Jequié: Vítimas de violência doméstica participam de encontro com policiais da Ronda Maria da Penha

/ Jequié

Encontro foi conduzido pela tenente Patrícia de Oliveira. Foto: SSP/BA

Mulheres vítimas de violência doméstica participaram de um encontro com policiais da Ronda Maria da Penha [ORMP], em Jequié. Segundo a tenente Patrícia de Oliveira, doze mulheres estiveram no encontro. ”Tivemos esse momento lúdico, dinâmico, voltado para o empoderamento e autocuidado”, contou a também gestora da ORMP.

A policial frisou a importância da proximidade entre os PMs e as assistidas pela unidade. ”Esses momentos geram laços de confiança, de respeito e fazem com que elas se sintam a vontade para contar com nosso apoio sempre que precisam”, reforçou a oficial.

De acordo com o comandante do 19°BPM, major Reinaldo Souza dos Santos, um dos objetivos da unidade é cumprir as medidas protetivas em favor das vítimas e oferecer ações de apoio às mulheres que ainda se encontram em meio a um ciclo de violência.

”Estamos buscando ações que visam alcançar nossa comunidade. Visualizamos que é importante cumprir as medidas protetivas e dar apoio para essas mulheres. Fazendo esse cinturão de proteção conseguimos mostrar para as vítimas e comunidade que a violência no lar não deve existir”, relatou o major.

O grupo ainda teve ainda um café sertanejo, ganhou brindes, e participou de um correio elegante, além de assistir à apresentação da personagem Dona Roxilda, interpretada por uma pedagoga que conta histórias.

Vereador é alvo de mandados de busca e apreensão suspeito de rachadinha na Câmara de Ilhéus

/ Polícia

O vereador Luca Lima (PSDB), de Ilhéus, no Litoral Sul, está sendo investigado por policiais da 7ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin) por um esquema de Rachadinha.  A operação intitulada Cúria, deflagrada na manhã desta quarta-feira (30), cumpriu seis mandados de busca e apreensão nos imóveis do político.

O titular da Coorpin, delegado Evy Silva Nery Júnior Paternostro, explicou o porque da operação ter sido deflagrada. ”Recebemos denúncias de servidores públicos em cargos comissionado do Poder Legislativo Municipal, nomeados para o gabinete do vereador, que ao receber seus salários tinham que devolver parte deles. Na recusa, as vítimas foram ameaçadas e exoneradas da função”, disse.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), durante a operação foram apreendidos oito celulares, um notebook, dispositivos eletrônicos e documentos que serão objeto de análise para a coleta de provas dos crimes investigados. O político, que está no seu primeiro mandato, é proprietário de clínicas psiquiátricas na cidade.

”Quando chegamos para cumprir um dos mandados na clínica, encontramos um dos pacientes pedindo socorro. Ao verificar, os policiais identificaram que os quartos são trancados com cadeados por fora, e só são abertos durante o dia. Vamos abrir um inquérito para investigar maus tratos contra os pacientes”, disse o delegado.

A Secretaria de Segurança Pública não divulgou o nome do vereador denunciado, porém a imprensa local confirmou que o edil citado é Luca Lima. O site Bahia Notícias publicou que tentou contato com o acusado e até o fechamento da matéria não logrou êxito.

Investimento de R$ 700 milhões da Bridgestone gera 420 postos de trabalho na Bahia

/ Bahia

Unidade da Bridgestone está instalada em Camaçari. Foto: Secom

Mais R$ 700 milhões estão sendo investidos na Bahia pela Bridgestone. O aporte para a ampliação da unidade em Camaçari proporciona a criação de 420 novos postos de trabalho e amplia a capacidade da fábrica em até 25%. O governador Rui Costa e o presidente da Bridgestone Latin America, Fábio Fossen, assinaram o termo de compromisso na tarde desta quarta-feira (30), na sede da empresa, em Camaçari.

O governador destacou que a Bahia é sempre elogiada pelos investidores pela qualidade da mão de obra e por ser um lugar e um bom ambiente de negócios. ”A nossa visão é que um governo deve se comportar como um grande facilitador, atraindo de forma transparente os negócios e proporcionando as condições para ele se realizar. Esta conjunção de fatores é o que nos faz estar aqui comemorando algo que não é fácil”, disse.

Rui ressaltou que o Governo do Estado tem também investido em infraestrutura. ”Temos nos pautado por buscar investir na infraestrutura estadual, por estimular e ser um facilitador para atividade empresarial. Estamos buscando agora não somente um substituto para Ford, mas formatando um desenho para que o porto que era operado pela Ford possa ser um porto multifuncional que possa servir como um alavancador de novos investimentos”.

Crescimento com a fábrica

Atualmente, a Bridgestone emprega 900 colaboradores diretos e 400 indiretos. Entre eles, o engenheiro Luan de Souza afirmou que a presença da Bridgestone na Bahia e a intermediação do Governo do Estado foram fundamentais na sua carreira. ”Eu entrei aqui como estagiário, por intermédio de projetos do Governo do Estado. Logo em seguida, eu consegui ser promovido para um cargo superior e hoje, seis anos depois, exerço a função de supervisor de engenharia. Então, isso mostra como esse projeto fez com que eu conseguisse alcançar novos horizontes dentro da fábrica”.

Operação Faroeste: Ilona Reis e outros três réus têm alvará de soltura expedido pelo STJ

/ Justiça

A desembargadora Ilona Reis e outros três réus na Operação Faroeste tiveram a liberdade concedida. Além de Ilona, Geciane Souza Maturino, Márcio Duarte e Antônio Roque tiveram o alvará de soltura emitido pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), através do relator do caso, o ministro Og Fernandes, nesta quarta-feira (30), por conta do encerramentoda oitiva das testemunhas.

O ministro revogou a prisão preventiva e decretou outras cautelares, como uso de tornozeleira para os réus. Além disso eles ficam proibidos de se comunicar, por qualquer meio com os outros acusados ou com funcionários, servidores ou terceirizados do TJ-BA e a proibição de ausentar-se da comarca de sua residência. A defesa dos reus já estão com alvará de solturas e virão para Salvador ainda nesta quarta´-feira (30).

Os réus Geciane, Roque e Márcio foram presos na primeira fase da faroeste, em novembro de 2019. Já Ilona Reis foi presa em uma tentativa de fuga em dezembro de 2020, na última fase da Operação Faroeste. Geciane teve o pedido atendido, porém, ela ainda tem um mandado de prisão em aberto. Isso porque ela é investigada na Operação Immobilis e a justiça baiana decretou a prisão dela por fraude imobiliária.

Segundo o site Bahia Notícias, informações obtidas pelo portal sinalizam que as desembargadoras estavam ”sofrendo muito” durante o período de reclusão.

Maria do Socorro também consegue alvará

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Og Fernandes, expediu nesta quarta-feira (30) alvará de soltura para a desembargadora Maria do Socorro Barreto Santiago, do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA). A magistrada deve utilizar tornozeleira eletrônica e está impedida de acessar as dependências do TJ-BA.

Além disso, a desembargadora fica proibida de entrar em contato com os outros acusados da ação penal ou com funcionários, servidores ou terceirizados do TJ, além de estar proibida de ausentar-se da comarca de sua residência.

Bahia registra 1.683 novos casos de Covid-19 e 106 mortes pela doença nas últimas 24 horas

/ Bahia

A Bahia registrou 1.683 novos casos de Covid-19 e 106 mortes pela doença nas últimas 24 horas, segundo boletim divulgado nesta quarta-feira (30) pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab). Apesar de as mortes terem ocorrido em diversas datas, a confirmação e o registro foram realizados hoje.

No total, o estado contabiliza 1.124.994 casos confirmados da doença desde o início da pandemia, com 24.012 óbitos. A taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes adultos com Covid é de 73% no estado.

Situação da regulação de Covid-19
Às 12h desta quarta-feira, 21 solicitações de internação em UTI Adulto Covid-19 constavam no sistema da Central Estadual de Regulação. Outros 5 pedidos para internação em leitos clínicos adultos Covid-19 estavam no sistema.

Alipinho diz que ACM, Bruno Reis e Sandro Régis se comprometeram a apoiar sua candidatura a federal

/ Entrevista

Empresário admite que será candidato a deputado. Foto: Divulgação

O empresário Alipinho Alves, dono da rede supermercadista Mercado DFábrica e diretor-presidente do Doce Mel, time de futebol que disputa o Campeonato Baiano Série A admitiu, em entrevista a Rádio 93 FM de Jequié, na manhã desta quarta-feira (30), que disputará vaga de deputado federal nas eleições de 2022.

Segundo colocado na disputa pela Prefeitura de Ipiaú em 2020, Alipinho disse que não ingressou na vida pública por vaidade e acredita que a sua experiência exitosa na iniciativa privada pode contribuir na elaboração de projetos que possam gerar o desenvolvimento da região do Médio Rio de Contas.

Ex-candidato a prefeito pelo MDB, Alipinho deve se filiar ao DEM de ACM Neto, com quem já manteve contato e deve marchar para Governo do Estado.

Durante a entrevista, o empresário revelou que sua candidatura terá a anuência de ACM, do prefeito de Salvador, Bruno Reis, do ex-prefeito de Feira de Santana, Zé Ronaldo, e do deputado estadual Sandro Régis, integrantes da cúpula do Democratas na Bahia que se comprometeram a apoiar o seu projeto com transferência de votos através de bases eleitorais do partido, inclusive em Salvador. ”Bruno Reis se comprometeu em me ajudar em alguns bairros de Salvador, pedindo votos. O ex-prefeito Zé Ronaldo, de Feira, garantiu apoio. ACM Neto ficou  de conseguir apoio de lideranças e o deputado Sandro Régis fez um acordo de parceria. Vimos uma chance de vitória em uma campanha de deputado federal. Só os votos da nossa região não são suficientes, mas nós vamos fazer também um trabalho no Recôncavo e no Extremo-sul”, revelou.

Alipinho tinha colocado seu nome de forma independente para uma eventual candidatura a deputado estadual, mas foi convencido pelos Democratas que seria viável a federal. É óbvio que, se fosse a estadual, ele seria uma pedra no caminho de Sandro Régis no território do Médio Rio de Contas e de outros parlamentares que tentarão à reeleição.

Rui Costa faz apelo para que a população tome a segunda dose da vacina contra a Covid

/ Bahia

”Fica aqui o nosso apelo”, diz Rui Costa. Foto: Camila Souza

Em transmissão ao vivo pelas redes sociais nesta quarta-feira (30), o governador Rui Costa fez um apelo para que as pessoas compareçam aos pontos de vacinação para tomar a segunda dose da vacina contra a covid-19. ”Vamos fazer um mutirão para a segunda dose. As pessoas tem e mobilizado pela primeira dose, mas quando chega na segunda, parece que, algumas pessoas, passam uma imagem de que está resolvido o problema e não está.  imunização só acontece mesmo com a segunda dose e fica aqui o nosso apelo, para você que já tomou a primeira dose verifique o seu cartão de vacina e compareça para a segunda”, apelou o governador.

Wizard decide ficar em silêncio na CPI da Covid e é chamado de charlatão por Renan Calheiros

/ Brasília

Empresário Carlos Wizard. Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

O empresário Carlos Wizard, acusado de integrar o ”gabinete paralelo” do Ministério da Saúde, se negou a responder todas as perguntas feitas pelo relator da CPI da Covid, senador Renan Calheiros (MDB-AL).

Durante a sessão no Senado nesta quarta-feira (30), o emedebista exibiu um vídeo onde o empresário criticava o isolamento social durante a pandemia do novo coronavírus e incentivava o uso de medicamentos sem eficácia comprovada pela ciência contra a Covid-19 no tratamento da doença.

Por não possuir formação em medicina, mas dar orientações médicas sobre o enfrentamento e tratamento de Covid-19, Calheiros acusou Wizard de prática de ‘charlatanismo”. A acusação também foi endossada pelo senador Humberto Costa (PT-CE).

Apesar das declarações dos parlamentares sobre a sua atuação como conselheiro do Ministério da Saúde durante a pandemia, o empresário permaneceu em silêncio.

Recuperação da economia no Brasil contrasta com desemprego e inflação, aponta estudo

/ Economia

Os resultados da economia no primeiro trimestre contrastam com a fraqueza da retomada do mercado de trabalho e aumento da inflação, o que faz com que a recuperação ainda continue distante de boa parte dos brasileiros, segundo estudo divulgado nesta quarta-feira (30) pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada).

Segundo o instituto, a recuperação desde o terceiro trimestre do ano passado levou a uma revisão do crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) deste ano, de 3% para 4,8%.

O estudo indica que a recuperação do país em 2021 vai ser maior do que o antecipado. No ano que vem, os economistas avaliam que o Brasil deve continuar crescendo, ainda que mais timidamente, até pela base de comparação ter aumentado em 2021.

Os dados apontam, no entanto, que mesmo com a recuperação, a percepção de boa parte da recuperação de que a crise passou ainda continua distante.

O Ipea lembra, por exemplo, que os dados dessazonalizados da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) Contínua, mostram que em março a taxa de desocupação foi de 14,7%, levemente superior à registrada em fevereiro (14,4%), pressionada principalmente pelo retorno à força de trabalho de uma parcela de indivíduos que dela haviam saído por conta da pandemia.

De janeiro a março de 2021, a força de trabalho aumentou em 589 mil pessoas, enquanto o contingente ocupado recuou em 11 mil. Os dados ainda mostram uma força de trabalho 5% abaixo da observada nos períodos de antes da pandemia do novo coronavírus.

A percepção é a de que a ocupação no setor privado com carteira deve manter uma trajetória de pouco dinamismo, marcada por uma estabilidade de pessoal ocupado em patamares bem desfavoráveis, segundo o documento.

”A primeira reação da recuperação da economia foi o avanço do emprego para profissionais de ensino superior, que melhoraram as horas trabalhadas. A gente espera isso que alcance mais pessoas, com a recuperação do setor de serviços, como turismo, restaurantes e bares”, avalia José Ronaldo Souza Júnior, da Dimac (Diretoria de Estudos e Políticas Macroeconômicas) do Ipea.

Por serem setores que empregam muitos trabalhadores, grande parte deles com baixa escolaridade, a retomada dos serviços é essencial e deve se dar conforme a vacinação avança, diz o pesquisador. Com a taxa de desemprego elevada e a recuperação da população ocupada restrita, a população acaba sendo pouco beneficiada neste início de retomada.

Por serem setores que empregam muitos trabalhadores, grande parte deles com baixa escolaridade, a retomada dos serviços é essencial e deve se dar conforme a vacinação avança, diz o pesquisador. Com a taxa de desemprego elevada e a recuperação da população ocupada restrita, a população acaba sendo.

O ritmo de vacinação está definindo a sorte de alguns setores, avalia Souza Júnior. Ele pondera que ainda não se sabe até que ponto a vacinação deveria ser acelerada para que a recuperação do país seja mais consistente, mas mesmo com a vacinação lenta, o ritmo de retomada surpreendeu no primeiro trimestre.

”Agora, se a aceleração na vacinação resultar em uma queda rápida nas internações e mortes, o impacto econômico deve ser ainda mais significativo”, diz.

Ele também ressalta que as mudanças tecnológicas que já estavam acontecendo foram antecipadas pela pandemia e ainda não é possível saber o quanto essa aceleração vai interferir na renda do trabalho mais a longo prazo.

“Adiantamos algumas tecnologias, diminuindo viagens de negócios. Isso vai mudar o perfil do trabalhador e há uma demanda muito grande por profissionais mais qualificados. É preciso ver até que ponto algumas mudanças vieram para ficar”, diz.

Ao longo da pandemia, um outro movimento foi objeto de atenção: o aumento da desigualdade e da concentração de renda. Um estudo recente, do Credit Suisse, mostra que o 1% no topo da pirâmide brasileira passou a concentrar metade de toda a renda no ano passado.

Segundo o pesquisador do Ipea, a concentração e a desigualdade entram na questão da composição do mercado de trabalho, que piorou para as pessoas com baixa escolaridade. ”A piora na distribuição de renda não foi só no Brasil e com essa melhora do mercado, parte dessa piora pode ser revertida.”

O trabalho do instituto também sugere que outro motivo de preocupação do brasileiro pode ter uma melhora no ano que vem. A inflação, que passou de 8% em 12 meses até maio, segundo o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor – Amplo) é uma das surpresas negativas na retomada após o primeiro ano de pandemia.

Segundo o Ipea, ainda que ocorra melhora no cenário de câmbio, a continuada aceleração dos preços das commodities no mercado internacional vem mantendo os índices de preços ao produtor pressionados, o que leva a aumentos adicionais nos preços dos bens de consumo industriais no varejo.

”Embora estejamos trabalhando com uma inflação mais elevada, esperamos uma desaceleração dos preços no ano que vem”, diz o economista.

Ele também ressalta que, apesar das dificuldades, o crédito tem respondendo positivamente e surpreendeu durante a crise. ”As empresas conseguiram refinanciar com prazos mais longos e juros mais baixos. E isso é importante também para as famílias recuperarem a capacidade de consumo.”

Ao analisar os fatores em conjunto, observa-se uma discreta piora nas condições gerais do mercado de crédito, cuja evolução e tendência para os próximos meses depende da evolução da economia, com destaque para o mercado de trabalho, diz o documento.

*Douglas Gavras/Folhapress

Carreta transportando etanol pega fogo e interdita BR-116, entre Nova Itarana e Milagres

/ Trânsito

Carreta pegou fogo no Km 561 da BR-116. Foto: Leitor/BMFrahm

Uma carreta que transportava um carregamento de etanol pegou fogo e interditou a Rodovia Santos Dumont BR-116, na altura do KM 561, no trecho entre a praça de pedágio instalada no perímetro de Nova Itarana e o Município de Milagres, na região do Vale do Jiquiriçá, na manhã desta quarta-feira (30).

De acordo com informações levantadas pelo Blog Marcos Frahm junto à Polícia Rodoviária Federal e Concessionária ViaBahia, o incêndio começou nos pneus da carreta e se alastrou, atingindo o taque carregado de álcool.

O incêndio ocorreu por volta das 04h30 e não houve vítimas. Até as 09h40, a estrada permanecia interditada, sem previsão de liberação do tráfego no local. Uma equipe do Corpo de Bombeiros de Itaberaba foi acionada.

Empresário diz que Governo Federal cobrou propina para fechar negócio por vacina contra Covid

/ Brasília

O representante de uma empresa vendedora de vacinas contra a covid-19 acusa o diretor do Departamento de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Dias, de cobrar propina para fechar negócio na compra de imunizantes pelo Governo Federal. A revelação foi divulgada na noite desta terça-feira (29), pelo jornal Folha de S.Paulo, que entrevistou o empresário Luiz Paulo Dominguetti Pereira. Ele se apresenta como representante da empresa Davati Medical Supply.

Segundo o vendedor, Roberto Dias cobrou propina em um jantar realizado no restaurante Vasto, no Brasília Shopping, no Centro de Brasília, no dia 25 de fevereiro. A empresa Davati buscou o Ministério da Saúde para negociar a venda 400 milhões de doses da vacina Oxford/Astrazeneca com uma proposta feita de US$ 3,5 por cada. Depois o valor passou a US$ 15,5.

Ainda de acordo com Luiz Paulo Dominguetti, o diretor do Ministério da Saúde teria pedido propina de US$ 1 por dose em troca de fechar contrato com o Ministério da Saúde. No dia do encontro, em 25 de fevereiro, o valor de US$ 1 fechou o dia equivalente a R$ 5,43.

O vendedor detalhou à Folha como foi a conversa com o representante do Governo Federal. ”Eu falei que nós tínhamos a vacina, que a empresa era uma empresa forte, a Davati. E aí ele falou: ‘Olha, para trabalhar dentro do ministério, tem que compor com o grupo’. E eu falei: ‘Mas como compor com o grupo? Que composição que seria essa?’, disse Luiz Paulo Dominguetti.

No relato feito à Folha, o empresário diz que o diretor afirmou ser necessário aumentar o valor da vacina em benefício do ‘grupo’ do Ministério. Roberto Dias foi indicado ao cargo pelo líder do governo de Jair Bolsonaro na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR). Sua nomeação ocorreu em 8 de janeiro de 2019, na gestão do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta (DEM). Barros foi citado na última semana, na CPI da Covid, como o deputado que teria sido apontado por Bolsonaro como responsável por irregularidades no Ministério da Saúde. O deputado nega envolvimento. Barros foi ministro da Saúde na gestão Michel Temer.

”’Aí ele me disse que não avançava dentro do ministério se a gente não composse com o grupo, que existe um grupo que só trabalhava dentro do ministério, se a gente conseguisse algo a mais tinha que majorar o valor da vacina, que a vacina teria que ter um valor diferente do que a proposta que a gente estava propondo”, afirmou à Folha o representante da empresa.

O representante da empresa diz que negou fazer negócio, mas que o diretor insistiu: ​”A eu falei que não tinha como, não fazia, mesmo porque a vacina vinha lá de fora e que eles não faziam, não operavam daquela forma. Ele me disse: ‘Pensa direitinho, se você quiser vender vacina no ministério tem que ser dessa forma”.

Perguntado pela jornalista Constança Rezende, da Folha, como funcionava o esquema de propina, o vendedor detalhou que o valor seria sobre cada dose. ‘Acrescentar 1 dólar. E, olha, foi uma coisa estranha porque não estava só eu, estavam ele (Dias) e mais dois. Era um militar do Exército e um empresário lá de Brasília”, disse.

O relato ainda cita a visita feita ao Ministério para negociação, no dia seguinte ao jantar. O vendedor diz que foi mais uma vez procurado para fazer negócio com propina.

”Aí eu cheguei no ministério para encontrar com ele (Dias), ele me pediu as documentações. Eu disse para ele que teriam que colocar uma proposta de compra do ministério para enviar as documentações, as certificações da vacina, mas que algumas documentações da vacina eu conseguiria adiantar. Aí ele me disse: ‘Fica numa sala ali’. E me colocou numa sala do lado ali. Ele me falou que tinha uma reunião. Disso, eu recebi uma ligação perguntando se ia ter o acerto. Aí eu falei que não, que não tinha como. Isso, dentro do ministério. Aí me chamaram, disseram que ia entrar em contato com a Davati para tentar fazer a vacina e depois nunca mais. Aí depois nós tentamos por outras vias, tentamos conversar com o Élcio Franco, explicamos para ele a situação também, não adiantou nada. Ninguém queria vacina”, afirmou.

No período citado dos encontros, o Brasil havia atingido a marca de 250 mil mortos por covid. Questionado pela reportagem sobre quem seriam os integrantes do grupo citado por Roberto Dias, o vendedor afirmou desconhecer. ”Não sei. Não sei quem que eram os personagens. Quando ele começou com essa conversa, eu já não dei mais seguimento porque eu já sabia que o trem não era bom”.

Segundo a Folha, após publicação da denúncia, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga decidiu tirar Roberto Dias do cargo. A previsão é que ele seja exonerado nesta quarta-feira (29), em publicação no Diário Oficial da União.

Em uma rede social nesta terça, o deputado Ricardo Barros negou ter indicado Dias ao posto. ”Em relação à matéria da Folha, reitero que Roberto Ferreira Dias teve sua nomeação no Ministério da Saúde no início da atual gestão presidencial, em 2019, quando não estava alinhado ao governo. Assim, repito, não é minha indicação. Desconheço totalmente a denúncia da Davati.”

Depois de estudar em casa sem luz e internet, estudante baiano passa em Medicina na UFRB

/ Educação

Matheus Araújo Moreira Silva, 25 anos. Foto: Arquivo pessoal

Depois de seis tentativas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o jovem Matheus de Araújo Moreira Silva, 25 anos, foi aprovado no curso de Medicina da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). O resultado oficial, que saiu no último dia 21, foi a coroação por um esforço que incluiu estudar em uma casa sem energia elétrica e sem internet.

Matheus, que é morador da comunidade quilombola de Salgado, que fica no município de Antônio Cardoso, a 147 km de Salvador, estudava na biblioteca municipal, que fechou por conta da pandemia. Sem condições para bancar um cursinho privado, ele tentou estudar na sede da associação de moradores, mas os bares ao redor atrapalhavam a concentração. ”Tentei estudar em casa também, mas tenho quatro irmãos, um deles especial, e não deu. Então, pensei em parar porque eu estou com 25 anos e já se foram quatro ou cinco anos estudando sem passar. Falei isso para uma amiga e ela ofereceu a casinha”, lembrou.

Para driblar a falta de estrutura, ele fez um pacote de internet com a operadora de celular e usava a lanterna do aparelho quando escurecia. ”Como o vídeo gasta muito do pacote de dados móveis, eu usava arquivo PDF e estudava por aí”, disse. E o calor? Esse não tinha jeito a dar. Mas, como Matheus é daqueles que faz do limão uma limonada, ele aproveitou as dificuldades para se preparar para o dia da prova. Além de aguentar o calor, ele usou máscara durante os estudos para simular o cenário que enfrentaria. ”Eu estudava das 11h às 18h, que é o horário de prova do Enem, e usava a máscara para me acostumar com a respiração que é diferente”, disse.

O treino deu resultado. Ele não só foi bem na prova, como alcançou 980 pontos na redação. A nota lhe garantiu disputar a vaga para o tão sonhado curso de Medicina na Universidade Federal da Bahia. Infelizmente, ele ficou em segundo lugar para a única vaga destinada a estudantes de comunidade quilombola. Tentou então a Ufrb e o resto da história você já sabe.

”Quando eu vi o resultado passou um filme na minha cabeça, lembrei de tudo, desde 2013, tudo que eu abdiquei, valeu muito a pena. Foi um sentimento de gratidão a Deus”, celebrou o jovem.

Vale destacar que além de esforçado, Matheus teve o destino a seu favor. A comunidade de Salgado foi certificada como quilombola em janeiro deste ano. O pedido foi feito em 2017. ”Tudo parece que ajudou, porque esse pedido tem tanto tempo e, justo agora, eles certificaram. Foi muito bom pra mim”, comemorou.

Vaquinha
As aulas de Medicina começaram nesta segunda-feira (28) pela internet. Mas, Matheus já se prepara para morar em Santo Antônio de Jesus, onde está localizado o polo da sua nova faculdade.

Para ajudar nas despesas iniciais, ele abriu uma vaquinha virtual para conseguir doações. ”O objetivo é conseguir um valor que dê pra me manter no primeiro ano, porque depois vou receber o auxílio da faculdade. A minha meta é conseguir R$ 15 mil”, contou.

A vaquinha pode ser acessada por aqui. Quem quiser, também pode fazer uma doação através do PIX, o dado dele para a transação é o telefone (75) 98245-3570.

Estudante de escola pública e filho de uma dona de casa e um pedreiro, Matheus é a segunda pessoa na família a cursar uma universidade. O irmão mais novo se forma no próximo mês em Psicologia. Matheus também já tinha passado em 2015 para o curso de Enfermagem, mas trancou em 2017 para tentar Medicina. *Correio

Primeira dose de vacinação volta a ser suspensa em Jequié, que alega desabastecimento

Alegando o desabastecimento de imunizantes, a Secretaria Municipal de Saúde, anunciou nesta terça-feira (29), a suspensão temporária da 1ª dose de vacinação, na quarta-feira (30). ”Em função do desabastecimento da vacina, os postos de vacinação estarão aplicando somente a segunda dose para as pessoas com data de agendamento para este dia. O município segue aguardando a chegada de uma nova remessa de imunizantes, a vacinação para a primeira dose está mantida, para o público de gestantes e puérperas”, diz o comunicado oficial.

Vale do Jiquiriçá: Caminhão transportando eucalipto tomba e motorista fica preso às ferragens em Ubaira

Acidente ocorreu na zona rural de Ubaíra. Foto: BMFrahm

O condutor de um caminhão que transportava um carregamento de eucalipto ficou preso às ferragens da cabine do veículo que tombou no início da noite desta terça-feira (29), em uma estrada vicinal, na zona rural do Município de Ubaíra, no Vale do Jiquiriçá.

Segundo informações de populares repassadas ao Blog Marcos Frahm foi necessária a intervenção de uma equipe do Corpo de Bombeiros de Santo Antônio de Jesus para retirar a vítima do local, que foi encaminhada para uma unidade de saúde.