Isidório se oferece para falar com Jair Bolsonaro: ”pra conversar com doido, só outro doido”

/ Política

O deputado federal Pastor Sargento Isidório (Avante) utilizou os microfones da Câmara dos Deputados para pedir que a Casa forme uma comissão ou envie um parlamentar para conversar com o presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL). Ele se ofereceu para o trabalho, pois acredita que possui semelhanças com o presidente.

“Pelo perfil dele [Bolsonaro], me sinto preparado para ir até ele, se for necessário, porque venho da Bahia e sou conhecido como doido. Para conversar com doido, só outro doido”, comentou Isidório. A manifestação arrancou risadas dos deputados. Assista:

”Não vou sair do partido. Eu saí do grupo de Whatsapp”, diz Janaina Paschoal sobre o PSL

/ Política

Janaina Paschoal diz que fica no PSL. Foto: Reprodução

A deputada estadual Janaina Paschoal afirmou ao Estado nesta terça-feira,que não vai abandonar o PSL, partido pelo qual se elegeu como a parlamentar mais votada da história Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). “Não vou sair do partido. Eu saí do grupo de Whatsapp e, por alguma razão, a pessoa que divulgou minhas postagens à imprensa anunciou a suposta saída. Nunca falei em sair do PSL. Ficarei e garantirei a saudável pluralidade”.

Após criticar publicamente a organização dos atos de apoio ao governo Jair Bolsonaro previstos para o dia 26 de maio, a deputada sinalizou a possível desfiliação em uma mensagem enviada na segunda-feira, 20, no grupo de WhatsApp da bancada do partido no Legislativo paulista.

“Amigos, vocês estão sendo cegos. Estou saindo do grupo, vou ver como faço para sair da bancada. Acho que os ajudei na eleição, mas preciso pensar no País. Isso tudo é responsabilidade”, escreveu a parlamentar na mensagem reproduzida pelo site O Antagonista e confirmada pelo Estado com deputados do PSL. Em seguida, ela deixou o grupo.

Caixa Econômica Federal vai dar desconto de até 90% para clientes negociar dívidas

/ Economia

Cerca de 3 milhões de clientes em atraso com a Caixa Econômica Federal poderão renegociar as dívidas com desconto de até 90% no valor total, anunciou o presidente do banco, Pedro Guimarães. Segundo ele, o programa ajudará a estimular a economia.

“Com os descontos, a maioria das dívidas chegará a R$ 2 mil. Essa pessoa que está pagando 10% de juros ao mês poderá pagar juros de 2%”, disse Guimarães, ao chegar para reunião no Ministério da Economia.

Ele não deu data para o lançamento do programa. Apenas disse que a renegociação se concentrará em clientes com renda de até cinco salários mínimos. O presidente da Caixa destacou que o programa deverá recuperar pelo menos R$ 1 bilhão de um estoque total de débitos, estimado em R$ 4 bilhões.

Para Guimarães, além de recuperar parte dos débitos, o programa tem a vantagem de diminuir o prejuízo da Caixa e permitir a retomada do crédito. “São 300 mil pequenas empresas e 2,6 milhões de pessoas [físicas] que poderão renegociar as dívidas. Todos estão negativados. Esses recursos já estão lançados como prejuízo, fora do balanço. Essas pessoas estão à margem, e poderemos voltar a oferecer crédito, como o consignado”, explicou.

Na semana passada, o ministro da Economia, Paulo Guedes, declarou que a Caixa não deveria dar lucro como iniciativa privada. Segundo o ministro, o banco deveria repassar os ganhos para outros objetivos, como reduzir juros.

PSL libera filiados a participar de atos pró-governo; presidente Bolsonaro não vai participar

/ Brasília

Após reunião da bancada, o PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, liberou seus filiados a participar das manifestações de ruas convocadas para o próximo domingo, 26. A legenda, porém, evita apoio institucional ao evento. “É um movimento espontâneo, nascido das ruas e todos estão liberados a participar”, disse o presidente do PSL, Luciano Bivar. Mais cedo, Bivar havia se manifestado contrário às manifestações. “Nós fomos eleitos democraticamente, institucionalmente, não há crise ética, não há crise moral, estão se resolvendo os problemas das reformas, então eu vejo sem sentido essa manifestação, mas toda manifestação é válida, é um soluço do povo para expressar o que ele está achando”, disse.

A mudança de posicionamento ocorreu após ter sido convencido pela ala da bancada interessada em apoiar as manifestações. Uma das defensoras dos protestos, a deputada Carla Zambelli (PSL-SP) diz esperar mais de 500 mil manifestantes na Avenida Paulista, em São Paulo. Já o líder do PSL no Senado, Major Olímpio (SP), diz ter recebido sinalizações de mais de cem cidades paulistas interessadas em participar do evento. O próprio presidente Jair Bolsonaro afirmou a aliados, nesta terça-feira, 21, que não vai comparecer às manifestações em apoio ao seu mandato. Indagado pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, se os ministros poderiam participar do evento, o presidente teria respondido que seria melhor o governo não se envolver sob a justificativa de demonstrar “respeito pelo cargo e por suas responsabilidades”.

Líderes de governo na Câmara e no Senado, os deputados Major Vitor Hugo (PSL-GO) e Joice Hasselmann (PSL-SP), respectivamente, não participaram da reunião de bancada. Também não compareceram o deputado Eduardo Bolsonaro ou seu irmão, senador Flávio Bolsonaro. Ambos são filiados à legenda. Há atos previstos em pelo menos 60 cidades, em todas as capitais e no Distrito Federal. Ainda que o objetivo central seja o apoio às pautas do Planalto como a Previdência, o pacote anticrime do ministro Sérgio Moro e a Medida Provisória 870 – que reorganiza a estrutura do governo e está sob ameaça –, alguns grupos defendem do enfrentamento ao Centrão à criação da CPI da Lava Toga, além do impeachment de ministros do Supremo como Alexandre de Moraes, Dias Toffoli e Gilmar Mendes. Levantamento do Estado nas redes dos 54 deputados do PSL identificou que pelo menos 19 fizeram convocações. Outros parlamentares destacaram nas redes a importância das pautas do governo no Congresso, mas não falaram explicitamente sobre os atos.

Governo Bolsonaro admite rever ”aspectos” de decreto que facilita porte de armas de fogo

/ Brasília

O porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, afirmou nesta terça-feira (21) que aspectos do decreto que flexibilizou o porte de armas de fogo estão sendo avaliados pelo presidente Jair Bolsonaro e pela assessoria jurídica da Casa Civil, e que, a partir disso, poderá ou não haver ajustes no texto. A declaração foi dada ao ser questionado pela imprensa sobre a parte do decreto que trata do porte de fuzil pelo cidadão. Esse foi o único ponto que o porta-voz revelou que está sob análise do governo, para eventuais alterações.

“Sobre o primeiro questionamento, que é a aquisição de fuzil pelo cidadão, ou em torno disso, esse é um dos aspectos que está sofrendo avaliação por parte do presidente e da assessoria jurídica da Casa Civil, para a partir dessa reavaliação ajustar ou não o decreto, dentre outros temas. As propostas que nós recebemos são positivas, isso vai ao encontro da percepção do governo de que é dialogando que se vence determinados obstáculos”, afirmou Rêgo Barros. Perguntado sobre outros temas que estariam sendo reavaliados pelo governo, o porta-voz afirmou que não tinha autorização para divulgar, uma vez que eles estão sob análise da Casa Civil, e “posteriormente sob condão da decisão do presidente da República”. Nesta terça-feira, 14 governadores publicaram uma carta aberta contra o decreto, editado por Bolsonaro no início do mês.

O texto pede aos Três Poderes a imediata revogação do texto e “o avanço de uma efetiva política responsável de armas e munição no país”, pois, segundo a carta, o decreto não resultaria em uma melhoria na segurança nos Estados. Sobre o documento, o porta-voz afirmou que Bolsonaro não comentou sobre o assunto com ele, mas que “dentro do conceito do presidente, essa é uma carta que, partindo de dirigentes do Poder Executivo, há de ser considerada”. “Não obstante, presidente está orientando todos seus esforços no sentido de sua aprovação (do decreto), com a possibilidade de adaptar ao receber as propostas da sociedade como um todo”, completou Rêgo Barros.

Há pouco, a Advocacia-Geral da União (AGU) divulgou nota informando que irá pedir ao Supremo Tribunal Federal (STF) a prorrogação do prazo para que a Presidência da República se manifeste na ação que questiona o decreto na Suprema Corte. “O objetivo é possibilitar que as manifestações a serem apresentadas ao STF já contemplem possíveis revisões no Decreto 9.785/2019 a partir dos estudos levados a efeito pela AGU, pela Subchefia para Assuntos Jurídicos da Casa Civil (SAJ) e pelas Consultorias Jurídicas do Ministério da Justiça e da Defesa em função dos questionamentos sobre a constitucionalidade do Decreto”, diz a nota.

Educação: Candidatos ao Enem sem isenção têm até quinta-feira para pagar inscrição

/ Educação

Finalizadas as inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019, os estudantes que não obtiveram isenção têm até a próxima quinta-feira (23) para pagar a taxa de inscrição. O valor é de R$ 85 e pode ser pago em agências bancárias, casas lotéricas e Correios. Quem teve direito à isenção do pagamento da taxa e concluiu a inscrição no prazo tem participação garantida.

As inscrições pra o Enem foram encerradas na última sexta-feira (17) com 6.384.957 de inscritos. O total de participantes confirmados será divulgado no dia 28 deste mês. As provas serão aplicadas em dois domingos, 3 e 10 de novembro. Quem já concluiu o ensino médio ou vai concluir este ano pode usar as notas do Enem, por exemplo, para se inscrever em programas de acesso à educação superior como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e o Programa Universidade para Todos (ProUni) ou de financiamento estudantil.

Para reforçar o conhecimento dos candidatos, a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) oferece várias estratégias gratuitas, como o Questões do Enem, no qual os estudantes têm acesso a um atualizado banco de dados que reúne provas de 2009 até 2018. O site permite a resolução das questões online, com o recebimento do gabarito. Pelo perfil EBC na Rede, é possível acompanhar a série Caiu no Enem. O desafio é responder no fim de semana à questão publicada na sexta-feira. Na segunda-feira, um professor responde ao questionamento. A série fica até a semana que antecede ao exame de 2019.

Cacá Leão e reitor do IFBA são homenageados com títulos de Cidadãos Jaguaquarenses

/ Jaguaquara

Homenagem ocorreu em sessão solene. Fotos: Blog Marcos Frahm

O deputado federal Cacá Leão e o reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia, Renato Anunciação Filho são os mais novos Cidadãos Jaguaquarenses. Os títulos lhes foram conferidos pela Câmara Municipal, através de Requerimento da Mesa-Diretora. A solenidade de outorga ocorreu durante sessão solene, presidida pelo presidente da Casa, o vereador Raimundo Louzado, na tarde deste sábado (18), data do aniversário de 98 anos de emancipação político-administrativa do município. Embora não esteve presente, o vice-governador da Bahia e atual secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, João Leão, que cumpre agenda internacional em Portugal também foi agraciado com título de Cidadão e representado no evento pelo filho Cacá.

Cacá Leão recebe título das mães de Jocemar, Raimundo e Alex

Os homenageados foram saudados pelo presidente e demais vereadores. ”Pra nós é uma honra homenagear pessoas que tem serviços prestados ao município e a relação de Leão e Cacá com Jaguaquara vem de muitos anos, desde 2006, quando aqui eu estava vereador. Independente de questões partidárias, a minha admiração por essas lideranças vai continuar, pela contribuição que deram para o desenvolvimento da nossa cidade. O professor Renato também é merecedor dessa honraria, pelo seu esforço para que a implantação do IFBA se tornasse uma realidade em Jaguaquara”, destacou Raimundo.

Renato Anunciação recebe título de Cristian, Lindoval e Élio Boa Sorte

Ao discursar, o deputado Cacá Leão disse que a gratidão é uma virtude que precisa ser cultivada. ”Quero dizer da minha gratidão pelo título que me foi conferido e isso me estimula a trabalhar ainda mais por Jaguaquara, cidade importante para a Bahia”. Cacá aproveitou o ensejo e citou a avançada obra de construção do campus do IFBA na cidade, tendo afirmado que a unidade pública de ensino fará Jaguaquara resgatar o título de cidade escola. ”Um sonho que vai se tornar realidade ainda em 2019 e é uma conquista que teve a nossa participação na busca dos recursos”.

Lideranças políticas da região prestigiaram a homenagem

O reitor Renato Anunciação disse que o IFBA irá trazer oportunidades para que os moradores de toda a região possam avançar na Educação e que o título lhe faz apreciador da cidade. A Sessão Solene contou com a presença do prefeito de Jaguaquara, Giuliano de Andrade Martinelli, do deputado estadual Zé Cocá, presidente da Câmara de Jequié, Emanuel Campos – Tinho, prefeito de Lafaiete Coutinho, João Freitas, prefeito de Irajuba, Jerônimo Souza e representantes da sociedade local.

 

Desfile Cívico marca o aniversário de 98 anos de emancipação política da cidade de Jaguaquara

/ Jaguaquara

Tenente/Coronel Gondim prestigia Desfile Cívico. Foto: Flávio Silva

Organizado pela Prefeitura, através da Secretaria de Cultura, Desfile Cívico marcou o aniversário de Jaguaquara, celebrado neste sábado (18). O Desfile alusivo aos 98 anos da emancipação político-administrativa da Toca da Onça ocorreu no prolongamento da Rua Gomes Pita, com os hasteamentos das bandeiras do Brasil, da Bahia e de Jaguaquara e as participações da Polícia Militar, da Companhia Independente de Policiamento Especializado  – Cipe Central, Ceto, Rondesp, Corpo de Bombeiros, Cipa, CPM de Jequié, Tiro de Guerra, Esquadrão de Motociclistas, Guarda Municipal, Samu 192, Jaguar Moto Estrada, Ciclistas, Patrulha Mecanizada, GOAJ e HS Airsoft, Polícia Rodoviária Estadual – PRE, Banda Militar de Música , do Colégio Taylor Egídio e Fanfarra de Maracás.

No palanque oficial, montado na Rua Dom Pedro II, o prefeito da cidade, Giuliano de Andrade Martinelli, acompanhou as apresentações ladeado pela primeira-dama e secretária de Governo, Geisa Martinelli e os filhos, pelo vice-prefeito Nilton Santiago, presidente da Câmara Municipal, Raimundo Louzado e demais vereadores, além do deputado federal Cacá Leão, deputado estadual  Zé Cocá, ex-prefeito ítalo Amaral, comandantes da Cipe – Central, Fábio Rodrigo, comandante do 19º BPM de Jequié, Itamar Gondim, da 3ª Cia da PM da região, Tenente Hianderson, reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia, Renato Anunciação e outros convidados. A programação se estendeu a tarde, com sessão solene na Câmara de Vereadores, para outorga de títulos de Cidadão Jaguaquarense ao deputado Cacá e ao reitor do IFBA e será encerrada na noite deste sábado com missa celebrada na Igreja Matriz e shows musicais na Praça JJ – Seabra.

Prefeitura de Jequié participa da campanha nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual

/ Trânsito

Ação foi realizada no posto da PRF, na BR-116. Foto: Secom

A Prefeitura de Jequié, através da Secretaria de Desenvolvimento Social, por meio do Centro de Referência Especializada de Assistência Social (CREAS), em parceria com a Polícia Rodoviária Federal, Polícia Rodoviária Estadual, Polícia Militar, Polícia Civil, Juizado da Infância e Juventude de Jequié, Conselho Tutelar, realizou, na sexta-feira (17), uma ação no posto da Polícia Rodoviária Federal e em um trecho da BA 130, em referência ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes, que acontece no dia 18 de maio.

Com o tema ‘Faça Bonito’, o objetivo da campanha é conscientizar a sociedade e as autoridades sobre a gravidade da violência sexual e combater o abuso e a exploração sexual e comercial de crianças e adolescentes. Durante a ação executada no posto da Polícia Rodoviária Federal, diversos veículos foram parados para averiguação de transporte de menores sem os devidos documentos. Na ocasião, foram distribuídos informativos com o propósito de chamar a atenção dos motoristas quanto a importância do combate ao abuso e a exploração sexual contra crianças e adolescentes.

”A Polícia Rodoviária Federal trata esse assunto diariamente. As rodovias federais acabam sendo palco para prática de diversos delitos; não apenas os conhecidos, como tráfico de drogas e descaminhos mas, também aqueles silenciosos que minam a sociedade pela parte mais frágil. Diariamente, nossas rondas incluem esse olhar ao transporte de criança e adolescente, à vulnerabilidade deles às margens das BRs e fazemos cotidianamente esse trabalho de prevenção. O dia de hoje é importante porque é o dia em que unimos forças com todos os órgãos envolvidos na questão, para alertamos a sociedade de que estamos, todos, vigilantes.”, disse o inspetor chefe da 3ª Delegacia da 10ª Superintendência da Polícia Rodoviária Federal, Florentino Andrade Melo Júnior.

Enem 2019 tem 6,3 milhões de inscritos; estudantes têm até o dia 23 de maio para pagar a taxa

/ Educação

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) informou que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) registrou 6.384.957 inscritos para a edição de 2019. As inscrições terminaram nessa sexta-feira (17). Os estudantes têm até o dia 23 de maio para pagar a taxa, no valor de R$ 85. O total de participantes confirmados será divulgado no dia 28 deste mês.

Quem teve direito à isenção do pagamento da taxa e concluiu a inscrição no prazo tem participação garantida. As provas do Enem 2019 serão aplicadas em dois domingos, 3 e 10 de novembro, com quatro provas objetivas e 180 questões, além da redação.

O Enem é realizado anualmente Inep, vinculado ao Ministério da Educação. Em 21 edições, o exame recebeu quase 100 milhões de inscrições. O exame avalia o desempenho do estudante e viabiliza o acesso à educação superior, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), do Programa Universidade para Todos (ProUni) e instituições portuguesas.

Justiça amplia quebra de sigilo e manda Receita passar notas fiscais do senador Flávio

/ Justiça

Justiça aperta contra Flávio. Foto: Pedro França/Agência Senado

O juiz Flávio Itabaiana determinou que a Receita Federal envie ao Ministério Público do Rio de Janeiro todas as notas fiscais emitidas entre 2007 e 2018 em nome do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), de seu ex-assessor Fabrício Queiroz e outros sete investigados no caso. A decisão assinada na quarta-feira (15) é uma ampliação das quebras de sigilo bancário e fiscal determinadas no fim do mês passado.

O Ministério Público apura a prática dos crimes de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa no gabinete de Flávio quando ele exercia o mandato de deputado estadual na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro). Também são alvos da nova medida a mulher de Flávio, a dentista Fernanda Bolsonaro, a empresa do senador e cinco parentes de Queiroz.

Ao solicitar a medida, o Gaecc (Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção) afirma que, ”em razão das peculiaridades da investigação, torna-se necessário obter as notas fiscais a fim de possibilitar o cruzamento de dados bancários”. A determinação do magistrado foi endereçada à Receita Federal, que deve entregar os documentos ao Ministério Público fluminense. As notas fiscais aprofundam as informações a que o Ministério Público terá acesso.

Com os dados bancários, os investigadores visualizariam apenas as transferências de recursos. Os novos documentos permitem identificar mercadorias e serviços adquiridos com esses pagamentos. Segundo apurou o jornal Folha de S.Paulo, uma das hipóteses a ser checada é se Queiroz pagava contas e serviços pessoais do senador. Não há evidências, por enquanto, de que isso ocorria.

No mês passado, Itabaiana deferiu a quebra de sigilo bancário e fiscal de 86 pessoas e 9 empresas. Além do próprio senador, sua mulher e empresa, foram alvos todos os seus ex-assessores, nomes ligados a Queiroz e pessoas físicas e jurídicas que fizeram transações imobiliárias com Flávio nos últimos 14 anos. O pedido de quebra dos sigilos bancário e fiscal foi o primeiro passo judicial da investigação após um relatório do governo federal ter apontado, há 500 dias, a movimentação suspeita de R$ 1,2 milhão na conta de Queiroz.

Governo promove mais de 22 mil professores da carreira do magistério público estadual

/ Educação

Como forma de valorizar a carreira do magistério público estadual, o Governo do Estado, por meio da Secretaria da Educação, publicou neste sábado (18), no Diário Oficial (D.O), a progressão nos graus da carreira de 22.763 educadores da rede estadual de ensino. Com o mesmo objetivo também foi publicada, no Diário Oficial, a mudança de padrão por conclusão de cursos de pós-graduação (especialização, mestrado e doutorado) de 754 educadores, sendo 731 professores e de 23 coordenadores pedagógicos.

Ao todo, de 2015 a 2019, já foram concedidos pelo Estado mais de 100 mil benefícios, como gratificação de estímulo ao aperfeiçoamento profissional, promoção nos graus e progressão funcional por avanço vertical na carreira do magistério público estadual dos Ensino Fundamental e Médio.

A progressão da carreira contempla os 22.763 professores e coordenadores pedagógicos que concluíram o curso on-line ”Uso Pedagógico de Tecnologias Educacionais”, ofertado na modalidade à distância no ambiente virtual da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Com a promoção no grau da carreira do magistério, os educadores tiveram um ganho real de 14% no vencimento básico, divididos entre os anos de 2018 e 2019, sendo que 6% da promoção foram antecipados pela inscrição do modulo II, em setembro de 2018. O investimento total do Estado com a medida gira em torno de R$ 348 milhões.

Sobre o curso

As aulas do curso online, também conhecido como CATE 3, foram realizadas fazendo uso de uma estrutura tecnológica e metodológica que possibilitou aos professores e coordenadores pedagógicos acessá-lo por meio de ambiente virtual de aprendizagem. O curso teve a carga horária integral de 120 horas e foi constituído de dois módulos de 60h cada. O primeiro teve três etapas divididas em: Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação (TDIC) para a comunicação e coleta de dados; TDIC para Comunicação, Produção e Colaboração; e Avaliação do Módulo. O segundo módulo também teve três etapas divididos em: TDIC para Organização e Criação; Ambientes Virtuais de Aprendizagem; e Avaliação do Módulo.

Pai e filho morrem após ambulância capotar; família levava idoso a hospital após AVC

/ Trânsito

Ambulância capotou na Estrada do Feijão. Foto: Reprodução

Um idoso de 74 anos e o filho dele, de 36, morreram na madrugada desta sexta-feira (17) depois que a ambulância onde viajavam capotou, em um trecho da ”Estrada do Feijão”, no município de Serra Preta. A ambulância tinha partido da cidade de Xique-Xique e levava o idoso para um hospital em Feira de Santana.

O paciente tinha sofrido um Acidente Vascular Cerebral (AVC) e estava sendo transferido para uma unidade de saúde de Feira. No caminho, segundo a prefeitura de Xique-Xique, o motorista da ambulância tentou desviar de um carro que invadiu a contramão e o veículo acabou capotando.

O condutor e a técnica de enfermagem, que também viajava na ambulância, ficaram feridos. Valdemar Gomes Júnior e Silmária Batista estão internados em um hospital de Feira de Santana. O estado de saúde deles não foi detalhado. Pai e filho foram identificados como Joaquim Duque de Caxias e Domingos Soares de Caxias, respectivamente. *Com informações do G1

Idoso de 62 anos e bebê de 5 meses morrem vítimas da gripe em Salvador; nº de mortes sobe para oito

/ Saúde

Um idoso de 62 anos e um bebê de 5 meses morreram vítimas da gripe, em Salvador, conforme informações divulgadas, neste sábado (18), pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Com esses dois casos, ainda segundo o órgão, sobe para 8 o número de mortes causadas pela doença na capital baiana, este ano.

De acordo com a SMS, o idoso que morreu morava no bairro de Itapuã e foi vítima de influenza A. No entanto, o órgão ainda aguarda resultado do exame laboratorial para verificar o subtipo do vírus. Já o bebê, morava na Liberdade e estava com H1N1.

Seis das oito mortes por gripe registradas em Salvador este ano ocorreram no mês de maio. Sete das vítimas faziam parte do grupo prioritário da campanha de vacinação, mas não foram imunizadas. Segundo a SMS, a vacinação é a forma mais eficaz de prevenir contra a doença, mas tem baixa procura na cidade. G1