Anvisa prova que membro da delegação argentina falsificou documento para entrar no Brasil

/ Esporte

Conmebol suspendeu o jogo pelas eliminatórias, Foto: TV Globo

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) provou, por meio de um documento oficial, que um membro da Seleção Argentina identificado como Fernando Ariel Batista falsificou informações de quatro atletas. Divulgado pelo G1, o relatório mostra que o emissário omitiu que os jogadores atgentinos Emiliano Martínez, Buendía, Cristian Romero e Giovani Lo Celso haviam passado pelo Reino Unido há menos de 14 dias, o que obrigaria todos eles a cumprirem a quarentena no Brasil.

No domingo (5), representantes da Anvisa e agentes da Polícia Federal, entraram na Neo Química Arena, em São Paulo, para tirar os jogadores de campo em partida contra o Brasil.

Depois, a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) suspendeu o jogo pelas eliminatórias da Copa do Mundo, organizadas pela Fifa. Os atletas foram notificados a deixar o Brasil, mas não serão investigados.

Os comentários estão fechados.