Governo bloqueia orçamento de universidades federais; Ufba analisa impacto da medida

/ Educação

Nesta quarta-feira (5), o Governo Federal formalizou um novo contingenciamento de recursos que seriam destinados às Universidades Federais. De acordo com a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) o bloqueio foi de 5,8%, que equivale a R$ 328,5 milhões. A entidade afirma que a ação colocará instituições em risco.

”Este valor, se somado ao montante que já havia sido bloqueado ao longo do ano, perfaz um total de R$ 763 milhões em valores que foram retirados das universidades federais do orçamento que havia sido aprovado para este ano”, afirmou a Andifes em nota.

Ao Portal Metro1, a assessoria da Universidade Federal da Bahia disse que acabou de receber a informação, está analisando o impacto do bloqueio e emitirá um posicionamento a respeito das consequências do contingenciamento às suas atividades até a quinta-feira (6). Com informações do Metro1

Antes com João, Patriota anuncia apoio a Jerônimo Rodrigues e leva o deputado eleito Binho Galinha

/ NOTÍCIAS

O Patriota é o segundo partido a apoiar Jerônimo. Foto: Divulgação

O Patriota é o segundo partido a anunciar apoio ao candidato Jerônimo Rodrigues (PT) para o segundo turno da eleição ao governo do estado. A aliança foi fechada na tarde desta quarta-feira (5), durante reunião ocorrida no Palácio de Ondina, com as presenças do presidente estadual da legenda, Alexandre Marques (Patriota), do governador Rui Costa (PT) e outras lideranças.

A legenda integrava a coligação do postulante bolsonarista João Roma (PL) durante o primeiro turno, mas não participou ativamente da campanha. No Instagram do Patriota, não há qualquer menção ao candidato a governador.

O único quadro do Patriota que conquistou um cargo eletivo no último domingo (2) foi Binho Galinha, eleito para a Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) com 49.834 votos. O novo deputado estadual também esteve presente na reunião com Rui e Jerônimo nesta quarta, ao lado do atual parlamentar Josafá Marinho (Patriota).

O primeiro partido a anunciar apoio a Jerônimo no segundo turno foi o PSOL, em evento realizado na terça-feira (4). O candidato Kléber Rosa (PSOL), que obteve 0,69% dos votos no domingo (2), defendeu que é necessário vencer as oligarquias baianas, representadas na eleição por ACM Neto (União) e seus aliados (veja aqui). Com informações do site Bahia Notícias

Planos de saúde registram mais de 100 mil novos usuários em agosto, Agência Nacional de Saúde

/ Saúde

Mais de 100 mil novos usuários adotaram planos de saúde de assistência médica em agosto, segundo a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), com o resultado, o número total de usuários chega a quase 50 milhões no Brasil. Já os planos exclusivamente odontológicos também cresceram, foram mais de 300 mil novos usuários em um mês. As informações são da Agência Brasil.

No período de um ano, entre agosto de 2021 e agosto de 2022, 1.579.034 pessoas contrataram planos médico-hospitalares, o equivalente 3,27% de avanço ante a agosto de 2021. Apenas em um mês, entre julho e agosto deste ano, foram registrados 112.053 novos usuários. Com isso, há hoje 49.912.645 usuários em planos de assistência médica no país.

Sobre os planos exclusivamente odontológicos chegam a um total de 30.357.386 de usuários no Brasil. No último ano foram 2.335.469 novos beneficiários, o que representa 8,33% de crescimento no período. Em um mês, foram registrados 312.871 novos beneficiários.

”Jerônimo não poderá continuar se escondendo, como fez ao longo da eleição”, diz ACM Neto após 1º turno

/ Política

ACM Neto pediu a reflexão dos baianos. Foto: Divulgação

O candidato a governador ACM Neto (União Brasil) afirmou nesta quarta-feira (5) que, no segundo turno, os baianos terão a oportunidade de comparar ainda mais as realizações de cada um que segue na disputa e o que o seu adversário, Jerônimo Rodrigues (PT), não poderá continuar se escondendo, como fez ao longo de toda a campanha, segundo Neto. Em sua primeira entrevista nesta nova etapa, Neto reiterou as críticas à gestão do ex-secretário da Educação da Bahia, quando o estado chegou ao posto de pior qualidade de ensino de todo o país.

”Muitos baianos não sabem e, infelizmente, votaram nele sem saber que ele foi o secretário de Educação do estado da Bahia. E que o resultado do trabalho dele é que a Bahia tem a segunda pior nota de todo o país na Prova Brasil. Nós só estamos à frente do Maranhão. A Prova Brasil mede a aprendizagem dos nossos alunos em português e matemática e nós temos a segunda pior nota do país. Isso é uma vergonha. Essa turma que está aí há 16 anos teve muitas oportunidades de investir na educação, de cuidar dos nossos jovens, e está aí o resultado. Quem foi o secretário responsável por isso? Jerônimo Rodrigues”, disse em entrevista a uma rádio.

ACM Neto pediu a reflexão dos baianos: ”Ele foi testado e reprovado, essa é a verdade. O trabalho que ele fez, o resultado foi deixar a Bahia em penúltimo lugar no Brasil. Será que é isso que nós queremos para um governador? Será que é esse tipo de candidato, com esse histórico, com esse perfil, que nós queremos para cuidar de toda a Bahia, de todos os problemas do nosso estado? Eu tenho certeza que não”, completou.

O ex-prefeito de Salvador lembrou que o seu adversário passou o primeiro turno inteiro se escondendo, ao ponto de a Justiça Eleitoral ter que obrigá-lo a aparecer na sua própria propaganda eleitoral. Além disso, o candidato governista teve a oportunidade de confrontar diretamente com ACM Neto no último debate na TV antes da eleição, mas, no entanto, fez um jogo combinado com outros postulantes e correu do enfrentamento direto, algo que não será possível neste segundo turno, para o bem do eleitor baiano.

”Vamos ter a oportunidade de fazer um debate frente a frente com o candidato Jerônimo Rodrigues, o que não foi possível no primeiro turno. No debate feito na terça-feira anterior à eleição, ele realizou um jogo combinado com outros candidatos contra mim. Agora, não. No cara a cara, eu não tenho dúvidas de que o eleitor, que o cidadão baiano, terá a oportunidade de comparar a história, a trajetória, o trabalho e o preparo de cada um. Mesmo as pessoas que votaram em Jerônimo no primeiro turno serão convencidas a mudar de voto. A gente vai mostrar que temos uma candidatura mais preparada, que reunimos as melhores condições para ser o próximo governador da Bahia. Não tenho dúvidas de que as pessoas vão refletir e escolher pelo melhor”, afirmou Neto na entrevista.

Do partido de Neto, deputado David Rios confirma apoio a Jerônimo Rodrigues e diz que votou em Lula

/ Política

”Estou com Jerônimo no segundo turno”, disse. Foto: Reprodução

O deputado estadual David Rios (União), que apoiou o ex-prefeito de Salvador, ACM Neto, no primeiro turno da disputa ao Governo do Estado, divulgou vídeo nesta quarta-feira (5) declarando apoio ao candidato Jerônimo Rodrigues no segundo turno das eleições, conforme antecipado pelo Bahia Notícias (leia mais aqui). O médico, que também já foi vereador de Salvador, tentou a reeleição no último domingo (2), mas não foi reeleito.

Ao lado do governador Rui Costa, do candidato a vice-governador Geraldo Júnior e do presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Adolfo Menezes, o deputado estadual admitiu que votou em Lula no primeiro turno e que repetirá o voto para presidente no segundo turno, dia 30 de outubro. ”Estou com Jerônimo no segundo turno para a Bahia continuar avançando”, disse o deputado na gravação feita no Palácio de Ondina, em Salvador.

Também participaram da gravação o vereador de Salvador, Carlos Muniz, e o deputado estadual Diego Coronel, que foi eleito deputado federal pelo PSD no último domingo. Com informações do site Bahia Notícias

Lula e Simone Tebet, terceira colcoada, selam acordo no 2º turno das eleições presidenciais

/ Política

Simone Tebet se reúne com Geraldo Alckmin. Foto: Reprodução

Em um almoço descrito como harmonioso, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e a senadora Simone Tebet (MDB) selaram, nesta quarta-feira (5), acordo para o segundo turno.

No encontro, ficou acertado que Tebet anunciaria o apoio a Lula, mas a foto dos dois será registrada em um segundo encontro, provavelmente nesta quinta-feira (6). Ainda segundo participantes, Tebet apresentou, e o petista concordou em incorporar propostas encampadas por ela no primeiro turno.

Lula convidou Tebet para participar da campanha. A senadora deverá colaborar. Terceiro lugar no primeiro turno, a senadora fará um pronunciamento ainda nesta quarta. O rito é para que ela figure como protagonista nessa decisão.

Ainda segundo participantes, Lula e Tebet almoçaram na casa da ex-ministra Marta Suplicy. Além dos dois, participaram do almoço o ex-governador Geraldo Alckmin (PSB), vice do petista, a presidente do PT, Gleisi Hoffmann (PR), e o candidato do PT ao Governo de São Paulo, Fernando Haddad.

Gleisi Hoffmann afirmou que Tebet apresentou propostas para serem incorporadas no plano de governo relacionadas a temas como educação, saúde e mulheres. Segundo Gleisi, Simone foi convidada ”com todo o entusiasmo” para participar ativamente da campanha. Ela disse ainda que a senadora e Lula deverão se reunir publicamente nesta quinta ou, ”no mais tardar”, na sexta-feira (7).

Na noite de terça-feira (4), a senadora se reuniu com Alckmin, a quem entregou caderno de suas propostas. Lula já havia conversado, na segunda (3), com Tebet, que foi candidata do MDB à Presidência. Antes do telefonema, o vice da chapa de Lula, Geraldo Alckmin, também conversou com a senadora, terceira colocada no primeiro turno.

Após uma série de contatos, o telefonema de Lula foi intermediado pela mulher do ex-presidente, a socióloga Rosângela da Silva.

*por Catia Seabra e Victoria Azevedo, Folhapress

Fernando Henrique Cardoso declara voto em Lula no 2º turno: ”Pela democracia e inclusão social”

/ Brasil

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) declarou, na manhã desta quarta-feira (5), apoio à candidatura Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no 2º turno. Ele se manifestou em publicação na rede social Twitter, justificando sua escolha pela defesa à democracia e à inclusão social.

”Neste segundo turno voto por uma história de luta pela democracia e inclusão social. Voto em Luiz Inácio Lula da Silva”, escreveu.

Uma semana antes do primeiro turno, FHC já havia se pronunciado pedindo que os eleitores votassem em candidatos que defendem e têm compromisso com as instituições, a ciência e a diversidade. Na ocasião, o ex-presidente não chegou a citar nominalmente nenhum candidato, mas a declaração havia sido entendida como um recado velado contra a candidatura de Jair Bolsonaro (PL).

Antes mesmo do primeiro turno, FHC já estava sendo cortejado pela campanha de Lula para declarar apoio ao petista. Seu partido, o PSDB, integrava a chapa de Simone Tebet (MDB) e havia indicado a candidata a vice, Mara Gabrilli, que já anunciou neutralidade no segundo truno. Tebet ainda deve oficializar seu posicionamento.

Após 78 dias, média móvel de mortes provocadas por Covid-19 volta a crescer no Brasil

/ Saúde

Após 78 dias, o Brasil voltou a registrar alta na média móvel de mortes por Covid. A média de óbitos agora é de 86 por dia, o que indica aumento de 26% em relação ao dado de duas semanas atrás.

A tendência de alta é verificada quando há variação superior a 15% em um período de 14 dias. O movimento de queda, por sua vez, acontece quando a variação negativa ultrapassa os 15%.

Nesta terça-feira (4), o Brasil registrou 110 mortes por Covid e 9.036 casos da doença. Com isso, o país soma 686.531 vidas perdidas e 34.735.542 pessoas infectadas pelo Sars-CoV-2.

A média móvel de casos está em 6.783 ao dia. O número é 3% menor que o dado de 14 dias atrás, o que indica estabilidade.

Os dados do país, coletados até 20h, são fruto de colaboração entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do coronavírus. As informações são recolhidas pelo consórcio de veículos de imprensa diariamente com as Secretarias de Saúde estaduais.

Ao todo, 181.882.527 pessoas receberam pelo menos a primeira dose de uma vacina contra a Covid no Brasil. Somadas as doses únicas da vacina da Janssen, são 170.833.442 pessoas com as duas doses ou com uma dose da vacina da Janssen.

Assim, o país já tem 84,66% da população com a 1ª dose e 79,52% dos brasileiros com as duas doses ou uma dose da vacina da Janssen.

Até o momento, 104.548.883 pessoas tomaram a terceira dose, e 33.782.893 a quarta. A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorreu em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (PL), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes.

Folhapress

Comitê de Lula aguarda apoio de Simone e nova manifestação de FHC nesta quarta (5)

/ Brasil

O comitê do ex-presidente Lula (PT) aguarda que o MDB libere seus diretórios nesta quarta-feira (5) e que Simone Tebet declare oficialmente apoio ao petista, segundo informações da colunista Andréia Sadi, do G1.

Segundo a publicação, fomtes do MDB pretendem apresentar pontos condicionantes de Tebet a Lula, como planos para mulheres e mães. Tebet foi a terceira colocada no primeiro turno, atrás de Lula e de Bolsonaro.

Ainda de acordo com o blog, coordenadores da campanha do PT afirmaram que voltaram a procurar FHC por uma nova manifestação.

Na estreia de Barroca, Bahia empata com o Novorizontino no Jorjão, pela 33ª rodada da Série B

/ Esporte

O tricolor saiu na frente. Foto: Gustavo Ribeiro/Novorizontino

O Bahia empatou em 1 a 1 com o Novorizontino na noite desta terça-feira (4), no Jorjão, em jogo válido pela 33ª rodada da Série B. Na estreia do técnico Eduardo Barroca, o Tricolor saiu na frente do placar com Vitor Jacaré, mas sofreu o empate com Ronaldo. Os dois tentos foram anotados no primeiro tempo.

Com o resultado, o Esquadrão de Aço avançou aos 53 pontos e segue na terceira posição. A distância para o quinto colocado Sport é de quatro pontos. No próximo sábado (8), a equipe vai enfrentar o Brusque na Arena Fonte Nova. Com informações do site Bahia Notícias

Senado aprova projeto de lei que viabiliza realocação de verba para piso da enfermagem

/ Saúde

O Senado aprovou ontem (4) projeto de lei complementar que viabiliza a transferência de recursos de outras áreas para financiar o piso salarial dos profissionais de enfermagem. Os recursos virão dos valores remanescentes de fundos de saúde de estados e municípios, bem como de valores remanescentes do Fundo Nacional de Assistência Social. Agora, o projeto segue para votação na Câmara dos Deputados.

A lei que estabeleceu piso salarial de R$ 4.750 para enfermeiros do setor público ou privado foi aprovada no Congresso Nacional em maio, mas, em setembro, o Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu os efeitos da norma. Em decisão liminar, o ministro Luís Roberto Barroso argumentou que faltava previsão orçamentária.

Barroso atendeu a pedido da Confederação Nacional de Saúde, Hospitais e Estabelecimentos e Serviços (CNSaúde). Segundo o ministro, há risco de insolvência pelos estados e municípios, que empregam a grande maioria dos enfermeiros do serviço público. O ministro também justificou a decisão com o risco de demissões em massa e de redução de leitos com o encolhimento do quadro de enfermeiros e técnicos.

O projeto de lei complementar aprovado nesta terça-feira garante os recursos questionados pelo Judiciário. A proposta altera uma lei de 2020 que liberou para ações de enfrentamento à pandemia de covid-19 cerca de R$ 23,8 bilhões que restaram no fim de 2020 nas contas dos fundos de Saúde de estados, Distrito Federal e municípios. Com a redução no número de casos e mortes por covid-19, o entendimento dos senadores é que a verba será mais bem aplicada no reajuste salarial da enfermagem.

”A realização de atos de transposição, transferência e reprogramação de saldos financeiros ‘parados’ nos fundos de Saúde e de Assistência Social ainda é desejada no momento atual, pois o enfrentamento da pandemia da covid19 não se limita à primeira linha de ação, fortemente atacada nos anos anteriores”, afirmou o relator do projeto de lei, Marcelo Castro (MDB-PI), em seu parecer. Segundo o senador, inicialmente, o mecanismo auxiliará os entes subnacionais a arcar com os custos diretos decorrentes da instituição do piso nacional dos profissionais da enfermagem.

Calcula-se reunir R$ 27,7 bilhões para a área de saúde e R$ 402,2 milhões para a assistência social, setor incluído no projeto para, segundo o relator, ”minimizar os efeitos das desproteções sociais ampliadas pela pandemia”. Da Agência Brasil

Caminhão que saiu de Jaguaquara para Juazeiro transportando verduras, tomba na BR-420

/ Trânsito

Caminhão tombou em curva da BR-420. Foto: Blog Marcos Frahm

Um caminhão tombou na BR-420, no trecho do município de Jaguaquara, na noite desta terça-feira (4). O veículo saiu da Ceasa de Jaguaquara, com destino a Juazeiro, transportando um carregamento de verduras e a carga pendeu, segundo o motorista, que perdeu o controle ao trafegar pela chamada ”curva da encrenca”. Ninguém ficou ferido e a carga foi transferida para um caminhão, conforme apurou in loco o Blog Marcos Frahm.

Usuários da BR-420 reclamam de declives na pista, que segundo eles aumentam a probabilidade de acidentes no trecho, onde veículos pesados – caminhões, por exemplo, trafegam no meio da via para evitar tombamento e colocam em risco à vida de quem circula pelo trecho de 10 km entre a cidade e a BR-116. A área é de responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

No local, após o acidente na noite desta terça comerciantes de hortifrúti cobravam em rodas de conversa posicionamento da classe política de Jaguaquara, para que recorra ao órgão federal solicitando a reconstrução da estrada.

Estado da Bahia registra 294 caso de Covid-19 e mais três óbitos, diz boletim epidemiológico

/ Bahia

Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 294 casos de Covid-19 e três mortes. De acordo com a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), de 1.698.395 casos confirmados desde o início da pandemia, 1.666.839 são considerados recuperados, 848 encontram-se ativos e 30.708 pessoas foram a óbito.

Segundo a Sesab, o boletim epidemiológico desta terça-feira (4) contabiliza ainda 2.034.615 casos descartados e 358.561 em investigação. Na Bahia, conforme a secretaria, 68.612 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19.

Vacinação

A Sesab ainda informa que a Bahia contabiliza 11.680.218 pessoas vacinadas contra a Covid-19 com a primeira dose, 10.831.794 com a segunda ou dose única, 7.378.042 com a de reforço e 2.301.133 com o segundo reforço. Do público de 5 a 11 anos, 1.048.875 crianças foram imunizadas com a primeira dose e 688.939 tomaram também a segunda. Do grupo de 3 e 4 anos, 50.751 tomaram a primeira e 10.805 tomaram a segunda dose.

 

Roma condiciona apoio a Neto em 2º turno em troca de manifestação pública por Bolsonaro

/ Política

João Roma foi o terceiro colocado nas eleições. Foto: Reprodução

Ao lado da ex-candidata a Senadora pela Bahia, Raíssa Soares (PL), o deputado federal e ex-ministro da Cidadania João Roma (PL) – que também disputou o primeiro turno para a eleição de governador da Bahia – condicionaram manifestar apoio à ACM Neto (União) no segundo turno do pleito no Estado a um alinhamento para que o ex-prefeito de Salvador declare apoio a Jair Bolsonaro (PL). Em transmissão ao vivo nas redes sociais, Roma também reforçou sua posição no “antipetismo” ao pedir voto no presidente Jair Bolsonaro, seu padrinho na eleição de 2022.

”O ex-prefeito ACM Neto já declarou que vai se manter como no primeiro turno, ou seja, isentão, sem tomar partido. Isso gera muita insatisfação de todo público bolsonarista, os apoiadores do presidente. E era muito importante que ele pudesse se posicionar. João Roma e Raissa com orientação de Bolsonaro, nós estamos nos posicionando dizendo que o PT é o nosso adversário na Bahia e no Brasil”, comentou João Roma.

João Roma afirmou que para ACM Neto conquistar o apoio dos apoiadores de Bolsonaro, precisa se manifestar e cativar esse público. O deputado também sinalizou que não houve nenhum contato com o ex-prefeito ainda.

”O próprio João Roma mesmo tendo desencontros [com ACM Neto] tem maturidade para declarar apoio a ACM Neto, não tem orgulho, mas precisamos trabalhar de mãos dadas. Que fique registrado que não tem nenhuma dificuldade da parte de João Roma ou Raíssa fazer declaração, mas o que precisamos é eleger o presidente Bolsonaro, e ter um governo que esteja disposto a andar de mãos dadas com nosso presidente. Nós estamos aqui contra o PT, nossa bandeira é contra o PT”, disse Raíssa Soares.

”A conversa ainda não existiu, podemos apoiar sim o candidato ACM. Não depende da gente, depende do candidato, estamos focando esses votos para o presidente Bolsonaro. Todo esse apelo que estão fazendo para nós, tem que fazer para o candidato ACM”, completou Raíssa. Com informações do site Bahia Notícias