Abstenções nas urnas no 1º turno chegam a 20,89% e atingem maior índice desde 2002

/ Política

O índice de abstenções no primeiro turno das eleições de 2022 chegou a 20,89%, segundo o Tribunal Superior Eleitoral. Isso significa que cerca de 31 milhões de eleitores não compareceram às urnas no último domingo (2).

Esse é o maior número de ausentes desde as eleições de 1998, quando o índice de abstenção foi de 21,5%. Nas últimas Eleições Gerais, em 2018, 20,3% dos eleitores optaram por não votar.

Já em 2014, a Justiça Eleitoral registrou 19,4% de abstenção. Desde 2006, tem crescido o número de eleitores que optam por não votar. Naquele ano, quando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi reeleito, cerca de 16,8% dos eleitores não foram votar. Quatro anos depois, em 2010, a a abstenção subiu para 18,1%. Já em 2002, o índice foi de 17,7%.

Os comentários estão fechados.