Jaguaquara: Homem morto por atropelamento na BR-116 ainda não foi identificado, diz IML

/ Jaguaquara

IML ainda não identificou o corpo da vítima. Foto: BMFrahm

O Instituto Médico Legal de Jequié ainda não identificou o corpo do homem morto por atropelamento na noite de segunda-feira (25) na BR-116, trecho que compreende o Município de Jaguaquara.

O cadáver teria sido encontrado no início da noite na altura do KM 640, entre a Serra do Mutum e o distrito Stela Dubois, depois que a vítima foi atingida por um veículo não identificado, que segundo a Polícia Rodoviária Federal não prestou socorro e evadiu do local.

Conforme informações da Polícia Técnica, que removeu o corpo ao IML, o homem, de cor morena, que trajava bermuda e camisa branca aparentava ter menos de 40 anos e não portava documentos. O órgão técnico aguarda familiares em Jequié para o reconhecimento da vítima.

No Centro de Jequié, vítima procura PM, que identifica casal que tentava sacar R$ 30 mil após sequestro

/ Jequié

Base da PM livrou vítima de criminosos. Foto: BMFrahm

Um homem que passava por momentos de apreensão na tarde desta terça-feira, no Centro de Jequié, conseguiu acionar a Polícia Militar, após se dirigir à Base Móvel do 19º BPM, por volta das 16h30, se queixando de sequestro e extorsão.

Aos policiais, a vítima apontou um casal como suspeito de ter lhe sequestrado e afirmou que o casal tentava, em uma agência bancária, lhe obrigar a sacar de sua conta a quantia de sacar R$30.000,00 (trinta mil reais).

Ainda segundo informações policiais, uma mulher, sendo identificada como sobrinha da vítima foi conduzida a casa do homem pela PM e os familiares relataram que o senhor estava desaparecido. Os militares realizaram busca pessoal e encontraram com o casal a chave do veículo da vítima e ambos foram encaminhados para esclarecimentos na Delegacia Territorial de Jequié.

Moana Meira sugere levantamento das entidades carentes de sedes próprias em Jequié

/ Jequié

Proposta é apresentada por Moana Meira. Foto: Emanuel Jr.

Criação de uma comissão para realização de levantamento das entidades estabelecidas na cidade de Jequié carentes de terrenos para que possam construir suas sedes próprias. Este é o teor da proposta apresentada na Câmara Municipal, pela vereadora Moana Meira, por entender que o poder executivo, ao transferir terrenos, por intermédio de doação, para a construção de sede de Organizações Não Governamentais (ONGs), deve considerar a grande necessidade das instituições que prestam relevantes serviços ao Município, para que elas possam oferecer a comunidade a prestação de melhores serviços.

”Recebemos em nosso gabinete ofícios de duas importantes entidades da cidade: Associação Casa das Mulheres de Jequié e ONG Protege Animal, solicitando que pudéssemos fazer gestão junto ao Executivo nesse sentido”, pontua a vereadora em sua justificativa.

Moana Meira afirma que, “em nome destas duas ONGs, nos lembramos de dezenas de outras que realizam um papel extraordinário para a transformação social e de saúde, e que também pleiteiam a doação de um terreno pelo município”.

E acrescenta: ”A cidade pertence a todos, e todos são iguais perante a lei, por isso intercedemos para que o município, representado pelo seu gestor, elabore uma política pública que possa beneficiar as entidades que demostrarem interesse nas respectivas áreas pertencentes ao solo jequieense, para que sejam erguidas suas sedes próprias”.

Na Marcha a Brasília, prefeito de Maracás diz que união dos gestores é importante para os municípios

/ Brasília

Soya e comitiva se encontram com Zé Cocá. Foto: Divulgação

O prefeito de Maracás, Soya Novaes, participou da abertura da XXIII Marcha dos Prefeitos a Brasília em Defesa dos Municípios. O evento, realizado pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM), contou com as presenças do presidente Jair Bolsonaro e dos presidentes da Câmara do Deputado, Arthur Lira, e do Senado, Rodrigo Pacheco, além de ministros e deputados.

Os prefeitos baianos, foram representados no ato pelo presidente da União dos Municípios da Bahia, Zé Cocá, com quem Soya se reuniu e disse que a união dos gestores é fundamental sensibilizar o Congresso e Governo Federal para que atendam as demandas, entre elas colocar uma alíquota de 10%, descontado no FPM (Fundo de Participação dos Municípios), e assim os municípios conseguirão respirar aliviados, se referindo a redução da alíquota das contribuições sociais, medida considerada necessária para oxigenar as prefeituras, porque hoje é impagável, segundo os mandatários.”Aqui em Brasília, na abertura oficial da XXIII Marcha encontrei o colega prefeito de Jequié e atual presidente da União dos Municípios da Bahia, Zé Cocá. O assunto por aqui não é partidário e sim os interesses dos municípios, a exemplo de Maracás e nós gestores estamos unidos redução da alíquota das contribuições sociais”, destacou Soya, que segue na capital federal acompanhado do secretário municipal de Administração e Finanças, Reginaldo Amorim e do presidente da Câmara de Maracás, Zitinho do Maracujá.

Marcha a Brasília: Governo e Congresso assumem compromissos com os municípios na abertura oficial

/ Brasília

Presidente Zé Cocá representa UPB em Brasília. Foto: Divulgação

Aberta oficialmente nesta terça-feira (26), a XXIII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios contou com a efetiva mobilização dos prefeitos, secretários e vereadores baianos. Mais de 500 participantes da Bahia chamaram a atenção para a necessidade da redução da alíquota patronal do INSS paga pelos municípios. A solenidade de abertura contou com a presença de autoridades como o presidente da República, Jair Bolsonaro, os presidentes do Senado Federal e da Câmara dos Deputados, Rodrigo Pacheco e Arthur Lira. A mobilização é organizada pela Confederação Nacional de Municípios (CNM), com o apoio da União dos Municípios da Bahia (UPB) e demais associações municipalistas estaduais.

O presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Zé Cocá, afirmou que após dois anos o evento volta a ser realizado com grande representatividade. ”Os prefeitos baianos atenderam a nossa convocação e vieram defender fortemente essa nossa pauta da redução da alíquota, que é fundamental para a sobrevivência dos municípios, não só da Bahia, mas de todo o Brasil. A aceitação ao nosso material de divulgação mostra essa importância e fizemos chegar aos presidentes do Congresso, ao presidente Bolsonaro e ao ministro da previdência”.

Na abertura solene do evento, o presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, destacou as dificuldades enfrentadas pelos gestores municipais ao longo dos anos e do quanto o movimento municipalista vem conquistando espaço no federalismo, ”estamos aqui para, pacificamente, dialogar com o governo e congresso e discutir o Brasil que queremos”, ressaltou.

Ziulkoski contabilizou que mais de três mil prefeitas e prefeitos, mais de dois mil vereadores e centenas de vice-prefeitos, de todos partidos, convivendo pacificamente, participam da marcha, para cobrar do Congresso a aprovação de inúmeros projetos da pauta municipalista, destacando a redução da alíquota previdenciária dos municípios, questão levantada pela UPB e inclusa na pauta prioritária da CNM, o piso dos enfermeiros e professores, a distribuição dos royalties do petróleo, e a PEC 122/2015, que proíbe a criação de encargos financeiros decorrentes da prestação de serviço público para os entes federados, sem a fonte de recurso orçamentária.

AVANÇOS NA PAUTA NO CONGRESSO

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, assumiu o compromisso com a pauta prioritária dos municípios e disse que colocará para votar, ainda durante a XXIII Marcha, o Projeto de Lei (PL) 4.546/2021, que cria a Lei das Associações de Municípios, dando segurança jurídica para as entidades representativas. ”É minha obrigação e de diversos senadores e deputados reconhecer a importância dos municípios”, disse. Lira ainda reforçou a importância do movimento municipalista para levar melhorias aos municípios brasileiros. ”Embora a vida aconteça nos Municípios, onde as pessoas moram, as decisões que os afetam acontecem em Brasília”, pontuou.

Promulgação PEC 13/2021

Rodrigo Pacheco, presidente do Senado, anunciou e convidou todos os gestores presentes para participarem da promulgação, nesta quarta-feira (27), da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 13/2021. Lei que impede punições a gestores que não conseguiram investir o mínimo constitucional em 2020 e 2021, durante a pandemia, com a interrupção das aulas presenciais. O recurso não aplicado deverá ser investido na área de educação até 2023. ”Será uma medida excepcional, para um momento excepcional, portanto será uma medida justa”, destacou.

Presente no encontro, o presidente da República, Jair Bolsonaro anunciou o pagamento da segunda parcela da cessão onerosa do Pré-Sal. ”A segunda parcela da cessão onerosa vai resultar em R$ 7 bilhões para Estados e Municípios. Tenho certeza de que faremos um bom uso disso tudo, porque me considero prefeito também”. A medida está prevista no Projeto de Lei do Congresso Nacional (PLN) 3/2022, que está em tramitação na Câmara dos Deputados.

Justiça indefere mandado de segurança de Tinoco contra eleição de Geraldo Jr. na Câmara de Salvador

/ Justiça

Geraldo Jr. vence batalha contra Tinoco. Foto: Rede social

O Juiz Marcelo de Oliveira Brandão indeferiu o pedido de mandado de segurança solicitado pelo vereador Cláudio Tinoco contra o presidente da Câmara Municipal de Vereadores de Salvador (CMS) Geraldo Jr. No pedido, do último dia 5, o vereador solicitava a suspensão do processo eleitoral que elegeu o Geraldo Jr. por mais uma vez presidente da Casa pelos próximos dois anos a contar de 2023 (entenda aqui).

No pedido o vereador questionava que “quem define o dia e horário para a  realização [ das eleições] é a Mesa Executiva e não o seu Presidente, como ocorreu na espécie e se verifica no Ato nº 05/2022, de autoria do Presidente da Câmara de Vereadores”. Tinoco defendeu ainda que Geraldo Jr. havia enviado mensagens a todos os vereadores, através do aplicativo whatsapp apenas informando que no dia 29/03/2022 haveria uma sessão ordinária sem dar maiores detalhes do que se tratava, o que feriria as determinações do regimento interno. O pedida pedia por fim que fosse concedida a segurança, declarando a nulidade do ato administrativo impugnado e todo o processo eleitoral.

Na decisão o magistrado considerou que o mandado de segurança exige prova pré-constituída documental que acompanhe a inicial, ou seja, as questões de fato precisam estar demonstradas de plano. ”Embora a parte impetrante corretamente afirme ser vereador, não foi juntado aos autos a diplomação necessária para comprovar documentalmente tal circunstância de plano nem qualquer outro que atinja a mesma finalidade, mas tão somente seu diploma de bacharel em administração emitido por instituição de ensino superior, documento insuficiente para tanto. Portanto, falta prova pré-constituída da legitimidade atividade para postular mandado de segurança contra ato da Câmara Municipal de Salvador, uma vez que não demonstra documentalmente a sua alegação de que é vereador”, ponderou.

O juiz ressaltou ainda que, ainda que se reconheça que o então presidente da casa ”tenha agido com excesso de poder, no caso específico, fixando dia e hora para a convocação, esse excesso específico está dentro do controle da própria Mesa Executiva, não havendo necessidade de providência do poder judiciário haja vista que os mecanismos de controle interno da Câmara podem dar a resposta política que o caso requer, seja convalidando o ato ou anulando por sua maioria dos integrantes da Mesa”. Com informações do site Bahia Notícias

Ausência de PP e de Prates em CPI dos Respiradores levanta suspeitas sobre proteção a Leão

/ Bahia

Oposição protocola CPI na ALBA. Foto: Ascom/União Brasil

Os deputados do PP na Assembleia Legislativa da Bahia resolveram boicotar a CPI dos Respiradores, cujo requerimento foi protocolado nesta terça-feira (26) pela oposição. A decisão foi entendida no próprio governo como uma forma de evitar expor o vice-governador João Leão, do PP, que hoje é candidato ao Senado na chapa do candidato a governador do União Brasil, ACM Neto.

Num suposto depoimento que um dos investigados teria dado à época em que as apurações foram iniciadas, o nome do empresário Cléber Isaac aparece relacionado com indicado por Leão para participar das tratativas para a compra mal-sucedida dos 300 respiradores pelo Consórcio Nordeste.

Dos 28 deputados que a oposição possui na Casa, 21 assinaram o requerimento para instalação da CPI. Seis do PP – Aderbal Caldas, Antônio Henrique Jr, Eduardo Sales, Luiz Augusto, Nelson Leal e Niltinho -, além do ex-secretário municipal de Saúde, Léo Prates (PDT), não assinaram o documento que poderia iniciar investigações no âmbito da Assembleia baiana.

O advogado Frederico Matos, que representa Leão em interpelação judicial movida por ele contra Isaac, diz que o empresário negou, ao ser interpelado, ter citado ou se apresentado como indicado do vice-governador na negociação.

”O empresário respondeu à nossa interpelação, que tramitou na 12ª Vara Criminal de Salvador, sob o número 0506234-25.2020.8.05.0001, negando a citação ou qualquer alusão ao nome de João Leão ou ligação com o próprio”, disse o advogado de Leão.

Matos ainda destacou que o empresário afirmou que jamais teria tratado do assunto com o vice-governador que, na ocasião, era secretário de Desenvolvimento Econômico. Isaac é um dos investigados na Operação que apura a compra dos equipamentos. Com informações do site Política Livre

Brasil registra 164 mortes por Covid e se aproxima de 663 mil óbitos, diz boletim desta terça-feira

/ Brasil

O Brasil registrou 164 mortes por Covid e 21.102 casos da doença nesta terça-feira (26). O país, com isso, chega a 662.941 vidas perdidas e a 30.374.694 pessoas infectadas pelo Sars-CoV-2, desde o início da pandemia.

As médias móveis de mortes e casos continuam em queda em relação aos dados de duas semanas atrás. Agora, a média de óbitos é de 96 por dia, redução de 27%, e a de infecções é de 13.596 por dia, queda de 33%.

Os dados do país, coletados até 20h, são fruto de colaboração entre Folha, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são recolhidas pelo consórcio de veículos de imprensa diariamente com as Secretarias de Saúde estaduais.

Em relação à vacinação, o Brasil registrou 521.900 doses de vacinas contra Covid-19 nesta terça. De acordo com dados das secretarias estaduais de Saúde, foram 38.335 primeiras doses e 122.588 segundas doses. Também foram registradas 10.764 doses únicas e 350.213 doses de reforço.

Ao todo, 177.079.590 pessoas receberam pelo menos a primeira dose de uma vacina contra a Covid no Brasil –158.896.422 delas já receberam a segunda dose do imunizante. Somadas as doses únicas da vacina da Janssen contra a Covid, já são 163.663.678 pessoas com as duas doses ou com uma dose da vacina da Janssen.

Assim, o país já tem 82,43% da população com a 1ª dose e 76,18% dos brasileiros com as duas doses ou com uma dose da vacina da Janssen.

Até o momento, 85.362.007 pessoas já tomaram dose de reforço, o que representa 39,73% da população brasileira. Outros 1.318.126 tomaram a quarta dose da vacina.

O consórcio reúne também o registro das doses de vacinas aplicadas em crianças. A população de 5 a 11 anos parcialmente imunizada (com somente a primeira dose de vacina recebida) é de 57,09%, totalizando 11.703.013. Na mesma faixa etária, 25,07% (5.138.843) recebeu a segunda dose ou a dose única.

Os dados da vacinação contra a Covid-19 foram afetados pelo ataque hacker ao sistema do Ministério da Saúde, ocorrido em dezembro, o que levou à falta de atualização em diversos estados por longos períodos de tempo. Neste domingo, as informações foram atualizadas em 22 estados e no Distrito Federal.

O consórcio de veículos de imprensa recentemente atualizou os números de população brasileira usados para calcular o percentual de pessoas vacinadas no país. Agora, os dados usados são a projeção do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) para 2022. Todos os números passam a ser calculados de acordo com esses valores, inclusive os do ano passado. Por isso, os percentuais de pessoas vacinadas podem apresentar alguma divergência em relação aos números publicados anteriormente.

Mesmo quem recebeu as duas doses ou uma dose da vacina da Janssen deve manter cuidados básicos, como uso de máscara e distanciamento social, afirmam especialistas.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorreu em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (PL), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

Folhapress

Jequié perde Eduardo Boery, professor da Universidade Estadual do Sudoeste

/ Jequié

Eduardo Boery faleceu em Salvador. Foto: Blog Jequié e Região

Com grande pesar, a comunidade jequieense toma conhecimento na manhã desta terça-feira (26), do falecimento de Eduardo Nagib Boery (71 anos), ocorrido nesta data em Salvador. O sepultamento será às 17 horas, no Cemitério Jardim da Saudade, na capital baiana.

Natural de Nazaré, professor Boery veio para Jequié para atuar no corpo docente da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), desde a sua criação. Mesmo aposentado, nunca deixou de trabalhar. Nos últimos anos ocupou o cargo de diretor científico da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia FAPESB.

Ele tinha um invejável currículo. Doutor em Enfermagem pela Universidade Federal de São Paulo; mestre em Saúde Pública pela UNIRIO e várias especialistas.

Na Uesb, foi professor e membro do Colegiado do Programa de Pós Graduação, strictu senso, em Enfermagem e Saúde e chegou a ser membro do Conselho Estadual de Educação da Bahia. Boery deixa esposa, a professora Rita e os filhos Mirela e Murilo, de quem sentia muito orgulho. *por Souza Andrade

Arma do ex-ministro da Educação dispara em aeroporto e atinge funcionária da Gol

/ Brasil

Uma funcionária da Gol foi atingida por estilhaços de um disparo da arma de fogo feito pelo ex-ministro da Educação Milton Ribeiro, durante embarque no Aeroporto de Brasília, nesta última segunda-feira (25/4).

A vítima foi socorrida e atendida por profissionais de saúde no local e passa bem, de acordo com nota da própria companhia aérea. O nome da vítima não foi divulgado.

De acordo com o Correio Braziliense, após o episódio, Ribeiro foi levado à Superintendência da Polícia Federal do Distrito Federal para prestar esclarecimentos e disse que houve um acidente ao se dirigir ao embarque.

No depoimento à PF, o ex-ministro da Educação disse que o disparo acidental ocorreu no momento em que foi separar a arma do carregador, dentro da pasta de documentos que ele carregava. De acordo com o ex-ministro, o episódio ocorreu por volta das 17h, e que ele embarcaria em um voo com partida às 19h50 para São Paulo.

Ribeiro afirmou que, ”como já havia feito o ‘despacho de arma de fogo’ pela internet se dirigiu diretamente ao balcão da companhia aérea Latam; que ao abrir sua pasta de documentos pegou a sua arma para separá-la do carregador, dentro da própria pasta, momento em que ocorreu o disparo acidental”.

”Havia outros objetos dentro da pasta, o local ficou pequeno para manusear a arma”, diz o ministro no depoimento. ”O declarante, com medo de expor sua arma de fogo publicamente no balcão, tentou desmuniciá-la dentro da pasta, ocasião em que ocorreu o disparo acidental”, continuou.

O ex-ministro também relatou à Polícia Federal que ”a bala atravessou o coldre e sua pasta, se espalhando pelo chão”.

Bocão abandona estúdio após Leão dizer que está apaixonado por ACM; ”Antes disse que era por Rui”

/ Entrevista

O vice-governador João Leão (PP) discutiu nesta terça-feira (26) com o apresentador José Eduardo, o ‘Bocão’, durante entrevista presencial na Rádio Metropole. Leão disse que o apresentador ou estaria ”redondamente enganado” ou ”mal intencionado” ao perguntar sobre o porquê não teria atendido uma série de ligações do senador Jaques Wagner (PT) em busca de uma reconciliação entre eles.

”Você não estava lá, não acompanhou e eu posso dizer o que aconteceu. Eu estava em uma reunião com 14 deputados da minha base. Vi a ligação de Wagner e fiquei de retornar depois. Mas estava muito doído com a situação toda. Não traí ninguém. Eu que fui traído ao saber de tudo durante entrevista na Metropole”, afirmou Leão.

A entrevista que Leão se refere aconteceu no dia 7 de março. Na ocasião, o senador Jaques Wagner foi entrevistado ao vivo por Mário Kertész e revelou, em primeira mão, que Rui Costa ficaria até o final do mandato, além do que o PT teria um candidato próprio nas eleições de outubro — o nome de Jerônimo Rodrigues (PT) foi confirmado semanas depois para disputar o Palácio de Ondina. A nova formação frustrou completamente os planos de Leão, que pretendia assumir o governo da Bahia nos últimos oito meses, contando que Rui teria que desincompatibilizar para disputar o Senado. O pepista, então, rompeu com o governo e anunciou uma parceria com ACM Neto (UNIÃO), pré-candidato ao governo da Bahia na chapa oposicionista. Leão vai concorrer ao Senado neste grupo.

”Ou você está redondamente enganado ou mal intencionado fazendo esse tipo de pergunta. Eu que fui traído. Tanto que o próprio Wagner depois gravou um vídeo me pedindo desculpas e eu mesmo não gostei do vídeo. Falava de mim de um jeito que não gostei. Me chamando de ‘Leãozinho’ e meu filho de ‘Cacazinho’. Até Rui Costa disse que não gostou”, rebateu Leão.

Questionado pelo apresentador se aceitaria um debate entre ele e Wagner, Leão confirmou que sim, além de estender o convite para o próprio governador Rui Costa. ”Chama eu, Wagner e Rui Costa. Vamos fazer esse debate e quero ver alguém dizer que eu estava mentindo. Quero ver alguém dizer que não falo a verdade. A gente tinha um acordo firmado e eles decidiram ir para outro caminho. Eles sabem disso”.

A temperatura subiu completamente quando Leão citou que estava ”apaixonado” por ACM Neto (UNIÃO). ”Você é apaixonado por todo mundo. Antes disse que era por Rui Costa e agora é por ACM Neto”, disse José Eduardo, momentos antes de abandonar o estúdio de entrevista. Leão, então, rebateu dizendo que faz política com paixão e reiterou que não trai seus aliados. ”Sou fiel às minhas convicções. Tenho dois filhos e agora ganhei um neto (ACM Neto). Nossa relação tem sido muito boa”, reiterou. Com informações do Metro1

Rui diz estar ansioso por apuração sobre compra dos respiradores; ”quem está culpado vá para o xilindró”

/ Entrevista

Rui comenta operação da Polícia Federal. Foto: Joilson César

Após a Polícia Federal deflagrar a Operação Cianose, na manhã desta terça-feira (26), para apurar a compra de respiradores pelo Consórcio Nordeste no início da pandemia do novo coronavírus (leia mais aqui), o governador da Bahia, Rui Costa (PT), afirmou que é a pessoa mais ”ansiosa” para que a apuração sobre o caso seja finalizada e lamenta a demora.

“Eu posso garantir que não tem nenhum ser humano mais ansioso para que essa apuração seja finalizada. Já se vão quase dois anos disso e eu continuo indignado pelo fato de saber que essas pessoas estavam presas, essas pessoas tinham assinado documento que iriam devolver o dinheiro e o Ministério Público da Bahia pediu para soltar essas pessoas e o juiz concordou”, disse o gestor estadual durante conversa com a imprensa no bairro do Imbuí.

“Quase dois anos e a gente acompanha investigação após investigação e a gente quer a conclusão disso e quem está culpado vá para o ‘xilindró’, responda pelo malfeito e que o povo possa ter o dinheiro de volta. Eu só tenho a lamentar a demora e comentar que estou ansioso para que isso seja concluído. A outra ação que corria nos Estados Unidos está resolvida, o estado já recebeu o dinheiro de volta. Gostaria de ver a mesma celeridade aqui no Brasil”, acrescentou o governador.

O caso dos respiradores começou a ser investigado no âmbito da Operação Ragnarok, que cumpriu mandados de busca e apreensão contra a empresa Hempcare, que vendeu e não entregou respiradores ao Consórcio Nordeste. A fraude na venda de 300 respirados para o Consórcio Nordeste rendeu um prejuízo de cerca de R$ 10 milhões ao governo da Bahia (leia mais aqui).

Em junho de 2020, a coordenadora do setor de Crimes Econômicos e Contra a Administração Pública da Polícia Civil, Fernanda Asfora, contou que a HempCare alegou que os respiradores viriam de uma fabricantes chinesa, mas após sucessivos atrasos, alegou que todos os ventiladores tinham registrado defeito na válvula de escape e sugeriu que uma empresa sediada no Brasil, a BioGeoEnergy, fornecesse os equipamentos. Só que essa proposta não foi aceita pelos estados porque a suposta fabricante não tinha autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para o serviço.

Ainda em junho do mesmo ano, três pessoas acusadas na Operação Ragnarok foram soltas. Entre eles, Luiz Henrique Ramos, Paulo de Tarso e a dona da Hempcare, Cristiana Prestes, que não teve o pedido de prorrogação da prisão realizado pelos delegados. Em um trecho de seu depoimento, Cristiana acusou  o ex-secretário da Casa Civil, Bruno Dauster, de ter sugerido um aditivo no contrato para aumentar o valor dos respiradores comprados (leia mais aqui). O ex-chefe da Casa Civil teria sugerido aumentar o valor do contrato, saltando de 23 mil dólares para 27 mil dólares e, então, para 35 mil dólares. Cristiana teria respondido que ”não iria estuprar o Governo dessa maneira”.

Ela também assegurou, à época, que a empresa da qual é sócia faz importação de medicamentos derivados da cannabis e teria repassado ao intermediador Fernando Galante cerca de R$ 9 milhões por ele ter sido a ”ponte” com o Consórcio Nordeste, representado por Cleber Isac, que também teria recebido uma ”comissão” de R$ 3 milhões. A empresária afirmou que emitiu uma nota como tendo sido prestado um serviço de “consultoria”, apesar de afirmar que sabia que não seria esse o serviço.

A empresária relatou que, durante a contratação, a análise para o fechamento das negociações teria durado 20 minutos, sendo que a autorização não teria passado pelo Comitê Executivo do Consórcio, tendo sido, supostamente, apenas conduzida por Dauster. O pagamento também teria assustado a empresária, que revelou ter recebido os R$ 48 milhões de forma integral em apenas dois dias após o firmamento.

Bruno Dauster admitiu que cometeu erros no processo de contratação dos respiradores que nunca chegaram ao estado. O acordo foi firmado com a empresa Hempcare, intermediária com a Biogeoenergy, empreendimento que confeccionaria os aparelhos. Ele ainda reiterou que não participou da assinatura do contrato com nenhuma das empresas. ”Contratualmente, havia sido previsto uma cláusula de garantia de seguro, mas efetivamente não verifiquei no contrato e não participei da assinatura. Não estou com isso tentando transferir responsabilidade ou culpa para ninguém”, disse.

Dauster ainda indicou que não conhece o empresário Cleber Isaac. Segundo o CEO da Biogeoenergy, Paulo de Tarso, Isaac teria sido indicado como um dos intermediários com Biogeoenergy e Hempcare por Dauster, pelo vice-governador, João Leão (PP), e pelo secretário-executivo do Consórcio, Carlos Gabas. A afirmação foi dada em depoimento obtido pelo Bahia Notícias. O ex-titular da Casa Civil também diz não conhecer Fernando Galante, outro intermediário no negócio, de acordo com Cristiana Prestes Taddeo, em outro depoimento conseguido pela reportagem do BN.

Ainda em 2020, o vice-governador informou que processaria judicialmente, por danos morais, os empresários Paulo de Tarso, CEO da empresa Biogeoenergy, preso na Operação Ragnarok e que está sendo investigado pela fraude na compra de respiradores pelo Consórcio Nordeste, e o empresário Cleber Isaac, citado como intermediário no caso. ”Diferente do que foi dito pelo Paulo de Tarso, ele procurou a SDE interessado em abrir fábrica do equipamento na Bahia, jamais tratamos de contrato comercial, pois este não é o mote de atuação da SDE. Além disso, eu jamais tutelei o Cleber Isaac para representar o governo em tratativa comercial, nem o conhecia. Estou processando os dois”, afirmou João Leão.

OPERAÇÃO CIANOSE

A operação realizada pela PF, na manhã desta terça-feira (26), com apoio da Controladoria Geral da União (CGU), cumpre 14 mandados de busca e apreensão em Salvador, Distrito Federal, e nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Na capital baiana, a PF cumpre mandado no Edifício Victory Tower, condomínio de luxo no Corredor da Vitória. A Polícia Federal apura contratação de uma empresa pelo Consórcio Nordeste para aquisição de 300 respiradores pulmonares.

De acordo com a Polícia Federal, o processo de aquisição que se seguiu contou com diversas irregularidades, como o pagamento antecipado de seu valor integral, sem que houvesse no contrato qualquer garantia contra eventual inadimplência por parte da contratada. Ao fim, nenhum respirador foi entregue. As informações são do site Bahia Notícias

Twitter aceita oferta de compra feita pelo empresário Elon Musk, fundador da empresa de carros Tesla

/ Tecnologia

A rede social Twitter anunciou nesta segunda-feira (25) que o conjunto das ações da companhia foi adquirido pelo empresário Elon Musk, fundador da empresa de carros Tesla.

Em comunicado sobre a transação, foi anunciado que o negócio foi fechado por US$ 44 bilhões. Após a conclusão da negociação, o Twitter se tornará uma companhia privada, ou seja, sem oferta pública na bolsa de valores e sem outros acionistas.

Segundo Brett Taylor, presidente do Conselho do Twitter e diretor executivo da empresa Salesforce, o colegiado realizou uma ”análise profunda e abrangente da proposta de Musk com foco nos valores, certeza e financiamento”. Ele acrescentou que essa decisão é a melhor para os atuais acionistas da plataforma.

Repercussão

Em sua conta na rede social, Musk afirmou: ”eu espero que até meus piores críticos permaneçam no Twitter, porque é isso o que significa liberdade de expressão”. Em mensagens anteriores na plataforma, ele indicou como prioridades combater contas automatizadas (bots) atuando para divulgação massiva (spams) e autenticar os usuários humanos, embora não tenha detalhado o que isso significa.

A Free Press, associação da sociedade civil que atua com liberdade de expressão nos Estados Unidos, classificou o negócio como um ”grande retrocesso para o Twitter”. Segundo a diretora da entidade, Jéssica González, Musk não tem demonstrado a capacidade de responder às demandas e cobranças de autoridades e críticos.

Elon Musk é diretor executivo das empresas Tesla, que fabrica carros elétricos, e SpaceX, que desenvolve tecnologias de viagens aeroespaciais. Além disso, possui participação em negócios de nanotecnologia e energia solar.

Musk já foi processado e condenado nos Estados Unidos por ter publicado um tuíte de conteúdo falso em 2018 sobre negociações envolvendo a Tesla. Ele também foi criticado por espalhar desinformação sobre a pandemia da covid-19, além de desafiar autoridades sobre medidas de combate à circulação do novo coronavírus.

Musk nasceu na cidade de Pretória, na África do Sul. Ele é filho de Errol Musk, um engenheiro que controlava metade de uma mina de esmeraldas na Zâmbia. Da Agência Brasil

Alagoinhas: Denúncia da oposição na Câmara aponta que prefeito quer ”privatizar saúde”

/ Política

Joaquim Neto (PSD) enfrenta denúncia da oposição. Foto: Reprodução

A bancada de oposição do município de Alagoinhas, centro-norte da Bahia, denuncia a proposta do Projeto de Lei 019/2022, encaminhado pelo prefeito Joaquim Neto (PSD) à Câmara Municipal, que cria Organizações Sociais, as quais seriam responsáveis, de acordo com a denúncia, em gerir o segmento da Saúde do município.

De acordo com a vereadora Jadilce Nunes (União Brasil), o projeto precisa de mais ”consistência”, antes de tramitar na Casa Municipal. ”Não foi apresentado um estudo técnico, por exemplo. A gente precisa saber se vai ser mais eficaz do que se gerido pelo municipio. Precisamos saber valores, quanto vai custar às unidades de saúde. Precisamos saber ainda quem vai arcar com as recisões dos funcionários. São várias dúvidas trabalhistas também sem esclarecimentos”, disse.

Um ofício foi encaminhado pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (SINPA) ao presidente da Câmara Municipal, José Cleto dos Santos Filho, no qual o SINPA apresenta ser contrário ao PL, já que de acordo com o sindicato, entrega os recursos públicos e a execução de serviços a iniciativa privada.

”O SINPA recomenda a retirada do Projeto de Lei da Pauta, até que o governo apresente números que justifiquem a autorização de terceirização plena da Saúde”, diz um dos pontos. Uma mobilização foi convocada pelo SINPA para a próxima quinta-feira, às 7h da manhã, no centro da cidade, próxima ao prédio da Prefeitura Municipal.

”Estamos na luta para que as reivindicações sejam feitas e ouvidas pela Prefeitura, como projeto de OS na Câmara para ser votado sem discutir, tanto com o Sindicato, quanto com o Conselho Municipal de Saúde. Vamos reivindicar também o ‘Precatório do Fundef, já que o recurso já está na conta do município ha 2 anos”, afirma Sandra Margarete, diretora do Sindicato dos Servidores Públicos de Alagoinhas (SINPA).

O vereador Luciano Almeida (União Brasil) ressaltou as consequências, caso o PL seja aprovado, o que ele acha ”difícil”. ”A pressão do funcionalismo foi grande. É inconcebível um projeto que visa excluir as diversas Pastas municipais e visar somente a saúde. São 7 anos de caos na saúde pública, e o prefeito Joaquim Neto vem com uma fórmula mágica de criar uma Lei, que permite transferir a gestão da Saúde para Organizações Sociais (OS), ou seja, quer privatizar a Saúde local”.

Uma fonte que não quis se identificar diz que as preocupações são como vão ficar as gestões da Maternidade e Hospital Municipal.

”Essa lei enfraquece o Controle Social do SUS, tirando do Conselho Municipal de Saúde a prerrogativa de ser instância deliberativa e passando tal responsabilidade para o Conselho Gestor das Organizações Sociais, que vai ser criado e deve ter direção ligada a Secretaria da Administração”, finaliza. Com informações do A Tarde