Jequié confirma 82 casos de Covid; 5.630 pessoas foram vacinadas e ocupação de UTI continua 100%

/ Jequié

Covid ainda não deu trégua em Jequié. Foto: Blog Marcos Frahm

O boletim do coronavírus divulgado pela Prefeitura de Jequié, nesta segunda-feira (15), informa que houve o registro, nas últimas 24 horas, de mais 82 novos casos, perfazendo um total de 10.270 pessoas confirmadas com a doença, até agora.

Ainda segundo o boletim, 8.483 pacientes encontram-se recuperados e não apresentam mais os sintomas da doença. O número de mortes é de 21.

Conforme os dados repassados pelo HGPV e pelo Hospital São Vicente, a taxa de ocupação geral dos leitos de UTI/adulto voltou a atingir 100%. Destes, 19 leitos estão ocupados por residentes de Jequié e 10 leitos ocupados por; pessoas de outros municípios.; Até o presente momento 5.630 pessoas foram imunizadas em Jequié.

Quatro pessoas foram baleadas em bairros diferentes de Jequié nas últimas 24h, diz Polícia Militar

/ Jequié

Quatro pessoas foram baleadas, em Jequié, nas últimas horas. Os registros constam do Boletim Policial do Sicom divulgado no domingo (14). Nos primeiro minutos da madrugada, três viaturas da Polícia Militar (8.1904/8.1901/8.1952) foram averiguar informações de que duas pessoas haviam sido alvejadas na Av. Ulisses Coelho Lima. As vítimas foram conduzidas por populares para o HGPV. Um homem foi alvejado no tórax e uma mulher na perna direita. Populares informaram que a motivação teria sido uma briga ocorrida no domingo passado. O autor não foi encontrado apesar das rondas.

Por volta das 22 horas, as viaturas da PM 8.1904 e 8.1927 atenderam informação dando conta que houve disparo de arma de fogo no Residencial Vida Nova, na Baixa do Bomfim. Ao chegarem, não encontraram a vítima, que mais tarde deu entrada no HGPV, sendo socorrida por populares. Consta no Boletim que a vítima transitava pela via a bordo de uma motocicleta quando foi alcançada por ocupantes de uma motocicleta. Um deles teria desferido tiros que atingiram o abdômen, dorso e braço direito. Foram realizadas rondas, porém os autores não foram encontrados.

Praticamente no mesmo horário, policiais em três viaturas (8.1952/8.1904 e 8.1930) foram à Av. Tote Lomanto, no Joaquim Romão, onde localizaram uma pessoa alvejada por disparo de espingarda de fabricação caseira. O tiro atingiu as costas da vítima que foi socorrida pelo SAMU e levada ao HGPV. Autor e a arma não foram encontrados no local. *Por Souza Andrade

Cão farejador encontra crack e cocaína em bagagem de passageira de ônibus na BR-116, em Conquista

/ Polícia

Cinco quilos de crack e dois quilos de cocaína foram apreendidos na manhã desta segunda-feira (15) na BR-116, em Vitória da Conquista, durante uma fiscalização da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Durante a operação de rotina, os policiais pararam um ônibus de turismo na altura do KM 830. A equipe subiu no veículo e conversou com ocupantes, decidindo aprofundar as fiscalizações. O cão farejador K9 Kaleo foi levado até lá e sinalizou que dentro de uma mala havia drogas. Na revista, os agentes encontraram os tabletes de crack e cocaína.

A partir daí, os policiais foram identificar o responsável pela mala, que era uma mulher. Ela contou que recebeu a bagagem na rodoviária de São Paulo e levaria até Feira de Santana. Para isso, receberia R$ 1,5 mil.

A passageira recebe voz de prisão em flagrante e foi encaminhada para Delegacia de Polícia Judiciária. Ela vai responder por tráfico de drogas.

Zé Cocá aproveita o Carnaval para percorrer pontos de Jequié e promete reformas do CEAVIG e de praça

/ Jequié

Cocá na Praça Rui Barbosa com técnicos da Conder. Foto: Divulgação

O prefeito de Jequié não interrompeu suas atividades administrativas nesse período de Carnaval. Zé Cocá aproveitou do domingo (14) para percorrer pontos da Cidade Sol, acompanhado de técnicos da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (CONDER), que deve anunciar obras em parceria com o Município, inclusive reformas do Centro de Abastecimento e da Praça Rui Barbosa, anseios da população local.

Em rede social, Cocá afirmou que teria prometido trabalhar por Jequié de domingo a domingo e a promessa começa a ser concretizada. Lá atrás eu disse que estaria de domingo a domingo, manhã tarde e noite, trabalhando por nossa Jequié, e aqui estou. Nesse domingo de carnaval, 14 de fevereiro, estive acompanhando a equipe técnica da Conder, em diversas atividades, entre elas a pavimentação do bairro São Judas Tadeu que será retomada, dando continuidade às obras que estavam paralisadas. Estaremos, em breve, dando início a reforma do CEAVIG e da Praça Rui Barbosa, duas grandes ações que serão executadas em prol da população de Jequié”.

Após atraso, resultados de pedido de reaplicação do Enem devem ser divulgados nesta segunda-feira

/ Tecnologia

Os resultados da análise dos pedidos de reaplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), devem ser divulgados hoje (15). Inicialmente, apenas os resultados referentes á versão digital da prova deveriam ser divulgados nesta segunda. Para a versão impressa, a liberação das análises deveria ter ocorrido na sexta-feira (12), o que, segundo relatos de estudantes, não aconteceu.

Tiveram direito a realizar o pedido os candidatos que tiveram diagnóstico de Covid-19 ou aqueles que foram prejudicados por problemas logísticos, como salas lotadas, na aplicação realizada nos dias 17 e 24 de janeiro. Cada caso foi analisado individualmente pelo Inep. O órgão não determinou um horário para a divulgação dos resultados.

A reaplicação está prevista em edital e ocorre em todas as edições. Para o Enem 2020, ela será em 23 e 24 de fevereiro. A data é a mesma da aplicação do exame para pessoas privadas de liberdade. A prova tem o mesmo nível de dificuldade que o exame original, mas com questões diferentes

”É uma catástrofe para Salvador a inexistência do Carnaval”, diz Joaquim Nery, baiano de Jaguaquara

/ Entretenimento

Sócio-diretor da Central do Carnaval, Joaquim Nery. Foto: Divulgação

Nesse exato momento, o sócio-diretor da Central do Carnaval,  o baiano de Jaguaquara, Joaquim Nery Filho, estaria envolvido completamente com a realização da folia carnavalesca, como acontece todos os anos. No entanto, a pandemia do coronavírus levou o empresário e o trade da festa a viver uma nova realidade. Para Quinho Nery, ”é uma catástrofe para Salvador a inexistência do Carnaval esse ano”. Segundo afirmou, em entrevista ao A TARDE, o dinheiro que deixou de circular na economia da cidade esse ano ”jamais será recuperado”. Questionado sobre a possibilidade de participar de um carnaval fora de época, o empresário disse que a Central ”topa participar sim”. ”Existe sim a possibilidade de a micareta da San Sebastian ser um Carnaval antecipado de Salvador”, afirmou. Confira:

Como você avalia o fato de o Carnaval não estar acontecendo esse ano por conta da pandemia e que impactos isso tem, sobretudo na economia?

Essa tem sido uma semana de muita nostalgia para todos nós, porque é inevitável ficar o tempo todo tentando imaginar, lembrando e fazendo projeções de que estaríamos fazendo hoje. E é simples entender: hoje é quinta-feira, nós estaríamos iniciando o Carnaval dos blocos e camarotes, e desde a segunda eu estaria fazendo aquela ação da entrega dos abadás, que acontece todos os anos no Shopping da Bahia. Então esse ano ficou tudo diferente, nós tentamos até com criatividade fazer alguma coisa para não deixar passar absolutamente sem lembrar do Carnaval, mas o impacto é um impacto gigantesco. Eu tenho costumado a dizer esses dias que é uma catástrofe para Salvador, para a economia como um todo, a inexistência do Carnaval esse ano. A gente ouviu números essa semana da Prefeitura que fala em R$1,8 bilhões. E eu tenho feito sempre uma parábola dizendo que o Carnaval é como se fosse uma safra agrícola, porque ele tem uma safra anual, quer dizer, é um evento que acontece uma vez por ano e quando ele deixa de acontecer você não recupera jamais aquilo que não foi colhido. O dinheiro que deixou de circular na economia de Salvador esse ano jamais será recuperado. Foi uma perda total. A gente pode no próximo ano, claro, ter um Carnaval tão grande quanto já fizemos em anos anteriores ou até mesmo melhor, mas o que deixamos de colher esse ano, isso não volta mais.

É possível estimar prejuízos? Quanto a Central deixa de arrecadar com a não realização da festa?

Olha, a Central do Carnaval é apenas uma ponta da atividade como um todo. É uma ponta pequena, porque a gente observa que o Carnaval envolve todo um ”carna negócio”, que é um grupo agregado de atividades cujo foco final é a festa. A gente costuma dizer que em uma cidade como Salvador, todas as pessoas ou quase todas elas direta ou indiretamente estão envolvidas com a festa. Desde as companhias aéreas, hotéis, os taxistas, mototaxistas, uber, restaurantes, ambulantes, ou até mesmo atividades, por exemplo, como a atividade jornalística, ela direta ou indiretamente está envolvida com a festa. A gente vê, por exemplo, os portais de jornalismo, os jornais, as TVs, durante o Carnaval divulgam o evento e estão a todo momento falando dele. Isso não deixa de ser um conteúdo atrativo para os anunciantes. Então eu imagino que até mesmo a potencialização de anúncios aconteça nesse período. A Central do Carnaval como um todo é uma empresa que trabalhou o ano passado no Carnaval 2020 com 21 blocos e 10 camarotes. É um segmento pequeno do Carnaval, mas é o mais representativo nessa parte de venda comercial do Carnaval de Salvador. Nós vivemos esse ano sem produto absolutamente nenhum, aquele início de venda que tivemos lá atrás em março de 2020, ele se esgotou no dia 18 de março, quando foi decretada a pandemia. E tudo que foi vendido ou foi transferido para 22 ou foi devolvido para os nossos clientes e foliões. Então nesse período o que houve: nós tínhamos uma loja no Shopping da Bahia. Fechamos a loja, o escritório tivemos que reduzir bastante, mantivemos um núcleo mínimo de pessoas para continuar funcionando, e praticamente tivemos zerado a receita da empresa durante um ciclo anual como um todo. É algo muito forte, muito significativo. A gente está tentando agora retomar de uma forma criativa, de maneira muito otimista, acreditando que vamos ter um Carnaval 2022 muito forte.

Como o setor de entretenimento está fazendo para sobreviver sem as festas?

Ainda hoje houve uma manifestação do segmento em frente ao Shopping da Bahia para chamar a atenção da sociedade como um todo e sobretudo dos líderes do governo sobre os problemas do segmento. Foi o primeiro a entrar na pandemia em absoluto lockdown e não saiu até hoje, provavelmente será o último a sair. Então o segmento tem buscado alternativas, mas precisa que haja uma compreensão do setor público para que se encontre uma forma de abrir um pouco mais. Hoje são permitidos eventos com no máximo 200 pessoas, a gente acha que é possível avançar um pouco nesse número, obviamente com protocolos rigorosos de tamanho de espaço, de cuidados especiais. Algumas experiências já foram feitas no Brasil, no Ceará, em São Paulo, em outros estados e é importante que isso aconteça. Em paralelo a isso, a gente está muito otimista com relação à vacina. A gente acha que se a campanha de vacinação ganhar corpo, se nós estivermos cada vez mais próximos de uma imunização coletiva, de uma imunidade coletiva, nos próximos meses, a gente poderá sim retomar com atividades um pouco maiores. Mas ainda é um foco longínquo, ainda é um foco que a gente não consegue alcançar que dia será isso e com que tamanho será isso. A gente só espera que passe o mais rápido possível.

Como você avalia a estratégia das lives como forma de levar um pouco de alegria para os foliões?

É, as lives têm esse papel que você colocou, a ideia de manter acesa a chama, de comemorar e de fazer com que essa saudade consiga emendar dois anos em um. A Central do Carnaval e o bloco Camaleão especificamente, quando o ex-prefeito ACM Neto lá atrás no final de novembro anunciou que não iria haver o Carnaval 2021 em definitivo, nós decidimos internamente lançar o Carnaval 2022. Foi uma coisa inédita, quer dizer, na primeira semana de dezembro nós saímos com uma campanha, uma campanha muito criativa.

Tribunal de Justiça suspende liminar que determinava retorno das aulas presenciais no Estado da Bahia

/ Justiça

Decisão é do desembargador Lourival Trindade. Foto: TJ-BA

Em decisão publicada na tarde desta segunda-feira (15), o presidente do Tribunal de Justiça da Bahia, desembargador Lourival Trindade, suspendeu a decisão da 6ª Vara da Fazenda Pública de Salvador que determinou o retorno das aulas presenciais nas escolas públicas do Estado da Bahia até o dia 1 de março de 2021.

Em sua decisão o magistrado destacou que a manutenção da decisão, nos moldes em que redigido, ”além de vergastar, desapiedadamente, o princípio da separação dos Poderes, vem ocasionando incontraditável risco de lesão à ordem e à saúde públicas estaduais”.

”Na hipótese dos autos, depreende-se que, neste momento, ante à impossibilidade de viabilizar-se a retomada das atividades presenciais das instituições de ensino, das redes pública e particular, de todo o território do Estado da Bahia, sem que sejam, diretamente, afetados os direitos à saúde e, corolariamente, à vida, é incontendível que estes últimos devam prevalecer, em detrimento do direito à educação”, pontuou o desembargador.

Secretário fala em discutir volta de medidas restritivas contra Covid-19 na Bahia após aumento de casos

/ Bahia

Secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas. Foto: Divulgação

O secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, afirmou nesta segunda-feira (15) que vai se reunir com o governador Rui Costa ainda esta semana para discutir a possibilidade de retomar medidas restritivas devido ao aumento no número de casos e óbitos provocados pela Covid-19 no estado.

Este domingo (14) foi o terceiro dia seguido com número de mortes diárias acima dos 60, patamar visto na Bahia apenas em agosto do ano passado. Segundo a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), os números da semana demonstram também tendência de crescimento dos quadros clínicos mais graves, o que tem ampliado a taxa de ocupação nas UTIs, que fechou o domingo em 72%.

”Eu vou me reunir com o governador, apresentar os últimos números para definir alguma tomada de decisões. Esta não pode ser decisão minha”, afirmou Fábio, em entrevista ao Bahia Notícias. O prefeito de Salvador, Bruno Reis, também levantou a possibilidade de retomar medidas restritivas na capital ante ao agravamento da pandemia.

DISSEMINAÇÃO DA NOVA CEPA
O secretário disse que ainda não é possível confirmar se o aumento acelerado de casos e óbitos foi ocasionado pela disseminação da variante de Manaus do coronavírus. Segundo o Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA), foram identificados no estado 10 casos da nova linhagem, considerada mais infecciosa.

”Por enquanto, não há evidências de qualquer tipo de surto que possa ser atribuído a uma outra mutação. Estamos fazendo monitoramento contínuo, através de sequenciamento pelo Lacen. O sequenciamento é feito normalmente, em casos suspeitos. Vamos adquirir um novo equipamento de sequenciamento, para aumentar a capacidade de análises”, explicou.

CHEGADA DAS VACINAS

A Bahia deve receber 300 mil doses da Coronavac na próxima semana. O governo federal atrasou o envio da vacina aos estados, previsto para esta quarta-feira (17), por causa da pouca quantidade entregue pelo Instituto Butantan, que produz o imunizante no país.

A expectativa é que o Ministério da Saúde distribua as novas doses a partir do dia 23. Vilas-Boas criticou a lentidão no avanço do cronograma de vacinação e alertou que isso pode favorecer à disseminação de novas cepas do Sars-CoV-2.

”Eles [Ministério da Saúde] disseram que estão recebendo fracionado do Butantan e que vão juntar o pingadinho pra fazer um total de 3,8 milhões de doses pro Brasil”, justificou, segundo nota do site Bahia Notícias.

Aos 46 anos, morre vereador do Patriota de Salvador, Daniel Rios, após complicações de cirurgia

/ Política

Daniel morreu após procedimento cirúrgico. Foto: Câmara de Salvador

Morreu nesta segunda-feira (15), aos 46 anos, o vereador de Salvador Daniel Rios. A informação foi confirmada pelo presidente municipal do Patriota, Jean Sacramento, partido ao qual Rios era filiado.

O vereador não resistiu a complicações de uma cirurgia no pâncreas, para tratamento contra um câncer. O sepultamento acontecerá às 14h desta segunda, no Cemitério Jardim da Saudade, na capital baiana. Com a morte de Rios, deve assumir o mandato Átila do Congo, primeiro suplente da coligação montada pelo Patriota para as eleições na Câmara Municipal de Salvador.

No Instagram, Jean Sacramento lamentou a morte do correligionário. ”Deus conforte a familia de meu amigo. Você com seu irmão me ajudaram muito a fazer o nosso grupo. Vai em paz”, afirmou.

Líder da oposição na Câmara, a vereadora Marta Rodrigues (PT) também se pronunciou sobre o ocorrido. “Muito triste perder um colega de Casa, que exercia um trabalho em prol do povo, mas também um homem que defendia suas causas com respeito e que na Casa lutávamos juntos pela melhoria da saúde pública e pelo fortalecimento do SUS”, declarou a petista.

Irmão do deputado estadual baiano David Rios (PSDB), Daniel era formado em Ciências Contábeis pela Universidade do Estado da Bahia (Uneb). Atuou também como empresário, músico e produtor musical. Ele se filiou ao Patriota em abril de 2020, sendo reeleito para o segundo mandato com 8.089 votos. Com informações do site Bahia Notícias

Organização Mundial da Saúde aprova vacina de ”Oxford” e destrava envio para o Brasil

/ Saúde

A OMS (Organização Mundial da Saúde) incluiu nesta segunda (15) em sua lista de uso emergencial (EUL) a vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e pela AstraZeneca. A decisão permite que elas sejam distribuídas pela Covax, consórcio internacional que enviará vacinas para mais de cem países no mundo, inclusive o Brasil.

A expectativa é que 1,6 milhão de doses do imunizante cheguem ao Brasil neste trimestre e 6 milhões no segundo trimestre. Dos 10.672.800 de doses alocadas para o país no primeiro semestre, cerca de 3 milhões serão adiadas para o segundo semestre, de acordo com documento publicado no começo do mês. O acordo do Brasil na Covax prevê 42,5 milhões de doses até o fim de 2021.

O departamento responsável pela avaliação e regulação das vacinas aprovou tanto a versão produzida pela AstraZeneca-SKBio na Coreia (que virá para o Brasil) quanto a produzida pelo Instituto Serum, na Índia.

Além de destravar a distribuição pela Covax de 336 milhões de doses da AstraZeneca para 145 países, a inclusão do produto na EUL também beneficia países menos desenvolvidos, que não tem uma agência regulatória estruturada e podem tomar sua decisão com base no parecer da entidade. A Covax deve ainda entregar 1,2 milhão de doses da Pfizer/BioNTech (incluída na EUL em dezembro) neste semestre.

“Países sem acesso a vacinas até o momento finalmente poderão imunizar seus profissionais de saúde e populações em risco”, disse a brasileira Mariângela Simão, subdiretora-geral da OMS para Acesso a Medicamentos. O órgão avaliou dados de qualidade, segurança e eficácia da vacina de Oxford e planos de gestão de risco e adequação das cadeias de refrigeração.

Na semana passada, o órgão consultivo que orienta a OMS (Sage) recomendou o uso do imunizante em todas as faixas etárias a partir dos 18 anos de idade.

*Por Ana Estela de Sousa Pinto, Folhapress