Caminhão que transportava carregamento de bebidas de Jaguaquara para Maracás tomba na BA-026

/ Trânsito

Carga de bebida se espalhou pela BA-026. Leitor via WhatsApp

O tombamento de um caminhão ocorrido na manhã desta terça-feira (27) na Rodovia BA-026, no trecho conhecido como Lava-pés, deixou os ocupantes do veículo feridos.

De acordo com informações, o caminhão transportava um carregamento de bebidas e teria saído de Jaguaquara para Maracás, quando o motorista perdeu o controle da direção e capotou. No local, populares relatavam que, os ocupantes, o condutor e dois ajudantes teriam afirmado que uma abelha adentrou na cabine do caminhão, provocando o acidente.

Os homens, com ferimentos leves foram socorridos e uma equipe da Polícia Militar através da 93ª CIPM contornou o trânsito no local.

Eleitores e candidatos não podem mais ser presos ou detidos a partir desta terça-feira

/ Justiça

A partir desta terça-feira (27) eleitores e candidatos não poderão ser detidos ou presos. A regra foi criada para garantir o direito de participação nas eleições. Prisões em flagrante, sentenças por crimes inafiançáveis ou casos em que o cidadão tente impedir ou atrapalhar o voto de terceiros são exceções à regra.

Para os candidatos, a imunidade já é válida desde 17 de setembro, 15 dias antes do pleito, até 48 horas depois dele. Já para os cidadãos, a regra só entra em vigor cinco dias antes do primeiro turno e também vai até o dia 4 de outubro.

Conforme a determinação, as prisões para candidatos, mesários e fiscais dos partidos políticos ocorrerão apenas em caso de flagrante. Para o eleitorado, em casos de crimes inafiançáveis como racismo e tortura ou tentativas de impedir o voto de outras pessoas.

João Roma e Raissa recebem Bolsonaro em Petrolina, que veio apoiá-los na reta final

/ Política

Roma e Raissa recebem Bolsonaro em Petrolina. Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro foi recebido no aeroporto de Petrolina, na manhã desta terça-feira (27). Ao lado dos candidatos a governador da Bahia, João Roma (PL), e ao Senado, Dra. Raíssa (PL), Bolsonaro volta à Bahia para apoiá-los na reta final.

”Eu vim de Curaçá, ver este homem, um presidente que finalmente olhou para o Sertão e está trabalhando por nós”, disse o produtor rural Silvano Pires. ”Bolsonaro é a nossa esperança para acabar de vez com a bandalheira no Brasil. Eu tô com ele e com quem tá com ele: Roma e Raissa”, afirmou o comerciante João Domício, de Jeremoabo.

Após esse primeiro contato com a população, o presidente Bolsonaro, acompanhado por João Roma e Raíssa, se dirigiu ao encontro de milhares de motociclistas que o aguardavam no Bodódromo para comandar a motociata que percorre Petrolina em direção a Juazeiro. Na cidade baiana, onde também circula de moto, Bolsonaro faz pronunciamento às 11:30, na Orla 2.

”As urnas no próximo domingo vão revelar a verdadeira vontade do povo brasileiro: a reeleição do presidente Bolsonaro!”, assinalou Roma, reiterando que, ”na Bahia, quem vota em Bolsonaro vota em Roma, porque não se pode aceitar dois candidato que são contra o presidente, disputando o segundo turno”.

Bolsonaro diz que não houve atraso na vacinação e que Brasil foi um dos que mais avançou

/ Saúde

O candidato à reeleição à Presidência Jair Bolsonaro afirmou que não houve atraso no início da vacinação contra a covid-19 e que o Brasil foi um dos países que mais vacinou no mundo. Ele participou, na noite desta segunda-feira (26) de sabatina na TV Record, quando foi questionado sobre as críticas de que o governo brasileiro teria atrasado a vacinação.

“Eles queriam que eu comprasse vacina em 2020. Me aponte um país que tenha vendido uma dose de vacina em 2020. A primeira vacina no mundo foi aplicada em dezembro de 2020. No Brasil, nós começamos a aplicar em janeiro de 2021. Eu comprei 500 milhões de doses, de modo que todo brasileiro que quis tomar, de forma voluntária, tomou”, disse Bolsonaro.

Ao ser perguntado se não havia ocorrido atraso na aceitação da oferta do laboratório Pfizer, Bolsonaro disse que as condições exigidas pela empresa eram de difícil aceitação.

”O contrato que eles queriam que assinássemos em dezembro foi postergado porque a própria Pfizer dizia que não se responsabilizava pelos efeitos colaterais. O Brasil não poderia ter qualquer ação judicial contra possíveis mortes. Era uma gama de condicionantes que eu não tinha como assumir. Nós compramos a vacina no ano seguinte, com uma condição de entrega muito maior”, disse.

Sobre as decisões do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), vetando que ele use trechos das comemorações do 7 de Setembro em sua campanha e que faça transmissões ao vivo a partir do Palácio da Alvorada, Bolsonaro classificou as decisões como perseguição política.

“Eu não mando no TSE. Não tem como convencê-los. Eu estou proibido de fazer live dentro da minha casa oficial. Tenho que ir para a casa de alguém. Perseguição política. Não posso usar as imagens do 7 de Setembro no horário eleitoral gratuito. O TSE fica o tempo todo aceitando qualquer ação de partido para atrapalhar a minha campanha”, disse.

Bolsonaro também foi questionado sobre as queimadas na Amazônia e se havia suspeitas de ações ilegais nos incêndios da floresta. Segundo ele, o governo tem atuado, inclusive com as Forças Armadas, no combate a esse tipo de crime.

”A Amazônia é uma área equivalente à Europa ocidental. Fogo criminoso existe, desmatamento criminoso existe, mas não nesses números que falam por aí. Essa política de superdimensionar números tem a ver com o mercado do agronegócio. Ameaçavam, o tempo todo, não importar alimentos nossos, tendo em vista acusações mentirosas de fogo e desmatamento desproporcional na Amazônia. Fizemos várias operações com as Forças Armadas”, disse.

Edição: Fábio Massalli

Joaquim Barbosa grava vídeo declarando voto em Lula e atacando Bolsonaro, diz coluna

/ Justiça

Exx-ministro Joaquim Barbosa. Foto: Nelson Jr./ SCO/ STF

O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa gravou vídeos declarando voto no ex-presidente Lula (PT) nas eleições ao Palácio do Planalto deste ano. A informação é da coluna de Igor Gadelha, do portal Metrópoles.

Segundo a publicação, o material foi gravado de Paris, onde Barbosa passa férias, e encaminhado nesse domingo (26/9) ao ex-governador Geraldo Alckmin (PSB), vice na chapa de Lula.

Os vídeos estão sendo editados pelo marketing da campanha do petista, que os reunirá numa só peça a ser divulgada nos próximos dias por aliados do ex-presidente.

A publicação apurou que, além de declarar voto em Lula, Joaquim Barbosa faz dura críticas nos vídeos ao presidente Jair Bolsonaro, candidato à reeleição.
Em 2018, Joaquim Barbosa chegou a ensaiar candidatura à Presidência pelo PSB, mas não avançou. No segundo turno, ele declarou voto em Fernando Haddad (PT).

Valor repassado a professores com o agamento de precatórios do Fundef chegará a R$ 1,4 bi

/ Educação

Com projeto aprovado na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) e sancionado pelo governador Rui Costa (PT) nos últimos dias, o pagamento dos precatórios do antigo Fundo de Desenvolvimento do Ensino Fundamental (Fundef) aos professores da rede estadual deve repassar, ao todo, R$ 1,4 bilhão aos profissionais. A informação foi confirmada ao Bahia Notícias pelo secretário da Fazenda, Manoel Vitório.

”A lei que foi aprovada estabeleceu mais do que o mínimo, mais do que 60%, estabeleceu 80% para os professores, o que dá R$ 1,4 bilhão a ser distribuído aos professores”, disse o titular da Sefaz estadual. Ele, contudo, não informou o montante referente aos 20% que ficaram com o Estado.

Na última quarta-feira (21), a AL-BA aprovou o projeto que autoriza o pagamento dos precatórios do Fundef aos professores (relembre aqui). O projeto foi aprovado sem emendas e com o repasse de 80% do valor principal. Na sessão extraordinária, os professores da rede estadual estiveram presentes e reclamaram da forma de aprovação do PL. Eles reivindicavam os juros e correções sob o valor. Ao Bahia Notícias, lideranças da classe indicaram que a perda pode chegar a R$ 1 bilhão. No dia seguinte, na quinta-feira, o governador Rui Costa sancionou a lei para o pagamento (leia mais aqui).

O governo também prometeu pagar os precatórios até o dia 30 de setembro, em edição suplementar do Diário Oficial do Estado. De acordo com a gestão estadual, profissionais do magistério vão receber 90% do total a que têm direito até essa data. Os valores correspondentes aos 10% restantes devem ser pagos até o fim do ano. A lista com o nome dos professores aptos a receberam o pagamento do precatório judicial do Fundo de Desenvolvimento da Educação Fundamental (Fundef) pode ser consultada aqui.

Têm direito de receber os precatórios professores, coordenadores pedagógicos, diretores, vice-diretores e secretários escolares que ocuparam cargo público ou estavam em emprego público, em efetivo exercício na educação básica da rede pública de ensino do Estado, no período de janeiro de 1998 a dezembro de 2006.

Também serão contemplados aqueles que ocupavam cargos comissionados do quadro do Magistério e professores contratados pelo Regime Especial de Direito Administrativo (Reda), que atuavam na educação básica pública, no mesmo período. Estão incluídos servidores que estão na ativa, inativos, além de herdeiros daqueles profissionais da educação básica que se enquadram nos mesmos critérios.

Os servidores da lista que constarem na folha de pagamento do Estado vão receber, até o final deste mês, o pagamento de 90% do valor total do precatório a que fazem jus. Já os que não estiverem na folha de pagamento deverão realizar, no prazo de 30 dias a partir da publicação da lista no Diário, atendimento na Rede SAC, na capital ou no interior, para efetuar recadastramento, apresentando dados pessoais e bancários para viabilizar o recebimento do crédito.

Aqueles profissionais que têm direito aos valores do precatório e que, porventura, não possuam nome na lista publicada terão também o prazo de 30 dias, a partir da publicação no Diário Oficial, para ingressar com requerimento contendo solicitação de inclusão na relação de profissionais habilitados. Estes profissionais também podem encaminhar requerimentos no prazo de 30 dias, solicitando alteração da jornada de trabalho ou do período de efetivo exercício indicados na lista publicada.

Os precatórios são oriundos de julgamento judicial, no qual a União foi condenada a pagar a complementação das verbas do Fundef, que deixaram de ser repassadas pelo Governo Federal para estados e municípios, entre 1998 e 2006, devido a um erro de cálculo. Com informações do site Bahia Notícias

Prefeita de Jaguaquara chama Rui de pai, que reage alfinetando adversários; ”torceram pelo insucesso”

/ Jaguaquara

Edione e Rui trocaram afagos, sob aplausos. Foto: Rede social

O ex-prefeito de Jaguaquara, Giuliano Martinelli (PP) poderia imaginar que os discursos do governador Rui Costa (PT) e da prefeita Edione Agostinone (PP) seriam marcados por trocas de elogios, no ato político de apoio ao candidato Jerônimo Rodrigues (PT) no último domingo (25), mas jamais esperava ouvir a afilhada política, ou ex-afilhada, chamar um de seus antagonistas políticos, Rui, de pai. Claro, que deve ter sido uma estratégia da mandatária, que tem se tornado hábil em se relacionar com o Estado, o que Martinelli não foi.

Num discurso emocionado, Edione disse que nunca teve dúvidas de que Rui atenderia todos os seus pedidos solicitados no Estado e o chamou de pai: ”Um homem de honra, que vai realizar sonhos em Jaguaquara. Eu nunca tive dúvidas de que Rui Costa honraria todos os meus projetos e isso pra mim é honra de um homem que olhou por Edione, que não era nada, que olhou por Jaguaquara e continua olhando. Muitas pessoas falaram: você ficou só, mas não fiquei só, porque tenho um Deus grande. Quero lhe dizer, governador, que tudo isso vai ser transformado em gratidão, porque o meu povo tem caráter. Jerônimo é meu amigo, agora, Rui Costa é meu pai, meu irmão”, desabafou Agostinone, que ainda cravou a vitória de Jerônimo na disputa pelo Palácio de Ondina.

E a troca de afagos foi aplaudida por apoiadores, que se aglomeravam em grande número na Praça JJ – Seabra. Rui, ao retribuir, disse que continuará ajudando Edione e que a levará até Lula, candidato à presidência da República pelo PT.

Em sua defesa de Edione, Costa, sem citar nomes, disse que torceram pelo insucesso da administração da prefeita e alfinetou: ”Vou te levar pra Lulinha, que já esteve aqui nessa terra, pra você levar a sua pauta. Talvez, aqueles que lhe deixaram, deixaram com a intenção de que você naufragasse. Se tem algo que me moveu desde a adolescência foi combater qualquer tipo de injustiça e traição. Estou lhe ajudando e você entrará para a história de Jaguaquara”, disparou o governador, sob aplauso do público, de prefeitos da região e de vereadores que lhe recepcionavam.

Polícia Militar recupera em Planaltino, caminhão tomado de assalto na BR-116, no trecho de Irajuba

/ Polícia

Policiais apresentam caminhão aos ocupantes. Foto: PM

Policiais militares da 93ª Companhia Independente da Polícia Militar, sediada em Maracás, recuperaram, nesta segunda-feira (26) um caminhão que havia sido tomado de assalto na Rodovia Santos Dumont BR-116, trecho do Município de Irajuba, no Vale do Jiquiriçá.

De acordo com informações policiais, os militares foram informados sobre um veículo abandonado às margens da Rodovia BA-026, nas proximidades da cidade de Planaltino e, ao chegar ao local, à guarnição designada constatou a veracidade.

O veículo apresentava marcas de disparos de arma de fogo depois de ter sido tomado indivíduos teriam interceptado o caminhão na BR-116, quando o veículo era ocupado pelo motorista e um acompanhante, ambos deixados pelos criminosos na região da cidade de Itatim, no Piemonte do Paraguaçu.

O registro do crime foi confirmado pela Unidade Operacional da Polícia Rodoviária Federal de Milagres, por volta de 00h15 desta segunda-feira, quando foi acionada. Depois de recuperado, o caminhão passou por serviços periciais, através da 9ª Coorpin de Jequié e apresentado aos ocupantes.

”Golpe do WhatsApp”: Golpistas pedem dinheiro a contatos do prefeito Zé Cocá, diz assessoria do gestor

/ Jequié

Zé Cocá é vítima do ”Golpe do WhatsApp”. Foto: Rede social

Estelionatários copiaram dados do WhatsApp do prefeito de Jequié, Zé Cocá (PP), e passam a disparar mensagens para os contatos do gestor, pedindo dinheiro a pessoas conhecidas do político. A informação da clonagem foi confirmada pela assessoria de imprensa do presidente da UPB.

”Alguém está mandando mensagens através do WhatsApp pedindo dinheiro se passando pelo prefeito de Jequié, Zé Cocá. As mensagens são enviadas pelo número 073 99835 7376. Se receber alguém receber mensagem sobre isso denuncie, pois trata-se de um golpe”, diz assessoria.

Lula tem 52% dos votos válidos no 1º turno e Bolsonaro, 34%, aponta nova pesquisa do Ipec

/ Política

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) aparece com 52% dos votos válidos na corrida eleitoral contra o presidente Jair Bolsonaro (PL), que tem 34%, segundo pesquisa Ipec divulgada nesta segunda (26).

Os resultados são os mesmos do levantamento anterior, realizado há uma semana. Para vencer em primeiro turno, um candidato precisa superar os 50% nessa métrica, portanto Lula está no limite da margem de erro, que é de dois pontos percentuais.

A contagem de votos válidos exclui os brancos, nulos e indecisos, simulando o cálculo que será usado pelo TSE (Tribunal Superior de Justiça) para aferir o resultado das eleições no próximo domingo (2).

Por isso, a uma semana do pleito, o jornal Folha de S.Paulo passa a dar destaque a esse número nas pesquisas, e não ao total das intenções de voto.

O Ipec ouviu 3.008 brasileiros no domingo (25) e nesta segunda-feira (26). A sondagem foi contratada pela TV Globo e registrada na Justiça Eleitoral sob o número BR-01640/2022.

O levantamento do instituto mostra o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) em terceiro lugar com 6%, ante 7% na semana passada. A senadora Simone Tebet (MDB-MS) continuou com 5%.

Outros candidatos que pontuaram foram a senadora Soraya Thronicke (União Brasil) e Felipe d’Avila (Novo), com 1% cada um. Vera Lúcia (PSTU), Constituinte Eymael (DC), Léo Péricles (UP), Padre Kelmon (PTB) e Sofia Manzano (PCB) não pontuaram.

IPEC: LULA X BOLSONARO EM VOTOS VÁLIDOS

Lula (PT)

  • 12 a 14.ago: 52%
  • 26 a 28.ago: 50%
  • 2 a 4.set: 50%
  • 9 a 11.set: 51%
  • 17 e 18.set: 52%
  • 25 e 26.set: 52%

Bolsonaro (PL)

  • 12 a 14.ago: 37%
  • 26 a 28.ago: 37%
  • 2 a 4.set: 35%
  • 9 a 11.set: 35%
  • 17 e 18.set: 34%
  • 25 e 26.set: 34%

Já na conta que inclui todos os eleitores, Lula variou de 47% para 48%, enquanto Bolsonaro manteve os mesmos 31%. Ciro oscilou de 7% para 6%, e Tebet continuou com 5%. Brancos e nulos agora somam 4%, e os indecisos, mais 4%.

Na pesquisa espontânea de primeiro turno, na qual o entrevistado não vê os nomes dos candidatos à Presidência, o petista é o mais lembrado. Ele variou de 45% para 47% nesse tipo de resposta, dentro da margem de erro.

Bolsonaro, por sua vez, oscilou de 29% para 31%. Ciro Gomes flutuou de 5% para 4% das menções; Simone Tebet, de 3% para 2%; e Thronick subiu para 1%. Os demais candidatos não pontuaram.

Questionados sobre quem elegeriam no segundo turno, 54% dos entrevistados totais indicaram Lula e 35%, Bolsonaro, sem mudanças em relação à última aferição. A diferença entre eles segue em 19 pontos percentuais.

Folhapress