Educadora e vice pró-reitora de Extensão da UFRB, futura primeira-dama da Bahia tem perfil discreto

/ Educação

Tatiana Ribeiro Velloso é graduada em Agronomia. Foto: Rede social

Vice-pró-reitora de Extensão da Universidade Federal do Recôncavo (UFRB), a futura primeira-dama da Bahia tem um perfil discreto.

Tatiana Ribeiro Velloso é graduada em Agronomia pela Universidade Federal da Bahia (Ufba). Foi na época da faculdade que Tatiana e Jerônimo Rodrigues começaram a namorar, há 25 anos.

O currículo de Tatiana Velloso é de causar inveja. Tem mestrado em Extensão Rural pela Universidade Federal de Viçosa (2000) e doutorado em Geografia pela Universidade Federal de Sergipe (2013), além de uma infinidade de cursos de extensão. Fala espanhol e francês.

Antes de ser eleita vice-reitora de Extensão, Tatiana foi diretora do Centro de Ciência e Tecnologia em Energia e Sustentabilidade (CETENS), campus de Feira de Santana.

Pouco se viu a participação de Tatiana durante a extenuante campanha eleitoral deste ano. Em sua conta no Instagram, há um ou outro registro da campanha. Em um deles, ela gravou vídeo pela passagem do Dia do Estudante, 11 de agosto.

Nele, Tatiana cita Paulo Freire e diz que a educação deve ser libertária e crítica. Ela também transcreveu a famosa frase de Freire: ”Educação não transforma o mundo. Ela muda pessoas, e as pessoas transformam o mundo”.

Tatiana atua na área de Políticas de Desenvolvimento Rural, com destaque em educação do campo, extensão rural, reforma agrária, agricultura familiar, comunidades quilombolas, tecnologias sociais, movimentos sociais e sindicais do campo, economia solidária, cooperativismo popular e associativismo comunitário.

Ministério Público pede que Polícia Federal investigue diretor da PRF por blitz nas eleições

/ Trânsito

O Ministério Público Federal (MPF) solicitou, nesta quarta-feira (2), que a Polícia Federal (PF) investigue possíveis crimes cometidos pelo diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Silvinei Vasques, durante as blitz realizadas pela corporação durante o segundo turno das eleições e omissão em relação aos bloqueios em rodovias.

O MPF pediu que a Polícia Federal investigue se a fiscalização de veículos, feita principalmente no Nordeste durante o segundo turno das eleições, respeitou a legislação e se as ações não ”constituíram ofensa ao livre exercício do direito de voto”.

Em caso positivo, a ação, segundo o Ministério Público Federal, pode caracterizar crimes de prevaricação e violência política.

Sobre o bloqueio nas rodovias brasileiras, o MPF diz que, se comprovada omissão do diretor da PRF, o caso pode ser considerado prevaricação. Além disso Silvinei Vasques – que declarou apoio a Bolsonaro na eleição – pode responder por ”crimes praticados por invasores de rodovias”.

Em vídeo, Bolsonaro pede a apoiadores desbloqueio de rodovias: ”Proteste de outra forma”

/ Política

O presidente Jair Bolsonaro (PL) fez um apelo nas suas redes sociais, na noite desta quarta-feira (2), para que seus seguidores desbloqueiem as rodovias do Brasil. Manifestantes bolsonaristas estão obstruindo diversas estradas pelo país em protesto contra o resultado das urnas do último domingo (30), que deu a vitória a Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Aparentemente abatido, o atual chefe do Executivo federal disse que os bloqueios trazem prejuízo à economia. Apesar do pedido, Bolsonaro não condenou a contestação ao sistema eleitoral brasileiro, que motiva as manifestações.

”O apelo que eu faço a você: desobstrua as rodovias, proteste de outra forma, em outros locais, que isso é muito bem-vindo, faz parte da nossa democracia”, disse. Com informações do site Bahia Notícias

Ruas ficam alagadas após chuva forte durante o feriado em Jaguaquara; previsão é de mais chuva

Vias do Centro da cidade ficaram alagadas. Foto: Nilson Souza

O Município de Jaguaquara, no Vale do Jiquiriçá, registrou uma forte chuva, na tarde desta quarta-feira (02), feriado do Dia de Finados.

No Centro da cidade, ruas ficaram alagadas, sobretudo a Ministro Ilmar Galvão, via de acesso à Câmara de Vereadores, Fórum e Delegacia de Polícia. A tempestade permaneceu a noite, mesmo com pouca intensidade e a previsão é de mais chuva nesta quinta-feira.

PRF diz que não há mais bloqueios em estradas que cortam a Bahia; manifestante foi conduzido em Jequié

/ Trânsito

Bloqueios e interdições ocorreram em vários trechos. Foto: PRF

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, desde às 15h, não há mais bloqueios ou interdições nas rodovias federais que cortam a Bahia. O último bloqueio ocorria no KM 506 da BR-101, em Itabuna, no sul do Estado. O local foi desbloqueado na tarde desta quarta-feira (2).

Ainda segundo a PRF, desde o início dos bloqueios e interdições, mais de 32 desobstruções foram realizadas em seis diferentes rodovias do Estado. Os manifestantes são contra o resultado nas eleições de domingo (30).

Além da PRF, forças de segurança do estado da Bahia trabalharam na liberação desde a noite de segunda-feira (31), quando o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Alexandre de Moraes, determinou que a Polícia Rodoviária Federal e as polícias militares dos estados tomassem ações imediatas para desobstrução de vias ocupadas ilegalmente.

Moraes atendeu a um pedido da Confederação Nacional dos Transportes e do vice-procurador geral eleitoral.

Horas depois, o Governo da Bahia determinou a atuação das Polícias Militar, Civil, Técnica e Corpo de Bombeiros para desbloquear rodovias do estado. Além das ações com unidades especializadas e territoriais, o órgão ativou o Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), sediado no Centro de Operações e Inteligência (COI).

Na unidade, representantes de órgãos estaduais, federais e municipais dão suporte e acompanharão as movimentações em todo o estado. Câmeras da SSP-BA auxiliam no monitoramento.

Segundo a SSP e PRF, entre a noite de domingo (30) e esta quarta-feira, diversos trechos de rodovias federais que estavam bloqueadas por manifestantes bolsonaristas foram liberadas. Trechos de rodovias foram desmobilizados nas cidades de São Desidério, Feira de Santana, Vitória da Conquista, Barreiras, Eunápolis, Luís Eduardo Magalhães, Jacobina, Correntina (Rosário), Mucuri, Jacobina, Ubaitaba, Teixeira de Freitas, Camacan, Guanambi, Itabuna e Itamaraju.

No oeste do Estado, agentes da Polícia Civil chegaram a impedir a montagem de uma estrutura para manifestantes, na cidade de Luís Eduardo Magalhães, no oeste do estado. O empresário que bancava a ação irregular, parou a montagem, após conversar com os policiais. A estrutura coberta serviria como local pra descanso e alimentação dos manifestantes às margens da BR-020, próximo da saída da cidade.

Na cidade de Jequié, na região sudoeste da Bahia, um homem chegou a ser conduzido para delegacia, nesta terça-feira (1º), por incitar a população a bloquear a BR-116, que fica às margens da cidade. No entanto, de acordo com a Polícia Civil, apesar do relato de que o homem estaria criando situações de desordem na cidade, não foi constatado nenhum ato criminoso. Ele foi ouvido e liberado.

Anvisa alerta para risco de desabastecimento de remédios por conta de vias obstruídas

/ Saúde

Por conta das interdições nas estradas ao redor do país, realizadas por apoiadores de Jair Bolsonaro (PL), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) se pronunciou, através de um ofício, sobre o risco que a população corre com o desabastecimento de vacinas e remédios que estão sendo impedidos de serem distribuídos.

O documento foi enviado ao aos ministérios da Saúde, Justiça e Casa Civil, além do Ministério Público Federal (MPF), Supremo Tribunal Federal (STF), Conselho Nacional dos Secretários Estaduais de Saúde (Conass) e Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems).

A medida foi uma tentativa de pedir que as demais autoridades se mobilizem para que a normalidade nas rodovias seja retomada, para que os medicamentos consigam chegar aos seus respectivos destinos.

“É mister assegurar o ir e vir de pessoas e cargas, como fator sustentador de uma oferta constante e fluida de produtos e serviços de saúde, num cenário sanitário, ainda com incertezas”, diz uma parte do ofício.

Derrotado para governador e prestes a deixar o cargo de ministro, Roma deseja boa sorte a Jerônimo

/ Política

Roma usou o Twitter para parabenizar Jerônimo. Foto: Reprodução

Candidato a governador no primeiro turno, o deputado federal e ex-ministro João Roma (PL-BA) usou o Twitter nesta quarta-feira (2) para desejar boa sorte ao governador eleito, Jerônimo Rodrigues. Na postagem, o concorrente apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou que apresentou na campanha ”uma proposta para livrar a Bahia das velhas práticas políticas”.

Também no Twitter, o ex-ministro agradeceu a Bolsonaro pela oportunidade de atuar no governo federal, citando a criaçao do Auxílio Brasil.

Gusttavo Lima e Leonardo, que apoiam Bolsonaro, adiam shows após bloqueios de rodovias

/ Entretenimento

Cantores sertanejos apoiaram Jair Bolsonaro. Foto: Reprodução

Cantores sertanejos como Gusttavo Lima, Leonardo e George Henrique, que faz dupla com Rodriga, anunciaram o cancelamento de shows nesta terça (1º) após bolsonaristas promoverem bloqueios em estradas após a vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas eleições presidenciais de domingo (30).

Lima tinha um show programado para esta terça em Canaã dos Carajás, no Pará. O comunicado publicado em suas redes sociais cita a dificuldade de chegar ao local em tempo hábil para execução da apresentação. ”Até o momento, não temos informações sobre eventual remarcação dessa apresentação”, diz a nota.

Já a empresa X9 Promoções anunciou que o show de Leonardo em Criciúma, em Santa Catarina, teve de ser remarcado para 1º de dezembro e também responsabiliza a paralisação dos caminhoneiros. Quem já comprou os ingressos poderá apresentá-los normalmente na nova data.

George Henrique e Rodrigo cantariam também em outra cidade catarinense, Balneário Camboriú, também nessa terça. Ficou definido que o show ocorrerá em 3 de fevereiro do ano que vem. Para mostrar o problema, os artistas mostraram o ônibus preso no bloqueio ilegal numa estrada em Embu das Artes, no interior de São Paulo. Com informações do Bahia Notícias

Grupos bolsonaristas protestam em Salvador, Feira de Santana, Itamaraju e Luís Eduardo Magalhães

/ Bahia

Protesto de bolsonaristas em Salvador — Foto: Reprodução / rede social

Militantes bolsonaristas participam de atos em frente aos quartéis do Exército de Salvador e Feira de Santana e nas BRs 020, em Luís Eduardo Magalhães, no oeste, e 101, em Itamaraju, no extremo sul, nesta quarta-feira (2).

Os atos ocorrem três dias depois do segundo turno das eleições, que deram a vitória a Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sobre Jair Bolsonaro (PL), na disputa para a presidência da República.

Vestidos de verde e amarelo e carregando a bandeira nacional, os manifestantes pleiteiam intervenção federal e são contrários ao resultado das eleições de domingo (31). O pedido é inconstitucional e antidemocrático.

Homem fica em estado grave após perder controle da direção e veículo bater em parede de túnel em Salvador

/ Trânsito

Automóvel ficou parcialmente destruído. Foto: Reprodução/TV Bahia

Um homem ficou em estado grave após perder o controle da direção e o veículo bater na parede do túnel da Avenida Luís Eduardo Magalhães, em Salvador. O acidente aconteceu na manhã desta quarta-feira (2).

A vítima ficou presa às ferragens e foi resgatada inconsciente pelo Corpo de Bombeiros. O motorista, que teve traumatismo craniano e várias fraturas pelo corpo, foi intubado no local pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado para o Hospital Geral do Estado (HGE).

Segundo informações da Superintendência de Trânsito do Salvador (Transalvador), o veículo subiu na rampa lateral do túnel e caiu de uma altura considerável. O carro ficou completamente destruído. Parte do motor e uma das rodas se desprenderam.

A Transalvador informou que o carro é automático e um andador foi encontrado dentro veículo. No entanto, não há informações se o motorista tinha dificuldades de locomoção.

Túnel ficou interditado para retirada dos destroços

O túnel ficou interditado para a retirada dos destroços e limpeza de óleo que ficaram espalhados na pista por algumas horas, mas foi liberado ainda na manhã desta quarta. Agentes da Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb) foram acionados e limparam a via. Com informações do G1

PRF aplica 912 multas a condutores por bloqueio de vias; o valor ultrapassa 5,5 milhões

/ Trânsito

A PRF (Polícia Rodoviária Federal) já aplicou 912 multas a condutores que estão bloqueando as rodovias. O balanço mostra que o valor ultrapassa 5,5 milhões até o dia 1° de novembro.

As multas variam de R$ 5 mil a R$ 17 mil. Esse último valor é aplicado em condutores identificadas como organizadores do bloqueio da via. Além disso, a PRF registra 167 pontos de bloqueios e interdições de estradas em 17 estados na manhã desta quarta-feira (2).

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL), incluindo caminhoneiros, iniciaram na madrugada de segunda-feira (31) bloqueios em estradas pelo país em protestos de cunho golpista contra o resultado das eleições, que teve Luiz Inácio Lula da Silva (PT) como vencedor na disputa pelo Planalto.

Os dados de bloqueios estão reduzindo depois de Bolsonaro fazer pronunciamento no qual quebrou um silêncio de 45 horas após o resultado do segundo turno. Eram 235 pontos de obstrução antes da fala e 213 no boletim seguinte, divulgado após o pronunciamento (o pico, 421, foi registrado na noite de segunda-feira).

O primeiro discurso do presidente Jair Bolsonaro (PL) após ser derrotado nas eleições, entretanto, frustrou quem esperava que o mandatário pedisse explicitamente a desmobilização de bloqueios de rodovias, feitos por apoiadores que contestam sem provas o resultado das urnas e pedem um golpe.

O chefe do Planalto disse na tarde desta terça (1º) que o movimento é ‘fruto de indignação e sentimento de injustiça de como se deu o processo eleitoral” –respaldando o movimento golpista. Em seguida, disse, porém, que os métodos de seus apoiadores ”não podem ser os da esquerda” e nem incluir o cerceamento do direito de ir e vir.

O ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), determinou na segunda-feira (31) que o governo adote imediatamente ”todas as medidas necessárias e suficientes” para desobstruir as rodovias ocupadas por bolsonaristas em protesto pelo resultado das eleições. Depois, o STF formou maioria a favor da decisão do ministro.

Procuradores da República nas cinco regiões do país já instauraram procedimentos sobre a situação dos caminhoneiros e apontam o cometimento, em tese, do crime contra o Estado democrático de Direito.

Um dos documentos ao qual a Folha teve acesso afirma que as motivações dos protestos ”mostram-se explicitamente contrárias ao Estado democrático de Direito, requerendo intervenção militar por mero descontentamento com o resultado das eleições presidenciais”.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, disse que determinou reforço do efetivo da PRF (Polícia Rodoviária Federal) para normalizar o fluxo nas rodovias. A declaração foi dada nas redes sociais na noite desta segunda-feira (31).

*Raquel Lopes, Folhapress

Pfizer pedirá autorização dos EUA para 1ª vacina do mundo contra o Vírus Sincicial Respiratório (VSR)

/ Saúde

A Pfizer afirmou que os estudos confirmam a segurança e eficácia de sua vacina contra o vírus sincicial respiratório (VSR). Com os resultados positivos, a farmacêutica pretende pedir aprovação para comercialização ao FDA, órgão equivalente à Anvisa nos Estados Unidos, até o final deste ano. As informações são do Metrópoles, parceiro do Bahia Notícias.

Se aprovado, o imunizante da Pfizer será a primeira fórmula criada especificamente contra o VSR que é o primeiro novo produto relacionado à infecção em mais de duas décadas. Em março, o FDA designou a vacina como uma terapia inovadora, um status que acelera sua revisão pela agência.

O VSR é um vírus respiratório que normalmente causa sintomas semelhantes aos de um resfriado. Entretanto, em idosos e bebês, é capaz de desenvolver quadros graves. Inicialmente, a ideia é que a vacina da Pfizer seja administrada em mulheres grávidas, para que elas produzam anticorpos capazes de atravessar a placenta, protegendo a criança antes mesmo do nascimento.

No teste, a vacina foi administrada em gestantes e os resultados mostram que a fórmula é cerca de 80% eficaz na prevenção da forma grave do VSR em bebês nos primeiros três meses de vida. O imunizante também reduziu pela metade o risco da criança precisar consultar um médico por conta da infecção.

”O comitê de monitoramento de dados do estudo recomendou, com base nos respostas, que deveríamos ir adiante. A vacina é segura e eficaz e poderá realmente ajudar a prevenir o VSR, principalmente durante o inverno”, afirma o vice-presidente sênior de pesquisa e desenvolvimento clínico de vacinas da Pfizer, William Gruber, à CNN.

Deputado eleito, Hassan, participa de reunião de apoio a Adolfo Menezes para presidente da Assembleia

/ Bahia

Nelson, Hassan, Eduardo, Adolfo, Niltinho e Antonio Henrique

Integrando a bancada do Partido Progressista, juntamente com os outros cinco deputados do PP eleitos, Hassan Iossef, participou nesta segunda-feira, 31, da reunião que decidiu pelo apoio à candidatura do deputado Adolfo Menezes (PSD) à presidência da Assembleia Legislativa. Estiveram presentes ao encontro, além de Hassan, Eduardo Salles, Niltinho, Nelson Leal e Antônio Henrique. O deputado Felipe Duarte já havia anunciado apoio ao pessedista anteriormente e precisou ausentar-se por motivos familiares.

”Fizemos uma reunião da bancada do PP, com os deputados eleitos e com os de mandato, e definimos apoiar Adolfo. Isso significa reconhecimento ao trabalho que vem sendo feito pelo atual presidente, independente de qualquer relação com o governo. Essa declaração do PP trata de uma relação do legislativo, em relação ao trabalho do presidente.”, disse o líder do PP na Assembleia, Eduardo Sales.

”Essa decisão havia sido tomada pelos parlamentares da atual legislatura e por todos os eleitos, no pleito de outubro. Entendemos que o presidente vem desempenhando seu papel de forma republicana, democrática e tendo uma atuação sempre muito assertiva e, por isso, de forma unânime, o nosso partido decidiu pela recondução de Adolfo Menezes para presidente da Assembleia Legislativa/biênio 23-24.”, afirmou o deputado estadual eleito, Hassan Iossef.

Bolsonaro fala 2 dias após perder eleição, não cita Lula e diz que protestos devem ser pacíficos

/ Brasília

Jair Bolsonaro se pronunciou. Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro (PL) fez nesta terça-feira (1) pronunciamento no qual quebrou silêncio após o segundo turno, condenou bloqueios nas estradas por aliados e falou em indignação com o que chamou de “injustiças” na eleição, na qual qual foi derrotado pelo petista Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Na fala no Palácio do Alvorada, ele não citou Lula nem fez um reconhecimento claro sobre a derrota no último domingo (30). Mas, ao criticar o sistema eleitoral, ele faz na prática um reconhecimento implícito à votação, dando-o como válido.

Bolsonaro ainda afirmou que continuará cumprindo todos os mandamentos da nossa Constituição. Ele agradeceu aos 58 milhões de eleitores que votaram nele, disse ter ”enfrentado todo o sistema” e exaltou a representação “robusta” da direita no Congresso.

O mandatário quebrou o silêncio depois de diversos protestos de seus apoiadores fecharem rodovias pelo país entre segunda e terça-feira. O STF (Supremo Tribunal Federal) teve que tomar uma decisão para determinar a liberação das estradas.

O presidente disse que manifestações pacíficas são bem-vindas, mas que ”nossos métodos não podem ser os da esquerda”, e condenou o cerceamento do direito de ir e ir. ‘Somos pela ordem”, disse.

Bolsonaro afirmou que sempre foi ”rotulado como antidemocrático”, mas que continuará cunprindo ”todos os mandamentos da nossa Constituição”.

A manifestação do presidente ocorre após o mandatário se ver isolado. Aliados internos, como o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e presidentes dos maiores países do mundo, como os líderes da Rússia, Vladimir Putin, dos Estados Unidos, Joe Biden, e da China, Xi Jinping, parabenizarem Lula pela vitória nas urnas.

Na segunda-feira, o chefe do Executivo havia recebido seu filho mais velho, o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ), o vice em sua chapa, o general Walter Braga Netto, e alguns ministros, como Fábio Faria (Comunicações) e Célio Faria (Secretaria de Governo) para reuniões.

Na manhã desta terça, o comandante da FAB (Força Aérea Brasileira), Carlos Baptista Junior, Braga Netto e outros ministros também estiveram no Alvorada com o presidente antes de o vídeo ser divulgado. Também foi à residência oficial o presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto.

Lula foi eleito para um terceiro mandato, ao vencer o atual mandatário por uma diferença de quase 2 milhões de votos. O petista terminou com 50,9% dos votos, contra 49,1% do presidente Jair Bolsonaro.

Durante todo seu mandato Bolsonaro fez ataques infundados às urnas eletrônicas e evitou afirmar que aceitaria o resultado da eleição. Nesta terça, voltou a criticar o sistema eletrônico de votação, mas indicou que aceitará o resultado do pleito.

Bolsonaro e os membros da campanha manifestaram confiança na vitória ao longo de praticamente todo o domingo de eleição. O presidente chegou para votar antes mesmo da abertura de sua sessão, no Rio de Janeiro. Depois, reservou o resto da manhã para encontrar e acompanhar jogadores do Flamengo, que retornaram ao Brasil após ganharem a Laça Libertadores.

Chegou-se a divulgar a informação de que o presidente iria para a Esplanada dos Ministérios, para comemorar a vitória ao lado de seus apoiadores. O domingo de votação foi marcado pela polêmica atuação da Polícia Rodoviária Federal, que aumentou o número de abordagens a veículos de transporte coletivo na região Nordeste, tradicional reduto do PT.

O presidente começou a campanha no segundo turno embalado, após os resultados da primeira rodada de votação serem melhores do que previam as pesquisas de intenção de votos. Bolsonaro e seus aliados iniciaram uma ofensiva contra os institutos e buscaram tirar a credibilidade dos levantamentos, a cada nova divulgação.

Além disso, Bolsonaro fechou alianças importantes nos primeiros dias do segundo turno e obteve o apoio dos governadores de Goiás, Ronaldo Caiado (União Brasil) e de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo). Zema era apontado como peça fundamental para trazer para o lado bolsonaristas os prefeitos do estado e assim virar o jogo, em um colégio eleitoral apontado como fundamental para a vitória.

Depois de angariar apoios, a campanha bolsonarista começou a sofrer um grande desgaste, com a notícia de que o ministro Paulo Guedes pretendia mudar as regras de correção do salário mínimo. Reportagem da Folha mostrou que o nome forte da Economia havia elaborado um plano que tinha como um dos pontos centrais a desindexação do mínimo e das aposentadorias da inflação registrada no ano anterior.

A pressão sobre o presidente também aumentou quando seu aliado, o ex-deputado Roberto Jefferson (PTB), resistiu à prisão disparando tiros de fuzis e lançando granadas contra a Polícia Federal.

Membros da campanha ainda culparam fortemente a deputada reeleita Carla Zambelli (PL-SP), que, às vésperas do segundo turno, perseguiu com arma em punho um militante petista, durante o dia, em um bairro nobre de São Paulo.

*Matheus Teixeira/Renato Machado/Marianna Holanda/Folhapress