De goleada, Doce Mel / Jequié perde para o Bahia em Pituaçu e é vice-campeão do Baianão Feminino

/ Esporte

Meninas do Bahia golearam do Doce Mel. Foto: Felipe Oliveira / BAHIA

Mesmo em desvantagem após perder por 1 a 0 no jogo de ida, as Mulheres de Aço venceram o Doce Mel / Jequié por 4 a 0 neste sábado (16) no estádio de Pituaçu, e conquistaram o Baianão Feminino pela 2ª vez consecutiva.

O primeiro gol foi marcado por Gadu, durante cobrança de pênalti aos seis minutos do segundo tempo. Ela também marcou o segundo gol do tricolor, aos 41 minutos do primeiro tempo.

No segundo tempo, a meio-campista Dan marcou o terceiro aos 25 minutos e a goleada foi cravada pelo quarto gol, marcado de cabeça por Gadu.O Doce Mel / Jequié, apesar da derrota, comemorou a brilhante campanha na competição e o vice-campeonato.

Pai e filho morrem após muro de escola municipal desabar em Itabuna; criança tinha 9 anos e pai 45

/ Bahia

Tragédia aconteceu no bairro da Califórnia. Foto: Pimenta Blog

A queda do muro de uma escola municipal no bairro Califórnia, em Itabuna, causou a morte de uma criança de 9 anos, identificada como Guilherme Aurélio, e de seu pai, Fábio Guedes dos Santos, de 45 anos, que inicialmente ficou gravemente ferido e foi socorrido na manhã desta sábado (16), mas não resistiu. De acordo com familiares, eles retornavam da feira e passavam próximo ao muro quando houve o desabamento.

Segundo populares, a criança não resistiu ao impacto e morreu no local. O homem foi deslocado a uma unidade de atendimento em estado grave e inconsciente. Segundo o Blog Pimenta, o homem teve uma das pernas fraturada e escoriações no braço.

As vítimas possuem parentesco com o vereador do município, Dando Leone (PDT). De acordo com o site IPolítica, a prefeitura local, por meio das secretarias de Educação e Promoção Social e Combate à Pobreza, estão prestando apoio aos familiares das vítimas.

Governo Federal mantém regras excepcionais no setor de energia para evitar racionamento

/ Economia

A Câmara de Regras Excepcionais para Gestão Hidroenergética (Creg) do governo federal se reuniu nesta sexta-feira (15) e avaliou que as medidas excepcionais que vem sendo adotadas para evitar racionamento seguem sendo necessárias para os próximos meses. Na sexta-feira (14), o presidente Jair Bolsonaro afirmou que iria determinar ao Ministério de Minas e Energia (MME) a redução da bandeira tarifária de escassez hídrica, patamar mais alto de cobrança extra na conta de luz.

”Conforme registrado aos membros da Creg, os resultados apresentados evidenciam a assertividade das prospecções realizadas, bem como a importância das medidas excepcionais em curso, apesar dos custos associados, fruto dos esforços empreendidos especialmente com vistas ao aumento das disponibilidades energéticas e das relevantes flexibilizações hidráulicas em usinas hidrelétricas”, informou o ministério em nota.

Instituída em junho deste ano por medida provisória, a Creg é composta pelos ministérios de Minas e Energia; da Economia; da Infraestrutura; da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; do Meio Ambiente; e do Desenvolvimento Regional. A principal atribuição do colegiado é adotar medidas emergenciais e para garantir a continuidade e a segurança do suprimento de energia elétrica no país.

Durante a reunião, foi apontado o aumento das chuvas no país, especialmente na Região Sul, característica que aponta, de acordo com a pasta, para a transição ao período tipicamente úmido. Além disso, há expectativa de ocorrência de chuvas em maiores volumes nas regiões Sudeste/Centro-Oeste no curto prazo.

No entanto, segundo o governo, apesar do aumento das chuvas, ”a situação ainda requer atenção, fato também impactado pelas atuais condições do solo, bastante seco, e, portanto, maiores dificuldades de transformação das chuvas em vazões, ou seja, em volumes significativos de água que chegam nos reservatórios do país”.

A Creg decidiu, diante dos resultados apresentados, manter as flexibilizações hidráulicas nas usinas hidrelétricas Jupiá e Porto Primavera no próximo período úmido, entre os meses de novembro/2021 e fevereiro/2022, acatando encaminhamentos sugeridos do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE). Essas medidas servem para reduzir a vazão dos reservatórios das usinas para evitar seu rebaixamento.

Após ser cutucado por Wagner, ACM rebate pelas redes sociais; ”fecha os olhos para violência”

/ Política

ACM Neto reagiu a críticas de Wagner. Foto: Reprodução

Após o senador e pré-candidato ao governo da Bahia, Jaques Wagner, dizer que o ex-prefeito de Salvador, ACM Neto, não tem patrimônios realizados na Bahia, que não tem poder de decisão sobre nacionalização das eleições e fazer diversas outras críticas ao seu principal oponente na disputa eleitoral ao governo da Bahia, Neto usou as redes sociais para rebater o petista.

Para o presidente nacional do Democratas, Wagner fecha os olhos para a situação da violência na Bahia, é um dos principais responsáveis pela insegurança no estado e não sabe reconhecer o fracasso do PT.

”Impressionante como o senador Jaques Wagner fecha os olhos para a gravíssima situação da violência em nosso estado. O mínimo que poderíamos esperar da sua parte é que, depois de tantos anos de omissão do PT no combate aos bandidos, fosse feita uma mea-culpa. Depois de quase 16 anos do PT no poder, a Bahia é o estado que mais cresce a criminalidade. Será que precisa acontecer mais alguma coisa para o senador Jaques Wagner reconhecer o fracasso do PT no combate à violência?”, disse Neto.

O ex-prefeito de Salvador rebateu ainda que as palavras do senador reforçam que ”esse é um projeto que olha para o passado e que é incapaz de tirar a Bahia da triste posição de campeã nacional de homicídios. O ex-governador é um dos grandes responsáveis pela escalada da insegurança. Governou a Bahia por oito anos e a lembrança que se impõe do seu período foram as duas greve da polícia que duraram 14 dias”.

Ainda segundo o democrata, a Bahia precisa de um governador que chame para si a responsabilidade no combate à violência e coloque o bandido na cadeia ou para fora do estado, o que, segundo Neto, ”Jaques Wagner nunca conseguiu fazer”. *bahia.ba

”Não é ele que decide, é o povo”, diz Wagner sobre nacionalização de eleição citada por ACM

/ Política

Jaques Wagner cutuca ACM Neto. Foto: Reprodução/Facebook

Postulante ao governo da Bahia, o senador Jaques Wagner (PT) comentou que as eleições de 2022 são nacionais e não será o ex-prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM/UB) que irá decidir sobre a nacionalização ou não, e sim “o povo”. Wagner participou de entrevista coletiva neste sábado (16), ao lado do presidente do PT, Éden Valladares.

”Ganhei em 2006 ninguém achava que era possível, Rui ganhou e ninguém achava. Alguns as vezes escrevem, mas agora vocês tem oposição. Paulo Souto não era oposição? Era governador e ia para a reeleição. Contra Rui em 2014. É só lembrar que eleição que João Henrique ganhou. Todos faziam aposta que ia dar Imbassahy e Neto. Ficar adivinhando eleição antes não dá. Pesquisa quantitativa representa muito pouco.Temos um patrimônio nacional e baiano muito grande, o ex-prefeito fica dizendo que não quer nacionalizar. Não é ele que decide, é o povo. A primeira pessoa que é escolhida é o presidente. A eleição é nacional. O povo vota de cima para baixo”, disse o senador.

Wagner comentou também sobre seu histórico a frente do governo da Bahia e provocou ACM Neto sobre o legado no estado. ”Ele não tem candidato e não tem patrimônio na Bahia, pode ter em Salvador. É só colocar a bola para rolar. O pessoal discute idade, eu sempre prego que precisamos rejuvenescer, o presidente do PT [Éden] tem menos de 40 anos. A realidade se impõe. Não é uma questão de disputa de idade. Eu posso ser mais velho, mas quero saber quem modernizou a Bahia, ele representa muito mais o passado. Está cedo, e temos que nos preparar. Tem pautas importantes. Voltamos tudo de ruim que zeramos, voltou”, comentou.

Como antecipado pelo Bahia Notícias, o senador reforçou que não acredita na chegada de Bolsonaro no PP (reveja aqui). ”Não gosto da opinião sobre futurologia. Será uma decisão do PP nacional, conversamos com o PP da Bahia. Eles não acreditam que vai acontecer e dizem que terão autonimia para continuar conosco. Eu prefiro que não se filie. Eu não quero fazer futorologia. Pelo menos foi o que João disse na reunião”, reforçou Wagner.

O MDB, também alvo de sinalizações do senador, segue em aproximação para migração para a base de apoio do PT (veja mais aqui). Wagner comentou que já realizou o convite para o partido. ”É igual a namoro. Vamos conversamos e pactua. Já teve convite? Já. Estamos aberto e temos interesse”, disse. *Do Bahia Notícias

Show de Zé Vaqueiro em Praia do Forte é adiado; assessoria diz que nova data será divulgada

/ Entretenimento

Show seria no Espaço Praia do Forte Garden. Foto: Rede social

Ainda não será dessa vez que os fãs de Zé Vaqueiro aqui na Bahia vão matar a saudade do cantor. Isso porque o show que seria realizado na tarde deste sábado (16), em Praia do Forte, na cidade de Mata de São João, foi adiado. O evento Sun e Sunset seria realizado no Espaço Praia do Forte Garden, a partir das 16h.

Segundo informações divulgadas assessoria da festa, o motivo do adiamento foi por questões de logística e uma nova data será divulgada em breve. Ainda conforme comunicado, quem adquiriu o ingresso poderá utilizar no dia do show ou solicitar reembolso.

Mais de 10 milhões de trabalhadores ainda não sacaram fundo do PIS-Pasep, informou a Caixa

/ Economia

Liberado desde agosto de 2019, o saque das contas dos fundos do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) está esquecido por muitos trabalhadores. Segundo a Caixa Econômica Federal, cerca de 10,5 milhões de brasileiros ainda não retiraram R$ 23,3 bilhões.

Tem direito ao saque quem trabalhou com carteira assinada na iniciativa privada entre 1971 e 4 de outubro de 1988. Os interessados devem procurar a Caixa Econômica Federal para retirar o dinheiro. O prazo para o saque vai até 1º de junho de 2025. Após essa data, o dinheiro será transferido à União.

Até maio de 2020, a Caixa administrava apenas as cotas do PIS, destinadas aos trabalhadores do setor privado. No entanto, o Banco do Brasil (BB), que gerenciava o fundo do Pasep, destinado a servidores públicos, militares e funcionários de estatais, transferiu as cotas para a Caixa, o que permitiu a unificação dos saques.

O saque pode ser pedido no aplicativo Meu FGTS, que permite a transferência para uma conta corrente. A retirada em espécie varia conforme o valor a que o beneficiário tem direito. O saldo pode ser consultado no aplicativo, no site do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) ou no internet banking da Caixa.

O saque de até R$ 3 mil poderá ser feito nas lotéricas, correspondentes Caixa Aqui e nos terminais de autoatendimento, utilizando o cartão Cidadão, com senha. Outra opção é nas agências da Caixa. Acima de R$ 3 mil, somente nas agências da Caixa, mediante a apresentação de documento oficial com foto. Para saber se tem direito às cotas do fundo, o correntista deve consultar o endereço www.caixa.gov.br/cotaspis.

Segundo a Lei 13.932, de 2019, os recursos do fundo ficarão disponíveis para todos os cotistas. Diferentemente dos saques anteriores, realizados em 2016, 2017 e 2018, não há limite de idade para a retirada do dinheiro.

A lei facilita o saque por herdeiros, que passarão a ter acesso simplificado aos recursos. Eles terão apenas de apresentar declaração de consenso entre as partes e a declaração de que não existem outros herdeiros conhecidos, além de documentos como certidão de óbito, certidão ou declaração de dependentes, inventários ou alvarás judiciais que comprovem as informações.

Reforma do ICMS dos combustíveis pode precarizar serviços públicos, diz o presidente da UPB

/ Bahia

Presidente Zé Cocá comenta reforma do ICMS. Foto: Divulgação

O presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Zé Cocá, demonstrou preocupação com a proposta de reforma do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) relativa a combustíveis, aprovada na Câmara dos Deputados esta semana e que segue para análise do Senado. O projeto de lei complementar (PLP) 11/2021 traz o impacto negativo de R$5,5 bilhões na arrecadação do imposto estadual, que recairá diretamente sobre as receitas municipais por meio das transferências da cota-parte de 25%, aponta estudo da Confederação Nacional de Municípios (CNM).

Zé Cocá, que também é prefeito de Jequié no sudoeste baiano, questiona que a solução seja cobrada dos entes que arrecadam menos na base tributária. “O elo mais fraco é sempre penalizado. A gente sabe que, na ponta, isso precariza as condições financeiras de estados e municípios prestarem serviços públicos ao cidadão. Por que não se falou em mexer na Cide ou no PIS/Cofins, que são da arrecadação da União?”, questiona.  O gestor acrescenta ainda que a medida não traz solução definitiva. ‘Não é descobrindo um lado que vamos resolver o outro. Essa proposta é paliativa e não ataca o foco da questão que está no preço de mercado”, argumenta Zé Cocá.

Um estudo apresentado pela Confederação Nacional de Municípios prevê dificuldades para aplicação da matéria proposta pela Câmara e cita que a nova formação de cobrança proposta para o ICMS dos combustíveis pode ir na contramão do interesse público. ”Fixar um valor por litro evita o aumento do tributo em um eventual aumento do preço, porém também impede redução em eventual queda. Nessa última hipótese, a composição do tributo no preço final vai aumentar”, aponta a CNM.

Governador em exercício, Leão retransmite cargo para o presidente da Assembleia, Adolfo Menezes

/ Bahia

Leão transmite o cargo para Adolfo Menezes. Foto: Divulgação

O vice-governador João Leão (PP) fez a transmissão do comando do governo baiano para o presidente da Assembleia Legislativa, Adolfo Menezes, neste sábado (16), na sede da Governadoria. Adolfo permanecerá no cargo pelos próximos 14 dias. Tanto Leão, quanto o governador Rui Costa têm missão internacional para atração de novos investidores para a Bahia, em países da Europa e Ásia. Leão assumiu o governo na sexta-feira, dia do embarque de Rui para a Alemanha. No domingo (17), é a vez do vice seguir para Portugal.

Antes de passar o cargo, ainda como governador, Leão assinou decretos que vão permitir a emissão da carteira do empresário, virtualmente, por meio da Junta Comercial do Estado da Bahia (Juceb) e abrir postos do órgão em todo o estado. ”A Bahia é o primeiro estado a implantar essa carteira para todos os empresários, inclusive para quem é MEI. Essa ação traz empoderando todos os empresários e cria uma conexão maior para o desenvolvimento da Bahia”, disse.

”O governador Rui Costa e eu seguimos em missão internacional para atrair novos investidores para potencializar a economia da Bahia e gerar emprego para o povo baiano. Deixamos o governo nas mãos do competente e parceiro deputado estadual Adolfo Menezes, presidente da Alba, uma pessoa hiper responsável e que vai, com certeza, dar conta do recado. Deixamos a Bahia em boas mãos”, disse Leão.

Adolfo Menezes agradeceu a confiança do governador Rui Costa e do hoje governador João Leão: ”É uma obrigação constitucional, quando viajam o governador e o vice, quem assume o tão honroso cargo é o presidente da Assembleia. A Bahia é um dos principais estados do Brasil, aqui que nasceu o nosso país, então é muita responsabilidade receber os destinos da Bahia, mesmo que temporariamente”.

Missão na Europa

Em Portugal, a comitiva liderada pelo vice-governador e secretário do Planejamento passará por diversas localidades como Lisboa, Évora, Algarve, Alentejo e Torres Novas onde conhecerá de perto o processo de produção de vinhos e embutidos e se reunirá com ministros do país lusitano.

”É um prazer estar hoje como governador do Estado, em substituição ao governador Rui Costa, que já viajou. Agora, quem vai viajar sou eu, a Portugal, onde nós vamos procurar trazer uma série de novos empresários para a Bahia, e também à França, à região de Champagne. Há uns 15 anos, eu trouxe uma cepas de uva para a Bahia e hoje esses vinhos são campeões brasileiros. Agora volto à França para agradecer”, afirmou Leão.

Na França, além da participação no Salon du Chocolat, em Paris, a comitiva irá visitar a região de Champagne, onde também encontrará produtores locais de vinho para rodadas de negócios. Ao longo das visitas serão apresentadas aos empresários locais as oportunidades de investimentos na Bahia. *Bahia Notícias

Bahia registra 357 novos casos de Covid-19 e mais 10 óbitos pela doença, diz boletim da Sesab

/ Bahia

Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 357 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +0,03%) e 428 recuperados (+0,04%). O boletim epidemiológico deste sábado (16), também registra 10 óbitos. Dos 1.239.650 casos confirmados desde o início da pandemia, 1.210.465 já são considerados recuperados, 2.218 encontram-se ativos e 26.967 tiveram óbito confirmado. Os dados ainda podem sofrer alterações devido à instabilidade do sistema do Ministério da Saúde. A base ministerial tem, eventualmente, disponibilizado informações inconsistentes ou incompletas.

O boletim epidemiológico contabiliza ainda 1.560.358casos descartados e 241.457 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica em Saúde da Bahia (Divep-BA), em conjunto com as vigilâncias municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas deste sábado. Na Bahia, 52.159 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui ou acesse o Business Intelligence.

Vacinação
Com 10.407.590 vacinados contra o coronavírus (Covid-19) com a primeira dose ou dose única, a Bahia já vacinou 81.74% da população com 12 anos ou mais, estimada em 12.732.254. A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) realiza o contato diário com as equipes de cada município a fim de aferir o quantitativo de doses aplicadas e disponibiliza as informações detalhadas.

João Leão da ponte

/ Artigos

Enquanto a cúpula nacional do Partido Popular (PP) articula nos gabinetes – dos principais alquimistas políticos do Centrão e nos desvãos do Palácio do Planalto – o ingresso do presidente Jair Bolsonaro no partido, para disputar as presidenciais de 2022, João Leão, vice-governador da Bahia – onde cuida do polêmico e faraônico projeto da construção da ponte Salvador/Itaparica (contra a qual o notável autor de “Viva o Povo Brasileiro”, João Ubaldo Ribeiro, combateu até sua morte) – e maioral da sigla partidária no estado, doublê de secretário de Planejamento do governo Rui Costa (PT), deu, esta semana, um público e inesperado ”chega pra lá” nos arranjos em curso para abrigar o atual dono do poder. Numa entrevista ao jornal Tribuna da Bahia, Leão rugiu alto e bom som: ”Não vejo possibilidade de Bolsonaro se filiar ao PP”.

A declaração do chefe pepista – pai do deputado Cacá Leão, líder do governista PP na Câmara – causou impacto igual (ou ainda maior) ao da entrevista ao mesmo diário, semana passada, do deputado João Roma, ministro da Cidadania, com as burras carregadas de verbas federais, anunciando em Salvador que será candidato a governador, em confronto ao seu ex “padrinho, amigo e irmão” (como dizia antes do agora inimigo) ACM Neto – ex-prefeito da capital e secretário-geral do recém fundado União Brasil , partido resultante da fusão DEM-PSL– ”para dar espaço a Bolsonaro, que assim ter&a acute; palanque para chamar de seu, no estado porta de entrada do Nordeste, cobiçado quarto maior colégio eleitoral do País, onde o neto de ACM se prepara, com vantagem nas pesquisas até aqui, para disputar o Palácio de Ondina com o senador petista, Jaques Wagner. Encrenca à vista, portanto, e das grossas”.

O esquentado João Leão, aliado petista na Bahia, – onde o ex-presidente Lula conta com um de seus mais fiéis palanques e auditórios eleitorais no País – , que se auto–proclama “um construtor de pontes” toca em sua secretaria o projeto babilônico da ligação, sobre a Baía de Todos os Santos, da capital baiana com a deslumbrante Ilha de Itaparica, de João Ubaldo. Até aqui, tudo se resume a miragens em gráficos, estudos de viabilidade e muita papelada e propaganda eleitoreira (como de hábito acontece em projetos mirabolantes e custosos como este, que de saída está orçado em mais de R$ 6 bilhões). Enquanto articula com chineses e aliados petistas a edificação da primeira pilastra de seu son ho, o engenheiro João Leão trata de jogar areia na intenção de seu partido, de receber a filiação do mandatário, o que atrapalharia todos os seus planos atuais.

Na entrevista à TB, Leão não só fala da impossibilidade de embarque do mandatário no PP, mas aproveita para ironizar adversários: ”Se Bolsonaro se filiar ao DEM (atual União Brasil), pode ser um problema de ACM Neto. Se filiar-se ao PTB, não sei de quem será o problema – talvez de Benito Gama. Mas, no meu partido, não vejo como Bolsonaro vir para ele”, diz Em outra entrevista, na Rádio Metrópole (do ex-prefeito Mario Kertész), o filho do grande aliado petista no estado, deputado líder do PP na Câmara, Cacá Leão, foi ainda mais direto ao tratar da questão. Caso Bolsonaro se filie ao PP, afirma ele, terá que respeitar os espaços das lideranças. Pois na Bahia o PP compõe a base do governo Rui Costa, do PT, com candidatos a presidente (Lula) e a governador (Jaques Wagner), já engatilhados. Precisa desenhar o fuá que vai dar? Responda quem souber.

*por Vitor Hugo Soares, jornalista e editor do site blog Bahia em Pauta

INSS: prazos de concessão de benefícios devem ser normalizados a partir de janeiro

/ NOTÍCIAS

O presidente do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), Leonardo Rolim, afirmou que a instituição está trabalhando para diminuir os prazos de atendimento aos beneficiários. Rolim participou de audiência virtual da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados na quinta-feira (14), e admitiu que os prazos atuais para o recebimento de benefícios e a realização de perícia médica estão longos.

Segundo ele, a demora se deve ao fato de as agências terem ficado fechadas por seis meses e estarem funcionando de maneira mais restrita devido às determinações sanitárias da Covid-19.

”Acreditamos que em breve teremos um prazo adequado. Inclusive, assumimos um compromisso perante o Supremo Tribunal Federal (STF), em um acordo que foi feito com o Ministério Público Federal e com a Defensoria Pública da União, de um prazo de 90 dias para a concessão do [[g BPC]] tanto da pessoa com deficiência quanto da pessoa idosa. Esse prazo começa a contar a partir de janeiro do ano que vem”, esclareceu.

O presidente do INSS destacou que as filas ainda não estão maiores porque o Instituto fez um esforço na informatização dos processos, com o uso de reconhecimento facial para a prova de vida e o recebimento de atestados digitais para a realização de perícias.

Mas, para a representante do Instituto dos Advogados Previdenciários (Iape), Michele Cattaneo, não adianta a modernização se parte dos beneficiários tem dificuldade de acesso a esses serviços digitalmente.

”O meu pai de 70 anos não vai aprender a mexer no sistema do INSS, infelizmente. E, assim como ele, toda uma geração que está se encaminhando para a aposentadoria e que vai ter, sim, dificuldade no acesso.”

O deputado Léo de Brito (PT-AC) afirmou que a população tem tido prejuízos graves de norte a sul do país pela falta de um melhor atendimento pelo INSS. Ele lembrou que pessoas doentes e extremamente pobres, os principais usuários do sistema, não têm acesso a tecnologias digitais.

Para Leo de Brito, é preciso garantir um atendimento mais humanizado, com maior agilidade nas respostas.

”Efetivamente nós precisamos reduzir as filas e dizer ao povo brasileiro: tenham esperança de que as respostas virão. Sejam negativas ou positivas as respostas precisam vir de maneira rápida, para que não reste nenhum tipo de dúvida ou desconfiança em relação a esses processos que são complexos e delicados”.

O representante da Defensoria Pública da União, Matheus Nascimento, afirmou que a falta de informações prestadas pelo INSS aumenta a judicialização de casos que poderiam ter sido resolvidos de forma administrativa, atrasando ainda mais o recebimento dos benefícios.

Já a representante do IBPD, Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário, Adriana Bramante, afirmou que apesar de mais acessível, o INSS continua tendo dificuldades no andamento dos processos, uma vez que a análise dos pedidos é realizada pelos servidores, que estão em número reduzido. Ela acrescenta que os funcionários não estão dando conta da demanda, que nos últimos anos gira em torno de dois milhões de processos.

Com informações da Agência Câmara de Notícias

Filme do cineasta baiano Aly Muritiba é indicado para concorrer a vaga no Oscar 2022

/ Entretenimento

Deserto Particular estreia nos cinemas em novembro. Foto: Divulgação

O longa ”Deserto particular”, do diretor baiano Aly Muritiba, foi indicado pelo Brasil para disputar uma vaga na categoria de melhor filme internacional no Oscar 2022. Neste ano, a produção faturou o prêmio do público, Premio Del Pubblico BNL, na mostra paralela Venice Days do Festival de Veneza.

A escolha foi anunciada nesta sexta-feir (15), após reunião do Comitê de Seleção da Academia Brasileira de Cinema e Artes Audiovisuais. O longa também será exibido na Mostra Internacional de Cinema em São Paulo, como início no dia 21 de outubro.

O filme, protagonizado por Antonio Saboia (“Bacurau”), conta a história de Daniel (Antonio Saboia), um policial exemplar, mas que comete um erro que coloca em risco sua carreira e honra. Ele sai de Curitiba e vai para o sertão da Bahia procurando Sara, uma mulher com quem se relaciona virtualmente.

Deserto particular estreia nos cinemas do Brasil no dia 25 de novembro. Ele será avaliado pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Los Angeles, EUA, que deve indicar a lista dos concorrentes no dia 8 de fevereiro de 2022. Entre as produções dirigidas pelo baiano Aly Muritiba estão o filme A Gente e Pátio e documentário O Caso Evandro.

Dois homens são mortos em confronto com a polícia na zona rural do município de Ubatã

/ NOTÍCIAS

Dois homens – identificados como Carlos Henrique, vulgo ‘Pescoço’ e Pedro Henrique, vulgo ‘Bem’, naturais de Ubaitaba, morreram em confronto com policiais do PETO da 61ª CIPM e da Cipe Cacaueira nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira (15), no bairro Relíquia, em Ubatã.

Conforme informações da PM, a Central de Operações recebeu uma denúncia de que havia quatro homens armados traficando drogas e aterrorizando a comunidade do Relíquia.

As guarnições foram para o local sendo recebidos a tiros pelos criminosos. Houve revide e dois suspeitos foram alvejados. A Polícia prestou socorro aos feridos ao Hospital César Monteiro Pirajá, mas acabaram não resistindo aos ferimentos e evoluíram a óbito.

Com os suspeitos, foram encontrados uma submetralhadora de fabricação artesanal, calibre 9mm; um carregador municiado; um revólver cal. 38; uma touca e um tablete médio de maconha.

Os homens mortos são suspeitos de tráfico de drogas, assaltos na zona rural; de uma ação criminosa na seresta que terminou com uma mulher baleada, um homicídio ocorrido às margens da BR-330 e um assassinato em Barra do Rocha, registros ocorridos em setembro deste ano.

A dupla já tinha passagem pela Polícia e pela Delegacia de Ibirataia. O material apreendido foi apresentado na DT de Ubatã. Com informações do Ubatã Notícias