Advogado ajuíza ação popular para cancelar São João de Jequié; MP arquiva ação e festa está mantida

/ Jequié

São João de Jequié ocorrerá entre 14 e 26 de Junho. Foto: Divulgação

Uma ação popular foi ajuizada por um advogado, Abdjalile Pereira Belchot Filho, na 2ª Vara dos Feitos de Relações de Consumo, Cíveis e Comerciais de Jequié, com o objetivo de cancelar a realização do São João da cidade por parte da gestão pública municipal.

A ação movida contra a Prefeitura e o prefeito Zé Cocá (PP) gerou grande repercussão na imprensa local e nas redes sociais, nesta terça-feira (7) e, no documento, consta um pedido de liminar, por improbidade administrativa, dano ao erário, enriquecimento ilícito, violação e princípios administrativos, tendo como justificativa os gastos com a realização do evento, ultrapassando os R$ 4 milhões.

Entretanto, no final da tarde, a Procuradoria Regional de Justiça, representação do Ministério Público Estadual decidiu pelo arquivamento da ação popular, requerida pelo advogado contra a prefeitura e o prefeito.

O processo seria encaminhado, caso não fosse arquivado, ao Juiz de Direito titular da 2ª Vara dos Feitos de Relações de Consumo, Cíveis e Comerciais de Jequié, Luiz Henrique de Almeida Araújo, que faria análise do pedido de suspensão dos festejos, que terão início no próximo dia (14) de Junho, com a Vila Junina, na Praça Rui Barbosa, cuja programação oficial ocorrerá entre os dias 23 e 26, na Praça da Bandeira, onde se apresentarão as principais atrações contratadas, como Maiara e Maraísa, Simone e Simaria, Tarcísio do Acordeon, Felipe Araújo, Luiz Caldas, Jonas Esticado, Mastruz com Leite, Lucy Alves, Chambinho, Cacau com Leite, Edu e Marial, Norberto Curvelo, além de bandas locais e regionais.

Os comentários estão fechados.