Presidente Jair Messias Bolsonaro afirma em live que inflação no Brasil fechará o ano em 6%

/ Política

O Brasil vai fechar o ano com inflação em torno de 6%, segundo previsão do presidente e candidato à reeleição, Jair Bolsonaro (PL). As declarações foram feitas na quinta-feira, durante live realizada no Rio de Janeiro. No primeiro semestre, o país teve variação do indicador oficial IPCA acima de 10% no acumulado de 12 meses. O ritmo perdeu força a partir de julho, com duas deflações mensais ocasionadas, principalmente, por quedas nas tarifas de energia e nos combustíveis.

Durante a live, Bolsonaro também falou sobre o PIX, um meio de pagamento eletrônico instantâneo e gratuito oferecido pelo Banco Central a pessoas físicas e jurídicas lançado em 2020. ”Muita gente vivia na informalidade, nunca tinha tido uma conta em banco, passou então a usar o PIX e a se comportar como microempresário. Pelas informações que nós temos são mais de 1 bilhão de movimentações financeiras por mês”, disse o candidato.

Bolsonaro destacou que a tecnologia desenvolvida pelo Banco Central está sendo copiada por outros países. ”É uma revolução na economia brasileira. E como é uma boa notícia, ela começa a se espalhar pelo mundo. Estados Unidos, Colômbia e Canadá importam o PIX brasileiro. Nossa tecnologia tem ido para países como Estados Unidos, Colômbia e Canadá”, disse.

A economia também foi aboradada pelo candidato à reeleição nas redes sociais. Segundo o postulante do PL, o Brasil voltou a figurar entre as 10 maiores economias do mundo.

Morro do Chapéu: Médica de 28 anos é encontrada morta; suspeita é de choque elétrico

/ Bahia

Médica encontrada morta foi eletrocutada por secador. Foto: Rede social

Uma médica, de 28 anos, foi encontrada morta em uma casa em Morro do Chapéu, na Chapada Diamantina, nesta quinta-feira (15). Segundo o Blog do Valente, parceiro do Bahia Notícias, a vítima, identificada como Ana Paula Souza, morava sozinha e foi encontrada sem vida dentro do banheiro. A suspeita é que a vítima possa ter sofrido uma descarga elétrica.

Um secador de cabelo foi encontrado ao lado do corpo. Uma perícia deve ser apontada pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT).

Ainda segundo informações, Ana Paula Almeida Souza é filha do presidente do Sindicato dos trabalhadores da Construção Civil (Sintraconsaj), Valdemir de Souza. A médica era natural de Santo Antônio de Jesus, no Recôncavo.

Com exames oftalmológicos e cirurgias de catarata, Feira Cidadã será realizada em Jaguaquara

/ Política

Evento será realizado na Praça JJ – Seabra. Foto: Divulgação

Nos dias 22 e 23 de setembro a Secretaria de Saúde da Bahia vai realizar, na Praça JJ – Seabra, a Feira Cidadã em Jaguaquara. Serão realizadas consultas, exames oftalmológicos e cirurgias de catarata. O objetivo desta feira é diminuir a espera por atendimento médico especializado desafogando o sistema de saúde do município e trazendo maior qualidade de vida para a população Jaguaquarense.

O grande diferencial da realização dos atendimentos neste formato é a celeridade, associada à qualidade dos atendimentos. Através da Feira Cidadã, será possível realizar todo o tratamento, da consulta à cirurgia em curto espaço de tempo, garantindo a qualidade médica e o atendimento humanizado.

Para ser atendido o paciente deve comparecer ao local das 07 às 16h portando o cartão SUS, um documento de identificação com foto e comprovante de residência. Os atendimentos serão realizados por ordem de chegada.

Enfermeiros da Bahia devem aderir greve geral e fazer paralisação na semana que vem

/ Saúde

A suspensão do piso salarial da enfermagem pelo Supremo Tribunal Federal (STF) despertou grande insatisfação na categoria, que já vinha batalhando pelo reajuste há anos. Visando pressionar os poderes por uma maior agilidade na resolução do problema, os líderes de representações da enfermagem na Bahia planejam aderir à greve nacional da categoria e realizar uma paralisação de 24 horas na semana que vem.

A diretora do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado da Bahia (Sindsaúde-BA), Aladilce Souza, explicou que será realizada uma assembleia com as principais lideranças da enfermagem nesta sexta-feira (16), às 14h, para definir como será o encaminhamento do movimento na Bahia. Apesar de ainda não ter definição, a gestora indicou que, provavelmente, deve ocorrer uma paralisação de 24 horas.

”Aqui na Bahia deveremos participar, no entanto ainda está ocorrendo reunião das entidades para decidir como encaminhar o movimento aqui no estado. É grande a revolta dos trabalhadores que, após lutarem tanto tempo e alcançarem uma vitória que faz justiça ao trabalho que desenvolvem para a população, enfrentam mais esse obstáculo”, afirmou Aladilce.

Representando o setor privado, a diretora de finanças e ex-presidente do Sindicato de Enfermeiros do Estado da Bahia (Seeb), Lúcia Esther Moliterno, confirmou a provável paralisação e avisou que a manifestação não será contra o STF, mas sim uma pressão para que o legislativo trabalhe para encontrar, rapidamente, uma fonte de renda para realizar o reajuste salarial.

”A greve não é contra o STF, o objetivo é realmente pressionar o presidente da Câmara e do Senado a aprovar, em regime de urgência, a fonte de custeio. Pois, se tiver a fonte de custeio, ele [ministro Luís Roberto Barroso] suspende a liminar. A manifestação também ajuda a pressionar as empresas privadas que ganharam muito dinheiro com a pandemia, mas não querem pagar o piso salarial”, explicou Moliterno.

O Conselho Regional de Enfermagem na Bahia (Coren-BA) também declarou apoio a uma possível paralisação da categoria no estado. A entidade, contudo, lembrou que a responsabilidade por uma possível implementação de greve é dos líderes sindicais. ”O Coren-BA, de forma intransigente, luta pela implementação do Piso, junto ao STF e a outros órgãos de atuação na defesa dos direitos legalmente adquiridos pela categoria”, disse a instituição.

Apesar de encaminhada, a greve ainda não foi confirmada. Caso a paralisação não ocorra na Bahia, a diretora do Seeb afirmou que os enfermeiros devem participar de uma mobilização, na próxima quarta-feira (21), às 9h, no Farol da Barra, em Salvador.

O Fórum Nacional da Enfermagem, que agrega entidades da categoria como a Federação Nacional dos Enfermeiros (FDE), já se mobilizou para organizar uma paralisação nacional também na próxima quarta. Na ocasião, o ato deve ter duração de 24 horas.

O PISO DA ENFERMAGEM

Sancionado no início de agosto, o Projeto de Lei que prevê a instauração do piso salarial coloca como salário mínimo inicial para os enfermeiros o valor de R$ 4.750, a ser pago nacionalmente pelos serviços de saúde públicos e privados.

Nos demais casos, haverá proporcionalidade: 70% do piso dos enfermeiros para os técnicos de enfermagem e 50% para os auxiliares de enfermagem e as parteiras. O piso salarial passou a valer imediatamente após a publicação no Diário Oficial da União.

Logo após sua aprovação, quase que de forma imediata, a insatisfação de diversos prefeitos e governadores do Brasil. Aqui na Bahia o governador Rui Costa (PT) e o prefeito de Salvador Bruno Reis (União) deram declarações insatisfeitos com a medida, sob a argumentação de que os cofres públicos não teriam condições de realizar os pagamentos.

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) divulgou estudo que apontou que a implementação do piso salarial para os profissionais da enfermagem causaria um impacto de R$ 10,5 bilhões no orçamento. Além disso, segundo o levantamento, para honrar o reajuste na folha de pagamento, sem ampliação de recursos para isso, poderia provocar a demissão de mais de 143 mil profissionais do setor (veja mais aqui).

Procurado pelo Bahia Notícias, o secretário municipal da saúde de Salvador, Decio Martins, disse que ”destaca a importância dos profissionais enfermeiros para o sistema de saúde e chama atenção para o fato da decisão ainda estar em discussão nas esferas competentes; e que os serviços municipais seguem normalmente na capital baiana”.

A equipe de reportagem também entrou em contato com a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), mas não obteve resposta até o fechamento da matéria.

Carreta perdeu os freios e bateu na traseira de carro na Serra do Mutum; motoristas sofrem lesões graves

/ Jaguaquara

Carreta ficou destruída após colisão t tombamento. Foto: BMFrahm

Duas pessoas sofreram ferimentos graves vítimas de um acidente entre uma carreta e um carro de passeio na tarde desta quinta-feira (15), na altura do KM 643 da Rodovia Santos Dumont – BR-116, local conhecido como Serra do Mutum, trecho entre os municípios de Jaguaquara e Jequié.

De acordo com o que apurou o Blog do Marcos Frahm junto a Polícia Rodoviária Federal, uma carreta baú teria perdido os freios e bateu na traseira de um Ford KA, no sentido Jaguaquara / Jequié e ambos os condutores ficaram feridos.

Com o impacto, a carreta chegou a tombar ás margens da estrada e o acidente gerou a interrupção parcial do trânsito, que foi totalmente liberado no meio da tarde por agentes da PRF e da concessionária Via Bahia, responsável pela gestão da rodovia.

As vítimas foram socorridos para o Hospital Geral Prado Valadares – HGPV, em Jequié, onde permaneciam até a publicação da matéria. A Serra do Mutum tem um histórico de graves acidentes e a duplicação do trecho é um anseio antigo da comunidade regional, porém, uma promessa ainda não cumprida pela concessionária.

Vereadores acusam Sandro Regis de entrar com ação para barrar obras em Jaguaquara; deputado nega

/ Jaguaquara

Sessão da Câmara é marcada por críticas a Sandro. Foto: Divulgação

O deputado estadual Sandro Régis (UB), líder da bancada de oposição na Assembleia Legislativa da Bahia foi duramente criticado por vereadores na sessão da Câmara de de Jaguaquara, na noite da última quarta-feira (14), sendo acusado pelos edis de ter ingressado na Justiça contra o Governo do Estado pedindo a suspensão de obras que teriam sido anunciadas pelo governador Rui Costa (PT) para o Município.

Vereadores, a exemplo do presidente da Casa, Nildo Pirôpo (PP), aliado de primeira hora da prefeita Edione Agostinone (PP), fez questão de citar o deputado em seu pronunciamento no grande expediente, dizendo lamentar a atitude de Régis. ”Lamentavelmente, esse senhor, que é deputado estadual, que já foi votado por diversas vezes em Jaguaquara entrou com uma ação para que o MP parasse as obras. Isso é vergonhoso. O mesmo disse que não foi ele e eu queria saber se na Assembleia tem dois Sandro Régis? Tem um falso e um verdadeiro? Não é possível que o MP local iria compartilhar fake news, disparou Pirôpo, enumerando obras públicas destinadas ao Município pelo Governo do Estado.

O vereador Alex Moraes (PL), subiu a tribuna livre afirmando ter em mãos o número do processo constando a assinatura de Sandro apontando  Jaguaquara no documento e pedindo o embargo de obras: ”Existe uma assinatura dele e contra fatos não há argumentos. Será que alguém falsificou a assinatura dele no Ministério Público? Os dados pessoais dele estão aqui, a gente precisa ter transparência e responsabilidade com o que fala”, disse o vereador a rebater o carlista Dermeval Gama (Republicanos), que teria contestado a denúncia dos colegas, classificando a informação como inverídica.”Eu vou ligar para o deputado para saber se é verdadeira a informação. Fake news está em todo canto”, defendeu Gama.

A vereadora Cristiane Pinheiro (PP) pediu para que os eleitores observassem o histórico de cada deputado votado na cidade ao fazer referência a Régis: ”Não é justo que um deputado venha para Jaguaquara, leva os votos e quando há algo para beneficiar o município ainda seja contra. Nós sonhamos a vida inteira com as praças”.

Sandro sofreu uma chuva de críticas de vários parlamentares da base governista e até da oposição, como o vereador Rodrigo Dias (PSD), filho do ex-candidato a prefeito nas eleições de 2020 e derrotado pela atual prefeita, Raimundo do Caldo (PSD). Rodrigo aproveitou para alfinetar o ex-prefeito Giuliano Martinelli (PP) e perguntar a Gama se Régis era apoiado por Martinelli, em tom de ironia.

Deputado nega ação

Em um vídeo que circula nas redes sociais, Sandro Régis, umas das figuras expressivas da linha de frente do candidato a governador ACM Neto (UB) aparece demonstrando indignação com as acusações sofridas e classificou a informação de falsa: ”Fui pego de surpresa com a notícia de que eu teria entrado com uma ação proibindo a construção das praças do município. Isso é mentira, isso é fake news. Estão usando meu nome indevidamente, de uma mentirosa. Como líder da oposição, pedimos que se averiguasse a celebração dos convênios do Estado da Bahia com os 417 municípios. É feio mentir e quem mente recebe processo. Se continuarem levantando falso com o meu nome irão ter que responder na justiça”, justificou o deputado.

Prefeitura de Lafaiete Coutinho obtêm liminar para continuar descartando o lixo em Jequié

/ Justiça

A Prefeitura de Lafaiete Coutinho obteve uma liminar relacionada a decisão da Prefeitura da cidade vizinha, Jequié, de proibir o município de fazer o descarte do resíduo sólido (lixo) produzido pelo Município no Aterro Sanitário.

Utilizando um card (arte gráfica) com o título: ”Vitória de Lafaiete Coutinho”, a Prefeitura informou, nesta quinta-feira (15), que a Justiça concedeu a liminar para a permanência do processo de descarte do lixo em Jequié. Entretanto, não foi publicado o teor da cisão.

Com articulação de Zé Cocá, caminhada de ACM Neto em Jequié mobilizou apoiadores nas ruas da cidade

/ Política

Zé Ccá lidera ato político com ACM em Jequié. Foto: Divulgação

Com as ruas tomadas por milhares de pessoas, em Jequié, a caminhada com a participação do candidato ao governo da Bahia, ACM Neto, foi marcada por forte adesão popular. Sob articulação do prefeito de Jequié, Zé Cocá, do candidato a deputado estadual, Hassan e do deputado federal, Leur Lomanto, candidato a reeleição, o encontro contou com a participação da candidata a vice-governadora, Ana Coelho, do candidato a senador Cacá Leão, além de centenas de lideranças políticas regionais e estaduais.

Durante a caminhada, que teve concentração na Praça do Viveiro, bairro São José, e percorreu a Avenida Rio Branco até a Rua 2 de Julho, centro da cidade, o ex-prefeito da capital baiana, acompanhado por Zé Cocá, Hassan e Leur Lomanto, anfitriões da visita, conversou com os moradores, foi abraçado, tirou muitas fotos e recebeu o apoio das pessoas, muitas delas chamando-o de ”meu governador”. A alegria do público foi recebida com muito carinho pelos candidatos, enquanto os moradores cantavam, das portas e janelas das casas e dos estabelecimentos comerciais, trechos do jingle usado na campanha.

De acordo com Hassan, a recepção calorosa a ACM Neto é a demonstração pública de que a população deseja a mudança de rumos no Estado.

”Nos enche de energia e entusiasmo esses momentos com o nosso povo. É o reconhecimento ao trabalho de Zé Cocá, prefeito que vem reconstruindo Jequié, é um reconhecimento ao apoio que o deputado federal Leur Lomanto tem dado à cidade, é uma grande corrente de apoio ao nosso projeto e é uma linda demonstração de que estamos no caminho certo, lutando por uma Bahia mais forte, mais estruturada, com mais oportunidades de emprego para as famílias baianas, mais Saúde, mais Segurança e mais Educação, de forma que a Bahia volte a ocupar o seu lugar de destaque no cenário nacional.”, disse Hassan.

”Pareceu um carnaval, que alegria! As pessoas e o calor do povo de Jequié e dos municípios que vieram nos abraçar me lembraram mesmo o carnaval da Bahia! A nossa campanha tem sido marcada por tanta energia, por tantos momentos como esse. E esse evento que terminou aqui na Rua 2 de Julho, data da Independência da Bahia, é para lembrar da nossa independência e da nossa liberdade de andar nas ruas em paz, para visitar o vizinho ou mesmo sair pro trabalho e voltar sem ter medo de ser assaltado ou ser vítima de uma bala perdida no estado que é campeão de homicídios. Precisamos entender que a Bahia precisa de mudanças e a mudança depende de nós e das escolhas que vamos fazer no dia 2 de outubro.”, reafirmou o candidato ACM Neto, defendendo a melhoria da Segurança Pública, uma das pautas de sua campanha.

*Nota de assessoria