Jaguaquara: Diário Oficial publica exoneração de secretária e ex-primeira-dama, que deixa prefeitura

/ Jaguaquara

Geisa Silva Santana Martinelli deixa Prefeitura. Foto: Câmara Municipal

O Diário Oficial do Município de Jaguaquara, em edição de sexta-feira (29), publicou a exoneração da secretária de Desenvolvimento Social, Geisa Silva Santana Martinelli, que deixa a gestão municipal depois de 09 anos e 06 meses.

Ex-primeira-dama, Geisa teria ingressado na máquina pública em janeiro de 2013, ocasião em que o seu esposo, Giuliano Martinelli (PP), assumiu o cargo de chefe do Executivo após vencer emblemática eleição em 2012. Entretanto, ela teria deixado a pasta do Social, onde teve passagem destacada, no segundo mandato de Martinelli, a partir de 2017, assumindo a Secretaria de Governo, permanecendo por lá até dezembro de 2020.

Na gestão anterior, Geisa chegou a acumular cargos respondendo por duas secretarias, Governo, e Desenvolvimento Social [interinamente], que à época era gerida pela atual prefeita, Edione Agostinone (PP), que se afastou para disputar as últimas eleições municipais e foi eleita a primeira prefeita da história política da cidade com apoio da família Martinelli.

Em janeiro de 2021, Geisa voltou ao Social, deixando o cargo nesta semana. Até agora, não há declaração pública sobre a motivação da sua saída da gestão de Agostinone, mas nos bastidores da política local os informes são de que a relação da prefeita com o ex-prefeito azedou, o que seria o estopim de um pedido de exoneração.

Prefeito da cidade de Lapão passa por cateterismo após sofrer infarto na convenção de Jerônimo

/ Saúde

Prefeito Márcio Messias segue hospitalizado. Foto: Rede social

O prefeito de Lapão, Márcio Messias (PSD), passou mal durante a convenção no Parque de Exposições de Salvador que confirmou Jerônimo Rodrigues como candidato do PT ao Governo da Bahia, neste sábado (30).

Quem prestou os primeiros socorros ao gestor foi o ex-secretário de Saúde do Estado (Sesab) e candidato a deputado federal, Fábio Vilas-Boas (MDB), que identificou que o prefeito estava sendo acometido por um infarto.

”Ele teve uma síncope, perda de consciência e desmaiou. Estava em choque, com a pressão baixa, pulso e batimentos cardíacos fracos”, detalhou Vilas-Boas ao Bahia Notícias.

Ainda segundo o ex-secretário da Sesab, Márcio foi encaminhado para o Hospital Geral Roberto Santos e vai passar por um cateterismo cardíaco. As informações são do site Bahia Notícias

Bahia registra 1.489 casos de Covid-19 e mais 5 óbitos, diz boletim epidemiológico da SESAB

/ Bahia

Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 1.489 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +0,09%) e 2.105 recuperados (+0,13%) e mais 5 óbitos. Dos 1.660.378 casos confirmados desde o início da pandemia, 1.623.884 já são considerados recuperados, 6.140 encontram-se ativos e 30.354 tiveram óbito confirmado. Os dados ainda podem sofrer alterações.

O boletim epidemiológico deste sábado (30) contabiliza ainda 1.955.983 casos descartados e 357.760 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica em Saúde da Bahia (Divep-BA), em conjunto com as vigilâncias municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até às 17 horas deste sábado. Na Bahia, 67.675 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui ou acesse o Business Intelligence.

Vacinação

Até o momento a Bahia contabiliza 11.643.151 pessoas vacinadas com a primeira dose, 10.755.981 com a segunda dose ou dose única, 6.769.596 com a dose de reforço e 1.418.122 com o segundo reforço. Do público de 5 a 11 anos, 1.006.743 crianças já foram imunizadas com a primeira dose e 613.143 já tomaram também a segunda dose. Do grupo de 3 e 4 anos, 7.980 tomaram a primeira dose.

Rui critica ACM por tomar microfone de apoiador no interior; ”Se acha o príncipe, o porretão”

/ Política

Rui Costa dispara contra ACM Neto. Foto: Jorge Jesus/bahia.ba

Após um vídeo onde ACM Neto (União Brasil) aparece tomando o microfone de um aliado circular nas redes sociais, o governador Rui Costa (PT) se manifestou, neste sábado (30), sobre o ocorrido. Em discurso durante a convenção para homologar a candidatura de Jerônimo Rodrigues (PT), o chefe do Executivo estadual disse que o ex-prefeito de Salvador se acha ”o príncipe, o porretão”, disparou Rui, segundo o site bahia.ba.

”Esse grupo mudou o jeito de governar a Bahia, que acabou com a panelinha na Bahia. Tem gente que tenta pegar carona nas obras do governo do estado. As grandes obras de Salvador quem fez foi o governo do estado. Imagina nossa capital sem as obras do governo do estado. Os prefeitos não querem que a Bahia volte ao passado e seja humilhada. Eu vi uma cena lamentável dele (ACM Neto) tomando o microfone de um apoiador. Ali era como se ele tivesse dizendo ‘eu sou o príncipe, sou o porretão’, não posso ser comparado a ninguém’. Ele não queria que comparasse ele com outro candidato a deputado. A Bahia não quer retroceder”, disse o governador.

Pré-candidato ao Senado, Cacá Leão destaca importância da agricultura para a economia baiana

/ Política

Cacá na região de Irecê. Foto: Matheus Lemos/ascom Cacá Leão

A importância da agricultura na microrregião de Irecê foi destacada neste sábado (30), em Lapão, pelo pré-candidato ao Senado, o deputado federal Cacá Leão (PP). Na oportunidade, Cacá ressaltou que muitas famílias se sustentam a partir da agricultura.

Ao lado do pré-candidato a governador da Bahia, ACM Neto (UB), o parlamentar falou ainda que, com o apoio do novo governo do estado, pode-se potencializar a produção, além de criar novos projetos que contribuirão para a geração de emprego e renda.

”Desde a última quinta-feira (28), tivemos a oportunidade de visitar diversos municípios da região e estamos vendo de perto o que as pessoas mais precisam. Comigo no Senado, todas as famílias e agricultores de Irecê terão um parceiro para viabilizar importantes obras que estão no papel há bastante tempo”, disse Cacá.

”Lugar de mulher é onde ela quiser”, declara Roma ao lado de Raíssa e Leonídia na convenção do PMB

/ Política

Roma ao lado de Raíssa e Leonídia na convenção do PMB

O candidato a governador da Bahia, João Roma (PL), destacou, ao lado da candidata a vice-governadora, Leonídia Umbelina (PMB), e da candidata ao Senado, Doutora Raíssa (PL), que ”lugar de mulher é onde ela quiser”. O ex-ministro da Cidadania participou neste sábado (30) da convenção do Partido da Mulher Brasileira (PMB), em Feira de Santana, que confirmou o nome de Leonídia na chapa apoiada pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) na Bahia.

”Muitos falam da importância da participação feminina, mas ninguém abre o espaço e a mulher tem que conquistar o seu espaço”, discursou Roma, referindo-se à formação da chapa majoritária com ele, Raíssa e Leonídia, a única que tem duas mulheres na composição. Dirigindo-se à candidata a vice-governadora, o ex-ministro afirmou: ”Você que ganhou esse papel, Leonídia, e hoje a gente está aqui, dando espaço não na dança de cadeiras, nem na troca de favores como ocorre do lado de lá”.

O candidato a governador destacou a forma republicana e legítima como foi montada a chapa apoiada por Bolsonaro na Bahia. ”Nós estamos não só abrindo espaço, mas puxando para o nosso lado pessoas que têm o mesmo propósito de coração, pessoas que querem ver a Bahia de mãos dadas com o Brasil”, disse Roma. Ele ainda destacou que, a exemplo de como criou o Auxílio Brasil, criará com o apoio de Leonídia Umbelina e de Raíssa Soares, o Auxílio Bahia para melhorar ainda mais a vida dos baianos.

”Os projetos sociais que estão aí postos não melhoram a vida do nosso povo. A Bahia hoje tem a maior quantidade de pessoas que está na faixa da pobreza e extrema pobreza do Brasil. Não queremos esse troféu”, declarou João Roma. Na tarde deste sábado, a chapa majoritária com Roma, Raíssa e Leonídia participa da Marcha para Jesus em Feira de Santana.

Coronel aparece em convenção e destaca parceria com Otto e projeta vitória de Jerônimo Rodrigues

/ Política

Senador Ângelo Coronel declara apoio a Jerônimo. Foto: Divulgação

O senador Ângelo Coronel (PSD) apareceu na convenção do PT E projetou a vitória de Jerônimo Rodrigues (PT) ao Governo do Estado no Parque de Exposições de Salvador, neste sábado (30).

No discurso, o senador iniciou destacando a parceria de mais de 30 anos com Otto Alencar (PSD), candidato ao Senado na chapa de Jerônimo, e frisou que em nenhuma hipótese estaria em lado oposto do senador.

”Eu e Otto somos uma irmandade, temos uma amizade de 32 anos. Ninguém pense que Ângelo Coronel e Otto Alencar estarão separados”, disse Coronel. Em uma menção aos adversários, o senador destacou as qualidades de Otto para ser reeleito em outubro: ”Otto é aquela pessoa que vai derrotar a juventude com a sua experiência e vai derrotar a cloroquina com a sua técnica científica”.

Ângelo Coronel também pediu que Jerônimo e Geraldo Junior, candidato a vice-governador, se inspirem em Jaques Wagner e Rui Costa para governar a Bahia a partir de janeiro de 2023.

”Quando vocês assumirem, procurem copiar esse carinho com que Wagner trata as pessoas, esse carinho com que ele recebe mesmo até para dizer não. Jerônimo, procure copiar a correria de Rui Costa, que foi o maior tocador de obras da história da Bahia. Conversando com muita gente desse país, todo mundo diz: ‘o seu governador é retado’. E ele é retado mesmo. É por isso que Jerônimo está com a credencial pronta para assumir essa sucessão”, falou o senador.

Coronel finalizou o discurso projetando a vitória da chapa formada por Jerônimo, Geraldo e Otto: ”Jerônimo e Geraldo, no dia 3, ao vocês levantarem, agradeçam a Deus e digam obrigado. Quem tem Deus, chegará a vitória no dia seguinte”.

Jerônimo repete Rui em 2018 e chegou de metrô ao Parque de Exposições para convenção do PT

/ Política

Jerônimo Rodrigues é oficializado como candidato. Foto: Rede social

Oficializado nesta sexta-feira (29) como candidato do PT ao governo da Bahia, Jerônimo Rodrigues repetiu o padrinho político Rui Costa e chegou de metrô ao Parque de Exposições, onde acontece o ato público de confirmação da candidatura dele neste sábado (30).

Jerônimo estava ladeado pelo candidato ao Senado, Otto Alencar (PSD), e o postulante a vice, Geraldo Jr. (MDB). Rui Costa acompanhou o trajeto, ao lado da esposa, Aline Peixoto.

A Estação Rodoviária, onde eles embarcaram, esteve repleta de correligionários e apoiadores, muitos deles candidatos a deputado federal ou estadual. Eles utilizaram o sistema metroviário, considerado um dos marcos das gestões petistas na Bahia e inaugurado sob a tutela do então secretário da Casa Civil, Rui Costa, no governo de Jaques Wagner. Com informações do site Bahia Notícias

Brasil gasta R$ 1,4 bilhão em hospitalizações por insuficiência cardíaca, aponta estudo

/ Saúde

O Brasil gastou R$ 1,4 bilhão em hospitalizações por insuficiência cardíaca, com morte de 77.290 pessoas, no período de 2018 a 2021. Os dados fazem parte do estudo Dimensionando os impactos da insuficiência cardíaca no ambiente ocupacional brasileiro, divulgado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro e pelo Serviço Social da Indústria (Firjan Sesi).

O estudou coletou dados do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (Datasus), entre 2018 e 2021, enquanto os indicadores previdenciários da ocorrência da enfermidade sobre o trabalhador e a população brasileira se basearam em 35,9 milhões de entradas no sistema de dados da Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência (Dataprev), entre 2008 e 2021. O impacto da insuficiência cardíaca na atividade laboral foi levantado por especialistas do Centro de Inovação Sesi em Saúde Ocupacional, da Firjan Sesi.

Segundo o pesquisador Leon Nascimento, do Centro de Inovação Sesi em Saúde Ocupacional, é difícil mensurar os impactos de uma doença observando apenas os aspectos clínicos. ”Quando a gente coloca em consideração os aspectos financeiros, consegue ter uma dimensão melhor do quanto essa doença está impactando a sociedade como um todo. Porque esse impacto é não só sobre o que se está dispendendo financeiramente por conta de uma doença que é crônica e tratável, dentro do contexto socioeconômico possível, mas também a gente está tirando pessoas do ambiente de trabalho que poderiam estar contribuindo com suas famílias e comunidades e, por conta da doença, estão se afastando”.

Foram percebidas iniciativas boas para a agregação dessas pessoas e acompanhamento a longo prazo, mas há uma dificuldade grande para a interiorização de acesso aos serviços de saúde especializados. Segundo o estudo, a maioria dos cardiologistas está instalado nas capitais e estados do eixo Sul/Sudeste, enquanto as regiões Norte, Nordeste e, inclusive, o Centro-Oeste ficam menos assistidas, disse Nascimento.

Há, segundo ele, uma sobrecarga dos profissionais especializados nessas regiões, o que afeta os indicadores de mortalidade, internações e custo das internações. ”No fim das contas, impacta não só a pessoa que está sobre o leito, mas o sistema de saúde, que poderia estar atendendo outras demandas, e também os familiares, as empresas onde os doentes trabalham e a região onde elas vivem”.

Somente com benefícios temporários (auxílios doença) pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), a perda da produtividade chega a R$ 2,4 bilhões por ano. Somando-se os valores dos benefícios temporários e os diferentes custos com uma nova contratação ou sobrecarga de outro profissional da equipe, o custo dos afastamentos pode chegar até R$ 6 bilhões por ano. ”A gente pegou o PIB nacional per capita (por indivíduo) e dividiu pelo número de dias por ano. O valor do PIB per capita diário foi multiplicado pelo tempo de afastamento para cada beneficiário ou pessoa afastada por conta da insuficiência cardíaca”, explicou o pesquisador.

A soma total desses valores pode chegar a R$ 6 bilhões por ano. No período de 2018 a 2021, as perdas podem alcançar até R$ 25 bilhões. Somente as internações acumulam perdas de R$ 1,4 bilhão por ano, porque são recorrentes, longas e complexas, afirmou Nascimento destacando que foram utilizados valores das tabelas do Sistema Único de Saúde (SUS), que não representam os valores de mercado, porque não consideram a inflação do período analisado.

A insuficiência cardíaca é uma doença crônica e progressiva. Se identificada nos estágios iniciais, há tratamento no SUS e o paciente pode ter qualidade de vida, o que não ocorre quando a doença é diagnosticada em estágio avançado. O impacto da insuficiência cardíaca é consideravelmente maior no sistema de seguridade social do que outras doenças crônicas, como diabetes e hipertensão.

Segundo o levantamento, no intervalo de 12 anos (de 2008 a 2021), a insuficiência cardíaca provocou, em média, 152 dias de afastamento das atividades produtivas, enquanto a hipertensão e o diabetes ocasionaram um período bem menor, de 12 dias e 9 dias, respectivamente.

A insuficiência cardíaca atinge mais de 2 milhões de pessoas no Brasil. Ela se caracteriza por uma progressiva perda da capacidade do coração de bombear sangue. Se não for tratada, pode levar à incapacidade a longo prazo, além de comorbidades, altas taxas de internações e redução global da expectativa de vida.

Reputação econômica do Brasil cai na imprensa internacional, diz levantamento feito por veículos

/ Economia

A cobertura das eleições presidenciais derrubou a reputação da economia do Brasil no noticiário internacional, segundo uma análise de 310 textos publicados por 12 veículos de oito países no segundo trimestre deste ano.

Os dados foram compilados pelo projeto Radar +55, da agência Máquina CW, que faz esse levantamento de forma periódica.

Foram avaliados 20 temas, sendo que os mais criticados foram inflação, questões ambientais e estatais. Apenas no caso da China o noticiário analisado mostrou maior percentual de temas positivos sobre o Brasil (61%), em razão sobretudo da cobertura do encontro dos Brics, grupo de países emergentes.

Os outros sete países analisados (EUA, Inglaterra, França, Alemanha, México, Chile e Argentina) tiveram mais notícias negativas relativas ao Brasil. No caso dos alemães, não houve nenhum texto positivo no período.

”A adoção de medidas controversas como a redução de impostos e concessão de auxílios à população carente sem justificativas orçamentárias se fez presente no noticiário com alguma frequência”, diz o relatório, feito pelo Hub de Inovação da agência.

De acordo com o documento, as críticas dos veículos ao presidente Jair Bolsonaro (PL) aumentaram 80% em relação ao noticiário do primeiro trimestre.

Fábio Zanini/Folhapress

 

Primeiras vacinas contra varíola dos macacos devem chegar ao Brasil em setembro, diz Ministério

/ Saúde

As primeiras doses da vacina contra a varíola dos macacos (monkeypox, em inglês) destinadas ao Brasil deverão chegar em setembro, informaram há pouco o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Daniel Pereira, e o secretário de Vigilância em Saúde da pasta, Arnaldo Medeiros. Cerca de 20 mil doses desembarcarão no país em setembro; e 30 mil, em outubro.

Apenas profissionais de saúde que manipulam as amostras recolhidas de pacientes e pessoas que tiveram contato direto com doentes serão vacinados. O esquema de vacinação será feito em duas doses, com intervalo de 30 dias entre elas.

A aquisição será feita por meio de convênio com a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) porque a empresa dinamarquesa produtora da vacina não-replicante não tem escritório no Brasil nem pretende abrir representação no país. ”Existe um pedido da Opas para a aquisição de 100 mil doses de vacinas para as Américas. Dessas 100 mil doses, 50 mil serão adquiridas pelo Ministério da Saúde”, detalhou Medeiros.

Os secretários do Ministério da Saúde concederam, nesta tarde, entrevista coletiva para explicarem as ações da pasta, no dia da inauguração do Centro de Operação de Emergência (COE), que coordenará os trabalhos de monitoramento e de combate à doença.

Trabalhador quebra a perna após ficar soterrado em escavação em Ubaíra, no Vale do Jiquiriçá

O caso aconteceu no Centro. Foto: Rafael Koenhen/Vale Notícias

Um homem que trabalhava em uma escavação, nesta sexta-feira (29), quebrou a perna após ficar soterrado na cidade de Ubaíra, no Vale do Jiquiriçá.

Segundo informações da prefeitura do município e da Polícia Militar, o caso aconteceu depois de um deslizamento de terra, na praça Senador Galrão. A vítima, que não teve a identidade revelada, foi soterrado até o pescoço.

O trabalhador foi socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e foi levado para o Hospital Municipal de Ubaíra. Depois, foi transferido para o Hospital de Santo Antônio de Jesus, para fazer exames. Não há detalhes sobre o estado de saúde dele. Com informações do G1