Prefeito de Conquista envia à Câmara projeto para criação da Guarda Municipal armada

/ Bahia

Herzem quer a Guarda armada nas ruas de Conquista. Foto: PMVC

A Prefeitura de Vitória da Conquista enviou à Câmara Municipal, na terça-feira (19/11), um projeto de lei Complementar 07, de 2019, que institui a Guarda Municipal de Vitória da Conquista, dispondo sobre sua estrutura administrativa. Segundo o prefeito Herzem Gusmão, Segundo Herzem, a Guarda Patrimonial da Prefeitura já tem 350 homens como agentes e eles receberão treinamento e capacitação para se tornarem guardas civis, inclusive, com a permissão para o urso de arma de fogo.

O gestor de Conquista assinou a mensagem que para remeter ao presidente da Câmara de Vereadores, Luciano Gomes, apresentando o projeto e solicitando que a proposta tramite sob o regime de urgência. O ato de assinatura foi acompanhado por agentes de segurança patrimonial. ”Estou muito feliz por compartilhar esse momento com os agentes. Hoje, é um dia histórico para o Governo Municipal, pois estamos enviando esse projeto de lei. Vitória da Conquista precisa da guarda”, declarou o prefeito.

Na mensagem, o gestor esclarece que o crescimento da violência é uma realidade, exigindo do Poder Público Municipal cada vez mais responsabilidades no tocante à segurança comunitária e à proteção dos bens públicos e dos cidadãos. ”Desse modo, exige-se uma reestruturação imediata da composição administrativa Municipal, proporcionando uma efetiva, planejada e organizada participação deste ente no combate direto à criminalidade, priorizando a segurança dos cidadãos que vivem em nossa cidade”, afirma o prefeito no documento.

Já o secretário municipal de Educação, Esmeraldino Correia, que é coronel da Polícia Militar e ajudou na elaboração do projeto de lei, salientou: ”A guarda municipal preparada e armada contribui sim para a contenção e diminuição do crime de um modo geral. Todos os guardas municipais serão previamente capacitados e aprovados em curso próprio. Haverá um pelotão especial que também será devidamente capacitado e aprovado para que porte uma arma de fogo”.

Guardas Municipais – O provimento do cargo público se dará de três maneiras: aproveitamento; nomeação por aprovação em concurso público; e mediante progressão para cargo de classe superior, via habilitação por avaliação de desempenho individual anual e processo de capacitação específica.

”Os agentes patrimoniais, uma vez reunindo os requisitos previstos em lei e desejando o aproveitamento, passarão por curso de formação e precisam ser aprovados. Somente assim, eles serão aproveitados para o cargo efetivo de guarda municipal”, esclarece o secretário municipal de Administração, Kairan Rocha.

Senador Jorge Kajuru passa mal durante votação em plenário do Senado e está internado em UTI

/ Brasília

Jorge Kajuru é retirado de maca do plenário. Foto: Agência Senado

O senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO) passou mal na noite de ontem durante a sessão de votação da chamada PEC (Proposta de Emenda à Constituição) paralela no Senado. O parlamentar foi atendido por parlamentares que são médicos e levado ao posto médico do Senado por servidores do Senado.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), afirmou em plenário que Kajuru teve uma convulsão e foi transferido para o Hospital Sírio Libanês, em Brasília, para investigar o que motivou o mal-estar do parlamentar.

Ele está na UTI, e sem previsão de alta. Segundo O Globo, Kajuru é assistido pela equipe neurológica, liderada pelo Dr. Mauro Takao Suzuki, do Hospital Sírio-Libanês.

Dia da Consciência Negra: Apesar da inclusão, população preta e parda não se vê representada

/ Brasil

O Brasil atingiu um indicador inédito em 2019: pela primeira vez, pessoas que se identificam como pretas ou pardas superaram os autodeclarados brancos nas universidades federais. De acordo com a pesquisa Desigualdades Sociais por Cor ou Raça Brasil, feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os pretos ou pardos somam 50,3% dos alunos regularmente matriculados no ensino superior público.

Os dados, porém, não refletem necessariamente a percepção dos negros em relação a acesso ao espaço universitário. ”Eu acho que a semana da Consciência Negra está aí exatamente para provar que esses dados não são verdadeiros. Eu, pessoalmente, não acredito em notícias assim. É pura desinformação”, afirma Filipe Davi Cardoso dos Santos, estudante de filosofia da Universidade de Brasília (UnB).

A pesquisa mostra que pode haver motivo para Filipe não perceber o avanço. Apesar do número de estudantes dessa parcela populacional ter aumentado, o abandono dos cursos ainda é alto – 28,8% desses alunos não chegarão a graduação.

Homicídios

O estudo mostra, ainda, que as dificuldades da população preta ou parda vão além do acesso ao estudo superior. A taxa de homicídios nesse grupo, na faixa etária de 15 a 29 anos, é de 98,5 por 100 mil habitantes. Pessoas da mesma faixa etária que se identificam como brancas contabilizaram 34 homicídios por 100 mil. ”Somos uma população constantemente ameaçada. Sofremos com a violência urbana e a violência doméstica. O nosso sangue ajudou a fundar esse país. E ainda assim as pessoas pretas não têm políticas públicas necessárias para nos tirar da margem da sociedade”, afirma a estudante de Ciências Sociais Ramara Catarine da Silva.

Representatividade

A população preta ou parda – correspondente a 55,8% dos brasileiros – não elege pessoas da mesma cor. Na esfera federal, 24,4% dos deputados eleitos se declaram pretos ou pardos. O cenário se repete nos estados: 28,9% dos representantes públicos pertencem ao grupo demográfico majoritário. ”Esses indicadores de representação são importantes para monitorar como os grupos minoritários se inserem em espaço de tomada de decisão”, afirmou a analista de População e Indicadores Sociais do IBGE, Luanda Botelho.

Homem morre durante ação da Cipe Central no distrito de Upabuçu, zona rural de Itiruçu

/ Itiruçu

Raimunilson Souza Fontana tombou em Upabuçu. Foto: BMFrahm

Um homem de 39 anos foi morto a tiros durante ação da Companhia Independente de Policiamento Especializado – Cipe Central, na manha desta quarta-feira (20/11), na localidade de Upabuçu, zona rural do município de Itiruçu.

Raimunilson Souza Fontana, cuja identidade foi revelada pelo Instituto Médico Legal – IML de Jequié ao Blog Marcos Frahm, após remover o cadáver do Hospital Municipal de Itiruçu no fim da manhã, já teria sido alvo da Cipe Central em outra ocasião, quando havia sido denunciado, em 2016, por envolvimento com o tráfico de drogas na localidade.

Conforme o site Itiruçu Online, à época, num veículo encontrado com o suspeito continha arma, droga, tesoura e celulares. O site informou ainda que Raimunilson chegou a fugir em 2016, indo para o Estado de São Paulo, de onde retornou em junho deste ano e na manhã de hoje acabou tombando em novo confronto. O Comando da Cipe ainda não se pronunciou, mas deve emitir nota sobre o ocorrido.

Obras do Aeroporto de Jequié paralisam e Governo diz ser por acúmulo de água no subleito da pista

/ Jequié

Acúmulo é identificado no subleito da pista. Foto: Divulgação

As obras de recuperação do Aeroporto Vicente Grilo, em Jequié, que haviam sido iniciadas por máquinas e homens da empresa Setel na última semana, empresa vencedora do processo licitatório realizado pelo Governo do Estado para execução dos serviços foram paralisadas no local. A Setel decidiu por deixar o aeroporto, levando máquinas em carretas, no último final de semana e nenhum representante da empreiteira foi encontrado para prestar esclarecimentos.

A paralisação das obras gerou críticas ao Governo por parte de aluns setores da imprensa local. O site Jequié e Região, por exemplo, publicou matéria com o seguinte teor:  ”A retirada das máquinas representa mais um duro golpe aos anseios do município que sonha em se firmar como importante polo regional de desenvolvimento econômico da Bahia, situação agravada com a interrupção das obras, que mal haviam começado no início deste mês. Em verdade, foram providenciadas apenas a roçagem e alguns pequenos reparos na pista. De resto, fica a ilusão e a sensação de que tudo não passou de uma miragem, com Jequié, mais uma vez, perdendo a oportunidade de ter o que precisa”, relatou o portal.

Contudo, o Governo do Estado, por meio de nota destinada à imprensa, através  da Secretaria de Infraestrutura, esclarece o motivo da paralisação, tendo informado que a identificação de acúmulo de água no subleito da pista levou a suspensão dos serviços e que estudos estão sendo realizados para identificar a origem do excesso de água e que após estabilização do aterro os trabalho serão retomados.

”As obras de recuperação do aeroporto Vicente Grilo, em Jequié, foram interrompidas na última semana após técnicos identificarem um acumulo anormal de água no subleito da pista.  Estudos estão sendo realizados para identificar a origem do excesso da água e definir ações necessárias para estabilizar o aterro. Após a conclusão do estudo será retomada a obra de restauração da pista e decolagem”, diz a nota emitida pela Seinfra.

As obras, anseio da população local, incluem, inclusive, recuperação total do pavimento asfáltico e outros serviços que tornarão o aeroporto adequado para voos regulares. O investimento total do Governo do Estado será de R$ 1.921.462,85.

Mega-Sena sorteia na noite desta quarta-feira prêmio acumulado de R$ 14,2 milhões

/ Esporte

A Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira (20) o prêmio acumulado de R$ 14,2 milhões. As seis dezenas serão sorteadas, a partir das 20h (horário de Brasília, no Espaço Loterias Caixa, localizado no Terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo.

O sorteio é aberto ao público. As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), em qualquer casa lotérica credenciada pela Caixa em todo o país. A cartela simples, com seis dezenas marcadas, custa R$ 4,50.

Mulher morre após ser esfaqueada no norte da Bahia; suspeito do crime é o ex-marido da vítima

/ Polícia

Corpo de Vanilca foi encontrado dentro de casa. Foto:Rede social

Uma mulher morreu após ser esfaqueada, na segunda-feira (18), na cidade de Pilão Arcado, no norte da Bahia. Conforme a Polícia Civil, o suspeito do crime é o ex-companheiro da vítima. Segundo o 1, ele fugiu após cometer o assassinato, e é procurado pela polícia.

De acordo com informações do delegado Arnóbio Soares, que investiga o caso, o corpo de Vanilca Marques da Paixão, foi encontrado dentro da casa em que a vítima morava, com lesões na região do peito.

De acordo com o delegado, familiares de Vanilca e testemunhas disseram que o ex-companheiro da vítima não aceitava o fim do relacionamento.

O delegado Arnóbio Soares informou que não há informações sobre o velório e sepultamento de Vanilca Marques. O caso é investigado em Pilão Arcado.

Operação Faroeste: presidente em exercício do TJ-BA convoca substitutos para a Corte

/ Justiça

O presidente em exercício do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), Augusto de Lima Bispo, convocou dois juízes substitutos para preenchimento das vagas deixadas por desembargadores da Corte que foram afastados dos cargos pela operação Faroeste.

A ação deflagrada pela Polícia Federal nesta terça-feira, 19, autorizada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), investiga um esquema de compra de decisões do Judiciário baiano. No total, seis magistrados, entre eles o presidente Gesivaldo Britto, foram afastados pelo período de 90 dias.

No Diário Eletrônico da Justiça da Bahia desta quarta, 20, Augusto Lima publicou o decreto que convoca a juíza substituta de 2º grau Cassinelza da Costa Santos Lopes para atuar no posto do desembargador José Olegário Monção Caldas.

Para a vaga da desembargadora Maria do Socorro Barreto Santiago, ex-presidente da Corte, foi convocado o também juiz substituto de 2º grau Manuel Carneiro Bahia de Araújo.

Por ocasião da prisão de Antônio Roque Neves, coordenador da Secretaria Judiciária, o presidente em exercício também designou um substituto para responder pelo setor a partir desta terça nos ”impedimentos legais, nos afastamentos e nas ausências eventuais de seu titular”.

TSE reverte decisão do TRE-BA e cassa mandados de prefeito e vice da cidade de Pilão Arcado

/ Justiça

Prefeito Afonso Mangueira é correligionário de Leão. Foto: Reprodução

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) reverteu a decisão do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) e decidiu cassar o mandato do prefeito Afonso Mangueira (PP) e do vice Daltro Melo (MDB), do município de Pilão Arcado. A decisão foi publicada nesta terça-feira (19), conforme informou o site BNews.

O TRE-Ba tinha entendido por manter os mandatos dos candidatos, por 4 votos a 4, mesmo reconhecendo a prática grave de abuso de poder político e econômico durante a campanha de 2016.

De acordo com a denúncia, João Ubiratan, prefeito antecessor a Afonso, contratou mais de 500 servidores temporários às vésperas das eleições de 2016 e, segundo TSE, isso garantiu a eleição do atual prefeito e vice do município. A corte ainda determina que sejam realizadas imediatamente novas eleições.

Primeira Turma do STF determina novo afastamento de Mário Negromonte do TCM-BA

/ Justiça

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) indeferiu, na tarde de ontem (19), um habeas corpus do ex-ministro das Cidades no governo de Dilma Rousseff, Mário Negromonte, que pedia o arquivamento de ação penal a que responde pela suposta prática de corrupção passiva. Ele é acusado de ter aceitado, em 2011, a promessa do pagamento de R$ 25 milhões de empresários relacionados ao Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores.

Os ministros também determinaram o imediato afastamento de Negromonte do cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Municípios do Estado da Bahia (TCM-BA). A liminar que havia sido concedida anteriormente pelo relator, ministro Marco Aurélio, foi cassada.

Em fevereiro de 2018, o Superior Tribunal de Justiça (STJ), ao receber a denúncia, havia afastado Negromonte do TCM-BA. Em julho de 2018, no entanto, o ministro Marco Aurélio concedeu medida liminar a fim de que ele retornasse ao cargo. O ministro Alexandre de Moraes abriu divergência de Marco Aurélio e foi seguido pela maioria dos votos. Ele salientou que Mário Negromonte, como conselheiro do TCM-BA, exerce o cargo de fiscal do patrimônio público e, se há acusação da prática de crime contra a administração pública, ele estaria ferindo o próprio Código de Ética dos membros do Tribunal de Contas, diante da necessidade de integridade, lisura e transparência para atuar na função.

Para o ministro, o afastamento até o fim da instrução do caso de um membro de tribunal de contas que tenha contra ele o recebimento de denúncia não é abusiva. Acompanharam esse entendimento os ministros Luís Roberto Barroso, Rosa Weber e Luiz Fux. As informações são do Metro1

Deputado do PSL diz que negros são mortos por policiais por serem maioria no tráfico

/ Brasília

Coronel Tadeu (PSL-SP) alfineta os negros. Foto: Agência Câmara

O deputado federal que, nesta terça (19), quebrou uma placa em uma exposição da Câmara em homenagem à Consciência Negra afirmou que as mortes de jovens negros por policiais podem ser explicadas pela maior presença de negros no tráfico de drogas.

”O tráfico absorve uma boa parte das pessoas que moram nas comunidades, e a maioria dessas pessoas é de origem negra. Então, portanto, o resultado disso é que, em confronto com policiais, as [pessoas] que estão no tráfico acabam sendo vitimadas no confronto. E aí, se a maioria é negra, o resultado só pode ser esse”, afirmou Coronel Tadeu (PSL-SP) ao jornal Folha de S. Paulo.

A placa em questão trazia uma charge denunciando mortes de jovens negros pela polícia. Dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública de 2019 mostram que 75,4% dos mortos em intervenções policiais são negros. Coronel Tadeu afirmou que não teme ser punido no Conselho de Ética. Acusado de racismo pela oposição, disse que não tem atitudes racistas.

”Claro que eles [a oposição] faz o jogo deles, e eles vão me acusar de racista, fascista, tudo que é ‘ista’. Eu não preciso estar bem com eles, eu preciso estar bem com minha consciência”, afirmou. O sr. se arrepende de ter retirado o cartaz? Não, de forma alguma. Se eu soubesse do ofício [protocolado por Capitão Augusto para a retirada do cartaz] teria esperado o resultado.

O sr. disse que quem foi alvo de racismo foram os policiais. Mas o Fórum Brasileiro de Segurança Pública publicou em 2019 dado que mostra que 75,4% dos mortos em intervenções policiais são negros. Como o sr. explica?

A população negra é maior que a população branca, então isso é natural. E outra: você precisa considerar que muitos dados desses… Eu não vou discutir, vamos imaginar que seja isso mesmo.

Nós temos uma predominância da raça negra sobre a raça branca, então realmente é natural que o maior número de pessoas sejam negras. Inclusive a própria Polícia Militar estatisticamente tem sua maioria negra [segundo o Anuário da Segurança Pública de 2019, as forças policias são 34% negras]. Mas a população brasileira é 55,8% negra, segundo o IBGE. Ainda assim há uma discrepância nas porcentagens.
É a falta de oportunidade para eles. Eu estou o tempo todo defendendo essas pautas [contra o preconceito].

Só que nós não podemos criar uma segmentação. Como deputado eu tenho de trabalhar, e eu trabalho justamente para promover mais igualdade nesse país. Porque nós sabemos que a distribuição de renda é muito desigual, as pessoas mais pobres precisam ter mais oportunidade.

E o que poderia ser feito no âmbito da segurança pública para diminuir o fato de que negros são mais vitimados pela violência e por ações policiais?

Na segurança pública infelizmente nada, porque a Polícia Militar não sai caçando as pessoas.

Ela já está nas ruas, ela se depara com um fato criminoso. A polícia está o tempo todo em cima da lei e, quando sai fora da lei, ela também sofre as consequências. O deputado Daniel Silveira [PSL-RJ] disse que mais negros morrem porque há “mais negros com arma, mais negros cometendo crime, mais negros confrontando a polícia”. O sr. concorda com essa afirmação?
O tráfico absorve uma boa parte das pessoas que moram nas comunidades, e a maioria dessas pessoas é de origem negra.

Portanto, o resultado disso é que, em confronto com policiais, as [pessoas] que estão no tráfico acabam sendo vitimadas. E aí, se a maioria é negra, o resultado só pode ser esse”.

Nesta terça saiu um relatório da Polícia Civil do Rio de Janeiro que mostra que a bala que matou a menina Agatha Felix saiu da arma de um policial e ricocheteou. Como o sr. viu isso?

Eu tenho certeza que seja lá quem foi que disparou esse projétil não queria matar ninguém, a não ser seu oponente. O sr. acha que é possível que os partidos de oposição consigam alguma punição contra o sr. no Conselho de Ética?
Não, porque eles fizeram uma exposição, expuseram a opinião deles e eu a minha.

Eles fizeram uma exposição em forma de protesto, e eu fiz um protesto com a minha atitude.

Enquanto o sr. estava na Mesa Diretora, o presidente Rodrigo Maia afirmou que o caso foi grave e pediu que não se repita. O sr. conversou com ele?

Não conversei. Eu simplesmente pedi a palavra para ele após ele ter falado, apenas para esclarecer aos parlamentares.

Todos me conhecem e todos sabem que eu sou de uma capacidade de diálogo gigante.

A própria esquerda, eles me diferenciam por ser uma pessoa que está num partido de direita mas que em nenhum momento fecho as portas para diálogo.

Nesse caso, quem sabe poderia ter sido feito de maneira diferente, mas o que de fato precisava era aquele cartaz ser retirado. Ali eles estavam realmente praticando uma agressão. O sr. está sendo acusado de racismo. O que tem a dizer sobre isso?

De forma alguma. Eu nunca fui racista.

Meus colegas de infância são uma maioria da raça negra, meus amigos são da raça negra e eu sinto bastante orgulho de ter essas pessoas próximas a mim.

Claro que eles [a oposição] faz o jogo deles e eles vão me acusar de racista, fascista, tudo que é ”ista”.

Eu não preciso estar bem com eles, eu preciso estar bem com minha consciência. Eu durmo tranquilo.

*Folhapress

Câmara dos Deputado aprova regra para transferência de recursos a estados e municípios

/ Brasília

Deputados aprovaram PEC. Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, em dois turnos de votação, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 48/19, do Senado, que permite a transferência direta de recursos de emendas parlamentares a estados, Distrito Federal e municípios sem vinculação a uma finalidade específica. Devido às mudanças feitas pelos deputados, a matéria retorna ao Senado para nova votação.

A PEC, de autoria da ex-senadora e hoje deputada Gleisi Hoffmann (PT-PR), foi aprovada por 391 votos a 6 (2º turno) na forma do substitutivo da comissão especial, apresentado pelo deputado Aécio Neves (PSDB-MG). A Constituição federal determina que as emendas individuais dos parlamentares serão obrigatoriamente executadas, embora sujeitas a bloqueios por falta de receita no mesmo percentual aplicado a outras despesas (contingenciamento). Metade do valor das emendas deve ser destinado a programações da área de saúde.

Com a nova regra, o parlamentar poderá escolher se o dinheiro será transferido com vinculação a um objeto específico (transferência com finalidade definida) ou para uso livre (transferência especial) sob certas condições. Pelo menos 70% dessas transferências especiais deverão ser aplicados em despesas de capital, exceto para pagamentos de encargos da dívida do governo beneficiado.

Segundo a lei de direito financeiro para os orçamentos públicos (Lei 4.320/64), as despesas de capital podem ser investimentos (planejamento e execução de obras, inclusive a compra de imóveis para isso, equipamentos e material permanente) ou inversões financeiras (compra de imóveis ou constituição ou aumento do capital de entidades ou empresas, inclusive operações bancárias ou de seguros). Se aprovada pelo Senado e promulgada ainda em 2019, a nova regra entra em vigor no próximo ano, alcançando os recursos do Orçamento federal de 2020. O texto prevê que 60% dos recursos desse tipo de transferência deverão ocorrer no primeiro semestre de 2020, ano de eleições municipais.

Execução lenta
Para o relator da matéria, deputado Aécio Neves, a aprovação da proposta é um passo para um novo pacto federativo. ”Fica mantida a destinação específica pelo parlamentar para um projeto em um determinado município. O que fazemos é criar uma nova modalidade para permitir que metade dos recursos das emendas possa ir diretamente para estados e municípios aplicarem principalmente em investimentos”, explicou. As informações são da Agência Câmara

Neves disse ainda que o prazo médio de cinco anos de execução das emendas deve cair com o novo método. Ele cobrou da Caixa Econômica Federal taxas mais modestas para gerenciar os recursos. Segundo a autora da proposta, deputada Gleisi Hoffmann, o objetivo é desburocratizar a execução das emendas. “A Caixa tem sido um braço importante na execução de projetos governamentais, mas quanto à execução de emendas em municípios pequenos, a taxa e o tempo de intermediação faziam com que muitos recursos diminuíssem para 60% ou 70% do valor orçado da obra”, disse.

Proibições
Com a nova modalidade, que representa uma espécie de doação aos outros entes federados, o substitutivo torna claro que o dinheiro não poderá ser usado para despesas com pessoal (ativos, inativos ou pensionistas) e para pagar encargos sociais. Além disso, não poderá ser usado para pagar juros da dívida. Municípios, Distrito Federal e estados também poderão deixar esses recursos de fora de cálculos de limites com despesas de pessoal, de endividamento e para repartição (no caso dos estados para com os municípios em seu território).

Com a transferência especial, o dinheiro será repassado diretamente, sem necessidade de convênio ou qualquer outro instrumento e pertencerá ao ente federado após concluído o repasse. Uma vez incorporado à receita do beneficiado, deverá ser aplicado em programações finalísticas das áreas de competência do Poder Executivo, respeitado o mínimo de 70% para despesas de capital. Para viabilizar o uso dos recursos, principalmente por municípios pequenos, o beneficiário poderá firmar contratos de cooperação técnica relacionados ao acompanhamento da execução orçamentária. A própria Caixa Econômica Federal presta esse serviço atualmente. Da Agência Câmara

Vitória vence o Operário no final de jogo e confirma permanência na Série B do Brasileiro

/ Esporte

Wesley, com a bola, é vigiado por Allan Vieira. Foto: João Vitor

O resultado que faltava. O Vitória venceu o Operário-PR por 2 a 1, na noite desta terça-feira (19/11), pela penúltima rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Jogando no Estádio Germano Krüger, o Leão abriu o placar com Léo Gomes e o Fantasma buscou o empate com Allan Vieira. Nos acréscimos, Thiago Carleto marcou um golaço de falta e selou a permanência do Vitória na Série B.

Com o resultado, o Vitória não corre mais risco de rebaixamento e selou a permanência na segunda divisão – a equipe agora é o 11ª, com 45 pontos. O time tem nove a mais que o Londrina, que abre a zona de rebaixamento. Sem chances de acesso ou risco de rebaixamento, o Operário-PR se manteve na nona colocação, agora com 50 pontos na tabela.

O Vitória recebe o Coritiba, no Barradãom, na última rodada. Já o Operário-PR se despede da Série B contra o Figueirense, no Estádio Orlando Scarpelli. Os dois jogos estão marcados para o dia (30) de novembro, um sábado, às 16h30 (horário de Brasília).

Mais um homicídio e uma tentativa registrados pela polícia em Jequié, nesta terça-feira

/ Jequié

Depois do registro de três homicídios e uma tentativa no último final de semana, em Jequié, a polícia registrou hoje, terça-feira (19/11), mais um assassinato e uma tentativa na Cidade Sol.

No início da tarde, o jovem João Marcelo Almeida Oliveira Brito, 19 anos, foi abatido com vários disparos de arma de fogo deflagrados por dois elementos a bordo de uma motocicleta, de cor vermelha, que evadiu com os autores após o cometimento do crime, que ocorreu nas proximidades da Delegacia / 9ª Coorpin, no bairro Cidade Nova.

Também nesta terça-feira, por volta das 12h37, Adailton Santos Sena, 28 anos, deu entrada no pronto – socorro do Hospital Geral Prado Valadares – GHPV, vítima de perfurações à bala na Rua Eliana Maria Teixeira, no Mandacaru.

As informações preliminares são de que a vítima foi surpreendida por um indivíduo que se aproximou e o atingiu com disparos. Ainda não se sabe a autoria e motivação do crime. Adailton segue internado no HGPV, após ter sido submetido a um procedimento cirúrgico.