Médico ortopedista, ex-deputado Roberto Brito diz que voltará à cena política e será candidato a federal

/ Política

O médico ortopedista Roberto Pereira de Britto (PP), atual diretor-presidente da Empresa Gráfica da Bahia (EGBA), em Salvador, confirmou em entrevista ao radialista Márcio Lima, Rádio 93 FM/Blog Jequié News, que deverá voltar a disputar uma vaga na Câmara Federal, nas eleições de 2022. ”Esse é o nosso desejo no momento e a orientação do nosso partido”, revelou.

Após iniciar sua trajetória político-eleitoral em 1º de janeiro de 1997, quando assumiu pela primeira vez o cargo de prefeito de Jequié, foi reeleito e permaneceu na chefia do executivo até 2005, ficando dois anos do mandato municipal também na presidência da União dos Municípios da Bahia-UPB.

A atuação na entidade municipalista abriu caminhos para que ele concorresse a cadeira na Câmara Federal, onde permaneceu por três mandatos sucessivos encerrados em fevereiro de 2019. A trajetória política de RB em 22 anos, sofreu seu primeiro revés nas eleições de 2018, quando decidiu disputar uma vaga de deputado estadual.

Zé Cocá recebe Luiz Caetano na UPB e diz que busca estreitar relação do estado com municípios

/ Bahia

Atual presidente, Cocá recebe ex-líder da UPB. Foto: Divulgação

O presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Zé Cocá, recebeu nesta quarta-feira (7) a visita do secretário estadual de Relações Institucionais, Luiz Caetano. O gestor, que é ex-presidente da entidade, assumiu a secretaria em maio e pretende estreitar a relação do governo Rui Costa com os prefeitos. Na chegada, Caetano foi recepcionado pelos funcionários da UPB. Ele estava acompanhado da chefe de gabinete da Serin, Elisa Pellegrini.

”Caetano conhece a situação dos municípios da Bahia como poucos, foi presidente da UPB, sabe da luta dos prefeitos e vai poder ajudar muito nessa relação nossa com o estado. Foi uma nomeação muito acertada do governador Rui Costa, que abre esse diálogo importante para que o desenvolvimento possa chegar a toda Bahia, ouvindo os prefeitos e considerando as demandas e especificidades de cada um dos 417 municípios”, afirmou o presidente Zé Cocá, que também é prefeito de Jequié, no Sudoeste baiano.

Na saída, Caetano destacou que sua gestão à frente da Serin pretende consolidar a relação que o estado tem com os municípios, que, segundo ele ”é boa e pode ser ainda mais próxima”. ”É desejo do governador Rui Costa estreitar essa relação. A UPB é uma entidade forte, que aglutina os prefeitos e está sendo dirigida por um excelente gestor, que compartilha do nosso grupo político. Então, aqui hoje deixei o convite para que Zé Cocá e a UPB estejam cada vez mais presentes nas agendas do estado, com nossos parlamentares, e a gente possa contribuir muito para que o estado atenda cada vez melhor os municípios”, destacou o secretário.

Ex-diretor da Saúde é preso acusado de mentir à CPI da Covid e defesa vai ao Supremo

/ Brasília

Roberto Ferreira Dias saiu preso da CPI. Foto: Agência Senado

O ex-diretor do Departamento de Logística do Ministério da Saúde Roberto Ferreira Dias saiu preso da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid. Segundo o presidente da comissão, senador Omar Aziz (PSD-AM), Dias cometeu ”perjúrio” em seu depoimento, nesta terça-feira, 7, ao negar que havia combinado um encontro com o policial militar Luiz Paulo Dominguetti, que o acusou de pedir propina para vender vacinas ao governo. Dias será levado à Polícia Federal, onde ficará detido.

Em seu depoimento, Dias disse que conheceu o policial após ele aparecer em um restaurante de um shopping de Brasília em que jantava com um amigo. Na versão do ex-diretor, o encontro não havia sido agendado e Dominguetti se juntou à mesa porque estava acompanhado de Marcelo Blanco, ex-assessor do Ministério da Saúde. O policial, então, se apresentou como representante da empresa Davati Medical Supply e disse que gostaria de fechar negócio com o governo para vender 400 milhões de doses da vacina AstraZeneca.

A quebra de sigilo do celular de Dominguetti, porém, sugere que o encontro não foi por acaso, como afirmou Dias, mas estava previamente combinado. Em mensagens em áudio, divulgados pela CNN Brasil, o policial já tratava do encontro dois dias antes. A um interlocutor identificado como Rafael, o PM mencionou, no dia 23 de fevereiro, o encontro, que aconteceu no dia 25. ‘Rafael, tudo bem? A compra vai acontecer, tá? Estamos na fase burocrática. Em off, pra você saber, quem vai assinar é o Dias mesmo, tá? Caiu no colo do Dias… E a gente já se falou, né? E quinta-feira a gente tem uma reunião para finalizar com o Ministério”. Roberto Dias alega que encontrou Dominguetti por acaso, sem ter agendado.

O Código Penal, em seu artigo 342, classifica o ato de fazer afirmação falsa em investigação como crime punível com reclusão de dois a quatro anos e multa. A decisão do presidente da CPI de prender Dias foi classificada como ”abuso de autoridade” pelo senador governista Marcos Rogério (DEM-RO).

Na CPI, Dias também negou ter pedido vantagens, como relatado a Dominghetti. Em depoimento à CPI da Covid, na semana passada, o policial disse que Dias pediu propina de US$ 1 por dose na compra de 400 milhões de unidades da vacina. Dominguetti já havia feito a mesma acusação em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo. Ele não comprovou a acusação. A AstraZeneca, por sua vez, nega que a Davati tenha autorização para vender a vacina.

O ex-diretor foi demitido do cargo na semana passada. Durante a sessão, o presidente da CPI afirmou que Dias ”se preparou” pois sabia que poderia deixar o cargo. ”O senhor sabe que o senhor fez um dossiê para se proteger. Eu estou afirmando, eu não estou achando. Nós sabemos onde está esse dossiê, e com quem está. Não vou citar nomes para que a gente não possa atrapalhar as investigações”, disse o parlamentar.

Aziz declarou ao Estadão que a CPI ainda não teve acesso ao documento, mas reforçou a avaliação de que Dias tem provas do envolvimento de outras pessoas em negociações suspeitas por vacinas. ”Ele se preparou para sair. Quando estava sendo perseguido, fez um dossiê e entregou para uma pessoa fora do País. Ele tem muitos documentos, se preparou, deve ter e-mail, pedido, coisa parecida”.

Defesa vai ao Supremo contra prisão

A defesa do ex-diretor do Departamento de Logística do Ministério da Saúde Roberto Ferreira Dias vai entrar com habeas corpus no Supremo Tribunal Federal para tentar derrubar a prisão do ex-servidor pela Polícia do Senado na tarde desta quarta-feira, 7, após ordem do presidente da CPI da Covid, Omar Aziz (PSD-AM). O senador sustentou que Dias cometeu ‘perjúrio’ em seu depoimento ao colegiado, ao negar que havia combinado um encontro com o policial militar Luiz Paulo Dominguetti, que o acusou de pedir propina para vender vacinas ao governo.

Dias também pode ser liberado da prisão após pagar fiança. A possibilidade está sendo discutida pela cúpula da CPI da Covid e o ex-servidor pode ser liberado antes mesmo de ser conduzido à Polícia Federal.

Bahia registra 2.852 novos casos de Covid-19 e mais 67 óbitos pela doença, diz boletim

/ Bahia

Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 2.852 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +0,2%) e 3.073 recuperados (+0,3%). O boletim epidemiológico desta quarta-feira (7) também registra 67 óbitos. Apesar de as mortes terem ocorrido em diversas datas, a confirmação e registro foram realizados hoje. Dos 1.144.464 casos confirmados desde o início da pandemia, 1.109.049 já são considerados recuperados, 10.920 encontram-se ativos e 24.495 tiveram óbito confirmado.

O boletim epidemiológico contabiliza ainda 1.382.936 casos descartados e 234.479 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica em Saúde da Bahia (Divep-BA), em conjunto com as vigilâncias municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas desta quarta-feira. Na Bahia, 51.101 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui ou acesse o Business Intelligence.

O número total de óbitos por Covid-19 na Bahia desde o início da pandemia é de 24.495, representando uma letalidade de 2,14%. Dentre os óbitos, 55,77% ocorreram no sexo masculino e 44,23% no sexo feminino. Em relação ao quesito raça e cor, 54,97% corresponderam a parda, seguidos por branca com 22,34%, preta com 15,37%, amarela com 0,42%, indígena com 0,14% e não há informação em 6,75% dos óbitos. O percentual de casos com comorbidade foi de 60,31%, com maior percentual de doenças cardíacas e crônicas (72,70%).

A existência de registros tardios e/ou acúmulo de casos deve-se a sobrecarga das equipes de investigação, pois há doenças de notificação compulsória para além da Covid-19. Outro motivo é o aprofundamento das investigações epidemiológicas por parte das vigilâncias municipais e estadual a fim de evitar distorções ou equívocos, como desconsiderar a causa do óbito um traumatismo craniano ou um câncer em estágio terminal, ainda que a pessoa esteja infectada pelo coronavírus.

Situação da regulação de Covid-19
Às 12h desta quarta-feira, 20 solicitações de internação em UTI Adulto Covid-19 constavam no sistema da Central Estadual de Regulação. Outros 12 pedidos para internação em leitos clínicos adultos Covid-19 estavam no sistema. Este número é dinâmico, uma vez que transferências e novas solicitações são feitas ao longo do dia.

Vacinação
Com 5.244.847 vacinados contra o coronavírus (Covid-19) com a primeira dose, dos quais 1.931.576 receberam também a segunda aplicação, e mais 143.641 vacinados com o imunizante de dose única, até as 17 horas desta quarta-feira, a Bahia é um dos estados do País com o maior número de imunizados. A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) realiza o contato diário com as equipes de cada município a fim de aferir o quantitativo de doses aplicadas e disponibiliza as informações detalhadas no painel https://bi.saude.ba.gov.br/vacinacao/.

Tem se observado volume excedente de doses nos frascos das vacinas contra a Covid-19, o que possibilita a utilização de 11 e até 12 doses em apenas um frasco, assim como acontece com outras vacinas multidoses. O Ministério da Saúde emitiu uma nota que autoriza a utilização do volume excedente, desde que seja possível aspirar uma dose completa de 0,5 ml de um único frasco-ampola. Desta forma, poderá ser observado que alguns municípios possuem taxa de vacinação superior a 100%.

Programa de Estágio de Nível Superior abre seleção para estágios de pós- graduação em Direito e Gestão

/ Bahia

Tem início nesta quarta-feira (7) o período de inscrições da seleção para o Programa de Estágio de Nível Superior de Pós-graduação em Direito e Gestão Pública com ênfase em Gestão Jurídica, da Procuradoria Geral do Estado da Bahia (PGE-BA). As inscrições são gratuitas e estão sendo realizadas através do site do Instituto Euvaldo Lodi até o dia 18 de julho de 2021. Desta vez, o edital contém cotas para negros, indígenas, pessoas com deficiência e beneficiários da Lei 13.458/15.

Para o estágio em Direito, estão sendo oferecidas 39 vagas, assim distribuídas: (21) Salvador, (01) Barreiras, (05) Feira de Santana, (03) Ilhéus, (05) Vitória da Conquista, (03) Juazeiro, (01) Teixeira de Freitas. Já para o estágio em Gestão Pública, estão sendo oferecidas 04 vagas em Salvador.

Para concorrer às vagas do estágio de pós-graduação em Direito, o candidato deve possuir graduação em Direito e estar devidamente matriculado e cursando uma pós-graduação também em Direito. No caso do estágio em Gestão Pública, é necessário que o candidato possua graduação em Administração, Ciências Contábeis, Economia ou cursos tecnológicos na área de Gestão e estar matriculado e cursando uma pós-graduação lato ou stricto sensu em Administração, Ciências Contábeis, Economia, Direito ou Gestão.

A seleção será constituída por uma única etapa, Avaliação Curricular, de caráter eliminatório e classificatório e terá validade de um ano, a contar da data da publicação da sua homologação, podendo, antes de esgotado esse prazo, ser prorrogado por uma única vez, por igual período, por ato expresso do procurador geral do Estado da Bahia.

O termo de compromisso de estágio terá duração de um ano, prorrogável por igual período, sendo vedada a sua continuidade após o encerramento do vínculo estudantil com a instituição de ensino superior, salvo se, de forma ininterrupta, se encontrar este devidamente matriculado em outro curso de pós-graduação. Não serão contratados candidatos que já cumpriram 24 (vinte e quatro) meses de Termo de Compromisso de Estágio de Pós-Graduação na Procuradoria Geral do Estado, na área que eventualmente venham concorrer.

Os candidatos aprovados receberão uma bolsa auxílio no valor de R $1.000 por mês, além do auxílio-transporte. Como estágios regulares, o PEPGD e o PEPGG contam com supervisão prática e possuem carga horária de 20 horas semanais.

Polícia Militar apreende quase R$ 3 mil em notas falsas após denúncia no bairro Jequiezinho, em Jequié

/ Jequié

PM apreendeu dinheiro e um carro Chevrolet Vectra. Foto: PM

Após denúncia, a Polícia Militar de Jequié apreendeu, na noite desta terça-feira (6), cerca de quase R$ 3 mil reais em notas falsas. De acordo com nota do 19º BPM, a ação ocorreu no bairro Jequiezinho, quando uma guarnição da Polícia Militar foi abordada por um comerciante informando que indivíduos teriam efetuado pagamento de produtos comprados em seu estabelecimento utilizando-se de cédulas falsificadas.

Os militares encontraram os suspeitos na Avenida Presidente Vargas, no mesmo bairro e ao proceder a abordagem, foi encontrado grande quantidade de cédulas que os portadores admitiram ser falsas: 51 Cédulas de 50,00; 04 Cédulas de 100,00; 02 Aparelhos Celulares e 01 Veículo Chevrolet Vectra;

Delegada é afastada por suspeita de participação em quadrilha de roubo de veículos

/ Polícia

Uma delegada foi afastada de suas funções nesta quarta-feira, após a deflagração da ”Operação Dublê”. Também foram cumpridos um mandado de prisão preventiva e cinco mandados de buscas e apreensões, em Salvador e São Paulo (SP).

A operação apurou fortes indícios da existência de associação criminosa especializada na prática de delitos de furtos, roubos e clonagem de veículos, cujo líder mantinha relação próxima e duradoura com a delegada. As investigações demonstraram que a delegada se utilizava das prerrogativas inerentes ao cargo e da influência que gozava na Polícia Civil para garantir a impunidade do grupo criminoso e facilitar a execução e proveito dos crimes. Ela chegou a forjar documentos e a introduzir uma pessoa ligada à quadrilha no ambiente da Polícia, acompanhando-a, como policial fosse, portando armas e auxiliando-a nas ações de favorecimento ao grupo criminoso.

Com base nas provas apresentadas, foram deferidos pela 1ªVara Especializada em Crimes Contra a Administração Pública da comarca de Salvador/BA o pedido de prisão preventiva do apontado chefe da quadrilha, os pedidos de buscas e apreensões em endereços residenciais e outras propriedades dos investigados.

Além do afastamento pelo período de um ano, a delegada também estará proibida de acessar as dependências e os sistemas da Polícia Civil, de ter comunicação com outros agentes de segurança e de utilizar os serviços da Secretaria de Segurança Pública.

Roma diz que teve vida dedicada a ACM Neto e garante alinhamento com Bolsonaro

/ Política

João Roma deve disputar o Governo. Foto: Clauber Cleber Caetano

Após romper com o presidente nacional do Democratas, ACM Neto, o ministro João Roma (PRB) declarou, em entrevista à rádio Brado na manhã desta quarta-feira (7), que teve ”uma vida dedicada” ao ex-prefeito de Salvador.

O republicano contou que não conversa com Neto desde fevereiro, quando foi nomeado para comandar a pasta da Cidadania no Governo Federal. Questionado sobre uma eventual ”encenação” entre eles, Roma assegurou: ”Estarei dedicado ao projeto de Bolsonaro”.

”Foi um momento muito traumático. Eu tive uma vida dedicada a ACM Neto. Eu confesso que foi um momento muito desgastante. Mas, na política, temos que tomar posições, e eu tomei posição junto com o meu partido Republicanos”, disse.

”Isso foi um ponto de divergência. Política se exerce com posições. O que posso assegurar é que estarei dedicado ao projeto de Bolsonaro junto com o Republicanos. Não há nenhuma combinação”, garantiu Roma.

”Apesar da minha indicação como ministro ser do Republicanos, ele [ACM Neto] não queria. O caminho que ele adotou foi fazer ataques ao presidente Bolsonaro e isso a população tem percebido. Ele tem buscado outros caminhos, como Ciro Gomes e Mandetta”, acrescentou.

Jequié vacina com 1ª dose contra Covid pessoas em situação de rua, gestantes e puérperas

/ Jequié

Vacinação em frente ao Estádio Waldomiro Borges. Foto: PMJ

A Prefeitura de Jequié, através da Secretaria de Saúde, vem atuando na operacionalização do atendimento da vacinação contra a Covid-19, no município. Contando com o esforço conjunto dos profissionais da coordenação municipal do Programa de Imunização, do Departamento de Vigilância Epidemiológica e dos demais trabalhadores da linha de frente, o município já tem mais de 60 mil pessoas vacinadas com a primeira dose. Nesta terça-feira, 6, a Secretaria de Saúde suspendeu, temporariamente, a aplicação da primeira dose, por conta do desabastecimento do imunizante, que interrompeu o calendário vacinal das pessoas com 39 anos ou mais.

Enquanto segue aguardando a chegada de uma nova remessa de vacinas, a Secretaria de Saúde informa que recebeu um quantitativo do imunizante da Jenssen, que tem como característica a sua aplicação ser de apenas uma dose e irá seguir a determinação da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), que destinou estas doses ao público de pessoas em situação de rua. Portanto, nesta quarta-feira, 7, a vacinação de primeira dose com a vacina Jenssen será para pessoas em situação de rua e para os atendidos pela Casa de Passagem e Centro Pop, equipamentos públicos da Secretaria de Desenvolvimento Social, destinados às pessoas em vulnerabilidade social, que é um dos grupos prioritários definidos no Plano Nacional de Imunização (PNI).

De acordo com a Secretaria de Saúde, a operacionalização da imunização deste público com a vacina de apenas uma dose, auxilia na logística da campanha de vacinação, pois se fosse utilizado o esquema vacinal em duas doses, dificultaria o trabalho de vacinação, já que parte dessas pessoas não fica apenas em um ponto da cidade e, muitos, têm comportamento nômade e são difíceis de serem encontrados em pontos fixos.

Número de casos confirmados de malária cresce de 9 para 35 no extremo sul da Bahia

/ Bahia

Subiu de 9 para 35 o número de casos confirmados de malária em cidades do extremo sul da Bahia. A informação foi dada pela Secretaria de Saúde do Estado, que acompanha o surto na região, nesta terça-feira (6).

A primeira confirmação ocorreu na última sexta-feira (2), em Itabela, por meio da prefeitura , que confirmou ao menos cinco casos de malária no assentamento Margarida Alves. Na segunda-feira (6), a Sesab identificou nove casos de malária: um em Porto Seguro, outro em Itamaraju, e sete em Itabela.

Nesta terça, porém, a Sesab informou que há 35 casos confirmados na região, até o momento, dos quais 34 são de Itabela e um de Trancoso, distrito de Porto Seguro. No total, 64 exames ainda aguardam resultado.

A secretaria enviou uma equipe para a região e solicitou ao Ministério da Saúde um inseticida específico para o combater o mosquito transmissor da malária. A previsão é de que o produto chegue em até cinco dias. Informações iniciais apontam que um homem oriundo de Manaus, no norte do país, infectado com a doença, esteve na região.

De acordo com a Coordenação de Doenças de Transmissão Vetorial da Sesab, o caso é tratado como surto, porque a doença não é endêmica na região. Nenhuma morte foi registrada no estado, até o momento.

Malária

Segundo a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a malária é potencialmente grave e costuma ser transmitida ao ser humano pela picada de mosquitos infectados pelo parasita. A doença também pode ser transmitida por compartilhamento de seringas, transfusão de sangue e até de mãe para feto, na gravidez.

Entre os sintomas estão febre alta, calafrios, sudorese e dor de cabeça. Além disso, também podem surgir dores musculares, taquicardia e aumento do baço. Nos casos letais, o paciente desenvolve o que se chama de malária cerebral.

O tratamento deve ser iniciado o mais rápido possível, para eliminar o parasita da corrente sanguínea do paciente. A Fiocruz detalha que o tratamento imediato com antimalárico – até 24h após o início da febre – é fundamental para prevenir as complicações.

Nos casos em que o teste de diagnóstico não estiver acessível nas duas horas primeiras de atendimento, o tratamento com antimaláricos deve ser administrado com base no quadro clínico e epidemiológico do paciente.

O principal meio de prevenção da doença é o controle e eliminação do mosquito transmissor, que pode ser feito por medidas individuais e coletivas, como uso de mosquiteiros, impregnados ou não com inseticidas, roupas que protejam pernas e braços, telas em portas e janelas, e repelentes.

Além disso, também é possível fazer drenagem de coleções de água; pequenas obras de saneamento para eliminação de criadouros do mosquito; aterro, limpeza das margens dos criadouros; modificação do fluxo da água; controle da vegetação aquática e outros. G1

Câmara dos Deputados aprova permissão para governo quebrar patente e produzir vacinas e remédios

/ Brasília

A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (6) um projeto que busca facilitar a quebra temporária de patentes para produção de vacinas, medicamentos e outras tecnologias no enfrentamento de emergências na área de saúde pública.

O projeto, aprovado pelo Senado em abril, foi modificado pelos deputados e, com isso, terá de ser votado novamente pelos senadores.

Entre outros pontos, o texto prevê a concessão, de ofício (sem pedido de alguém), da licença compulsória temporária para a exploração ou pedido de patentes em caso de declaração de emergência em saúde pública, nacional ou internacional, ou de reconhecimento do estado de calamidade pública.

O relator, Aécio Neves (PSDB-MG), explica que o país poderá quebrar patentes de vacinas e medicamentos que os laboratórios brasileiros tenham condições e capacidade de produzir. *Metro1

Quem são os possíveis candidatos a deputado do Vale do Jiquiriçá e quem teria musculatura

Danilo, Giuliano, Emérson, Júlio, Cezar. Foto: Blog Marcos Frahm

A cerca de um ano e meio das eleições estaduais, especulações sobre nomes que poderão disputar vagas na Assembleia Legislativa da Bahia já fervilham nos bastidores políticos do Vale do Jiquiriçá. Prefeitos e um ex-prefeito estão postos como possíveis alternativas.

Neste período, muitos pré-candidatos acabam sendo usados por líderes de partidos como espécie de ”balão de ensaio”, ou seja, são lançados para análises de apoio no mercado político e aceitação da população.  Dependendo da aceitação, eles seguem no cenário político, trabalham para ganhar musculatura, ou retiram o time de campo antes mesmo de o jogo começar.

É como se fosse um jogo de xadrez, com peças e funções distintas. Os caíques das siglas partidárias vão colocando no tabuleiro e analisando como essas peças se movem. Alguns nomes ganham projeção e podem influenciar no cenário político estadual, independente de candidatura a deputado.

No território com 20 municípios, prefeitos reeleitos não escondem o desejo em galgar voos maiores.

Danilo de Nova Itarana

Reeleito prefeito de Nova Itarana aos 36 anos, com 87,44% dos votos, maior percentual proporcionalmente na Bahia, Antonio Danilo (PSD), por exemplo, tem dado mostras de que poderá renunciar ao cargo e passar o bastão para a vice Dedé, do PP, de 67 anos, e tentar chegar ao cargo de parlamentar baiano. Contudo, Danilo de Zéu, apelido que faz referência ao sei pai e ex-prefeito, apesar de ser tido como nome leve pelos prefeitos, escolhido em janeiro último pelos gestores como presidente do Consórcio de Desenvolvimento Sustentável do Vale do Jiquiriçá teria que tornar seu nome mais conhecido e firmar alianças que possam alavancar sua candidatura, pois, Nova Itarana, com pouco mais de 6 mil eleitores figura entre os pequenos colégios eleitorais.

Giuliano de Jaguaquara

Ex-prefeito por dois mandatos de Jaguaquara, município que concentra o maior número de eleitores no território, com mais de 33 mil aptos a votar, Giuliano Martinelli do PP conseguiu emplacar, nas eleições de 2020, a sua então secretária de Desenvolvimento Social como candidata a prefeita e, numa disputa acirrada que dividiu a Toca da Onça, Edione Agostinone do PP venceu Raimundo Louzado do PSD com 58 votos de diferença. Edione teve 47,14% dos votos. Foram 11.685 votos no total, contra 46,91% – 11.627 votos obtidos por Raimundo. A eleição em Jaguaquara teve 20,23% de abstenção, e o grupo de oposição a Martinelli, que teve como um dos líderes o seu ex-aliado, o ex-prefeito Ademir Moreira, saiu fortalecido das urnas mesmo amargando a derrota. Agora, Martinelli ensaia candidatura a deputado, depois de romper com quem poderia ser o seu maior cabo eleitoral, o ex-deputado estadual Zé Cocá (PP), atual prefeito de Jequié e presidente da União dos Municípios da Bahia.  No dia (7) de junho, Giuliano, que até então era considerado afilhado político do vice-governador João Leão, cacique do PP baiano, anunciou apoio ao ex-prefeito de Salvador e virtual candidato ao Governo da Bahia, ACM Neto, presidente do Democratas, que deverá ser o seu futuro partido.  Dias após tentar colar sua imagem a de Neto, Martinelli obteve vitória na Câmara de Vereadores de Jaguaquara, tendo aprovação, por parte da maioria absoluta dos edis, 12 votos a 3, de contas do seu mandato relativas ao exercício de 2018 reprovadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios, mas ainda precisará do aval da Câmara para aprovação de outras contas rejeitadas.

No entanto, Martinelli é classificado como um político do estilo pouco conciliatório e não goza de boa relação com a maioria dos prefeitos da região. Um dia após as eleições de 2018, quando o seu então correligionário Zé Cocá foi eleito deputado estadual e obteve expressiva votação mesmo sem o apoio de outros prefeitos do território, tornando-se majoritário nas principais cidades, Giuliano concedeu entrevista a uma emissora de rádio de Jaguaquara e, à época, disse em alto e bom som que a luz vermelha acendeu para os colegas gestores, muitos dos quais foram reeleitos em 2020.

Apesar do aparente desgaste, o ex-prefeito mantém forte influência no governo de Edione, maior colégio eleitoral do Vale, mas assiste a prefeita caminhar entre o seu projeto e o de Zé Cocá, que deverá indicar um nome na disputa por vaga na Assembleia e o mais cotado é Hassan Iousseff , secretário de Governo da Prefeitura de Jequié. Pessoas próximas de Martinelli dizem que lhe faltou habilidade política ao romper com Cocá e Leão, e que o mesmo já te um plano B em caso de desistência: ser coordenador regional da campanha de ACM.

Emerson de Santa Inês

Quem também aparece na lista dos virtuais candidatos é Emerson Eloi, do PT, reeleito prefeito de Santa Inês com vitória acachapante, obtendo 83,07% dos votos válidos, ou seja, 4.862, ao derrotar Júnior de Valdélia, do PCdoB, que conquistou 16,93%, 991 votos. O trabalho de Emerson em Santa Inês, tanto do ponto de vista administrativo quanto organizacional é bem avaliado em toda a região, na chamada pesquisa boca a boca, com ações na Ifraestrutura que mudaram o aspecto urbanístico da cidade, destacando Santa Inês quando comparada com outros municípios, porém, Emerson é também apontado como político de perfil reservado, que não se abre ao diálogo com colegas prefeitos, o que dificultaria as alianças. A escolha do professor e ex-secretário municipal Erivaldo Santana, o Pery, para composição da chapa em 2020 e eleito vice-prefeito pelo mesmo partido até que alimenta a esperança de seus seguidores de que Emerson poderá renunciar ao cargo para candidatar-se, mas, apesar de adepto das redes sociais, com aparições intensas na Web propagando o seu elogiado governo, não dar pistas sobre pretensões futuras.

Júlio de Amargosa

Júlio Pinheiro (PT), de Amargosa, segundo maior colégio eleitoral do Vale, 28 mil eleitores, é outro mandatário com gestão bem avaliada, foi reeleito com 72,76% dos votos válidos, 14.169 votos no total, contra 27,24%, 5.305 votos obtidos pela adversária Karina Silva do PCdoB. Cogitado, afirmou em recente contato com o Blog Marcos Frahm, que não passam de especulações as informações sobre sua saída da Prefeitura para candidatura a deputado. Caso aceitasse o desafio de concorrer a deputado, poderia ganhar apoio do governador Rui Costa (PT), que não poupa elogios a sua administração.

Cezar de Milagres

Cezar de Aderio, do PP, foi eleito prefeito de Milagres em 2016, quebrando a hegemonia política do Município, ao derrotar o grupo liderado pelo ex-prefeito Galego do PR, que governava há vários anos. Em 2020, foi reeleito e teve 60,94% dos votos. Foram 4.400 votos no total, vencendo o filho de Galego, Conrado Neto, do PSD, que ficou em segundo lugar com 38,50%, 2.780 votos. Além de exercer o cargo de chefe do Executivo Cezar é empresário bem sucedido, atuando no ramo de combustíveis e, após a sucessão municipal teve o nome ventilado para candidatura a deputado, mas não alimenta os rumores. Contudo, tem dado amplo destaque as ações sociais da gestão, nesse período de pandemia, que vem fazendo distribuição de toneladas de alimentos.

Maracás segue liderando em número de óbitos por Covid no Vale e atinge a marca de 71 mortes

Maracás é a cidade que mais registrou mortes no Vale. Foto: BMFrahm

O número de casos do Coronavírus não parou de crescer no Vale do Jiquiriçá. A doença segue infectando e, agora, já são 25.418 pessoas que testaram positivo em toda a região.

Deste total, 24.504 pacientes estão recuperados e 510 ativos, conforme apurou o Blog Marcos Frahm junto ao último boletim emitido pelo Consórcio de Desenvolvimento Sustentável do Vale do Jiquiriçá, nesta terça-feira (6).

O número de óbitos é de 405, distribuídos entre os 20 municípios do território e Maracás é a cidade com o maior número de mortes, 71 no total, com o registro de novo óbito no boletim desta terça, seguida de Jaguaquara, com o registro de 63 mortes provocadas pela doença. A vacinação nos respectivos municípios também avança, mas o Consórcio ainda não divulgou o número de munícipes vacinados no Vale.

Boletim da Covid em Jequié revela o registro de mais cinco óbitos, ocorridos entre os dias 12/06 e 04/07

/ Jequié

Ocupação de UTI em Jequié está em 93%. Foto: BMFrahm

O boletim epidemiológico da Covid-19, atualizado pela Secretaria Municipal de Saúde, nesta terça (6), revelou o registro de mais cinco óbitos provocados pela doença, cujas mortes foram registradas entre os dias 12/06 a 04 /07/2021,e uma das vítimas do vírus não possuía comorbidades, conforme detalhou o boletim.

De acordo com a informação, as novas vítimas foram: um homem, de 45 anos, residente no Curral Novo, sem histórico de comorbidades, que estava internado no Hospital Alaíde Costa, em Salvador; uma mulher, de 45 anos, residente no Joaquim Romão, com histórico de Hipertensão Arterial, que estava internada no Hospital Alaíde Costa, em Salvador; uma mulher, de 56 anos, residente no Jequeizinho, com histórico de Diabetes Mellitus, que estava internada no Hospital Regional Costa do Cacau, em Ilhéus; uma mulher, de 57 anos, residente no Campo do América, com histórico de Hipertensão Arterial que estava internada no Hospital Geral Prado Valadares; um homem, de 61 anos, residente no Joaquim Romão, com histórico de Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica, ocorrido que estava internado no Hospital Geral Prado Valadares, elevando para 353 o número de óbitos desde o início da pandemia.

Também foram registrados mais 22 novos casos, nas últimas 24 horas, perfazendo um total de 16.796 pessoas confirmadas com a doença, até agora.

O boletim diz ainda que 16.074 pacientes encontram-se recuperados da doença. Conforme os dados repassados pelo HGPV e pelo Hospital São Vicente, a taxa de ocupação geral dos leitos de UTI/adulto está em 93%. Destes, 20 leitos estão ocupados por residentes de Jequié e 7 leitos ocupados por pessoas de outros municípios. Até o presente momento 62.841 pessoas foram vacinadas com primeira em Jequié.