Jequié registra 107 novos casos de covid-19 nas últimas 24h; ocupação de leitos de UTI é de 93%

/ Jequié

Boletim Epidemiológico do Covid-19 atualizado pela Secretaria Municipal de Saúde nesta sexta-feira (26) registra nas últimas 24 horas 107 novos casos, perfazendo um total de 11.241 pessoas confirmadas com a doença, até agora.

O número de mortes desde o início da pandemia é de 227. 9.803 pacientes encontram-se recuperados e não apresentam mais os sintomas da doença. Conforme os dados repassados pelo HGPV e pelo Hospital São Vicente, a taxa de ocupação geral dos leitos de UTI/adulto é de 93%.

Destes, 18 leitos estão ocupados por residentes de Jequié e 9 leitos ocupados por pessoas de outros municípios. Até o presente momento 6.168 pessoas foram vacinadas em Jequié.

Bahia atinge novo recorde de óbitos por covid-19: 137 mortes em 24h, diz boletim

/ Bahia

A Bahia registrou, nas últimas 24 horas, 4.563 novos casos confirmados da Covid-19 e 137 mortes em decorrência da doença — novo recorde no estado — segundo boletim divulgado hoje (26) pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab). Apesar dos óbitos terem ocorrido em diversas datas, a confirmação e registro foram contabilizados hoje.

Ao todo, a Bahia tem 674.384 casos confirmados e 11.625 óbitos desde o início da pandemia; 642.921 pessoas já estão curadas da doença e 19.838 encontram-se ativos.

No estado, dos 2.228 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) disponíveis do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para coronavírus, 1.598 possuem pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de UTI adulto de 82%.

Bolsonaro usa enquete on-line para criticar uso de máscaras; cientistas questionam a pesquisa

/ Política

Bolsonaro durante visita à Fortaleza-CE. Foto: Clauber Cleber Caetano

O presidente Jair Bolsonaro usou sua live de ontem (26) para, mais uma vez, questionar o uso de máscaras contra a covid-19. Ele citou um estudo de ”uma universidade alemã”, e disse que não entraria em detalhes sobre a pesquisa.

Ao contrário do que disse o presidente, nenhuma universidade alemã elaborou qualquer estudo que chegasse a essa conclusão.

Ele citou, na verdade, uma enquete online realizada pela Universidade de Witten/Herdecke, em outubro do ano passado. O resultado foi classificado como enganoso, limitado e parcialmente falso por órgãos de checagem e cientistas.

Prefeito diz que mesmo com aumento dos leitos de UTI, Salvador chegará a 100% de ocupação

/ Saúde

Prefeito de Salvador, Bruno Reis. Foto: Reprodução/YouTube

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), revelou em conferência de imprensa, nesta sexta-feira (26), que mesmo com o aumento de 40 leitos de UTI na capital baiana, após a regulação de pacientes com Covid-19 nas UPAs, a cidade chegará a 100% de ocupação nos leitos de terapia intensiva. O democrata ainda teme a falta de respiradores para atender a demanda.

”Quando regularmos esses pacientes que estão nas UPAs, nós chegaremos a 100% de ocupação dos leitos de UTI. É verdade que esses novos leitos dão mais folga, aumenta nossa margem de manobra, mas esses leitos não vão tirar a prefeitura, o governo do estado e a rede privada do risco iminente de colapso”, alertou o prefeito, segundo o site bahia.ba.

De acordo com Bruno Reis, se os números não caírem nos próximos dias, não adiantará todo o esforço realizado pela prefeitura para evitar que falte atendimento adequado aos pacientes com coronavírus.

Para evitar derrota, Lira adia votação de ”PEC da Blindagem” e texto vai para comissão

/ Brasília

O presidente da Câmara, Arthur Lira. Foto: Agência Câmara

Em novo revés sofrido no plenário, o presidente da Câmara, Arthur Lira (Progressistas-AL), adiou a votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da imunidade parlamentar. Sem acordo, Lira anunciou a criação de uma comissão especial para analisar a proposta. A medida, que desagrada ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), blinda parlamentares ao limitar as situações em que podem ser presos e serem afastados. A comissão será instalada nesta segunda-feira, dia 1º de março.

A principal controvérsia do texto elaborado pela relatora, a deputada Margarete Coelho (PP-PI), foi sobre a possibilidade de deputados e senadores serem processados na Justiça por crimes contra a honra, como calúnia, difamação e injúria. Pela proposta da relatora, os congressistas só poderiam ser julgados por estes crimes no Conselho de Ética da Câmara ou do Senado – e não mais na Justiça.

Alguns partidos, como o PT, discordaram deste ponto e pediram a retirada do termo “exclusivamente” do artigo, de forma que os congressistas possam continuar respondendo também na Justiça.

”Crime é crime. Se eu chamar você aqui de ladrão, estou cometendo um crime. E isso não diz respeito ao meu mandato. Não tem porque ser analisado só no Conselho de Ética”, disse o deputado Paulo Teixeira (PT-SP).

Outros pontos do texto também desagradaram a partidos da direita, como o PSL, partido do deputado Daniel Silveira (RJ), que foi preso na semana passada após publicar vídeo com ataques a ministros do Supremo.

A proposta discutida na Câmara foi uma reação ao que deputados consideraram uma intervenção do STF, que, por 11 votos a 0, referendou a prisão de Silveira, determinada no dia 16 pelo ministro Alexandre de Moraes. A Câmara não afrontou a decisão unânime do STF e confirmou a prisão, mas logo em seguida Lira articulou a reação.

A PEC muda uma série de normas e procedimentos sobre o afastamento e a eventual prisão de deputados e senadores. O rol de crimes pelos quais eles poderiam ser presos diminui, e os congressistas precisarão ser levados para a sede do Congresso, em Brasília, onde ficarão custodiados pela Polícia Legislativa.

Além disso, os representantes só poderão responder por declarações por meio de processo disciplinar no Conselho de Ética da Câmara ou do Senado, e não mais na Justiça, como aconteceu com Silveira.

Sem o apoio do PT e com dissidências no PSL, as duas maiores bancadas da Casa, a avaliação de deputados do Centrão, grupo de Lira, foi a de que a proposta não teria o apoio necessário para ser aprovada em primeiro turno. Mais cedo, um requerimento para tentar obstruir a votação foi derrotado com apenas 302 votos — menos que os 308 necessários para aprovar a PEC.

Em depoimento à PF, Pazuello muda versão e diz que só foi alertado às vésperas do colapso em Manaus

/ Saúde

Em depoimento à Polícia Federal obtido pelo jornal Estado de S.Paulo, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, mudou a versão do governo e disse que não soube do colapso no fornecimento de oxigênio a Manaus (AM) no dia 8 de janeiro, diferentemente do que a Advocacia-Geral da União (AGU) havia informado ao Supremo Tribunal Federal (STF). De acordo com o general, essa data foi inserida por engano em uma manifestação oficial do governo em outro processo do STF, em que partidos buscam garantir a vacinação da população brasileira contra a covid-19.

Pazuello prestou depoimento no dia 4 de fevereiro no Hotel de Trânsito de Oficiais do Exército, em Brasília, no âmbito do inquérito sigiloso do Supremo que apura se o ministro foi omisso no enfrentamento da pandemia em Manaus. O teor do depoimento, assim como o inquérito, está sob sigilo. Após a conclusão das investigações, caberá ao procurador-geral da República, Augusto Aras, decidir se denuncia ou não o titular da Saúde.

O depoimento de Pazuello contrasta com uma manifestação assinada pelo ministro-chefe da Advocacia-Geral da União (AGU), José Levi, que afirmou que o Ministério da Saúde ficou sabendo da ”crítica situação do esvaziamento de estoque de oxigênio em Manaus” no dia 8 de janeiro, a partir de um e-mail enviado pela White Martins, fabricante do insumo.

No depoimento à PF, Pazuello afirma que ”o documento mencionado nunca foi entregue oficialmente ao Ministério da Saúde, bem como a empresa nunca realizou contatos informais com representantes do Ministério”. O general ainda afirma que um aviso da White Martins do dia 8 é citado em manifestação do governo ao Supremo por ”equívoco” de um funcionário do Ministério da Saúde.

“E o equívoco se deu em virtude do prazo exíguo de 48 horas para apresentação da resposta junto ao STF”, informou Pazuello no depoimento. ”O documento chegou ao conhecimento do Ministério da Saúde via Secretário da Saúde do Estado do Amazonas quando da busca de elementos para apresentação de resposta ao Supremo Tribunal Federal por intermédio da AGU na ADPF 756”, completa o ministro.

Pazuello reconhece que recebeu pedido do governo Amazonas de envio de 150 cilindros no dia 8 e que o Centro de Operações de Emergência (COE, da Ministério Saúde) avisou, em 9 de janeiro, sobre “colapso dos Hospitais e falta da rede de oxigênio”. O general afirma, porém, que ”não houve qualquer tipo de menção ao iminente colapso de fornecimento de oxigênio na cidade de Manaus-AM” até aquele momento, segundo registra o depoimento. O ministro disse à PF que apenas na noite do dia 10 o governador do Amazonas, Wilson Melo (PSC), relatou ”um problema de abastecimento de oxigênio”.

O general afirma que, a partir desta data, o Ministério da Saúde passou a centralizar ações para entrega do insumo ao Estado, com a criação de um centro de controle com participação do governo local, Comando Conjunto Amazônia e agências envolvidas no combate à pandemia.

”A partir do dia 12 uma série de medidas passaram a ser adotadas pelo CICC (— Centro Integrado de Coordenação e Controle), coordenado pelo Ministério da Saúde, Justamente para evitar a falta de oxigênio”, registra o depoimento de Pazuello. “Em decorrência da urgência e emergência da situação, o declarante por meio do CICC acabou por assumir questões da infraestrutura logística no tocante ao fornecimento do oxigênio, indo além das atribuições previstas para o Ministério da Saúde”, ainda informou Pazuello à PF.

O depoimento não aponta uma data exata em que Pazuello soube do colapso da entrega de oxigênio. O ministro, porém, afirma em 11 de janeiro convocou uma reunião com secretários de municípios e do Amazonas ”com o objetivo de atender a abrangência da falta de oxigênio e demais óbices no atendimento de saúde”.

O inquérito aberto pelo STF pode levar a uma condenação do general da ativa e até mesmo, em última análise, à sua perda de posto e patente pelo Superior Tribunal Militar (STM). Em outras palavras, na visão de especialistas ouvidos pelo Estadão, o oficial do Exército coloca em risco sua carreira militar por atos como agente político.

Manifestação

Procurado pela reportagem, o Ministério da Saúde ainda não se manifestou. A AGU, por sua vez, informou que ”não comenta sobre processos em curso na respectiva atuação judicial e extrajudicial”. *Estadão Conteúdo

Educação: Decreto que proíbe aulas presenciais na Bahia é prorrogado até 14 de março

/ Educação

O Governo do Estado decidiu prorrogar o decreto que suspende as aulas presenciais nas unidades de ensino das redes pública e privada em toda a Bahia. O decreto nº 19.586, que venceria no próximo domingo (28), passa a valer até 14 de março de 2021. A prorrogação será publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) deste sábado (27).

O decreto também suspende as atividades de recadastramento de servidores inativos e pensionistas que fazem aniversário nos meses de janeiro, fevereiro e março. A suspensão do recadastramento tem como principal objetivo preservar idosos e pessoas em grupos de risco, mais vulneráveis ao novo coronavírus, evitando o deslocamento a uma unidade da Rede SAC para validar seus dados cadastrais junto à Previdência Estadual.

Cantor Neto LX, que ficou famoso pelo sucesso Gordinho Gostoso, é detido com carro roubado

/ Entretenimento

O cantor Neto LX, que ficou famoso pelo sucesso da música ”Gordinho Gostoso” em 2015 foi detido em Ilhéus, sul da Bahia, após ser pego em posse de um carro roubado.

De acordo com informações do Jornal da Manhã, da TV Bahia, ele foi conduzido à delegacia e explicou que tinha alugado o veículo, com placa de Minas Gerais, e não tinha conhecimento da restrição. O artista pagou a fiança e foi liberado.

Em 2018, ele foi  conduzido para a delegacia de Itabuna, também no sul do Estado, após ser flagrado com maconha e ecstasy. Na época, a assessoria informou que as drogas não pertenciam a ele. Segundo a Polícia Civil, o cantor estava com dois homens dentro de um carro. Com informações do site Bahia Notícias

Em UTI, Fábio Vilas-Boas está sem febre e com inflamação nos pulmões ”controlada”

/ Saúde

Fábio está internado na UTI do Hospital Aliança. Foto: Sesab

Em vídeo publicado nesta sexta-feira (26) nas redes sociais do secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, o médico pneumologista Sérgio Jezler afirma que o secretário está com a inflamação dos pulmões por Covid-19 controlada, mas ainda não tem previsão de alta.

Segundo o pneumologista, Vilas-Boas está ”sem febre, sem falta de ar, consciente, ativo, usando oxigênio em baixo fluxo e com todos os sinais de inflamação controlados”.

O secretário de Saúde está internado na UTI do Hospital Aliança, em Salvador, onde faz fisioterapia respiratória.

Novas medidas restritivas: saiba o que poderá funcionar na Bahia de sexta-feira a segunda

/ Bahia

A partir das 17h de sexta-feira (26) até as 5h da segunda-feira (1º), ficam suspensas todas as atividades que não estejam relacionadas à saúde pública, alimentação e segurança em toda a Bahia, segundo o Governo. A medida terá início gradual às 17h de sexta, com o fechamento do comércio de rua. Às 18h, bares e restaurantes com atendimento presencial devem fechar e, às 19h, os shoppings, galerias e demais centros comerciais.

Essa diferença de horário serve para escalonar o uso do transporte público e evitar aglomerações nos veículos. Os estabelecimentos deverão encerrar suas atividades com até 30 minutos de antecedência, de modo a garantir o deslocamento de seus funcionários às suas residências.

Serviços de alimentação por delivery poderão funcionar até meia-noite. Mercados e padarias poderão funcionar até as 20h. As feiras livres também poderão funcionar, desde que em local aberto e com distanciamento entre as barracas. Já a venda de bebidas alcoólicas está proibida em qualquer estabelecimento comercial, inclusive supermercados e delivery, a partir das 18h de sexta-feira.

Está restrita também a circulação noturna de pessoas na rua em todo o estado, das 20h às 5h, de sexta-feira (26) a segunda (1º). A exceção é para deslocamentos por motivos de saúde ou que fique comprovada a urgência.

As medidas, que têm como objetivo conter o acelerado avanço da pandemia de Covid-19, foram anunciadas nesta quinta-feira (25) pelo governador Rui Costa em coletiva de imprensa virtual com o prefeito da capital baiana, Bruno Reis, e o presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Eures Ribeiro. As novas determinações foram publicadas no Diário Oficial do Estado (DOE) desta sexta-feira (26).

Seguem suspensos também, até segunda-feira (1º), eventos e atividades, independentemente do número de participantes e horário, que envolvam aglomeração, como: cerimônias de casamento, atividades religiosas, solenidades de formatura, bem como aulas em academias de dança e ginástica. Também estão proibidas atividades esportivas coletivas amadoras, já as práticas individuais estão permitidas desde que não gerem aglomerações.

Ainda segundo o decreto, podem funcionar normalmente os terminais rodoviários, metroviários, aquaviários e aeroviários; os serviços de limpeza pública e manutenção urbana; delivery de farmácia e atividades profissionais de transporte de privado de passageiros.

Transporte

Ônibus metropolitanos e o metrô deverão encerrar suas operações das 20h30 às 5h, de sexta (26) a segunda (1º). Já o transporte aquaviário metropolitano (ferry-boat e lanchinhas) funciona até a sexta (26), às 20h30, e retoma a operação somente na segunda (1º) a partir das 5h; portanto, não funciona no sábado (27) e domingo (28). Os ônibus intermunicipais poderão circular normalmente.

Estão autorizados os serviços necessários ao funcionamento de indústrias, do setor eletroenergético e dos centros de distribuição, bem como o deslocamento dos seus trabalhadores.

O novo decreto que será publicado nesta sexta (26) determina ainda a suspensão, por sete dias, dos procedimentos cirúrgicos eletivos não urgentes ou emergenciais, nas unidades de saúde públicas e privadas de todo o estado.

”Apesar de toda ampliação de leitos que já fizemos e ainda vamos fazer, o número de casos continua aumentando e colocando pressão nas UPAs e hospitais. Se não contermos o crescimento do vírus, irão faltar vagas para quem precisa, inclusive nos hospitais particulares. Por isso nós decidimos conjuntamente fechar as atividades não essenciais de qualquer natureza”, declarou Rui.

O governador informou que a Polícia Militar atuará em conjunto com a Guarda Civil Municipal e fiscais das prefeituras para conter aglomerações e desrespeito às medidas de restrição.

Vacina

Rui afirmou que continua buscando vacinas para o estado, de forma independente do Governo Federal, com base na medida do Supremo Tribunal Federal (STF), que autorizou estados e municípios a comprar e a distribuir vacinas contra a Covid-19, caso o Governo Federal não cumpra o Plano Nacional de Imunização ou caso as doses previstas no documento sejam insuficientes.

”Sabemos que a única maneira de vencermos o vírus é a vacinação de uma grande quantidade de pessoas. Por isso, hoje [quinta, 25], eu tive uma reunião com o laboratório Pfizer e solicitei que a Procuradoria Geral do Estado negocie os termos com a assessoria jurídica da empresa. Amanhã [sexta, 26] terei uma nova reunião com o Fundo Soberano Russo e vamos discutir a possibilidade de retomar as negociações iniciadas num momento que ainda não tínhamos a decisão judicial que hoje temos. Também estamos em contato com a Embaixada da China sobre a compra de duas outras vacinas que já possuem autorização definitiva lá”, concluiu. *Repórter: Tácio Santos

Presidente Jair Bolsonaro: novo auxílio deve voltar em março, com parcelas de R$ 250

/ Economia

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (25), durante sua live semanal nas redes sociais, que o valor do novo auxílio emergencial a ser proposto pelo governo será de R$ 250. O benefício, segundo ele, deve começar a ser pago ainda em março, por um período total de quatro meses. 

”A princípio, o que deve ser feito? A partir de março, por quatro meses, R$ 250 de auxílio emergencial. Então é isso que está sendo disponibilizado, está sendo conversado ainda, em especial, com os presidentes da Câmara [Arthur Lira (PP-AL)] e do Senado [Rodrigo Pacheco (DEM-MG)]. Porque a gente tem que ter certeza de que o que nós acertarmos, vai ser em conjunto”.

A expectativa, segundo o presidente, é que os quatros meses complementares de auxílio possam fazer a ”economia pegar de vez”. ”Nossa capacidade de endividamento está, acredito, no limite. Mais quatro meses pra ver se a economia pega de vez, pega pra valer”, afirmou.

O novo auxílio emergencial deve substituir o auxílio pago ao longo do ano passado, como forma de conter os efeitos da pandemia de covid-19 sobre a população mais pobre e os trabalhadores informais.

Inicialmente, o auxílio emergencial, em 2020, contou com parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil (no caso de mães chefes de família), por mês, para cada beneficiário. Projetado para durar três meses, o benefício foi estendido para um total de cinco parcelas.

Em setembro do ano passado, foi liberado o Auxílio Emergencial Extensão, de R$ 300 (R$ 600 para as mães chefes de família), com o pagamento de quatro parcelas mensais. O último pagamento do benefício ocorreu no final de janeiro. Cerca de 67 milhões de pessoas foram contempladas com o programa.

A renovação do benefício ainda precisa ser proposta pelo governo ao Congresso Nacional e, em seguida, aprovada pelos parlamentares.

Bares e restaurantes

Durante a live, Bolsonaro também anunciou que o governo deve lançar em breve um programa de adiamento, refinanciamento e parcelamento de impostos e contribuições tributárias (Refis) para o setor de bares e restaurantes.

”Está na iminência de publicar o Refis do pessoal aí dos bares e restaurantes, que estão numa situação bastante complicada”, afirmou o presidente.

Com mais de 1 milhão de estabelecimentos em todo o país, que empregam cerca de 6 milhões de pessoas, o setor de bares e restaurantes diz que houve queda de 70% nas vendas ao longo do ano passado.

Rossi marca golaço, Bahia vence o Santos na Arena Fonte Nova e vai à Sul-Americana

/ Esporte

Com um belo voleio, Rossi abriu o placar. Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

A temporada 2020 passou longe da expectativa criada pelos tricolores, mas o Bahia conseguiu encerrar ciclo da melhor maneira possível. O triunfo sobre o Santos, por 2×0, na noite desta quinta-feira (25), pela última rodada do Brasileirão, garantiu ao Esquadrão uma vaga na Copa Sul-Americana de 2021.

A classificação foi possível graças aos gols anotados por Rossi, no primeiro tempo, e Alesson, no segundo, combinados com a derrota do Sport para o Athletico-PR, por 2×0, na Arena da Baixada. O duelo com o alvinegro marcou ainda a despdida do volante Gregore, que após três anos no clube foi negociado para o futebol dos Estados Unidos.

O tricolor encerra a Série A na 14ª colocação, com 44 pontos. O clube agora foca na temporada 2021, que além da Sul-Americana tem no calendário o Campeonato Baiano, Copa do Nordeste, Copa do Brasil e Série A. *Correio

Com derrota para o SP, Flamengo é o campeão brasileiro mais dramático de todos os tempos

/ Esporte

O Flamengo foi derrotado pelo SP, mas levantou a taça. Foto: UOL

O final mais inacreditável da história do Brasileirão aconteceu na noite de quinta-feira, na soma do que aconteceu no Morumbi e no Beira Rio. No mesmo dia 25 de fevereiro, data em que Careca marcou na última bola do jogo em Campinas e levou a decisão Guarani x São Paulo para os pênaltis, o Flamengo foi campeão com derrota e assistindo ao gol anulado de Edenílson, aos 51 do segundo tempo, e ao gol perdido pelo Internacional aos 52.

O Internacional não teve competência para vencer o Corinthians. Houve um pênalti desmarcado pelo VAR, num toque no braço de Bruno Méndez, um gol bem anulado de Yuri Alberto, outro também em impedimento bem marcado de Edenílson.

Enquanto isso, o Flamengo controlou o jogo no primeiro tempo contra o São Paulo, no primeiro tempo, levou gol de falta de Luciano, no primeiro chute a gol são-paulino, empatou com Bruno Henrique e levou 2 x 1 em seguida.

O segundo campeão com derrota na partida decisiva – o Corinthians ganhou assim em 2005 — mereceu por ser o time mais ofensivo, o ataque mais positivo.

Mesmo que seja de modo completamente diferente de 2019. Com Jorge Jesus, o melhor campeão em número de pontos (90). Em 2020, 71 pontos, menos do que o vice-campeão do ano anterior.

Forças de segurança realizam ações intensivas para fazer cumprir decreto para conter Covid em Jequié

/ Jequié

Polícia Militar, Polícia Civil e Cipe fiscalizam às ruas da cidade

Desde quando entrou em vigência o Decreto do Governo do Estado, que determinou a restrição da circulação de pessoas como forma de contenção à pandemia causada pelo Coronavírus, em Jequié, a Polícia vem fiscalizando as vias púbicas.

Na noite desta quinta-feira (25), as forças de segurança, Polícia Militar, Polícia Civil e Cipe Central realizaram ações intensivas para fazer cumprir a determinação estadual.

Segundo o Comandante do 19º BPM, Tem/Cel Itamar Gondim, várias viaturas foram empregadas na operação de fiscalização, que além de proibir a circulação de populares fiscaliza o uso de máscara, a promoção de aglomerações, além estabelecimentos comerciais.

Jequié é considerado um dos epicentros do Coronavírus no interior baiano, com um aumento exponencial de casos e óbitos provocados pela doença, 227 mortes até esta quinta.

Foram registrados, nas últimas 24 horas, 42 novos casos, perfazendo um total de 11.130 pessoas confirmadas com a doença, até agora. De acordo com o boletim da Secretaria de Saúde, 9.570 pacientes encontram-se recuperados e não apresentam mais os sintomas da doença. Conforme os dados repassados pelo HGPV e pelo Hospital São Vicente, a taxa de ocupação geral dos leitos de UTI/adulto é de 90%.