Após repercussão, ministra diz que fala sobre cores para meninos e meninas foi ”metáfora”

/ Política

Ministra Damares Alves também é pastora. Foto: Estadão Conteúdo

Após aparecer em um vídeo dizendo que ”menino veste azul e menina veste rosa”, a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, tentou se explicar nesta quinta-feira (3) ao dizer que tratava-se de uma ”metáfora” e que meninos e meninas podem se vestir com o que se ”sentirem melhor”. No vídeo, que circula nas redes sociais, a ministra, que também é pastora, diz que o Brasil está em uma ”nova era” em que os meninos vestem azul e as meninas vestem rosa. Ao G1, a ministra afirmou que a declaração era uma ”metáfora contra a ideologia de gênero”. ”Fiz uma metáfora contra a ideologia de gênero, mas meninos e meninas podem vestir azul, rosa, colorido, enfim, da forma que se sentirem melhores”, disse, através de sua assessoria de imprensa. Damares é advogada e pastora evangélica, e assumiu o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos nesta quarta-feira (2). Em discurso na solenidade de transmissão de cargo a ministra afirmou: ”O Estado é laico, mas esta ministra é terrivelmente cristã”. O Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos foi criado por Bolsonaro. Caberá à pasta coordenar as políticas e as diretrizes destinadas à promoção dos direitos humanos.

Os comentários estão fechados.