Jaguaquara: Decreto da prefeita suspende grande evento e limita público máximo de 200 pessoas

/ Jaguaquara

Decreto de Edione reduz público em Jaguaquara. Foto: Rede social

A prefeita Edione Agostinone assinou, um decreto publicado no Diário Oficial de Jaguaquara nesta terça-feira (25), que suspende a realização de grandes eventos no município, e limita o público máximo de 200 pessoas.

A medida de prevenção à disseminação da Covid-19 vale a partir de hoje. O decreto do Governo do Estado, determinado pelo governador Rui Costa reduziu, a partir desta semana, o público de eventos em áreas públicas e privadas para até 1.500 pessoas.

Com a alta de casos da Covid na Bahia, a Prefeitura de Jaguaquara informou, através de arte gráfica, que contabiliza 354 casos ativos do vírus com a nova onda da doença. O número de vacinados com a 1ª dose, conforme o boletim da gestão municipal, é de 37.914 pessoas.

Com o decreto de Edione, promotores de evento da cidade, inclusive ligados a mandatária cancelaram a realização de uma grande festa que aconteceria no próximo sábado (29), tendo como atrações Tarcísio do Acordeom, Adelmário Coelho, Márcia Felipe e Sem Retoque. Segundo a produção, o evento será realizado no dia (8) de maio, com as mesmas atrações anunciadas.

Brasil tem maior taxa de transmissão de Covid-19 registrada desde julho de 2020

/ Bahia

A taxa de transmissão da Covid-19 no Brasil atingiu o patamar mais alto desde julho de 2020, chegando a 1,78 nesta semana. A informação é do Imperial College de Londres. Na última semana, o índice estava em 1,35.

A taxa significa que cada 100 pessoas infectadas transmitem a doença para outras 178. Pela margem de erro, o número pode ser variar de 1,61 a 1,94. Nestes casos, 100 pessoas contaminam outras 161 e 194, respectivamente.

O fator Rt indica o potencial de propagação de uma doença. Quando ele está acima de 1, quer dizer que uma pessoa infectada transmite a doença para mais de uma pessoa e a doença avança. Quando está menor, significa que a doença está recuando.

Na 1ª reunião do ano, prefeitos e prefeitas pregam união em torno da UPB para fortalecer os municípios

/ Bahia

Zé Cocá liderou reunião de prefeitos baianos. Foto: Divulgação/UPB

A primeira reunião do ano com prefeitos e prefeitas realizada pela União dos Municípios da Bahia (UPB), nesta terça-feira (25), reforçou a necessidade de unidade do movimento municipalista baiano para avançar nas demandas dos municípios. O evento reuniu mais de 200 gestores na sede da entidade, em Salvador, e teve como objetivo alinhar a pauta prioritária que será defendida pela entidade junto ao governo do estado, Congresso Nacional e governo federal, com foco na melhoria da governança local e na reconstrução das cidades atingidas pelas chuvas.

”A nossa palavra de ordem é união e sempre de respeito entre os prefeitos, porque é importante que a gente esteja unido, neste momento, para oxigenar a luta dos municípios e não deixar parar. Hoje, observamos pontos importantes como a questão dos pisos que podem quebrar os municípios e vamos trabalhar para buscar nossas demandas, em Brasília e com o governo do estado. Então, foi uma reunião bem debatida, fizemos questão que a maioria dos prefeitos participasse e tenho certeza que saímos com bons frutos”, avaliou o presidente da UPB e prefeito de Jequié, Zé Cocá.

Entre os encaminhamentos das demandas no Congresso Nacional, ficou estabelecida a defesa de algumas propostas. Para a PEC da Redução da Alíquota do INSS foi criada uma comissão com cinco prefeitos para coordenar a articulação a favor da matéria. Sobre a PEC 13 dos 25% da Educação, a UPB acredita que a matéria está pacificada para aprovação. Já sobre a PEC 122, a entidade defende uma ampla mobilização dos prefeitos de todo Brasil, liderada pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM), para pressionar o Congresso pela aprovação.

O vice-presidente da UPB e prefeito de Belo Campo, José Henrique Tigre (Quinho), ressaltou que em 2021 o movimento municipalista baiano obteve grandes vitórias e que 2022 é o ano importante. ”Esse ano é de eleição e cabe aos que pleiteiam os cargos um tratamento diferenciado para ouvir os prefeitos. O lugar de destaque de quem constrói o Brasil é dos prefeitos”, afirmou. Quinho também disse que a UPB apertará o cerco para a liberação de emendas dos deputados estaduais, que estão paradas nas secretarias do estado, em uma atuação municipalista independente.

Entre as demandas estaduais que a entidade defenderá estão: o pedido para o governo apresentar um plano de ações para reconstrução das cidades afetadas pelas chuvas; a necessidade de desburocratizar os convênios dos municípios com a CONDER; o enfrentamento às dificuldades com a regulação da saúde; e o pagamento dos royalties do petróleo, que está em fase avançada de estudo na Procuradoria Geral do Estado e a UPB já prestou todo apoio possível destravar o repasse.

Presente na reunião, o secretário de relações Institucionais da Bahia, Luiz Caetano, explicou sobre os convênios com a Conder e afirmou que a orientação do governador é atender os prefeitos o mais rápido possível e ajustar os projetos dentro da própria secretaria, pela deficiência que os municípios têm de equipe técnica. Ele citou o apoio que a UPB tem dado pela estrutura que a atual diretoria montou na área de projetos. ”Os municípios com decreto de emergência, os 143 que já estão homologados, vão poder apontar três estradas vicinais mais importantes para o consórcio fazer. O governador tem orientado que, no caso dos municípios que estejam adimplentes, seja feito o convênio direto com o município para andar mais rápido”, adiantou. Caetano recebeu a pauta apresentada pela UPB e disse que levará ao conhecimento do governador Rui Costa e do secretariado estadual.

Bahia atinge 21.635 casos ativos de Covid-19; 28 óbitos são registrados, diz boletim da Sesab

/ Bahia

O boletim epidemiológico desta terça-feira (25) registra 21.635 casos ativos de Covid-19, o maior desde 6 de março de 2021, quando a Bahia atingiu 21.916 casos ativos da doença.

O boletim epidemiológico de hoje ainda indica que, nas últimas 24 horas, foram registrados 6.145 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +0,47%), 4.477 recuperados (+0,35%) e 28 óbitos. Dos 1.325.321 casos confirmados desde o início da pandemia, 1.275.867 já são considerados recuperados, 21.635 encontram-se ativos e 27.819 tiveram óbito confirmado.

Os dados ainda podem sofrer alterações devido à instabilidade do sistema do Ministério da Saúde. A base ministerial tem, eventualmente, disponibilizado informações inconsistentes ou incompletas.

O boletim epidemiológico contabiliza ainda 1.723.590 casos descartados e 296.027 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica em Saúde da Bahia (Divep-BA), em conjunto com as vigilâncias municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até às 17 horas desta terça. Na Bahia, 55.634 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui ou acesse o Business Intelligence.

Vacinação

Até o momento temos 11.056.065 pessoas vacinadas com a primeira dose, 263.698 com a dose única, 9.345.674 com a segunda dose e 2.185.151 com a dose de reforço. Do público de 5 a 11 anos, 30.403 crianças já foram imunizadas.

Bolsonaro decreta luto oficial no país pela morte de Olavo de Carvalho; filha diz que foi Covid

/ Política

Olavo Luiz Pimentel de Carvalho, tinha 74 anos. Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro (PL) decretou na tarde desta terça-feira (25/1) luto oficial de um dia pelo falecimento do escritor, Olavo Luiz Pimentel de Carvalho, 74 anos. O texto foi publicado na edição extra do Diário Oficial da União (DOU).

”É declarado luto oficial em todo o País, por um dia, contado da data de publicação deste Decreto, em sinal de pesar pelo falecimento do Professor Olavo Luiz Pimentel de Carvalho”, versa um trecho do documento.

Bolsonaro também anunciou o decreto em suas redes sociais.

Pela manhã, o chefe do Executivo lamentou a morte de seu guru, afirmando que o mesmo era um “farol para milhões de brasileiros”.

”Nos deixa hoje um dos maiores pensadores da história do nosso país, o Filósofo e Professor Olavo Luiz Pimentel de Carvalho. Olavo foi um gigante na luta pela liberdade e um farol para milhões de brasileiros. Seu exemplo e seus ensinamentos nos marcarão para sempre. Que Deus o receba na sua infinita bondade e misericórdia, bem como conforte sua família”, escreveu.

O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) também lamentou o falecimento de Carvalho. O general elogiou o guru bolsonarista, afirmando que sua partida ”deixa uma lacuna no pensamento brasileiro”. Parlamentares também se solidarizaram.

Já o perfil da Câmara dos Deputados no Twitter se desculpou por ‘curtir’ uma publicação da página intitulada ”Morte”que traz a foto de uma caveira no perfil, ironizando o falecimento do escritor que estava internado em um hospital nos Estados Unidos.

A publicação curtida pelo perfil da Câmara dizia: ”Olavo de Carvalho. Check”. Minutos depois, a equipe de Comunicação da Casa caracterizou o deslize como um ”erro administrativo”.

Léo Santana diz que políticos ”parecem lutar” contra o setor de eventos: ”desprezo e desmerecimento”

/ Entretenimento

Artista Léo Santana quebra o silêncio. Foto: Rede social

O silêncio de Léo Santana sobre o novo decreto estadual que reduziu para 1.5 mil o limite de público em eventos realizados na Bahia durou poucos dias nas redes sociais.

Impedido de realizar o Baile da Santinha e o seu plano B para substituir o evento, o ‘Ensaios de Verão’, o pagodeiro lamentou precisar sair da Bahia para ter que se apresentar. Na ocasião, o artista se preparava para um show em Belém, no Pará.

”Estamos indo trabalhar onde de fato podemos e temos direito. Belém e todo estado do Pará dando exemplo. Já no meu estado…”, escreveu acompanhado de emojis tristes.

Alguns stories a frente, o intérprete de ‘Toma’ fez um verdadeiro textão sobre a situação do setor de entretenimento na Bahia.

Em seu discurso, Léo reforçou o fato do setor ter sido o primeiro a parar as atividades e de não contar com o apoio do governo com ações que possam auxiliar os profissionais afetados pela pandemia,

”O país vira as costas para os que incansavelmente dispuseram dos seus ofícios para ajudar, para entreter nos momentos difíceis e transformaram o cansaço físico e psicológico de ficarmos presos em casa em um momento de alegria e refúgio da realidade”.

Para o cantor, as medidas precisam existir para evitar que uma nova alta ainda mais preocupante ocorra, no entanto, é necessário olhar com cuidado para o setor.

”Acredito que medidas devam existir, mas que as mesmas precisam olhar para o setor com mais apreço, empatia e gratidão e não com desprezo e desmerecimento, sem marginalizar uma área que movimenta bilhões”.

Em entrevista no início do mês, Léo lamentou o fato de ter tido o planejamento para o Baile da Santinha descartado após o decreto do governo. Para o artista, não valeria a pena colocar uma edição ainda mais reduzida da festa, que atualmente roda o país e se transformou em um festival, apenas para dizer que ela aconteceu em 2022 (leia aqui). Com informações do site Bahia Notícias

Sesab suspende visitas em unidades de saúde públicas e privadas de todo Estado por conta da Covid

/ Saúde

O Centro de Operações de Emergência em Saúde (COES) atualizou as Notas Técnicas que trazem orientações sobre o funcionamento dos serviços de saúde públicos e privados na vigência da pandemia pela Covid-19. Os documentos apontam recomendações sobre visitas nas unidades estaduais, acompanhantes, cirurgias eletivas e campanha vacinal contra a Covid-19.

De acordo com a Nota Técnica Nº 66, fica determinada a suspensão das visitas em todas as unidades de internação, sejam enfermarias ou em unidades fechadas como UTIs e Centro Cirúrgico por conta do aumento do número de casos de Covid-19 em toda Bahia. “As unidades de saúde devem incentivar as visitas virtuais, através de vídeo chamadas ou ligações, através da equipe multiprofissional, conforme o Manual de Orientações para reunião virtual com a equipe de assistência, disponível no site da Sesab”, explica o documento. É autorizada a permanência de um acompanhante para pacientes acima de 60 anos, portadores de necessidades especiais, menores de 18 anos ou em cuidados paliativos.

A normativa técnica estabelece ainda que as unidades de saúde devem exigir comprovação de esquema vacinal completo, por meio de cartão de vacinação ou meio eletrônico, através do aplicativo ConecteSUS do Ministério da Saúde – ou aplicativo próprio do município de residência, caso exista. O esquema vacinal completo deve estar de acordo com o Plano Nacional de Imunização, que recomenda a primeira, segunda e terceira doses, com intervalos entre a segunda e terceira dose de 150 dias.

Cirurgias eletivas – Não há orientação para a suspensão de cirurgias eletivas em virtude da Covid-19. A recomendação permanece a mesma desde maio de 2021, cuja recomendação é que sejam realizados procedimentos de modo seguro. Cada unidade deve estabelecer estratégias de priorização da agenda cirúrgica, observando sempre as características inerentes a cada especialidade cirúrgica e as condições clínicas do paciente, cuja espera possa piorar o prognóstico da doença.

Os procedimentos devem ser cancelados, salvo casos de urgência e emergência, caso o paciente apresente febre ou qualquer outro sintoma respiratório nos últimos 10 dias, assim como tenha tido contato próximo com pessoa diagnosticada com Covid-19 nos 14 dias que antecederem a cirurgia.

Gestantes e Puérperas – No caso dos acompanhantes de gestantes e puérperas, buscando reduzir o fluxo de pessoas circulando nas unidades de saúde, cada paciente passa a ter direito a um acompanhante durante toda a evolução do trabalho de parto, desde que seja respeitado o distanciamento mínimo de 2 metros entre as pessoas presentes na sala, contando com a equipe de saúde e as outras parturientes. O acompanhante deve utilizar máscara cirúrgica durante todo o período que estiver na unidade de saúde e ser orientado quanto aos cuidados gerais de contato e higienização. Para as pacientes menores de 18 anos (o acompanhante deverá ser o pai, a mãe ou o responsável legal pelo mesmo).

Internautas pedem saída de Tiago Abravanel do BBB 22 após ele sugerir boicote ao jogo

/ Entretenimento

Tiago Abravanel sugeriu um boicote ao jogo. Foto: Reprodução

Após a formação do primeiro paredão do BBB 22, a cantora Naiara Azevedo, que está na berlinda, teve uma crise de ansiedade e ameaçou sair do reality show na madrugada de segunda-feira (24). Ao assistir o desabafo da participante, Tiago Abravanel sugeriu um boicote ao jogo da discórdia e passou a ser considerado pelos internautas como um inimigo do entretenimento.

”Porque esse jogo aqui precisa ser um inferno para ser interessante? Porque a gente não pode viver de uma maneira justa e legal?”, sugeriu o brother.

A sugestão do ator e cantor foi endossada por Eliéser, que completou que a edição deveria ser marcada pelo amor. ”As pessoas precisam aprender a amar umas as outras”.

O discurso do neto de Silvio Santos foi contestado por usuários das redes sociais. No Twitter, a hashtag #ForaTiago está entre os assuntos mais comentados do país.

Alguns internautas chegaram a teorizar que o participante entrou no reality show com intenções de prejudicar o programa, já que o avô é dono de uma emissora concorrente. Além de Naiara, estão no paredão Luciano e Natália.

Eleições 2022: Novo partido de Bolsonaro, PL continua sem acordo para o governo da Bahia

/ Política

Chegando à última semana de janeiro, o Partido Liberal (PL) ainda não selou completamente suas alianças para as eleições de outubro na Bahia. Desde novembro especulando apoiar a candidatura de João Roma (Republicanos), quando recebeu a filiação de Jair Bolsonaro juntamente a indicação presidencial ao nome de Roma, o partido continua batendo cabeça com seus representantes no estado.

Tudo porque o nome de Roma, defendido pelo presidente ao governo, nunca foi unanimidade dentro do partido, principalmente depois de ter decidido se manter no Republicanos. Com isso, o presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto, deu carta branca aos deputados que optarem pelo apoio a ACM Neto (DEM), pré-candidato que é citado como um dos principais nomes na corrida pelo Palácio de Ondina ao lado do senador Jaques Wagner (PT).

Ao mesmo tempo, porém, enquanto confirmava que não participará da Convenção Nacional do PL em Brasília, no próximo sábado (29) – em que os liberais devem tentar novamente chegar a um consenso -, o presidente estadual da sigla José Carlos Araújo desconversou sobre o assunto. ”O presidente [Bolsonaro] tem tido conversas conosco a respeito do apoio à pré-candidatura dele [Roma], que é do Republicanos. Mas não existe martelo batido ainda”, comentou o líder liberal.

Se Araújo não garantiu o aval a Roma dentro do próprio diretório, o deputado Abílio Santana foi categórico ao dizer que seu candidato na Bahia é ACM Neto ”até debaixo d’água”, reforçando que estará acompanhado de “150 mil membros da Assembleia de Deus Ministério de Madureira de toda nossa Bahia”. Para Abílio, “ficar em cima do muro é para [sic] politiqueiros, e não para políticos”, concluiu.

CORRENDO POR FORA NAS PESQUISAS, ROMA TEM PLANOS ”B” E ”C”

Apenas em terceiro lugar nas pesquisas de intenção de voto – atrás do atual senador Jaques Wagner (PT) e do ex-prefeito de Salvador ACM Neto (DEM) -, João Roma pode apadrinhar sua esposa, Roberta Roma, também do Republicanos, para a Câmara dos Deputados e seu atual chefe de gabinete Victor Azevedo para a Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), como plano ”B” e ”C” caso concorra ao governo no próximo mês de outubro. A expectativa é que ele não perca ascendência sobre a vaga de deputado, da qual está licenciado para ocupar o Ministério da Cidadania, e ainda garante um aliado na AL-BA. As informações são do site Bahia Notícias

Policiais Rodoviários Federais na Bahia concluem estágio presencial da pós-graduação Lato Sensu em cinotecnia policial

/ Trânsito

Cinotecnia é o conjunto de conhecimentos e técnicas. Foto: PRF

Os Policiais Rodoviários Federais do Grupo de Operações com Cães (GOC) da Bahia, Mato Grosso e Rafael Freire, encerraram recentemente o estágio presencial da pós-graduação lato sensu em cinotecnia policial, faltando submeter  para análise o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e posterior encerramento do curso. Tendo como objetivo geral especializar agentes de segurança pública e demais profissionais ligados ao tema, proporcionando o acesso a disciplinas e técnicas exigidas para o estudo aplicado da cinotecnia em face da segurança pública, a pós-graduação contou com uma carga horária de 420 horas, distribuídas entre aulas teóricas, práticas e estágio integrado contendo 10 modúlos distintos de  ensino e que teve início em março do ano passado.

A cinotecnia é o conjunto de conhecimentos e técnicas relacionadas à criação selecionada, manejo e treinamento de cães para tarefas específicas, como por exemplo os cães policiais. A realização da pós-graduação expande o conhecimento em cinotecnia além da doutrina utilizada na PRF, tornando os recém pós-graduados especialistas no treinamento com cães de maneira mais científica de forma a contribuir na maximização dos resultados institucionais.

A PRF/BA vem se destacando em apreensões de armas de fogo, munições e drogas. Somente em 2021, 14,7 toneladas de entorpecentes foram retirados de circulação nas rodovias e estradas federais que cortam a Bahia. Os cães farejadores contribuem significativamente para os números alcançados, uma vez que, quando devidamente treinados e devido ao seu olfato apurado conseguem detectar uma maior variabilidade de cheiros, tornando as fiscalizações mais assertivas.

Mulher morre após batida entre motocicleta e carro no sul da Bahia; vítima foi arremessada de moto

/ Bahia

Uma mulher de 44 anos morreu após uma batida entre uma motocicleta e um carro, no distrito de Arraial D’Ájuda, em Porto Seguro, cidade do sul da Bahia.

O caso aconteceu no domingo (23). Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a mulher, identificada como Maria Aparecida Dias Macêdo, estava na carona da motocicleta e foi arremessada do veículo.

A pessoa que conduzia a motocicleta está internada no Hospital Luís Eduardo Magalhães, em Porto Seguro. O motorista do carro foi ouvido na delegacia da cidade e liberado.

Jaguaquara voltou a registrar forte chuva, porém passageira, mas gerou pontos de alagamento

/ Jaguaquara

Chuva rápida alagou ruas do Centro. Foto: Leitor/BMFrahm

A sensação de medo ao perceber os primeiros pingos de uma chuva registrada na tarde desta segunda-feira (24) em Jaguaquara foi estampada no rosto de quem transitava pelas vias da cidade, que sofreu sérios transtornos com a inesquecível tempestade que provocou inundações e destruições no final do ano passado, cujos reflexos são sentidos até hoje na infraestrutura.

Porém, a chuva desta segunda, apesar de forte, resultando inclusive em pontos de alagamento na área central, Praças JJ – Seabra e Guilherme Silva durou cerca de 15 minutos e logo depois o céu abriu.

Corte no orçamento do INSS representa ameaça de atendimento a segurados

/ Economia

Os recursos previstos no Orçamento de 2022 para as despesas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) sofreram corte de R$ 988 milhões. Segundo fontes do governo ouvidas pelo jornal Folha de São Paulo, essa redução ameaça o atendimento a segurados.

O Congresso havia aprovado uma dotação de R$ 2,388 bilhões para gastos de custeio do órgão, responsável pelo pagamento de aposentadorias, pensões e outros benefícios.

No entanto, o presidente Jair Bolsonaro (PL) vetou 41% dessa verba, deixando o INSS com uma previsão de R$ 1,4 bilhão para o ano.

Embora o valor seja igual ao solicitado pelo governo ao enviar a proposta de Orçamento, em agosto de 2021, técnicos o consideram abaixo do mínimo para assegurar as atividades do órgão.

O veto se dá justamente no momento em que o governo tenta regularizar a fila de espera por benefícios, que acumulava 1,85 milhão de pedidos em novembro de 2021 –dos quais 1,3 milhão com espera acima de 45 dias.

Nos bastidores, técnicos alertam que agências podem suspender atendimentos devido à falta de dinheiro. A tesourada pode comprometer a capacidade do órgão de honrar o pagamento de contratos terceirizados de vigilância e limpeza. Sem essas atividades de apoio, as agências não podem abrir ao público.