Acidente entre carro e caminhão deixa quatro pessoas mortas na BA-250; vítimas são de Lajedo

/ Trânsito

Vítimas estavam num carro Fiat Pálio. Foto: Blog Itiruçu Online

Quatro pessoas morreram vítimas de um acidente de trânsito ocorrido na noite deste domingo (29), na Rodovia BA-250, no trecho entre os municípios de Itiruçu e Lajedo do Tabocal.

As vítimas, três oriundas da mesma família, todas residentes em Lajedo estavam a bordo de um carro Fiat Pálio de cor vermelha com placa CVX-5957 que colidiu frontalmente com um caminhão Ford F-4000 de placa JLU-5H74 que transportava verduras e seguia para Jaguaquara.

Com o impacto da batida, os ocupantes do Pálio não resistiram e foram a óbito no local do desastre: pai, madrasta, filha e tio. A família retornava de Jaguaquara, após assistir ao jogo entre as seleções de Jaguaquara x Lajedo pela Copa Intervale, duelo que terminou com a equipe de Lajedo eliminada nos pênaltis.

Já o condutor do caminhão foi socorrido com lesões. Um terceiro veículo estaria envolvido no acidente e foi encontrado às margens da estrada depois de ter atingido o Fiat que bateu com o caminhão.

Os ocupantes do Celta com placa teriam evadido. Populares relataram que o automóvel teria tentado uma ultrapassagem e acabou provocando a tragédia. Equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU 192, da Polícia Rodoviária Estadual e da Polícia Técnica de Jequié foram acionadas. O caso deverá ser apurado pela polícia judiciária. A Prefeitura de Lajedo do Tabocal decretou luto oficial em razão do acidente.

Casal e sobrinha morrem após batida entre carro e carreta na BR-101, no extremo sul da Bahia

/ Trânsito

Carro onde vítimas estavam ficou destruído. Foto: Rede social

Três pessoas morreram na madrugada deste domingo (29), após o carro em que elas estavam bater em uma carreta na BR-101, trecho da cidade de Itamaraju, no extremo sul da Bahia. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente aconteceu no km 811 da rodovia e as vítimas pertenciam a mesma família.

Além dos três mortos, uma pessoa ficou gravemente ferida. A identidade do ferido não foi divulgada, mas a polícia informou que as outras vítimas foram identificadas como: Adriele Conceição Alves, Albemis da Conceição e Fábio Oliveira de Brito. Albemis e Fábio eram casados, já Adriele era sobrinha do casal. As idades das vítimas não foram detalhadas.

Por causa do acidente, o carro ficou destruído. As vítimas eram moradoras do bairro Novo Prado, em Itamaraju. A polícia não detalhou as circunstâncias do acidente, mas disse que o motorista da carreta permaneceu no local e solicitou equipe de resgate para as vítimas.

Os corpos das vítimas ficaram presos às ferragens e foi preciso apoio do Corpo de Bombeiros de Teixeira de Freitas, a cerca de 70 km de Itamaraju, para remoção.

De acordo com informações obtidas através do Instituto Médico Legal (IML) de Itamaraju, os corpos foram liberados ainda neste domingo para sepultamento. Não há detalhes sobre o enterro. As informações são do G1

Sobe para 84 número de mortes em Pernambuco; 14 municípios em situação de emergência

/ Nordeste

Moradores acompanham buscas por desaparecidos Foto: TV Globo

O número de pessoas que morreram em meio às fortes chuvas que atingem Pernambuco subiu para 84. A informação foi dada pelo governador, Paulo Câmara (PSB), em entrevista coletiva concedida no início da noite deste domingo (29).

De acordo com ele, foram 79 vítimas fatais registradas das 18h de sexta-feira (27) até este domingo. Somadas às cinco mortes registradas também por causa das chuvas, desde quarta-feira (25), o número chega 84.

Catorze municípios a decretaram situação de emergência: Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, São José da Coroa Grande, Moreno, Nazaré, Macaparana, Cabo de Santo Agostinho, São Vicente Ferrer, Paudalho, Paulista, Goiana, Timbauba e Camaragibe.

O governador anunciou a liberação de R$ 100 milhões para os municípios afetados pela chuva. O recurso deve ser utilizado para trabalho de busca e salvamento, obras urgentes e de infraestrutura e estará disponível esta semana.

”Sabemos que essas primeiras horas são muito difíceis, os primeiros socorros. [Agora] É atuar efetivamente nas ações. Conversei com todos os prefeitos justamente para elaborarem um plano de trabalho para saber quais as ações que vão precisar do apoio do estado nesse momento”, afirmou.

O decreto de emergência é o primeiro passo também para que municípios possam ter acesso a recursos do governo federal. Mais cedo, o ministro do Desenvolvimento Regional, Daniel Ferreira, já havia adiantado que equipes federais ficariam no estado para auxiliar nesse trâmite e agilizar o reconhecimento por parte da pasta da situação de emergência ou calamidade pública.

O governador disse ainda que as buscas estão concentradas em 12 pontos, entre a Região Metropolitana do Recife e a Zona da Mata do estado.

”Estamos concentrados agora em 12 pontos mais críticos, pontos que ainda têm notícia de desaparecimento de pessoas e estamos com muita gente trabalhando justamente para efetivar essa localização. Estamos em estado de alerta”, afirmou.

PRF divulga vídeo esclarecendo ação que resultou na morte de Genivaldo. ”Assistimos com indignação”

/ Trânsito

A morte de Genivaldo está repercutindo no país. Foto: Reprodução

Após repercussão da ação policial que resultou na morte por asfixia do sergipano Genivaldo Jesus dos Santos, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulgou vídeo no qual afirma não compactuar com as medidas adotadas durante a abordagem. De acordo com o coordenador-geral de Comunicação Institucional da PRF, Marco Territo, a conduta dos agentes foi isolada e ”não reflete o comportamento dos mais de 12 mil policiais rodoviários federais”. Além disso, Territo destacou que a corporação ”assistiu com indignação os fatos ocorridos”.

Na gravação, o chefe da comunicação também destaca que a PRF agiu ”desde o primeiro instante” e afastou os policiais envolvidos na abordagem de Genivaldo. ”Ao tomar conhecimento, imediatamente, instaurou Procedimento Administrativo Disciplinar, afastando os policiais de todas as suas atividades”, ressaltou o policial.

A morte de Genivaldo está sendo apurada pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal. Territo diz que a PRF ”não medirá esforços para colaborar com todas as investigações”.

Na quinta-feira (26), o presidente da Comissão de Direitos Humanos do Senado, Humberto Costa (PT-PE), afirmou que a comissão investigará e exigirá uma ”apuração rigorosa” do acontecido. ”A violência policial, em nenhuma circunstância, é positiva para a sociedade ou para os profissionais e corporações da segurança pública. Por isso mesmo, deve ser repudiada e duramente combatida”, destacou o presidente da CDH, no Twitter.

Sem mortes nas últimas 24h, Bahia registra 30 novos casos de Covid, diz boletim da Sesab

/ Bahia

Bahia registrou 30 novos casos de Covid-19 e nenhuma morte pela doença nas últimas 24h, segundo o boletim epidemiológico neste domingo (29), divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesab). O número de casos ativos de Covid no estado está em 669.

Desde o início da pandemia, 1.548.484 casos foram confirmados e 29.926 pessoas morreram por causa da doença.

A taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulto está em 13%, ou seja, 27 dos 210 estão ocupados. Já a UTI pediátrica está com 19 dos 23 leitos ocupados, o que corresponde a 83% de ocupação.

Vacinação – Até o momento temos 11.615.661 pessoas vacinadas com a primeira dose, 10.689.011 com a segunda dose ou dose única, 5.864.946 com a dose de reforço e 215.187 com o segundo reforço. Do público de 5 a 11 anos, 937.765 crianças já foram imunizadas com a primeira dose e 478.057 já tomaram também a segunda dose.

Apesar de show cancelado, cidade mineira pagará cachê milionário para Gusttavo Lima

/ Entretenimento

Contrato com Gustavo foi assinado por prefeito. Foto: Rede social

Apesar de ter cancelado o show de Gusttavo Lima, que aconteceria neste sábado (28), a cidade mineira de Conceição do Mato Dentro, terá que pagar o cachê integral do artista. O contrato foi assinado pelo prefeito da cidade, Zé Fernando (MDB). O Município também cancelou o show da dupla Bruno e Marrone, que estava previsto para ocorrer no próximo mês.

O pagamento, mesmo com cancelamento, está previsto no contrato assinado pelo prefeito. O pagamento de R$ 600 mil foi feito no ato da assinatura. O restante seria pago cinco dias antes do show. Em caso de cancelamento, era previsto uma multa de 50% do valor global.  Segundo o jornal o Tempo, desta forma, Conceição do Mato Dentro pagou R$ 1.2 milhão para não ter o show do ”Embaixador”.

A cidade já tinha pago 50% do cachê de Bruno e Marrone. 25% foi pago na assinatura do contrato e outros 25% quitados no último dia 11. O restante seria pago no dia 15 de junho. A dupla, entretanto, firmou que o cancelamento injustificado do show resultaria em uma multa no valor de 50% do contrato. Na prática, a prefeitura vai precisar pagar o valor inteiro, de R$ 520 mil, mas sem a apresentação.

O contrato com Bruno e Marrone tem uma cláusula que permite uma nova apresentação desde que o cancelamento seja causado por ”determinação administrativa e legal de governos Estadual e Federal, impossibilidade de acesso ao local do evento, enchentes, incêndios, tempestades, desmoronamentos de terra, falta de condição de pouso, falha mecânica de veículos de transporte da equipe e/ou equipamentos, greves, tumultos, manifestações e qualquer outro movimento de natureza popular, catástrofes de qualquer natureza, e  risco de contágio à Covid-19 ou outras doenças”. Todas essas exceções permitem uma nova data para a apresentação, sem pagamento de multa, mas mantido o pagamento do valor do show.

O prefeito Zé Fernando negou que os artistas vão receber o pagamento, mesmo com a previsão contratual. A prefeitura emitiu uma nota pública para informar os cancelamentos. ”A Prefeitura de Conceição do Mato Dentro informa que, devido a lamentável tentativa de envolver a 30ª Cavalgada do Jubileu do Senhor Bom Jesus de Matosinhos em uma guerra política e partidária que não tem nenhuma ligação com o município e nem tampouco com a tradicional festa, está cancelada a participação do cantor Gusttavo Lima e da dupla Bruno e Marrone no evento”, escreveu a administração do município.

A prefeitura da cidade é suspeita de desviar uma verba destinada à saúde, educação, meio ambiente e infraestrutura para pagar o cachê de R$ 1,2 milhão que Gusttavo Lima receberia pelo show. O Ministério Público de Minas Gerais (MP-MG) instaurou uma Notícia de Fato sobre a contratação milionária de um show de Gusttavo Lima e de outros artistas pela Prefeitura de Conceição do Mato Dentro, na região Central do Estado. O procedimento verifica se há elementos para iniciar uma investigação de fato.

Senador Otto Alencar defende fim dos cortes no orçamento da saúde e reajuste da tabela SUS

/ Política

Pré-candidato e senador Otto em Itapetinga. Foto: Divulgação

Em Itapetinga, neste domingo (29/5), para a edição do Programa de Governo Participativo, PGP do Médio Sudoeste, o senador Otto Alencar (PSD-BA), defendeu o fim dos seguidos cortes promovidos pelo governo federal no orçamento da saúde pública, mais investimentos na área, em hospitais filantrópicos e o reajuste na tabela do Sistema Único de Saúde (SUS).

Segundo Otto Alencar, pré-candidato à reeleição – ele esteve na Região do Médio Sudoeste participando da Caravana Mais Bahia, com os pré-candidatos a governador Jerônimo Rodrigues (PT) e a vice-governador Geraldo Júnior (MDB) -, os cortes ameaçam o fechamento de unidades hospitalares essenciais para o atendimento da população pobre da Bahia e do Brasil que depende do SUS, caso do Hospital Santo Antônio das Obras Sociais Irmã Dulce.

Há 60 dias, o hospital recebeu a visita do presidente da República, Jair Bolsonaro, que prometeu socorro financeiro. Os recursos ainda não chegaram. ”De 1975 a 1986 trabalhei com uma pessoa que me deu um sentimento muito grande de caridade e solidariedade, trabalhei com Irmã Dulce, quando ela estava viva. Secretário de Saúde da Bahia ajudei a transformar o hospital. É de cortar o coração saber que o Hospital Santo Antônio pode ser fechado, como me disse sua sobrinha Maria Rita, porque o socorro não chega”, revelou.

Saúde relegada – Para Otto Alencar, a saúde pública no Brasil está relegada pelo governo federal, desde 2016. “Só não ficou relegada na pandemia porque criamos a CPI da Covid no Senado Federal e exigimos garantir vacina no braço para os baianos e brasileiros”, ressaltou.

Ele citou que, neste período, o governo da Bahia construiu 16 hospitais em várias regiões do Estado e investiu milhões no setor, enquanto o governo federal não fez nenhuma unidade.

Neste ano, os cortes do governo federal no orçamento da saúde foram de mais de R$ 40 bilhões. Nas universidades públicas, de R$ 3 bilhões. ”Cortar recursos da saúde e da educação é um absurdo. Exatamente em um momento que o SUS tem de lidar com uma demanda regular de doenças, demanda reprimida dos anos da pandemia e necessidades adicionais da Covid-19”, salientou.

Tabela SUS – De acordo com o senador, é grave também o não reajuste na tabela de serviços do SUS. ”Há cinco anos não se reajusta o valor dos serviços, um parto, uma cirurgia, um exame, um procedimento cirúrgico. Uma consulta paga pelo SUS é R$ 10,00. É muito pouco. O governo teima em não reajustar os serviços das Santas Casas e outros hospitais filantrópicos que prestam serviços pelo SUS”, afirmou.

Chuvas– Os recursos federais para as prefeituras das cidades baianas atingidas pelas chuvas, em janeiro deste ano, também não chegaram e a agricultura familiar só conta com incentivos do Governo do Estado da Bahia. ”O governo do Estado investiu R$ 2,5 bilhões”, afirmou. Presidente da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal, Otto Alencar tem denunciado constantemente o cerco e discriminação do governo federal ao Estado da Bahia.

Em Itapetinga, Jerônimo assume compromisso de implantar novo hospital regional do Médio Sudoeste

/ Política

Pré-candidato Jerônimo Rodrigues, em Itapetinga. Foto: Assessoria

”O time de Lula na Bahia entregou 20 hospitais em 16 anos de governo e tem a confiança dos baianos para fazer muito mais e assumir novos compromissos na área da saúde”, afirmou o pré-candidato ao Governo do Estado pelo PT, Jerônimo Rodrigues, em Itapetinga, após a plenária territorial do Programa de Governo Participativo (PGP) do Médio Sudoeste, neste domingo (29). ”Antes, o modelo de fazer política centralizava os principais serviços na capital baiana. Fomos nós que descentralizamos a saúde”, afirmou o petista em seu discurso.

Jerônimo lembrou que Rui Costa é o governador que mais cumpriu compromissos no Brasil. ”Tenho muito orgulho de fazer parte dessa história de trabalho de Rui. Agora, faço um novo compromisso com vocês”, afirmou Jerônimo, que vai colocar em seu programa de governo a implantação de um novo hospital regional para o Médio Sudoeste. ”Faremos um projeto inovador, com maternidade e serviços da alta complexidade, como tratamento de oncologia”, assegurou o ex-secretário estadual da Educação, que citou o senador Otto Alencar (PSD), presente no evento, como um dos principais incentivadores da nova unidade de saúde para o Médio Sudoeste, região que reúne 13 municípios baianos e concentra cerca de 300 mil habitantes.

No ato deste domingo em Itapetinga, além dos pré-candidatos, prefeitos, prefeitas, ex-prefeitos, deputados estaduais e federais, diversas lideranças políticas da região ligadas a partidos aliados como o MDB, PT, PSD, PSB, PCdoB, PV, Avante e Patriota. Os próximos encontros da Carava Mais Bahia estão marcados para os próximos dias 4 e 5 de junho em Itabuna, no Litoral Sul, e em Santo Antônio de Jesus, no Recôncavo baiano.

Pré-candidato a governador, Roma cruza a Bahia do Recôncavo ao Oeste no final de semana

/ Política

Ex-ministro da Cidadania percorre o Estado. Foto: Divulgação

Do Recôncavo ao Oeste. O pré-candidato a governador da Bahia, ex-ministro da Cidadania e deputado federal, João Roma (PL), botou o pé na estrada. Neste final de semana, ele cruzou o estado. No sábado (27), esteve em Santo Antônio de Jesus e, neste domingo (28), em Barreiras, Luís Eduardo, São Desidério e Formosa do Rio Preto. ”Assim como o artista, o homem público precisa estar onde o povo está para conhecer os problemas e ir em busca das soluções”, disse Roma.

No sábado, o pré-candidato bolsonarista participou da cessão de uma retroescavadeira para melhorar a infraestrutura de Santo Antônio de Jesus. No domingo, ao lado da pré-candidata ao Senado, Dra. Raissa, e do também postulante a deputado federal Comandante Rangel, Roma acompanhou a entrega de títulos de terra pelo Incra a famílias assentadas da comunidade de Caxiado, em São Desidério.

‘É o governo Bolsonaro reconhecendo os direitos desses cidadãos, que agora poderão produzir e se desenvolver com mais autonomia e qualidade de vida. Vamos juntos fazer a Bahia caminhar de mãos dadas com o Brasil”, disse João Roma, destacando que o governo federal, na gestão de Bolsonaro, já concedeu o direito de propriedade da terra a mais de 300 mil famílias, volume muito superior ao de governos anteriores.

Em Formosa do Rio Preto, o ex-ministro da Cidadania, ao lado da Dra. Raissa e do Comandante Rangel, fez um corpo a corpo pela cidade, sendo muito bem recebido pela população local. Já em Barreiras e Luís Eduardo, Roma se reuniu com lideranças regionais. Na próxima terça-feira (31), ele retorna ao Oeste baiano, acompanhando o presidente Bolsonaro, que visitará a Bahia Farm Show, em Luís Eduardo.

Defensoria Pública e MP emitem nota técnica sobre aborto legal para hospitais de Itabuna

/ Saúde

A Defensoria Pública e o Ministério Público da Bahia (MP-BA) emitiu uma nota técnica com orientações sobre o aborto legal para o Hospital Manoel Novaes e a Maternidade Otaciana Pinto, em Itabuna, no sul do estado. O objetivo é assegurar um atendimento seguro, qualificado, humanizado e acolhedor às mulheres que buscam o procedimento, em especial às vítimas de violência sexual.

O documento foi elaborado neste mês de maio, após deliberação do Fórum Estadual sobre Aborto Legal, integrado pela Defensoria da Bahia. ”Nossa motivação para a elaboração e envio da nota técnica foi justamente a inexistência de unidade de saúde cadastrada, junto à Sesab, para a realização do procedimento em Itabuna, apesar de as instituições poderem realizar o procedimento independentemente do cadastro”, explicou a defensora pública Luanna Ramalho.

A coordenadora da Regional de Itabuna afirmou que também foram identificadas situações em que unidades privadas de saúde que firmavam convênio com o poder municipal para a prestação de serviços, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), mas alegavam que a possibilidade de realização do aborto legal não estava contemplada. Já a coordenadora da Especializada de Direitos Humanos da Defensoria, Lívia Almeida, destacou que a dificuldade de dialogar com instituições de saúde sobre as situações legalizadas do procedimento, bem como sua implementação, não se restringe à localidade de Itabuna.

Em Salvador, a nota técnica também foi encaminhada para o Hospital Português. Nesta semana, a unidade de saúde solicitou autorização judicial para realizar o aborto em uma mulher com risco de morte. ”A criminalização do aborto prejudica, inclusive, as mulheres que tem direito ao aborto legal porque dificulta o acesso às informações sobre o procedimento e, até hoje, gera situações que não deveriam ocorrer”, explicou.

O aborto legal é previsto em lei no Brasil em três situações: anencefalia, gestação com risco de vida para a mulher ou decorrente de estupro. Desde a criação do Fórum Estadual sobre Aborto Legal, houve a ampliação de cinco para sete unidades de saúde habilitadas para a realização do respectivo procedimento. Nestas situações, as mulheres podem interromper a gestação em nove locais. Em Salvador, há a Maternidade Climério de Oliveira, Maternidade Maria da Conceição de Jesus (Centro de Parto Humanizado João Batista Caribé), Maternidade Tsylla Balbino, Hospital Estadual da Mulher, Hospital Roberto Santos e Instituto de Perinatologia da Bahia (Iperba). Já nas demais localidades da Bahia há o Hospital Estadual da Criança (Feira de Santana); Hospital Municipal Esaú Matos (Vitória da Conquista) e Hospital Regional Luiz Eduardo Magalhães (Porto Seguro). Com informações do site Bahia Notícias

Datafolha: Maioria diz que economia influi muito no voto, e que situação pessoal piorou

/ Economia

A situação econômica do país está sendo determinante para a maioria dos brasileiros decidir em quem votar neste ano —e, para a maior parte dos eleitores, o quadro piorou nos últimos meses. Segundo pesquisa Datafolha, 53% dos brasileiros consideram que a situação econômica está tendo “muita influência” na sua decisão de voto.

Somados aos que acham que a economia tem “um pouco de influência” (24%) nessa escolha, a importância do tema atinge 77% —enquanto 21% não veem influência alguma. Nesse contexto, subiu de 46% para 52% (entre levantamento feito em março e agora) o total de brasileiros que consideram que sua situação econômica pessoal piorou nos últimos meses.

A importância atribuída pelos eleitores à economia e a deterioração na percepção da condição pessoal ajudam a explicar o fraco desempenho eleitoral, até aqui, do presidente Jair Bolsonaro (PL). Segundo o Datafolha, se a eleição fosse hoje, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) venceria o pleito de 2022 no primeiro turno, com 54% dos votos válidos, ante 30% de Bolsonaro.

O percentual de votos válidos, que exclui brancos e nulos, é o considerado pela Justiça Eleitoral para declarar o resultado final —são necessários 50% dos votos válidos mais um. Se não vencer, Bolsonaro será o primeiro presidente a não se reeleger entre todos os que puderam concorrer, desde a redemocratização, a um segundo mandato. Fernando Henrique Cardoso, Lula e Dilma Rousseff se reelegeram.

A pesquisa mostra ainda que cerca de 7 em cada 10 eleitores não alterariam seu voto se a situação econômica do país piorar —ou a de alguns indicadores econômicos. No caso dos eleitores de Bolsonaro, no entanto, a possibilidade de mudarem o voto devido a uma piora é cerca de dez pontos percentuais maior do que entre os simpatizantes de Lula.

Se a inflação aumentar, por exemplo, 32% dos eleitores do presidente podem mudar o voto. Entre os de Lula, são 23%. Bolsonaro concorre à reeleição com dois dos principais indicadores econômicos —inflação e desemprego— na casa dos dois dígitos; e com o Banco Central subindo os juros para controlar a escalada dos preços, o que encarece financiamentos ao consumo e desestimula investimentos empresariais.

No acumulado em 12 meses até abril, o IPCA (índice oficial de inflação) ficou em 12,13%, maior nível desde outubro de 2003. Alguns bancos e consultorias consideram que a taxa possa recuar para a faixa de um dígito somente no último trimestre deste ano. Já o desemprego encerrou o primeiro trimestre em 11,1%, mesmo nível do quarto trimestre de 2021, o equivalente a 11,9 milhões de desocupados.

Cerca de 2 em cada 3 eleitores (66%) avaliam que a situação econômica do país piorou nos últimos meses, mesmo índice captado pela pesquisa em março. A taxa é mais alta entre as mulheres dos que entre os homens (71% e 61%, respectivamente), entre moradores do Nordeste (72%) e entre os eleitores de Lula (84%, ante 27% entre os simpatizantes de Bolsonaro). Entre os que reprovam o governo Bolsonaro, o índice chega a 91%.

Já a influência da economia na decisão do voto alcança índices mais altos entre os homens do que entre as mulheres (80%, ante 74%), entre os mais jovens (85%) e os mais instruídos (87%). Para o levantamento, o Datafolha ouviu 2.556 pessoas acima de 16 anos em 181 municípios do país nos dias 25 e 26 de maio. Contratada pela Folha, a pesquisa tem margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos e está registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com o número BR-05166/2022.

Fernando Canzian / Folhapress