Jequié registrou 62 homicídios até este domingo (11); polícia atribui crimes a guerra entre facções

/ Jequié

IML recolheu corpo de adolescente neste domingo. Foto: BMFrahm

Com o assassinato de uma jovem de 15 anos na madrugada deste domingo (11) no Residencial Mandacaru I, Quadra 03, numa casa de Nº 01, subiu para 62 o número de pessoas assassinadas neste ano de 2022 no Município de Jequié, conforme levantamento feito pelo Blog Marcos Frahm junto às forças de segurança.

A adolescente assassinada por volta das 03h50 não portava documentos, segundo informou o Instituto Médico Legal, que encaminhou o corpo com perfurações à bala ao IML por uma equipe de peritos acionada pelas polícias Civil e Militar.

O delegado regional Rodrigo Fernando, coordenador da 9ª Coorpin, disse em discurso numa audiência pública proposta pela Câmara de Vereadores para debater a Segurança Pública em Jequié, no último dia (05), que o aumento do número de crimes violentos é provocado por facções criminosas que exploram o tráfico de drogas e disputam o controle da comercialização de entorpecentes em pontos diferentes da cidade.

De acordo com o delegado, o aumento de casos de homicídios é de cerca de 45% em comparação com o mesmo período de 2021 e que os bairros com maiores registros são: Jequiezinho, Mandacaru e Cidade Nova. ”A causa maior, todos sabem, que é justamente a guerra entre facções criminosas que estão instaladas no município. Essa guerra é decorrente do tráfico e para enfrentar essas situações não é só a polícia que vai dar conta. A segurança pública é um sistema e a gente precisa trazer outras forças”, justificou ao reclamar da defasagem do Código de Processo Penal, que estaria colocando criminosos nas ruas e gerando sensação de impunidade.

O delegado disse ainda que, na área da 9ª Coorpin, que responde por mais de 20 cidades, apenas Jequié e mais dois municípios da microrregião registram aumento de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) e destacou a redução, em todo o Estado, de 11% nos crimes.

Caminhonete capota na BR-330, entre Barra do Rocha e Ipiaú e Samu só encontra marcas sangue no veículo

/ Trânsito

Os cororristas não encontraram os ocupantes. Foto: Giro em Ipiaú

Uma caminhonete modelo Ford Ranger, placa final 7807, licenciada em Itabuna, capotou às margens da BR-330, no início da noite desse domingo (11), trecho da Fazenda Maia, no município de Barra do Rocha. O veículo seguia sentido Ipiaú, quando ocorreu o acidente.

No interior da caminhonete, uma equipe do Samu encontrou marcas de sangue, entretanto, ninguém foi encontrado. A suspeita é que populares socorreram o ferido (ou feridos) até uma unidade hospitalar. O acidente deixou o veículo destruído. As informações são do Giro em Ipiaú

Bahia não registra óbitos por Covid-19 nas últimas 24 horas, diz boletim epidemiológico da SESAB

/ Saúde

Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 110 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +0,01%) e 95 recuperados (+0,01%). Dos 1.690.378 casos confirmados desde o início da pandemia, 1.659.270 já são considerados recuperados, 432 encontram-se ativos e 30.676 tiveram óbito confirmado. Os dados ainda podem sofrer alterações.

O boletim epidemiológico deste domingo (11) contabiliza ainda 2.014.987 casos descartados e 359.919 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica em Saúde da Bahia (Divep-BA), em conjunto com as vigilâncias municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até às 17 horas deste domingo. Na Bahia, 68.437 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui ou acesse o Business Intelligence.

Vacinação

Até o momento a Bahia contabiliza 11.646.914 pessoas vacinadas com a primeira dose, 10.814.300 com a segunda dose ou dose única, 7.216.766 com a dose de reforço e 2.078.256 com o segundo reforço. Do público de 5 a 11 anos, 1.037.462 crianças já foram imunizadas com a primeira dose e 664.102 já tomaram também a segunda dose. Do grupo de 3 e 4 anos, 41.630 tomaram a primeira dose e 4.305 já tomaram a segunda dose.

Governador retorna à Jequié nesta segunda-feira, para autorizar construção de praça e ampliação da UPA

/ Jequié

Rui Costa vai autorizar novas obras em Jequié. Foto: Divulgação

O governador Rui Costa cumprirá Agenda no Município de Jequié, nesta segunda-feira (12), a partir das 15h. Segundo informações da assessoria de imprensa do chefe do Executivo baiano, o ato institucional ocorrerá num palco montado na 5ª Travessa da Luz – Bairro K 03 (Campo de Futebol Ananias Santos) em frente à Escola Municipal Dr. Eliel C. Mendes.

Rui fará entrega de 1.292 Títulos de Regularização Fundiária Urbana de Interesse Social (2ª Etapa) e assinará ordem de serviço para Construção de Praça Loteamento Mirassol, no Bairro Do Tropical – Jequiezinho, construção de ponte sobre o Rio das Almas, Jequié- BA549, Trecho: Entre Itaibó (Jitaúna) – Santa Terezinha (Jitaúna) – Baixa Alegre (Ipiaú), recuperação do Semi Anel de Jequié com construção de Ciclofaixa, Trecho: BA 130 – Entroncamento da BR 116 / Inicio da Av. César Borges.

Na Saúde, Rui vai emitir Ordem de Serviço para reforma e ampliação da Unidade de Pronto Atendimento – UPA na Avenida Governador Lomanto Junior e ainda irá autorizar, na Educação, uma nova Escolar para sediar o Colégio Estadual Luís Navarro de Brito, com a implantação de 12 (doze) Salas, Administrativo, Laboratórios, Biblioteca, Auditório, Refeitório, Campo de Futebol Society com Pista de Atletismo, Quadra Poliesportiva Coberta com arquibancada e Vestiário, além de anunciar pavimentação, terraplanagem e Drenagem nas Ruas do Bairro Joaquim Romão e requalificação urbana em ruas adjacentes.

Deputado Dal chega a marca de 140 municípios percorridos na Bahia; ”essa luta começou lá atrás”

/ Política

Deputado Dal visita cerca de cinco cidades por dia. Foto: Assessoria

Com a agenda deste domingo (12), o deputado estadual e candidato a federal Dal Barreto (UB) ultrapassa o número de 140 cidades percorridas na Bahia desde a sua pré-campanha, informa a assessoria do parlamentar.

Dal tem visitado cidades mais longínquas da sua sede, que é Amargosa, no Vale do Jiquiriçá, percorrendo localidades inclusive do Extremo Sul e do Oeste baiano. No Extremo Sul, a maratona começou ainda no período de pré-campanha, quando Dal disponibilizou sua aeronave para enviar ajuda humanitária aos moradores de cidades afetadas pelas fortes chuvas em dezembro de 2021, a exemplo de Jucuruçu.

”Chegamos a um momento especial da nossa campanha, pois estamos visitando cerca de cinco cidades num só dia. Essa luta começou lá atrás, quando estivemos presentes nos municípios não apenas no período eleitoral e assim pretendemos seguir, ouvindo as pessoas, dando total atenção as lideranças que nos representam para que possamos levar as demandas das cidades para a Câmara dos Deputados e ao Governo do Estado, com ACM Neto eleito governador, se Deus quiser”, disse Dal.

A agenda deste domingo foi finalizada em Valença, no Baixo-Sul, com Dal participando de ato político ao lado do candidato a governador, ACM Neto (UB).

Carreata liderada pela prefeita Lorena com a presença de Euclides reúne grande público em Itiruçu

/ Política

Lorena recepciona Euclides com carreata em Itiruçu. Foto: Rede social

A prefeita de Itiruçu, Lorena Di Gregório (PSD), reuniu grande público durante ato político na noite deste sábado (11), no Centro da cidade.

Apoiadora de Jerônimo Rodrigues (PT) ao Governo do Estado, Otto ao Senado e dos deputados Euclides Fernandes (PT) – estadual e Jorge Solla (PT) – federal a gestora mobilizou seus seguidores para recepcionar Euclides, que apesar de ainda está em fase de recuperação de acidente toca a sua campanha à reeleição.

Acompanhado do expressivo vereador Ezequiel Borges (PSD) e de outras lideranças locais, Lorena liderou uma carreata pelas ruas de Itiruçu e disse que o ato era uma demonstração de reconhecimento do eleitorado com Euclides pelos serviços prestados ao Município, com a destinação de emendas parlamentares.

Jerônimo Rodrigues percorre cidades do Oeste baiano e prevê ”forte inclusão social” em governo

/ Política

”O meu governo será marcado pela inclusão”. Foto: Divulgação

O candidato a governador Jerônimo Rodrigues (PT) segue em campanha neste domingo (11) em cidades do Oeste baiano. Depois de carreatas em Baianópolis, Cristópolis e Wanderley pela manhã, o postulante segue agenda pela tarde em Muquém do São Francisco e termina o dia com um comício em Ibotirama, já pela noite, em um percurso de 171 quilômetros pela região.

Neste domingo, Jerônimo Rodrigues declarou que sua gestão será marcada por uma forte inclusão social. Ele também destacou a importância de uma atuação conjunta entre União, Estado e município para superar males como o desemprego, a fome e a inflação, que, segundo ele, voltaram a assombrar o Brasil.

”O meu governo será marcado pela inclusão. Eu sei da situação que o Brasil está vivendo, 33 milhões de brasileiros passando fome, altas taxas de desemprego, inflação. Nosso governo será marcado pelo avanço econômico, geração de empregos aliado a justiça social, a inclusão social. A Bahia terá essa marca, o avanço econômico não exclui o avanço que faremos na área social”, afirmou Jerônimo.

O candidato criticou ainda o comportamento do presidente Jair Bolsonaro (PL). Para Jerônimo, o presidente nunca focou na área social e no cuidado dos mais necessitados. O petista lembrou ainda da questão do auxílio emergencial, que não teria sido adotado se não fosse pela pressão parlamentar. ”Em quatro anos de governo, o atual presidente nunca proporcionou um salário mínimo com ganho acima da inflação. Deixou o preço de tudo subir, a gasolina subiu, o preço da comida subiu, o aluguel subiu. O atual presidente e seus aliados destruíram o Brasil. Aqui na Bahia, tem candidato que não assume o lado que está, fica dizendo que tanto faz, mas não é assim não, a população tem lado. A Bahia tem lado, o povo baiano gosta de quem gosta de cuidar de gente, de quem está do lado do presidente Lula, do lado da esperança. Ninguém acredita nessa história de tanto faz, todo mundo sabe bem o lado dele, que não é o mesmo do povo, é o de quem destruiu o Brasil”, complementou o petista.

Jerônimo destacou ainda seus planos para gerar emprego e desenvolver a economia baiana: ”O primeiro pilar são as obras estaduais, nosso investimento em infraestrutura, construindo, ampliando e reformando hospitais, maternidades, policlínicas, escolas, encostas, barragens e rodovias, apenas para citar algumas ações que tomaremos. O nosso segundo pilar será nossa parceria com o presidente Lula, nós temos lado e vamos trazer investimentos para Bahia assim”, disse.

O petista citou empreendimentos a serem implementados como a ponte Salvador-Itaparica, a retomada do Minha Casa, Minha Vida, a indústria naval e as ferrovias Oeste-Leste (FIOL) e Centro-Atlântica (FCA), entre outros.

”Os baianos querem um governador que chame para si a responsabilidade”, diz ACM Neto

/ Política

ACM, Ana Coelho e Cacá foram às cidades do Baixo Sul. Foto: Divulgação

O candidato a governador ACM Neto (União Brasil) visitou neste domingo (11) cidades do Sul e Baixo Sul da Bahia e destacou o imenso potencial da região na área do turismo, que, com planejamento do governo, pode ser um importante vetor de desenvolvimento econômico e geração de emprego e renda no estado. A agenda incluiu as cidades de Aurelino Leal, Maraú, Ubaitaba e Camamu. O dia será finalizado em Valença.

Durante os eventos políticos, Neto afirmou ainda que em suas caminhadas pela Bahia os baianos demonstram a vontade de ter um governador que assuma as responsabilidades e trabalhe de verdade para melhorar os índices de questões essenciais à vida de todos os baianos. Na primeira agenda, em Aurelino Leal, ele foi recebido na cidade pelo prefeito Rodrigo Andrade (PP).

”Eu estou aqui para dizer a vocês que eu tenho consciência do tamanho da expectativa dos baianos em relação ao nosso governo a partir do próximo ano. Eu sei que os baianos querem manter acesa a esperança de um futuro muito melhor. E é para ajudar a realizar os sonhos de milhares de pessoas que nós estamos nessa luta”, declarou.

Em Maraú, Neto se mostrou atento às inúmeras possibilidades de expansão do setor do turismo na Bahia. O candidato falou que as cidades precisam de atenção para criar estruturas necessárias para melhorar a vida dos cidadãos e receber os turistas de todo o país. Ele avaliou que a cidade tem uma das praias mais bonitas de todo o mundo. A caminhada foi feita pelas principais ruas da sede do município.

”Eu tenho consciência de que a gente não pode fazer isso só para o turista, porque tenho certeza que a cidade não vai ser boa para o visitante se primeiro não for boa para o morador. Então, nossa prioridade será voltada para moradores”, frisou. Na cidade, a coligação Pra Mudar a Bahia foi recebida pelo prefeito Manassés (PP) e por lideranças locais.

Problemas

Acompanhado pelos candidatos a vice-governadora Ana Coelho (Republicanos) e ao Senado Cacá Leão (PP), Neto afirmou que não se conforma com a realidade vivida pelo povo baiano, e disse estar preparado para encarar os desafios e entregar uma vida melhor para toda a população da Bahia.

”A Bahia em primeiro lugar na violência do Brasil. A Bahia está em primeiro lugar no desemprego em nosso país e em último lugar na educação. Somos o estado do Brasil que tem o maior número de pessoas vivendo abaixo da linha da pobreza, vivendo em condição de miséria. Não é isso o que eu quero para o meu povo, ao contrário, eu acredito que a gente pode mudar essa realidade e essa mudança está na mão de cada um de vocês”, enfatizou durante manifestação aos moradores da região.

Na região do Baixo Sul, uma das maiores demandas recebidas da população foi a atenção com a saúde pública. ”Logo que eu cheguei lá em Ubaitaba, praticamente todo mundo virou para mim e disse: ‘Neto, a gente precisa que você cuide da saúde pública aqui na região”, destacou.

Em Ubaitaba, ressaltou o candidato, o único hospital da localidade tem dificuldade em atender todas as demandas da região. Nesse cenário, diversos problemas de saúde da população ficam sem solução. Também estavam presentes a deputada federal Dayane Pimentel (União Brasil), o deputado federal Leur Lomanto (União Brasil) e o deputado estadual Sandro Régis (União Brasil).

”O pior de tudo é que o governador insiste em dizer que na Bahia ninguém morre esperando na fila da regulação. Isso, além de ser uma mentira, é uma vergonha. A gente sabe o drama do povo baiano de ter que esperar na fila da regulação para conseguir um atendimento de saúde”, apontou.

Depósitos no FGTS poderão ser usados por trabalhador para comprar casa popular a partir de 2023

/ Economia

O trabalhador poderá passar a utilizar os depósitos futuros no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para a compra de casas populares, a partir de 2023. Uma portaria publicada na última quinta-feira (8), no Diário Oficial da União, autoriza o uso desses recursos para pagar prestações do Programa Casa Verde e Amarela.
Apesar da modalidade já estar valendo, a operação ainda vai demorar para chega, já que as instituições financeiras terão 120 dias para se adaptar à nova regra de contratação. Dessa forma, só começarão a oferecer esse tipo de contrato em fevereiro de 2023.

A portaria regulamentou a Lei 14.438, promulgada pelo Congresso Nacional em agosto, após a aprovação da Medida Provisória 1.107, que foi editada em março. Pela regulamentação das regras, somente famílias com renda mensal bruta de até R$ 4,4 mil poderão recorrer ao mecanismo, que poderá ser usado para a compra de apenas um imóvel por beneficiário.

RISCOS

A decisão de aderir à modalidade, que envolve alguns riscos, caberá ao trabalhador, que não está obrigado a utilizar esse tipo de operação. Na prática, ao invés de acumular o saldo no FGTS e usar o dinheiro para amortizar ou quitar o financiamento, por exemplo, o empregado terá bloqueados os depósitos futuros a serem feitos pelo empregador no Fundo de Garantia – e o risco está no caso de demissão. Isso porque, caso o trabalhador perca o emprego, ficará com a dívida, que passará a incidir sobre parcelas de maior valor. Se ficar desempregado durante muito tempo, além de ter a casa tomada, o mutuário ficará sem o FGTS.

Influenciador digital é sequestrado e torturado em Santo Antonio; suspeitos foram presos após o crime

/ Bahia

Material apreendido com os suspeitos — Foto: Divulgação/PM

Um influenciador digital foi sequestrado por quatro homens armados e torturado, na tarde do sábado (10), em Santo Antônio de Jesus, no recôncavo da Bahia. Os suspeitos foram presos após o crime.

Na ação, foram apreendidos celulares, pulseiras, anéis, uma faca, um simulacro de arma de fogo, fita adesiva, um coturno, algemas, uma pistola calibre 9mm, um carregador com munições, cartão de crédito, entre outros.

De acordo com a Polícia Militar da cidade, o influenciador, identificado pelas iniciais L. P. A., de 31 anos, estava em um bar, localizado na Rua João Delfino, quando foi abordado pelos suspeitos e sequestrado.

Testemunhas acionaram equipes da PM, que se deslocaram até o local para colher informações. Ainda de acordo com a polícia, a vítima foi encontrada na BR-101, na cidade de Laje, a cerca de 43 quilômetros do local de onde foi sequestrada, e socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital Regional de Santo Antônio de Jesus.

Antes de ser liberado do sequestro, o influenciador foi torturado pelos criminosos, que fizeram contato com a família para pedir uma quantia em dinheiro, que não foi detalhada. Ele também foi esfaqueado em uma das pernas. Após atendimento médico, ele recebeu alta e registrou um Boletim de Ocorrência na Delegacia Territorial (DT).

Na noite do sábado, a PM recebeu a informação de que os suspeitos de sequestrarem o influenciador estavam em direção ao terminal do ferry-boat de Bom Despacho. Uma equipe da 5ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) se deslocou até o local e encontrou dois dos quatro criminosos. Eles confessaram a participação no crime e informaram que os outros dois suspeitos foram a pé para o ferry, no sentido Salvador.

O tenente-coronel do 14° BPM de Santo Antônio de Jesus, Edmundo Assemany Júnior, acionou equipes da 9ª CIPM, que se deslocaram até o local e encontraram os outros dois envolvidos no crime. Eles estavam com os pertences da vítima, que foram recuperados.

”Poucas horas depois do sequestro, a Polícia Militar, juntamente com a [Polícia Rodoviária Federal] PRF, conseguiu efetuar a prisão dos quatro suspeitos envolvidos no sequestro, bem como apreender todos os objetos utilizados na ação. Os bens subtraídos do sequestrado foram recuperados e devolvidos à vítima”, disse o tenente-coronel.

Os suspeitos que estavam em direção ao ferry de Bom Despacho foram encaminhados para a delegacia de Santo Antônio de Jesus. Já os outros dois, estão presos na capital baiana. As informações são do G1

Teixeira de Freitas: Agente funerário é achado morto após ser retirado à força de casa por homens armados

/ Polícia

Marcelo da Costa Rodrigues

Um homem, de 36 anos, foi morto a tiros em Teixeira de Freitas, no Extremo Sul baiano, na noite deste sábado (10). Segundo o Liberdade News, Marcelo da Costa Rodrigues, que trabalhava de agente funerário, teria sido forçado a sair de casa por homens armados. Os acusados o fizeram entrar em um carro e fugiram. O fato ocorreu por volta das 20h30.

Ainda segundo o site, o corpo do agente funerário foi achado já na manhã deste domingo (11) em um trecho da BR-101, na localidade chamada ”Campo do Antenor”. A vítima estava amarrada e apresentava três perfurações de arma de fogo, nas costas e cabeça.

O corpo foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) da região. Ainda não há informações sobre o paradeiro dos atiradores nem da motivação do crime que devem ser investigadas pela Polícia Civil local.

Homem nega marmita à mulher que disse ser eleitora de Lula e depois se diz arrependido

/ Brasil

Um vídeo divulgado nas redes sociais no sábado, 10, mostra um homem negando uma marmita para uma mulher que declarou voto para Lula (PT), candidato à Presidência da República.

“Ela é Lula. A partir de hoje não tem mais marmita. A senhora peça para o Lula agora, beleza?”, diz o homem após questionar em quem a mulher vai votar para presidente nas eleições deste ano, Jair Bolsonaro (PL) ou Lula (PT).

As imagens foram gravadas pelo próprio homem após uma entrega de alimentos na casa de uma moradora da cidade, no Jardim Bonfiglioli.

O vídeo mostra que a moradora ainda perguntou se o homem estava falando a verdade, e ele confirma: ”Verdade, sério. ‘Tá’ bom, gente? Aqui não vem mais marmita, ela vai pedir pro Lula, ‘tá’ bom?”

Após o vídeo viralizar, Lula utilizou o seu perfil no Twitter para criticar a atitude do apoiador de Bolsonaro: ”A fome é culpa da falta de compromisso de quem governa o País. Negar ajuda para alguém que passa dificuldades por divergência política é falta de humanidade. Minha solidariedade com essa senhora e sua família”.

Tribunal Superior Eleitoral proíbe Bolsonaro de usar imagens do 7 de Setembro em campanha

/ Política

TSE proíbe Jair de usar imagens do 7 de Setembro. Foto: Reprodução

O ministro Benedito Gonçalves, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), determinou, na noite deste sábado (10), que o presidente Jair Bolsonaro (PL) e o candidato a vice-presidente, general Walter Braga Neto, deixem de usar na campanha eleitoral imagens do 7 de Setembro. As informações são do Metrópoles, parceiro do Bahia Notícias.

A decisão, em caráter liminar, atendeu parcialmente ao pedido da coligação Brasil da Esperança – PT, PV, PCdob, PSOL, REDE, PSB, Solidariedade, Avante, Agir e Pros – que acusou o mandatário de transformar as solenidades do Dia da Independência em comício eleitoral.

”O uso de imagens da celebração oficial na propaganda eleitoral é tendente a ferir a isonomia, pois utiliza a atuação do chefe de Estado, em ocasião inacessível a qualquer dos demais competidores, para projetar a imagem do candidato e fazer crer que a presença de milhares de pessoas na Esplanada dos Ministérios, com a finalidade de comemorar a data cívica, seria fruto de mobilização eleitoral em apoio ao candidato à reeleição”, diz Gonçalves na decisão.

Entre as de irregularidades apontadas pela campanha também estão:

  • iniciativas de convocação da população brasileira para o ato, inclusive por meio de propaganda eleitoral gratuita na televisão e pela intimação de servidores públicos;
  • o uso de imagens coletadas no evento para municiar propaganda na TV;
  • os altos valores gastos com o desfile;
  • financiamento e instalação de outdoors (meio vedado de propaganda eleitoral) por pessoas jurídicas para convocação aos eventos; e
  • a presença de apoiadores políticos sem cargos institucionais no palco – o que evidencia o intuito eleitoral/partidário.
  • A decisão estipulou um prazo de 24 horas para que a campanha suspenda o uso das imagens na comemoração do bicentenário da independência. Caso o prazo não seja cumprido, será cobrada multa diária de R$10 mil.

    A campanha do presidente Jair Bolsonaro também deverá se abster de produzir novos materiais que explorem as imagens citadas na decisão.

    ”Na hipótese, é indispensável a concessão de tutela inibitória que faça cessar os impactos anti-isonômicos da cobertura do Bicentenário da Independência e do aproveitamento de imagens oficiais pela campanha do primeiro e do segundo réus”, afirmou Gonçalves.

    A decisão liminar, também determina que Empresa Brasileira de Comunicação (EBC) edite um vídeo publicado no canal do YouTube em que as imagens do 7 de setembro são veiculadas.

Independentemente de quem vencer eleição, direção da Bolsa é para cima em 2023, dizem gestores

/ Economia

Independentemente de quem vencer as eleições neste ano, gestores de fundos de ações apostam em um desempenho positivo da Bolsa brasileira em 2023.

Com a expectativa majoritária dos investidores de que a desaceleração da inflação permitirá ao BC (Banco Central) promover alguma redução na taxa básica de juros (Selic) durante o ano que vem, os agentes de mercado preveem que as ações brasileiras, que estão em níveis considerados por eles excessivamente descontados, terão espaço para tirar ao menos uma parte do atraso.

A principal diferença entre os cenários com Lula ou Bolsonaro na presidência a partir de 2023 reside em quais empresas devem ser as principais responsáveis pela performance positiva esperada para a Bolsa.

Segundo a avaliação dos gestores, uma reeleição do presidente Jair Bolsonaro (PL) tende a ser mais favorável para as estatais com ações listadas na B3, especialmente Petrobras e BB (Banco do Brasil), com a perspectiva de continuidade de uma política econômica de viés mais liberal, possivelmente com o avanço de novas privatizações.

Já no caso de uma vitória do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o setor de educação e as construtoras, em especial aquelas mais voltadas à baixa renda, impulsionados por possíveis programas sociais a serem adotados por um governo petista, têm maiores chances de se destacarem em relação aos pares.

”Vemos potencial para a Bolsa em 2023 em ambos os cenários, com Lula ou com Bolsonaro”, afirma Bruno Di Giacomo, diretor de investimentos da Nero Capital.

Mesmo com a recuperação das últimas semanas —o Ibovespa sobe cerca de 11,5% desde o final do primeiro semestre, até 8 de setembro, tendo retomado os 109 mil pontos—, o gestor afirma que a Bolsa segue barata e tem espaço para buscar os 130 mil pontos no ano que vem.

Principalmente se confirmada a queda dos juros, e em especial daqueles de mais longo prazo, que são os que mais importam para avaliar o preço justo de uma ação, acrescenta.

Os analistas da XP estão ainda mais otimistas, e esperam que o Ibovespa alcance a marca dos 130 mil pontos já neste ano.

No início de setembro, os especialistas da corretora revisaram de 120 mil para 130 mil pontos a projeção para o índice de ações em dezembro de 2022. A estimativa embute um potencial de valorização de 18,2% em relação ao fechamento de 8 de setembro.

”O principal motivo por trás da revisão foi a queda nos juros reais e nominais de longo prazo, que caíram entre 1,0 e 1,5 ponto percentual no mês de agosto”, apontam os analistas da XP em relatório.

Gestora de ações da Fator Administração de Recursos, Isabel Lemos também diz que, seja quem for o vencedor das eleições, empresas do setor de varejo, que estiveram entre as mais prejudicadas pela escalada da Selic, devem se beneficiar do início do processo de afrouxamento monetário a ser conduzido pelo BC a partir de 2023.

No boletim Focus, os economistas projetam a taxa de juros em 11,25% no final do ano que vem, frente aos atuais 13,75%. ”São ações que foram penalizadas demais pelo mercado e que estão relativamente atrativas”, afirma a gestora.

Ela diz ainda que começa a olhar com um pouco mais de atenção para o setor imobiliário, que também ficou para trás por conta da subida dos juros.

Isabel diz que vê boas oportunidades no segmento, seja entre as construtoras com um foco no público de alta renda, menos afetado pelos ciclos econômicos, seja entre aquelas que trabalham mais voltadas à média e baixa renda, e que podem ganhar um fôlego adicional caso programas habitacionais tenham uma prioridade maior em um eventual governo petista.

Já para o gestor da Versa Fundos de Investimento, Luiz Fernando Alves, o setor de educação desponta como um potencial destaque positivo na Bolsa em caso de um terceiro mandato do ex-presidente Lula.

“Os dias áureos das empresas de educação na Bolsa foram na época em que os governos do PT deram um grande incentivo ao Fies (Fundo de Financiamento Estudantil). É um setor fora do radar da maior parte do mercado, e que pode ser uma das principais diferenças em termos de desempenho na Bolsa entre um governo de esquerda e um de direita”, diz Alves.

RISCO FISCAL CONTINUA COMO PRINCIPAL PONTO DE ATENÇÃO EM 2023

Apesar das visões positivas para as ações no ano que vem, gestores assinalam que a política fiscal e as medidas a serem adotadas para trazer a dívida para uma trajetória sustentável seguem indefinidas e, por conta disso, continuarão entre os principais pontos de preocupação no radar do mercado.

Tomás Awad, sócio-fundador da gestora 3R Investimentos, diz que vê uma continuidade do governo atual como um cenário com um pouco mais de previsibilidade para a evolução da política econômica em 2023, com a manutenção de Paulo Guedes no ministério da Economia dando prosseguimento a agenda de caráter mais liberal do ponto de vista econômico.

Em uma vitória do candidato petista, acrescenta Awad, o nome forte do governo na economia ainda é uma incógnita, e será fundamental para que seja possível ter uma clareza maior de quais serão as principais diretrizes na área.

”Dependendo de quem for o ministro em caso de uma vitória do PT, pode até ter uma lua de mel com o mercado nos primeiros meses, até porque o estrangeiro tem uma memória positiva do governo Lula, mas o cenário para frente é mais incerto”, diz o gestor da 3R.

Awad afirma que vem mantendo as carteiras dos fundos relativamente equilibradas. Há posições que podem ir melhor em um cenário de reeleição, como as ações da Petrobras, que tendem a se destacar com a perspectiva de uma privatização. Mas também com apostas consideradas mais defensivas, que devem ir bem em um cenário de volta do ex-presidente Lula, como supermercados e fabricantes de medicamentos.

”Vemos um cenário de volta do Lula como mais preocupante, em que temos que optar por um portfólio mais cauteloso”, diz o especialista. Sócio fundador e gestor da GTI Administração de Recursos, André Gordon afirma que tem hoje na Petrobras uma das principais posições nas carteiras dos fundos.

Ele diz que, apesar da forte alta recente das ações, e do risco político intrínseco ao ativo, a estatal segue em níveis de preços atraentes, frente ao patamar elevado do petróleo no mercado internacional, e a consequente geração de caixa robusta esperada para a companhia nos próximos trimestres.

Ele afirma, contudo, que a possibilidade de uma vitória do candidato petista Fernando Haddad ao governo de São Paulo o levou a zerar recentemente a posição que vinha carregando na Sabesp. “Se o Haddad ganhar, tem espaço para a Sabesp sofrer muito na Bolsa”, afirma Gordon.

Enquanto uma vitória do candidato Tarcísio de Freitas, apoiado por Bolsonaro, poderia resultar em uma privatização da empresa de saneamento, se o próximo governador for o ex-prefeito da capital, essa possibilidade é quase nula, diz o gestor da GTI.

Lucas Bombana / Folhapress