Itacaré: Maré alta provoca transtornos no sul da Bahia; rodovia precisou ser interditada

/ Bahia

A maré alta tem causado transtornos em Ilhéus, no sul da Bahia, desde a última sexta-feira (09). O nível do mar atingiu mais de dois metros de altura e foi preciso interditar, por cerca de 30 minutos, um trecho da BA-001, que liga a cidade até Itacaré.

Com o avanço da água, pedras e outros materiais foram arremessados na rodovia, de acordo com a TV Bahia. Estabelecimentos comerciais foram afetados e uma área de um hotel precisou ser interditada. De acordo com o técnico de inspeção defesa civil de ilhéus, Joandre Neres, até a próxima quarta-feira (14) a maré seguirá alta com ondas de até 2,3 metros.

A Defesa Civil tem monitorado a situação e emitirá um relatório à Secretaria de Infraestrutura da cidade. A Marinha, até o momento, não emitiu nenhum alerta sobre a situação. Com informações do Bahia Notícias

Suspeito de matar jovem de 22 anos, homicida tem mandado cumprido no interior da Bahia

/ Polícia

Acusado de matar Alex Sandro Araújo Farias de 22 anos, e de tentar contra a vida de outro rapaz, em agosto desse ano, um homem teve seu mandato de prisão cumprido no município de Irecê, a 470 km de Salvador. O cumprimento do mandato foi registrado pelas autoridades na sexta-feira (9/9).

Segundo a Secretária de Segurança Publica (SSP), o acusado fugia das equipes da Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE), após ser abordado na noite de quinta-feira (8), e trocar tiros com as autoridades, roubando um veículo. O carro do suspeito, recebeu ordem de parada e foi abordado na BA 052, próximo a cidade de Central.

Segundo as autoridades que investigam o caso, suspeito também é acompanhado por outros assassinatos praticados na região. “Com o cumprimento da ordem judicial, avançamos nas apurações para identificar os demais envolvidos no crime”, ressaltou o delegado Alex Nunes Rocha, titular da DTE de Irecê.

O preso foi submetido aos exames de lesões corporais e está à disposição do Poder Judiciário. Ainda por meio de nota, foi informado que ele deve ser encaminhado para o sistema prisional.

Tribunal Superior Eleitoral dá 5 dias para Bolsonaro apresentar defesa sobre abuso de poder no 7/9

/ Justiça

Jair e a primeira-dama, Michelle, durante desfile. Foto: Reprodução

O corregedor-geral do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Benedito Gonçalves, abriu prazo de cinco dias para o presidente Jair Bolsonaro (PL) e Braga Netto, candidato a vice, apresentarem defesa em questionamento do PDT sobre abuso de poder político e econômico nas manifestações de 7 de Setembro.

Em despacho desta sexta-feira (9), Gonçalves considerou que uma Aije (Ação de Investigação Judicial Eleitoral) apresentada pelo partido de Ciro Gomes preencheu exigências para ser aceita.

A abertura de prazo para a defesa é um rito comum nesse tipo de ação, quando ela é apresentada por ”qualquer partido político, coligação, candidato ou Ministério Público Eleitoral”, conforme a Lei de Inelegibilidade.

O PDT afirma ao TSE que Bolsonaro e Braga Netto usaram a estrutura da celebração do bicentenário da Independência para promover a candidatura a presidente e vice. A legenda pede que o TSE declare a inelegibilidade de ambos nas eleições de 2022 e nos próximos 8 anos, ”bem como cassação do seu registro ou diploma”.

É remota a chance de Bolsonaro ser penalizado com a inelegibilidade nesta eleição, pois este tipo de ação tem tramitação lenta, exige apresentação de provas e de manifestação de advogados dos candidatos.

A medida mais imediata que o TSE pode tomar é impedir que o presidente use imagens dos comícios de 7 de Setembro na propaganda eleitoral. A candidata a presidente Soraya Thronicke (União) pediu, também em uma Aije, decisão liminar (urgente e provisória) para vetar essas imagens, mas ainda não houve decisão do corregedor.

Mateus Vargas/Folhapress

Tribunal de Justiça da Bahia condena Unime a indenizar paciente por extrair dentes irregularmente

/ Justiça

A União Metropolitana de Educação e Cultura (Unime) foi condenada a indenizar um paciente em quase R$ 10 mil por danos morais e materiais por erro em um tratamento odontológico realizado na Clínica Escola em Lauro de Freitas, em maio de 2011. Na ocasião, o paciente teve quatro dentes arrancados de forma irregular por um aluno. A condenação de 1º Grau foi mantida pela 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA).

De acordo com os autos, o paciente procurou a Clínica Escola por sentir dores e sensibilidade nos dentes. Ele alegou que foi atendido por alunos, que verificaram a necessidade de remover quatro dentes para sanar as dores. Com isso, ele iniciou um tratamento periodontal e restaurador, com remoção dos dentes. Entretanto, as dores não melhoraram. Logo depois, por conta da persistência da dor, os alunos da clínica iniciaram um tratamento com raspagem e informaram que o paciente iria receber próteses dentárias para substituir os dentes extraídos. Porém, ele nunca recebeu as próteses.

Na ação, o paciente contou que entrou em contato com a clínica da Unime por diversas vezes para obter as próteses, mas foi orientado a buscar atendimento em uma clínica particular para confecção da mesma. Porém, ainda assim, o atendimento neste local lhe foi negado. Ele registrou uma notícia crime no Ministério Público da Bahia (MP-BA), que abriu um inquérito criminal contra a instituição de ensino. Houve tentativa de conciliação em setembro de 2013, mas na ocasião a Unime afirmou que realizaria o tratamento no autor, com colocação de um implante das próteses, mas novamente o tratamento não foi realizado pela instituição de ensino.

Em março de 2015, ficou acordado em uma audiência de instrução que o autor deveria comparecer à clínica da universidade em abril para uma nova avaliação bucal, e assim buscaríam uma solução conjunta. Porém, diz que o tratamento foi realizado de forma incompleta pela faculdade, deixando de realizar o implante dos dentes extraídos irregularmente por um aluno. Em novembro de 2016, em nova audiência, foi acordado que o paciente deveria comparecer novamente à clínica para realizar uma nova avaliação, com o respectivo relatório e sugestões de acompanhamento para a solução de problemas dentários. O referido relatório apresentado em dezembro daquele ano apontou que o procedimento não poderia ser realizado na Clínica Escola, por exigir múltiplas especialidades. O relatório sugeriu que o paciente fosse tratado por profissionais especialistas.

Por tais fatos, o autor pediu a condenação da instituição no valor de R$ 20 mil por danos morais mais R$ 1 mil pelas despesas odontológicas; além do pagamento das futuras despesas odontológicas no valor de R$ 10,9 mil.

Em sua defesa, a Unime alegou que a ação criminal já discutia o caso e que foi extinta a punibilidade da universidade. Aduz ainda que os fatos alegados pelo paciente ”são inverídicos e ensejam, sem dúvidas, na improcedência dos pedidos”. A Unime ainda afirmou que o tratamento foi iniciado em maio de 2011 e que não possui atendimento na área de implante, pois não é de competência da graduação. Destacou ainda que o tratamento de canal (endodontia) não é cobrado aos pacientes que procuram a instituição de ensino, como foi o caso do paciente.

A juíza Milena Oliveira Watt,  da 20ª Vara de Relações de Consumo de Salvador, ao analisar os autos, constatou que houve falha na prestação de serviço, e, ao condenar a Unime, destacou que ”os danos morais sofridos pelo suplicante são visíveis, eis que experimentou os transtornos e a vergonha com as falhas apresentadas após o tratamento ortodôntico”.

A Unime chegou a recorrer da decisão, tendo o recurso relatado pelo desembargador João Augusto Pinto, da 4ª Câmara Cível do TJ-BA. O relator entendeu que o paciente faz jus a indenização por danos morais, ”uma vez que a descontinuidade no tratamento lhe ocasionou mais do que mero aborrecimento, notadamente porque a ausência de dentes, além de ter repercussão na função mastigatória, reflete negativamente na imagem do consumidor, sendo, portanto, evidente a aflição e angústia sofrida pelo mesmo pelos longos anos em que enfrentou esse problema dentário”. Com informações do site Bahia Notícias

Tribunal Superior Eleitoral veta propaganda do governo sobre cartão do Auxílio Brasil antes das eleições

/ Justiça

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Alexandre de Moraes, negou nesta sexta (9) divulgação de propaganda do governo Jair Bolsonaro (PL) sobre o cartão do Auxílio Brasil. Moraes disse que não há urgência na medida e que informações sobre o funcionamento do cartão podem ser dadas após o período das eleições.

O governo queria veicular a campanha entre 20 de setembro e 20 de outubro. O primeiro turno das eleições está marcado para 2 de outubro. O auxílio é uma das apostas de Bolsonaro na disputa à reeleição.

Segundo o pedido feito ao TSE, a campanha teria a função de informar que o cartão antigo ”continuará a funcionar normalmente até o recebimento do novo”.

Operação da Polícia Militar descobre plantio de maconha na zona rural do município de Cravolândia

Aproximadamente mil e quinhentos pés de maconha eram cultivados

Uma operação da Polícia Militar através da 3ª Cia do 19º Batalhão resultou na apreensão aproximadamente mil e quinhentos pés de maconha cultivados na área rural do Município de Cravolândia, no Vale do Jiquiriçá. De acordo com nota divulgada pela PM, a descoberta aconteceu após denúncia sobre a movimentação gerada pelo tráfico de drogas na região. Ainda segundo a PM, um homem responsável pelo cultivo da erva foi preso, armas de fogo e munições foram apreendidas, além de 08 kg de substância análoga à maconha.

Leia abaixo a nota da PM

Após denúncias acerca de forte movimentação de tráfico de drogas e de um grande plantio de maconha em uma localidade, na Zona Rural de Cravolândia, foi deflagrada operação, no dia 08set22, que durou até a data de hoje, resultando na localização do terreno utilizado para o plantio da droga, prisão do responsável pelo ato criminoso e apreensão de armas de fogo e grande quantidade de material ilícito, pronto para comercialização. Salienta-se que no local foram destruídos, aproximadamente 1.500 pés de maconha.

Todo material ilícito, juntamente com o autor, foram conduzidos para apresentação à Autoridade Policial para adoção das medidas cabíveis.

Plantio Erradicado:

▪️Aproximadamente 1.500 pés.

 Material apreendido:

▪️01 revólver calibre. 32;

▪️02 espingardas de fabricação caseira;

▪️06 munições de calibre .32;

▪️01 balança de precisão;

▪️Aproximadamente 8 kg de substância análoga à maconha, pronta pra venda;

▪️01 motoserra;

▪️R$ 119,00 em espécie; e

▪️Pés de maconha não erradicados.

Município de Jaguaquara segue se destacando como o maior produtor de ”chuchu” da Bahia

/ Jaguaquara

A caixa com 23 kg, caiu para R$ 12,00. Foto: Marcos Frahm

O Brasil possui uma produção anual de aproximadamente 271.344 toneladas e chuchu, sendo o Espírito Santo o maior produtor, com 49.972 toneladas, seguido pelos Estados de São Paulo, com 44.134 toneladas, Rio de Janeiro, com 37.490, Bahia, com 33.967 e Minas Gerais, com 32.614 toneladas.

No Estado baiano, entre os municípios que produzem o chuchu, Jaguaquara, no Vale do Jiquiriçá, se destaca como o maior produtor do legume. Não é fácil para o produtor manter a orientação técnica para a sua produção e pós-colheita.

Mas em Jaguaquara, os produtores encontram alternativas para a produção do legume que figura entre os ingredientes importantes da alimentação de muitas comunidades latino – americanos.

Produzido na área rural e encaminhado ao Mercado do Produtor – Ceasa, onde os hortifrutigranjeiros são comercializados e exportados para várias regiões do País o chuchu enfrenta queda no preço da caixa com 23 kg, R$ 12,00, nesta semana, praticado na Ceasa. A queda seria atribuída ao aumento da oferta no Município.

Apostando no ”corpo a corpo”, Dal vai se consolidando como aposta do Vale do Jiquiriçá para Câmara Federal

Dal Barreto percorre mais de três cidades por dia. Foto: Rede social

O deputado estadual e candidato a federal Dal Barreto (UB) adotou como estratégia, desde a sua pré-campanha, ”o corpo a corpo” com a população, através de caminhadas pelas ruas, percorrendo mais de três cidades por dia. Oriundo de Amargosa, sua principal base eleitoral, Dal faz uma campanha que, para os observadores da política, vai além de uma disputa por vaga na Câmara Federal.

Os gurus da política regional analisam que, o parlamentar, pela estrutura montada, tentará alçar voos mais altos, e quem sabe uma participação na majoritária nas eleições de 2026, caso ACM Neto (UB), de quem se tornou o principal articulador no Vale do Jiquiriçá seja eleito governador do Estado.

O candidato faz discurso de ”renovação” na região e defende que o Vale tenha um representante em Brasília para defender os interesses do território, inclusive a instalação de uma universidade em Jaguaquara, maior colégio eleitoral do território.

Com aliados em todos os 20 municípios da região, Dal chega à reta final da campanha com o maior arco de alianças entre os demais candidatos a federal. Nos municípios onde não tem apoio da banda A, tem apoio da banda B e ou C e consegue aglutinar apoios de prefeitos, ex-prefeitos, vereadores e outras lideranças. O ingresso de Dal no Congresso Nacional depende, no entanto, do voto dos eleitores no dia (02) de outubro.

Com apoio da Prefeitura de Jequié, Associação Paradesportiva promove jogo amistoso entre atletas

/ Jequié

Jogo amistoso de basquete em cadeira de rodas, com os atletas da APIB

Com o objetivo de dar mais visibilidade à prática desportiva, enquanto propiciadora de inclusão da pessoa com deficiência, a Associação Paradesportiva do Interior da Bahia (APIB), com apoio da Prefeitura de Jequié, através da Secretaria de Esporte e Lazer, promoveu, na tarde da sexta-feira (09), um jogo amistoso de basquete em cadeira de rodas, com os atletas da APIB e Associação Grapiúna do Paraplégico (AGP), na quadra poliesportiva do Viveiro, no bairro São José. Estiveram presentes a equipe técnica da Secretaria de Esporte e Lazer; o presidente, Jaldo Santana Roseno, e o vice-presidente, Carlos Augusto Souza Brito, da Associação Paradesportiva do Interior da Bahia (APIB); o presidente, Bruno Santos Santana, da AGP; e os atletas paradesportistas das duas entidades.

A Secretaria de Esporte e Lazer disponibilizou a logística da premiação e todo o suporte para a realização do evento que, de acordo com o secretário de Esporte e Lazer, Matheus Macedo, serve de inspiração para que a sociedade compreenda mais sobre a importância da inclusão.

Os jogos são disputados por duas. Fotos: Divulgação/PMJ

O basquete em cadeira de rodas foi a primeira modalidade paralímpica praticada no Brasil e somente no país, há aproximadamente 110 clubes que oferecem esta modalidade praticada por pessoas com deficiências físico-motoras. Os jogos são disputados por duas equipes com cinco jogadores cada e a partida é dividida em quatro quartos, de 10 minutos cada. A principal diferença em relação ao basquete convencional é que os jogadores devem quicar, arremessar ou passar a bola a cada dois toques dados na cadeira de rodas.

”O apoio da Prefeitura, nas ações da APIB, é muito importante. Nós treinamos às segundas e quartas, na quadra do Viveiro e, através do suporte que é ofertado pelo município, com um veículo com acessibilidade, nós podemos ir e vir até o local e participar dos treinos.  Para uma pessoa andante, é algo absolutamente muito fácil, para a pessoa cadeirante, existem dificuldades e barreiras físicas que temos lutado e estamos conseguindo transpô-las. Antes da APIB, a pessoa com deficiência não tinha uma referência esportiva e, graças ao esforço dos membros e com o apoio da Secretaria de Esporte e Lazer, temos conseguido avançar.”, disse o presidente da APIB, Jaldo Santana Roseno.

”Temos feito ações de valorização do Esporte em suas variadas modalidades e o basquete em cadeira de rodas também tem recebido o apoio da Prefeitura, inclusive com a doação recente de 10 cadeiras de rodas esportivas para os atletas. O basquete em cadeira de rodas pode ser praticado por homens e mulheres com deficiência físico-motora e isso dá espaço para que todas as demais pessoas passem a enxergar que, com o suporte certo, aqui temos as cadeiras de rodas esportivas, a pessoa com deficiência, devidamente treinada, é capaz de vencer toda as barreiras físico-motoras. Isso é inclusão, é respeito!”, destacou o secretário de Esporte e Lazer, Matheus Budega.

Euclides Fernandes tem maioria dos vereadores na Câmara de Jequié, 11 dos 19 parlamentares

/ Jequié

Euclides disputa o 5º mandato de deputado. Foto: BMFrahm

Candidato à reeleição, o deputado estadual Euclides Fernandes (PT) conta com o apoio de 11 dos 19 vereadores na Câmara de Jequié, onde tem firmado importantes alianças.

Com articulação do seu filho, o vereador Ramon Fernandes (PDT), que goza de boa relação com os colegas, Euclides atrai o apoio de vereadores das bandas governista e oposicionista: o presidente da Casa, Tinho (PV), Duda Simões (PSB), Marcinho Filho (PDT), Júnior Braga (PDT), Marcos do Ovo (Solidariedade), João Paulo (PSD), Moana Meira (PSD), Sidney Magal (PSD) e Ivan do Leite (DEM) integram o arco de alianças de Euclides no Legislativo de Jequié.

”Um home que honra sua palavra e que briga pelas conquistas da cidade de Jequié”, disse o vereador Duda ao declarar apoio a Fernandes em rede social.

João Roma volta a participar de ato político em Jequié, com motociata nas ruas da cidade

/ Jequié

João Roma participa de motociata em Jequié. Foto: Site Jequié e Região

Quem passou por Jequié no feriado de 7 de Setembro foi o candidato a governador João Roma. Ao lado dos candidatos a deputado estadual James Meira e Adriano Braga, ambos com colégio eleitoral neste município, ele participou de uma carreata e motociata por ruas de vários bairros da cidade.

”Deus, pátria, família e liberdade foram as palavras de ordem do ato cívico e ordeiro que reuniu o povo jequieense para celebrar essa data histórica que marca a independência da nossa nação grandiosa”, descreveu ele, através de mensagem publicada em redes sociais. Com informações do site Jequié e Região