Filho de Abílio Diniz, um dos grandes empresários do país, João Paulo Diniz morre aos 58 anos

/ Brasil

João Paulo deixa quatro filhos e esposa. Foto: Reprodução

Morreu, neste domingo (31), o empresário e esportista brasileiro João Paulo Diniz, aos 58 anos. A informação foi confirmada pela família do empresário. A causa da morte ainda não foi divulgada.

”A família Diniz informa o falecimento de João Paulo Diniz. O empresário deixa quatro filhos e esposa. A família pede que seu luto seja respeitado neste momento difícil”, diz o comunicado.

Filho do empresário Abílio Diniz, João Paulo era fundador da empresa Componente e conselheiro da Península Participações, empresa de investimentos da família Diniz, e do Instituto Península, organização social da família que foca em melhorar a qualidade da educação brasileira.

Deu início à vida profissional como trainee no grupo Pão de Açúcar, enquanto cursava Administração de Empresas na Fundação Getúlio Vargas, em São Paulo. Após passar por todas as áreas do grupo, trabalhou por cinco anos no departamento de Planejamento Orçamentário.

Otto Alencar ressalta lealdade ao PT e cutuca João Leão: ”Não saí por uma desculpa esfarrapada”

/ Política

”Já tenho 12 anos seguindo esse caminho”, disse. Foto: Divulgação

Candidato à reeleição ao Senado, Otto Alencar (PSD), alfinetou o ex-aliado João Leão (PP), em coletiva de imprensa na manhã deste sábado (30), no Parque de Exposições de Salvador, durante lançamento de Jerônimo Rodrigues na disputa pelo Governo da Bahia.

”Já tenho 12 anos seguindo esse caminho e não seria na hora da eleição que iria deixar de seguir por uma desculpa esfarrapada como muitos fizeram. Nós vamos derrotar quem deslizou e está ao lado deles. Vamos ganhar bem e eleger Jerônimo governador a Bahia com força e coragem como Rui Costa fez”, disse o senador.

Em meados de março deste ano, os progressistas deixaram a base governista após 14 de aliança. Leão entrega a carta de demissão do cargo de secretário estadual de Planejamento Leão e foi seguido pelos demais filiados ao PP que faziam parte do primeiro e segundo escalão, entre eles o ex-presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Nelson Leal, que ocupava a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e o secretário de Recursos Hídricos, Leonardo Góes (lembre aqui). Com informações do site Bahia Notícias

”Acredito muito na vitória deste projeto”, afirma Cacá Leão sobre a pré-campanha com ACM Neto

/ Política

Cacá é pré-candidato a senador da oposição. Foto: Divulgação

O pré-candidato ao Senado, deputado federal Cacá Leão (PP), disse que está confiante no resultado positivo das eleições que se aproximam, no sábado (30), durante encontro político em Canarana. Para ele, ao lado do aliado e pré-candidato ao governo, ACM Neto (UB), está vendo, nos mais de 100 municípios da Bahia que já passou nas últimas semanas, a ”esperança por mudança no olhar do povo baiano”.

”Temos trabalhado muito, recebido o carinho das pessoas por onde passamos. Eu acredito na vitória deste projeto e que a gente vai poder fazer muito mais, nos próximos anos, pela Bahia no Senado Federal”, destacou Cacá.

Procurado por lesão corporal é preso com ajuda de reconhecimento facial no município de Valença

/ Polícia

Um homem procurado por lesão corporal foi capturado, no último sábado (30), após ter a imagem captada pelas câmeras do Sistema de Reconhecimento Facial da Secretaria da Segurança Pública. A prisão ocorreu na cidade de Valença, Baixo Sul baiano.

O foragido, que tinha mandado de prisão em aberto por lesão corporal qualificada, foi alcançado por equipes da 33ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM).

O sistema apontou mais de 90% de similaridade entre o preso e as imagens do Banco Nacional de Mandados. O criminoso foi conduzido pelos PMs à Delegacia Territorial (DT) de Valença, onde o mandado foi validado e cumprido.

O município é uma das 77 cidades que passam a contar com a tecnologia da SSP. Em fase de teste em diversos municípios do interior, além de ampliada na capital e na Região Metropolitana de Salvador, a ferramenta já alcançou 334 foragidos da Justiça.

Dupla em moto atira e mata mototaxista durante fuga após assalto a posto de combustível em Brejões

/ Trânsito

Crime ocorreu na entrada da cidade de Brejões. Foto: Rede social

Um mototaxista morreu depois de ser atingido por disparo de arma de fogo no início da tarde deste domingo (31), na cidade de Brejões, no Vale do Jiquiriçá.

O rapaz, Jânio Nunes Silva, foi alvejado por uma dupla de moto durante fuga após assalto a um posto de combustíveis na entrada da cidade. As informações preliminares são de que a vítima se aproximava do estabelecimento a bordo de outra moto e foi atingida, indo a óbito no local.

Há relatos de que a motocicleta dos criminosos teria apresentado defeito no momento da fuga.  Em contato com o BMFrahm, o Comando da Polícia Militar / 3ª Cia diz que uma operação já foi montada em toda a região para tentar capturar a dupla, que fugiu numa moto Yamaha YBR em direção a BA-120, estrada que dar acesso a BR-116.

Uma equipe da Polícia Técnica já foi acionada para realização dos serviços periciais no local. O crime teria ocorrido entre 12h30 e 13h.

Programa Universidade para Todos: inscrições para segunda edição de 2022 começam na segunda

/ Educação

Estudantes que almejam bolsas de estudo em instituições privadas de ensino superior poderão, a partir de segunda (1º), fazer inscrição na 2ª edição de 2022 do Programa Universidade para Todos (ProUni).

As inscrições vão até o dia 4 de agosto e podem ser efetuadas pelo site do ProUni. As bolsas oferecidas pelo programa são parciais (50%) ou integrais (100%). Dentre os requisitos, o estudante deve ter atingido média de 450 pontos em cada matéria do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e ter tido nota superior a zero na prova de redação. Inscritos como treineiros no exame não poderão concorrer a bolsas do ProUni.

Os resultados serão divulgados em duas chamadas: a primeira será realizada em 8 de agosto; a segunda, em 22 de agosto. Os resultados estarão disponíveis online.

Os preços da gasolina, diesel e etanol voltaram a recuar nos postos de combustíveis esta semana

/ Economia

Os preços da gasolina, do diesel e do etanol voltaram a recuar nos postos de combustíveis esta semana, de acordo com dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) divulgados nesta sexta-feira (29).

De acordo com o levantamento da ANP, o preço médio do litro da gasolina caiu de R$ 5,89 para R$ 5,74, uma diminuição de 2,5%. Trata-se do menor patamar desde a semana encerrada em 3 de julho do ano passado (R$ 5,686). O valor máximo encontrado nos postos foi R$ 7,49.

Foi o quinto recuo seguido do preço da gasolina, segundo a agência. Nesse período, a queda acumulada é de 22,3%.

Já o valor médio do litro do diesel passou de R$ 7,44 para R$ 7,42, redução de 0,3%. O valor mais alto encontrado pela agência foi R$ 9.

O preço do diesel também caiu pela quinta semana seguida, mas a queda é bem menor. Foi de apenas 2%. Por fim, o preço médio do etanol passou de R$ 4,32 para R$ 4,21, uma queda de 2,5%. O levantamento chegou a encontrar oferta do etanol pelo máximo de R$ 6,99

Ato em São Paulo reúne Bolsonaro, Daniel Silveira e Eduardo Cunha no mesmo palanque

/ Política

Convenção oficializa candidatura de Tarcísio de Freitas. Foto: Folhapress

O palanque da convenção do Republicanos que oficializou a candidatura ao Governo de São Paulo de Tarcísio de Freitas reuniu na capital paulista neste sábado (30) o presidente Jair Bolsonaro (PL), o deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ) e o ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PTB-SP).

O presidente usou o evento para repetir os ataques ao STF (Supremo Tribunal Federal) e convidar apoiadores para os desfiles oficiais do 7 de Setembro.

Em abril, após o Supremo condenar Silveira a 8 anos e 9 meses de prisão por ofender e ameaçar ministros da corte, Bolsonaro concedeu o benefício da graça ao deputado, livrando-o do cumprimento da sentença.

Silveira compareceu ao evento com uma camiseta com os nomes de bolsonaristas investigados pelo STF por propagação de fake news e de atos antidemocráticos como Roberto Jefferson, Otoni de Paula e Sergio Reis, formando a palavra liberdade ao centro.

No mesmo palco, bem mais discreto e perto de Silveira, estava Cunha. Cassado em 2016, após o impeachment de Dilma Rousseff (PT), do qual foi pivô, ele é hoje apoiador de Bolsonaro e poderá buscar um novo mandato como deputado por São Paulo. Naquele mesmo ano, ele foi preso preventivamente e obteve a liberdade no primeiro semestre de 2021.

A candidatura agora se tornou possível após uma decisão liminar do juiz Carlos Augusto Pires do TRF-1 (Tribunal Regional Federal da 1ª Região) de suspender os efeitos de uma resolução da Câmara que o tornava inelegível até 2027 sob acusação de mentir sobre ter ”qualquer tipo de conta” no exterior.

Folhapress