantes do presidente à manifestação. O texto disparado por Bolsonaro no WhatsApp nesta sexta-feira, é visto por esses apoiadores como sinal de motivação para a realização dos atos. Partidos integrantes do Centrão e ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), classificados pelos organizadores como ”inimigos do Brasil”, estão na mira dos manifestantes.

Eles também defendem o ministro da Justiça, Sérgio Moro, a Medida Provisória 870 (da reforma administrativa) e a reforma da Previdência. ”Bolsonaro sangrou por este País, mas seus inimigos acham pouco. Querem enterrá-lo. No dia 26, vamos às ruas em protesto contra o Centrão, o STF, e todos os inimigos do Brasil e deste governo, que se faz tão necessário”, diz uma mensagem do Movimento Brasil Conservador (MBC) no Twitter.

A iniciativa é uma resposta às manifestações contra o governo na última quarta-feira. O movimento, porém, não tem a adesão dos principais grupos que lideraram os atos pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff: Vem Pra Rua, NasRuas e MBL. Memes anônimos com o logotipo dessas organizações circularam pelas redes sociais convocando para uma marcha em defesa do governo em Brasília dia 26. ”Apoiamos a nova Previdência, a reforma tributária e o pacote Anticrime. Como a grande maioria dos brasileiros queremos que o País dê certo e se desenvolva. Não estamos aderindo à está manifestação pois achamos as pautas confusas e dispersas. Somos apartidários’, disse Tomé Abduch, porta-voz do movimento NasRuas.

A ativista Adelaide Olivira, porta-voz do Vem Pra Rua, conta que o grupo defende a reforma da Previdência e o pacote anticrime elaborado por Moro, mas não apoia o presidente Jair Bolsonaro. ”O Vem Pra Rua não defende a política do governo e o partido dele, mas ideias e iniciativas como a reforma da Previdência”, afirmou. Um dos principais temas no Twitter é a oposição do MBL, que afirmou por meio de sua conta no Twitter não estar na organização do ato (veja nota abaixo). Apoiadores de Bolsonaro como Pedro Medeiros, aluno de Olavo de Carvalho e seguido por 11 mil pessoas, criticaram a postura do movimento. Já o economista Leandro Ruschel, com 240 mil seguidores, também citou o movimento. ”O MBL é oposição ao governo, só não entendo por que não declararem abertamente”, disse.

China: Santa Casa de Jequié comparece à solenidade de 450 anos da Santa Casa de Macau

/ Jequié

Dr. Geraldo Leite representam Canta Casa. Foto: Divulgação

A Santa Casa de Jequié representou, nesta sexta-feira (17), as instituições filantrópicas de saúde do Brasil na solenidade de encerramento dos 450 anos de fundação da Santa Casa de Macau, na China. A cerimônia reuniu os principais líderes das Santas Casas de todo o mundo, além de autoridades chinesas.

Durante o ato solene, o presidente da Fundação José Silveira, Dr. Geraldo Leite, acompanhado do presidente da Frente Parlamentar das Santas Casas, deputado federal Antonio Brito (PSD/BA), presenteou o provedor da Santa Casa de Macau, António Freitas, com um quadro que retrata a fachada da Santa Casa de Jequié, a última construída no Brasil, que ficará exposto nos anais da galeria da instituição chinesa.

Não é a primeira vez que a Santa Casa de Jequié ganha projeção internacional. Em setembro de 2016 a entidade teve sua flâmula abençoada pelo Papa Francisco, no Vaticano, durante o Jubileu dos Operadores e Voluntários da Misericórdia.

Educação: Estudantes têm até esta sexta-feira para se inscrever no Enem 2019

/ Educação

Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano. As inscrições podem ser feitas pela internet, na Página do Participante, até as 23h59. A dica do Ministério da Educação é não deixar para se inscrever na última hora, pois são comuns os picos de acesso ao sistema de inscrição nos últimos minutos. Também termina hoje o prazo para solicitar atendimento especializado e específico e para alterar dados cadastrais, município de provas e opção de língua estrangeira. No dia 22 será divulgado o resultado do pedido de atendimento especializado e específico.

Taxa de Inscrição

A taxa de inscrição para o Enem é de R$ 85. Quem não tem isenção deve fazer o pagamento, até o dia 23 de maio, em agências bancárias, casas lotéricas e Correios.

Provas

O Enem será aplicado em dois domingos, nos dias 3 e 10 de novembro. No primeiro dia de prova, os participantes responderão a questões de linguagens e ciências humanas e farão a prova de redação. Para isso, terão 5 horas e 30 minutos. No segundo dia, os estudantes terão 5 horas para resolver as provas de ciências da natureza e matemática. Os gabaritos das provas serão divulgados até o dia 13 de novembro. O resultado sairá em data a ser divulgada posteriormente. As notas do Enem podem ser usadas para ingressar em instituição pública pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para obter bolsas de estudo em instituições particulares de ensino superior pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e para obter financiamento pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Vice-governador João Leão, o filho Cacá e o reitor do IFBA receberão títulos de Cidadão de Jaguaquara

/ Jaguaquara

 Leão e Cacá serão homenageados neste sábado. Foto: Rede social

O vice-governador da Bahia e atual secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, João Leão, o seu filho e deputado federal Cacá Leão, além do reitor do Instituto Federal da Bahia (IFBA), Renato da Anunciação Filho serão homenageados pela Câmara de Vereadores de Jaguaquara, com títulos de Cidadão. A honraria será entregue às 15h deste sábado (18), data do aniversário da cidade, no plenário da Câmara Municipal.

O presidente da Casa, o vereador Raimundo Louzado, disse que a honraria foi aprovada por unanimidade em conformidade com a Lei Orgânica Municipal, quando o Título de Cidadão honorário é concedido a personalidades que reconhecidamente tenham se destacado na vida pública e prestado relevantes serviços ao município.

Em justificativa, o presidente destacou o empenho de Leão e Cacá, em especial as causas públicas de Jaguaquara. ”Leão muito vem contribuindo com o desenvolvimento de Jaguaquara, desde quando exercia o mandato de deputado e, da mesma forma, Cacá, que não mede esforços para colaborar com o crescimento da nossa cidade através de suas atividades parlamentares. Mesmo consciente de que Jaguaquara precisa avançar em muitas áreas, reconhecemos os trabalhos até aqui viabilizados por meio da intervenção de João e Cacá”, destacou Louzado, ao falar sobre o vice-governador e o deputado federal.

Presidente Jair Bolsonaro volta atrás e nega ”acordo” com o ministro Moro por vaga no STF

/ Brasília

Sérgio Moro seria indicado para o STF. Foto:Isaac Amorim

O presidente Jair Bolsonaro voltou atrás e negou que tenha feito um acordo prévio com Sérgio Moro para que o então juiz da Lava Jato aceitasse integrar o governo com a perspectiva de uma cadeira como ministro do Supremo Tribunal Federal no futuro. ”Não teve nenhum acordo, nada. Nunca ninguém me viu com Moro. (…) Só vim conversar com Sérgio Moro depois de eleito presidente da República”, disse Bolsonaro, em Dallas, durante transmissão ao vivo nas redes sociais.

No domingo, ele afirmou em entrevista à Rádio Bandeirantes, que esperava cumprir seu ”compromisso” de indicar o ex-juiz da Lava Jato para uma vaga no STF. No dia seguinte, Moro afirmou que não impôs ”nenhuma condição” quando aceitou convite de Jair Bolsonaro para fazer parte do governo.

Ontem, Bolsonaro minimizou a história e afirmou que ”sempre falava” que o País precisa de ‘alguém com perfil de Sérgio Moro” no STF. ”E mais: mais um momento eu tenho, e todo mundo tem, com toda a certeza, para elogiar Sergio Moro. Ele abriu mão de 22 anos de magistratura. Tinha tranquilo lá, mais poucos anos ele se aposentava pelo teto e ia cuidar da vida dele. Podia advogar, ministrar palestras, cuidar da vida dele. Ele preferiu abrir mão de 22 anos de magistratura”, afirmou.

Ex-governador da Bahia é condenado pela Justiça Federal por forjar licitação quando era prefeito

/ Política

Nilo foi governador e prefeito de Guanambi. Foto: Reprodução

O ex-governador da Bahia e ex-prefeito de Guanambi, no Sertão Produtivo, sudoeste, Nilo Coelho, foi condenado pela Justiça Federal por improbidade administrativa em um caso de fraude na locação de caminhões. O contrato – feito em 2009 quando Coelho era prefeito de Guanambi – previa um valor de mais de R$ 4 milhões. Além dele, foram também condenados os membros da comissão de licitação à época Elisângela Alves Teixeira, David Xavier Souza Júnior e Alencastre Honório Moura.

Segundo o Ministério Público Federal (MPF), autor da denúncia, os réus faziam ”licitação de fachada, para forjar competição entre falsos participantes para locação de vinte caminhões tipo basculante, com potência superior a 132 HP e capacidade de carga de 12m³”. O MPF apontou outras irregularidades na licitação, como restrições que impediam participação de outros interessados e edital que sem pesquisa prévia de preços. Até uma falsa sessão de julgamento em que só participaram membros comissão de licitação ocorreu.

O MPF também apontou que a licitação foi homologada e o contrato foi assinado em tempo recorde: no mesmo dia da análise das propostas, sem qualquer análise pela assessoria jurídica da prefeitura e pelo valor máximo estimado para o aluguel dos veículos. Para o MPF, o ex-prefeito e os servidores acionados ”trataram a coisa pública como se sua fosse, realizando contratação direta ao seu bel prazer”.

Nilo Coelho e os três servidores também ficarão com os direitos políticos por cinco anos, além de ter de arcar com multa de três vezes o valor da última remuneração recebida na gestão de Nilo Coelho à frente de Guanambi. Com informações do Bahia Notícias