Prefeitura de Jequié inicia Caravana da Alegria com participação de 8 mil estudantes da rede municipal

/ Jequié

Evento aconteceu no Estádio Waldomiro Borges. Foto: Divulgação

Em uma manhã ensolarada, marcada pelo vozerio de milhares de crianças, ao som de minitrio, cantores, personagens infantis e muita animação, a Prefeitura de Jequié, através da Secretaria de Desenvolvimento Social, Secretaria de Educação, Secretaria de Esporte e Lazer e Secretaria de Cultura e Turismo e Secretaria de Saúde, deu início, nesta terça-feira (11), à Caravana da Alegria, projeto realizado em comemoração ao Dia das Crianças e como reforço à campanha de combate ao trabalho infantil, executadas através do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI). Estiveram presentes, o prefeito de Jequié, Zé Cocá; a secretária de Desenvolvimento Social, Patrícia Miranda Brandão Santana; a secretária de Educação, Elvia Sampaio; demais secretários municipais; os vereadores da base de apoio do governo municipal; a equipe técnica e colaboradores das secretarias participantes; professores, coordenadores pedagógicos, animadores, artistas e demais trabalhadores que atuaram na montagem e execução da ação.

A primeira etapa do projeto aconteceu no Estádio Waldomiro Borges, no Mandacaru, nos dois turnos, reunindo cerca de 8 mil estudantes, sendo considerado o maior evento das crianças realizado pela administração municipal, na história da cidade. Foram entregues diversas guloseimas, como pirulitos, maçãs, bombons, pipocas, entre outros, e para amenizar o calor, picolés de frutas e bastante água, tudo isso comandando por artistas e músicos, que deram o tom de uma grande festa infantil.

Destinado aos estudantes das escolas municipais, Educação Infantil e anos inicias do Ensino Fundamental, com idades entre zero a 10 anos, a Caravana da Alegria foi marcada por brincadeiras, atividades recreativas, além da distribuição de milhares de brinquedos, como bolas, carrinhos, bonecas, que somará, ao final do projeto, mais de 11 mil brinquedos distribuídos.

Na quinta e sexta-feira, dias 13 e 14, a Caravana da Alegria estará contemplando os estudantes das escolas da Zona Rural. Para o prefeito de Jequié, Zé Cocá, o evento é uma das estratégias de reforço da campanha contra o trabalho infantil e é, também, um momento de interação entre as crianças assistidas pelo Sistema Municipal de Ensino.

”A Caravana é a nossa demonstração de carinho e de afeto para com as crianças matriculadas na Educação do município, num espaço onde elas podem brincar, se divertir com os brinquedos e com os animadores, levando para casa essa memória afetiva deste momento tão bonito e é, também, uma forma de lembrar às pessoas sobre a importância do brincar na formação desses pequenos estudantes, como parte da campanha de combate à exploração do trabalho infantil. Estamos felizes por Deus ter nos permitido celebrar este dia com essas crianças.”, destacou o prefeito.

Professores e coordenadores pedagógicos são convocados para concurso do Governo da Bahia

/ Educação

O Governo da Bahia convocou os candidatos inscritos para o concurso da Secretaria da Educação do Estado (SEC), que oferta 2.113 vagas para professores e coordenadores pedagógicos. O edital de convocação foi publicado nesta terça (11), no Diário Oficial do Estado (DOE).

As provas objetivas e discursivas serão aplicadas no dia 6 de novembro, com a apresentação dos candidatos a partir das 8h30 e fechamento dos portões às 9h. A duração total para realização é de cinco horas, com permanência mínima de três horas.

A aplicação dos exames vai ser realizada em Salvador e outros 26 municípios do Estado. Para conferir o endereço do local de realização da sua prova, os candidatos devem consultar o Cartão Informativo, que estará disponível a partir desta terça, no site da organizadora do certame, a Fundação Carlos Chagas, além de enviado por e-mail a todos os inscritos.

 

Do partido de Neto, deputado Arthur Maia declara apoio a Bolsonaro no segundo turno

/ Política

Arthur Maia apoia Jair Bolsonaro a presidência. Foto: Rede social

O deputado federal, e reeleito, Arthur Maia (União) declarou que votará em Jair Bolsonaro (PL) no segundo turno das eleições presidenciais no dia 30 de outubro. Em vídeo publicado nas suas redes sociais na última segunda-feira (10), o parlamentar alegou que ”sempre defendeu a economia liberal” e que, também, por conta disso, irá ser contra o Partido dos Trabalhadores nas eleições.

”Quem me conhece sabe que sou um político que acredita na economia neoliberal como fonte de riqueza e geração de oportunidades. A economia liberal em todo mundo tem trazido desenvolvimento para os países. Diante disso, não posso me filiar e apoiar esse modelo socializante do PT”, afirmou Maia.

Apesar do deputado ser do mesmo partido de ACM Neto (União), o candidato ao governo do Estado tem mantido uma posição de neutralidade em relação à corrida presidencial desde o primeiro turno.

A direção nacional do União Brasil, inclusive, liberou que as sedes estaduais apoiem o candidato à reeleição Jair Bolsonaro ou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) durante o segundo turno (veja mais aqui). Do Bahia Notícias

Presidente do Senado, Pacheco diz que criminalizar pesquisas eleitorais é ”absolutamente inadequado”

/ Brasília

Pacheco falou aos jornalistas nesta terça-feira. Foto: Agência Senado

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), afirmou que a criminalização de pesquisas eleitorais a partir dos resultados das urnas, como propõe o deputado federal Ricardo Barros (PP-PR), é algo ”absolutamente inadequado”.

Segundo Pacheco, caso o projeto de Barros seja aprovado na Câmara e chegue ao Senado, ele terá que passar pela Comissão de Constituição de Justiça e ser amplamente debatido antes de ir ao plenário, o que não deve acontecer antes do 2º turno das eleições presidenciais.

”O texto que eu vi desse projeto, com todo respeito, é um texto, especialmente na parte penal, absolutamente inadequado, porque pune muito severamente o erro. Eventual erro de uma pesquisa numa quinta, cujo resultado não seja idêntico [depois], poder ser punido com quatro a dez anos de prisão —pena superior a peculato, a corrupção—, isso não é adequado juridicamente”, afirmou ele nesta terça-feira (11).

Para ele, a punição da diferença entre o resultado das pesquisas e o resultado das urnas é ”inapropriado sob todos os aspectos’. ”Se há erros que na verdade são com a intenção de manipulação de dados, obviamente que isso invade uma esfera de natureza criminal, que pode ser coibida”, completou.

Os institutos de pesquisa vêm sendo alvo do presidente Jair Bolsonaro (PL) e de sua base aliada desde o fim do primeiro turno das eleições. Mais cedo nesta terça, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), manobrou para acelerar a votação de um projeto que busca censurar e criminalizar as pesquisas eleitorais. O projeto é de autoria de Ricardo Barros, líder do governo na Casa.

Lira apensou a proposta a um texto que já havia sido anexado a um terceiro projeto que está pronto para votação em plenário. Desta forma, a proposta não precisa passar por comissões ou ter a urgência aprovada pelos deputados. O presidente da Câmara, conhecido crítico das pesquisas eleitorais, conseguiria votar a proposição nesta terça-feira (11), caso haja uma inclusão extrapauta —o texto, por ora, não está previsto na pauta do dia. Caso aprovado na Câmara, o texto em seguida segue para a avaliação do Senado.

Por outro lado, o líder do governo no Senado, Carlos Portinho (PL-RJ), também adotou tom de cautela ao tratar do tema. Segundo ele, que é autor de um requerimento para realizar uma audiência pública sobre os institutos de pesquisa, qualquer movimentação deve acontecer apenas após o período eleitoral —inclusive a possível instauração de uma CPI (Comissão de Inquérito Parlamentar).

Pacheco lembrou ainda que as pesquisas de voto são importantes para o período eleitoral e reiterou que foi acordado entre os líderes da Casa que qualquer CPI seja instaurada após as eleições. O projeto de lei, apresentado pelo líder do governo na Câmara, Ricardo Barros, estabelece pena de prisão de 4 a 10 anos a quem publicar, ”nos 15 dias que antecedem às eleições, pesquisa eleitoral cujos números divergem, além da margem de erro declarada, em relação aos resultados apurados nas urnas”.

Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, Barros afirmou que as empresas do setor têm a obrigação de ”acertar” ou devem sair do ramo. O aliado de Bolsonaro afirmou, ainda, em um primeiro momento, ter sido um ”erro grotesco” institutos terem apontado a possibilidade de vitória do ex-presidente Lula em primeiro turno.

”Se a pessoa não tem condição de precisar a pesquisa, não publica. Não faz a pesquisa. Se não tem expertise, não se meta no ramo”, disse. ”Ou o cara vai elaborar uma metodologia que bata com o resultado ou nós não queremos pesquisa que não bate com o resultado, porque ela é inútil para a sociedade”.

O texto votado no plenário deve sofrer alterações, mas o relatório ainda está em elaboração. O projeto, que se insere em uma mobilização bolsonarista após o resultado do 1º turno, tem como contexto uma ofensiva para desacreditar os institutos com argumentos que ignoram características de pesquisas eleitorais.

O texto desconsidera que levantamentos apontam a intenção de voto de pessoas aptas a votar no momento em que são entrevistadas, além de eventuais tendências, sem a missão de antecipar o voto dado pelo eleitor.

*por João Gabriel/Thaísa Oliveira/Folhapress

Do União Brasil, prefeito muda de lado e declara apoio a Jerônimo Rodrigues no segundo turno

/ Política

Prefeito de Candeal, Everton Cerqueira apoia Jerônimo. Foto: Ascom

O prefeito de Candeal, Everton Cerqueira, do União Brasil, declarou apoio neste segundo turno ao candidato a governador do Estado pelo PT, Jerônimo Rodrigues. Na primeira etapa, Cerqueira, que se elegeu em 2020 pelo então Democratas, apoiou o candidato do seu partido e ex-prefeito de Salvador.

”Peço a todos em Candeal, os vereadores, as nossas lideranças, já temos um senador eleito e, agora, teremos um novo governador, Jerônimo, que irá nos ajudar cada vez mais a avançar Candeal”, afirmou o gestor candealense.

”Quero agradecer ao prefeito Everton, aos vereadores e a todos de Candeal pela votação dada a mim, a Lula e a Otto. Podem ter a certeza que iremos fortalecer essa parceria, com a chegada de Lula, para cuidarmos de todos em Candeal”, agradeceu Jerônimo.

Desde a semana passada, após o primeiro turno das eleições, Jerônimo já recebeu o apoio de diversos partidos políticos, prefeitos, vice-prefeitos, ex-prefeitos e vereadores que não marcharam com o petista na primeira etapa. Entre as novas alianças para este segundo turno, o Psol, Patriota, PSC, PV e Rede Sustentabilidade se uniram ao Time de Lula na Bahia. Já prefeitos, o petista recebeu o apoio da prefeita Tânia Yoshida (PSD), de Conceição do Jacuípe; Djalma Anjos (PP), de Novo Horizonte; Adriano Lima (PP), de Serrinha; Marcus Sarmento (PP), de Itanagra; Nena Costa (PSD), de Inhambupe; Reginaldo Prado (PSD), de Candiba; Ari Bahia (PSC), de Varzedo; e Adãozinho (PSD), de Itaguaçu.

Apoiadora de ACM, prefeita de Conquista aumenta o tom contra governador e se ”revela” bolsonarista

/ Política

Sheila mudou o tom adotado na campanha. Foto: Blog do Anderson

A prefeita de Vitória da Conquista, no Sudoeste baiano, Sheila Lemos (União), resolveu mudar o tom adotado na campanha. Lemos que segue em apoio ao candidato ao governo ACM Neto (União) começou a desferir ataques contra o governador Rui Costa (PT), além de se mostrar bolsonarista.

Conforme o Blog do Anderson, parceiro do Bahia Notícias, a gestora chegou a dizer que a Bahia está ”abandonado” e que Vitória da Conquista estaria ”esquecida” pelo chefe do Executivo estadual.

Em relação ao presidente Jair Bolsonaro (PL), no primeiro turno, a prefeita não declarou apoio público ao mandatário – chegou a não revelar voto para o cargo máximo da República – e não costumava usar camisas da seleção brasileira, como muitos apoiadores de Bolsonaro gostam de vestir.

Facebook e Instagram excluem quase 300 mil posts por discurso de ódio antes do 1º turno

/ Tecnologia

A empresa Meta anunciou que o Facebook e o Instagram removeram mais de 290 mil conteúdos por ‘discurso de ódio’ entre os dias 16 de agosto e dois de outubro, quando foi realizado o primeiro turno das eleições brasileiras.

Por meio de um comunicado, a empresa informou que ”removeu, por exemplo, conteúdos pedindo que as pessoas comparecessem aos locais de votação portando armas”.

A Meta revelou, ainda, que cerca de 310 mil publicações foram excluídas por infrigirem as políticas de violência e incitação das plataformas.

Especialistas em inteligência, ciência de dados, políticas públicas, direito, segurança, moderação de conteúdo e engenharia, além de outros, compuseram um Centro de Operações dedicado às eleições no Brasil, segundo informou a empresa.

Também foi utilizado para fiscalização um canal direto de denúncias entre a Meta e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). ”Quando um conteúdo no Facebook ou no Instagram é marcado como falso pelas agências parceiras, sua distribuição é reduzida e um aviso é colocado sobre o post para aqueles que ainda assim o visualizarem”, explicou a organização.

Vereador, de 36 anos, do Município de Euclides da Cunha, morre após sofrer mal súbito

/ Bahia

Vereador José Silva dos Santos Júnior (PDT). Foto: Reprodução

Um vereador de Euclides da Cunha, no Nordeste baiano, morreu após passar mal na noite desta segunda-feira (10). A suspeita é que José Silva dos Santos Júnior (PDT), conhecido como Júnior da Pax, sofreu um infarto. Ele chegou a ser socorrido para uma unidade local do Hospital Português, mas não resistiu.

Conforme o Calila Notícias, parceiro do Bahia Notícias, o vereador, de 36 anos, estava em casa por volta das 23h, quando se sentiu mal. Levado para o hospital, uma equipe médica tentou reanimá-lo, mas não obteve êxito. Além de vereador, Junior da Pax era empresário do ramo de funerária. Ele deixa esposa, que está grávida, e mais uma filha menor de idade.

O edil se candidatou pela primeira vez a vereador em 2012 pelo Partido Verde (PV), mas não conseguiu se eleger com os 603 votos e ficou na suplência.

Em 2016, ele se elegeu, já na coligação que tinha o PDT do prefeito Luciano Pinheiro. À época recebeu 1.103 votos. Em 2020 se reelegeu pelo mesmo PDT com 1.521 votos.

Homem é preso em Maracás sob acusação de jogar panela com água quente na companheira, diz delegado

/ Polícia

Um homem foi preso em Maracás, na manhã desta terça-feira (11), sob acusação de ter atirado uma panela com água quente em sua companheira, depois de uma discussão motivada por ciúmes, conforme registro policial divulgado pelo delegado da Polícia Civil, Moabe Macedo.

Ainda de acordo com o conteúdo divulgado pela autoridade policial, o crime aconteceu no dia 21 de setembro passado, na residência da vítima, R.P.S, na cidade de Ipiaú, onde a mulher recebeu socorro à época e foi encaminhada ao Hospital Geral de Ipiaú, com queimaduras graves em várias partes do corpo, tais como rosto, ombros, costas e seios.

Depois de receber alta médica, a vítima compareceu à Delegacia de Ipiau, onde foi registrado o Boletim de Ocorrência, sendo requeridas as medidas protetivas e foi instaurado o Inquérito Policial.

”Durante as investigações e diante da gravidade do fato, o delegado representou pela prisão preventiva do autor, a qual foi deferida pelo Poder Judiciário. Após meticuloso trabalho de inteligência, o setor de investigação da Delegacia de Ipiau verificou que o autor estaria residindo na cidade de Maracás, ocasião em que foi mantido contato com a equipe da Delegacia de Maracás, a qual, na manhã de hoje (11/10/2022), diligenciou, localizou e prendeu D.B.F.S. na referida cidade”, diz a informação policial.

Em Jequié, homem foi morto a tiros e jovem esfaqueado em frente à escola nesta segunda

/ Jequié

Homem foi morto no local e estudante socorrido. Foto: BMFrahm

Mais uma um crime de homicídio e uma tentativa de homicídio registrados em Jequié, na noite desta segunda-feira (10). Por volta das 19h45, um homem apelidado de ”Bugalu” foi alvejado e morto a tiros enquanto caminhava nas proximidades de uma Praça na Rua Joventino Antonio Rocha, região do bairro Cansanção.

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência teria sido acionada, mas a vítima já estava sem sinais vitais e foi a óbito no local, tendo o corpo encaminhado ao Instituto Médico Legal por peritos do Departamento de Polícia Técnica. Em rede social, familiares relataram que o rapaz morto trabalhava como servente de pedreiro e que os atiradores disseram antes de deixar a área que o alvo era outra pessoa.

Segundo consta nos registros da Polícia Militar, às 19h28, minutos antes do crime anterior, profissionais do SAMU teriam pedido apoio da Guarnição para acompanhamento até o local de uma tentativa de homicídio, no Brasil Novo, em frente ao Colégio Municipal Dr. Joaquim Marques Monteiro.

No local, os profissionais da saúde e da segurança pública constataram que a vítima era um aluno da instituição de ensino e que teria sido atingida por arma branca, faca, sendo constatadas três perfurações pelo corpo.

O jovem, que não teve a identidade revelada foi socorrido ao Hospital Geral Prado Valadares – HGPV, onde permanece internado. O caso é investigado pela Delegacia Territorial. O autor ou autores fugiram. *Com informações do Blog do Marcos Frahm

Caixa Econômica Federal começa a pagar nesta terça parcela de outubro do Auxílio Brasil

/ Economia

A Caixa Econômica Federal começa a pagar nesta terça-feira (11) a parcela de outubro do Auxílio Brasil e do Auxílio Gás. Recebem hoje os beneficiários com Número de Inscrição Social (NIS) com final 1.

Originalmente, o pagamento começaria no dia 18 e se estenderia pelos últimos dez dias úteis de outubro. No entanto, a parcela deste mês foi antecipada em uma semana.

Esta é a terceira parcela com o valor mínimo de R$ 600, que vigorará até dezembro, conforme emenda constitucional promulgada em julho pelo Congresso Nacional. A emenda também liberou a inclusão de famílias no Auxílio Brasil. Com isso, o total de beneficiários atendidos pelo programa subiu para 20,65 milhões.

PF faz buscas contra Paulo Dantas, governador de Alagoas, e STJ determina afastamento

/ Nordeste

Paulo é o candidato de Renan ao Governo. Foto: Reprodução

O governador de Alagoas e candidato à reeleição, Paulo Dantas, é alvo de uma operação da Polícia Federal na manhã desta terça-feira (11). Por determinação do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ele foi afastado do cargo. Mandados de busca e apreensão são cumpridos em endereços ligados a Dantas.

A ação faz parte de uma investigação de suposto esquema de rachadinha na Assembleia Legislativa de Alagoas. Ao todo, 31 mandados de busca e apreensão são cumpridos.

De acordo com as informações, Paulo Dantas está em um hotel em São Paulo e já foi localizado e intimado pela Polícia Federal. O governador tenta a reeleição e no primeiro turno ficou na frente de Rodrigo Cunha (União). Com informações do site Bahia Notícias

Derrotado para governador, Roma acompanha voto de Dra. Raíssa em Porto Seguro: ”Estamos confiantes”

/ Política

Roma foi o terceiro colocado. Foto: Assessoria/João Roma

O deputado federal João Roma (PL), que recebeu mais de 738 mil votos nas eleições para governador da Bahia, sendo derrotado no 1º turno, disse que seu apoio ao candidato do União Brasil, ACM Neto, não garante que todos os votos sejam transferidos ao ex-prefeito de Salvador. ”Ninguém é dono do voto de ninguém, pois cada um exerce o direito ao voto com a sua consciência. Eu declarei minha posição política de adversário do PT na Bahia e no Brasil”, disse Roma, em entrevista à Rádio Paraguassu, de Santo Estêvão.

Roma também reiterou que ter declarado apoio a ACM Neto no segundo turno não quer dizer que ele se tornou aliado do candidato ao governo que enfrenta Jerônimo Rodrigues (PT). ”Mas fica claro que muitos eleitores nossos se ressentem por não verem um contraste entre ACM Neto e o candidato do PT”, comentou Roma, após ser questionado sobre a resistência de alguns eleitores bolsonaristas de depositarem voto no ex-prefeito de capital.

O parlamentar comentou que o segundo turno virou ”com uma tendência muito forte para a reeleição de Bolsonaro”. Para justificar o pensamento, Roma indicou os apoios de Claudio Castro (PL) e Romeu Zema (Novo), governadores reeleitos de Rio de Janeiro e Minas Gerais, e também do governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), estado onde o candidato apoiado pelo presidente Bolsonaro, Tarcísio de Freitas (Republicanos), também lidera a disputa.

O ex-ministro da Cidadania também acredita que Bolsonaro vai aumentar a votação que teve no Nordeste. “Ele foi o presidente que mais fez pelo Nordeste”, pontuou, ao indicar, dentre outras obras, a conclusão do principal trecho da transposição do Rio São Francisco.

Em entrevista à Rádio Mix BA, de Conceição do Jacuípe, Roma explicou que a indicação de voto em ACM Neto indica uma outra característica dele, a de não ficar neutro em nenhuma eleição. ”Eu sei, inclusive, escolher o menos pior. Tenho que me posicionar como líder político inclusive para dizer o eleitor para onde ele não deve ir”, salientou Roma.

Petrobras anuncia redução de 5% no preço do gás natural; reajuste final ao consumidor é incerto

/ Economia

A Petrobras anunciou ontem (10) que o preço praticado na comercialização do gás natural com as distribuidoras sofrerá uma redução média de 5%. Os novos valores serão atualizados em 1º de novembro e vigoram até janeiro de 2023. O reajuste final repassado ao consumidor é incerto, já que outros fatores exercem influência sobre o mercado como as margens de lucro das distribuidoras e dos postos de revenda e os tributos federais e estaduais.

Essa é a segunda atualização anunciada em 2022. Em maio, houve um aumento de 19%. Desde 2016, a Petrobras adota a Política de Preços de Paridade de Importação (PPI), que vincula os preços praticados no país aos que são praticados no mercado internacional tendo como referência o preço do barril de petróleo tipo brent, que é calculado em dólar.

De acordo com nota divulgada pela estatal, a redução respeita contratos acordados com as distribuidoras. A Petrobras informa que, no último trimestre, o petróleo teve queda 11,5% e o câmbio sofreu uma depreciação de 6,5%. A estatal disse ainda que pratica uma atualização trimestral no preço do gás natural para atenuar volatilidades momentâneas e aliviar o impacto de oscilações bruscas e pontuais no mercado externo, assegurando maior previsibilidade.

”Os contratos são públicos e divulgados no site da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP)”, diz a nota da Petrobras.

Para os botijões a base de gás liquefeito de petróleo (GLP), o reajuste não gera impactos. A medida deverá beneficiar principalmente moradores que consomem gás natural canalizado e motoristas com carros que utilizam Gás Natural Veicular (GNV). Setores da indústria que usam o gás natural como fonte de energia também são favorecidos. Isso ocorre, por exemplo, na produção química, metalúrgica, farmacêutica e têxtil. Da Agência Brasil