Vacinas para crianças de 5 a 11 anos serão distribuídas até dia 15, diz ministro da Saúde

/ Saúde

Até o dia 15 de fevereiro, todas as doses para a vacinação de crianças entre 5 e 11 anos de idade contra o coronavírus serão distribuídas. A informação foi dada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em conversa com jornalistas nesta segunda-feira (7). ”Estamos trabalhando fortemente para antecipar as doses infantis para que os pais exerçam o direito de vacinar seus filhos”, afirmou o ministro.

No Brasil, onde 20 milhões de crianças podem receber o imunizante, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou vacinas pediátricas da Pfizer e CoronaVac, que devem ser aplicadas em duas doses. ”Todas as vacinas foram desenvolvidas em curto espaço de tempo, mas temos que avançar de maneira sustentada trazendo os pais para buscar a imunização, sem obrigá-los”, destacou Queiroga.

Com informações da Agência Brasil

Rui anuncia que cumprirá lei do novo piso salarial de professores na Bahia com reajuste de 33,2%

/ Educação

Rui diz que cumprirá o piso dos professores. Foto: Mattheus Miranda

O governador Rui Costa (PT) anunciou nesta segunda-feira (7) que enviará um projeto de lei à Assembleia Legislativa da Bahia que faz a adequação dos salários dos professores da rede estadual de ensino ao novo valor do Piso Salarial Profissional Nacional para os Profissionais do Magistério Público da Educação Básica que teve reajuste de 33,2 %, sancionado na sexta-feira (4) pelo presidente Jair Bolsonaro (PL). O piso da categoria para 2022 será de R$ 3.845,63

”Cumprimos todas as leis, inclusive a lei do piso, e vamos continuar cumprindo. Hoje estamos enviando um projeto de lei, inclusive adequando a estrutura salarial, para mais uma vez manter o que sempre fizemos de cumprimento da lei do piso da nossa rede. Já tínhamos feito uma evolução que já tinha chegado a 17% para alguns salários ou alguns salários da rede; vamos fazer agora a segunda para fazer essa adequação – ainda hoje a gente envia”, disse o governador Rui Costa, durante aula inaugural da rede estadual de ensino, no Instituto Anísio Teixeira.

O governador lembrou sua origem como sindicalistas e pontuou que o trabalhador nunca considera ideal o salário que recebe. ”Fui sindicalista e salário nunca é o ideal. Quem ganha o teto salarial do servidor público brasileiro toda hora quer receber auxílio moradia, auxílio disso, mesmo recebendo 40 mil de salário e acha que é pouco. A natureza humana é assim”, comentou.

Após turbulências, João Doria, de SP, declara apoio a ACM Neto ao governo da Bahia

/ Política

Após turbulência e troca de farpas públicas, a paz pode voltar a reinar na relação entre o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e o ex-prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM). Em entrevista à Rádio Metropole, na manhã desta segunda-feira (7), o tucano afirmou que apoia o democrata na corrida eleitoral para o governo da Bahia nas eleições de outubro.

”Meio apoio, minha amizade por ACM Neto e espero que ele se eleja governador do estado. Isso não é nada contra o Rui Costa. Mas confio no talento de ACM Neto, como já demonstrou quando foi prefeito de Salvador e agora na escolha da sucessão com Bruno Reis, que também tem feito uma boa gestão”, disse Doria.

Recentemente, Neto chegou a apoiar publicamente o nome de Eduardo Leite (PSDB) nas prévias do partido, vencidas por Doria, que é pré-candidato à Presidência da República pelo partido. Para ele, no entanto, são águas passadas.

O governador de São Paulo também foi questionado sobre uma eventual saída de Eduardo Leite do partido, para se filiar ao União Brasil, nova sigla derivada da fusão entre DEM e PSL. ”Não acho que um grande nome como o Eduardo Leite, um político jovem e com muito talento, queria deixar o nosso partido. Vencemos as prévias e estamos construindo um modelo de governo com muito diálogo e construção. Eduardo Leite é um dos nomes que fazem parte desse diálogo”, acrescentou. As informações são do site Bahia Notícias

CGU identifica irregularidades de R$ 808 mi em pagamento de auxílio emergencial

/ Economia

A Controladoria-Geral da União identificou o potencial pagamento indevido de R$ 808,9 milhões para cadastrados na segunda fase do Auxílio Emergencial, que repassou benefícios de R$ 300 entre setembro e dezembro de 2020.

As informações constam em relatório da CGU publicado no final de 2021 e retificado neste mês de fevereiro.

O órgão cruzou informações dos pagamentos e perfil dos beneficiários e identificou 1.819.284 pessoas que não cumpriam os requisitos de elegibilidade do programa, o que corresponde a 3,2% do total. Esses pagamentos somaram R$ 808.989.283,50.

Familiares de grávida morta em Santo Estevão pedem justiça; chefe de gabinete da Prefeitura é exonerado

/ Polícia

Família protesta em delegacia. Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

A morte da gestante de 9 meses Jéssica Regina Macedo do Carmo, de 31 nos, na tarde de sábado (5) em Santo Estêvão, deixou a cidade abalada e gerou grande comoção das pessoas. Ela foi atingida por um tiro nas costas e segundo o marido, George Abreu, ex-vereador e ex-chefe de gabinete da prefeitura de Santo Estevão, o disparo foi acidental e ocorreu após uma discussão do casal. A família de Jéssica fez uma manifestação hoje para mostrar que não acredita na versão de George e na opinião dela, houve um crime de feminicídio.

Em depoimento ontem (6), ao delegado Gustavo Coutinho, George relatou que durante a discussão, Jéssica teria ameaçado tirar a própria vida e a do bebê utilizando uma espingarda com dois canos serrados. Ele contou ainda que nos últimos meses a mulher vinha apresentando um comportamento inseguro.

Um irmão de Jéssica afirmou a reportagem do site Acorda Cidade que achou a história de George muito mal contada e não acredita que ela tiraria sua própria vida. Segundo ele, o cunhado demonstrava um comportamento possessivo e frio.

”Acho que essa versão dele é totalmente contrária do que aconteceu e a gente só quer justiça e que a verdade seja esclarecida. Que venha tudo à tona e ele pague pelo que fez. Ela não comentava sobre brigas com ele, mas ele era muito possessivo. Não deixava ela ter muita convivência com a gente. A partir do momento que começaram a se relacionar ela perdeu mais o contato com a família, passava muito tempo sem ir à nossa casa. Não tinha tempo para ficar com a filha de 3 anos e ele mostrava ser muito abusivo”, disse, disse o irmão da vítima, durante manifestação que pede justiça, realizada nesta segunda-feira.

O irmão da Jéssica comentou também que a família percebia que ela andava triste e cabisbaixa, diferente de como era antes de se relacionar com George. A mãe de Jéssica estava muito emocionada e não conseguiu falar. Segundo o site Bahia Notícias, George foi exonerado do cargo de chefe de gabinete, nesta segunda.

Acidente entre dois ônibus mata duas pessoas e deixa outras feridas na BA-120

/ Trânsito

Batida na BA-120. Fotos: Brigada Voluntária Águia de Resgate

Duas pessoas morreram em um acidente no 373 da BA-120, no trecho entre as cidades de Retirolândia e Conceição do Coité, que ficam a cerca de 250 km de Salvador. A batida aconteceu por volta das 9h desta segunda-feira (7), na localidade que é conhecida como Cascalheira.

A Polícia Rodoviária Estadual (PRE) informou que os dois coletivos, que faziam transporte de passageiros, bateram de frente. A polícia ainda não informou a quantidade de pessoas feridas, mas equipes dos Anjos da Vida, que são bombeiros voluntários da região informaram que vítimas estão sendo levadas para hospitais de ambas cidades.

Ainda não há detalhes sobre as circunstâncias da batida, mas informações preliminares apontam que um dos motoristas tentou desviar de buracos na estrada. As duas vítimas são os motoristas de ambos os coletivos.

O Corpo de Bombeiros esteve no local para fazer a remoção dos corpos, que ficaram presos às ferragens. Um dos veículos chegou a incendiar. As informações são do G1

Prevenção à covid-19 na volta às aulas depende da comunidade escolar, diz Sociedade Brasileira de Pediatria

/ Saúde

A segurança na volta às aulas presenciais em meio à onda de transmissão de covid-19 provocada pela variante Ômicron depende do engajamento de toda a comunidade escolar, incluindo os responsáveis, destacam a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e a Sociedade Brasileira de Pediatria. Além de estar atentos aos sintomas e aos protocolos, os pais devem se vacinar, vacinar seus filhos e buscar participar da prevenção no dia a dia.

Coordenadora do grupo de trabalho criado na Fiocruz para produzir recomendações sobre a prevenção da covid-19 no ambiente escolar, a pneumologista Patrícia Canto afirma que os pais não podem delegar as responsabilidades apenas para a escola.

”A gente não pode esperar que o professor assuma todas as funções. As crianças aprendem muito pelo exemplo, com os pais usando máscara, álcool em gel e explicando o que é certo e errado nesse momento da covid. É claro que o professor tem essa função na sala de aula, mas é fundamental que a família faça seu papel nessa orientação”.

Vacinação

A pesquisadora acrescenta que a vacinação é uma das principais ferramentas para tornar o ambiente escolar mais seguro, porque pessoas imunizadas, mesmo quando contaminadas, tendem a ter menores cargas virais e transmitir menos a doença.

”É importante que a gente faça campanhas para que os pais levem os filhos para que possam ser vacinados e é importante que os pais sejam vacinados, porque essa também é uma forma de proteção das crianças”, afirma. ”Quanto mais pessoas imunizadas, menos o vírus vai circular”.

Patrícia defende que as crianças sejam vacinadas assim que houver vacinas disponíveis para elas no calendário de cada município, mas recomenda que os pais não devem condicionar a volta às aulas presenciais à imunização completa ou esperar algum período para que as vacinas já aplicadas façam efeito.

”A gente tem tido uma grande preocupação com o retorno às aulas presenciais por conta da alta transmissibilidade da variante Ômicron, mas entendemos que as crianças e adolescentes foram muito penalizadas por conta de ficar tanto tempo afastadas das aulas presenciais. Isso traz consequências sérias para o desenvolvimento psicossocial e até nutricional, porque muitas crianças são dependentes da nutrição nas escolas”, disse, citando que a escola também é um espaço de proteção social contra diversas formas de violência. ”Nesse momento, nós entendemos que as crianças estão mais vulnerabilizadas pela ausência da aula presencial do que pelo risco de formas graves da doença”.

Apesar disso, ela ressalta que crianças podem, sim, ter formas severas e até morrer por covid-19, o que justifica a importância da vacinação e das demais medidas de prevenção. Além disso, a pneumologista explica que crianças com condições específicas de saúde como doenças congênitas ou imunossupressão devem ter seus casos analisados pelo médico que acompanha seu caso, devido ao risco aumentado de formas graves da covid-19.

Pacto da comunidade escolar

O presidente do Departamento Científico de Imunizações da Sociedade Brasileira de Pediatria, Renato Kfouri, também considera que o retorno seguro às aulas presenciais depende de um pacto que envolva toda a comunidade escolar e considera as vacinas como um dos principais redutores do risco oferecido pela doença.

”Nada é 100% seguro ou 100% arriscado. É preciso entender que o risco é dependente de cinco pilares: estar ou não vacinado, estar ou não de máscara, estar ou não muito próximos uns dos outros, estar em ambiente fechado ou ventilado, e da higiene das mãos e do local. Baseados nesses princípios que vamos conseguir avaliar os riscos das aulas presenciais”, afirma. ”As vacinas são uma ferramenta a mais de prevenção, devem ser aplicadas à medida que chegarem, mas não é uma condição [para as aulas presenciais]”.

Para o imunologista, os benefícios da educação presencial são enormes e os riscos não são maiores do que outras situações que já voltaram a fazer parte do cotidiano, como restaurantes, academias e reuniões familiares.

”A escola mais reflete o que está acontecendo na sociedade do que é uma mola propulsora de casos. Os estudos e a experiência com dois anos da pandemia mostram que a escola não incrementa o número de transmissões. Não precisamos da escola para ter mais casos, a doença circula fora da escola também, e o mesmo risco que essa criança corre dentro de sua família e no circulo de amigos, onde vive, onde brinca e onde frequenta, é semelhante ao risco da escola”.

Atenção aos sintomas

Além de ensinar como se proteger da doença e buscar a vacinação, um dos pontos mais importantes para os pais é a atenção aos sintomas gripais em crianças, como obstrução nasal, febre, tosse, dor de cabeça e diarreia. A pneumologista da Fiocruz pede que os responsáveis se comprometam a não levar para a escola crianças sintomáticas ou com casos confirmados em pessoas da mesma residência.

”É comum que os pais achem que com uma febre baixa ou nariz escorrendo pode mandar para a escola, mas, nesse momento, é importante que todos tenham a consciência que qualquer sintoma é igual a não ir para a escola e comunicar a coordenação para que tomem as providências”, afirma Patrícia.

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, onde as aulas presenciais retornam nesta semana, recomenda em seu protocolo que os responsáveis verifiquem a temperatura dos estudantes antes da ida à escola, e, se o resultado for mais de 37,5 graus Celsius, eles deve ficar em casa e a escola deve ser comunicada. Também não devem ir à escola, segundo o protocolo da secretaria, estudantes, responsáveis e servidores que apresentarem ao menos dois sintomas gripais, como obstrução nasal, diarreia, calafrios, dor de garganta, dor de cabeça, tosse, coriza e alterações no paladar e olfato.

”O risco de transmissão é sempre diminuído se todos estiverem de máscaras e se houver uma ventilação adequada. Então, não recomendamos a suspensão de aulas de uma turma com menos de três casos confirmados”, explica a pneumologista, que afirma que os demais pais devem ser orientados a observar os sintomas.

Renato Kfouri recomenda ainda que o ideal é a testagem de todos os alunos de uma turma em que haja casos positivos, para que a detecção de positivos assintomáticos possa frear a transmissão.

”Os pais devem estar atentos e compromissados em não mandar filhos sintomáticos para as salas de aula. E as escolas devem oferecer condições, dentro das suas possibilidades, de maior distanciamento possível e treinamento de todo profissional de educação em relação ao uso de máscara, higiene das mãos, manter janelas abertas, fazer atividades ao ar livre sempre que possível e evitar reuniões e aglomerações”.

Os pesquisadores concordam que as escolas devem organizar horários diferentes para as refeições de cada turma, de modo que os alunos façam as refeições apenas com aqueles com que já têm contato. Nos demais momentos, é importante que o uso de máscaras eficazes, como as cirúrgicas, seja constante.

O representante da Sociedade Brasileira de Pediatria reconhece que a possibilidade de adotar as medidas de prevenção ideais dependem das condições físicas de cada escola, o que também está ligado à desigualdade no acesso à educação.

”No Brasil, infelizmente, há escolas em que não há menor condição de ter crianças com distanciamento nem em sala ventilada”, diz. ”O que acentua mais essa desigualdade é que as crianças que frequentam as escolas com menor condição de distanciamento são justamente as que mais dependem da escola para uma segurança alimentar e doméstica, para o seu desenvolvimento, e são as que têm menos acesso ao ensino remoto de qualidade”. Da Agência Brasil

Mulher morre ao ser atropelada por caminhonete em bairro do município de Ilhéus, diz polícia

/ Trânsito

A PM esteve no local e conduziu motorista. Foto: Rede social

Uma mulher de 47 anos morreu após ser atropelada por uma caminhonete neste domingo (6), em Ilhéus, no sul da Bahia.

De acordo com a Polícia Civil da cidade, o atropelamento aconteceu no bairro Nossa Senhora da Vitória, quando o motorista dava ré. Após atingir a vítima, o veículo tombou em uma valeta próxima a imóveis residenciais da região. Não houve registro de outros feridos.

A mulher que morreu foi identificada como Luzinete Brandão dos Santos e morava no bairro. Ela foi socorrida pelo Samu, mas não resistiu aos ferimentos a caminho do hospital.

A Polícia Militar esteve no local e conduziu motorista para a delegacia. Ele foi preso em flagrante e, a princípio, autuado por homicídio culposo, já que a suspeita é de que o carro não tinha condições de tráfego.

Entretanto, veículo ainda vai passar por perícia. Não há detalhes se o homem foi solto após ser ouvido. As informações são do G1

Covid: Mais dois óbitos, de dois idosos em Jequié e 44 novos casos nas últimas 24h, diz boletim

/ Jequié

O boletim da Covid divulgado neste domingo (6) em Jequié, diz que houve mais dois óbitos, sendo uma mulher, de 96 anos, residente no bairro Mandacaru, com histórico de Doença Hipertensiva Crônica, Diabetes com complicações e insuficiência renal, cartão de vacina atualizado com duas doses da vacina contra Covid-19, sendo óbito ocorrido em 05/02/22 Hospital São Vicente, onde estava hospitalizada; e uma mulher, de 81 anos, residente do bairro Jequiezinho, com histórico Hipertensão Arterial Sistêmica e Doença de Alzheimer, cartão de vacina atualizado com duas doses da vacina contra Covid-19, cujo óbito ocorrido no dia 05/02/22, e que estava internada no Hospital São Vicente.

Foram registrados 44 novos casos positivos nas últimas 24 horas, perfazendo um total de 20.924 pessoas confirmadas com a doença. Até agora 19.132 pacientes encontram-se recuperados e o número de mortes, desde o início da pandemia, é de 419.

De acordo com o número de leitos de UTI-Covid do Hospital São Vicente, a taxa de ocupação é de 80%. Destes, 1 leito está ocupado por residente de Jequié e 7 leitos estão ocupados por pessoas de outro município. Até o presente momento 130.196 pessoas foram vacinadas com primeira dose em Jequié.

Jequié: Corpo de Bombeiros resgata cachorro que estava desaparecido, dentro de um bueiro

/ Jequié

Com bombeiros militares, dono comemora resgate do cachorro

O Corpo de Bombeiros resgatou um cachorro que estava preso dentro de um bueiro no bairro São Judas Tadeu, em Jequié.

Militares do 8º Grupamento usaram equipamento destinado ao resgate para salvar o animal, na noite de sábado (5).

O dono do cão procurava pelo seu animal de estimação há 5 dias e só ouvia o latido, tendo percebido que ele estava dentro do bueiro e solicitou apoio do Bombeiro.

Doce Mel, o time de Ipiaú, desencanta e joga o Vitória da Conquista na lanterna do campeonato Baiano

/ Esporte

Doce Mel vence o Conquista por 2 a 0. Foto: Emanuel Jr.

O último jogo da 4ª rodada do Campeonato Baiano registrou, na noite deste domingo (6), a primeira vitória do Doce Mel, time de Ipiaú, que derrotou a equipe do Vitória da Conquista, por 2 a 0, no Estádio Municipal Carmelito Barbosa Alves, em Cruz das Almas.

Samuel, com um golaço cobrando falta de longe, abriu o placar aos 22 minutos do segundo tempo, enquanto Cesinha, cobrando pênalti, anotou o segundo aos 36 minutos.

Com o triunfo, o Doce Mel somou os primeiros três pontos na competição, ultrapassou Juazeirense e Unirbe, e assumiu o 7º lugar do Baiano. Já o Vitória da Conquista, com apenas 1 ponto, segue sem vencer e assume a lanterna.