Bahia confirma transmissão comunitária da variante da Covid-19 do Reino Unido

/ Bahia

A Vigilância Epidemiológica do Estado da Bahia confirmou, nesta quarta-feira (17), a transmissão comunitária da variante B.1.1.7 do SARS-CoV-2, originalmente detectada no Reino Unido, no estado. O resultado veio após o sequenciamento genético da amostra de um homem de 62 anos, residente em Salvador, sem histórico de viagem ao exterior, nem contactantes com esse perfil. O sequenciamento genético da amostra foi realizada pela Fiocruz, no Rio de Janeiro.

A diretora da Vigilância Epidemiológica do Estado, Márcia São Pedro, explica que “a transmissão comunitária é assim chamada quando as equipes de vigilância não conseguem mapear a cadeia de infecção, não sabendo quem foi o primeiro paciente responsável pela contaminação dos demais”.

Até o momento, a Bahia identificou outros três casos suspeitos da variante do Reino Unido e confirmou a circulação da mesma linhagem do SARS-CoV-2 presente em Manaus, que é a P.1, em 11 pessoas, todas com origem na região Amazônica.

O Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA), que é a terceira maior unidade de vigilância laboratorial do país e classificado na categoria máxima de qualidade pelo Ministério da Saúde, iniciará o sequenciamento de 300 novas amostras dos estados da Bahia, Sergipe, Alagoas, Piauí, Pernambuco e Rio Grande do Norte. Fonte: Ascom/Sesab

Esposa Gracyanne Barbosa sai em defesa do cantor Belo após prisão: ”Precisamos trabalhar”

/ Polícia

Belo foi preso por fazer show clandestino em escola. Foto: G1/Globo

A esposa do cantor Belo, Gracyanne Barbosa, saiu em defesa do marido após ele ser preso na tarde desta quarta-feira (17) por realizar um show clandestino em uma escola no Complexo da Maré, no Rio de Janeiro, no último final de semana, em meio à pandemia do novo coronavírus.

Em uma série de publicações nas redes sociais, a musa fitness lamentou a prisão do marido que, de acordo com ela, ”tem feito a parte dele”. No entanto, apesar da situação vivida pelo país durante a pandemia as contas não param de chegar.

”Estamos nos virando para nos adequar às novas normas. Não existe vilão, nem mocinho. Seria maravilhoso e ideal se pudéssemos ficar todos trancados em casa. […] Mas como pagamos nossas contas? Precisamos sair para trabalhar. O Brasil já voltou a trabalhar. Na realidade, muitos nem puderam parar”, afirmou.

Ainda de acordo com Gracyanne, Belo já foi infectado pelo novo coronavírus e realiza shows seguindo todas as medidas de prevenção contra a doença. A modelo afirma ainda que por eles dois possuírem parentes que integram o grupo de risco, o cantor tem ”cuidado redobrado para não trazer uma reinfecção ou uma variante” para casa. ”Precisamos trabalhar por nós, nossa família e várias famílias que dependem desse trabalho”, completou.

Morre vítima do coronavírus o ex-prefeito de Amargosa, Valmir Sampaio, que estava na UTI

Valmir estava internado em Salvador. Foto: Blog Marcos Frahm

Internado na UTI do Hospital do Subúrbio, em Salvador, faleceu no fim da tarde desta quarta-feira (17) o ex-prefeito de Amargosa e especialista em contabilidade pública, Valmir Sampaio.

Além de prefeito por duas vezes, pelo PT, de 2006 a 2012, Valmir foi vereador de Amargosa e figura de destaque no cenário político do Vale do Jiquiriçá, pelas gestões realizadas no Município. Ele era irmão do atual vice-prefeito, Getúlio Sampaio (PT).

A notícia do seu falecimento foi confirmada pelo prefeito e afilhado político do ex-gestor, Júlio Pinheiro (PT), que foi secretário municipal quando Sampaio geriu a cidade. ”Tem muita gente que vem a essa terra pra aprender, mas existem aqueles que são escola. Eu não tenho como descrever o que sinto nesse momento, porque você, Valmir, foi meu professor, meu pai, meu irmão, meu amigo e companheiro de luta. Me sinto orgulhoso de ser escolhido como seu menino, pois se eu tiver para sempre a metade da sua força, honestidade, garra e amor pela nossa Amargosa, já valeu muito estar aqui.”,escreveu o prefeito em rede social, conforme apurou o Blog Marcos Frahm.

Ainda não há informações sobre local do velório e sepultamento de Valmir, que nos últimos dias passou a respirar com ventilação mecânica e não resistiu ao vírus. A redação do BMFrahm lamenta a morte precoce de Valmir e presta sinceras condolências aos seus amigos e familiares. 

Jequié: Prefeitura inicia aplicação da 2ª dose aos vacinados na 1ª fase e aguarda imunizantes

/ Jequié

Segunda dose foi iniciada nesta quarta. Foto: Divulgação/PMJ

A Prefeitura de Jequié, através da Secretaria de Saúde, informou que iniciou, nesta quarta-feira (17), aplicação da segunda dose da vacina contra a Covid-19, aos profissionais prioritários da Saúde e idosos atendidos pelas instituições de longa permanência. A imunização para estas pessoas, que contará com 2.160 doses, vem sendo feita na Central de Vacinação, no bairro Campo do América, das 8h às 17h.

Ainda segundo a Secretaria, desde segunda-feira (14), o ritmo de vacinação, no município, foi reduzido por conta da ”drive thru”, instalado no Terminal Aeroviário Vicente Grilo, no Jequiezinho. A prioridade de imunização, nos próximos dias, é para idosos acamados, que tomaram a primeira dose devendo estes estarem em posse do cartão de vacina, com a data de aprazamento, e portando um documento com foto. A Secretaria de Saúde também suspendeu, momentaneamente, a primeira dose aos profissionais da saúde.

”O público-alvo já foi estabelecido na primeira etapa, que são os idosos acamados que estão nas instituições de longa permanência e os trabalhadores de saúde da linha de frente. É um momento importante para garantir a proteção desse público, as pessoas que já realizaram a primeira dose. Assim que chegarem novas doses ao nosso município, através do Ministério da Saúde, estaremos formando um novo cronograma de vacinação e iremos ampliando as fases, mas sempre de acordo com a chegada de novas doses. Pedimos o apoio de toda a nossa população, para que reforcem as medidas de higiene das mãos, uso da máscara e distanciamento social, pois estamos passando por um momento muito delicado, onde a curva de novos casos da doença tem crescido muito, nos obrigado a ligar os sinais de alerta.”, destacou a secretária de Saúde, Polliana Leandro.

Ato em refinaria do Recôncavo marcará primeiro dia de greve dos petroleiros da Bahia nesta quinta

/ Bahia

Os petroleiros da Bahia vão entrar em greve por tempo indeterminado a partir de amanhã (18), com ato em frente à Refinaria Landulpho Alves (Rlam), localizada no município de São Francisco do Conde, no Recôncavo baiano. A manifestação será iniciada às 7h.

A diretoria do Sindipetro participou de reuniões de negociação com o RH corporativo da Petrobras, mas não houve avanço, por isso, a categoria confirma a deflagração do movimento paredista, aprovado em assembleias que aconteceram em todas as unidades do Sistema Petrobras em dezembro de 2020.

As reivindicações são pautas antigas de luta que o Sindipetro vem tentando avançar, sem sucesso. A luta da categoria é por direitos, empregos e contra a insegurança e também contra a pressão e o assédio moral.

Já estão confirmadas as presenças do presidente nacional da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Sérgio Nobre, do presidente nacional da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Adilson Araújo e de representantes de outras centrais sindicais.

A Refinaria Landulpho Alves foi vendida pela Petrobras ao grupo Mubadala Capital, de Abu Dhabi, pelo valor de US$ 1,65 bilhão, no dia 8 deste mês. Com informações do Metro1

Ministro da Saúde promete a governadores que distribuirá 230,7 milhões de doses de vacina

/ Saúde

Eduardo Pazuello apresenta cronograma de vacina. Foto: MS

O Ministério da Saúde anunciou, hoje (17), que vai distribuir 230,7 milhões de doses de vacina contra Covid-19 até julho.

A previsão da pasta é que 11,3 milhões de doses sejam entregues ainda em fevereiro aos estados. Dessas, dois milhões serão da vacina de Oxford, importada da Índia, e 9,3 milhões da CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan.

Em reunião on-line com governadores, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse ainda que o governo federal deve assinar contrato nesta semana com a União Química, que produz a vacina Sputnik V, e com a Precisa, responsável pela Covaxin.

Ex-prefeito de Itabuna, que disse ”morra quem morrer”, Fernando é vacinado contra o Covid

/ Saúde

O ex-prefeito de Itabuna Fernando Gomes (PTC) tomou a primeira dose da vacina contra a Covid-19 na manhã desta quarta-feira (17), segundo informações do Pimenta Blog. ”Hoje foi dia de vacinação”, postou ele em uma de suas redes sociais. O ex-prefeito e ex-deputado tem 81 anos e foi infectado pelo coronavírus em dezembro passado.

Prefeito de Itabuna por cinco mandatos, Fernando também governou o município no primeiro ano da pandemia da covid-19. Tentou a reeleição, mas acabou em terceiro lugar na disputa vencida por Augusto Castro (PSD).

Fernando foi dos primeiros gestores baianos a determinar o fechamento do comércio e a adotar medidas restritivas para as atividades econômicas, mas uma de suas falas ganhou o mundo ao justificar que, após meses, autorizaria a reabertura do comércio. ”Morra quem morrer”, disse ele numa entrevista coletiva virtual.

Em 24 horas, Bahia registra 64 óbitos por Covid-19 e 3.733 casos da doença, diz boletim

/ Bahia

A Bahia registrou 64 óbitos por Covid-19 e 3.733 novos casos da doença em 24 horas, segundo boletim divulgado hoje (17) pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab).

O número total de óbitos por Covid-19 na Bahia desde o início da pandemia é de 10.928, representando uma letalidade de 1,71%. Dos 639.227 casos confirmados desde o início da pandemia, 612.703 já são considerados recuperados e 15.596 encontram-se ativos.

A taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulto é de 76%, o que representa um aumento de 2% em 24h.

Rui Costa apresenta parâmetros para volta às aulas a membros do sistema jurídico baiano

/ Educação

Rui diz que a Bahia enfrenta pior momento. Foto: Fernando Vivas

Os indicadores de saúde necessários para a volta às aulas presenciais na Bahia foram apresentados pelo governador Rui Costa a representantes do Ministério Público Estadual (MP-BA), da Defensoria Pública e do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) durante reunião por videoconferência, nesta quarta-feira (17).

”Para que o retorno das atividades escolares possa acontecer de forma segura para os profissionais de saúde, alunos e seus familiares, três indicadores necessários para o controle da pandemia de Covid-19 precisam ser reduzidos, são eles: o número de casos ativos, o número de óbitos e as taxas de ocupação de leitos e pessoas aguardando por leitos”, explicou o governador.

O governador lembrou que a Bahia está enfrentando um dos piores momentos desde o início da pandemia, com mais de 15 mil casos ativos e uma taxa de 74% de ocupação dos leitos de UTI dedicados para atender pacientes com casos mais graves da doença.

”É uma situação extremamente delicada que exige medidas enérgicas para conter avanço do vírus na Bahia. No momento ainda não é possível o retorno das aulas, mas com este diálogo estamos abrindo o caminho para que possamos voltar quando a pandemia estiver controlada. Neste momento, é extremamente importante que a população faça sua parte e evite aglomerações”.

Para conter a transmissão acelerada da Covid-19 e das cepas identificadas na Bahia no último mês, o governador decretou que, a partir de sexta-feira (19), ficará restrita a circulação de pessoas nas ruas e o funcionamento de serviços não essenciais no período das 22h às 5h em quase toda a totalidade do território baiano, com exceção das regiões oeste, de Irecê e de Jacobina, que apresentam os três menores índices de ocupação de leitos de UTI para Covid-19. O decreto vale por sete dias.

Participaram da reunião a procuradora-geral de Justiça do Ministério Público, Norma Angélica; o defensor Público Geral, Rafson Saraiva Ximenes; o presidente do Tribunal de Justiça, Lourival Trindade; o procurador Geral do Estado, Paulo Moreno; além de membros da União dos Municípios da Bahia (UPB), prefeitos, técnicos das secretarias estaduais da Educação e da Saúde (Sesab) e outras autoridades.

Protocolo
Os parâmetros apresentados pelo governador fazem parte do protocolo unificado para a volta às aulas que contempla regras de higienização, distanciamento social e sobre a obrigatoriedade do uso da máscara. Também será obrigatória a aferição de temperatura para acesso ao ambiente escolar e a adequação dos ambientes para evitar aglomeração. Nas salas de aulas, haverá distanciamento seguro entre as carteiras e cada estudante precisará levar seu recipiente para beber água.

Além disso, o pacto prevê que o retorno irá ocorrer seguindo um modelo híbrido, em que as turmas serão divididas em 50%, com aulas em dias alternados. No dia em que o estudante não estiver na escola, ele terá material pedagógico digital e impresso para utilizar em casa.

Na terça-feira (16), o protocolo foi apresentado pela Secretaria da Educação do Estado, em audiência pública virtual promovida pela Assembleia Legislativa da Bahia (Alba).

Procuradoria denuncia deputado bolsonarista Daniel Silveira por ameaçar ministros do STF

/ Justiça

Daniel Silveira tem prisão mantida pelo STF. Foto: Reprodução

A Procuradoria-Geral da República (PGR) denunciou hoje (17) ao Supremo Tribunal Federal (STF) o deputado Daniel Silveira (PSL-RJ). O parlamentar teve a prisão mantida pelo STF na tarde desta quarta, em decisão unânime dos ministros.

Silveira é acusado de praticar agressões verbais e graves ameaças contra ministros da Corte para favorecer interesse próprio, em três ocasiões; incitar o emprego de violência e grave ameaça para tentar impedir o livre exercício dos Poderes Legislativo e Judiciário, por duas vezes; e por incitar a animosidade entre as Forças Armadas e o STF, ao menos uma vez.

O deputado foi preso ontem (16), por determinação do ministro Alexandre de Moraes, após divulgar um vídeo com discurso de ódio contra os integrantes da Corte.

Ministério Púlico investiga médico que tomou vacinas diferentes de dois laboratórios

/ Justiça

Um médico da cidade de Assis, no interior de São Paulo, está sendo investigado por ter afirmado que tomou duas doses de vacinas diferentes contra a Covid-19 ”por conta própria”, no período de uma semana. Segundo o G1 SP, o procedimento foi aberto pelo Mis norteadores da Administração Pública, especialmente o da moralidade, com a consequente configuração da prática de ato de improbidade administrativa”.

A prefeitura de Assis tem 10 dias para informar os procedimentos de vacinação no município e explicar o que levou o profissional a ter acesso aos imunizantes. O Hospital Regional, onde atua o médico, deve entregar informações sobre as providências adotadas para apuração da responsabilidade administrativa do médico, assim como informações de ”eventual comunicação ao Cremesp [Conselho Regional de Medicina de SP] para apuração de falta ético-profissional”.

Em novo vídeo publicado na terça, o médico fala que, dias após tomar a primeira dose (CoronaVac), recebeu uma ligação de um hospital particular para que fosse imunizado.

”Me ligaram mais ou menos 16h, dizendo: ‘doutor, vai parar a vacinação aqui às 17h. As vacinas que não forem usadas terão que ser descartadas por causa do resfriamento, vence o tempo dela ficar exposta e a gente não pode usar mais’. Eu pensei: ‘bom, a vacina vai ficar perdida se eu não tomar, não faz diferença’. Mas eu posso trocar a outra dose da CoronaVac pela Astrazeneca, foi esse o meu raciocínio lógico. Eu vou lá, tomo da Astrazeneca, é dose única, já estou na linha de frente mesmo, estou protegido, e a última dose da CoronaVac eu não tomaria, fica à disposição para outro cidadão. Então ninguém tomou vacina de ninguém, ninguém ficou sem vacina por minha causa.”, defendeu-se.

Outro problema no processo foi o fato de Oliveiro ter administrado as doses em intervalo de quatro dias. A primeira, no dia 29 de janeiro. A segunda, em 2 de fevereiro. Ele justificou que queria avaliar informações da imprensa internacional sobre a combinação dos dois imunizantes poder ser mais eficaz na prevenção de novas variantes do coronavírus.

O secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, disse que o governo ”não compactua com este tipo de atitude”, pois contraria todos os protocolos. Já o secretário municipal da Saúde de Assis, Cristiani Silvério, informou que o caso já foi notificado para o Grupo de Vigilância Epidemiológica (GVE) do estado e ao Departamento Jurídico da prefeitura para que todos os procedimentos legais sejam tomados.

nistério Público do município por meio de um inquérito civil.

Em vídeo postado nas redes sociais na última segunda-feira (15), o profissional da saúde Oliveiro Pereira da Silva Alexandre revelou que se aplicou uma dose da CoronaVac e outra da Oxford/AstraZeneca. A publicação foi apagada nesta terça-feira (16).

”Veja bem, lembra que eu falei para vocês que eu tomei a CoronaVac e, por minha conta, eu tomei a da AstraZeneca. Isso não pode, tá bom? Isso não pode”, diz o doutor Oliveiro, assumindo contrariar os protocolos de vacinação estabelecidos pelo Ministério da Saúde.

Responsáveis pela instauração de inquérito civil, os promotores Fernando Fernandes Fraga e Sérgio Campanharo alegam que o médico violou ”princípios norteadores da Administração Pública, especialmente o da moralidade, com a consequente configuração da prática de ato de improbidade administrativa”.

A prefeitura de Assis tem 10 dias para informar os procedimentos de vacinação no município e explicar o que levou o profissional a ter acesso aos imunizantes. O Hospital Regional, onde atua o médico, deve entregar informações sobre as providências adotadas para apuração da responsabilidade administrativa do médico, assim como informações de ”eventual comunicação ao Cremesp [Conselho Regional de Medicina de SP] para apuração de falta ético-profissional”.

Em novo vídeo publicado na terça, o médico fala que, dias após tomar a primeira dose (CoronaVac), recebeu uma ligação de um hospital particular para que fosse imunizado.

”Me ligaram mais ou menos 16h, dizendo: ‘doutor, vai parar a vacinação aqui às 17h. As vacinas que não forem usadas terão que ser descartadas por causa do resfriamento, vence o tempo dela ficar exposta e a gente não pode usar mais’. Eu pensei: ‘bom, a vacina vai ficar perdida se eu não tomar, não faz diferença’. Mas eu posso trocar a outra dose da CoronaVac pela Astrazeneca, foi esse o meu raciocínio lógico. Eu vou lá, tomo da Astrazeneca, é dose única, já estou na linha de frente mesmo, estou protegido, e a última dose da CoronaVac eu não tomaria, fica à disposição para outro cidadão. Então ninguém tomou vacina de ninguém, ninguém ficou sem vacina por minha causa.”, defendeu-se.

Outro problema no processo foi o fato de Oliveiro ter administrado as doses em intervalo de quatro dias. A primeira, no dia 29 de janeiro. A segunda, em 2 de fevereiro. Ele justificou que queria avaliar informações da imprensa internacional sobre a combinação dos dois imunizantes poder ser mais eficaz na prevenção de novas variantes do coronavírus.

O secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, disse que o governo ”não compactua com este tipo de atitude”, pois contraria todos os protocolos. Já o secretário municipal da Saúde de Assis, Cristiani Silvério, informou que o caso já foi notificado para o Grupo de Vigilância Epidemiológica (GVE) do estado e ao Departamento Jurídico da prefeitura para que todos os procedimentos legais sejam tomados.

 

Médica de Salvador faz forte desabafo após não achar vaga em hospitais para pacientes graves

/ Saúde

Os profissionais de saúde que trabalham na linha de frente contra o coronavírus estão exaustos e perdem as esperanças quando veem a população desrespeitar as medidas de isolamento social e promover aglomerações. A médica Luana Franco, que trabalha no SAMU da capital baiana, utilizou seu perfil no Instagram para alertar as pessoas sobre a falta de leitos nos hospitais públicos e privados de Salvador nesta semana após um plantão que classificou como ”um dos piores de sua vida”.

Em um relato de mais de seis minutos que ela intitulou de ”tragédia anunciada”, ela contou que trabalha há mais de quatro anos no Samu e nunca teve um dia tão complicado como o que viu nesta segunda-feira (15). ”Desde que a pandemia começou, nunca dei um plantão como esse. Vi o olhar de desespero nos colegas. Tínhamos paciente grave nas ambulâncias, mas não havia leitos disponíveis. Foi uma das piores sensações”, afirmou a jovem médica.

Ela disse que, junto com os colegas, tentava desafogar a rede para atender os pacientes, mas não havia vagas e a situação foi terrível, desesperadora. Luana teme que as previsões que Salvador entre em colapso como houve em Manaus se realizem e questionou onde estão os hospitais de campanha que deveriam ter voltado à ativa na Arena Fonte Nova e no Wet’n Wild.

”As pessoas continuam fazendo as mesmas coisas como se nada estivesse acontecendo. Não temos mais recurso humano para o que está por vir. Não aguentamos mais esse inferno. Também temos família. Acordem! Em que mundo vocês estão vivendo?”, avisou a médica. Confira o desabafo no vídeo.

Apreensões de cocaína aumentam 46% na Bahia em 2020, aponta Polícia Rodoviária Federal

/ Polícia

Em 2020, 13 toneladas de drogas foram apreendidas pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na Bahia. Os números, apresentados entre janeiro e dezembro do ano passado, registram um aumento de 46% no volume de cocaína apreendido (1,9 toneladas), quando comparado ao mesmo período de 2019 (1,3 toneladas).

Segundo a PRF, a maioria apreendida foi de pasta base ou cloridrato de cocaína, que em razão do grau de pureza tem um valor mais alto no varejo. Esse tipo de droga pode também ser convertida em pó.

Maconha

A maior apreensão de maconha na Bahia foi registrada em 26 de julho, em trecho de Feira de Santana. Na carroceria de um caminhão, escondidos em meio a carga de farinha de trigo, foram encontrados diversos fardos de maconha, que após pesagem totalizou 5.805 Kg (cinco mil, oitocentos e cinco quilos) da droga.

As ações também resultaram na erradicação de um cultivo ilícito de maconha. 1,5 mil pés da erva foram encontrados em uma roça da zona rural de Belmonte, no extremo sul baiano.

A PRF também destaca a apreensão recorde de 19.727 comprimidos de ecstasy. Os números apresentam uma quantidade 19 mil vezes maior quando comparado a 2019. Em uma única ocorrência, na BR 116, em Vitória da Conquista, registrada em 22 de dezembro, uma equipe da PRF localizou dentro de um ônibus de passageiros uma mala com 14 mil comprimidos da droga.

Ainda foram apreendidos 111 quilos de crack; 49 pontos de LSD; 4,1 quilos de haxixe e 35 quilos de skunk, conhecida como a ”supermaconha”.

Em 2020, as principais ocorrências registradas na Bahia aconteceram em trechos da BR 116 (Feira de Santana, Jequié e Vitória da Conquista); BR 324 (Simões Filho); BR 242 (Barreiras e Seabra); BR 407 (Senhor do Bonfim).

”A situação é grave, precisa conscientização da população”, diz o prefeito de Salvador

/ Política

Bruno fala sobre restrições. Foto: Anderson Ramos / Varela Notícias

Salvador não está ”livre  de decretar lockdown”. Os índices da pandemia da Covid-19 na capital baiana preocupam a gestão municipal, e diante disso o prefeito Bruno Reis (DEM) reconheceu na manhã desta quarta -feira (17) que a possibilidade de fechamento total não está descartada. De acordo com o gestor, os índices, principalmente do sistema de Saúde, serão observados e até a sexta-feira (19) a prefeitura vai definir novas medidas de isolamento.

”A situação é grave, gravíssima, precisa conscientização da população […] estamos vivendo o pior momento da pandemia”, analisou o prefeito. ”Estamos livres de decretar lockdown? Não”, acrescentou em coletiva com a imprensa na Arena Fonte Nova.

Salvador registrou 94 solicitações de regulação de pacientes para leitos Covid-19 nas últimas 24h. Além disso, as UPAs da cidade estão sob forte pressão. Segundo o prefeito, no momento mais grave da primeira onda de contaminações o número máximo de pacientes em espera para regulação foi de 60.

Bruno sinalizou que inicialmente a intenção é alertar e não adotar medidas mais restritivas. Caso sejam necessárias, a prefeitura estuda se serão implementas de forma geral, em toda a cidade, ou setorial, apenas em alguns bairros.

“Estamos caminhando para retroceder e adotar medidas de isolamento social. Se não na cidade toda, pelo menos em bairros específicos. Isolamento parcial […] tem bairros alternando incidência, e uns que permanecem com a indecência, tem outros que tem condição do ponto de vista operacional de adotar essas medidas e elas surtirem efeitos maior”, explicou o prefeito de Salvador.

ÍNDICES DA PANDEMIA

De acordo com o gestor, os números da pandemia em Salvador mudaram de forma significativa em uma semana. ”Quarta passada os números não indicavam como indicam hoje e não havia pressão tão grande nas UPAs”, argumentou.

O prefeito de Salvador também afirmou que os números vem crescendo. A gestão tem registrado alta nos casos ativos, óbitos diários, e no fator RT (transmissão). Sobre esse índice em específico Bruno Reis ainda fez um alerta: ”está chegando próximo de 1, e olha que já chegamos a 1,7 e 1,9, a velocidade com que está propagando vírus está crescendo, mas os números epidemiológicos não justificam essa pressão tão grade nas UPAs e hospitais”.

VARIANTES MAIS TRANSMISSÍVEIS E MAIS GRAVES

A prefeitura acredita que uma nova variante, mais contagiosa e que agrava mais os casos, esteja em circulação em Salvador.

”Tivemos na primeira onda números muito maiores, com pressão menor sobre o sistema. O que isso quer dizer? Claramente não podemos afirmar com 100% de certeza, mas é uma sinalização clara que está circulando em nossa cidade uma variante muito mais agressiva, que as pessoas necessitam mais de leitos de enfermaria, UTI,  porque os sintomas são mais graves. Isso é fato”, justificou o prefeito. *Por Jade Coelho / Bahia Notícias