Jequié: Acesso à saúde e prevenção de doenças transmissíveis são temas de palestra

/ Jequié

Evento foi promovido pela Defensoria Pública. Foto: Tunísia Cores

Em Jequié, a primeira edição do ano do projeto Sala de Espera foi realizada pela Defensoria Pública do Estado da Bahia – DPE/BA a fim de discutir dois temas importantes para a população: a acessibilidade à saúde e a importância de prevenir as Infecções Sexualmente Transmissíveis. O momento foi realizado junto a 40 assistidos da unidade, motivado pela proximidade dos festejos de Carnaval.

”Neste período, constata-se o crescimento deste tipo de afecção. Por isto, a Defensoria aposta na relevância de promover espaços educativos para população quanto às formas de prevenção, tipos de sintomas, direito de acesso à saúde e unidades responsáveis pelo acolhimento deste tipo de demanda”, destaca a psicóloga Amanda Cafezeiro, do Núcleo de Atenção Psicossocial da Defensoria em Jequié.

O momento contou também com a participação da assistente social da unidade local da DPE/BA, Ana Maria Bittencourt, e foi desenvolvido em parceria com o Centro de Assistência e Tratamento Especializado – CATE, órgão ligado à Secretaria Municipal de Saúde.

Coordenadora da 12ª Regional, Yana de Araújo Melo destaca que a ausência de campanhas sobre o tema no município de Jequié motivou a iniciativa. ”Partindo da premissa de que a Defensoria é uma instituição que tem como uma das funções a promoção de políticas públicas preventivas, precisamos focar em ações que tratam das demandas do município antes de sermos acionados. Então, este momento é de grande importância para os nossos assistidos”, afirmou.

A primeira edição do projeto Sala de Espera do ano, no município, ocorreu em 30 de janeiro. O projeto acontece nas últimas quintas-feiras do mês, enquanto os assistidos aguardam os agendamentos para que sejam atendidos por defensores públicos.

Yana de Araújo Melo destaca ainda que o projeto é um momento importante dentro das propostas da 12ª Regional para 2020. ”Isto proporcionou aos assistidos informações acerca de saúde sexual e, principalmente, sobre as instituições garantidoras do direito à saúde”, finalizou

Deixar uma Resposta