Caminhão transportando carga de tijolos capota e deixa homem morto entre Mutuípe e Amargosa

Caminhão virou na BR-420. Foto: Mídia Bahia

Um caminhão transportando um carregamento de tijolos capotou ao trafegar pela Rodovia BR-420, no Vale do Jiquiriçá, no trecho entre os municípios de Mutuípe e Amargosa.

Segundo o site Mídia  Bahia o acidente aconteceu por volta das 11h40 desta sexta-feira (16) e resultou na morte do condutor do veículo, que ficou preso ás ferragens do caminhão, falecendo no local.

O caminhão com licenciamento de Ipirá ficou destruído. Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi acionada para retirar o cadáver do local. O corpo foi encaminhado ao IML de Santo Antonio de Jesus.

 

Jaguaquara tem 15.334 veículos cadastrados pela 7ª Ciretran; confira o número de automóveis

/ Jaguaquara

Jaguaquara tem a maior frota do Vale. Foto: Blog Marcos Frahm

O Município de Jaguaquara, o maior do Vale do Jiquiriçá, e incluso na área jurisdicionada à 7ª Ciretran/Jequié, tem um total 15.334 veículos cadastrados com licenciamento, somadas as frotas de automóveis: 5.437; caminhonete: 2.247; caminhão 799; ônibus 95; microônibus 72; moto 5.911 e outros veículos 773. Os dados são atuais, do Detran / Bahia, colhidos pela redação do Blog Marcos Frahm. Jaguaquara tem a segunda maior frota de veículos da região. Jequié, sede da 7ª Ciretran, é a cidade com o maior número.

Polícia Civil incinera mais de uma tonelada de drogas em Itabuna, apreendidas entre maio junho

/ Polícia

As drogas estavam apreendidas há um mês. Foto: Polícia Civil

A Polícia Civil realizou a incineração de 1.166 quilos de maconha, na manhã desta sexta-feira (16), em Itabuna, no sul do estado. Também foram queimados 1,5 quilos de cocaína e 2 quilos de crack. Toda a droga foi apreendida durante ações realizadas entre maio e junho, no município.

A destruição dos entorpecentes foi realizada na Empresa de Tratamento de Resíduos. A Vigilância Sanitária participou da ação, além da Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE) da cidade. As drogas estavam apreendidas há um mês.

Já no município de Morpará, também nesta sexta foram incinerados oito quilos de maconha, apreendidos durante ações de combate ao tráfico de drogas no município.

Euclides destina recursos de emenda impositiva para campo de futebol e praça pública em Jequié

/ Bahia

O deputado estadual Euclides Fernandes (PDT) já destinou R$ 1,1 mi de recursos para obras no município de Jequié.

Segundo o parlamentar, serão investidos R$ 300 mil via SUDESB para requalificação do campo de futebol com grama sintética mais arquibancada no bairro KM 03, R$ 500 mil para pavimentação de ruas e mais R$ 300 mil para construção da praça no bairro do Amaralina, através da CONDER.

Euclides tem participado de uma maratona de encontros com secretários do Estado apresentando reivindicações de vereadores, prefeitos e representantes das cidades do interior da Bahia.

Hassan representa Zé Cocá durante encontro com o governador no Médio Rio de Contas

Hassan Iossef representou Zé Cocá em evento. Foto: Divulgação

Nesta sexta-feira (16), Hassan Iossef, esteve, juntamente com políticos regionais, recepcionando o governador Rui Costa que estava em visita ao municípios de Ipiaú, Dário Meira e Itagibá, quando foram entregues, entre outras obras, a pavimentação e requalificação da rodovia BA-130/650, no trecho Ipiaú-Itagibá-Dário Meira.

Secretário municipal de Governo de Jequié, Hassan e estava representando o prefeito da cidade, Zé Cocá, que é presidente da UPB e não pode estar presente porque cumpre agenda institucional fora do estado.

De acordo com Hassan Iossef, a recuperação do trecho da BA-130/650 é um momento importante pois fortalece os municípios da região, propiciando a retomada do desenvolvimento a partir do escoamento da produção agrícola e da segurança viária aos moradores destas cidades.

”Com investimentos de 13 milhões e obra pra todo lado, o governador Rui Costa, mostra que trabalha para o povo da Bahia. Além da recuperação da estrada, foram entregues um novo sistema de abastecimento de água e o governador anunciou a construção de uma nova escola completa e, ainda, uma nova unidade para as polícias. É desse jeito que os municípios baianos seguem crescendo, se desenvolvendo e prestando cada vez mais serviços à população” disse Hassan Iossef, secretário municipal de Governo.

Com mais de R$13 milhões em investimentos, trecho de rodovia entre Ipiaú, Itagibá e Dário Meira é entregue

A recuperação da rodovia BA 130/650 entregue. Foto: Carol Garcia

A recuperação da rodovia BA 130/650, que liga Ipiaú-Itagibá-Dário Meira beneficia cerca de 107 mil pessoas na região sudoeste. Entregue pelo governador Rui Costa nesta sexta-feira (16) a obra foi coordenada pela Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinfra), com investimento de mais de R$ 13 milhões e 42 km de extensão.

”Além da estrada, onde foram investidos mais de R$13 milhões, nós anunciamos uma nova escola estadual em Dário Meira, já tinhamos feito a reforma aqui da escola em Itagibá, e vamos ampliar com mais salas de aula, mais estrutura pro esporte, tudo para que a escola possa oferecer condições dignas para os alunos melhorarem o desempenho escolar. A minha alegria é estar incentivando, apoiando, ajudando os prefeitos e prefeitas que querem estimular o desenvolvimento da educação, a prática esportiva, que representa inclusão social, formação do cidadão”, afirmou o governador.

Rui Costa esteve no Colégio Estadual de Dário Meira, onde entregou o Sistema Simplificado de Abastecimento de Água (SSAA), no valor de R$210.000,00, implantado para beneficiar a comunidade de Água Sumida, que fica localizado a 5Km da sede, e vai oferecer cerca de 50 ligações domiciliares simplificada. Na ocasião, o governador garantiu estender até a entrada da cidade, a recuperação da BR 030 – que seria de responsabilidade federal. Foi autorizada também a construção de uma praça para a comunidade evangélica e reforma do campo de futebol do município. Ao final da visita à cidade o governador assinou a ordem de serviço para a construção de uma nova escola, e um distrito integrado de segurança para as policias civil e militar.

O governador esteve ainda na cidade de Itagibá, onde visitou outro trecho da rodovia restaurada. No Colégio Estadual Dulce Almeida, Rui conferiu a reforma total da unidade escolar, e autorizou a Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), por meio da Superintendência dos desportos do estado da Bahia (Sudesb) a licitação para reforma do campo de futebol Damião Mascena, no distrito de Japomirim, a 20km da sede.

O secretário de Educação, Jerônimo Rodrigues, falou sobre o investimento autorizado pelo governo, na construção de uma nova escola no município. ”A cidade de Dario Meira vai receber uma unidade escolar com padrão de qualidade, contendo equipamentos de ciências e esporte como laboratório, refeitório, campo society, um investimento no valor de R$10 milhões”.

Alessandro da Silva, morador da zona rural de Dário Meira, elogiou a recuperação da rodovia. ”Depois da reforma até a situação da saúde melhorou no município. O que antes era duas horas de viagem, agora gastamos meia hora, quarenta minutos”.

Fora da agenda, Pazuello negociou Coronavac com intermediária e pelo triplo do preço

/ Saúde

Pazuello é denunciado pela Folha de SP. Foto: Euzivaldo Queiroz

O então ministro Eduardo Pazuello (Saúde) prometeu a um grupo de intermediadores comprar 30 milhões de doses da vacina chinesa Coronavac que foram formalmente oferecidas ao governo por quase o triplo do preço negociado pelo Instituto Butantan.

A negociação, em uma reunião fora da agenda oficial dentro do ministério em 11 de março, teve o seu desfecho registrado em um vídeo em que o general da ativa do Exército aparece ao lado de quatro pessoas que representariam a World Brands, uma empresa de Santa Catarina que lida com comércio exterior.

A gravação, obtida pela Folha e já de posse da CPI Covid no Senado, foi realizada no gabinete do então secretário-executivo da pasta, o coronel da reserva Elcio Franco. Nela, Pazuello relata o que seria o resumo do encontro.

”Já saímos daqui hoje com o memorando de entendimento já assinado e com o compromisso do ministério de celebrar, no mais curto prazo, o contrato para podermos receber essas 30 milhões de doses no mais curto prazo possível para atender a nossa população”, diz o então ministro, segundo quem a compra seria feita diretamente com o governo chinês.

A proposta da World Brands, também obtida pela Folha, oferece os 30 milhões de doses da vacina do laboratório chinês Sinovac pelo preço unitário de US$ 28 a dose, com depósito de metade do valor total da compra (R$ 4,65 bilhões, considerando a cotação do dólar à época) até dois dias após a assinatura do contrato.

Naquele dia, 11 de março, o governo brasileiro já havia anunciado, dois meses antes, a aquisição de 100 milhões de doses da Coronavac do Instituto Butatan, pelo preço de US$ 10 a dose. A demissão de Pazuello seria tornada pública por Bolsonaro quatro dias depois, em 15 de março.

Além da discrepância no preço, o encontro fora da agenda contradiz o que Pazuello afirmou em depoimento à CPI da Covid, em 19 de maio. Aos senadores o general disse que não liderou as negociações com a Pfizer sob o argumento de que um ministro jamais deve receber ou negociar com uma empresa.

“Pela simples razão de que eu sou o dirigente máximo, eu sou o decisor, eu não posso negociar com a empresa. Quem negocia com a empresa é o nível administrativo, não o ministro. Se o ministro… Jamais deve receber uma empresa, o senhor deveria saber disso”, disse Pazuello à CPI.

No vídeo, um empresário que Pazuello identifica como ”John” agradece a oportunidade do ministro recebê-lo e diz que podem ser feitas outras parcerias ”com tanta porta aberta que o ministro nos propôs”. A reunião dos empresários foi marcada com o gabinete de Elcio Franco, que recebeu o grupo. Segundo ex-assessores da pasta, Pazuello foi chamado à sala, ouviu o relato da reunião e fez o vídeo.

Três pessoas que acompanharam a reunião disseram que o vídeo foi gravado mesmo antes de Pazuello conhecer o preço da vacina. Segundo um ex-auxiliar do ministro, a ideia era propagandear nas redes sociais o avanço em uma negociação, no momento em que o governo era pressionado a ampliar o portfólio de vacinas.

Após a gravação, de acordo com os relatos colhidos pela Folha, parte da equipe do ministro pediu que os empresários não compartilhassem o vídeo, que foi feito por meio do aparelho celular do empresário identificado como ”Jonh”. Um dos assessores de Pazuello teria alertado o general após a reunião de que a proposta era incomum, acima do preço, e a empresa poderia não ser representante oficial da fabricante da vacina.

Caso o negócio fosse adiante, as doses seriam as mais caras contratadas pelo ministério, posto hoje ocupado pela indiana Covaxin (US$ 15), que tem o contrato suspenso por suspeitas de irregularidades. A proposta da empresa tem data do dia 10 de março, véspera da reunião com Pazuello. Segundo dois auxiliares do ex-ministro e um dos empresários que acompanharam a conversa, a oferta só chegou à pasta no dia do encontro.

Apesar de Pazuello ter dito no vídeo que havia assinado um memorando de entendimento para a compra, a negociação não prosperou. O governo Bolsonaro resistiu em negociar a Coronavac. Em outubro de 2020, o presidente forçou Pazuello a recuar de uma promessa de compra da vacina. ”Um manda e outro obedece”, justificou o general em vídeo ao lado do mandatário.

O presidente chegou a dizer que não compraria a vacina mesmo quando a Anvisa desse aval para o uso. ”Da China nós não comparemos, é decisão minha. Eu não acredito que ela [vacina] transmita segurança suficiente para a população pela sua origem”, declarou o presidente em 22 de outubro.

Para a CPI da Covid, o governo desdenhou de negociações diretas com fabricantes como a Pfizer, enquanto abriu as portas para representantes de intermediárias que atuavam sem o aval dos laboratórios.

Em uma das tratativas dessa linha de maior repercussão, o cabo da polícia militar Luiz Paulo Dominghetti teve três reuniões com a cúpula do Ministério da Saúde, e afirma que chegou a receber pedido de propina de US$ 1 por dose para destravar uma compra de 400 milhões de unidades da AstraZeneca.

Procurados, Pazuello, Elcio e a Casa Civil —onde os militares hoje despacham como assessores de Bolsonaro— não se manifestaram sobre a reunião do dia 11 de março. Em nota, a Sinovac disse que APENAS (em letras garrafais, na resposta em inglês) o Instituto Butantan pode oferecer a Coronavac no Brasil.

Segundo registros da Receita Federal, a World Brands tem capital social de R$ 5 milhões e atua com comércio de diversos produtos, como materiais para uso médico, além de atividades de agenciamento marítimo e de despachantes aduaneiros.

O empresário identificado como ”John” afirmou à Folha que havia uma cota da Coronavac que poderia ser ofertada ao Brasil. Ele disse ser um ”parceiro” da World Brand, mas encerrou a conversa telefônica com a reportagem quando foi questionado sobre detalhes das negociações e nomes dos presentes na reunião, como o dele mesmo.

A Folha perguntou ao Ministério da Saúde quem participou da reunião, com quem ela foi agendada e os motivos pelos quais o encontro não apareceu na agenda oficial dos ex-integrantes da cúpula da pasta.

Também perguntou qual encaminhamento foi dado à proposta. A pasta não respondeu a nenhum dos questionamentos e disse apenas que as agendas públicas de autoridades exoneradas podem ser acessadas por meio de um link oficial.

A World Brands disse apenas: ”Proposta efetuada, nenhuma resposta efetiva recebida, negócio não efetuado”. A empresa não quis informar o nome dos participantes da reunião e se eles tinham de fato aval da Sinovac para a venda ao governo. ​

*Constança Rezende e Mateus Vargas/Folhapress

Alipinho se reúne com Neto em Ipiaú e diz que pré-candidatura a deputado federal está decidida

/ Política

Alipinho e ACM Neto no tête-à-tête. Foto: Divulgação

O empresário e Alipinho Alves reuniu-se nesta sexta-feira (16) com o presidente do Democratas, ACM Neto, durante visita do ex-prefeito de Salvador ao Médio Rio de Contas e, ao final do encontro, afirmou que aguardará até o limite do prazo de filiação partidária para decidir por qual legenda irá disputar a candidatura de deputado federal em 2022. ”Tivemos uma conversa com ACM e decidimos pela pré-candidatura a federal, isso é coisa certa, mas sobre partido, a tendência é que seja o DEM. Porém, em março do ano que vem nós iremos confirmar e pode ser outro partido que vá compor o grupo da oposição na Bahia”, disse.

Alpinho também assegurou que, apesar da distância para o período eleitoral, já intensifica conversas com lideranças para viabilizar sua candidatura e que o projeto político não estará restrito ao Médio Rio de Contas: ”Iremos percorrer os 417 municípios da Bahia, se Deus quiser. Já estamos conversando com conhecidos, pessoas próximas e lideranças que estarão conosco na caminhada”, completou.

Durante encontro em Recife, Zé Cocá propõe unir o Nordeste pela redução da alíquota do INSS

/ Nordeste

Zé Cocá participa de encontro de entidades. Foto: Divulgação

Durante o Encontro das Entidades Municipalistas Estaduais do Nordeste, realizado em Recife, nesta sexta-feira (16), o presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Zé Cocá, chamou a atenção dos gestores para o cenário de colapso financeiro que se desenha nos pequenos municípios com a obrigação de implantação do sistema de envio de dados trabalhistas e previdenciários da União, o E-Social. De acordo com Zé Cocá, a dificuldade financeira dos municípios em cumprir com o recolhimento da atual alíquota patronal prejudicará a alimentação do sistema e levará os prefeitos a responder por improbidade, mesmo não tendo tido a intenção de causar prejuízo aos cofres públicos.

”Precisamos unir o Nordeste pela redução da alíquota do INSS. Os municípios pagam hoje 22,5% de patronal, quando um time de futebol paga 5%. Ou a gente discute isso urgente com o governo federal ou, com o E-Social agora, iremos quebrar os municípios de pequeno porte daqui a 2, 3 anos. Infelizmente os municípios, hoje, fingem que pagam na sua maioria e a União finge que recebe, mas com o E-Social ninguém vai poder fingir, ou paga ou vai responder por improbidade e ter vários problemas seríssimos. E nós ainda não acordamos para isso”, apontou o presidente da UPB.

Em maio deste ano, Zé Cocá se reuniu com o ministro da Economia, Paulo Guedes, em Brasília, para apresentar uma proposta de redução da alíquota patronal do INSS paga pelos municípios brasileiros. Atualmente, a contribuição previdenciária das prefeituras é uma das mais altas aplicadas a empregadores. O ministro acolheu a solicitação e montou uma equipe de trabalho para estudar a apresentação de uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC), com a redução da alíquota. A UPB espera contar com as associações municipalistas do Nordeste e a Confederação Nacional de Municípios (CNM) para pressionar o Congresso Nacional a aprovar uma medida urgente que não penalize os gestores.

Biomédico é preso em operação; polícia diz que droga era vendida a público de classe média

/ Polícia

Material foi apreendido em Salvador. Foto: Divulgação/SSP

Um biomédico, que não teve o nome divulgado, foi preso na manhã desta sexta-feira (16), no Alto de Ondina, em Salvador, suspeito de manusear maconha tipo haxixe e comercializar o entorpecente para públicos da classe média-alta em Stella Maris e outros bairros nobres da capital baiana. Outro homem, que também não teve o nome divulgado, foi preso.

De acordo coom a Polícia Civil, o biomédico começou a ser investigado após uma denúncia de tráfico de drogas e quando iniciou a entrega do material ilícito, via delivery, na cidade. O ano do início da investigação, no entanto, não foi detalhado.

O delegado titular da Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE), Yves Correia, informou que o biomédico sabia como fazer o preparo do material, que ele chamou de “superdroga”, e era vendido com preço mais caro e feito para um público elitizado.

A ação foi deflagrada por agentes do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), para onde os presos foram encaminhados, junto com os 600g de maconha apreendidos na operação.

Governo do Estado chega a R$ 316 milhões investidos na segurança alimentar dos estudantes

/ Educação

O Governo da Bahia creditou, nesta quinta-feira (15), a sétima parcela do Programa Vale-alimentação Estudantil (PVAE), no valor de R$ 55 por aluno, voltado, exclusivamente, para a compra de alimentos, como feijão, arroz, macarrão, carne e outros de livre escolha do estudante da rede estadual.

Com um investimento total, até o momento, de R$ 316 milhões de recurso próprio do Estado, a iniciativa, que tem o objetivo de garantir a segurança alimentar de estudantes e familiares, também movimenta a economia, por meio da compra de alimentos em mais de 20 mil estabelecimentos credenciados nos 417 municípios, distritos e povoados.

Em Ourolândia, a estudante Aiunny Raissa Santos, 16, 3º ano, já fez as compras de alimentos com os R$ 55, no mercadinho perto de sua casa. ”O vale-alimentação tem sido muito importante para a minha família, diante deste período de pandemia, pois vem ajudando muito na nossa alimentação. Acabei de comprar feijão, arroz, biscoito, óleo e outros produtos”, afirmou.

Segundo o empresário Amilton Marques, proprietário do mercadinho onde Aiunny fez as compras, o vale-alimentação estudantil está impulsionando a economia de Ourolândia. ”Existem muitos alunos carentes na cidade e o govenador acertou em ajudá-los com este benefício e que também está sendo muito bom para a economia da nossa cidade, pois para nós, comerciantes, o impacto financeiro tem sido muito positivo”, comentou.

A estudante Tauane Cerqueira, 15, 8º ano do Colégio Estadual Mestre Moa Katendê, localizado em Salvador, também contou que o benefício está ajudando a sua família. “Graças ao vale-alimentação, não precisamos mais gastar tanto com comida, pois compramos alimentos básicos, como arroz, feijão e verduras, que fazem parte da nossa alimentação diária”.

Bolsa Presença

As famílias dos estudantes em condição de vulnerabilidade socioeconômica e com cadastro no CadÚnico também estão recebendo, desde sábado (10), o crédito de R$ 150 do Bolsa Presença, outro programa de assistência estudantil desenvolvido no âmbito do Estado Solidário.

O crédito mensal, por família, está disponível nos cartões entregues pela Secretaria da Educação do Estado (SEC) e pode ser utilizado para a aquisição de alimentos, de material escolar ou outra necessidade familiar.

Este é o terceiro dos seis créditos previstos pelo programa, cujo objetivo é apoiar financeiramente as famílias dos estudantes e assegurar a permanência dos alunos nas atividades letivas. A previsão é de que o Bolsa Presença alcance 311 mil famílias de 357 mil estudantes da rede estadual de ensino.

Fonte: Ascom/Secretaria da Educação do Estado

Novo perfil indica que candidatura de João Roma ao governo começa a se profissionalizar

/ Política

João Roma é amparado pelo bolsonarismo. Foto: Ronaldo Caldas

Amparada pelo bolsonarismo na Bahia, a possível candidatura ao governo do Estado do ministro da Cidadania, João Roma (PRB), começa a se profissionalizar nas redes sociais. Embora evite falar sobre o assunto, o ministro é considerado o nome do presidente Jair Bolsonaro para a disputa pelo Palácio de Ondina e conta com o respaldo inclusive da família do capitão.

No Instagram, o recém-criado perfil ”João Roma – Governador BA” já conta com quase 10 mil seguidores. A página segue apenas 50 outros perfis, o que sugere que os seguidores são orgânicos. O perfil publica ações relacionadas ao trabalho de Roma no Ministério da Cidadania e também às andanças dele no Estado para ganhar musculatura e viabilizar a candidatura.

No WhatsApp, correntes estão sendo divulgadas em diversos grupos bolsonaristas e entre algumas categorias, como a de policiais, buscando popularizar o nome do ministro da Cidadania como opção ao governo da Bahia. Em um dos mais recentes, um vídeo circula com um compilado de diversas imagens de Roma no interior com a música Anunciação ao fundo.

*Mateus Soares

PRF na Bahia o leilão de 1.340 veículos com arrecadação recorde de mais de R$ 2,6 milhões

/ Trânsito

A Polícia Rodoviária Federal (PRF), através da Comissão Regional de Gestão de Pátios e Leilão, concluiu com sucesso o leilão de 1.340 veículos classificados como documentáveis, conservados ou como sucatas, que estavam recolhidos nas unidades da PRF BA localizadas em Simões Filho, Alagoinhas, Santo Antônio de Jesus e Humildes.

Entre os lotes colocados para arrematação, foram leiloados motos, carros, caminhões, ônibus, ciclomotores e muitos deles em condições de voltar a rodar.

A sessão pública foi realizada pela internet e conduzida por um leiloeiro oficial, através de uma plataforma virtual. Centenas de pessoas participaram das sessões que ocorreram entre os dias 24 e 26 de fevereiro e ofertaram lances em tempo real.

A realização do leilão, do tipo maior lance ofertado proporcionou arrecadação de R$ 2.610.385,67, um valor 70% maior do que o inicialmente previsto (R$ 1.542.436,60).

Os valores foram revertidos aos cofres públicos para a quitação de despesas de leilão, de pátio, incluindo guincho e estadia dos veículos apreendidos, as multas devidas, bem como de tributos vinculados ao prontuário do antigo proprietário. Quitados os débitos, o saldo remanescente, correspondente a cada veículo, foi depositado em conta específica e ficará a disposição do antigo proprietário pelo prazo de cinco anos.

A operacionalização dos leilões de veículos recolhidos é consequência da aplicação de Medidas Administrativas previstas na Lei 9503/97, do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e visa cumprir também o disposto no art. 328 que diz: ”o veículo recolhido que não vier a ser reclamado por seu proprietário dentro de um prazo de dois meses pode ser avaliado e levado a leilão.”

Entre os veículos recolhidos, estão alguns avariados, recuperados, acidentados e/ou abandonados, ao longo das rodovias federais sob circunscrição da Superintendência da PRF e em áreas de interesse da União.

A realização de leilões também contribui para a segurança viária, uma vez que os veículos que não tem condições de trafegabilidade, e que poderiam causar danos à vida humana, são retirados das rodovias. Além disso, partes das sucatas podem ser reutilizadas e recicladas por empresas do ramo de desmontagem.

Prefeitura de Jequié decide que retomará aulas nas escolas municipais no modelo híbrido, em setembro

/ Jequié

Encontro definiu plano de retorno às aulas. Foto: Divulgação/PMJ

Por iniciativa da Prefeitura de Jequié, na tarde desta quinta-feira, (15), foi realizada no auditório da Secretaria de Educação uma coletiva com os órgãos de imprensa locais, para a apresentação do plano de retorno às atividades escolares presenciais no modelo híbrido, de modo a garantir aos estudantes das escolas públicas do Sistema Municipal de Ensino, uma retomada segura.

Estiveram presentes a secretária de educação, a professora Elvia Sampaio; a presidente do Conselho Municipal de Educação (CME), a professora Vitória Brandão; a diretora da APLB-Sindicato, professora Caroline Moraes; o presidente do Conselho do Fundeb, Manoel Gonçalves; e os representantes da imprensa local, Josafá Oliveira, da 93 FM; Del Santos, da Jequié FM; Marco Antônio, da Rádio Povo FM; e Sérgio Monteiro, da 95 FM.

O plano apresentado teve a aprovação do Conselho Municipal de Educação, do Conselho do Fundeb e da APLB-Sindicato. Durante a coletiva, foram apontadas algumas das estratégias que deverão ser executadas, a nível municipal, para que o retorno às aulas ocorra a partir do dia 1º de setembro, logo após o período de recesso, respeitando o Calendário Escolar Municipal e de acordo com as normas de segurança que deverão ser seguidas pelos alunos e gestores escolares. Entre elas presença dos alunos em aula deverá ser em dias e horários alternados, contando com a ocupação presencial de apenas metade do número de estudantes da turma de cada vez. Cada aluno deverá levar sua própria garrafa de água, que não poderá ser compartilhada com outro estudante, assim como estará proibido o compartilhamento de itens pessoais, como lápis, borracha, caneta e livros.

Além desses protocolos, a higienização das mãos, o uso de máscaras, distanciamento entre os estudantes dentro da sala de aula, desinfecção de calçados e mochilas, deverão ser obrigatórios, entre outros. A merenda escolar deverá ser ofertada de modo individual, de modo a evitar o contato entre os alunos. E, ainda, será feito o controle do número de pessoas dentro das unidades escolares.

Ficou decidido que, ainda no mês de agosto, será feita uma apresentação na internet para toda a comunidade escolar e a sociedade a respeito da retomada das aulas presenciais, no modelo híbrido, e, também, deverá ser lançada uma campanha para apresentar o novo formato das aulas aos pais e alunos, como forma de reforçar o convite para o retorno seguro ao ambiente escolar, mantendo os protocolos de saúde.