Câmara: política da boa vizinhança pós-eleição

/ NOTÍCIAS

Foto: Blog Marcos Frahm

Não seria um monitoramento das conversas dos parlamentares jaguaquarenses nos corredores da Câmara, mas o que a reportagem flagrou na noite desta segunda-feira (22), em plena sessão ordinária, foi uma boa conversa política entre o presidente Raimundo Louzado (PSD) e o seu principal opositor na Casa, o petista Nildo Pirôpo. Há pouco menos de 20 dias, os vereadores se gladiavam nas eleições – com alfinetadas e troca de farpas – mas em lados opostos eles conseguiram alcançar seus objetivos. Pirôpo elegeu-se vereador pela terceira vez e pode não está tão contente com a derrota de Lealdade para prefeito, mas se mantém tranqüilo e vem demonstrando-se preparado para enfrentar mais quatro anos na bancada de oposição. Já o presidente Raimundo foi quem deu o salto mais alto na história. Depois de duas vitórias consecutivas para vereador, tendo sido eleito por duas vezes presidente do legislativo, chegou a anunciar que seria candidato a prefeito pelo PSD, apresentando-se como opositor do prefeito Ademir. Mas como toda ação tem uma reação, o alcaide reagiu e reconquistou Raimundo, que desistiu da candidatura própria e aceitou ser vice de Giuliano Martinelli na chapa do PP e, juntos, foram eleitos prefeito e vice nas eleições do último 7, numa vitória emblemática do Partido Progressista. Giuliano e Raimundo obtiveram apenas 2% de diferença dos votos válidos contra  Ricardo Leal do PT e Ciro Costa do PDT. Na conversa de ontem, Nildo e Raimundo dialogaram sobre a disputa acirrada e afirmaram que ainda é possível adotar a política da “boa vizinhança”, respeitando as opções partidárias.

Os comentários estão fechados.